of 36/36
UMA REVISTA DA SECO EDIÇÃO 1 – 2016 CONHEÇA OS GURUS DA TECNOLOGIA O DESAFIO DA CHINA INDÚSTRIA 4.0 EXPLICADA

EDGE Magazine 2016-1 BR

  • View
    216

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

Text of EDGE Magazine 2016-1 BR

  • Um

    a r

    ev

    ista

    da

    se

    co

    ed

    i

    o 1

    2

    01

    6

    Conhea os gurus da teCnologia

    O desafiO da China

    indstria 4.0 expliCada

  • ndiceE D G E E D I O 1 2 0 1 6

    04 nOvidades e tendnCias

    07 COnheCimentOindstria 4.0 expliCadaA grande quantidade de dados est abrindo um caminho para a chamada "quarta revoluo industrial".

    08 CasO: Chinagigante efiCienteDesafios econmicos foraram uma empresa chinesa a repensar suas prticas de trabalho - com excelentes resultados.

    13 aresta de COrtep&r Com patriCk de VosEspecialista em cortes da Seco responde perguntas tcnicas enviadas pelos leitores.

    14 CasO: suCiaVida por negCiosUm esprito competitivo tem ajudado a Frbo Mekaniska a aumentar o volume de negcios em dez vezes em 10 anos.

    18 pOssibilidadesno rumo CertoCom a demanda crescente de transporte ferrovirio, poder este engenhoso prottipo ser o trem do futuro?

    20 a edge e vOChaet lo/taiwan"O segredo do nosso sucesso acompanhar os desenvolvimentos da indstria. O segredo da Seco tambm este."

    22 CasO: autOmaOo suCesso do robA instalao de uma clula rob impulsionou a eficincia do fornecedor sueco Uddeholm de ao-ferramenta.

    28 a edge dO mundOjrgen anderssonO gerente de produtos da Seco Jrgen Andersson esclarece que a paixo dele fora do trabalho o mergulho em minas.

    32 edgeduCaOCentros teCnolgiCos da seCoUma nova fbrica em Chennai, ndia, impulsionou a rede global da Seco de centros de tecnologia.

    matria da caPa

    2 EDGE (1. 2016)

  • EdgE uma revista para o cliente da Seco Tools publicada em 25 idiomas no

    mundo inteiro. Seco Tools AB Departamento de Marketing, 737 82 Fagersta, Sucia. Telefone +46 223-400 00 Fax +46 223-718 60 Internet www.secotools.com Editor Hans Hellgren E-mail [email protected] Editor Executivo Katarina Annerby E-mail [email protected] Produo Editorial e Layout Appelberg Publishing Group gerente de Projetos Per-Ola Knutas diretores de Arte Cecilia Farkas, Johan Nohr Impresso Elanders Foto da capa Li Jingwang/GettyImages

    Esta edio da Edge apresen-ta vrias histrias da sia. Com o excesso de produo e o aumento da concorrncia, a regio - especialmente na Chi-na - no momento est voltada para uma situao econmi-ca mais desafiadora. Neste novo ambiente de negcios, torna-se cada vez mais importante para a indstria que traba-lha com metais escolher fornecedores que oferecem benefcios concretos.

    Na Seco, temos uma longa tradio em ajudar nossos clientes a aumentar sua lucratividade e eficincia. A histria de como temos ajudado um de nossos clientes dessa forma, o fabricante chins de equipa-mentos para indstria pesada MCC-SFRE, contada na pgina 8.

    E no perca o mix habitual da Edge de novos insights, tais como a Indstria 4.0 na pgina 7 e histrias pessoais interessan-tes, como o relatrio sobre o Gerente de Produtos da Seco que mergulha em minas abandonadas em tempo livre na pgina 28.

    Aproveite!

    hans hellgrenvice-presidente, vendas e [email protected]

    sia com foco na eficincia

    3EDGE (1. 2014)

  • 2003500 milhes

    201012.5 bilhes

    201525 bilhes

    202050 bilhes

    Dispositivos conectados

    Fresa de disco 335.25 A Seco adicionou dois novos tama-

    nhos de pastilhas para sua renomada Fresa de Disco 335.25. A fresa agora oferece uma ampla gama de larguras de corte, desde 13,5 mm a 32 mm, para vrias aplicaes.Altamente versteis, as fresas 335.25 executam fresamento de rasgos, faceamento reverso, interpo-lao helicoidal e circular, alm de operaes de plunging. A Seco ofere-ce fresas nas verses com alojamen-to fixo, com lquido de refrigerao centralizado e de largura ajustvel, para atender a todos os tipos de ambientes de produo.Benefcios: novas larguras de corte, custos de ferramental mais baixos e estoque de ferramental reduzido, mxima flexibilidade, confiabilidade, preciso e facilidade de uso.

    A conexo certa A Internet of Things (IoT), em portugus "Internet das Coisas", - avanos tecnolgicos que

    permitem que mquinas e dispositivos conectados se comuniquem uns com os outros - est transformando residncias e indstrias no mundo inteiro, inclusive a indstria de metal. Nme-ros recentes mostram que a IoT teve uma ascenso meterica e que ela continuar a crescer.

    Leia mais na pgina 7 (tendncia da indstria 4.0)

    Jabro Usinagem com alto avano O design exclusivo da fresa JHF980

    permite a mais alta taxa de avano possvel. A adio de facas extras significa que essas taxas esto agora mais altas do que nunca.Geralmente usada na usinagem de peas complexas em fresadoras modernas, a JHF980 perfeita para usinagem de ao, ao inoxidvel e ligas de titnio.O design universal da fresa permi-te a reduo de cavacos em vrios mtodos de usinagem, como furao pica-pau, interpolao helicoidal e, obviamente, desbaste com alta taxa de avano. Benefcios: mais facas permitem um desbaste com alta taxa de avano real.

    novidades e tendncias

    4 EDGE (1. 2016)

  • 202050 bilhes

    QUebra-cavacos m6 A introduo em 2015 do quebra-

    -cavacos M6 com classes Duratomic Chrome TP2501, TP1501 e TP0501 e com a tecnologia Deteco de Aresta Usada forneceu a combinao perfeita de propriedades para a maio-ria dos tipos de torneamento pesado e mdio em ao. Os clientes tm solicitado, desde ento, que a gama fosse ampliada e agora que ela est sendo expandida - por exemplo, em mais de 30 novos itens.Benefcios: confivel e verstil, de fcil corte, inigualvel em atender necessidades de alto desempenho, graas s novas classes Duratomic TP2501, TP1501 e TP0501.

    linha tUrbo A linha de ferramentas Turbo da Seco

    Tools para fresas para esquadrejamen-to e fresamento helicoidal extrema-mente verstil e flexvel. Ela inclui fresas em estoque em dimetros de 10 a 250 milmetros e uma ampla seleo de pastilhas em quatro tama-nhos. Isso permite o fresamento em mquinas pequenas e grandes, com combinaes ilimitadas de materiais e aplicaes. Com as geometrias de pastilhas existentes Turbo XO, o pro-grama de raio de ponta e as classes de corte, no existem limites para usinar todos os tipos de materiais. As combinaes de geometrias e classes sempre daro uma alternativa para otimizar a aplicao. Em condies de usinagens rgidas ou fracas, h sempre uma alternativa para atingir a melhor produtividade possvel. Benefcios: flexibilidade, versatilida-de, maior preciso, a melhor produti-vidade possvel.

    O recurso 'Suggest' agora est em My Pages My Pages (Minhas Pginas), o portal digital da Seco para clientes

    na indstria de metal, agora apresenta a funo "Suggest" (Suge-rir). Para usar a funo, comece selecionando o material do qual a pea feita. Em seguida, escolha a geometria apropriada. O portal My Pages ir agora trazer uma sugesto para a ferramenta que atende s necessidades da sua pea.

    O portal My Pages foi projetado para funcionar em todas as pla-taformas, independentemente se sua plataforma um computador desktop, um smartphone ou um tablet. As funes da ferramenta incluem buscas por produtos, pedidos, relatrios de teste, o sof-tware Threading Wizard e a nova ferramenta-funo de sugesto.

