Extintores Portáteis de Incêndio

  • Published on
    01-Jul-2015

  • View
    654

  • Download
    11

Embed Size (px)

Transcript

<p>EXTINTORES PORTTEIS DE INCNDIO</p> <p>Direco Negcio Empresas Consultores de Risco, Junho 2003 www.allianz.pt</p> <p>Companhia de Seguros Allianz Portugal, S.A.</p> <p>Direco Negcio Empresas Consultores de Risco</p> <p>Sumrio</p> <p>1. 2.</p> <p>INTRODUO .........................................................................................................................................3 TIPOS DE EXTINTORES .......................................................................................................................4 TIPO DE PROPULSO DO AGENTE EXTINTOR:...................................................................................................4 TIPO DE AGENTE EXTINTOR .............................................................................................................................4 COMPONENTES DE UM EXTINTOR .....................................................................................................................6</p> <p>3.</p> <p>ESCOLHA DO AGENTE EXTINTOR...................................................................................................7 CLASSES DE FOGOS ..........................................................................................................................................7</p> <p>4. 5.</p> <p>NMERO DE DISTRIBUIO DOS EXTINTORES........................................................................10 EFICCIA DOS EXTINTORES ...........................................................................................................11 CLASSIFICAO DOS RISCOS ..........................................................................................................................11 EFICCIA DOS AGENTES EXTINTORES ............................................................................................................11</p> <p>6. 7.</p> <p>LOCALIZAO DOS EXTINTORES.................................................................................................13 COMO UTILIZAR UM EXTINTOR....................................................................................................14 PROCEDIMENTOS DE UTILIZAO DE EXTINTORES DE VRIOS TIPOS:...........................................................15</p> <p>ANEXO 1 .........................................................................................................................................................16 EXEMPLOS DE EXTINTORES PORTTEIS .........................................................................................................16 ANEXO 2 .........................................................................................................................................................18 EXEMPLOS DE EXTINTORES MVEIS ..............................................................................................................18 ANEXO 3 .........................................................................................................................................................19 EXEMPLO DE INSTALAES FIXAS .................................................................................................................19 ANEXO 4 .........................................................................................................................................................20 NORMAS PORTUGUESAS PUBLICADAS NO MBITO DA CT46 ......................................................20</p> <p>Extintores Portteis de Incndio</p> <p>2/20</p> <p>Companhia de Seguros Allianz Portugal, S.A.</p> <p>Direco Negcio Empresas Consultores de Risco</p> <p>1.</p> <p>INTRODUOOs extintores so o meio mais adequado para atacar um incndio na sua fase inicial. A sua devida utilizao permite atacar as chamas incipientes e controlar ou conter o seu desenvolvimento. Um extintor de incndios pode salvar vidas, extinguir um fogo ou control-lo at chegada dos bombeiros. No entanto, os extintores portteis s so eficazes quando utilizados correctamente e se forem observadas determinadas condies. Assim, necessrio ter em conta, por exemplo, que quando se utiliza a gua como agente extintor necessrio garantir que no existe equipamento elctrico sob tenso. No caso de lquidos combustveis deve ter-se um cuidado especial com o uso da gua, sobretudo em jacto, para evitar dispersar o combustvel e propagar ainda mais o incndio. Os extintores devem estar em perfeito estado de funcionamento. A inspeco dos mesmos deve ser feita periodicamente, pelo menos uma vez por ano, e em alguns casos duas vezes por ano. Os modelos recarregveis devem ser recarregados por uma empresa especializada aps cada utilizao parcial ou total. Um extintor sempre considerado como um equipamento de primeira interveno. Apesar das suas dimenses relativamente reduzidas e da sua fcil utilizao, o manuseio de um extintor requer algum treino bsico. Os extintores so geralmente classificados de acordo com o produto ou agente extintor utilizado e que deve ser a adequado a cada tipo de fogo. Assim, os extintores contm geralmente gua, dixido de carbono, gases inertes, espuma, agentes halogenados, ps qumicos etc. O agente extintor contido no interior do extintor actua sobre a combusto por arrefecimento, abafamento, inibio de reaces qumicas ou por uma combinao destes factores. A aquisio de cada tipo de extintor dever pois ser feita de acordo com o tipo de risco a proteger. Os extintores de gua e de p qumico polivalente ABC so os que tm uma utilizao mais universal e os mais adequados ao maior nmero de tipos de incndios que podem ocorrer em geral em edifcios ou instalaes industriais, salvo certos tipos de incndio, como por exemplo os que tm origem em aparelhos ou equipamento com corrente elctrica.