Ap3 - Bases da Interação intígeno anticorpo

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Aula pratica: Bases da Interação intígeno anticorpo

Text of Ap3 - Bases da Interação intígeno anticorpo

  • 1. Bases da Interao Antgeno- Anticorpo Aula 3 Maio de 2003

2. A interao antgeno-anticorpo tradicionalmente classificada em primria, secundria e terciria. O primeiro caso se entende como o fenmeno em sida ligao ag-ac. Os efeitos imediatos desta ligao, como a precipitao ou a aglutinao dos comple-xos, so entendidos como a interao secundria. Porreao terciria, compreende-se os efeitos biolgi-cos gerados, como o processo inflamatrio iniciado pela ativao do sistema complemento ou pela de- granulao de mastcitos e basfilos. A seguir, sero abordados alguns aspectos desta interao, fundamentais para a compreenso das aulas seguintes, onde sero apresentadasas aplicaes prticas da mesma. 3. O anticorpo constitudo por quatro cadeiaspolipeptdicas, possuindodois stiosde ligao ao antgeno. Antgeno cadeias stios de ligao anticorpo = imunoglobulina 4. O anticorpo formado de duas cadeias leves e duas cadeias pesadas unidas por pontes dissulfeto . 5. asclasses deimunoglobulinas Nos mamferos existem cinco tipos de cadeias pesadas ( e ) e dois tipos decadeias leves ( e ). Ascincodiferentescadeiaspesadas formam cinco classes de anticorpos: Todos anticorposaqui apresentados, es- to na forma mono- mrica. IgA e IgM apresentam formas polimricas IgG IgM IgD IgA IgE 6. O anticorpo secretado essencialmente uma molcula bifuncionalnaqual asregiesV (variveis)esto primariamente relacionadas com a ligao ao antgeno, easpores C (constantes) interagem comreceptorescelulares. Asregies hipervariveisestolocalizadas na regio varivel e osresduos destasregies interagem especificamente com o antgeno. REGIO VARIVEL STIO DE LIGAO DO ANTGENO. REGIES CONSTANTES REGIODADOBRADIA Extremidade amino-terminal (NH 2 ) Extremidadecarboxi-terminal(COOH) 7. Estrutura espacial do anticorpo Cadeias pesadas Cadeia leve Fc Fab Stio de ligao do antgeno 8. Modelo espacial do stio de ligao do antgeno em um anticorpo. As regies variveis das cadeias pesadas e leves so mostradas em azul e amarelo. Ascadeias emvermelho compem o stio de ligao,evidenciando osresduosde aminocidos,nasregiesdeterminantes decomplementariedade (CDR), que fazem contato com o antgeno. 9. Observe: uma regio da molcula responsvelpela ligao aoantgeno enquantoumaregiodiferentepromoveaschamadasatividades biolgicas, que incluemafixao do complemento, a ligao daimunoglobulina tecidos do hospedeiro, s vrias clulas do sistema imune etc. RECEPTOR DEFc MICRBIO 1 - SE LIGA AO ANTICORPO MICRBIO 2 - NO SE LIGA AO ANTICORPO LIGAO DO Fc AO FAGCITO LIGAO DO Fc AO COMPLEMENTO Fab: fragmento que se liga ao antgeno Fc: fragmento cristalisvel responsvel pelas atividades biolgicas mencionadas. Fab Fc 10. Os anticorpos so altamente especficos para aconformao tridimensional do eptopo . EPTOPO Eptopo ou determinante antignico:poro, regio do antgeno que se liga no anticorpo. 11. Asmolculasdeanticorponoseligamaoantgeno como um todo. Vrios anticorpos podem reconhecer num mesmo antgeno, uma ou vrias pequenas regies diferentes (os jmencionados eptopos). Antgenos monovalentesAntgenos multivalentes 12. O antgeno pode ser ento: monovalente ( como um hapteno ) oumultivalente ( como um microrganismo ). hapteno comum nico eptopo microrganismo com diferentes eptopos Hapteno : qualquer molcula que incapaz de, sozinha, induzir uma resposta imune, mas que reconhecida pelo sistema imunecomo estranha.O hapteno conjugado a um carreador pode induzir uma resposta imune. O carreador qualquer molcula maior, imunognica, que transporte o hapteno. 13. Uma boa adaptao entre o determinante antignico e o stio combinatrio do anticorpo fornecer amplas oportunidades para o surgimento de foras atrativas intermoleculares e poucas oportunidades para a ao das foras repulsivas. Boa adaptao Adaptao precria Eptopo Eptopo 14. ANTICORPO ANTGENO Foras de atrao intermoleculares A ligao do antgeno com o anticorposed pela formao de mltiplas ligaes no-covalentes entreradicais do antgeno e aminocidos do anticorpo, do local de unio. Embora as foras de atrao envolvidas nestasunies (especialmente pontes de hidrognio, foras eletrostticas, foras de Van der Waals) sejamindividualmente fracas, emcomparao com as ligaes covalentes, a multiplicidade das ligaes resulta em uma energia de ligao suficientemente forte. As foras hidrofbicas repelem molculas de gua Pontes de hidrognio O N O N Eletrosttica - - Van der Waals -+ +- +- -+ Hidrofbica Excluso da gua + + 15. ReatividadeCruzada Quando alguns dos eptopos de um antgeno Aso compartilhados por um outro antgeno B, uma parte dos anticorpos dirigidos para A tambm reagir com B. Reao especfica Reao cruzada Ausncia de reao AESPECIFICIDADEda ligao Ag-Ac reflete justamente este perfeito encaixe doeptopo no stio de ligao. AAVIDEZreflete a intensidade de interao de anticorpos para diversos epitopos. AAFINIDADEreflete a intensidade de interao de um anticorpo para um epitopo.Eptopo no compartilhado. X Y Eptopo Y compartilhado Antgeno imunizante X Y Z Anti X Anti Y Anti Z 16. FIM