Tributo a allan kardec

  • View
    87

  • Download
    2

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Mensagem espírita

Text of Tributo a allan kardec

  • 1. Clique para avanar

2. No comeo do sculo XX, Lon Denis fez esta advertncia: OEspiritismo ser o que o fizerem os homens.Entendo que falta ao Movimento Esprita o qu? Com certeza Kardec!Tudo falado, tudo exaltado, tudo elogiado. Kardec fica sempre emsegundo plano, quando fica em algum plano. H dcadas, HerculanoPires j advertia para o perigo mstico que tomava conta dessemovimento e alertava: a nica fonte legtima do saber esprita so asobras de Allan Kardec, e o que ns vemos hoje? Os espritas se dividempor que motivo? Pelo que pensam sobre Jesus? Sobre Kardec? No! pelas suas preferncias bibliogrficas e medinicas.Clique para avanar 3. Mas quem foi Kardec para eles? Foi um professor, um intelectual,algum que se casou com uma mulher nove anos mais velha, coisasassim. A biografia de Allan Kardec no seu dia a dia, na sua labutacotidiana para o estabelecimento das balizas do Espiritismo desconhecida, basta dizer que na oportunidade do bicentenrio doCodificador que foram editadas em lngua portuguesa as RevistasEspritas. At ento, ns tnhamos duas outras iniciativas sem muitafora. Foi preciso Kardec fazer duzentos anos de nascido para que fossedisponibilizado aos espritas uma verso em portugus de todos ostomos da Revista Esprita, onde est a histria da Doutrina Esprita;onde est o dia a dia de Kardec; onde esto as orientaes doCodificador; onde est estabelecido o seu critrio ao longo do tempo.Clique para avanar 4. Em virtude disso, muitos espritas no conhecem a obra total do Mestrede Lion e, assim, se equivocam em seus julgamentos, ou, ento, nofazem caso do que disseram ou deixaram de dizer o Codificador e seusexcelsos orientadores espirituais.Dizer-se esprita no basta, necessrio tornar-se esprita, o que lheexigir a conscientizao daqueles princpios e no apenas oconhecimento deles.Esquecido o ensinamento esprita, condena-se a Doutrina Esprita estagnao.Clique para avanar 5. Clique para avanar(Texto e imagens do Portal A Era do Esprito)NASCIMENTO DE HIPPOLYTE LON DENIZARD RIVAILLyon uma das maiores cidades francesas, situa-se na juno doRdano (Rhne) e do Sane e foi fundada em 43 a.C. sobre a colina deFourvire como uma colnia romana por Munatius Plancus, um tenentede Julio Cesar.Lyon, primeiramente, foi chamada de Lugdunum cujo significado era"monte de luzes" ou "o monte de corvos".O imperador romano Cludio foi natural de Lyon e foi o primeironascido fora da pennsula itlica. Caracalla, outro imperador romano,tambm, nasceu em Lyon. 6. Lyon se tornou um ponto de encontro das principais estradas de todaGlia romana, assim, se fez a capital da Glia, graas sua localizaoconveniente na convergncia dos dois rios navegveis - o Sane e oRdano -, e rapidamente se tornou a principal cidade da Glia.Era o incio do sculo XIX, dia 3 de outubro de 1804, dezenove horas,quando na antiga cidade de Lyon, na Rua Sala, 76, Frana, nasciaDenizard-Hippolyte-Lon Rivail. Filho do magistrado Jean-Baptiste-Antoine Rivail e Jeanne Louise Duhamel.Clique para avanar 7. Clique para avanarNOME DE BATISMOA Croix-Rousse uma colina da cidade de Lyon. Tambm, o nome deum bairro situado nessa colina, onde o planalto e encostas fazem parteda sua paisagem.O nome Croix-Rousse (Cruz Avermelhada) provm de uma cruz erguidano sculo XVI no planalto feita de pedras douradas de Couzon (ou corocre). A colina da Croix-Rousse, tambm, foi apelidada "o morro quetrabalha", em oposio ao "morro que reza" - a colina de Fourvire.Fazia parte da antiga comuna de Cuire-la-Croix-Rousse, situada noplanalto, quando em 1852 foi anexada a Lyon, sendo o bairro de Cuireanexado comuna de Caluire-et-Cuire. 