</p> <p>O que um extintor porttil de incndioUm extintor porttil de incndio ser um extintor de incndio concebido para ser transportado e utilizado manualmente e que, em condies de operao, tem um peso inferior ou igual a 20 kg. Regra geral, os extintores portteis tm pesos da ordem dos 6 kg a 9 kg em utilizaes mais comuns. Quando se trata de extintores de gua a capacidade dos mesmos medida em termos de litros. As capacidades indicadas nos extintores referem-se ao peso ou ao volume do agente extintor neles contidos.</p> <p>O que um extintor de incndioSegundo a norma portuguesa NP-1589 um extintor de incndio um aparelho que contm um agente extintor que pode ser projectado e dirigido sobre um fogo pela aco de uma presso interna. Esta presso pode ser fornecida por uma compresso prvia permanente ou ser obtida por uma reaco qumica ou pela libertao de um gs auxiliar no momento da utilizao do extintor.</p> <p>O que so agentes extintoresUm agente extintor um produto ou mistura de produtos contida no interior de um extintor e cuja funo inibir as chamas de um fogo, levando sua extino. Os agentes extintores actuam sobre o processo de combusto, qumica ou fisicamente e podem ser: gua, espumas fsicas, espumas qumicas (em desuso), p qumico, dixido de carbono (CO2), gases halogenados, gases inertes como o Inergen e Argonite, FE13, FM200, etc...</p> <p>Extintores Portteis de Incndio</p> <p>3/20</p> <p>Companhia de Seguros Allianz Portugal, S.A.</p> <p>Direco Negcio Empresas Consultores de Risco</p> <p>Como funciona um extintorGeralmente um extintor contm no seu interior dois tipos de produtos: o agente extintor propriamente dito, e um gs propulsor que tem como funo impulsionar o primeiro para fora do extintor aquando da sua utilizao. Em alguns casos o agente extintor, por ser um gs sob presso (como por exemplo o dixido de carbono), tem ambas as funes, dispensando um agente propulsor. Noutros casos o agente extintor e o agente propulsor encontram-se misturados sob presso no interior do extintor, como acontece geralmente com os extintores de p qumico (de presso permanente). Adiante explica-se mais detalhadamente como funciona cada tipo de extintor.</p> <p>2.</p> <p>TIPOS DE EXTINTORESTipo de Propulso do Agente Extintor: Extintores de presso no permanenteNos extintores de presso no permanente o agente extintor e o gs propulsor esto separados e apenas este ltimo se encontra sob presso, num cartucho instalado no interior do prprio extintor ou no exterior do mesmo. Quando o extintor activado, o gs propulsor libertado do cartucho para o interior do extintor onde se vai misturar com o agente extintor, aumentando a presso interna. A partir desse ponto o processo semelhante ao descrito anteriormente.</p> <p>Extintores de presso permanenteHoje em dia a maioria dos extintores que se encontra em aplicaes comuns do tipo presso permanente. Neste tipo de extintor o agente extintor e o gs propulsor encontram-se misturados no interior do extintor, a uma determinada presso (geralmente indicada por uma pequeno manmetro instalado no extintor). Quando o extintor activado o agente extintor, j sob a presso da mistura, expelido por um tubo at extremidade do difusor. A descarga pode ser controlada atravs de uma vlvula que existe na extremidade do tubo ou na cabea do extintor.</p> <p>Tipo de Agente Extintor guaA gua o agente extintor de incndio por excelncia mas sobretudo indicada para fogos de classes A (slidos). A gua actua na combusto sobretudo por arrefecimento, sendo a sua elevada eficincia de arrefecimento resultante de uma elevado calor latente de vaporizao. A gua mais eficaz quando usada sob a forma de chuveiro, dado que as pequena gotas de gua vaporizam mais facilmente que uma massa de lquido, absorvendo mais rapidamente o calor da combusto. No entanto, em alguns casos necessrio utilizar gua em jacto slido, quando se pretende, por exemplo, obter um maior alcance da gua para combate a incndios em fachadas de edifcios, etc.</p> <p>Agentes HalogenadosOs agentes halogenados so substncias contendo elementos ou compostos de flor, cloro, bromo ou iodo. Os agentes halogenados so utilizados sobretudo em instalaes fixas de proteco. Exemplos de agentes halogenados so os produtos genericamente designados por FM-200, FE13, etc.</p> <p>Extintores Portteis de Incndio</p> <p>4/20</p> <p>Companhia de Seguros Allianz Portugal, S.A.