CRÔNICA E MODERNIDADE: CONFIGURAÇÕES DA .A cidade, feita capital da República, deveria ser identificada

  • View
    214

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of CRÔNICA E MODERNIDADE: CONFIGURAÇÕES DA .A cidade, feita capital da República, deveria ser...

  • PONTIFCIA UNIVERSIDADE CATLICA DE MINAS GERAIS

    Programa de Ps-Graduao em Letras

    Raquel Solange Pinto

    CRNICA E MODERNIDADE: CONFIGURAES DA CIDADE

    Belo Horizonte

    2014

  • Raquel Solange Pinto

    CRNICA E MODERNIDADE: CONFIGURAES DA CIDADE

    Tese apresentada ao Programa de Ps-Graduao em

    Letras da Pontifcia Universidade Catlica de Minas

    Gerais, como requisito parcial para obteno do

    ttulo de Doutor em Literaturas de Lngua

    Portuguesa.

    Orientadora: Ivete Lara Camargos Walty

    Belo Horizonte

    Fevereiro de 2014

  • FICHA CATALOGRFICA

    Elaborada pela Biblioteca da Pontifcia Universidade Catlica de Minas Gerais

    Pinto, Raquel Solange

    P659c Crnica e modernidade: configuraes da cidade / Raquel Solange Pinto

    Belo Horizonte, 2014.

    165f.: il.

    Orientador: Ivete Lara Camargos Walty

    Tese (Doutorado) Pontifcia Universidade Catlica de Minas Gerais.

    Programa de Ps-Graduao em Letras.

    1. Crnicas brasileiras. 2. Civilizao moderna. 3. Espaos pblicos Rio de

    Janeiro. 4. Bilac, Olavo, 1865-1918. 5. Barreto, Lima, 1881-1922. 6. Joo, do

    Rio, 1881-1921. I. Walty, Ivete Lara Camarcos. II. Pontifcia Universidade

    Catlica de Minas Gerais. Programa de Ps-Graduao em Letras. III. Ttulo.

    CDU: 869.0(81)-94.09

  • Raquel Solange Pinto

    CRNICA E MODERNIDADE: CONFIGURAES DA CIDADE

    Tese apresentada ao Programa de Ps-Graduao em

    Letras da Pontifcia Universidade Catlica de Minas

    Gerais, como requisito parcial para obteno do

    ttulo de Doutor em Literaturas de Lngua

    Portuguesa.

    ______________________________________________

    Ivete Lara Camargos Walty (Orientadora) PUC MINAS

    _____________________________________________

    Antonio Dimas USP

    ____________________________________________

    Maria das Graas Rodrigues Paulino UFMG

    _____________________________________________

    Maria Nazareth Soares Fonseca PUC Minas

    ____________________________________________

    Melnia Silva de Aguiar PUC Minas

    Belo Horizonte, 21 de fevereiro de 2014.

  • A meu filho,

    minha inspirao diria.

  • AGRADECIMENTOS

    A todos que contriburam para a realizao deste trabalho, fica expressa aqui a minha

    gratido, especialmente:

    A Deus, que me guia e fortalece em todos os momentos da minha vida.

    Professora Ivete Lara Camargos Walty, pela orientao, pelo aprendizado e apoio

    em todos os momentos necessrios.

    A meu marido e filho, que souberam entender minha ausncia e me apoiaram nos

    momentos mais difceis.

    Aos meus pais e s minhas irms, que sempre acreditaram em meu potencial.

    Celinha, Maria Jlia e ao Tonico, que me acolheram na casa deles em Belo

    Horizonte, dando-me carinho a ateno.

    minha tia e madrinha, Nazar, uma pessoa muito especial em minha vida.

    A todos que, de alguma forma, contriburam para esta construo.