8. At hoje, a Croix-Rousse um bairro densamente ocupado, marcadotanto por seu relevo e encostas, como por seu urbanismo singular e porsua histria, preservada pelos prdios das antigas tecelagens que ligamuma rua a outra.A igreja de St. Denis (De La Croix Rousse) foi o primeiro templo cristoconstrudo nessa regio de Bron, no lugar chamado "La Croix" (ACruz).Foi nessa igreja que Denizard foi batizado em 15 de junho de 1805, emvirtude de seus pais serem adeptos da religio catlica. Vale destacarque na certido de batismo seu nome aparece como sendo HippolyteLon Denizard Rivail, segundo alguns biogrfos.Clique para avanar 9. Clique para avanarA ESCOLAInstituto de YverdonSeus primeiros estudos foram realizados em Lyon, sua cidade natal.Mais tarde, com a idade de 10 para 11 anos, Rivail foi enviado paraYverdon, na Sua, para completar e enriquecer sua bagagem escolar.O Instituto de Yverdon, que funcionava no castelo construdo em 1135pelo duque de Zhringen. Como era tido uma escola modelo da Europa,era frequentado todos os anos por grande nmeros de estrangeiros.Lnguas, raas, crenas, culturas e hbitos diferentes ali se misturavam,aprendendo as crianas e os jovens, na vivncia escolar, a lio dafraternidade, da igualdade e da liberdade. 10. A histria, a literatura, todos os ramos dos conhecimentos humanoseram ensinados em Yverdon, dentre os quais descrevemos alguns:NOES GERAIS, PORM EXATAS, DE MINERALOGIA,BOTNICA, ZOOLOGIA E ANATOMIA COMPARADA; UMCURSO ABREVIADO DE HISTRIA NATURAL; ELEMENTOS DEFISIOLOGIA E PSICOLOGIA; LIES DE FSICAEXPERIMENTAL E DE QUMICA; ESTUDO DE LNGUASMORTAS OU ANTIGAS (principalmente o grego e o latim);LNGUAS ATUAIS DA POCA (italiana, inglesa, francesa, alem eoutras); ESTUDO GERAL DE MATEMTICA (dividido em quatrosees:Clique para avanar 11. CLCULO TERICO E PRTICO, e ARITMTICA SUPERIOR;LGEBRA, OU ARITMTICA LITERAL E UNIVERSAL;GEOMETRIA; MECNICA, COM NOES DE ASTRONOMIA EGEOGRAFIA MATEMTICA.O Instituto de Yverdon possua em mdia 150 alunos que se obrigavama uma carga horria diria de 10 horas. Aos domingos, numa assembleiageral, passava-se em revista o trabalho da semana. Pestalozzi davatambm bastante importncia ao canto: cantava-se nos intervalos daslies, nos recreios e nos passeios. A msica e o canto adquiriram aligrande impulso entre 1816 e 1817 com o notvel compositor suoXaver Schnyder vonWartensee.Clique para avanar 12. Clique para avanarO MESTREO Instituto de Yverdon era dirigido pelo professor-filantropo denacionalidade sua Johann Heinrich Pestalozzi, cujo apostoladopedaggico era bastante conhecido, o que lhe conferiu o cognome de OEducador da Humanidade.Pestalozzi pregava que o amor o eterno fundamento da educao, porisso, nesse Instituto no haviam castigos ou recompensas. O ensino eraheurstico, ou seja, aquele em que o aluno conduzido a descobrir por simesmo, tanto quanto possvel por seu esforo pessoal, as coisas queesto ao alcance de sua inteligncia. 13. Convm destacar algumas obras literrias de Pestalozzi: Dirio de umpai (1777), Crepsculos de um eremita (1780), Leonardo e Gertrudes (aprimeira parte apareceu em 1781, a segunda em 1783, a terceira em1785 e a ltima em 1787), Legislao e infanticdio (1783, consideradaa primeira obra de sociologia infantil publicada no mundo), Cristvo eElisa (1784), Minhas indagaes sobre a marcha da natureza nodesenvolvimento da espcie humana (1797), Como Gertrudes ensinaseus filhos (1801), Discurso de Lenzburg (1809), inocncia (1815) eCanto do cisne (1826).Clique para avanar 14. Em Leonardo e Gertrudes ele descreve como Gertrudes ensina seusfilhos e destaca a influncia de uma mulher na reforma de toda aldeiaatravs da educao. Tambm reala, como os conhecimentos ehabilidades deveriam ser ensinados para as crianas.Para o educador suo, os sentimentos tinham o poder de despertar oprocesso de aprendizagem autnoma na criana.Pestalozzi idealizava que a escola deveria ser a extenso do lar bemcomo inspirar-se no ambiente familiar para oferecer uma atmosfera desegurana e afeto. Para ele, s o amor tinha fora salvadora, capaz delevar o homem plena realizao moral - isto , encontrarconscientemente, dentro de si, a essncia divina que lhe d liberdade.Clique para avanar 15. Pestalozzi foi um tipo de cristo zeloso, mas no era mstico nempreconceituoso, tambm, no tinha paixes religiosas, apesar depertencer Igreja reformada.Acredita-se que Pestalozzi tivesse alguma noo da vida aps a morte,pois numa carta que escreveu sua amiga condessa Franziska Romanavon Hallwyl, que procurara consol-lo da dolorosa perda de umprofessor, o pedagogo lhe disse, confiante: "Vossa fidelidade e vossaamizade a seguiro no outro mundo, ns reencontraremos e juntos nosrejubilaremos com alegria."Clique para avanar