Encontro Trabalhadores Espiritas Tatuape Dod E Livro

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Propostas para dinamização do trabalhos na casa espírita .

Text of Encontro Trabalhadores Espiritas Tatuape Dod E Livro

  • 1. Encontro Trabalhadores Espritas Tatuap 29/03/2009
  • 2. Histrico
    • Realizamos em 2008 uma reunio com todos os Presidentes de Centros Espritas da USE Tatuap.
    • Nesta Reunio muitos pontos foram apresentados Sobre a expectativa das casas para com a USE Tatuap e o Movimento Esprita.
    • Sendo assim, um plano de trabalho foi elaborado para que os pontos abordados fossem esclarecidos, este plano foi executado durante todo o ano 2008, culminando com a pesquisa realizada para entender a situao dos departamentos das casas que compem a nossa USE-Tatuap
    • Com este Raio-X foram montadas propostas de trabalho para serem discutidas e colocadas em prtica para que estes desafios (Problemas) sejam superados
  • 3. Principais Desafios a serem superados pelas Casas do Tatuap
    • Falta de Trabalhadores
    • Falta de Freqentadores
    • Dirigentes Despreparados
    • Falta de estudo Doutrinrio (Obras Bsica)
    • Falta de Integrao entre trabalhadores das diversas reunies (Interno a Casa).
    • Dificuldade de vender e emprestar livros no centro.
  • 4. Recomendaes e Material do Movimento Esprita (DOD e Livro)
    • Orientao ao Centro Esprita (FEB)
    • Campanha Comece pelo Comeo (USE)
  • 5. Leitura e Discusso do Livro Orientao ao Centro Esprita Tratando-se de texto elaborado com o objetivo de orientar e colaborar com os Centros e demais instituies espritas na realizao aos seus nobres propsitos de promover o estudo, a divulgao e a prtica da Doutrina Esprita, a Federao Esprita Brasileira convida os dirigentes e trabalhadores espritas em geral a somarem seus esforos com o objetivo de promover uma ampla difuso deste material de apoio, de real interesse para os que buscam o conhecimento do Espiritismo.
  • 6. Divulgao da Campanha Comee Pelo Comeo Tem como objetivo a difuso do Espiritismo a partir do conhecimento de sua fonte original , que so as obras Organizadas por Allan Kardec, pseudnimo adotado pelo professor Hippolyte Leon Denisard Rivail. Para falar de espiritismo, ou mesmo entender os debates a respeito dos temas espritas, necessrio o estudo desses livros : O Livro dos Espritos O Livros dos Mdiuns O Evangelho Segundo o Espiritismo O Cu e o Inferno A Gnese
  • 7. Propostas a Serem Discutidas em Sala: Objetivo: Buscar a Dinamizao das Atividades do Centro Esprita A seguir apresentamos propostas que foram colhidas: durante todo ano de 2008 nas reunies do departamento de doutrina e livro, como tambm atravs de pesquisas realizadas junto a USE (Regional e Estadual).
  • 8. Propostas Buscar a Dinamizao das Atividades do Centro Esprita Programa de Palestras Elaborar um programa mensal, trimestral ou anual, para as palestras que sero realizadas. Os expositores escalados devero receber o tema com antecedncia para possibilitar seu estudo e preparao, com linguagem adequada ao pblico a que se destina. O Programa dever conter temas atuais com fatos do cotidiano utilizando linguagem simples e clara. O expositores devem buscar interagir com o publico, trazendo a possibilidade de discusses e trocas de idias.
  • 9. Propostas Buscar a Dinamizao das Atividades do Centro Esprita Grupos (ou Ciclos) de Estudo Nos moldes de um curso, o Centro Esprita poder implantar os Grupos de Estudo da Doutrina Esprita, favorecendo tanto os que iniciam seu conhecimento do Espiritismo, como aqueles que procuram aprofundamento doutrinrio. Os Grupos de Estudo podem ter a durao mnima de trs meses (cursos introdutrios) e um ano (cursos de aprofundamento), alm do Estudo Sistematizado da Doutrina Esprita. Perguntas e Respostas Nas reunies pblicas reservar de quinze a trinta minutos para o expositor responder perguntas do pblico sobre o tema apresentado, ensejando interao pblico/expositor e assim dinamizando a reunio, melhor atingindo os interesses dos que se dirigiram ao Centro Esprita.
