DICIONÁRIO DE PLANTAS MEDICINAIS Espécies ordenadas icm.fch. Letra... · White deadnettle (I). Planta…

Embed Size (px)

Text of DICIONÁRIO DE PLANTAS MEDICINAIS Espécies ordenadas icm.fch. Letra... · White deadnettle (I)....

DICIONRIO DE PLANTAS MEDICINAIS Espcies ordenadas pelo nome cientfico Jos E. Mendes Ferro e Maria Cndida Liberato

L Lachnanthes caroliniana (Lam.) Dandy; Hemodorceas. Carolina

redroot, dye-root, paint-root, red-root (I). Planta herbcea perene, rizomatosa, originria da Amrica, desde Nova Esccia no E do Canad, E dos EUA e W de Cuba, cujas razes so consideradas hipnticas e estimulantes e recomendadas para a tosse e pneumonias.

Lactuca imbricata Hiern; Asterceas (Compostas). Planta herbcea, vivaz, originria do sul da frica tropical, emitindo caules areos anuais, de um verde arroxeado, folhas linear-lanceoladas, geralmente inteiras, flores em captulos campanulados em pedicelos desiguais e dispostos em cimeiras terminais. Usada medicinalmente em Angola, sobretudo nos planaltos do sul, nos casos de hematria, alcoolismo, dores das mulheres grvidas e dores de bao.

Lactuca indica L.; Asterceas (Compostas). Indian lettuce (I). Planta herbcea anual ou bienal, originria do este da sia, NE da ndia, China e Japo, cultivada no SE da sia como hortalia. A planta considerada como um tnico, depurativo e digestivo.

Lactuca quercina L.; Asterceas (Compostas). Wild lettuce (I). Planta herbcea, originria de grande parte da Europa, no do W, estendendo-se at Turquia, Cucaso e ndia, algumas vezes cultivada para extrair a lactucarina (lettuce opium) considerada meio hipntica, sedativa e usada em misturas contra a tosse e ainda como substituto do pio.

Lactuca sativa L.; Asterceas (Compostas). Alface, alface-hortense, alface-de-folha-recortada, alface-crespa, alface-repolhuda (Portugal). Lettuce (I). Planta herbcea de origem incerta, para uns de origem desconhecida, para outros do Prximo Oriente e regio mediterrnica, hoje no se encontrando na natureza, apenas cultivada, de caule por vezes arroxeado, com folhas glabras ou indumento ao longo da nervura principal, de formas, tamanhos, consistncia e cor muito variados. Planta cultivada em todo o mundo principalmente para saladas, com numerosas variedades que permitem que a cultura se possa fazer, na maior parte dos casos ao longo do ano, jogando com as exigncias ecolgicas de vrios grupos de variedades. A planta levemente laxante, diurtica e antirreumtica. O suco das folhas considerado ligeiramente laxativo, e calmante, e segundo alguns sonfero. O suco das folhas ou o seu infuso, misturado com acar, indicado como calmante do chamado eretismo nervoso na adolescncia. Em xarope combate a tosse e afees brnquicas e usa-se a gua de alface contra inflamaes oculares. No Brasil usam o ch de alface, pelas suas propriedades analgsicas, ao interferir no sistema nervoso exteriormente para tratamento da pele.

Lactuca serriola L.; Asterceas (Compostas). Alface-brava, alface-brava-menor, alface-silvestre (Portugal). Compass-plant, prickly lettuce (I). Planta

anual ou bienal, originria do NW da Rssia na Europa, introduzida noutras regies temperadas. O suco leitoso, depois de seco, um hipntico moderado, sedativo, expetorante andino e diurtico.

Ladenbergia hexandra (Pohl) Klotzsch; Rubiceas. Quina-do-rio (Brasil). rvore endmica do NE e SE do Brasil, cujo ritidoma usado em substituio do ritidoma das quineiras.

Lagenaria breviflora (Benth.) Roberty; Cucurbitceas. Coloquinta (So Tom e Prncipe). Wild colocynth (I). Planta perene de caules anuais trepadores, pubescente, originria das zonas de floresta, por vezes ribeirinha ou inundvel, das regies de baixa e mdia altitude da frica tropical, de folhas escabrosas com um par de glndulas apicais e laterais no pecolo; flores dioicas, grandes, brancas, fruto globoso, glabro, verde-lustroso com manchas horizontais e pontuaes brancas, pericarpo endurecido e no interior uma polpa branca, amarga, com sementes numerosas. O fruto utilizado na Nigria como abortivo e antibacteriano, o decocto do caule nas cefaleias, a raiz como purgativa e vermfuga, o fruto como catrtico. Na medicina tradicional de So Tom o suco das folhas verdes usado em abcessos, os frutos e as folhas em massagens para alvio de dores, em hematomas, clicas abdominais e como afrodisaco. Nalguns locais usam o cozimento das folhas em leo (de palma ou outro alimentar) para tratar o reumatismo.

Lagenaria siceraria (Molina) Standl.; Cucurbitceas. Abbora-cabaa, abbora-carneira, abbora-de-carneiro, carneira (Portugus). Bottle gourd, calabash gourd (I). Planta trepadeira monoica, originria de frica tropical ocidental estendendo-se at Etipia e Tanznia, largamente difundida e naturalizada nas regies tropicais de quase todo o mundo, cultivada desde tempos muito antigos, molemente pubescente, trepadora ou rastejante, com um leve cheiro a almscar. Na medicina hindu a polpa que envolve as sementes considerada purgativa. Em Angola usa-se na medicina tradicional em casos de hematria e a cultivada desde tempos muito antigos.