</p> <p>Direco Negcio Empresas Consultores de Risco</p> <p>HalonOs halons so hidrocarbonetos halogenados sendo que o nome genrico halon tem sido frequentemente utilizado na designao de um conjunto de hidrocarbonetos halogenados. O halon um agente extintor que teve grande sucesso no combate a incndio dadas as suas propriedades enquanto gs relativamente limpo e eficaz em fogos das classes A, B e C e riscos elctricos. O halon, contendo elementos qumicos como o bromo, flor, iodo e cloro actua sobre o processo de combusto inibindo o fenmeno da reaco em cadeia. No entanto, apear da sua comprovada eficincia este produto encontra-se interdito por razes de ordem ambiental1. Existem hoje em dia gases de extino alternativos, considerados limpos e sem os efeitos adversos do halon sobre a camada de ozono, nomeadamente os gases inertes e os agentes halogenados, tais como por exemplo a Argonite, Inergen, FM200, FE13 etc. No entanto a utilizao deste tipo de produtos em extintores portteis no se encontra generalizada dado que a maioria deles se destina sobretudo s instalaes de extino fixas em salas fechadas. comum encontrar-se dixido de carbono como alternativa ao halon em extintores portteis, dado tratar-se de um gs inerte, mas a sua utilizao tem particularidades nomeadamente no que diz respeito segurana do utilizador e equipamento a proteger.</p> <p>Dixido de CarbonoO dixido de carbono um gs inerte e mais pesado que o ar, actuando sobre a combusto pelo processo de abafamento isto , por substituio do oxignio que alimenta as chamas, e tambm em parte por arrefecimento. Como se trata de um gs inerte, tem a grande vantagem de no deixar resduos aps aplicao. O grande inconveniente deste tipo de agente extintor o choque trmico produzido pela sua expanso ao ser libertado para a atmosfera atravs do difusor do extintor (a expanso do gs pode gerar temperaturas da ordem dos 40 C na proximidade do difusor, havendo portanto um risco de queimaduras por parte do utilizador). Tambm por esta razo o CO2 no utilizado em alguns tipos de equipamento que funcionam com temperaturas elevadas. Apesar de no ser txico, o CO2 apresenta ainda outra desvantagem para a segurana das pessoas, sobretudo quando utilizado em extintores de grandes dimenses ou em instalaes fixas para proteco de salas fechadas: existe o risco de asfixia quando a sua concentrao na atmosfera atinge determinados nveis. Por no ser condutor de corrente elctrica geralmente recomenda-se este tipo de agente extintor na proteco de equipamento e quadros elctricos.</p> <p>Gases InertesOs gases inertes contm sobretudo elementos qumicos como o rgon, Hlio, Non, Azoto e dixido de carbono. Este tipo de agente extintor no normalmente utilizado em extintores portteis de incndio mas sim em instalaes fixas, para proteger, por exemplo salas de computadores e outros riscos semelhantes. A sua eficincia relativamente baixa pelo que geralmente so necessrias grandes quantidades de gs para proteco de espaos relativamente pequenos, que devem ser estanques para no permitir a disperso do agente extintor para o exterior. Exemplos de agentes extintores constitudos por gases inertes so os produtos conhecidos com os nomes comerciais Inergen e o Argonite.</p> <p>P QumicoO p qumico o agente extintor mais utilizado em extintores portteis sobretudo em riscos mais comuns como os edifcios de escritrios e edifcios com ocupaes caracterizadas por um risco de incndio relativamente reduzido.</p> <p>1</p> <p>Os halons ao serem libertados para a atmosfera podem provocar danos na camada de ozono. 5/20</p> <p>Extintores Portteis de Incndio</p> <p>Companhia de Seguros Allianz Portugal, S.A.</p> <p>Direco Negcio Empresas Consultores de Risco</p> <p>O p qumico eficiente em fogos de classes A, B e C, mas tem como principal desvantagem o efeito de contaminao que se produz aps a utilizao de um extintor deste tipo. Muitas vezes escolhe-se outro tipo de extintores quando se entende que este tipo de agente extintor representa um risco para o equipamento a proteger. No entanto, o p qumico eficiente e como no se dispersa tanto na atmosfera como um gs, permite atacar as chamas de modo mais rpido e eficaz. Os extintores portteis de p qumico mais vulgarmente utilizados tm capacidades de 6 kg, 9 kg e 12 kg. Tambm existem extintores de p qumico mveis, de cerca de 30 kg ou 50 kg de capacidade. Por outro lado, a manuteno deste tipo de extintores requer ateno especial obstruo de vlvulas e orifcios do extintor por partculas de p, sobretudo se o extintor foi parcial e indevidamente utilizado.</p> <p>EspumaA espuma um agente extintor polivalente podendo ser usado em extintores portteis, mveis e instalaes fsicas de proteco. Existem basicamente dois tipos de espumas: as espumas fsicas, obtidas por um processo mecnico de mistura de um agente espumfero, ar e gua, e as espumas qumicas, obtidas pela reaco qumica entre dois produtos que se misturam na altura da sua utilizao. Este ltimo tipo caiu em desuso sobretudo devido sua fraca eficincia e pelos riscos associados ao armazenamento e manuseamento dos produtos qumicos necessrios sua formao. A espuma fsica adequada para in...</p>