MovimentA‡ƒO #08

  • View
    220

  • Download
    2

Embed Size (px)

DESCRIPTION

MovimentAÇÃO - Ano I - Edição 08 - Especial

Text of MovimentA‡ƒO #08

  • 1

    MovimentAO Peridico do Movimento Champagnat da Famlia Marista

    Provncia Marista Brasil Centro-Norte Ano I N 8 Outubro/2007 EDIO ESPECIAL

    I ASSEMBLIA GERAL DO MChFM

    No perodo de 07 a 09 de setembro de 2007, realizou-se na Vila Champagnat, em Brazlndia-DF, a I Assemblia Geral do Movimento Champagnat da Famlia Marista na Provncia Marista Brasil Centro-Norte. Tratou-se de um marco histrico na vida do Movimento Champagnat e suas 36 fraternidades!

    Com um total de 40 participantes, a I Assemblia reuniu irmos e irms representantes de 32 fraternidades, o Irmo Assessor, Ir. Salatiel Franciscano do Amaral, os membros da Equipe de Coordenao, Layza Fonseca, Renata Conde e Raphael Gobbo, os secretrios Jos Mozart Filho e Maridelma Lucena, e mais trs irmos e irms do Movimento que participaram na qualidade de acompanhantes do representante de sua fraternidade.

    A I Assemblia Geral realizou-se em conformidade com o Art. 6 do Regimento Interno do Movimento, no qual est estabelecido que a Assemblia Geral acontece trienalmente, em consonncia com a posse do Ir. Provincial. Com carter deliberativo, ela tem por objetivo eleger nova Equipe de Coordenao e seus suplentes, apontar as prioridades do Movimento para o trinio e, se necessrio, modificar, no todo ou em parte, o Regimento Interno.

    Como se pode perceber, no se trata de um encontro ou retiro para todas as fraternidades do Movimento, mas sim de uma instncia para se pensar a caminhada do Movimento Champagnat na Provncia como um todo e para se definir diretrizes de ao para os anos vindouros.

    Por ter sido a primeira, esta Assemblia Geral contemplou em sua pauta alguns assuntos particulares, como a prpria aprovao do Regimento Interno e do Plano de Formao, elaborados pelo Grupo de Trabalho que se reuniu em Brazlndia nos dia 17 a 19 de novembro de 2006 e que vigoravam em perodo de experincia, lhes faltando a legitimao por todas as fraternidades.

  • 2

    Assim, a pauta desta I Assemblia Geral foi: 1. Aprovao ou no do Regimento Interno; 2. Votao de emendas ao Regimento Interno a partir das sugestes das Fraternidades; 3. Aprovao ou no do Plano de Formao; 4. Votao de emendas ao Plano de Formao a partir das sugestes das Fraternidades; 5. Votao da nova Equipe de Coordenao; 6. Votao das prioridades do MChFM a partir das sugestes das Fraternidades; 7. Votao das prioridades para os retiros anuais dos prximos anos (2008 e 2009); 8. Encontro Provincial do MChFM em 2010; 9. Compromisso ou Consagrao do leigo do MChFM; 10. A Misso especfica do Movimento em nossa Provncia; 11. Suporte econmico do Movimento Champagnat; 12. Avaliao da Primeira Assemblia Geral.

    Para a boa conduo dos trabalhos, foram eleitos um coordenador e um secretrio, Jos Geraldo de Siqueira e Gonalo Flamarion Lopes e Silva, respectivamente. O sistema de votao adotado durante toda a Assemblia foi o de cartes coloridos onde: verde = concordo; vermelho = no concordo; amarelo = concordo com restries; branco = me abstenho.

    Com muito empenho, a Assemblia conseguiu cumprir a pauta de trabalho, produzindo, ao final, frutos importantes para o presente e lanando luzes para a atuao do Movimento Champagnat no futuro.

    Dentre esses frutos e luzes para o futuro esto: 1. Aprovao do Regimento Interno, com uma exaustiva discusso sobre as sugestes de emendas

    trazidas pelos representantes de cada fraternidade;

  • 3

    2. Aprovao e enriquecimento do Plano de Formao com novas sugestes para fontes de consulta e estudo;

    3. Legitimao da Equipe de Coordenao que havia sido eleita pelo Grupo de Trabalho em novembro de 2006 e que, em decorrncia disto, exercia um mandato provisrio de um ano. Esta votao pela permanncia dos membros da ento Equipe de Coordenao (Layza, Renata e Raphael) foi unnime entre os participantes da Assemblia. Foi votado, entretanto, a possibilidade de haver, caso a prpria Equipe de Coordenao julgue necessrio, um remanejamento das funes internas de cada um;

    4. Eleio de suplentes para a Equipe de Coordenao. Os trs mais votados foram: 1) Jos Geraldo de Siqueira; 2) Gonalo Flamarion Lopes e Silva; 3) Ana Lcia Ladeia;

    A emoo dos membros da Equipe de Coordenao com o resultado da votao.