Lamium album L.; Lamiceas (Labiadas). Lmio-branco, urtiga-branca (Portugal). White deadnettle (I). Planta herbcea perene rizomatosa, originria de grande parte da Europa e sia ocidental temperada at ao Cucaso, China e Monglia, no natural em Portugal, introduzida noutras regies temperadas, de caules quadrangulares, tomentosa, de folhas ovadas e pubescentes, flores de corola branca, em verticilastros para o pice dos caules, mericarpos quase trigonais. Na medicina caseira a planta considerada anti-hemorrgica, as flores so usadas contra a leucorreia, catarro e hidropisia e as razes, em extrato alcolico, so indicadas contra a pedra do rim, o infuso ou o decocto so utilizados no tratamento de afees cutneas como o prurido e descamaes do couro cabeludo. Planta melfera.

Lamium purpureum L.; Lamiceas (Labiadas). Lmio-roxo (Portugal). Purple dead-nettle (I). Planta herbcea anual, originria da Europa, Sibria e NW de frica, ereta ou ascendente, mais ou menos pubescente, ramificada geralmente desde a base, folhas sub-regularmente crenadas, cordiforme-ovadas, todas pecioladas, flores em verticilastros para o pice do caule, corola bilabiada, prpura-rosada, fruto de 4 mericarpos. Localmente a planta usada como esttica, diurtica e purgativa.

Landolphia camptoloba (K.Schum.) Pichon; Apocinceas. Borracha-da-trepadeira-dos-ganguelas (Angola). Planta geralmente arbustiva, originria do sul da frica tropical W-central, de caules lenhosos e volveis, raminhos com

gavinhas, folhas opostas, delgadas e coriceas com pelos nas nervuras medianas, pecolo hspido, flores de corola branca reunidas em cimeiras axilares ou terminais, fruto uma baga globosa com as sementes envolvidas numa polpa amarela. Na medicina tradicional do leste de Angola usam o infuso do fruto para combaterem a conjuntivite. As razes produzem uma borracha de fraca qualidade e em pequena quantidade e por isso normalmente j no explorada.

Landolphia dulcis (Sabine ex G.Don) Pichon; Apocinceas. Planta arbustiva ou trepadora originria da floresta aberta e das galerias florestais que acompanham as linhas de gua da frica tropical ocidental at Angola. Na Guin-Bissau a planta usada como alimento, pelas razes e frutos, e na medicina local usam o cozimento da raiz nas dores de barriga, a raiz como estimulante do apetite e no tratamento de mulheres grvidas que perdem sangue.

Landolphia foretiana (Pierre ex Jum.) Pichon; Apocinceas. Trepadeira originria da floresta secundria densa hmida da frica tropical ocidental e centro-ocidental at ao N de Angola, de caule sarmentoso, ramos atingindo comprimentos da ordem dos 20 m, ritidoma castanho, raminhos com lentculas brancas, folhas coriceas e glabras na pgina superior e com indumento na pgina inferior, fruto solitrio, rugoso, cor-de-laranja. Na medicina tradicional de Cabinda (Angola) a planta usada aplicando as folhas sobre as queimaduras.

Landolphia heudelotii A.DC.; Apocinceas. Fole (Guin-Bissau). Landolphia rubber (I). Planta arbustiva ou trepadora lenhosa, originria da savana e floresta aberta da frica tropical ocidental at aos Camares, de latex branco, ramos geralmente avermelhados, violceos ou acinzentados, com lentculas esbranquiadas ou alaranjadas. Os frutos so comestveis, com as sementes embebidas numa polpa aquosa amarelada, muito apreciada pelas populaes locais e a partir dos quais fabricam uma bebida fermentada. Na Guin-Bissau usam o ritidoma para facilitar os partos, as folhas nas diarreias, dores de barriga, priso de ventre, dores de dentes, corpo inchado e coceira. Os ramos secos e fumados so utilizados no tratamento de problemas mentais, o ltex na opacidade ocular e as razes para tomar banhos quentes contra o cansao.

Landolphia kirkii Dyer; Apocinceas. Mngua, vngua (Moambique). Trepadeira lenhosa com seiva leitosa e borrachfera, originria das savanas da frica tropical central e oriental, de ramos castanho-escuros, gavinhas ramificadas, folhas opostas e subcoriceas, flores pequenas odorferas de corola branca, fruto globoso a piriforme, amarelado quando maduro, de polpa comestvel e sementes castanhas. Os seus frutos so apreciados pelas populaes locais e aparecem nos mercados das regies produtoras. A planta foi inicialmente explorada como borrachfera. Em medicina tradicional em Moambique usam as folhas nos ataques epilticos e o decocto da raiz no cancro do peito.

Landolphia thollonii Dewvre; Apocinceas. Borracha-de-chana (Angola). Planta trepadora originria da frica tropical, das galerias florestais nas margens dos cursos de gua, trepando pelas rvores suas vizinhas, no Congo, RDC e Angola, Na medicina tradicional de Angola o infuso das folhas usado para massagens.

Lannea acida A.Rich.; Anacardiceas. rvore de pequeno porte ou arbusto, originrio das savanas da frica tropical ocidental, usada na Guin-Bissau para aumentar o sangue e no tratamento de doenas dos olhos.

Lannea ambacensis (Hiern) Engl.; Anacardiceas. Arbusto rizomatoso endmico do mosaico de savana e matos de Angola, de caul