  • 10. Propostas Buscar a Dinamizao das Atividades do Centro Esprita Livraria O Centro Esprita poder instalar a Livraria Esprita preferencialmente junto entrada do Centro, permitindo livre acesso, divulgando a doutrina atravs do livro . Biblioteca Poder manter uma Biblioteca acessvel ao pblico, com o emprstimo de livros por um perodo de at trinta dias, renovvel por mais quinze. A cultura esprita fator de progresso intelectual e moral do ser humano, e o servio de emprstimo facilita aqueles que no possuem renda para se servir da Livraria. Pesquisa Poder realizar pesquisa, periodicamente, junto ao pblico freqentador e tambm junto aos trabalhadores, sobre suas necessidades e os temas preferenciais para estudo. Conhecer o horizonte scio-cultural daqueles que procuram o Centro Esprita fundamental para direcionar com sensatez e objetividade as atividades da casa.
  • 11. Propostas Buscar a Dinamizao das Atividades do Centro Esprita Dilogo Nas Reunies Pblicas, nas Salas Temticas e nos Grupos de Estudo, poder favorecer a exposio dialogada, utilizar recursos udio-visuais e realizar atividades dinmicas, sempre que possvel, provocando o pensar e a formao de conscincias. Acolhimento Acolher com simplicidade e fraternidade todos aqueles que chegam ao Centro Esprita, atendendo-lhes as necessidades e encaminhando-os para os diversos servios oferecidos. Uma boa equipe de Recepo, dialogando com amor, carto postal que marca o ensejo do prximo encontro. Encontro de Trabalhadores Integrar, harmonizar, socializar os diversos trabalhadores do Centro Esprita, periodicamente, em reunies confraternativas e de estudo, possibilitando a troca de idias e de experincias.
  • 12. Propostas Buscar a Dinamizao das Atividades do Centro Esprita Comisses Visitadoras Que as Casas Espritas possam criar pequenas comisses com a finalidade de visitarem-se mutuamente, pelo menos dentro de uma mesma regio, com a finalidade de estreitarem os laos de convivncia, trocarem informaes, realizando uma aproximao, participando algumas vezes como freqentadores nas reunies das Instituies vizinhas. Colegiado Para melhor dinamizao de sua administrao, sugerimos que o Centro Esprita utilize a direo colegiada, privilegiando as prioridades doutrinrias, permitindo decises e execues de tarefas em grupo, com dilogo, troca de idias e deliberaes em conjunto. O colegiado permite a formao de equipes em todas as reas e se ope ao personalismo e a centralizao administrativa/doutrinria.
  • 13. Propostas Buscar a Dinamizao das Atividades do Centro Esprita A Famlia no Centro Esprita Todo Centro Esprita dever criar um processo que trate exclusivamente da famlia, tendo um enfoque da mesma como um todo, desde a criana que participa da evangelizao at o idoso que comparece ao Centro. Este processo dever trabalhar em sintonia com os outros Departamentos: de Infncia e Juventude, Assistncia Social, Doutrinrio e outros, procurando promover o bem estar da famlia no Centro Esprita, estimulando sua vinda ao Centro, promovendo atividades em dia e horrio que possa toda a famlia comparecer. Estas atividades devero ter caracterstica de aproximar a famlia do Centro Esprita e melhorar as relaes de convivncia familiar. O Centro Esprita dever passar a ser visto como um ponto convergente de toda a famlia esprita, e no como um local de obrigaes religiosas, mas um local agradvel e disponvel.
  • 14. Priorizao das Propostas
    • Aps a leitura e discusso das propostas nos grupos sobre
    • a tica de superar os desafios colhidos a seguinte
    • priorizao para a implantao foi criada:
    • Acolhimento e Dilogo
    • Programa de Palestras e Perguntas e Respostas
    • Encontro de Trabalhadores
    • Comisso Visitadora
  • 15. Proxmos Passos
    • Cada dirigente participante da discusso estar:
    • Apresentando as propostas a diretoria da casas.
    • Propondo a montagem de um plano de ao/trabalho e equipe, para suportar a implantao das propostas e monitorar a efetividade das mesmas. Comunicando as outras casas da regio o andamento do processo nas nossas reunies de departamento.
  • 16. Perguntas e outras sugestes Por que no conseguimos vender e emprestar livros nas casas? Analise e sugestes
  • 17. Por que temos dificuldade de vender livros espritas? (Concorrncia) A ordenao dos livros nas livrarias espritas no obedece a um padro por nome do autor ou pelo ttulo. Muitas vezes os livros so expostos embalados em plstico desestimulando a leitura das orelhas, do prefcio, da bibliografia e de outros dados imprescindveis para o leitor decidir pela compra. Raros so os esforos pa