Subsidio das CEBs 2011

  • Published on
    07-Nov-2014

  • View
    7.059

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Subsidio das CEBs 2011

Transcript

<ul><li> 1. Palavra de Deus Na Vida do Povo hais s. No ten legrai-vo A unciar... 9-10) (Mt 28, an m edo; ideSubsdio para Reflexo nas ComunidadesN 2 - Ano XXI - 2011Diocese de So Jos dos Campos - SP </li> <li> 2. CEBs - Comunidades Eclesiais de BaseDiocese de So Jos dos Campos - SP 1 </li> <li> 3. ndiceDicas para o(a) Animador(a) ................................................................................ 03Apresentao .........................................................................................................05Encontro nas Casas Primeiro Encontro ...........................................................................................07 Segundo Encontro ...........................................................................................10 Terceiro Encontro ...........................................................................................12 Quarto Encontro .............................................................................................14 Quinto Encontro .............................................................................................16 Sexto Encontro .............................................................................................18 Stimo Encontro .............................................................................................21 Oitavo Encontro .............................................................................................24 Nono Encontro ...............................................................................................27 Dcimo Encontro ...........................................................................................29 Dcimo Primeiro Encontro ............................................................................31 Dcimo Segundo Encontro ............................................................................33 Dcimo Terceiro Encontro .............................................................................35 Dcimo Quarto Encontro ...............................................................................37 2 </li> <li> 4. DICAS PARA O(A) ANIMADOR(A) DOS ENCONTROSAMBIENTE: muito importante usar a criatividade, preparando bem oambiente utilizando objetos que ilustrem a ideia central do encontro como vela,cruz, colcha ou toalha de retalhos. A Bblia no pode faltar, porque a fonte inspiradora de toda orao, reexoe proposta de ao da comunidade.- O Trptico do Cristo da Misso ou Capelinha Missionria um dos smbolos daGrande Misso Continental. O Trptico servir de inspirao para o trabalho damisso em nossas comunidades. A presena deste TRPTICO MISSIONRIO para fazer brotar em nosso interior este desejo, este ardor missionrio. importante que todos os participantes levem a Bblia sempre, e que se acostumem a ler com antecedncia o texto proposto para cada encontro.1. CHEGADA Silncio orao pessoal;Quem dirige dever favorecer e promover o silncio no incio, motivando atodos para entrarem no clima de orao, entoar um mantra.2. REFRES MEDITATIVOS - Enquanto as pessoas vo chegando, umatima pedida para criar um clima de orao e favorecer o silncio. O refromeditativo inicial tem essa nalidade: conduzir os participantes ao silncio. Odirigente deve cantar por vrias vezes, sempre de forma suave, e deixar otempo que for necessrio para se criar o clima de silncio e orao.No se trata de um canto de acolhida nem de abertura, pois a abertura se darlogo em seguida, quando a comunidade orante j estiver bem concentrada.Enquanto o refro cantado, algum acende a vela ou o Crio Pascal, se tiver.Quem sabe, at pode ser feita uma entrada solene da luz acesa. A criatividadedeve ser o elemento chave para esse momento, porm, a sobriedade que deveprevalecer.3. RECORDAO DA VIDA (o animador