CEA - Matas Ciliares

  • View
    218

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Caderno de Educação Ambiental Matas Ciliares Ambiente SP

Text of CEA - Matas Ciliares

  • Cadernos de Educao Ambiental

    G O V E R N O D O E S TA D O D E S O PAU LOS E C R E T A R I A D O M E I O A M B I E N T E

    C O O R D E N A D O R I A D E B I O D I V E R S I D A D E E R E C U R S O S N A T U R A I S

    S O P A U L O

    1 e d i o a t u a l i z a d a 2 0 1 1

    7M A T A SC I L I A R E S

    AutoresDaniela Petenon KuntschikMarina EduarteThiago Hector Kanashiro Uehara

    Cadernos de Educao Ambiental

  • Governo do estado de so Paulo Governador

    secretaria do Meio aMbiente Secretrio

    coordenadoria de biodiversidade e recursos naturais

    Coordenadora

    Dados Internacionais de Catalogao na Publicao

    (CETESB Biblioteca, SP, Brasil)

    Catalogao na fonte: Margot Terada - CRB 8.4422

    Tiragem: 10 mil exemplares

    K98m Kuntschik, Daniela PetenonMatas ciliares [recurso eletrnico] / Autores Daniela Petenon Kuntschik,

    Marina Eduarte, Thiago Hector Kanashiro Uehara ; Secretaria do Meio Am-biente, Coordenadoria de Biodiversidade e Recursos Naturais. - - 1.ed. atuali-zada. - - So Paulo : SMA, 2011.

    84 p. : il. color. ; 16 x 23 cm. - - (Cadernos de Educao Ambiental, 7)

    Publicado tambm de forma impressa.Disponvel em: ISBN 978-85-86624-79-7

    1. reas preservao permanente 2. Biodiversidade 3. Desenvolvimento

    sustentvel 4. Ecologia florestal 5. Educao ambiental 6. Fauna 7. Flora 8. Gesto ambiental poltica pblica 9. Mata ciliar recuperao - So Paulo (Est.) 10. Restaurao florestal I. Eduarte, Marina II. Uehara, Thiago Hector Kanashiro III. So Paulo (Est.) Secretaria do Meio Ambiente. IV. Ttulo. V. Srie.

    CDD (21.ed. Esp.) 577.683 816 1 CDU (2.ed. port.) 630*23(815.6)

  • Governo do estado de so Paulo Governador

    secretaria do Meio aMbiente Secretrio

    coordenadoria de biodiversidade e recursos naturais

    Coordenadora

    Geraldo Alckmin

    Bruno Covas

    Helena Carrascosa von Glehn

  • A sociedade brasileira, crescentemente preocupada com as questes eco-lgicas, merece ser mais bem informada sobre a agenda ambiental. Afinal, o direito informao pertence ao ncleo da democracia. Co-nhecimento poder.

    Cresce, assim, a importncia da educao ambiental. A construo do ama-

    nh exige novas atitudes da cidadania, embasadas nos ensinamentos da eco-

    logia e do desenvolvimento sustentvel. Com certeza, a melhor pedagogia se

    aplica s crianas, construtoras do futuro.

    A Secretaria do Meio Ambiente do Estado de So Paulo, preocupada em

    transmitir, de forma adequada, os conhecimentos adquiridos na labuta sobre a

    agenda ambiental, cria essa inovadora srie de publicaes intitulada Cadernos

    de Educao Ambiental. A linguagem escolhida, bem como o formato apre-

    sentado, visa atingir um pblico formado, principalmente, por professores de

    ensino fundamental e mdio, ou seja, educadores de crianas e jovens.

    Os Cadernos de Educao Ambiental, face sua proposta pedaggica, cer-

    tamente vo interessar ao pblico mais amplo, formado por tcnicos, militantes

    ambientalistas, comunicadores e divulgadores, preocupados com a temtica do

    meio ambiente. Seus ttulos pretendem ser referncias de informao, sempre

    precisas e didticas.

    Os produtores de contedo so tcnicos, especialistas, pesquisadores e

    gerentes dos rgos vinculados Secretaria Estadual do Meio Ambiente. Os

    Cadernos de Educao Ambiental representam uma proposta educadora, uma

    ferramenta facilitadora, nessa difcil caminhada rumo sociedade sustentvel.

    Sobre a Srie Cadernos Ambientais

  • Ttulos Publicados

    As guas subterrneas do Estado de So Paulo

    Ecocidado

    Unidades de Conservao da Natureza

    Biodiversidade

    Ecoturismo

    Resduos Slidos

  • Matas ciliares:os clios protetores das guas

  • Bruno Covas Secretrio do Meio Ambiente do Estado de So Paulo

    Riqueza beira do rio

    Quem j teve a oportunidade de ver aquela bela mata densa e diversa, s margens de um rio, talvez no tenha idia da riqueza existente nela. Chamada de Mata Ciliar por cumprir a mesma funo que os clios

    em relao aos nossos olhos, esse ambiente responsvel por inmeros

    benefcios natureza em si e a ns seres humanos.

    As matas ciliares esto presentes em todos os biomas brasileiros, do

    Cerrado Amaznia, passando pela Mata Atlntica, Pantanal, Caatinga e

    Pampa, funcionando como uma esponja. A vegetao retm a gua da

    chuva, liberando-a gradativamente para o lenol fretico e o corpo dgua.

