Tomo I

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

Text of Tomo I

  • 1. Federao Esprita BrasileiraEstudo Sistematizado da Doutrina Esprita
  • 2. Federao Esprita Brasileira
  • 3. Estudo Sistematizado daDoutrina EspritaPrograma Fundamental Tomo I Federao Esprita Brasileira
  • 4. 4
  • 5. Apresentao A Campanha do Estudo Sistematizado da Doutrina Esprita - ESDE foi lanada, em Braslia-DF, na reunio anual do Conselho Federativo Nacional de novembro de 1983, em atendimento s ex- pectativas do Movimento Esprita. Esta Campanha, efetivada na for- ma de seis apostilas de estudo, representativas de nveis graduais e seqenciais de aprendizado doutrinrio, utilizou a tcnica do traba- lho em grupo como diretriz pedaggica. A sistematizao do estudo esprita buscou, por outro lado, apoio nas seguintes orientaes de Allan Kardec: um curso regular de Espiritismo seria professado com o fim de desenvolver os princpios da cincia e difundir o gosto pe- los estudos srios [...]. (*) Ao avaliar os resultados positivos apresentados pelo Estudo Sistematizado da Doutrina Esprita, ao longo dos anos, sobretudo em relao ao trabalho de unificao do Movimento Esprita e unio dos espritas, percebemos que a aquisio do conhecimento doutri- nrio deve seguir o mtodo indicado pelo prprio Codificador, con- forme expressam estas suas palavras: Acrescentemos que o estudo de uma doutrina, qual a Doutrina Esprita, que nos lana de sbito numa ordem de coisas to nova quo grande, s pode ser feito com utilidade por homens srios, perseverantes, livres de prevenes e animados de firme e sincera vontade de chegar a um resultado. No sabemos como dar esses qualificativos aos que julgam a priori, levia- namente, sem tudo ter visto; que no imprimem a seus estudos a continuidade, a regularidade e o recolhimento indispensveis. [...] O que caracteriza um estudo srio a continuidade que se lhe d.(*) Obras Pstumas: Projeto 1868. 5
  • 6. [...] Quem deseje tornar-se versado numa cincia tem que a estudar metodica- mente, comeando pelo princpio e acompanhando o encadeamento e o desen- volvimento das idias. (**) Mantendo-se fiel no propsito de difundir o Espiritismo em todos os seus aspectos, com base nas obras da Codificao de Allan Kardec e no Evangelho de Jesus Cristo, a Federao Esprita Brasileira disponibiliza ao Movimento Espri- ta novo programa do Estudo Sistematizado da Doutrina Esprita. Trata-se de um programa mais compacto, adequado s exigncias da vida atual, cujos as- suntos, distribudos objetivamente em dois nveis de aprendizado Programa Fundamental e Programa Complementar , contm 27 mdulos de estudo. Em face do exposto, contamos com uma boa receptividade dos interessa- dos por este tipo de trabalho. (**) O Livro dos Espritos: Introduo, item 8.6
  • 7. Explicaes Necessrias O novo curso do Estudo Sistematizado da Doutrina Esprita- ESDE oferece uma viso panormica e doutrinria do Espiritismo, fundamentada na ordem dos assuntos existentes em O Livro dos Espritos. O objetivo fundamental deste Curso, como do anterior, pro- piciar condies para estudar o Espiritismo de forma sria, regular e contnua, tendo como base as obras codificadas por Allan Kardec e o Evangelho de Jesus, conforme os esclarecimentos prestados na apre- sentao. O seu contedo doutrinrio est distribudo em dois progra- mas, assim especificado: Programa Fundamental subdividido em dois tomos, cada um contendo nove mdulos de estudo. Programa Complementar constitudo de um nico tomo, tambm com nove mdulos de estudo. A formatao pedaggica-doutrinria utiliza, em ambos os pro- gramas, o sistema de mdulos para agrupar assuntos semelhantes, os quais so desenvolvidos em unidades bsicas denominadas rotei- ros de estudo. A durao mnima prevista para a execuo do Curso de dois anos letivos. Cada roteiro de estudo deve, em princpio, ser desenvolvido numa reunio semanal de 1 hora e 30 minutos. Todos os roteiros contm: a) uma pgina de rosto, onde esto definidos o nmero e o nome do mdulo, os objetivos especficos e o contedo bsico, norteador do assunto a ser desenvolvido em cada reunio; b) um formulrio de sugestes didticas que indica como aplicar e avaliar o assunto de forma dinmica e diversificada; c) for- mulrios de subsdios, existentes em nmero varivel segundo a com- 7