motiva para que algumas pessoaspresentes, espontaneamente e com objetividade, faam lembranas de fatosocorridos na semana). A vida, os acontecimentos de cada dia, as pessoas, suasangstias e esperanas, suas tristezas e alegrias, as conquistas e revezes dacaminhada, as lembranas marcantes da histria, da comunidade, das Igrejas edos povos, os prprios fenmenos da natureza so sinal de Deus para quem temolhos para ver e ouvidos para ouvir. Por a comea a nossa escuta da Palavrade Deus. importante que a partilha seja feita em clima de espontaneidade emeditao, evitando que se torne uma conversa enfadonha; 3 </li> <li> 5. 4. HINO (o critrio de escolha ser o evangelho). Pode ser rezado, se no forconhecido:5. SALMO (o critrio de escolha o salmo do domingo que vem, na versopopular que o ODC oferece. essencialmente orante. A inteno rezar/cantarum salmo por semana, resgatando o modo de orao da histria do povo deDeus. Salmo Deus inspirando o ser humano para rezar para Deus).6. EVANGELHO - Este o corao do encontro. Prope-se umaCENTRALIDADE DA PALAVRA. Na experincia da Leitura Orante da Bblia,de modo simples, comunitrio e comprometedor, poder seguir os seguintespassos: a) Invoca-se a ao do Esprito Santo atravs de um canto, um refro ou daorao ao Esprito Santo; b) Faz-se a leitura pausada do texto do Evangelho. Repete-se algumasvezes a leitura do mesmo texto para que todos conheam bem os detalhes que otexto diz (atos, atitudes, palavras, gestos, reaes... que os personagens bblicosapresentam em si, no texto). c) No tirar concluses nesta hora nem fugir do texto.7. MEDITAO DO EVANGELHO silncio partilha refres a) Aqui quem dirige precisa provocar um momento de silncio, de fato,para interiorizao, sem demorar muito; b) Cada pessoa poder partilhar frases ou palavras que mais tocaram avida, em esprito de f, na fora criadora e criativa que a Palavra de Deus trazconsigo mesma (porque Deus); c) Dar ateno somente ao texto proclamado, sem fugir do assunto; d) Tirar proveito do texto para um encontro pessoal/comunitrio com oSenhor e Mestre, na atitude de escuta atenta (como um discpulo);8. A PARTIR DA PALAVRA REZADA E MEDITADA: Neste momento hora de iluminar a realidade que vivemos com a Palavra de Deus. Cuidar parano fazer isso sem passar pelo processo todo do mtodo orante. Trazer para osdias de hoje a mensagem do Evangelho proclamada no encontro, sem fugir doassunto, ou seja, ter sempre presente o texto em si, para no vagar por outrostemas.9. REFLEXO TEMTICA: As CEBs trazem propsito de uma reexo detemas da atualidade ou que a Igreja prope para o momento. Sempre numalinguagem simples, direta e curta. Se algum pretende aprofundar mais, deverbuscar nos livros, boletins, entre outros.10. O EVANGELHO SE FAZ ORAO (PRECES) - Lembrar que oencontro dever trazer a dimenso orante da Bblia, ou seja, as preces deveroser fruto da meditao e da partilha vividas aps a proclamao do Evangelho. 4 </li> <li> 6. Apresentao Estimado(a) Animador(a) das CEBs, ol! Acreditamos e investimos neste jeito de ser Igreja: pequenascomunidades. Persevere nesta misso; sobretudo quando ela parecer semfora, porque quem d a fora o Ressuscitado. Ele o Senhor da messe, ens, simplesmente, servidores... O hino da CF deste ano arma: A humanidade anseia nova terra. (2Pd3,13) / De dores geme toda a criao. (Rm 8,22) / Transforma em Pscoa asdores dessa espera, / Quero essa terra em plena gestao! claro que notransformaremos o mundo de um dia para o outro, mas ca para cada um (eaos responsveis mais diretos) fazer a parte que lhe cabe para que este hinoacontea, de fato. Repitamos com o hino: Transforma em Pscoa as doresdessa espera. Que os encontros neste tempo pascal nos fortalea e nos ajude nodiscernimento de ver o que agrada e o que desagrada a Deus no nosso agir,pensar e ser... E lembre-se: nossos encontros trazem a dimenso orante. Procurepreparar-se bem para animar e dirigir os participantes, incluindo silncio