Apresentacao gerenciamento projetos_mpsbr_scrum

  • View
    15

  • Download
    1

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

Text of Apresentacao gerenciamento projetos_mpsbr_scrum

  • 1. MPS.BR e Metodologias geis Carlos Barbieri Isabella Fonseca GERENCIAMENTO DE PROJETOS DESOFTWARE

2. Apresentao Carlos Barbieri Gerente de Qualidade da FUMSOFT, Coordenador do Programa MPS.BR em Minas Gerais, Coordenador Nacional do Curso de Ps-Graduao Engenharia e Qualidade de SoFware do Modelo MPS. Foi tambm Gerente de Tecnologia da CEMIG onde trabalhou por 30 anos. Mestrado no INPE na rea de Engenharia de Sensoriamento Remoto e em InformOca. Professor de Ps Graduao do UNI-BH, FUMEC e IETEC. Dois livros publicados e o terceiro que ser lanado em Julho/2011. 3. Apresentao Isabella Fonseca CerOed Scrum Master (CSM) com 6 anos de prOca de Scrum e 14 anos de experincia em TI, tendo sido lder no SEPG que conduziu a Powerlogic cerOcao MPS.BR Nvel F com Scrum, em junho/2007. Atuou como Scrum Master por 2,5 anos e pelos 4,5 anos restantes exerceu o papel de Product Owner para a famlia de produtos eCompany da Powerlogic, conOnuando como lder do SEPG para cerOcao MPS.BR Nvel C, nalizada em maro/2010. Atualmente Analista de Qualidade da FUMSOFT. Formada em Cincia da Computao pela PUC-MG com especializao em Redes de Telecomunicaes pela UFMG, lecionou ainda disciplinas de Engenharia de SoFware e Anlise de Sistemas na UNA. 4. Agenda GERAL MPS.BR Conceitos n SoFex FUMSOFT E CCOMP.MG n Resultados 2010 n PerspecOvas 2011 n PerspecOvas 2012 PROJETO MPS.BR/2011-08 (Grupo 8) - VISO GERAL Plano de Implementao Padro Cronograma Conceitos dos Processos nvel F-REPS Conceito de Resultados de Atributos de Processos-RAPS MPS.BR com Metodologias geis 5. MPS.BR - Conceitos 6. SOFTEX: Associao para Promoo da Excelncia do SoSware Brasileiro Organizao da Sociedade Civil de Interesse Pblico que visa aumentar a compeOOvidade da indstria de soFware brasileira, por meio de aes em trs reas-m: Capacitao e Inovao Mercado Qualidade e CompeOOvidade Coordena as aes de 22 Agentes SOFTEX, em 20 cidades de 12 UF, com mais de 1.600 empresas associadas (cerca de 70% so micro e pequenas empresas) 7. Maturidade do Processo de SoSware no Brasil em 2003 Estudos no incio dos anos 2000 mostraram que: era necessrio um esforo signicaOvo para aumentar a maturidade dos processos de soFware nas empresas brasileiras [MCT 2001] as empresas de soFware no Brasil favoreceram a ISO 9000 em detrimento de outras normas e modelos especicamente voltadas para a melhoria de processos de soFware como o CMM (antecessor do CMMI) [MIT 2003] Referncias: [MCT 2001] Qualidade e Produ;vidade no Setor de So?ware Brasileiro [MIT 2003] Slicing the Knowledge-based Economy in Brazil, China and India: a tale of 3 so?ware industries 8. Programa MPS.BR: Melhoria de Processo do SoSware Brasileiro Para ajudar na soluo deste problema, a SOFTEX Associao para Promoo da Excelncia do SoFware Brasileiro lanou o programa MPS.BR em 11DEZ2003 (h quase sete anos), numa reunio realizada no MCT Ministrio da Cincia e Tecnologia em Braslia-DF O propsito do programa mobilizador MPS.BR a Melhoria de Processo do SoSware Brasileiro, compreendendo duas metas (desaos): Meta tcnica: criao e aprimoramento do modelo MPS n em conformidade com as normas