Relatório CD Cerveira

Embed Size (px)

DESCRIPTION

3ª Divisão Nacional - Época 2011/2012

Text of Relatório CD Cerveira

  • Relatrio da equipa CD CERVEIRA

    Classificao:12 com 9pontos

    18J - 2V -3E - 13D

    Golos: 16M 36S

    O observador: Joo Arajo

    Campeonato Nacional da Terceira Diviso

  • Sistema de Jogo Inicial

    21-Fev-12 Relatrio de Jogo 2

    Joo

    Anhas

    Flvio

    Nlson

    Costa

    Edinha

    Serginho

    Miguel

    Miguel

    Z Lus

    Tiago

    Vieira

    Barbosa

    Lus

    Gios

  • Sistema de Jogo Inicial Equipa Inicial

    Nome N Posio

    Flvio Costa (19anos) 1 Guarda - redes

    Joo Anhas (22anos) 2 Defesa direito

    Miguel Fernandes (24anos) 6 Defesa Central (lado direito)

    Nlson Costa (29anos) 3 Defesa Central (lado esq.)

    Tiago Vieira (21anos) 5 Defesa esquerdo

    Edinha (25anos) 4 Trinco

    Lus Gios (22anos) 10 Mdio interior direito

    Jos Lus (25anos) 11 Mdio ofensivo

    Serginho (26anos) 8 Mdio interior esquerdo

    Miguel Correia (26anos) 7 Avanado

    Lus Barbosa (23anos) 9 Avanado

    21-Fev-12 Relatrio de Jogo 3

  • Organizao Ofensiva

    21-Fev-12 Relatrio de Jogo 4

    Esta equipa do Cerveira actua num habitual

    1-4-1-3-2 .

    Opta por um tipo de jogo rpido e directo, em prole de uma boa circulao de bola.

    Linha defensiva: O lateral direito sobe muito pelo corredor com a bola controlada, j o colega do lado oposto raramente sobe no terreno.

    Linha intermdia: O mdio Serginho ataca frequentemente colado linha lateral.

    O mdio Z Lus troca muitas vezes com Gios nas suas aces quer ofensivas quer defensivas.

    Linha da frente: So dois avanados mveis, Barbosa recua no terreno para pegar no jogo e efectuar o passe de ruptura para o rapidssimo Miguel, que cai em todas as zonas da frente.

    Estes dois jogadores so as referncias da equipa quase sempre servidos por bolas areas.

    Serginho Gios

    Z Lus

    Barbosa Miguel

    Flvio

    Edinha

    Tiago Nlson Miguel

    Joo

    Anhas

  • Organizao Defensiva

    21-Fev-12 Relatrio de Jogo 5

    Organizam-se em 1-4-1-3-2, recuam muito as suas linhas ficando apenas 2 elementos fora do meio campo defensivo, os dois avanados .

    A primeira linha de presso so os dois avanados, por serem muito mveis pressionam de imediato os centrais ou os laterais (sinal de presso).

    A 2 linha de presso so os mdios da zona centro, que pressionam bastante no meio sendo auxiliados nas laterais pelos dois homens da frente.

    Os centrais encostam rapidamente nos PL adversrios, complicando-lhes a recepo de

    bola e respectiva rotao. So Centrais tpicos de Distrital, sentem a necessidade de uma referncia perseguindo para todo o lado o opositor, no sabem jogar em conteno.

    So valentes e fortes no jogo areo.

    Flvio

    Anhas Tiago Miguel Nlson

    Edinha

    Gios Z Lus Serginho

    Barbosa Miguel

  • Transio Ofensiva Recuperao da bola

    21-Fev-12 Relatrio de Jogo 6

    No momento em que esta equipa recupera a bola no meio campo defensivo, parte para o ataque quase sempre da mesma forma, a bola colocada maioritariamente na frente de ataque atravs de passes longos e directos nas costas da defesa, procurando principalmente a velocidade do avanado Miguel.

    Quando a bola recuperada no meio campo ofensivo, o jogador chave o Avanado Barbosa, ele o homem do ltimo passe e nesta zona do terreno opta por passes rasgados para espaos vazios servindo a velocidade de Miguel.

    Flvio

    Miguel Nlson

    Miguel

    Barbosa

    Serginho

    Anhas

    Edinha

    Z Lus

    Tiago

    Gios

  • Transio Defensiva Perda de bola

    21-Fev-12 Relatrio de Jogo 7

    Quando esta equipa perde a bola procura reagrupar-se rapidamente, principalmente os 4mdios da zona central do terreno, mas este rpido reagrupamento no sinnimo de qualidade defensiva.

    uma equipa que pressiona com bastante gente o portador da bola, ficando depois desposicionada quando a bola colocada noutro lado do terreno.

    Tm dificuldades em defender contra equipas que joguem em posse de bola e com trocas rpidas da mesma, pois ficam desnorteados abrindo as brechas como acima referi.

    Durante os primeiros 45min de jogo difcil fazer golos a esta equipa, pois mantm nveis de concentrao elevados ao longo deste tempo e compensam a falta de qualidade do seu jogo com uma atitude agressiva na procura da bola, sendo considerada uma equipa chata.

    Flvio

    Anhas Miguel Nlson

    Tiago

    Edinha

    Z Lus Gios Serginho

    Miguel

    Barbosa

  • Bolas Paradas a favor

    21-Fev-12 Relatrio de Jogo 8

    No uma equipa forte neste tipo de lances.

    No apresentam jogadas estudadas.

    Quando esto em vantagem no marcador tm colocado 5homens na rea.

    Em desvantagem colocam 6homens.

  • Bolas Paradas Contra

    21-Fev-12 Relatrio de Jogo 9

    Tm sofrido bastantes golos neste tipo de lances.

    Problema de atitude ou falta dela na abordagem aos lances.

    Defendem ao Homem.

  • Colocao da bola em jogo atravs do GRedes

    21-Fev-12 Relatrio de Jogo 10

    O GR Flvio opta quase sempre pelo pontap longo bem como muitos dos jogadores desta equipa, a bola geralmente colocada nesta zona.

    No h confiana nesta equipa, nem qualidade para sarem a jogar pelos homens mais recuados.

    Flvio

    Nlson Miguel

    Anhas Tiago

    Z Lus

    Edinha

    Gios Serginho

    Miguel

    Barbosa

  • Dados estatsticos*

    21-Fev-12 Relatrio de Jogo 11

    1; 14%

    6; 86%

    Golos Marcados

    1 Parte

    2 parte

    3; 16%

    16; 84%

    Golos Sofridos

    1 Parte

    2 Parte

    *Dados analisados a partir da 13 jornada.

  • Dados estatsticos*

    21-Fev-12 Relatrio de Jogo 12

    1 3 3

    1 2 4

    12

    0

    2

    4

    6

    8

    10

    12

    0-30 min. 30-45 min. 45-65 min. 65-90 min.

    Golos Marcados e Sofridos ao Longo dos 90 min.

    Golos Marcados

    Golos Sofridos

    *Dados analisados a partir da 13 jornada.