emeditao, degustando melhor o Evangelho de domingo. Mas, lembre-se,tambm, de que isso no tira a fora proftica das CEBs; pelo contrrio,ao ouvir de verdade Deus, o el, necessariamente, colocar escuta dosemelhante e da natureza... Tenham timos encontros! Um forte abrao! Ronildo Aparecido da Rosa Assessor Diocesano das CEBs 5 </li> <li> 7. CEBs - Comunidades Eclesiais de Base Encontro nas CasasLeitura Orante da Bblia Diocese de So Jos dos Campos - SP 6 </li> <li> 8. Jesus Ressuscitado manifesta-se 1 Encontro na Assembleia Dominical 25 de Abril a 1 de Maio 3. RECORDAO DA VIDA Recordao da semana 4. HINO: NS ESTAMOS AQUI REUNIDOS (rezado ou cantado) Refro: Ns estamos aqui reunidos, como estavam em Jerusalm. Pois s quando vivemos unidos que o Esprito Santo nos vem. 1- Ningum para esse vento passando, ningum v, e ele sopra onde quer. Sua fora rene a Igreja numa nova maneira de ser. 2- De diversas culturas congrega, Este povo o Divino conduz; Como fogo que aquece e ilumina, Nos conrma no Cristo Jesus1. CHEGADA:Silncio - orao pessoal 5. SALMO: 118 (rezado ou cantado)(Refro meditativo) Dirigente: O Cristo a pedraRessuscitou de verdade, aleluia, rejeitada, e que se tornou a pedraaleluia! angular ( At 4, 11). Como na antigaCristo Jesus ressuscitou, aleluia, festa das tendas, relembrando umaleluia! cntico de procisso ao templo, demos graas ao Senhor pelas2. ABERTURA (dirigente) vitrias que ele d a seu povo, eVerdadeiramente ressurgiu Jesus pela esperana renovada de nossa Cantemos aleluia! Resplandece a luz! libertao total e denitiva.Glria ao Pai, ao Filho e ao Santo Es-prito! Refro: Aleluia, aleluia, aleluia, Glria Trindade Santa, glria ao aleluia!Deus bendito!Aleluia, irms, aleluia, irmos! Rendei graas ao Senhor Cristo nossa Pscoa, a Deus louvao! Que o Seu amor sem m!Ao cair da tarde, ele apareceu, Diga ao povo de Israel: A paz e muita alegria trouxe para os seus! Que o seu amor sem m! 7 </li> <li> 9. Digam j a seus sacerdotes: te louvamos!Que o seu amor sem m!Digam a todos que o temem: Senhor, zeste de ns um povoQue o seu amor sem m! de sacerdotes, d-nos celebrar comInvoquei-o na aio alegria o teu louvor.Eis que o Senhor me ouviu! Senhor, venceste a morte por tuaO Senhor esta comigo: ressurreio, d-nos muita fora naEis que o Senhor me ouviu! luta contra toda maldade deste mun-Vencerei meus inimigos, do.Eis que o Senhor me ouviu! Cristo, luz que resplandece nas melhor conar nele, trevas, ilumina a nossa vida e guia-Eis que o Senhor me ouviu! -nos em teus caminhos.Rendei graas ao Senhor, Preces espontneas... (que nasamPois seu amor sem m! da Palavra de Deus meditada e par-Deus bom, rendei-lhe graas. tilhada)Pois seu amor sem m! Pai nosso... Ave Maria...6. EVANGELHO DE DOMINGOLer pausadamente Joo 20, 19 - 31 10. ORAO Todos: Deus de todos os nomes,7. MEDITAO DO EVANGELHO Senhor da histria! Jesus ressus- silncio partilha refros citado, abriste para ns as portas do teu Reino. Pelo sopro do teu8. A partir da Palavra rezada e Esprito, faze-nos caminhar nameditada: esperana de um mundo novo.Verdade: O que diz a Palavra? Por Cristo, nosso Senhor. Amm!Caminho: O que a Palavra diz parans, hoje? 11. AVISOS / COMEMORAESVida: O que a Palavra nos leva a (aniversrio, nascimento, acolhidadizer a Deus? de gente nova...)Misso: Qual nosso novo olhar a Evangelho de domingo que vem:partir da Palavra? Qual nossa mis- Lucas 24, 13 - 35so para esta semana, a partir da No se esquea: traga a Bblia noPalavra? prximo encontro. Prepare-se, mar-Compromisso: O que podemos as- cando o texto do Evangelho e lendo-sumir como compromisso? -o at o dia em que nos reuniremos Marcar o prximo encontro e ano-9. O EVANGELHO SE FAZ ORAO tar no incio do subsdio.(PRECES) Outros...Dirigente: No brilho do sol da jus- 1 de maio Aniversrio de nossatia, que acaba de ressurgir para diocese - 15h - Missa no Parque dans, bendigamos ao Senhor. Cidade (So Jos dos Campos)Todos: Cristo, nossa Pscoa, ns 12. BNO...</li></ul>