    Veja a Seco no Instagram A conta da mdia social com nfase em

    algumas das fascinantes ferramentas especiais feita pela Seco atraiu milhares de seguidores ao redor do mundo.

    Adam Wojciechowski, um tcnico CNC da Unidade de Produo de Fer-ramentas Especiais localizada em Troy, Michigan, configurou a conta do CNC-TOOLS no servio de compartilhamen-to de fotos Instagram em janeiro. Suas postagens concentradas em novidades e ferramentas especiais e inovadoras rapidamente atraram a ateno do setor e, at julho, ele tinha cerca de 3.000 seguidores. Wojciechowski posta novas imagens diariamente, e quaisquer per-guntas sobre as ferramentas apresen-tadas que ele no consegue responder pessoalmente geralmente so respondi-das por outros integrantes da equipe da Seco no frum.

    "O Instagram permitiu-me comparti-lhar a minha paixo pela tecnologia CNC e tambm comercializar e fazer propa-ganda da Seco Tools e manter o nome na comunidade de usinagem", ele afirma.

    ... em breve: novo site da Seco www.secotools.com

    5EDGE (1. 2016)

  • Cadeia de classes Secomax H05-H35As novas classes Secomax CH0550, CH2540 e CH3545 da Seco renem uma gama de tec-nologias existentes e abordagens de design para fornecer um nvel totalmente novo de desempenho do produto.

    As classes foram produzidas seguindo um amplo desenvolvimento e dependem de diver-

    sas tecnologias totalmente novas. Essa nova cadeia de classes de torneamento de peas endurecidas, junto com a CBN060K (H15) existente da Seco, foi desenvolvida para aten-der crescente demanda por produtividade, acabamento da superfcie e confiabilidade de uma variedade de setores.

    Leia mais: www.secotools.com/PcBN

    novidades e tendncias

    6 EDGE (1. 2016)

  • ol As mquinas sociaisas mquinas de ontem traba-lhavam juntas em uma cadeia de produo, mas as mquinas de amanh sero "sociais". Elas sero capazes de se comunicar umas com as outras e recuperar, depositar e processar infor-maes, sobre as quais elas atuaro.

    Os produtos inteligentesAproduo industrial funciona, cada vez mais, sobre como os produtos devem ser produzidos. Isso graas ao fato de que os produtos so agora identificados com uma quantidade crescente de informaes sobre o que eles devem conter e esto em contato constante com estoque, mquinas e sistemas de controle.

    Klas AnderssonGerente, Servios de inter-face do cliente, Seco Tools

    Impacto reduzido no meio ambientecada vez mais as fbricas inteli-gentes esto executando processos da maneira ideal, levando a menos desperdcio e menos falhas, melhor eficincia de consumo de energia e reduo nos impactos ambientais. As mquinas inteligentes tambm alternam automaticamente para um modo de espera quando apropriado, reduzindo o consumo de energia.

    Entrevista de Per-ola Knutas Ilustrao de Mika Pollac/AgentMolly

    COnheCimentO tendncias globais

    aps a CriaO da mquina a vapor, da linha de produo e da exploso da tecnologia de computador, agora a hora da prxima - e a quarta - revo-luo industrial. Chamamos o fen-meno de "Indstria 4.0", e ele nos conduzir a uma mudana abran-gente e fascinante - a forma como a indstria de produo funciona.

    Embora nossa indstria no tenha sido to rpida quanto os setores de mdia e varejo para tirar o mximo de proveito da tecnologia digital, ela pode ser o setor que ter o maior benefcio do fato de que o mundo est cada vez mais conectado.

    Nenhum outro setor possui tantos dados a serem explorados. Mquinas e processos produzem enormes quantidades de dados. E o protagonista do setor que for melhor em explorar isso em um processo de produo inteligente, com ferramentas, mquinas e produtos finais todos integrados, tem uma chance enorme para aumentar o potencial da eficincia de produo cada vez mais.

    A prxima revoluo

    algumas tendnCias da indstria 4.0

    grandes Quantidades de dadOs um grande negCiO

    7EDGE (1. 2015)

  • CasO mcc-sFre, china

    EDGE (1. 2016)8

  • giganteeficiente da

    China A nao nmero um produtora de ao do mundo, a China, est se esforando para equilibrar uma desacelerao econmica com excesso de capacidade da indstria. Com sede no noroeste do pas, a empresa estatal MCC-SFRE Heavy Industry Equipment est enfrentan-do esses desafios dando nfase cons-tante na melhora da eficincia.

    Por Wang HuazHong Fotos de Wang Jing

    9EDGE (1. 2016)

  • CasO mcc-sFre, china

    1,3 bilhoA meta ambiciosa da MCC-SFRE Heavy Industry Equipment Co para a produo industrial de 2015.

    " Temos de economizar e melhorar a eficincia de todas as maneiras possveis. O consumo de ferramentas de corte responsvel por uma grande parte de nossos custos."JIA XIAOFENg, gERENTE DA FBRICA DE USINAgEM NO. 1 DA MCC-SFRE

    A gigante estatalA SFRE foi criada em 1966 e formou uma joint-venture com a MCC em 2004. A MCC-SFRE tem quatro fbri-cas de usinagem e cerca de 3.000 fun-cionrios, dos quais 600 so tcnicos, incluindo 95 engenheiros snior. A joint-venture fabrica uma ampla gama de mquinas para muitos tipos diferen-tes de indstrias, mas seus principais produtos so mquinas para trabalhar o ao, principalmente fresas de tiras e fresas de placas. Seus equipamen-tos de rolamento atendem s normas exigidas pelos pases desenvolvidos, como Europa e Japo. A empresa anteriormente operava suas prprias escolas, cinemas e hospitais na cidade de Zhuangli.

    o de equipamentos de rolamento, e ainda a aumentamos, porque temos que cobrir os custos operacionais e manter a dinmica da empresa", ele afirma.

    Yang aCresCenta Que os produtores de ao esto pedindo equipamentos de rolamento de ltima gerao da empresa para melhorar a qualidade, eliminar a capacidade obsole-ta de produo e economizar custos. Mas, devido aos compradores dominarem os negcios, a empresa est produzindo mais e fazendo menos dinheiro.

    Em 2008, portanto, a MCC-SFRE investiu 100 milhes de renminbis para atualizar

    Um quadro de avisos est no portal da fbrica de usinagem operada pela MCC-SFRE Heavy Industry Equipment Co em Zhuangli no noroeste da China. Nele se encontra descrita a meta ambiciosa do fabricante de equipamentos de rolamento em massa para 2015: gerar 1,3 bilho de ren-mimbis (187 milhes de euros) em produ-o industrial.

    Estabelecida na provncia de Shaanxi na China, a empresa uma joint-venture entre a China Metallurgical Group Corpo-ration (MCC), um conglomerado estatal, e a Shaanxi Forging and Rolling Equipment Works (SFRE), fabricante de equipamen-tos para servios pesados e desenvolvedora com 50 anos de experincia especializada em rolamentos e em equipamentos para tratamento de tiras de ao. Os equipamentos de rolamento que a joint-venture produz so comprados por fabricantes de ao, que os utiliza para modelar o ao em uma espessura uniforme antes da distribuio aos clientes.

    Yang Xuejun Diretor do departamen-to de tecnologia da MCC-SFRE e diz que a empresa tem sido forada a responder a uma ampla variedade de desafios no rastro da crise financeira global de 2008.

    "Embora a demanda do mercado por ao tenha despencado, no cortamos a produ-

    10 EDGE (1. 2016)

  • 80% de suas linhas de usinagem. Agora, a empresa tem a capacidade de fabricar 50.000 toneladas mtricas de equipamentos de rola-mento e de metalurgia avanados por ano.

    "Temos de manter e melhorar a eficincia de todas as maneiras possveis", afirma Jia Xiaofeng, gerente na fbrica de usinagem nmero 1 da MCC-SFRE. "O consumo das ferramentas de corte responsvel por uma grande parte de nossos custos."

