caminhos Revista Impressأ£o • Tips - Soluأ§أµes Grأ،ficas geral@tips- ISSN •

  • View
    0

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of caminhos Revista Impressأ£o • Tips - Soluأ§أµes Grأ،ficas geral@tips- ISSN •

  • Av. Dr. Alfredo Bensaúde, Azinhaga do Casquilho Nº 1 1800-423 Lisboa website: www.elosocial.org e-mail: geral@elosocial.org

    Revista

    caminhos Anual (2015) • Ano 11 • Nº 11 • Distribuição Gratuita

  • 2 Revista Caminhos www.elosocial.org 3 Revista Caminhos www.elosocial.org

    ÍNDICE 03

    04

    05

    06

    08

    12

    14

    16

    19

    20

    26

    28

    Editorial

    Primeiro Nós

    A Voz da Presidente

    A Voz das Famílias

    Festa de Natal

    Passeios de Inclusão

    Jesus Cristo Superstar

    Jogos da Primavera

    Serviços de Fisioterapia

    Palavras

    Entrevista com...

    Um pouco mais de Luz sobre... Epilepsia

    Uma Prisão chamada “Vida”

    caminhos Revista

    ANO XI | NÚMERO 11 | 2015 |

    06

    12

    20

    2 8

    Revista Caminho Publicação anual do Elo Social - Associação para a Integrção e Apoio ao Deficiente Jovem e Adulto

    Anual - Ano 11 - Nº 11

    Presidente • Cremilde Zuzarte cremildezuzarte@elosocial.org Coordenação Editorial • António Martins antoniomartins@elosocial.org

    Redação • Elo Social geral@elosocial.org

    Design • Bruno Santos brunosantos@elosocial.org

    Apoio Administrativo • Bruno Santos brunosantos@elosocial.org

    Impressão • Tips - Soluções Gráficas geral@tips-solucoesgraficas.pt

    ISSN • 1646-3617

    Depósito Legal • 238441/06

    Av. Dr. Alfredo Bensaúde Azinhaga do Casquilho, Nº 1 1800-423 Lisboa

    +351 21 854 03 60 +351 96 346 95 46

    geral@elosocial.org www.elosocial.org

    caminhos Revista

    Antonio Martins

    CAMINHOS

    EDITORIAL 2015 aproxima-se do fim… Com ele carregamos a esperança de uma vitalidade renovada, trazida por reflexões e mudanças estruturantes, que se traduziram nas alterações aos Estatutos, Regulamento Interno e Orgânica da Instituição, que, ainda assim, aconteceram com a participação de um número muito significativo de associados. O términus deste ano é ainda marcado com a chegada aos Orgãos Sociais do Elo Social de novos elementos

    que seguramente trarão consigo uma nova dinâmica e virão apetrechados de novas competências, ideias e de uma motivação acrescida. Ao olharmos retrospetivamente para o passado de mais de três décadas da nossa Associação, é para nós motivo de grande orgulho o caminho percorrido, os feitos mais marcantes que no seu percurso ocorreram, os galardões conquistados, a obra visível que fala por si, expressa no seu indicador mais precioso – o Bem-estar e a Qualidade de Vida alcançados pela generalidade dos seus utentes/clientes. Este saldo positivo da vida do Elo Social foi alcançado graças ao labor persistente e abnegado dos seus Dirigentes, à dedicação, motivação e saber dos seus profissionais, à resposta empenhada e voluntarismo das famílias e dos utentes/clientes, ao envolvimento e participação de tantos agentes da sociedade civil, à cultura de inovação inscrita na matriz genética da nossa Associação. Com uma cultura institucional tão consolidada e arreigada a todos nós, não temamos a mudança… A renovação, imprescindível e desejável, operada na Instituição com as alterações orgânicas e a chegada de novos atores ao palco de cena, terá de necessariamente ser integrada harmoniosamente no todo da nossa Organização e os novos elementos irão paulatinamente incorporar os valores, princípios que têm norteado o Elo Social. Só assim a renovação operada será capaz de prosseguir na senda da inovação sempre focalizada e balizada pelas necessidades, desejos e aspirações dos nossos utentes/clientes e pela missão do Elo Social. Saibam os novos e vindouros atores interpretar os sinais mais e menos explícitos que emanam d’Aqueles que foram e são a razão primeira e última da existência do Elo Social.

    Diretor Técnico

    09

    29 Emergência de Respostas ao Processo...

  • 4 Revista Caminhos www.elosocial.org 5 Revista Caminhos www.elosocial.org

    NÓS PRIMEIRO

    Expressões que dão para rir e pensar. . .

    “Oh Dr. Ricardo, não inventes!” “Rir faz bem à alma, escreve, escreve!” “Eu acordo com energia e alegria!”

    “Às vezes também aspiro (pausa). Aspiro e de que maneira!”

    “O trabalho é uma bênção de Deus. O desemprego é uma maldição do Diabo.” “ A Sociedade tem de saber como nós somos.”

    “Namorar é arranjar ânimo!!!!!!”

