Apostila Seminário Razão da Fé revisada

  • View
    116

  • Download
    64

Embed Size (px)

Text of Apostila Seminário Razão da Fé revisada

RELAO DE SEITAS ORIENTAIS

___________________________________________________Seminrio Apologtico Razo da F

___________________________________________________Seminrio Apologtico Razo da F

Organizado por

Prof. Wagner Quarti

SEMINRIO

APOLOGTICO

RAZO DA F

So Paulo - 2006

SUMRIO

introduo ........................................................................................................................02

Como identificar uma seita..............................................................................................04

Relao de seitas e religies orientais...........................................................................07

Relao de diversas prticas e seitas............................................................................08

Quadros comparativos das religies..............................................................................09

Relao dos falsos profetas............................................................................................11

Trindade.............................................................................................................................12

Salvao............................................................................................................................15

Confisso Positiva............................................................................................................20

Igreja Universal.................................................................................................................23

Congregao Crist no Brasil.........................................................................................29

Testemunhas de Jeov....................................................................................................39

Mormonismo.....................................................................................................................46

Adventismo do Stimo Dia..............................................................................................51

Espiritismo........................................................................................................................58

Catolicismo........................................................................................................................69

Budismo.............................................................................................................................83

Islamismo..........................................................................................................................87

Judasmo...........................................................................................................................90

Nova era.............................................................................................................................92

Maonaria..........................................................................................................................98

Concluso........................................................................................................................104

Glossrio.........................................................................................................................105 Bibliografia......................................................................................................................106

introduo

Quero manifestar minha alegria e gratido por realizar este seminrio apologtico, pois a apologia, alm de nos alertar sobre os perigos das seitas, tambm concede-nos a sabedoria de interpretar e ensinar as doutrinas fundamentais das Escrituras Sagradas, portanto com to poderosa arma em nossas mos, devemos nos alistar no exrcito do Senhor, para juntos transformarmos nossa nao pelo poder da palavra de Deus.

Desde tempos imemoriais o engano andou bem prximo da verdade, tem sido assim com todos os povos do mundo, na poca de Moiss, por exemplo, j havia feiticeiros egpcios que imitaram alguns milagres de Deus, Daniel teve que se esforar para no comer do manjar do rei, pois isto implicava em aceitar sua cultura e religio, Neemias o reformador, teve atitudes at mesmo de violncia, para que o povo no se contaminasse com outros povos, o prprio Cristo enfrentou os falsos ensinamentos dos fariseus e saduceus, da mesma forma, os apstolos combateram heresias, como aquela que dizia que o Senhor j havia retornado, alm do problema com o gnosticismo, relatado em colossences, e a seita dos nicolatas, esta denunciada no livro do Apocalipse.

Vivemos em uma poca em que a falta de conhecimento ou o excesso dele tem levado a muitos a perder sua f, deixar o caminho da verdade, confundindo aos incautos ao invs de esclarecer, aes estas que destroem a vida espiritual, e estes por vezes, se tornam irremediavelmente perdidos, pois a decepo e o desnimo, acabam de vez com a esperana destas almas voltarem ou se aproximarem de Cristo. Por isso, devemos assumir nossa responsabilidade como despenseiros dos mistrios de Deus, e nos munir com a Palavra de Deus, desta forma, este seminrio tem como objetivo principal capacitar o povo de Deus com a verdade que liberta, pois as seitas e religies deste mundo no poupam esforos em levar as naes suas mentiras, investem pesadamente em literatura, sustento de missionrios e programas de rdio e TV para assim, atingir os objetivos do inimigo de nossas almas. Neste contexto, devemos lembrar o que disse um grande apologista: Estamos dispostos a fazer pela verdade, o que as seitas esto fazendo pela mentira?.

Outrossim, para que tal obra se realize, vamos aprender sobre as mais recentes investidas do inimigo e de homens que, sem escrpulos, envenenam aos desavisados que no conhecem a verdade e at mesmo o seio da Igreja, com toda sorte de heresias, tal como, as doutrinas modernas de cura interior, teologia da prosperidade, ocultismo, medicina holstica, tcnicas de psicologia, quebra de maldio, astrologia, simpatia, supersties e etc. Tais prticas devem ser erradicadas de nosso meio e tambm daqueles que ainda no conhecem a salvao em Cristo, lembrem-se da advertncia de nosso Senhor ...um pouco de fermento leveda toda a massa...