    A Seco Tools tem fornecido ferramentas de corte para a MCC-SFRE desde 2000. Hoje em dia, metade de todas as ferramentas de corte usadas nas fbricas da MCC-SFRE so produtos da Seco Tools, graas durabili-

    Tempos difceis frente para os produtores de ao na ChinaEnquanto no houver presso para um arrefecimento da economia, a produo de ao na China no diminuiu alinhada com a demanda do mercado. De acordo com os nmeros oficiais, a produo de ao na China em 2014 atingiu um recorde de 822,7 milhes de toneladas mtricas, totalizando 0,9% na comparao ano a ano e sendo responsvel por 49,7% do total mundial. Fabricantes de equipa-mentos de rolamento tero que gerenciar custos para sobreviver aos difceis anos que esto por vir, em meio a uma estimati-va de 425milhes de toneladas acima da capacidade.

    11EDGE (1. 2016)

  • CasO mcc-sFre, china

    Entretanto, a equipe da Seco Tools na provncia de Shaanxi entrevistou os gerentes da fbrica de usinagem para aprender mais sobre cada mquina de torneamento opera-da. Eles puderam ento usar os dados para fornecer aos gerentes propostas relativas aos nmeros e aos tipos de mquinas de corte necessrias para os trabalhos de rotina e fora da rotina. A proposta foi aceita pela MCC--SFRE, reduzindo gastos com ferramentas de corte em mais de 30%.

    "A MCC-SFRE um exemplo tpico de empresa estatal chinesa", afirma Tang. "Ela faz mudanas com cuidado e no aceita novas ideias de uma hora para a outra. Precisamos estar disposio para compreender melhor as suas necessidades e proporcionar o apoio necessrio e treinamento no local."

    Ampla gama de ferramentasA MCC-SFRE usa mais de 20 marcas de ferramentas em seu processos de corte. Metade dessas ferramentas so fabricadas pela Seco Tools, incluindo: fresas de faceamento Octomill, fresas de esquadrejamento Turbomill, as fresas Copymill, ferramentas de tornea-mento e mandrilamento.

    dade, proficincia e as vantagens de valor econmico que eles oferecem.

    "Usamos mais de 20 marcas de ferramen-tas de corte, mas a Seco Tools possui arestas inigualveis, especialmente suas fresas que so afiadas, resistentes e rpidas", afirma Yang. "Esta a principal razo pela qual ns estamos comprando mais deles do que de outros."

    Tang Jie, um engenheiro de vendas em operao em Shaanxi da Seco Tools, afirma que, alm da competitividade do produto, a MCC-SFRE escolheu a Seco Tools para seus servios no local e devido longa relao entre as duas empresas.

    Isso resultou no maior pedido at ento, quando, em 2014, a MCC-SFRE solicitou ferramentas que valiam milhes de yuan, incluindo 30.000 pastilhas e 100 fresas.

    12 EDGE (1. 2016)

  • Como devo utilizar os novos livros do step?Quais so os diferentes mdulos do step?O que o step e por que devo considerar participar?

    respOsta: Os livros do STEP podem ser usados por profis-sionais de corte de metal para estudar modelos de usinagem, princpios e mtodos sobre diversos aspectos do processo de usinagem.

    Metal Cutting, Theories and Models (Corte de Metais, Teorias e Modelos) descreve os modelos de usinabilidade de ltima gerao para a usinagem moderna do ponto de vista cientfico. O livro fornece uma viso geral de todos os aspectos que entram em jogo no processo de usinagem. Ele o livro de referncia para todos os outros livros na srie publica-da pela Seco.

    Metal Cutting, Theories in Practice (Corte de Metais, Teorias em Prtica) descreve os mesmos princpios e modelos que so apresentados no livro anterior, mas de um ponto de vista prti-co. Este livro apresenta os mode-los de usinabilidade de tal forma que eles se tornem uso prtico no trabalho dirio.

    Tool Deterioration, Best Prac-tices (Deteriorao da Ferramenta, Melhores Prticas) lida com um aspecto especfico do proces-so de usinagem, chamado de deteriorao da ferramenta. A deteriorao da ferramenta o ponto de equilbrio nos mode-los de usinabilidade. A maioria dos problemas em processos de usinagem pode ser classificada como eventos relacionados deteriorao da ferramenta. Este livro uma ferramenta bsi-ca e indispensvel na caixa de ferramentas de cada especialista em usinagem.

    respOsta: O STEP abrange uma ampla gama de pacotes de trei-namento e mdulos espalhados por vrios nveis. O STEP Core Curriculum uma srie de pacotes de instruo que visam explicar os conceitos bsicos do processo de usinagem e o con-junto de ferramentas. O STEP Advanced Curriculum contm pacotes que elevam o conheci-mento dos participantes para o nvel de especialistas. O STEP Collection uma srie de paco-tes relacionados aos modelos prticos especficos de usina-gem. O NEXT STEP oferece um vnculo prtico entre a econo-mia de produo e a tecnologia de corte de metal.

    O STEP est disponvel atra-vs de vrios canais, incluindo apresentaes em salas de aula e workshops, pacotes de e-lear-ning, literatura tcnica (artigos, livros e guias, cartazes) e agora tambm em livros de texto.

    respOsta: Desde os seus primeiros dias, a Seco teve um forte foco em educao, treinamento e em informar os clientes sobre a forma mais eficiente e eficaz de usar as ferramentas de corte. Na ltima dcada, a empresa tem investido bastante na criao do Programa de Ensino Tcnico da Seco (STEP), uma iniciativa edu-cacional direcionada indstria manufatureira no mundo todo.

    O STEP permite que a Seco fornea aos profissionais no setor de corte de metal global programas de treinamento e educao com foco no uso das ferramentas de corte das formas mais eficientes. As principais re-as de foco tm sido "o que fazer e por que' e 'como fazer", ajudan-do os profissionais da indstria a garantir que os processos de usinagem que eles executam sejam confiveis, produtivos e com custo reduzido.

    O STEP foi desenvolvido para fornecer aos participantes modelos avanados e conheci-mento geral relacionados ao processo de usinagem. Como tal, iniciar o treinamento de STEP pode ser um movimento inte-ligente antes de fazer o treina-mento no produto e no aplicati-vo. Quanto mais conhecimento geral um profissional possui, mais ele capaz de reconhecer e explorar os recursos integrados e o potencial das ferramentas de corte usados em uma ampla variedade de aplicaes.

    patriCk de vOs, gerente de eduCaO tCniCa COrpOrativa dO grupO seCO tOOls, respOnde s suas perguntas sObre usinagem.

    aresta de corte p&r

    tem alguma dvida?envie suas dvidas ao

    endereo de e-mail abaixo:[email protected]

    pergUnte ao patrick

    P&R

    13EDGE (1. 2016)

  • Por Karin Strand FOTOS DE JONAS GAuFFIN

    Heris de cidadezinhasA empresa subcontratante industrial sueca Frbo Mekaniska aumentou sua receita bruta de 4 milhes de coroas suecas em 2005 para 50 milhes nos dias de hoje, enquanto o seu nmero total de funcionrios cresceu de quatro para 34. Com esse tipo de impulso, quase nada parece impossvel para essa empresa de Fagersta na regio central da Sucia.

    CasO Frbo mekaniska

    14 EDGE (1. 2016)

  • irmos de guerra. Ronnie Berggren, gerente de produo da Frbo Mekaniska, e seu irmo Roger, CEO e o proprietrio.

    Frbo MekaniskaA Frbo Mekaniska foi criada em 1988 e Roger Berggren assumiu o controle da empre-sa em 2005. A receita bruta da empresa foi de 52 milhes de coroas suecas em 2014 quando o nmero de funcionrios era 34. Aempresa uma subcontratante industrial que produz tudo, desde a mais simples pea por meio de engenharia de preciso avan-ada, tanto em grandes sries de produo quanto em uma nica pea. Seus clientes incluem a Atlas Copco Secoroc, Seco Tools, Sandvik, Outokumpu, Metso Minerals, Mor-grdshammar, ABB e Ruukki.www.farbomek.se

    15EDGE (1. 2016)

  • Localizada prxima sede da Seco em Fagersta, na Sucia, a Frbo Mekaniska produz distribuidores de ferramentas Secopoint para serem entregues em diferentes mercados em todo o mundo.