    “Luz são coisas híbridas movidas a pilhas”

    T., qual é o objectivo deste mês? – “Aiiiii, estou feito com a Carolina!”

    “Esse bolo é para quem? Sempre para os outros e para mim nada. Depois ficam todos gordos”.

    “Eu vou dizer… a minha vida é boa!”

    “Mantino, és uma coisa preciosa”

    “ Discussão” entre 3 utentes: - O que é hoje o almoço?

    - Iscas! -Rancho!

    - Vejam lá se se decidem, ou é rancho ou é iscas!”

    Acerca dos Bucins, que eram muito pequenos... Disse a monitora: Hoje temos os filhos.

    Disse o J: Ontem foram os pais. Diz o Z: Amanhã é o Espírito Santo.”

    “ Eu não quero ir correr (nos Jogos da Primavera)

    Não, C, é para correres atrás de uma nota de 20 euros (diz a monitora)

    Ah! Pode ser que corra...

    UM FUTURO PROMISSOR...

    . . .Para os progenitores de referência, nos quais me incluo, reservamos o papel de Mentores e vigilantes da ação dos novos agentes. . .

    o longo destes 32 anos de existência do Elo Social, no curso dos quais tive a oportunidade de ser uma das mães geradoras da sua conceção e nascimento, um dos agentes do seu

    crescimento, tive sempre o cuidado para que a este Ser Vivo tão especial lhe fossem dispensados todos os meios para o seu crescimento mas, acima de tudo, procurei que esses cuidados lhe fossem administrados com competência, dedicação e amor, condições essenciais para um são desenvolvimento, equilibrado e harmonioso. Foi desta forma que criámos uma Instituição robusta, madura, afirmativa e inovadora no cumprimento da sua missão. Através de uma gestão cuidada e racional, garantimos a sua solidez e sustentabilidade económico - financeira, preparando-a para a emergência de eventuais crises conjunturais e até para responder a novos desafios internos e externos. A maturidade e afirmação, manifestou-se bem visível nas acções desenvolvidas ao longo deste tempo, nos planos nacional e transnacional e que granjearam o reconhecimento público e o mérito superiormente atribuído pela Presidência da República. Por seu turno, as actividades desenvolvidas mais directamente com os utentes pautaram-se pela inovação e criatividade, bem evidenciadas pela adopção e implementação de um modelo de qualidade ajustado às especificidades dos seus beneficiários e pelas grandes realizações nas quais os principais actores foram sempre os utentes do Elo Social. Com este potencial de desenvolvimento, é tempo de operar algumas mudanças estruturais e funcionais no interior da Instituição, ao mesmo tempo que estamos apostados em criar novas valências, a fim de o Elo Social poder vir a retribuir o esforço e dedicação dos seus criadores e cuidadores. Refiro-me a este propósito, em especial, ao ajustamento dos serviços do Elo Social às novas necessidades dos seus utentes, em razão da sua desproteção familiar crescente e do seu processo de envelhecimento e,

    A por outro lado, à implementação do “Projeto Laços”, estrutura prioritariamente vocacionada para responder às necessidades dos pais e associados da nossa Associação. Nesta nova etapa da vida do Elo Social, gostaria que este prosseguisse o seu caminho com total autonomia, assente numa estrutura profissionalizada e capaz de gerar, suportar e impulsionar o crescimento de uma nova “prole” da nossa Associação. Esta fase reprodutiva e de transição do Elo Social, não obstante a confiança e expectativas nele depositadas, não irá dispensar a atenção e apoio aos novos agentes da ação construtiva, nomeadamente a sua modelação e inspiração nos valores e cultura da Instituição. Para os progenitores de referência, nos quais eu me incluo, reservamos o papel de mentores e vigilantes da ação dos novos agentes e, já agora, deixem-nos apoiar e acarinhar, de quando em vez, a nova “prole” gerada. Afinal, quem sabe se os cuidados e afetos que lhe viermos a dedicar não nos venham futuramente a ser retribuídos…

    Texto: Cremilde Zuzarte

    CREMILDE

    ZUZARTE

    A VOZ DA PRESIDENTE

    (Monitora) O J trazia o meu chapéu de chuva e eu disse-lhe “J não feches o chapéu que

    está avariado, dá cá que ponho aqui a escorrer na casa de banho. Diz o J muito depressa “tá

    maluco (o chapéu). Monitora: Tou mais maluca que ele. J: Isso é que eu já não sei monitora...

  • 6 Revista Caminhos www.elosocial.org 7 Revista Caminhos www.elosocial.org

    lá a todos, Somos os pais da Ângela Baptista e vimos contar-vos a nossa história de vida com ela. Para quem não a conhece, a Ângela tem 25 anos, um irmão com 23 anos.

    Diagnosticaram-lhe um atraso global a nível intelectual. Entrou para o Elo em dezembro de 2010, onde ficou no CAO 2. Quem olha para a Ângela, não lhe nota qualquer deficiência, é preciso falar com ela para ver que algo não está bem. A Ângela foi o nosso primeiro filho, esperado com muita ansiedade, muito desejado pelos p