  • 8. plexidade do assunto, redigidos em linguagem didtica de acordo com os obje- tivos especficos e o contedo bsico do roteiro; d) formulrio de referncias bibliogrficas. Alguns roteiros contam tambm com anexos, glossrios ou notas de rodap, bem como recomendaes de atividades extraclasse. Sugere-se que as reunies semanais enfoquem, na medida do possvel, o trabalho em grupo, evitando a monotonia e o cansao.8
  • 9. Sumrio Mdulo I Introduo ao Estudo do Espiritismo ..................... 11 Rot. 1 O contexto histrico do sculo XIX na Europa ............. 12 Rot. 2 Espiritismo ou Doutrina Esprita: conceito e objeto ..... 24 Rot. 3 Trplice aspecto da Doutrina Esprita ............................. 29 Rot. 4 Pontos principais da Doutrina Esprita .......................... 36 Mdulo II A Codificao Esprita ................................................. 41 Rot. 1 Fenmenos medinicos que antecederam a Codificao: Hydesville e mesas girantes ............................................. 42 Rot. 2 Allan Kardec: o professor e o codificador ....................... 50 Rot. 3 Metodologia e critrios utilizados na Codificao Esprita .............................................................................. 67 Rot. 4 Obras bsicas .................................................................... 79 Mdulo III Deus .................................................................................. 95 Rot. 1 Existncia de Deus ........................................................... 96 Rot. 2 Provas da existncia de Deus ......................................... 102 Rot. 3 Atributos da divindade .................................................. 108 Rot. 4 A providncia divina ...................................................... 116 Mdulo IV Existncia e Sobrevivncia do Esprito ............. 123 Rot. 1 Perisprito: conceito ....................................................... 124 Rot. 2 Origem e natureza do Esprito ...................................... 130 Rot. 3 Provas da existncia e da sobrevivncia do Esprito .... 145 Rot. 4 Progresso dos Espritos ................................................ 154 Mdulo V Comunicabilidade dos Espritos ............................ 161 Rot. 1 Influncia dos Espritos em nossos pensamentos e atos, e nos acontecimentos da vida ........................................ 162 Rot. 2 Mediunidade e mdium ................................................ 168 Rot. 3 Mediunidade com Jesus ................................................. 173 9
  • 10. Mdulo VI Reencarnao ................................................................................. 179 Rot. 1 Fundamentos e finalidades da reencarnao .................................. 180 Rot. 2 Provas da reencarnao .................................................................... 190 Rot. 3 Retorno vida corporal: o planejamento reencarnatrio .............. 200 Rot. 4 Retorno vida corporal: unio da alma ao corpo ........................... 212 Rot. 5 Retorno vida corporal: a infncia .................................................. 221 Rot. 6 O esquecimento do passado: justificativas da sua necessidade ....... 228 Mdulo VII Pluralidade dos Mundos Habitados ..................................... 235 Rot. 1 O fluido csmico universal ............................................................... 236 Rot. 2 Elementos gerais do universo: esprito e matria ............................ 245 Rot. 3 Formao dos mundos e dos seres vivos ......................................... 256 Rot. 4 Os reinos da natureza: mineral, vegetal, animal e hominal ........... 264