as rês revoluções industrias

  • View
    140

  • Download
    2

Embed Size (px)

DESCRIPTION

as tres revoluçoes industrias

Text of as rês revoluções industrias

  • 1. A ANLISE DASREVOLUES INDUSTRIASGrupo:Barbara alvesCarina MaiaIgor GarridoJussaraKassiane cristinePatrick

2. Substituio dasferramentas manuaispelas Mquinas.Inovaestcnicas quealteraramradicalmente osmtodos detrabalho.Substituio pelomodo deFabricaodomstica pelosistema fabril.PROCESSOCONTNUO QUEPERDURA AT OSDIAS ATUAIS. 3. A revoluo industrial mudou apaisagem 4. LINHA DEPRODUOLINHA DEMONTAGEM 5. 1 REVOLUO INDUSTRIALA Primeira Revoluo Industrial teve incio na Inglaterra por volta de 1750, elogo alcanou a Frana, a Blgica e posteriormente a Itlia, a Alemanha, aRssia, o Japo e os Estados Unidos. Por essa poca, as atividadescomerciais comandavam o ritmo da produo.Na revoluo industrial inglesa a principal manufatura era a tecelagem de l.Mas foi na produo dos tecidos de algodo que comeou o processo demecanizao, isto , da passagem da manufatura para o sistema fabril. Amatria prima vinha das colnias (ndia e Estados Unidos). Cerca de 90%dos tecidos ingleses de algodo eram vendidos o exterior, o que teve papeldeterminante na arrancada industrial da Inglaterra.A MecanizaoA mecanizao se estendeu do setor txtil para a metalurgia, para ostransportes, para a agricultura e para outros setores da economia. Diversosinventos revolucionaram as tcnicas de produo e alteraram o sistema depoder econmico. A grande fonte de riqueza deslocou-se da atividadecomercial para a industrial. Quem desenvolvesse a capacidade de produzirmercadorias passaria a ter a liderana econmica no mundo. E foi isso o queaconteceu com a Inglaterra, foi o primeiro pas a se industrializar utilizando amquina na produo: 6. a mquina de fiar, que transforma em fios as fibras txteis de algodo, seda e l, parao fabrico de tecidos. Essa inveno revolucionou a tcnica de produo,transformando a Inglaterra no maior produtor de fios para tecidos. Essa invenosubstituiu a roca, um dos mais simples e antigos instrumentos de fiar.o tear mecnico, inventado em 1785, em substituio ao tear manual, aumentou deforma considervel a produo de tecidos, colocando a Inglaterra na liderana mundialda poca.a mquina a vapor, cujo uso na indstria de tecido, nas usinas de carvo mineral, naindustrializao do ferro, nas embarcaes (navios a vapor), nas estradas de ferro(locomotiva a vapor), entre outras, representou uma revoluo no transporte depassageiros e cargas.A inveno de mquinas, o aproveitamento da energia calorfica do carvo mineral esua transformao em energia mecnica para fazer funcionar as mquinasrepresentaram um grande avano nas tcnicas empregadas para a fabricao demercadorias e, consequentemente no aumento da produo.A Inglaterra passou, assim, da manufatura para a maquinofatura. Produzia e vendiaseus produtos industriais em todo o mundo, graas, entre outros fatores, expansodo sistema colonial. Dessa forma, no sculo XVIII, o pais tornou-se a maior naocapitalizada do mundo, sendo Londres a capital financeira internacional.Esse momento representou uma verdadeira revoluo no modo de produzirmercadorias em tempo bastante menor, se comparado manufatura. Odesenvolvimento inicial das indstrias txteis mecanizadas em grande parte da Europa 7. 