Minicurso Samba

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Minicurso SambaVisão geral do funcionamento do samba e do protocolo CIFS.Exemplo de configuração do samba como servidor de arquivos e como controlador de domínio.

Text of Minicurso Samba

  • 1. Integrando ambientes Windows e Linux

2. Agenda Fase 1 Motivao Introduo Compartilhamento de arquivos e impressoras SMB Server Message Block CIFS Common Internet File System Como o CIFS trabalha Componentes do Samba Funcionalidades do Samba 3. MotivaoIntegrao de Redes Heterogneas importante porque... Uso crescente de mquinas Windows e Linux Os dois ambientes possuem recursos que podem ser compartilhados A integrao aproveita o melhor dos dois mundos: Windows como plataforma desktop popular e com muitos recursos Linux como plataforma de infraestrutura escalvel e flexvel 4. Introduo O Samba comeou a ser desenvolvido por Andrew Tridgell em 1992 comoferramenta para compartilhamento de diretrios e arquivos entre mquinas*nix e mquinas com sistemas operacionais como Windows e OS/2 da IBM. Utilizando engenharia reversa no protocolo SMB (Server Message Block),Andrew fez a implementao do protocolo em seu computador Unix. Dessa forma, os sistemas de arquivos do servidor Unix podiam ento sermontados e acessados por estaes Windows. O projeto mantido por um grupo de voluntrios sob a superviso deAndrew Tridgell. Ferramenta opensource, soluo vivel para as necessidades dearmazenamento centralizado de dados, autenticao e uso uso de recursos. 5. Compartilhamento de arquivos e impressoras Recursos como compartilhamento de arquivos e impressoras ficam disponveisna rede atravs do uso do protocolo CIFS (Common Internet File System), quepermite a comunicao entre diversas mquinas operando em diferentesplataformas. O Samba utiliza o lado servidor do CIFS que permite que mquinas Linux secomuniquem com outros sistemas operacionais disponibilizando e usandorecursos. Dessa forma, uma mquina Linux, por exemplo, vista como outra mquinaWindows na rede. O Samba oferece escalabilidade, podendo inicialmente comear em umainfraestrutura de mquinas comuns baseadas em arquiteturas Intel e crescerat a implementao em Mainframes. 6. Exemplo de compartilhamentohttp://wiki.sintectus.com/pub/GrupoLinux/ArtigoServidorSAMBA/pag_207a.jpg 7. SMB Server Message Block Corao do CIFS Foi uma extenso que a Microsoft acrescentou ao DOS para permitir que oI/O de disco fosse redirecionado ao NetBIOS (Network Basic Input/OutputSystem). NetBIOS serve como interface entre a rede e um aplicativo fornecendo: Servio de Nomes (responsvel por exibir os nomes vistos no Ambiente deRede) Servio de Sesso (utilizado pelo CIFS para enviar e receber mensagensSMB) 8. CIFS Common Internet File System Padro aberto, criado pela IETF Internet Engineering Task Force Trabalha na arquitetura cliente-servidor Prov os seguintes servios: Compartilhamento de arquivos Impresso em rede Autenticao e autorizao Resoluo de nomes Anncio de servios (browsing ou navegao de recursos comoimpressoras e servidor de arquivos) 9. Como o CIFS trabalha? Cliente e servidor trocam mensagens a fim de acessarem recursos Isso feito atravs do Server Message Block Protocol. Mensagens SMB: SMB Request Solicitaes de incio e trmino de conexo em compartilhamentos deSMB Response arquivo e impresso; Operaes com arquivos:ClienteServidor Open/Close Read/Write Pesquisa em diretrios Definio e checagem de permisses 10. Como o CIFS trabalha? Cliente e servidor trocam mensagens a fim de acessarem recursos Isso feito atravs do Server Message Block Protocol. Mensagens SMB: SMB Request Solicitaes de incio e trmino de conexo em compartilhamentos deSMB Response arquivo e impresso; Operaes com arquivos:ClienteServidor Open/Close Read/Write Pesquisa em diretrios Definio e checagem de permisses 11. Componentes do SambanmbdResponsvel pela resoluo de nomes, faz parte do processo de navegao(browsing) e varredura de recursos disponveis em uma mquinasmbdResponsvel por compartilhar recursos(arquivos, impressoras),autenticao, controle da autorizao e acesso aos recursoswinbindResponsvel pelo mapeamento de bases de usurios em um domnioWindows. 12. Funcionalidades do Samba Compartilhamento de um ou mais sistemas de arquivos; Compartilhamento de impressoras em ambientes Windows, ou atuarcomo cliente; Autenticao de clientes em um domnio Windows; Manter registros das aes dos usurios no servidor; Permitir e garantir ao administrador direitos de domnio como restriesde logins, insero e retirada de mquinas e usurios da rede; Melhor controle de acesso aos recursos compartilhados no sistema; Facilidade na localizao de arquivos e realizao de backups. 