Enfim, quero encerrar agradecendo, para no ser injusto com aqueles que cooperaram com a realizao deste seminrio, imprescindveis para a realizao deste trabalho, somente Deus pode recompens-los por isto (Hb. 06:10). Meu ardente desejo que as pessoas que participarem deste seminrio despertem para essa grande obra, e estejam conscientes destes fatos perante Deus. Que o Esprito Santo esclarea isto em vossas mentes. Em Cristo e com amor, Professor Wagner Quarti.

"TODA PESSOA TEM DIREITO LIBERDADE DE PENSAMENTO, DE CONSCINCIA E DE RELIGIO; ESTE DIREITO INCLUI A LIBERDADE DE MUDAR DE RELIGIO OU DE CRENA, ASSIM COMO A LIBERDADE DE MANIFESTAR SUA RELIGIO OU SUA CRENA, INDIVIDUAL E COLETIVAMENTE, TANTO EM PBLICO COMO EM PARTICULAR, PELO ENSINO, PELA PRTICA, O CULTO E A OBSERVNCIA"

-Artigo 18 da Declarao Universal de Direitos Humanos

COMO IDENTIFICAR UMA SEITA E O OCULTISMONo poderamos identificar um movimento heterodoxo se no conhecssemos seus estigmas. de suma importncia o princpio pelo qual ns confrontamo-las com a palavra de Deus. Somente assim, ns podemos identifica-las por suas marcas. Uma seita se revela como tal por apresentar certas caractersticas em relao s verdades bblicas. Eis alguns sintomas que caracterizam o quadro doentio das seitas. 1. Autoridade extra bblica. Geralmente as seitas apresentam uma nova autoridade doutrinal superior ou paralela Bblia sagrada para sua f e prtica. Esta autoridade pode apresentar-se em forma de livros ou revelaes ou at mesmo na pessoa do lder da seita. Alguns poucos exemplos clssicos so: As Testemunhas de Jeov, os Mrmons, os Adventistas do Stimo Dia, a Igreja da Unificao, Igreja Catlica Romana entre outros. 2. Verdades que vo alm da Palavra de Deus. H necessidade entre esses grupos de irem alm do que est escrito nas sagradas escrituras, buscando novas revelaes. Essas "novas verdades" no entanto, acabam-se por se chocar frontalmente com a palavra escrita de Deus e s vezes com suas prprias revelaes. Casos tpicos so os do profeta do mormonismo Joseph Smith, Sun Myung Moon, Charles T. Russel e outros. Para eles o evangelho precisa ser completado com suas revelaes msticas que somente eles possuem e mais ningum. 3. Interpretaes Particulares da Bblia. H muitos grupos que no reivindicam novas verdades, mas interpretam as verdades bblicas ao seu bel prazer. Para esses, a Bblia lhes pertencem e ningum pode entende-la fora do padro estabelecido pela seita. Muitos dessa categoria apia-se em algumas passagens da Bblia apenas por convenincia pois mais fcil enganar um indivduo que j est familiarizado ainda que nominalmente com este livro. o caso do Espiritismo e da igreja Catlica Romana. 4. Rejeio ao Cristianismo Ortodoxo ou as Igrejas Estabelecidas. Esses grupos nutrem verdadeiro dio contra as igrejas estabelecidas que pregam o conceito histrico-ortodoxo de crena. O argumento quase unnime entre elas que as igrejas se afastaram das verdades essenciais e se enveredaram para prticas pags. Essas seitas atacam como ensinamento pago s doutrinas da Trindade, a imortalidade da alma e o inferno. 5. Pregam um outro Jesus. O Jesus das seitas nunca o mesmo Jesus da Bblia. Para as seitas Jesus foi diversas coisas, mas nunca jamais o Deus encarnado que veio redimir o homem. Assim para as Testemunhas de Jeov Jesus apenas uma criatura, um deus menor, para os mrmons Jesus apenas um dos trilhes de deuses, foi casado e polgamo, j para os espritas Jesus foi apenas o maior esprito de luz que j baixou nessa terra.

6. Lavagem Cerebral. As seitas retiram o censo crtico d