2 REVOLUO INDUSTRIALA Segunda Revoluo Industrial nasceu com o progresso cientfico e tecnolgicoocorrido na Inglaterra, Frana e Estados Unidos, por volta da segunda metade dosculo XIX.Entre 1850 e 1950, a busca por descobertas e invenes foi longa, o querepresentou maior conforto para o ser humano, e a dependncia dos pases queno realizaram a revoluo cientfica e tecnolgica ou industrial. O mundo todopassou a comprar, consumir e utilizar os produtos industrializados fabricados naInglaterra, Frana, Estados Unidos, Alemanha, Itlia, Blgica e Japo.Inventos da Segunda Revoluo Industrial novos processos de fabricao do ao, permitindo sua utilizao na construode pontes, mquinas, edifcios, trilhos, ferramentas etc; desenvolvimento tcnico de produo da energia eltrica; inveno da lmpada incandescente; surgimento e avano dos meios de transporte (ampliao das ferrovias seguidadas invenes do automvel e do avio; inveno dos meios de comunicao (telgrafo, telefone, televiso e cinema); avano da qumica, com a descoberta de novas substncias; a descoberta domltiplo aproveitamento do petrleo e seus derivados como fonte de energia elubrificantes; o surgimento dos plsticos; desenvolvimento de armamentos comoo canho e a metralhadora; a descoberta do poder explosivo da nitroglicerina etc; 8. na medicina surgiram os antibiticos, as vacinas, novos conhecimentos sobre asdoenas e novas tcnicas de cirurgia.A descoberta e o aproveitamento de novas fontes de energia - o petrleo (no motor acombusto), a gua (nas usinas hidreltrica), o urnio (para a energia nuclear),revolucionaram ainda mais a produo industrial. A lista de invenes e descobertas enorme, o que representou maior conforto para o ser humano.Na busca dos maiores lucros, levou-se ao extremo a especializao do trabalho, aproduo foi ampliada passando-se a produzir artigos em srie, o que barateava ocusto por unidade. Surgiram as linhas de montagem, esteiras rolantes por ondecirculavam as partes do produto a ser montado, de modo a dinamizar o processo.A indstria automobilstica Ford, implantada nos Estados Unidos, foi a primeira a fazeruso das esteiras que levavam o chassi do carro a percorrer toda a fbrica. Osoperrios montavam os carros com as peas que chegavam em suas mos em outraesteira. Esse mtodo de racionalizao de produo foi chamado de fordismo.Essa forma de produo integrada as teorias do engenheiro norte americano FrederickTaylor, o taylorismo, que visava o aumento da produtividade, controlando osmovimentos das mquinas e dos homens no processo de produo. Toda essarevoluo propiciou o surgimento de grandes indstrias e a gerao de grandesconcentraes econmicas, que formaram as holdings, trustes e cartis. 9. 3 REVOLUO INDUSTRIALA Terceira Revoluo Industrial comeou em meados do sculo XX, onde a eletrnicaaparece como verdadeira modernizao da indstria. Para alguns iniciou-se nosEstados Unidos e em alguns pases europeus, quando a cincia descobriu apossibilidade de utilizar a energia nuclear, do tomo. Para outros, seu incio foi porvolta de 1970, com o descobrimento da robtica, empregada na linha de montagemde automveis. Para outro grupo, iniciou-se a partir dos anos 1990, com o uso docomputador pessoal e a internet.As invenes e descobertasMuitas invenes e descobertas no campo da cincia e tecnologia ocorreram de 1950at nossos dias. Entre elas esto:novas ligas metlicas que permitiram avanos na metalurgia e na construo deaeronaves;progresso na eletrnica, permitindo o aparecimento da computao e automao noprocesso produtivo;uso da energia atmica para fins pacficos, como a produo de eletricidade (usinastermo nucleares), em equipamentos mdicos entre outros;desenvolvimento da biotecnologia e da engenharia gentica;conquista espacial, com a descida do homem na Lua, foguetes, estaes espaciais, 10. A Terceira Revoluo Industrial ganhoudestaque a partir dos avanos tecnolgicos ecientficos na indstria, mas tambmabrange progressos na agricultura, napecuria, no comrcio e na prestao deservios. Enfim, todos os setores daeconomia se beneficiaram com as novasconquistas produzidas atravs de grandesinvestimentos empregados nos centros depesquisas dos pases desenvolvidos