Click here to load reader

Luiz Roberto Mattos - Os Milagres de Jesus Cristo

  • View
    53

  • Download
    4

Embed Size (px)

Text of Luiz Roberto Mattos - Os Milagres de Jesus Cristo

  • 1

    OS MilagresOS MilagresOS MilagresOS Milagres

    ddddeeee

    Jesus CristoJesus CristoJesus CristoJesus Cristo

    LUIZ ROBERTO MATTOS

  • 2

    Agradecimento

    Agradeo a Jesus por ter sido quem foi e por ter feito o que fez, quando por aqui passou, o que me despertou profundo amor, respeito e admirao, gerando a minha vontade de escrever sobre ele.

    Dedico esta obra a todos os admiradores de Jesus, e em especial a minha esposa Vanda, responsvel pelo despertar de minha vontade de escrever sobre o Grande Mestre.

  • 3

    INTRODUO

    A humanidade acabou de encerrar o segundo milnio e entrou no terceiro. E essa expectativa est diretamente associada ao marco zero, ou ano zero, que o nascimento de Jesus Cristo, ou Jesus de Nazar. Assim, hoje, a nossa contagem de tempo se prende a Jesus.

    Muitos homens existiram que marcaram a histria humana, mas no se tem conhecimento de nenhum que tenha exercido tanta influncia em nossa histria quanto Jesus Cristo. E qualquer que seja a viso que tenhamos dele, como Filho de Deus, como moralista sonhador, ou como um revolucionrio, o fato que Jesus gerou uma das alteraes mais profundas j ocorridas na civilizao, e levou a humanidade a uma viso radicalmente nova do mundo.

    Raramente vemos em capas de revistas pessoas que j tenham morrido h muito tempo, que tenham vivido no sculo dezenove ou antes. Mas no raro vermos Jesus Cristo em capa de revista, mesmo depois de quase dois mil anos de sua morte, como recentemente aconteceu no Brasil, tendo ele sido capa das revistas GLOBO CINCIA, Ano 7 - N 77, e SUPER INTERESSANTE, Ano 12, N 6, de junho de 1998. E isto se deve ao fato de, at hoje, Jesus Cristo continuar sendo uma figura enigmtica, carismtica, atraente sob todos os aspectos, empolgante, cativante e inexplicvel. Foi muito mais que um simples homem, e por isso muitos o julgam Deus encarnado, ou pelo menos Filho de Deus.

    No final do sculo e milnio passado, no meado de 1998, voltou cena o enigma do Santo Sudrio, reportagem de capa da revista brasileira Super Interessante. E com ele reabre-se a discusso e a investigao acerca da autenticidade do lenol que teria envolvido o corpo de Jesus aps sua morte. Intrigantes concluses datadas de 1978 so repassadas, e novas surgem, aps novos exames, sem resolver de todo o mistrio, mas, ao contrrio, deixando-nos ainda mais intrigados com o lenol manchado de sangue e queimado de forma a mostrar um homem de frente e de costas quando fotografado e visto o negativo do lenol.

    Muitos livros j foram escritos sobre Jesus Cristo, e muitos certamente ainda surgiro, pois o tema no se esgota, porque no h concluso definitiva a seu respeito. Um homem, apenas? Deus que se fez homem? Estas e outras perguntas nos convidam a reflexes e mais reflexes, e nesta anlise somos forados a estudar os seus milagres, que o distingue dos homens comuns.

    Nesta obra, nos propomos a analisar de forma imparcial, e com as luzes do incio do sculo vinte e um os chamados milagres de Jesus Cristo, a fim de termos uma clara viso dessa faceta de sua personalidade sobre-humana, e como essa viso e interpretao podem nos auxiliar na caminhada humana na Terra, dando-nos uma maior compreenso de nosso destino e nossa origem espiritual, e dando-nos a certeza de que Jesus Cristo vive de fato, ainda que no em matria, e acompanha nossos passos, nossas dores e nossas alegrias, at a consumao dos sculos, como disse em vida.

  • 4

    BREVE HISTRICO DO POVO JUDEU.

    O povo judeu teve sua origem com Abrao, que nasceu por volta do ano 2.000 a.C., e viveu na cidade de Ur, na Caldia, no sul da Mesopotmia. Vivia ele em uma tribo idlatra.

    Aps receber uma revelao divina, segundo o livro Gneses, da Bblia, Abrao deixou seu pas de origem acompanhado de sua esposa Sara e um sobrinho chamado L, com seus pertences, e se dirigiram para a terra denominada de Cana, por indicao de Deus. Ali permaneceram at que um perodo de fome os fez migrarem para o Egito. Nesse pas Abrao fez fortuna, e depois de algum tempo retornou para Cana com sua famlia, fixando-se em Hebron, nas imediaes do Mar Morto. Contudo, L e sua famlia no acompanharam Abrao, preferindo ir para a cidade de Sodoma.

    Abrao e sua famlia, quando chegaram em Cana, foram chamados de hebreus, palavra que deriva de ivri, e que quer dizer o que est do outro lado do rio, significando que eles eram imigrantes em Cana, tendo vindo de alm rio, que, no caso, era o Rio Eufrates. Os hebreus foram os ancestrais dos judeus, e esse nome, hebreus, era dado aos israelitas por outros povos.

    O idioma falado e escrito pelos hebreus era o hebraico, que pertence ao subgrupo lingstico cananeu e est intimamente ligado ao fencio e ao moabita.