    Assim, sua existncia torna-se fundamental para a qualidade da gua dos

    rios e para a recarga dos aquferos.

    Com o aumento do desmatamento, as matas ciliares tambm atuam

    como corredores ecolgicos quando esto ligadas a fragmentos florestais

    prximos, proporcionando passagem aos animais, o que tambm facilita a

    disseminao de sementes.

    Tais reas so essenciais na reteno do solo, evitando que fortes chu-

    vas encharquem a terra e causem deslizamentos de encostas, fenmenos

    comuns durante o vero brasileiro.

    Por estas e tantas outras razes fundamental manter as matas cilia-

    res intactas. Este o objetivo do Caderno de Educao Ambiental Matas

    Ciliares, agora reeditado. A publicao, idealizada pelo ento secretrio Pe-

    dro Ubiratan Escorel de Azevedo, em funo da enorme procura e de estar

    esgotada, foi atualizada e ajudar educadores e demais profissionais da

    rea ambiental na arte de transmitir conhecimento. Conhea voc tambm

    e ajude a preservar essa riqueza!

    Boa leitura!

  • Helena CarrasCosa von GleHnCoordenadoria de Biodiversidade e Recursos Naturais

    Secretaria de Estado do Meio Ambiente

    No Estado de So Paulo, um milho de hectares de reas ciliares pre-cisam ser recuperadas e reflorestadas. Para enfrentar este desafio, necessrio um esforo conjunto entre governo e sociedade, que abran-

    ge uma srie de atividades nas mais diversas frentes, buscando o uso

    sustentvel dos recursos naturais. cada vez mais importante conhecer

    esses desafios e entender que somos integrantes do meio ambiente, e

    responsveis por ele.

    Com essa orientao, o Projeto de Recuperao de Matas Ciliares de-

    senvolve, entre outras, atividades voltadas difuso de informaes, sensi-

    bilizao social e a capacitao dos diferentes atores sociais.

    Elaborada no mbito do projeto, esta publicao foi concebida para

    prover com informao sobre as matas ciliares as pessoas que podem in-

    fluenciar, hoje e amanh, o manejo sustentvel dos recursos naturais e a

    conservao da biodiversidade entre as quais, o pblico escolar exerce

    papel importantssimo.

    Esperamos, com isso, deixar o legado da informao para professores,

    estudantes, tcnicos e demais interessados, com o objetivo de apoiar e

    aumentar a participao da comunidade no planejamento e nas aes de

    conservao e recuperao ambiental. No local em que se vive, cada um

    pode fazer sua parte, e a soma de esforos pode ter um grande resultado.

  • SUMRIO

    1. Matas Ciliares15

    2.Adegradaodasmatasciliares45

    3. Iniciativas em recuperao de matas ciliares no EstadodeSoPaulo51

    Glossrio69

    Anexos75

  • 1.Matas ciliares

    1

  • MATAS CILIARES16

    A mata ciliar e seus componentes

    1 2 3

    4

    5

    7 8 9

    6

  • 1.MATAS CILIARES 17

    Matas ciliares: conserv-las tambm conservar os rios e nascentes.

    As matas que recobrem as margens dos rios e de suas nascentes recebem o nome

    popular de matas ciliares. Esse nome surgiu da comparao entre a proteo dos clios

    aos olhos e o papel protetor das matas quanto aos corpos dgua.

    As matas ciliares tambm so conhecidas por formaes florestais ribeirinhas, ma-

    tas de galeria, florestas ciliares e matas riprias.

    No Brasil, as matas ciliares esto presentes em todos os biomas: cerrado, mata atln-

    tica, caatinga, floresta amaznica, pantanal e pampa. Portanto, de se imaginar a imensa

    diversidade de plantas e animais que compem tais matas nos diferentes biomas. E mes-

    mo em cada um desses biomas, a diversidade permanece, metro a metro de mata.

    possvel expressar como a vida se manifesta nas matas ciliares? Ao entrar

    em uma mata de fundo de vale tpica de mata atlntica, a diferena j se nota,

    mesmo a partir da mata mais afastada de um rio ou crrego e mais ainda a

    partir de pastagens ou campos abandonados. O clima est mais mido e quen-

    te; o solo, encharcado e repleto de folhas, caules, flores, sementes e detritos

    animais formando uma camada de massa biolgica, rica em matria orgnica

    e em intensa transformao pelos fungos e microrganismos. A decomposio

    desse material abastece o solo da mata com nutrientes, futuramente reabsor-

    vidos pelas plantas, em um ciclo. As plantas presentes esto adaptadas a essas

    condies. Inclusive, esperado que parte das rvores tenha germinado a partir

    de sementes trazidas pelo curso dgua ou defecadas por aves que visitaram

    ambientes prximos. Com tantos processos acontecendo, a diversidade se ins-

    tala, seja no alto nmero de espcies de plantas, seja na distribuio das plantas

    pelas margens.

    As aves e morcegos em geral habitam tanto as matas ciliares quanto as

    vizinhas so animais que polinizam e dispersam sementes, interagindo com

    as plantas de ambos os locais, contribuindo para a grande variedade gentica

    entre as espcies vegetais.

  • MATAS CILIARES18

    Anfbios em destaque sapos, rs e pererecas dependem do a