    A Frbo Mekaniska um dos fabricantes da distribuidora de ferramentas Secopoint Smartdrawer da Seco. E, claro, a empresa usa a prpria soluo.

    berggren aCredita Que uma grande parte do sucesso da empresa vem da sua prpria experincia.

    "Eu acredito no que estou fazendo e tambm com-preendo o funcionamento", ele afirma. "Eu trabalhei bastante na maioria das mquinas que temos aqui e se algum entrar aqui e me mostrar um projeto, posso dizer se podemos fazer o produto."

    Berggren continua, "Tambm sou uma pessoa mui-to competitiva. Eu tenho experincia em esportes e fiz parte de uma equipe de floorball que ganhou campe-onatos nacionais suecos. Sou apaixonado por desafios e por encontrar a melhor soluo para cada cliente. Tambm sou um participante da equipe que, junto com meus colegas, quer trabalhar para uma soluo."

    A abordagem proativa de Berggren resultou na empresa se tornar uma das maiores empresas de Fagersta, ficando atrs de gigantes como a Seco Tools, a Atlas Copco, o hospital local, Bergslagssjukhuset, e a cmara municipal local. Ele v dois grandes desafios em gerir a empresa.

    "Um deles atrair as pessoas certas", ele afirma. "Temos muitos operadores espertos, mas estou sem-pre em busca de pessoas que gostam de reformula-es e de consertar coisas. Esse trabalho demanda criatividade."

    a frbO mekaniska est localizada em uma zona industrial diretamente ao sul da cidade sueca de Fagersta. Ela se situa em um terreno quase que ao lado da Seco Tools, com quem a empresa conquis-tou um longo histrico de cooperao. A Frbo Mekaniska produz itens, incluindo peas de reposi-o para o setor de laminao de produtos, produ-tos para o setor de minerao, ferramentas para o mercado de engenharia e peas para o transporte. Alm da Seco Tools, os maiores clientes da empresa incluem outras empresas suecas ativas globalmente como a Sandvik, a Atlas Copco e ABB.

    "Cerca de metade do que produzimos so itens recorrentes, com o resto totalmente de produtos novos em que ns adaptamos cada produto de acor-do com as expectativas do cliente", afirma Roger Berggren, CEO e proprietrio da Frbo Mekaniska.

    Berggren comeou a trabalhar para a Frbo Mekaniska em 1988, imediatamente aps dois anos de treinamento em engenharia mecnica no segun-do grau. Ele assumiu a empresa em 2005. Desde ento, as coisas s melhoraram e, em 2013, a empre-sa recebeu o prestigiado prmio do Dagens Industri, um dos principais jornais de negcios da Sucia. Em 2014, Berggren foi apontado como um dos cin-co finalistas do concurso anual da Confederao de Empresas Suecas para encontrar a pessoa mais empreendedora do pas.

    CasO Frbo mekaniska

    16 EDGE (1. 2016)

  • Eu trabalhei bastante na maioria das mquinas que temos aqui e se algum entrar aqui e me mostrar um projeto, posso dizer se podemos fazer o produto."ROgER BERggREN, CEO DA FRBO MEKANISKA

    Secopoint SmartdrawerUm dos produtos que a Frbo Mekaniska produz para a Seco Tools a mquina de distribuio de ferramentas Secopoint Smartdrawer. Parecida com um arquivo com um computador na parte superior, ela pode ser mais simplesmente descrita como uma encruzilhada entre um dep-sito, sala de armazenagem e uma central de pedidos.

    Os usurios digitam seu cdigo exclusi-vo no computador juntamente com o nome da ferramenta que eles desejam acessar e podem, ento, facilmente encontrar sua forma nas gavetas para localizar a ferra-menta desejada ou pastilha. O distribuidor da ferramenta tambm pode ser usado para o armazenamento de instrumentos calibra-dos, computadores portteis e outros itens do equipamento a serem reutilizados.

    A Smartdrawer registra sadas e envia um pedido para o respectivo subcontra-tante antes de a gaveta ficar completa-mente vazia, o que significa que no h necessidade de mquinas ficarem para-das devido falta de uma ferramenta ou pastilha.

    "Claro que ns tambm usamos a Smartdrawer", afirma Roger Berggren da Frbo Mekaniska. "O distribuidor nos faz economizar muito dinheiro uma vez que ns sempre temos a pastilha necessria. O consumo de materiais tambm caiu uma vez que todos apenas selecionam o que eles precisam."

    A Frbo Mekaniska produz e d manu-teno na Secopoint Smartdrawer. Mais de 100 distribuidores da ferramenta so produzidos todos os anos.

    Berggren continua, "O outro desafio so os tem-pos de entrega. Os clientes no querem ter estoque, e o tempo de entrega est se tornando cada vez mais curto, geralmente apenas duas ou trs semanas. Isso significa que precisamos trabalhar ininterruptamen-te e sermos flexveis. Contratamos um planejador de produo h um ano cujo trabalho melhorar a nossa confiabilidade de entrega e estamos nos tornando cada vez melhores."

    Berggren acredita que o futuro continuar sendo brilhante. A Frbo Mekaniska se ocupa expandindo suas instalaes e recentemente tem investido em trs novas mquinas. Agora, a empresa tem sua disposi-o uma grande variedade de mquinas, incluindo diversos tornos, fresadoras e centros de usinagem. Todos so equipados com pastilhas da Seco Tools.

    "As mquinas so a espinha dorsal da empresa", afirma Berggren. "Com o curto prazo de entrega que temos, as mquinas no devem ficar muito velhas. Elas tm que trabalhar ininterruptamente."

    17EDGE (1. 2016)

  • este prottipo em tamanho natural de um trem do metro futurista mostra que o transporte pblico poder estar prestes a dar um grande passo para longe de vages de metal barulhentos e gastos do passado. Sem motoristas e com um design moderno e atraente, o trem, segundo o conceito Siemens Inspiro, 30% mais eficiente em energia e 20% mais leve do que os trens convencionais. O conceito poderia encontrar um lugar no mercado em crescimento de transporte ferrovirio, com a empresa alem de consultoria em transporte SCI prevendo que o trem urbano crescer mais rapidamente do que o trem convencional e de alta velocidade, embora a partir de uma base menor.

    Prxima etapa:O futuro

    pOssibilidades trilho Urbano

  • est COnstruindO sua prpria sOluO de

    trilhO urbanO?

    a seo possibilidades da edge analisa as tecnologias interessantes de desenvol-vimento no mundo inteiro e as ferramentas da seco

    que podem ser usadas para torn-las uma realidade.

    Solues para as rodas ferroviriasDe locomotivas de alta potn-

    cia a trens de alta velocidade, a Seco compreende as complexi-dades envolvidas na usinagem

    de novas rodas ferrovirias. Nossa ampla gama de porta--ferramentas inclui solues projetadas para os desafios

    exclusivos de rodas ferrovirias especficas, permitindo que

    voc otimize a usinagem des-sas grandes peas, ao mesmo

    tempo que aumenta a vida ope-racional de suas ferramentas. Leia mais em secotools.com/

    heavymachining

  • " Se tivermos um problema, a Seco tem uma soluo."HAET LO, SHIE MINg MACHINERy CO. LTD, TAIWAN

    20 EDGE (1. 2016)

  • Por JoHn Scott MarcHant FOTO DE CHuNG SHIH-WEI

    Pressionando os limites

    O administrador Haet Lo chefia a prspera operao de peas de mquinas no norte de Taiwan. Sua filosofia de negcios simples: flexibilidade, paixo e capacidade de resposta. Esses so valores que tambm esto em

    sincronia perfeita com a abordagem da seco.