    O hebraico era o idioma predominante na Palestina at o incio do sculo III a.C., poca em que foi suplantado pelo aramaico, idioma do povo chamado arameu, que vivia no norte da Mesopotmia, e tem origem incerta. Contudo, apesar de ter deixado de ser o idioma falado pelos hebreus, o hebraico continuou a ser usado na liturgia e na literatura do povo.

    O documento mais antigo escrito em hebraico, que se conhece, o Canto de Dbora, contido no livro Juizes, da Bblia. Esse canto foi grafado em caracteres fencios, e se acredita ter sido escrito antes do ano 1.000 a.C.

    A destruio de Jerusalm e a partida dos hebreus para o cativeiro da Babilnia, no sculo IV a.C., marcaram o incio do declnio do hebraico falado na Palestina. A lngua a partir dessa poca sofreu infiltraes das lnguas canaanitas, bem como do acadiano e do aramaico. Assimilou tambm grande nmero de palavras sumrias, latinas e persas.

    As trs principais religies monotestas do mundo - crist, muulmana e judaica - reconhecem Abrao como sendo o primeiro dos patriarcas de Israel. Ele representa para todas essas religies a transio da idolatria para a crena em um s Deus, que consideram verdadeiro.

    Depois de Abrao, a personalidade mais importante para os hebreus foi Moiss. Nascido no Egito, filho de hebreus, no final do sculo XIII a.C., foi criado por uma filha do fara. Ao ver, certa vez, um feitor maltratando um trabalhador hebreu, Moiss o matou, e teve que fugir. Soube j em idade adulta que era filho de hebreus, o que acabou por influencia-lo a favor desse povo.

    Aps ter contato com Iav, que era Deus para os hebreus, Moiss trabalhou incessantemente para tirar os hebreus do Egito, por orientao de Deus, cujos fatos so detalhadamente narrados na Bblia no livro xodo.

    O xodo ocorreu no sculo XII a.C., tendo Moiss feito o povo hebreu andar pelo deserto do Sinai durante 40 anos, a fim de purificar a religio da influncia egpcia, visto que os hebreus eram monotestas, enquanto os egpcios eram politestas.

    Moiss considerado pela tradio judaica o maior profeta hebreu. Foi ele quem criou propriamente a nao dos judeus.

  • 5

    Moiss morreu muito velho, com cem anos ou mais, entre o final do sculo XII e o incio do sculo XI a.C. Conforme lhe informara Iav, no chegaria a pisar a terra prometida. E de fato Moiss morreu muito prximo, podendo v-la de cima de um monte. Antes, porm, recebeu de Deus os Dez Mandamentos no Monte Sinai, e preparou um conjunto de leis baseadas nos mandamentos de Deus, e designou seu sucessor Josu, que levaria os hebreus at a terra prometida.

    O primeiro profeta do povo hebreu aps o xodo comandado por Moiss, e j na terra prometida, foi Samuel, que viveu no sculo XI a.C., tendo sido contemporneo de Josu, provavelmente. Foi ele quem garantiu a independncia dos hebreus contra os filisteus, e foi o fundador da monarquia. Ungiu o primeiro rei dos hebreus, Saul, e depois ungiu tambm Davi.

    Davi foi rei de Israel no sculo XI a.C., durante 40 anos, logo aps Saul. A Bblia relata a faanha de Davi ao derrotar um gigante filisteu com uma funda, em uma batalha. Foi Davi quem fixou a capital de Israel em Jerusalm, cidade que conquistou dos jebuseus, e para onde levou a Arca da Aliana. E foi sob o seu reinado que o estado de Israel, na antigidade, atingiu seu esplendor mximo.

    Salomo foi o sucessor de Davi, e seu filho. Viveu em meados do sculo X a.C., e notabilizou-se por sua sabedoria. Foi o rei que conduziu Israel ao mximo poderio militar e comercial, e quem construiu o templo de Jerusalm, chamado depois de Templo de Salomo. Possua um harm com 700 esposas e 300 concubinas.

    Aps a morte de Salomo, por volta do ano 930 a.C., o estado hebreu foi dividido em dois, chamados de Israel e Jud, enfraquecendo com isso a nao, e permitindo que pouco tempo depois suas terras fossem invadidas e a nao conquistada respectivamente por assrios (722 a.C.) e babilnios (587 a.C.).

    No sculo IX a.C. reinou Acab de Israel, de 874 a 854 a.C., que, influenciado por esposas estrangeiras que viviam no seu harm, introduziu no pas o culto a Baal, o que implicou em retrocesso religioso, afastando o povo do monotesmo e de Iav para prend-lo idolatria. Nesse tempo vivia o profeta Elias, que tinha uma lngua de fogo, pois suas palavras queimavam. E Acab entrou em choque com Elias por causa da idolatria. Elias nasceu para restaurar a f dos judeus, e para reconduzir o povo desorientado e entregue idolatria. Foi sucedido pelo profeta Eliseu, que, segundo a tradio, viu seu mestre ser levado por uma carruagem de fogo.

    Entre os sculos IX e VII a.C., viveram ainda os profetas Nat, Sofonias, Naum e Habacuque.

    Isaas foi um dos maiores profetas de Israel, considerado o primeiro dos quatro profetas maiores. Viveu no sculo VIII a.C. e anunciou profetizou - a runa de Jud e Israel. Em 722 a.C. uma de suas profecias se confirmaram, quando os assrios invadiram Israel, ao norte, e em 587 a.C. os babilnios invadira

Search related