Cidades Inteligentes - ?· Cidades Inteligentes: a exploração do digital ... habitantes de Gaia, turistas,…

Embed Size (px)

Text of Cidades Inteligentes - ?· Cidades Inteligentes: a exploração do digital ... habitantes de Gaia,...

Cidades Inteligentes: a explorao do digital para um

territrio melhor

Luis Borges Gouveia

Universidade Lusfona, 14 de Abril de 2015

Resumo da apresentao

Cidades Inteligentes: a explorao do digital

A importncia das cidades crescente. nestes espaos que conflui muita da atividade humana e

se joga a qualidade de vida dos territrios que estas representam e lideram, quer do ponto de vista econmico, quer cultural e naturalmente poltico.

Os desafios e as oportunidades proporcionadas pelo digital exigem uma abordagem estruturada que as potencie as cidades e as torne inteligentes.

Partilha-se uma reflexo e algumas questes sobre o tema

Apresentao na Universidade Lusfona14 de Abril, 2015, Porto, Portugal.

SOCIEDADE DA INFORMAO

Alteraes e pressupostos

A ideia de mundo

Agora

Sociedade da Informao Uso intensivo de computadores e redes

(do saber usar ao saber o que fazer com eles)

A informao que conta digital(a informao j no o que era e vale pouco)

A organizao que conta a rede(as hierarquias so uma simplificao num momento)

O que significa?

Luis Borges Gouveia@lbgouveia

Dois aspectos essenciais

SustentabilidadeComo garanto a minha liberdade ou como o valor gerado cobre o valor* absorvido*(valor: econmico, social, poltico e satisfao)

SoberaniaComo garanto a minha identidade** ou como possoser reconhecido como eu prprio e ser o quequero/posso ser **(marca: pessoa, empresa, nao)

Luis Borges Gouveia@lbgouveia

Tempo e espao

Tempo24/7 sempre ligado, sempre presente

MAS disponibilidade inteligente e bem gerida

AFINAL o tempo humano limitado

Espaoem qualquer lugar, de qualquer forma

MAS como estar presente?

AFINAL a experincia o memorvel

Luis Borges Gouveia@lbgouveia

Estratgias facilitadas pelo digital

Capacidade de projeco Chegar aos outros e exposio global

Diferente e dinmico Ter capacidade de capturar a ateno

Criativo e inovador Ter capacidade de concretizar valor

Inclusivo e cumplice Perceber que a colaborao e a rede so

essenciais

Luis Borges Gouveia@lbgouveia

Estratgias facilitadas pelo digital

Capacidade de projeo Chegar aos outros e exposio global

Diferente e dinmico Ter capacidade de capturar a ateno

Criativo e inovador Ter capacidade de concretizar valor

Inclusivo e cumplice Perceber que a colaborao e a rede so

essenciais

Luis Borges Gouveia@lbgouveia

Estratgias facilitadas pelo digital

Capacidade de projeo Chegar aos outros e exposio global

Diferente e dinmico Ter capacidade de capturar a ateno

Criativo e inovador Ter capacidade de concretizar valor

Inclusivo e cumplice Perceber que a colaborao e a rede so

essenciais

Luis Borges Gouveia@lbgouveia

Estratgias facilitadas pelo digital

Capacidade de projeo Chegar aos outros e exposio global

Diferente e dinmico Ter capacidade de capturar a ateno

Criativo e inovador Ter capacidade de concretizar valor

Inclusivo e cumplice Perceber que a colaborao e a rede so

essenciais

Luis Borges Gouveia@lbgouveia

Explorar o digital no territrio

1 gerao digital presence Presena na Web e disponibilizao de informao

2 gerao local e-gov Governo electrnico local e integrao dos nveis

servio e informao

3 gerao digital city Cidade digital e integrao da comunidade e infra-

estrutura digital

4 gerao smart city Cidade inteligente e federao de servios e

informao

UM EXEMPLO DE UMA INICIATIVA DE CIDADE DIGITAL

Projeto Gaia Global entre 2000 e 2005

Conceito de cidade digital

uma cidade que esteja a ser transformada ou reordenada com recurso tecnologia e ao digital

uma representao ou reflexo virtual de alguns aspectos de uma cidade/regio

2000

organizao institucional2000

O GAIA DIGITAL composto por:

Praasportais na Internet correspondentes s principais reas de interveno do

projeto, pontos fulcrais de disseminao de informao e servios e de

suporte infra-estrutural aos projetos individuais a apoiar,

Edifcios

os projectos especficos a apoiar no GAIA DIGITAL e no mbito das reas

de interveno definidas, erigidos em torno das praas respetivas

2000

O GAIA DIGITAL composto por:

Artriasinfraestruturas que permitam aos utentes circular entre as praas virtuais, como o

caso das redes de fibra tica, tecnologias mveis, Internet, TV Interativa, quiosques e

painis multimdia, entre outros

Cidados

habitantes de Gaia, turistas, pessoas em passagem, empresas, instituies e demais

entidades que tal como acontece na Gaia fsica, so a razo da existncia da GAIA

DIGITAL. Para estes sero concebidos espaos sociais, de dilogo e de interveno no

mbito das Praas da nova cidade"

2000

O Gaia Global

Plataforma comum de relacionamento e colaborao

Promover a integrao dos cidados

Inovao na forma e contedo: orientao s necessidades dos cidados e no aos processos organizacionais

Foco no Cidado

2000

Criar um espao de comunicao que ligue todos com todos

Gaia Digital, Um Clice de Ideias

2000

exemplo de um projecto de cidade digital

do Gaia Digital ao Gaia Global 2000/5

Opes iniciais de concepo do projecto de cidade digital para Gaia

o territrio como refernciaconceito de cidade digital que use o potencial de georeferenciar informao, servios e actividades com o concelho de Gaia e respectivo territrio. Embora possam existir inmeros espaos digitais, o elemento integrador o espao territrio, que nico

ligar o real com o virtualassegurar que a Internet constitui apenas um entre outros canais para ligar o cidado / muncipe entre si e com os servios oferecidos pelo Gaia Digital. A transparncia da tecnologia e a minimizao do esforo de obteno da informao essencial

nfase no aspecto socialo indivduo, o grupo e a comunidade como elementos agregadores da informao e da interaco com os diversos servios oferecidos. A preocupao com o social em detrimento de preocupaes mais orientadas para a tecnologia e o princpio da incluso social

2005

Condies para a criao de uma infraestrutura tecnolgica

dotar o Gaia Digital com uma infraestrutura tecnolgica que seja o mais flexvel possvel e que permita uma grande adeso oportunidade digital fomentar a troca da informao, aumentando as competncias crticas

associadas ao seu tratamento e uso

criar condies para organizar a lgica associada com o Gaia Digital, no em torno de processos, mas em torno da informao propor uma aproximao semntica para a agregao de servios e para

suportar o funcionamento do Gaia Digital

criar condies de reprodutibilidade das infraestruturas, com orientao para sistemas abertos e para o desenvolvimento de interfaces de informao permitir efeitos de escala, diversidade de servios e pontos de interesse

prever restries legais, de controlo e verificao de informao assegurar a credibilidade e operacionalidade do sistema

proteco de dados, direitos, liberdades e garantias e o direito informao

2005

A proposta de um modelo de operacionalizao

para a infraestrutura

formular um modelo integrador das funes de relao com o cliente, a gesto e operacionalizao de informao e a integrao com o territrio criar as condies para o desenvolvimento da infraestrutura tecnologica

adequada ao projecto Gaia Digital

trs grandes grupos de preocupaes: relao com o cliente CRM,

a gesto e operacionalizao de informao Gesto de Contedos (GC),

a integrao com o territrio GIS.

garantir a operacionalizao e escalamento da soluo: permitir a integrao e circulao de informao entre diferentes agentes e

tomando uma perspectiva de sistema aberto, integrando CRM, GC e GIS de diferentes plataformas e funcionalidades

permitir o funcionamento da infraestrutura sem a presena de aplicaes dos tipos referidos, mas permitindo a ligao a produtos de igual natureza j existentes

2005

Trabalho realizado

Foi concebido um modelo robusto, independente da tecnologia e do canal,

que definiu os alicerces da Cidade Digital, assente em trs pilares de

referncia: CRM, SIG e GC.

2005

TIPOS DE PARCEIROS

CRM | GC | GIS

Parceiro Horizontal

Parceiro Vertical

Parceiro Vertical Integrado

Processos de Negcio AH6

Processos de Negcio do Parceiro sobre o AH6

Integrao tecnolgica com sistema do parceiro

projecto vertical

Backoffice do

Parceiro

Portal do Parceiro

Portal do Parceiro

Portal do Parceiro

2005

CANAIS E ESTRUTURA LGICA

Praa Tipo

Servios/Produtos do Cidado/Parceiro

reas comuns

Edifcio IServios/Produtos do

Parceiro I

Edifcio IIServios/Produtos do

Parceiro II

Edifcio III Servios/Produtos do Gestor de Praa

Parceiro*

Cidado

CRM GC GIS

Processos de Negcio do AH6

Gaia Global

Portal do Cidado

Call Center Cidado/

Parceiro

* Horizontal, Vertical, Vertical Integrado

Portal doParceiro

Integrao de

Processos

Backofficede Sistema

2005

PORTAIS WEB

Praa Comrcio e Indstria

Servios/Produtos do Cidado/Parceiro

Edifcio