    QuandO eu COmeCei na Shie Ming Machinery como motorista h 24 anos, eu nunca imaginei que um dia iria trocar o assento do meu caminho de entrega pela cadeira em uma mesa de gerncia. Eu j tinha feito quase todos os trabalhos desta organizao e entendo o papel que escutar e aprender desempenha na obteno dos resultados ideais.

    Esta abordagem est pagando imensos dividendos. Desde que assumi a empresa em 2001, reduzi nossa dependncia em em produtos ICT e conservei uma fatia considervel do segmento de moldagem de garrafas de vidro regional. Tambm protegi uma posio firme no mercado de peas com a GE Aviation.

    As mquinas DMG so essenciais para esta empresa. Tnhamos uma em 2006, 18 no final de 2014 e pretendemos ter 38 at 2017. A Seco uma parte central do crescimento. Ela cuida das nossas mquinas e sempre fornece peas de alta qualidade quando solicitado.

    O segredo do sucesso da Sie Mng a nossa capacidade de atender as necessidades dos clientes e de nos manter atualizados com os desenvolvimentos da indstria. Na Seco a mesma coisa. Se temos um problema, eles tm uma soluo. Se ns precisarmos de manuteno, eles estaro do nosso lado dia e noite. Explorar fronteiras novas no setor de peas de aeronaves um componente importante do nosso plano de negcio futu-ro e estamos ansiosos por trabalhar de perto com a Seco para atingir essa meta.

    Haet Loidade:

    44CargO:

    Gerente da Shie Ming Machinery Co. Ltd.

    lOCal: Miaoli County, Taiwan

    famlia: Casado

    e tem duas filhashObbies:

    Andar de bicicleta, apre-ciador da cozinha Hakka, acompanhar Frmula1,

    caminhar e viajarfOrmaO:

    Bacharelado em Admi-nistrao de Empresas

    no Asia-Pacific Institute of Creativity, Taiwan.

    a edge e voc

    21EDGE (1. 2016)

  • Por annE HaMMarSKJld FOTOS POr TObIAS OHLS

    a empresa de fabricao Uddeholm o corao e a alma de um distrito na regio central da Sucia e um dos lderes mundiais na produo de ao-ferramenta para setores como o setor automotivo. tais conquistas requerem um excelente planejamento futuro, e uma clula rob recm--instalada est ajudando a empresa a atender s exigncias de forma mais eficiente dos clientes por ao-ferramenta de usinagem fina.

    A automao beneficia todos

    CasO Uddeholm

    22 EDGE (1. 2016)

  • Solues industriais inte-ligentes podem fornecer excelentes resultados. A

    fornecedora sueca do setor automotivo Uddeholm insta-lou recentemente uma clula rob para fresamento, aumen-

    tando significativamente a eficincia.

    23EDGE (1. 2016)

  • Moldando nossa vida cotidiana muito provvel que seus culos e que o carro que voc dirige tenham um vnculo com o distrito de Hagfors na provncia de Vrmland na Sucia. A siderrgica Uddeholm est localizada l desde 1878 e hoje produz o melhor e mais limpo ao-ferramenta do mun-do. Este tipo de ao utilizado para as ferramentas industriais para corte, apara e mode-lagem do ao, de outros metais e plsticos tanto no estado frio quanto quente. O ao usado pelo setor automotivo e pelos produtores de marca-passos, de garrafas PET e de culos, citando apenas algumas aplicaes.

    A Uddeholm trabalha com cerca de 100.000 diferentes clientes em 100 pases. Cer-ca de 50% da produo vai para o setor automotivo.

    Nos ltimos dois anos, a empresa tem contratado 100 novos funcionrios e as mar-gens de lucro aumentaram de 4-5% para 17%.

    A operadora de torno CNC Erica Davidsson trabalhou em fresamento antes da chegada da clula rob e foi inicialmente ctica sobre a mudana. "Gostaria de saber como seria trabalhar com nossos diversos materiais e dimenses. Nossa produo abrange uma ampla gama de reas e isso cria grandes exigncias. Mas agora ela est funcionando bem e ningum perdeu seu emprego como resultado da chegada do rob.

    V isitar hagfOrs na provncia de Vr-mland na parte ocidental da Sucia um pouco como fazer uma fantstica viagem no tempo. A paisagem local, com seus grandes lagos e densas florestas, tem sido o local ideal para o processamento e a refinao do ferro e ao desde o sculo XVII. Essa herana est sendo mantida hoje pela Uddeholm, lder mundial na produo de ao-ferramenta para uso na produo industrial de ferramentas de trabalho para uma ampla variedade de setores, incluindo o setor automotivo.

    Enquanto sua herana uma fonte de orgulho imenso, ter um longo histrico no a coloca a frente da difcil concorrncia global.

    Nos ltimos oito anos, a Uddeholm tem estado no centro de um abrangente impulsionador de eficincia, envolvendo o investimento de um bilho de coroas suecas (100 milhes de euros) na fbrica. Durante a primavera de 2015, outros 250 milhes de coroas foram investidos em projetos, incluindo um melhor sistema de tratamen-to de gases de combusto, uma fbrica de pesquisa e desenvolvimento de p feito de ao e um dcimo-primeiro forno de refun-dio. Outro investimento estrategicamente importante foi na primeira clula de mqui-na carregada por rob da empresa para fresamento em ambos os lados, algo que se tornou totalmente funcional na primavera

    CasO Uddeholm

    24 EDGE (1. 2016)

  • de 2015 aps cerca de dois anos de planeja-mento, avaliao e testes.

    Stefan Stenmark um engenheiro de produo na Uddeholm e gerente do proje-to, que surgiu quando uma usina mais antiga precisou ser reformada. Quando ficou evi-dente que o custo de reforma estava muito alto, a ideia de tentar outra soluo foi pro-posta.

    "Quando avaliamos as opes, a soluo existente apenas pareceu completamente errada", afirma Stenmark. "Eu j vinha pen-sando em um rob, e agora parecia que a hora era aquela. Foi uma jornada intensa e divertida que envolveu tudo desde a avalia-o de fornecedores at encontrar o dinhei-ro e colocar a soluo em funcionamento."

    Stenmark diz que a aquisio da clula rob para o fresamento iniciou-se em 2013 e envolveu uma nova forma de trabalhar, em todos os sentidos da palavra. "Geralmente ns no colaboramos com o fornecedor durante a aquisio, mas, neste caso, parecia natural e til", afirma. "Entre outras coisas, conseguimos discutir solues de material como parte de um dilogo com a Seco e o fornecedor da mquina, a Stenbergs."

    hkan nOrdh um engenheiro de servio na Seco e Gerente de Conta da Uddeholm. Ele diz que seu envolvimento no processo de compra do rob foi uma experincia impor-tante e instrutiva, o que, entre outras coisas, envolveu viagens de pesquisa para a Turquia e Taiwan para "testar em situaes reais e com o material real".

    "As especificaes de requisitos da Uddeholm para o fornecedor da mquina foram para um acabamento da superfcie 2RA, ao-ferramenta Sverker 21 e o tempo de produo mximo de 2,5 minutos. Esses foram os requisitos bsicos que tivemos com a Stenbergs. Ns realmente gostamos de ter a oportunidade de estar no loop de um estgio inicial e trabalhar em conjunto com a Uddeholm nesta importante aquisio."

    25EDGE (1. 2016)

  • " Ao fresado to bom quanto ao retificado, e a clula rob mantm as medidas melhores do que os segmentos retificados."ULRIKA HS, CHEFE DE DEPARTAMENTO, DA UDDEHOLM

    CasO Uddeholm

    26 EDGE (1. 2016)

  • A Double Octomill da Seco uma das fresas de faceamento usadas pela clula rob da Uddeholm. Cerca de 850 os 5.000 e poucos habilitan-

    tes de Hagfors trabalham na Uddeholm, e muitos outros tm vnculos com os for-necedores locais. A empresa , em outras palavras, a alma e o corao do distrito, e os investimentos empreendidos no momento causaro impacto na vida de muitas pessoas.