  • RESUMO

    O presente trabalho tem por objetivo bsico investigar, nas crnicas selecionadas dos autores

    cariocas Olavo Bilac, Lima Barreto e Joo do Rio, as contradies de uma cidade em

    transformao, o Rio de Janeiro da passagem do sculo XIX para o XX, sob o modelo de

    modernidade na poca, Paris. Investiga-se como a cidade do Rio de Janeiro de ento

    configura-se como espao pblico, a observando o papel do escritor e suas condies de

    produo, no jogo de relaes de poder que a se travam. A pesquisa valoriza a equao

    modernidade, jornal e crnica, buscando, assim, compreender como esse gnero, fruto da

    prtica jornalstica, consolida-se como um elemento decifrador da antiga Capital Federal, que

    passa, tambm ela, a ser lida, e como intervm no espao pblico da poca. Para tanto, traou-

    se um paralelo entre a produo dos trs escritores selecionados no que diz respeito

    modernizao da cidade do Rio de Janeiro, observando em que se aproximam e em que se

    distanciam na leitura da cidade que move suas crnicas.

    Palavras-chave: Modernidade. Jornal. Crnica. Espao pblico. Rio de Janeiro. Olavo Bilac.

    Lima Barreto. Joo do Rio.

  • ABSTRACT

    This present paper has the basic objective of investigating the selected chronicles of the

    authors of Rio de Janeiro Olavo Bilac, Lima Barreto and Joo do Rio, the contradictions of a

    city in transformation, Rio de Janeiro of the late XIX to the XX century, under the model of

    modernity at that time. It researches how the city of Rio de Janeiro at that time appears as a

    public space, considering the authors role and their production conditions, in the game of

    power relation. The research values to the modernity, news and chronicles equation,

    comprehending how this genre, a result from the journalistic practicing, consolidates itself as

    a decoder element of the old Federal Capital, which also starts being read, and how it

    interferes in the public space by that time. Thus, it was traced a parallel between the

    productions of the three selected writers based on Rio de Janeiros modernization, noting the

    similarities and differences in the reading of the city that motivates their chronicles.

    Keywords: Modernity. Jornal. Chronicles. Public space. Rio de Janeiro. Olavo Bilac. Lima

    Barreto, Joo do Rio.

  • LISTA DE FIGURAS

    FIGURA 1 Casario ao p do morro do Castelo (RJ) ............................................ 30

    FIGURA 2 Obras de saneamento e remodelao das ruas (RJ) ............................ 31

    FIGURA 3 Desfilando na Avenida Central ........................................................... 60

    FIGURA 4 Prdios j derrubados ou espera de destruio .................................. 61

    FIGURA 5 Edificaes que foram abaixo para dar lugar Avenida Central ......... 61

    FIGURA 6 Os novos edifcios da Avenida Central em fase de construo ............. 62

    FIGURA 7 O incio dos trabalhos de abertura da Avenida Central ......................... 62

    FIGURA 8 Passageiro de terceira classe. Honor Daumier (1808-1879) ............... 102

  • SUMRIO

    1 INTRODUO .............................................................................................................. 10

    2 A CRNICA, JORNAL E CIDADE: REPRESENTAES DA MODERNIDADE

    PERIFRICA ............................................................................................................... 16

    2.1 Rio de Janeiro: modernidade tardia .......................................................................... 28

    2.2 A crnica na modernidade ......................................................................................... 36

    CRONISTAS DA VIDA MODERNA .............................................................................. 46

    3. BILAC: ENTRE POEIRAS E ESCOMBROS ............................................................ 47

    4. LIMA BARRETO: ENTRE DOIS TEMPOS E DOIS ESPAOS ............................. 85

    5. JOO DO RIO: NOS CRCULOS INFERNAIS DA BELLE POQUE TROPICAL

    ...........................................................................................................................................125

    6. CONCLUSO ............................................................................................................... 155

    REFERNCIAS .............................................................................................................. 161

  • 10

    1 INTRODUO

    O corpus escolhido para objeto da presente tese compe-se de crnicas dos autores

    Olavo Bilac, Lima Barreto e Joo do Rio, que, vivendo no Rio de Janeiro no final do sculo

    XIX e nas primeiras dcadas do sculo XX, exploraram em suas crnicas as contradies de

    uma cidade em transformao, sobretudo sob o modelo de modernidade na poca, Paris.

    Objetiva-se investigar como a cidade do Rio de Janeiro, atrelada modernidade, configura-se

    no espao textual como espao pblico, a observando o papel do escritor e suas condies de

    produo.

    A pesquisa parte da abordagem do conceito de modernidade, associada

    inevitavelmente cultura urbana. O signo da modernidade que atravessou o sculo XX

    discutido, principalmente, a partir dos escritos de Marshall Berman (2007),