ISO/IEC 12207 So?ware Life Cycle Processes e ISO/IEC 15504 Process Assessment n compasvel com o CMMI n baseado nas melhores prOcas da Engenharia de SoFware n adequado realidade das empresas brasileiras Meta de mercado: disseminao e adoo do modelo MPS (em todas as regies do pas, num intervalo de tempo justo, a um custo razovel) n tanto em PME - Pequenas e Mdias Empresas (foco principal) n quanto em Grandes Organizaes (pblicas e privadas) 9. Modelo MPS: MR-MPS, MA-MPS e MN-MPS ModeloMPSISO/IEC CMMI-DEV ISO/IEC1220715504 Modelo de RefernciaModelo de Avaliao Modelo de Negcio MR-MPSMA-MPSMN-MPS Guia GeralGuia de Aquisio Guia de Avaliao Documento do MPS.BRGuia de Implementao 10. 5 AEm Otimizao 4 B Gerenciado Quantitativamente CDefinido3 D Largamente Definido E Parcialmente Definido2F GerenciadoPROGRAMA DE MELHORIADE PROCESSO DE SW-BRASILEIRO GINICIATIVA SOFTEX/ APOIO BID Parcialmente GerenciadoBRASIL->CONE SUL-MXICO> 250 CERTIFICAESFUMSOFT- CCOMP.MG-II-IA-IOGE 11. Modelo de Referncia MR-MPS (Guia Geral:2009) 7 NveisProcessos Atributos de Processo (AP)A1.1, 2.1, 2.2, 3.1, 3.2, 4.1*, 4.2*, 5.1* - o processo objetode melhorias e inovaes, 5.2* - o processo otimizado continuamenteGerncia de Projetos GPR (evoluo)B 1.1, 2.1, 2.2, 3.1, 3.2, 4.1* - o processo medido, 4.2* - oprocesso controladoGerncia de Riscos GRI, Desenvolvimento paraCReutilizao DRU, Gerncia de Decises 1.1, 2.1, 2.2, 3.1, 3.2 GDEVerificao VER, Validao VAL, Projeto eDConstruo do Produto PCP, Integrao do Produto ITP, Desenvolvimento de Requisitos 1.1, 2.1, 2.2, 3.1, 3.2 - DREGerncia de Projetos GPR (evoluo), GernciaEde Reutilizao GRU, Gerncia de Recursos Humanos GRH, Definio do Processo 1.1, 2.1, 2.2, 3.1 o processo definido, 3.2 o processo Organizacional DFP, Avaliao e Melhoria doest implementado Processo Organizacional AMPMedio MED, Garantia da Qualidade GQA,FGerncia de Portflio de Projetos GPP, 1.1, 2.1, 2.2 os produtos de trabalho do processo so Gerncia de Configurao GCO, Aquisio -gerenciados AQUGerncia de Requisitos GRE, Gerncia deGProjetos - GPR1.1 o processo executado, 2.1 o processo gerenciado* Estes AP somente devem ser implementados para os processos crticos da organizao/unidade organizacional. Os demais AP devem serimplementados para todos os processos. 12. PROCESSO ISO/IEC-12207 DESENVOL- OPERAOMANUTENOAQUISIO FORNECIMENTOVIMENTOSDP 2CAPACIDADE-ISO/IEC-15504 PROJETO(AQU)GERNCIA DE AQUISIO (GCO)-GERNCIA DE (GQA)-GARANTIA CONFIGURAO DE QUALIDADEP.PROJETO (MED) MEDIO F GERENCIADO(GPP)-GERNCIA DE PORTFLIO DE PROJETOS 2(PMC)MONITORAO E (GRE) GERNCIA DE CONTROLEREQUISITOS(PP) PLANEJAMENTO DE PROJETO G PARCIALMENTE GERENCIADOGERNCIA DEPROJETOS(GPR) 13. PROCESSO ISO/IEC-12207DESENVOL-OPERAOMANUTENOAQUISIO FORNECIMENTO VIMENTO 3 CAPACIDADE-ISO/IEC-15504(ADR)ANLISE E DECISO E RESOLUOC (DRU) DESENVOLVIMENTO PARA REUTILIZAODEFINIDO (GRI)GERNCIA DE RISCOS UML(ITP)INTEGRAO DOPRODUTOS(VAL)VALIDAOPROCESSO USADO 3 (DRE)DESENVOLVIMENTO DE(CONSTRUIU O QUE FOI PEDIDO?) (PCP)-PROJETO E CONSTRUO REQUISITOS DO PRODUTODLARGAMENTE DEFINIDO (VER)VERIFICAO(CONSTRUIU CORRETAMENTE?)SEPG 3(AMP)AVALIAO E MELHORIA DO (DFP)-DEFINIO DO PROCESSOPROCESSO ORGANIZACIONALORGANIZACIONAL(GRH)GERNCIA DE(GRU) GERNCIA DEERH REUTILIZAO PARCIALMENTE DEFINIDO 14. PROCESSO ISO/IEC-12207DESENVOL-OPERAO MANUTENOAQUISIO