    "A Uddeholm faz parte de uma cadeia de produo de 350 anos que agora est sendo reanalisada e desenvolvida", afirma Stenma-rk. "Estamos construindo a nossa operao sustentada por operadores experientes. No final das contas, trata-se de garantir o futuro do distrito."

    A nova Double Octomill permite aumentar a produtividadeA nova gerao de fresas para faceamento Double Octomill R220.48 uma ferramenta altamente verstil, econmica e produtiva que pode ser usada tanto para desbaste como para acabamento.A Double Octomill da Seco uma das fresas de faceamento usadas pela clula rob da Uddeholm. A Double Octomill inovadora possui pastilhas que esto posicionadas nos alojamentos por pinos HSS, tornando a indexao fcil e segura. Nada pode dar errado porque os pinos HSS mantm a pastilha na posio certa, garantindo uma vida extremamente longa para cada alojamento (65 HRC). As 16 pastilhas da aresta de corte da Double Octomill tornam seu valor imbatvel se considerarmos uma base por aresta e por pea.

    A fresa de faceamento est disponvel em dimetros que variam de 40 a 500 mm e particularmente bem adequada para o processamen-to de grandes componentes. Todas as fresas Double Octomill utilizam um nico projeto de alojamento e fendas na parte metlica na pastilha para atingir a mxima preciso.

    Aps a montagem e seis semanas de testes, a mquina foi entregue Uddeholm em dezem-bro de 2014 e, em seguida, passou pelo ajuste fino. A mquina e uma usina maior entraram em operao desde a ltima primavera. Jun-tas, as mquinas oferecem uma soluo com-pleta, com a clula rob manuseando larguras de 25 mm a 200 mm e espessuras de 4 mm a 80 mm, e a mquina maior cuidando de todos os outros tamanhos.

    Chefe dO departamentO na Uddeholm, Ulrika hs diz que a clula rob significa que os clientes tm tido que se ajustar a novas placas de usina-gem fina.

    "O ao fresado to bom quanto o ao retificado, e a clula rob mantm as medidas melhores do que os segmentos retificados", ela afirma. "Graas cuidadosa investigao, tambm sabemos que a nova estrutura no afeta as propriedades do material mais do que os materiais polidos. E as aparas da clula rob so melhores para o meio ambiente. Elas podem ir diretamente para o fundidor para reciclagem, sem processamento adicional."

    A inteno da Uddeholm com o rob nunca foi reduzir a fora de trabalho. Ao con-trrio, o principal objetivo era aumentar a eficincia e, desta forma, poder oferecer um menor preo para o material produzido.

    "As vantagens competitivas que a clula rob oferece aos nossos clientes so: qualida-de, o tempo e a confiabilidade na entrega", afirma Stenmark. "Para ns internamente, ela libera capacidade e diversas pessoas agora tm novos deveres de trabalho. Todos esto satis-feitos e toda a soluo tem sido melhor do que eu esperava."

    27EDGE (1. 2016)

  • " Ns sempre temos sistemas de backup de tudo conosco extra oxignio, luzes extras, dois sistemas separados de mergulho."JRgEN ANDERSSON, gERENTE DE PRODUTOS PARA FRESAMENTO NA SECO E UM gRANDE MERgULHADOR EM MINAS

    a edge dO mundO

    28 EDGE (1. 2016)

  • Por Karin Strand FOTOS DE JACEK MAJEK (FOTOGrAFIAS DEbAIxO D'GuA) E JONAS GAuFFIN

    um breu sem fundo dentro do centro da terra.A nica luz vem das nossas luzes e lanternas montadas na cabea, que iluminam os caminhos no solo, um painel de comutao na parede e um pacote de brocas de ao - tudo isso testemu-nhando as atividades industriais que um dia aconteceram ali. Estamos h 80 metros abaixo da superfcie da terra na antiga mina Tuna Hs-tberg, fora de Borlnge na regio central da Sucia.

    A mina fornece a Jrgen Andersson uma for-ma de desafiar a si mesmo. Um gerente de pro-dutos na Seco Tools durante as horas de traba-lho, ele regularmente mergulha h quilmetros em espaos industriais antigos preenchidos com gua localizados abaixo de nossos ps.

    "Estive envolvido em esportes de mergulho desde que eu tinha 16 anos e fui instrutor de mergulho por 22 anos", explica. "H um ano, percebi que tinha que decidir entre parar ou me desenvolver como mergulhador. Foi a que ouvi pela primeira vez sobre essa mina."

    Tuna Hstberg uma antiga mina de ferro localizada entre as cidades de Borlnge e Lud-vika e datada aproximadamente do sculo XVI. A extrao de minrio de ferro continuou aqui at 1968. Hoje, os quase 600 metros de profun-didade da mina esto cheios de gua at uma profundidade de aproximadamente 520 metros.

    "Mergulhar em uma mina, obviamente, completamente diferente de mergulhar em um lago ou no mar", diz Andersson. "Aqui embaixo no se trata de explorar o desconhecido, mas de explorar o esquecido. Poucas pessoas mergu-lham em minas, mas uma experincia incrvel."

    fcil compreender o que Andersson est falando. medida que vamos perambulando pela mina, mesmo as sees acima da gua so fascinantes. De repente, nos encontramos em um gigantesco espao com um teto vertiginosa-mente alto. Nas proximidades, abismos se abrem para revelar que a beira da gua no est muito longe de ns. A gua transparente, com visibili-dade de pelo menos 30 metros.

    "Portanto, voc pode imaginar como flutu-ar pela gua neste ambiente", diz Andersson. " uma mistura de estar completamente rela-xado e, ao mesmo tempo, estar incrivelmente concentrado."

    Quando Jrgen andersson no est trabalhando como gerente de produtos, ele gosta de pegar seu equipamento de mergulho e mergulhar em uma mina antiga cheia de gua. Abaixo da su-perfcie esto locais de trabalho de minerao bem preservados e cavernas espetaculares.

    mergulhO nO passadO

    29EDGE (1. 2016)

  • Trs dicas para mergulhar em minastreine "Faa treinamento especializado. H uma grande diferena entre os mergulhos normais e os mergulhos em minas."

    seja paCiente "D tempo a voc para se desenvolver. No faa mergulhos difceis logo no incio."

    aprOfunde-se "No corte caminho quando se trata do planejamento antes do mergulho. Fique atento lista de verificao."

    enquanto seu corpo volta para a temperatu-ra normal.

    A carreira de Andersson comeou na ABB na cidade sueca de Ludvika onde passou 10 anos trabalhando em uma fresadora CNC. Em 2000, ele comeou os estudos na Swe-dish School of Mining and Metallurgy em Filipstad, eventualmente se graduando com um bacharelado em cincias em metalurgia e materiais. Depois ele fez um mestrado em cincias de materiais e fez sua tese na Seco Tools. Ele foi contratado pela empresa em 2006 para trabalhar no desenvolvimento de fresamento. Hoje, ele Gerente Global de Produtos para Fresamento e Minimaster.

    As cordas so fixadas s paredes de espa-os antigos cheios de gua para auxiliar os mergulhadores. Uma grande quantidade de pensamento tem sido reservada segurana.

    "Quando voc treina para se tornar um mergulhador em minas, quase tudo gira em torno de resolver problemas", afirma Andersson. "Se alguma coisa acontecer aqui embaixo, voc no pode simplesmente flu-tuar at a superfcie. Embora seja incrivel-mente lindo e sobrenatural, tambm uma ambiente muito hostil se algo acontecer."

    Para evitar danos tanto aos trajes quanto ao equipamento e para evitar ficar preso em objetos neste local de trabalho antigo, a tc-nica de natao dos mergulhadores, o equi-pamento e o julgamento, tudo isso tem que ser perfeito. Se o mergulhador ficar muito perto da parte inferior do ambiente de mer-gulho, os sedimentos podem ser afetados, reduzindo a visibilidade para zero. Uma grande parte do treinamento envolve prati-car para caos de problemas e emergncias. Os mergulhadores precisam ser capazes de encontrar o caminho de volta para a entra-da, mesmo na escurido total.

