Click here to load reader

Olhares N

  • View
    215

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Oficina de Fotografias sábado Unicamp

Text of Olhares N

  • Olhares NmadesClaudiana MuzettiSilvana Salvador do Amaral

  • Nossa jornada pelo mundo da pesquisa e das novas tecnologias teve como ponto de partida o encontro com duas pessoas muito especiais, que tirou-nos do casulo e nos transformou em lindas borboletas a pousar em Deleuze, em Guattari, em Gallo, em Foucault... Fomos encorajados a alar vos rasantes pelo cotidiano das salas de aula, ensinou-nos atravs da poesia a perder o medo, a ousar, a nadar contra a mar, a olhar o mundo com os olhos do afeto.

  • Profa.Cidinha da Turma B

  • Profa.Ftima da turma A

  • Ns, Claudiana e Silvana, iniciamos nossa caminhada, em meio a olhares nmades, pelo mesmo caminho que percorremos todas as segundas e quartas-feiras h mais de um ano.

  • Nesse dia, esse mesmo caminho, to percorrido, pareceu-nos diferente, ns o sentimos mais suave, mais silencioso, agradvel de ser trilhado.

  • Pudemos observar que esse caminho pode ser visto com outros olhos. Existe sempre um outro lado e esse lado pode ser visto, basta observar com outro olhar.

  • A princpio no buscamos nada especfico para fotografar. Esperamos para ver o que se apresentaria para ns e o verde nos brindou! Lindas rvores, grandes eucaliptos... De repente, encontramos alguns cortados. Estranhamos, afinal...

  • Continuamos nosso percurso e encontramos lindos jardins, bem cuidados, com espcies vegetais que no estamos acostumadas a ver no dia-a-dia, como a cabaa. S soubemos que era cabaa porque havia uma placa informativa sobre a espcie.

  • Afastando-nos da Faculdade de Educao continuamos a encontrar belas rvores floridas e novamente o contraste entre o cuidado e o descaso...

  • Ao lado de lindas rvores e jardins, montes de areia e pedra, entulho e lixo abandonados aps o fim de alguma obra.

  • Continuamos a nos afastar e o verde sempre no nosso caminho...

  • Caminhamos por jardins a nos encantar, e percebemos que podemos ter mais serenidade, diminuir a velocidade do nosso dia-a-dia e observar o que h de belo ao nosso redor, que na pressa diria passa despercebido.

  • Caminhos e mais caminhos... tantas opes! No precisamos percorrer sempre os mesmos, podemos trilhar outros, e explorar, descobrir, redescobrir, reinventar, fazer diferente e fazer a diferena...

  • Existe sempre algum fazendo diferente, buscando renovar, recriar, reciclar...

  • Havia um lago, gua e peixes no havia, porm, um lixo ali estava...

  • No fim da caminhada, um a um amos voltando, com nossos olhares nmades, nossas cmeras, nossos olhares registrados...

  • Trazendo em nossas mos um pouquinhodas belezas encontradas para compartilhar...

  • Fim???