Muitos os chamados, poucos os escolhidos

  • View
    9.336

  • Download
    2

Embed Size (px)

Text of Muitos os chamados, poucos os escolhidos

  • 1. O Evangelho Segundo o Espiritismo Captulo XVIII, itens 1 16.

2. NESTA PARBOLA JESUS COMPARA:1. Festim 2. Primeiros convidadosAllan Kardec - O Evangelho Segundo o Espiritismo Captulo XVIII item 2. 3. NESTA PARBOLA JESUS COMPARA:4. Os convidados que se3.Enviados do Senhorescusam. Allan Kardec - O Evangelho Segundo o Espiritismo Captulo XVIII item 2. 4. NESTA PARBOLA JESUS COMPARA:ConvidarCorao5.Convidar todos os 6. Tnica puro por bons eoutros nupcial.cumprir a maus.povos.lei.A LEI TODA SE CONTM NESTAS PALAVRAS:FORA DA CARIDADE NO H SALVAO.Allan Kardec - O Evangelho Segundo o Espiritismo Captulo XVIII item 2. 5. Entrai pela porta estreita, porque larga a porta da perdio e espaoso o caminho que a ela conduz, e muitos soos que por ela entram. (Mateus, cap. VII, vv. 13 e 14.) Allan Kardec - O Evangelho Segundo o Espiritismo Captulo XVIII item 3. 6. A porta da perdio E da salvao, estreita, porque o larga, porque as mshomem que quer transp-la devepaixes so numerosas, e o fazer grandes esforos sobre si mesmo caminho do mal para vencer as suas ms tendncias, efrequentado pela maioria.poucos a isso se resignam.O Evangelho Segundo o espiritismo Allan Kardec - Cap. XVIII - Itens 3 a 5 7. NEM TODOS OS QUE DIZEM: SENHOR! SENHOR! ENTRARO NO REINO DOS CUS - Eu ento lhes direi em altas No fizemos vozes: Afastai- muitos milagres vos de mim, vs No expulsamosem teu nome?que fazeis obras em teu nome o de iniquidade.Muitos, nessedemnio?(S. Mateus, cap.dia, me diro: VII, vv. 21 aSenhor! Senhor!23.)no profetizamosem teu nome? Allan Kardec - O Evangelho Segundo o Espiritismo Captulo XVIII item 6 . 8. Allan Kardec - O Evangelho Segundo o Espiritismo Captulo XVIII item 9 .Todos os que reconhecem aMas, de que serve lhe chamaremmisso de Jesus dizem: Senhor!Mestre ou Senhor, se no lhe Senhor!seguem os preceitos?Sero seus discpulos os queSero cristos os que o honrampassam os dias em orao e no com exteriores atos de devoo e,se mostram nem melhores, nemao mesmo tempo, sacrificam ao mais caridosos, nem mais orgulho, ao egosmo, cupidez e indulgentes para com seus a todas as suas paixes? semelhantes? 9. MUITO SE PEDIR QUELE QUE MULTO RECEBEUVim a este mundo para exercer um juzo, a fimde que os que no vem vejam e os que vem setornem cegos.Alguns fariseus que estavam, com ele, ouvindoessas palavras, lhe perguntaram: Tambm ns,ento, somos cegos?- Respondeu-lhes Jesus: Se fsseis cegos, notereis pecados; mas, agora, dizeis que vedes e por isso que em vs permanece o vosso pecado. (S.Joo, cap. IX, vv. 39 a 41.)Allan Kardec - O Evangelho Segundo o Espiritismo Captulo XVIII item 11 10. MUITO SE PEDIR QUELE QUE MULTO RECEBEU O servo que souber da Mas, aquele que no tenha sabido da sua vontade e vontade do seufizer coisas dignas de castigo menos punido ser.amo e que, entretanto, no estiver pronto e no fizer o queMuito se pedir quele a quem muito se houver dadodele queira o e maiores contas sero tomadas quele a quem mais amo, sercoisas se haja confiado. (S. Lucas, cap. XII, vv. 47 erudemente 48.) castigado. Allan Kardec - O Evangelho Segundo o Espiritismo Captulo XVIII item 10 . 11. DAR-SE- QUELE QUE TEM Porque, quele que j tem, mais se lhe dar e ele ficar na abundncia; quele, entretanto, que no tem, mesmo o que tem se lhe tirar.Allan Kardec - O Evangelho Segundo o Espiritismo Captulo XVIII item 13 . (S. MATEUS, cap. XIII, vv. 10 a 14.) 12. PELAS SUAS OBRAS QUE SE RECONHECE O CRISTOBastar dizer: "Sou cristo", para quealgum seja um seguidor do Cristo?Allan Kardec - O Evangelho Segundo o Espiritismo Captulo XVIII item 16- Simeo. (Bordus, 1863.) . 13. PELAS SUAS OBRAS QUE SE RECONHECE O CRISTO O Cristianismo,qual o fizeram h muitosEsfora-seA rvore por espalharboa sempre, sculos, continuaseus frutos, a pregar essasporm maus mas quo so os virtudes divinas. poucos os jardineiros.colhem!Allan Kardec - O Evangelho Segundo o Espiritismo Captulo XVIII item 16- Simeo. (Bordus, 1863.) . 14. PELAS SUAS OBRAS QUE SE RECONHECE O CRISTOAbri, pois, os ouvidos e os coraes, meus bem-amados! Cultivai essa rvore da vida, cujos frutos do a vida eterna. Aquele que a plantou vos concita a trat-la com amor, que ainda a vereis dar com abundncia seus frutos divinos.Allan Kardec - O Evangelho Segundo o Espiritismo Captulo XVIII item 16- Simeo. (Bordus, 1863.) . 15. PELAS SUAS OBRAS QUE SE RECONHECE O CRISTO Seus frutos benfazejos caem abundantes para alimentar o viajor faminto que deseja chegar ao termo da jornada; no amontoeis esses frutos, para os armazenar e deixar apodrecer, a fim de que a ningum sirvam. "Muitos so os chamados e poucos os escolhidos."Allan Kardec - O Evangelho Segundo o Espiritismo Captulo XVIII item 16- Simeo. (Bordus, 1863.) . 16. PELAS SUAS OBRAS QUE SE RECONHECE O CRISTO"Nem todos os que"No se colhem uvasdizem: Senhor! nos espinheiros. OSenhor! entraro no divino Salvador, o reino dos cus;justo por excelncia,entraro somente osdisse, e suas palavras que fazem a vontadeno passaro:de meu Pai que est nos cus."Allan Kardec - O Evangelho Segundo o Espiritismo Captulo XVIII item 16- Simeo. (Bordus, 1863.) .