    "Uma das diferenas entre este e o mergu-lho comum que ns sempre temos sistemas de back-up de tudo conosco - oxignio adi-cional, luzes adicionais, dois sistemas sepa-rados de mergulho e assim por diante", diz Andersson. "No total, todo o equipamento pesa cerca de 50 quilos."

    O niCO inCidente grave no qual Andersson se envolveu ocorreu durante um curso de mer-gulho em mina quando ele no conseguiu equalizar a presso entre 12 e 21 metros e estourou um tmpano. Ele teve sorte de no ter sofrido danos permanentes em sua audi-o.

    O mergulho em mina sempre feito em grupos de dois ou trs, e o mergulho dura em mdia uma hora. O frio limita a durao dos mergulhos. A temperatura da gua de apenas quatro graus Celsius e, apesar de Andersson vestir uma roupa grossa colada ao corpo, ele sente frio. Consequentemente, muito agradvel aps um mergulho entrar na cabine da mina aquecida localizada pr-ximo plataforma de mergulho, tomar uma xcara de caf e bater papo por um tempo

    a edge dO mundO

    30 EDGE (1. 2016)

  • Jrgen Anderssonidade: 44experinCia: Trs anos de treinamen-to na oficina no colegial, 10 anos trabalhando em uma fresadora na ABB em Ludvika, bacharel em cincias em metalurgia e materiais pela Swedish School of Mining and Metallurgy em Filipstad, mestrado em cincias dos materiais, gerente global de Produtos da Copy Milling Tools and Minimaster Products na Seco Tools.famlia: Mulher e cinco filhos.atividades de lazer: "S tenho tempo para o trabalho, a famlia e o mergulho."

    Mergulhar em minas abandonadas em quatro graus Celsius de tempe-ratura da gua e com um equipamento com peso cerca de 50 kg exige pre-caues rigorosas.

    "Sem formao acadmica eu no teria conseguido este emprego", ele afirma. "Mas, na verdade, que os 10 anos que eu passei na fresadora foram provavelmente os mais valiosos para mim. Tenho experincia prti-ca com a aplicao, e isso inestimvel."

    Assim, h alguma coisa aqui no fundo que se relaciona ao trabalho de Andersson na Seco Tools? "No, quase nada. As brocas de perfurao antigas de ao que ns encontra-mos aqui embaixo so o que est mais rela-cionado ao meu trabalho", diz ele, com uma risada. " realmente o oposto. Mergulhar permite que voc se desconecte totalmen-te do mundo cotidiano. Eu gosto demais, especialmente aps um mergulho quando voc relaxa e fala sobre a sua experincia de mergulho. Ento eu realmente coloco um sorriso na cara."

    Tendo quase que desistir totalmente de mergulhar, Andersson agora est olhando para frente para se desenvolver ainda mais. "Agora eu sinto que tambm tenho uma razo para fazer isso por pelo menos mais 15 anos", ele afirma. "H muita coisa a apren-der e muitos nveis diferentes dentro da mina para mergulho. E tambm h muitas minas interessantes na Sucia."

    31EDGE (1. 2016)

  • Novas percepes. Os centros tecnol-gicos da Seco, incluindo a nova fbrica aberta recentemente em Chennai, na

    ndia, fornecem treinamento no local em novas tcnicas e tecnologias.

    edgeduCaO

    32 EDGE (1. 2016)

  • QPor daniEl daSEy FOTOS POr ATuL LOKE

    Aberto em maro de 2015, o novo Centro Virtual e Prtico da Seco em Chennai, na

    ndia, j tem dado assistncia a um grande nmero de clientes que procuram ajuda

    com desafios tcnicos e comerciais.

    uando um cliente na ndia teve uma pergunta sobre a preciso das brocas da Seco, o novo Centro Virtual e

    Prtico da Seco em Chennai, na ndia, pde ajudar.

    O engenheiro do centro Prakash Srini-vasan diz que o fabricante de componen-tes para motores Gnutti Precision estava interessado nas brocas montadas usando o sistema de fixao trmica da Seco onde estavam mais propensas de batimento do que aquelas montadas usando um sistema de mandril do concorrente.

    Engajado em demonstrar a confiabilida-de superior do produto da Seco, o centro conduziu um teste para a Gnutti com resul-tados claros. "Investimos em suporte de ajuste de retrao e mantivemos a demons-trao no centro", afirma Srinivasan. "Isso provou que no havia sada. O cliente ficou to convencido que eles agora esto beira da aquisio da sua prpria mquina de retrao da Seco."

    A fbrica da Chennai um dos grandes

    centros tcnicos fornecidos pela Seco ao redor do mundo. Localizados no Reino Unido, Sucia, Alemanha, Hungria, Pol-nia, e Estados Unidos da Amrica, Itlia, Frana, China, Repblica Techeca e Holan-da, os centros no so destinados apenas a apresentar as ferramentas da Seco, mas tambm instruir os fabricantes sobre novas tcnicas e tecnologias. Elas oferecem um local onde a Seco pode trabalhar junto com os clientes para chegar a novas e inovadoras solues de ferramentas que melhoram a produtividade dos negcios dos clientes.

    a fbriCa indiana o mais novo centro tcni-co e foi aberta em maro de 2015. Situada em uma rea de 560 m na rea central de Chennai, capaz de fornecer um excelente treinamento no local para at 40 participan-tes e tambm de transmitir demonstraes para grandes plateias em toda a ndia e na regio da sia/Pacfico.

    O centro est equipado com um equipa-mento com tecnologia de ponta, incluindo ferramentas da mquina, CAD/CAM, medi-

    Centro da ao

    33EDGE (1. 2016)

  • Imprimir a marca nas novas instalaes. Prakash

    Srinivasan, engenheiro no centro tcnico da Seco em Chennai, diz que os clientes

    tm sido receptivos em relao abertura do centro e apreciam tanto a formao quanto as instalaes que ele oferece.

    Solucionadores de problemas globais

    o da ferramenta e equipamento de ajuste, bem como uma gama completa de fresas de alto desempe-nho da Seco. Os visitantes do centro podem receber treinamento por meio dos mdulos de e-learning combinados com treinamento pr-tico. O centro tambm hospeda o escritrio de vendas do Sul da ndia com uma equipe de nove pessoas e pode produzir componentes espe-cficos do cliente e hospedar lana-mentos de novos produtos. Ele est disponvel para reserva para todos os parceiros do setor, clientes e dis-tribuidores da Seco Tools.

    Srinivasan diz que a Seco viu Chennai como um local ideal para um novo centro tecnolgico, uma vez que a cidade um centro indus-trial que atende o setor automotivo e de servios auxiliares indianos, bem como o crescente setor de gera-o de energia. Os visitantes vm de toda a ndia, com os principais seg-mentos do cliente sendo automoti-vo, gerao de energia, aeroespacial e de engenharia geral.

    "Os clientes tm sido receptivos com a abertura do centro e apre-ciam o treinamento e as instalaes de treinamento que ele oferece", diz Srinivasan. "Oferecemos demons-traes na mquina de 3 eixos DMG-Mori, a mquina de fixao trmica, o pr-ajustador e o ferra-mental mais recente."

    Uma das principais reas de foco central o Programa de Ensino Tc-nico da Seco (STEP). O programa tem o objetivo de preencher a "falta de tecnologia" sofrida pelas empre-sas quando elas ficam atrs dos avan-os tcnicos. Manter-se atualizado permite que as empresas melho-rem a produtividade, diminuam o desperdcio e reduzam o tempo de processamento.

    O Centro Prtico e Virtual com-partilha suas instalaes com o escri-trio de vendas regionais da Seco Tools, o que significa que ele est bem posicionado como um ponto de encontro para discusses do pro-jeto e para demonstrar as ltimas solues tcnicas para as empresas.

    independentemente de onde no mun-do eles esto, a equipe dos centros Tecnolgicos da Seco gosta, antes de mais nada, de resolver com xito os problemas do cliente.QuandO a seCO abriu seu centro tcnico americano em Troy, Michigan, em 2008, um de seus principais objeti-vos era ajudar os clientes a resolverem problemas tcni-cos e a se tornarem mais eficientes e lucrativos.