FORNECIMENTO VIMENTO CAPACIDADE-ISO/IEC-15504 5A EM OTIMIZAONVEL COMPOSTO PELOS PROCESSOS DOS NVEISANTERIORES(G ao C), SENDO QUE AO 4GPR SO ACRESCENTADOS NOVOS RESULTADOS.TODOS OS PROCESSOS DEVEM SATISFAZER OS ATRIBUTOSDESIGN CODEAP 1.1, AP2.1, AP3.1,AP 3.2 E AS RAPS RAP 16 E RAP 17 TESTDO AP 4.1. OS PROCESSOS SELECIONADOS PARA ANLISEDE DESEMPENHO DEVEM SATISFAZER INTEGRALMENTE AP 4.1E AP4.2ANLISE DEB GERENCIADO QUANTITATIVAMENTE DESEMPENHO 15. Implementao MPS.BR por estado (MNC) Publicadas-Setembro-2009 Programa MPS.BR => Programa de longo prazo(*) ( *) como o CMMI que comeou com o CMM em 1991, com antecedentes desde 1988 SP 2012-2015 INTERNACIONALIZAO DO MPS.BR2008-2011CONSOLIDAODO MPS.BR 2004-2007 IMPLANTAODO MPS.BRFONTE: SOFTEX set 2009 16. 250 Avaliaes MPS Publicadas (validade 3 anos), por nveis MPS e regies brasileiras. Em 20-MAI-2010: 179 organizaes na base de clientes MPS (grande porte=28% e PME=72%, sendo microempresas=6%, pequenas=45% e mdias=21%) 120 120100 1002005-2007: 72 802005-2007: 72 80 organizaes organizaes 6060 4040 2008-2011: 178 2008-2011: organizaes 178 20at 30NOV2010 20 organizaesat 030NOV20100 GF E DC BASECO NESUNO 17. iMPS2010: Desempenho das empresas que adotaram o modelo MPS de 2008 a 2010 (Travassos, G. H. e Kalinowski, M. - SOFTEX 2010) Esta publicao apresenta os resultados da pesquisa iMPS2010, realizada pelo Grupo de Engenharia de SoFware Experimental da COPPE/UFRJ, dando conOnuidade s pesquisas iMPS2008 e iMPS2009 No total, para o ano de 2010, foram recebidos quesOonrios eletrnicos de 156 empresas diferentes que adotaram o modelo MPS: A saOsfao das empresas foi notria em 2010, com mais de 92% se dizendo parcialmente ou totalmente saOsfeitas com o modelo MPS A caracterizao permiOu observar que as empresas que adotaram o MPS, quando comparadas s empresas que esto iniciando a implementao MPS: n Apresentam maior saOsfao dos seus clientes n Lidam com projetos maiores n Apresentam mais preciso em suas esOmaOvas de prazos n Mostram-se mais produOvas Na anlise de variao de desempenho, idenOcou-se que as empresas tendem a apresentar os benexcios esperados pela Engenharia de SoFware em relao a custo, prazo, produOvidade e qualidade 18. Programa MPS.BR - Avanos PG-MPS: Ps-graduao em Engenharia e Qualidade de Software com Modelo MPS, latu sensu 342hProjeto RELAIS Rede Latino Americanada Indstria de Software, com apoio doBID (participao do Brasil - MPS.BR,Mxico - MoProSoft, Colmbia - ITMark ePeru coordenador regional)Comunidade de Prtica do MPS.BR/RELAIS, que deverestar disponvel em 2011 para seus usurios 19. Programa MPS.BR - Fatores Crlcos de Sucesso - A forte interao universidade-empresa-governo, sob coordenao da SOFTEX - O apoio efeOvo do Governo Federal atravs do MCT - Ministrio das Cincia e Tecnologia e da FINEP - Financiadora de Estudos e Projetos, desde o incio do Programa -Dentre outros apoios ao Programa MPS.BR (MCT/SEPIN, FINEP e SEBRAE), destacam-se os dois apoios do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento): - num 1 projeto que permiOu a implantao do MPS em 77 empresas (onde 71 foram avaliadas = 92% de sucesso) - e agora atravs do Projeto RELAIS, que est no incio mas visto como o embrio da prxima etapa de Internacionalizao do Programa MPS.BR (2012-2015) 20. FUMSOFT CCOMP.MG 21. FUMSOFT Sociedade Mine