13. Samba como servidor de arquivos 14. Agenda Fase 2 Instalao de Pacotes ambiente Debian Anlise do smb.conf Definindo compartilhamentos personalizados Teste do arquivo smb.conf Criando usurios Teste no ambiente Windows Teste no ambiente Linux 15. Instalao de pacotes Para configurar o servidor samba, necessrio instalar os seguintespacotes:#aptgetinstallsambasmbclientsmbfs O comando acima ir instalar os seguintes pacotes: samba servidor samba samba-common arquivos de configurao do samba smbclient cliente samba para Linux smbfs utilitrios para montagem de compartilhamentos atravs do LinuxDica! uma boa prtica, antes de instalar um pacote, verificar se o mesmo j est instalado no sistema: # dpkg -l | grep samba # dpkg -l | grep smbclient # dpkg -l | grep smbfs 16. Dica para o administradorDica! Nos prximo slides, iremos analisar as principais diretivas do smb.conf.Porm, antes de fazer qualquer alterao, primeiro vamos salvar uma cpiado arquivo original, que pode ser utilizado para futuras consultas.# cp /etc/samba/smb.conf /etc/samba/smb.conf.originalFeito o backup do arquivo original, podemos partir para anlise do arquivo:# cd /etc/samba/# vim smb.conf 17. Arquivo smb.conf A configurao do Samba feita atravs no arquivo /etc/samba/smb.conf,que composto por sees, parmetros e variveis. Sees so iniciadas por uma palavra colocada entre colchetes, como porexemplo [global], [homes], entre outras. Alguns nomes de sees tem o nomereservado para configuraes especficas. No prximo slide vamos conhecer assees reservadas. Parmetros definem os atributos das sees onde se encontram. Variveis so utilizadas para substituir textos fixos, como por exemplopath=/tmp/%u pode ser interpretada como path=/tmp/aluno, caso setenha acessado o sistema com o usurio aluno. 18. Sees reservadas no smb.conf[global] Define configuraes como nome do servidor, grupo de trabalho, eoutras que tem efeito em todos compartilhamentos.[homes] Responsvel por compartilhar o diretrio home de cada usurio queir acessar o Samba.[netlogon] Utilizado para armazenar os scripts de logon quando o Samba estsendo utilizado como PDC (Primary Domain Controller).[profile] Define um perfil quando o Samba usado como PDC. Permite que osclientes utilizem o mesmo perfil em qualquer mquina em que se autentique narede.[printers] Define opes gerais para controle das impressoras do sistema. 19. Anlise do arquivo smb.conf Seo [global]workgroup = Laboratorio Define em qual grupo de trabalho ou domnio darede Microsoft ele estar contido.server string = Servidor de Arquivos Comentrio sobre o servidor.wins support = yes Define o Samba como servidor WINS, resolvendo nomepara mquinas Windows.client lanman auth = yes Utilizado pelo comando smbclient.wins server = w.x.y.z se j existir um servidor WINS na rede, aqui informadoo endereo IP do servidor.log file = /var/log/samba/%m.log arquivo de log gerado pelo samba (o valor%m indica que o nome do arquivo ter o nome NetBIOS do host de acesso). 20. Anlise do arquivo smb.conf Seo [global]max log size = 1024 tamanho do arquivo de log (em KB)security = share configurao da poltica de acesso e autenticao para osservios compartilhados.encrypt passwords = yes Habilita ou no o uso de senhas criptografadas.passdb backend = tdbsam Se estiver usando senhas criptografadas, essaopo permite criar uma base de senhas samba.unix password sync = yes Habilita sincronizao de senhas do Samba com assenhas do Linux.passwd program = /usr/bin/passwd %u Programa que realiza a alterao desenhas e os parmetros. 21. Anlise do arquivo smb.confSeo [global]smb passwd file = /etc/samba/smbpasswd Arquivo que guarda as senhascriptografadas.load printers = yes Disponibiliza as impressoras listadas no arquivo/etc/printcap.printcap name = /etc/printcap Arquivo onde se localizam as impressorasconfiguradas no sistema.printing = cups Define o tipo do servidor de impresso (CUPS Common UnixPrinting System). 22. Anlise do arquivo smb.conf Seo [homes]comment = Home Directories Descrio do compartilhamento.browseable = no Permite ou no a visualizao do compartilhamento.ready only = yes Por padro, os diretrios so exportados somente compermisso de leitura.create mask = 0644 Permisso padro de criao de arquivos nocompartilhamento.directory mask = 0775 Permisso padro de criao de diretrios nocompartilhamento.valid users = %S Define que a pasta home ser acessvel apenas pelo usuriodono (a varivel %S substituda pelo nome do usurio). 23. Anlise do arquivo smb.conf [printers]comment = All Printers Descrio do compartilhamentopath = /var/spool/samba Diretrio do spool de impresso no servidorbrowseable = no Permite ou no a visualizao do compartilhamento.guest ok = no Define se ser solicitado senha ao acessar a impressoracompartilhada.writable = no Permite ou no gravao no recurso compartilhado.printable = yes Especifica se o compartilhamento uma impressora (yes) ouum arquivo/diretrio (no). 24. Aquecimento Objetivo: configurar um compartilhamento personalizado: Compartilhar a pasta /srv/samba/publico Definir dono e grupo para a pasta Ajustar as permisses O arquivo de configurao de um servidor Samba para o aquecimentosegue no prximo slide.Servidor Samba Clientes 25. Ajuste do smb.conf[global] workgroup = Laboratorio server string = Servidor de Arquivos wins support = yes client lanman auth = yes security = share[Publico] comment = Diretorio Publico path = /srv/samba/publico force user = smbuser force group = users read only = no guest ok = yes