    Sete anos depois, o centro possui um longo histrico de fazer exatamente isso.

    Don graham, gerente de Servios Tcnicos e de Treinamento do centro, capaz de fornecer uma longa lista de clientes satisfeitos de setores que variam de aeroespacial para automotivos. "Um cliente tinha que rosquear 70 peas de ao HRc e lhe foi dito que ele no poderia fazer isso com o PcBN (nitreto cbico de boro policristalino)," graham conta sobre um determinado caso de sucesso. "Conseguimos ajud-los a produzir uma variedade de formas de rosca usando o PcBN e fresas de rosca de metal duro. Isso significou milhes de dlares em vendas para eles."

    Graham diz que a abordagem centrada no cliente do centro simples. "Queremos ser acessveis para fazer negcios", ele afirma. "Queremos fazer parceria com os nossos clientes. Queremos ajudar esses clientes a continuarem viveis no mercado global. Na maioria dos casos, sentimos que pode ser um grande benefcio para ns ajud-los a diminuir seus custos com peas e a aumentar a produtividade."

    A Seco opera Centros Tcnicos em pases incluindo, Inglaterra, China, Hungria, Pases Baixos, Frana, Ale-manha, Polnia, Sucia e Itlia, todos utilizando uma abordagem similar.

    Emilio Scandroglio, Diretor Tcnico, no Centro Tc-nico da Seco em guanzate, na Itlia, diz que as ativi-dades dirias esto relacionadas a instruir e auxiliar os clientes. "Vamos organizar demonstraes com todas as aplicaes tpicas e exerccios com diagramas de formao dos cavacos para mostrar o comportamento das geometrias de corte em relao aos parmetros de corte", ele afirma. "Durante outras visitas gerais, orga-nizamos visitas produo na fbrica e demonstraes prticas em nosso centro de usinagem disponvel."

    Na Polnia, Marcin Hoszwa da Seco diz que o centro tcnico local muito apreciado pelos clientes. "Nossos principais clientes so da indstria da aviao, e ns os ajudamos a selecionar as ferramentas e as condies de usinagem mais eficientes para materiais diferentes como as superligas, titnio ou compostos", ele afirma. "Podemos organizar treinamentos de STEP para todos os clientes, os distribuidores e os alunos para promo-ver o conhecimento sobre como utilizar ferramentas modernas e mtodos e estratgias de usinagem."

    edgeduCaO

    34 EDGE (1. 2016)

  • 21 4 6 113 5 7 12

    98 10

    itlia: "Vamos organizar exer-ccios e demonstraes com todas as aplica-

    es tpicas."

    eUa:"Nosso conselho

    significou milhes de dlares em ven-das para o cliente."

    9

    centro: HungriaLocal: Budapesteaberta: 2008Foco especial: instruo, produtividadevisitantes por ano: 10 a 12 gruposPrincipais clientes: automotivo,gerao de energia

    10

    centro: PolniaLocal: Varsviaaberta: 2008Foco especial: treinamentos para os clientes, os distribuido-res e os alunosvisitantes por ano: cerca de 400 Principais clientes: aviao

    11

    centro: ndiaLocalizao: Chennaiaberta: 2015Foco especial: Programa de Treinamento Tcnico da Seco (STEP)

    12

    centro: ChinaLocal: Xanghaiaberta: 2008Foco especial: todos os tipos de treinamento externos e internosvisitantes por ano: cerca de 400 Principais clientes: clientes em potencial e existentes passam pela treinamento STEP

    7

    centro: SuciaLocalizao: Fagerstaaberta: um novo centro com hall de demons-traes exclusivo e sho-wroom ser aberto em 2016 Foco especial: testes de P&D, demonstraes, solues para o clientevisitantes por ano: 1.500 -2.000

    8

    centro: Repblica TchecaLocal: Brnoaberta: 2015Foco especial: tcnicas e informaes sobre pro-dutos, CET, estratgia de usinagem

    5

    centro: AlemanhaLocalizao: Erkrathaberta: 1992Foco especial: clientes, universidades, escolas, vendas diretas e parcei-ros de distribuio.visitantes por ano: mais de 1.200Principais clientes: todos os clientes que esto interessados em qualificao e em estra-tgias eficientes de apli-cao.

    6

    centro: ItliaLocalizao: Guanzateaberta: 1990Foco especial: treinamento, educao, demonstraesvisitantes por ano: 200Principais clientes: clientes diretos, distri-buidores e alunos

    3

    centro: Frana Localizao: Bourges aberta: desde 2007 Foco especial: educao, testes em ferramenta, P&Dvisitantes por ano: 350 Principais clientes: clientes de engenharia em geral, mas todos os segmentos e clientes podem us-lo, como aeroespacial, agrcola e automotivo.

    4

    centro: Benelux Localizao: Braine l'Alleud, Blgicaaberta: 1996Foco especial: educao, testes em ferramentavisitantes por ano: at 150Principais clientes: automotivo, aeroespa-cial, da rea mdica e de engenharia em geral

    Polnia: "Ajudamos nossos clientes a selecionar as ferramentas e as condies de usinagem mais eficientes para diferen-

    tes materiais."

    Centros Tecnolgicos da Seco

    1

    centro: EUALocalizao: Troy, Michiganaberta: 2008Foco especial: educao, aplicativos do cliente, anlise da concorrnciavisitantes por ano: mais de 1.400Principais clientes: setor aeroespacial e automotivo

    2

    centro: Reino UnidoLocal: Alcesteraberta: 2013Foco especial: projetos do clientevisitantes por ano: mais de 500Principais clientes: grandes fornecedores aeroespaciais de nvel 2

    35EDGE (1. 2016)

  • Canal nO YOutubeVerifique tambm o canal da Seco no youtube para ver os vdeos de como nossos produtos modelam peas de metais que constroem

    seu mundo - de ossos do quadril a motores a jato.

    As dimenses de corte variam de 25 a 125 mm de di-metro, com uma fai-xa de dimetro em polegadas corres-pondente a 1 - 5".

    grandE E linda. A Seco Tools est expandindo sua linha Square/Helical T4 com uma grande variedade de tamanhos maiores de pastilha. A nova T4-12 uma fresa de 90 graus para fresamento de canais e contornos. Ela pode ser usada tanto no fresamento de esquadrejamen-to quanto no fresamento helicoidal, na qual uma profundidade de corte maior necessria.

    Grandes reas de contato no alojamento do T4-12 permitem a montagem confivel da pastilha, o que significa que a fresa for-nece maior produtividade e usinagem mais

    confivel. A facilidade do processo de mon-tagem significa que as pastilhas podem ser posicionadas corretamente, garantindo boa qualidade da superfcie.

    As pastilhas esto disponveis em uma variedade de classes de corte diferentes para materiais diferentes, com o mximo de desempenho em ao e ferro fundido. As pastilhas tambm so adequadas para ao inoxidvel, materiais endurecidos, ligas resistentes a altas temperaturas e materiais no ferrosos. O T4-12 adequado para os segmentos da indstria como engenharia geral, automotivo, aeroespacial e energia.

    Ferramentas do momento

    SQUARE/HELICAL t4-12

    As fresas esto disponveis para diferentes hastes e para montagens de fresas de topo, com duas verses diferentes de passos disponveis.

    Quer mais?

    Curta-nOs!E lembre-se de visitar nossas pginas

    do Facebook e Instagram e envie--nos uma mensagem no Twitter sobre qualquer coisa relacionada Seco.

    edge atualizadOAssim como a revista, o

    Edgeupdate.com possui um novo visual e vrias funcionalidades novas. Aproveite para conferir!

    COnsulte a nova aparncia do Edgeupdate.com, acesse nosso Facebook, Twitter e

    Instagram.

    03030193 ST2015652536 EDGE (1. 2016)