    Da esquerda para a direita: Layza (coordenadora da Equipe); Maridelma (secretria); Jos Geraldo (1 suplente); Ana Lcia (2 suplente); Mozart (secretrio); Renata (assessora de formao e comunicao); Raphael (assessor de secretaria e finanas), Gonalo Flamarion (3 suplente) e Ir. Salatiel (Irmo assessor).

    5. Votao das seguintes prioridades para o Movimento Champagnat durante a gesto 2008-2009: 1. Evangelizao em consonncia com a Igreja local; 2. Aprofundamento da espiritualidade marista; 3. Intensificao da comunicao e intercmbio de experincias entre as fraternidades; 4. Criao de mecanismos de sustentao financeira do Movimento Champagnat.

    6. Acolhida das sugestes, por escrito, das fraternidades para os retiros de 2008 e 2009, que sero tomadas em considerao pela Equipe de Coordenao e pelo Irmo Assessor na preparao dos mesmos;

    7. Fortalecimento do desejo de realizao de um grande encontro provincial para celebrao dos 25 anos (bodas de prata) do Movimento Champagnat. Sugesto do ms de setembro para a sua realizao;

    8. Estmulo ao amadurecimento da reflexo sobre o compromisso ou consagrao do(a) leigo(a) do Movimento Champagnat, com a sugesto de se criar, no futuro, um grupo de trabalho que possa aprofundar o estudo sobre esse tema e construir um projeto de compromisso ou consagrao;

    9. Estmulo ao amadurecimento da reflexo sobre a misso especfica do Movimento Champagnat em nossa Provncia, sem deixar-se esquecer da misso maior presente no Projeto de Vida. Como se pde perceber, de fato, muitos assuntos foram debatidos e deliberados nesses dias.

    Entretanto, no s por debates ficou marcada esta I Assemblia Geral. A integrao dos irmos e irms participantes, os momentos de orao preparados pela Equipe de Coordenao, as refeies, a confraternizao com o bingo cultural, a troca de experincias ao longo de todo o primeiro dia e nos intervalos dos demais, tudo isso, em conjunto, que tornou esta I Assemblia inesquecvel!

  • 4

    Ainda mais se tomarmos em considerao o importante fato de que esta primeira assemblia representou tambm a primeira reunio de quase todas as fraternidades desde a unio das provncias! Apenas no estiveram representadas na Assemblia as fraternidades de Araua, Aruan, Montes Claros, Belo Horizonte e Iguatu (recm fundada). Relembremos, ento, alguns...

    MOMENTOS MARCANTES DA I ASSEMBLIA GERAL

    Ao redor da mesa, agradecemos a primeira refeio juntos.

    Na chegada, a acolhida do Irmo.

    Todo o primeiro dia dedicado partilha da caminhada de cada Fraternidade do Movimento Champagnat. Momento rico de troca de experincias e de grande aprendizado sobre a Famlia Marista que somos.

    As sbias contribuies de Ir. Salatiel sobre o Calendrio Marista e os avisos paroquiais.

    Momentos de orao e reflexo sobre a Palavra de Deus e sobre nossa Misso Marista.

  • 5

    Pedindo a intercesso de nossa Boa Me na conduo de nossos trabalhos.

    A visita dos Irmos Maristas: Ir. Vicente, Ir. Tomaz, Ir. Adalberto, Ir. Vitor e Ir. Assis.

    A celebrao da vida dos aniversariantes do ms. Da esquerda para a direita: Oswaldo, Mozart, Tereza, Raimundo, Fontenele, Fanoel e Gildenir.

    A brincadeira saudvel entre irmos.

    Algum j recebeu um CD de rapadura de presente de aniversrio?! S mesmo vindo do Fontelene...

    Abenoa, Senhor, esta mesa, este po.

    E de ns vem fazer um s corao!

    Um deleite para os ouvidos: msica sobre o MChFM tocada ao vivo pelos irmos da Fraternidade de Patos de Minas/MG.

    A confraternizao com o bingo cultural.

  • 6

    Os trabalhos... E quanto trabalho!

    As votaes...

    Elaborao da mensagem aos participantes da Assemblia Internacional da Misso Marista.

    Ao trmino da Assemblia, a acolhida na casa de Janete em Taguatinga/DF.

    A irmandade e a fraternidade.

    A recompensa!

    O sorriso, a satisfao e a certeza da misso cumprida!

  • 7

    RELATOS E CONTRIBUIES DOS PARTICIPANTES

    Rozana Maria Cabral Frat. N. Sra. da Conceio Recife/PE

    Tereza Gonalves Oliveira Zaqueu Frat. N. Sra. do Pilar So Vicente de Minas/MG

    Maria Gildenir Fernandes de Sousa Frat. N. Sra. de Guadalupe Teresina/PI

    Representar a Fraternidade Nossa Senhora da Conceio na I Assemblia Geral do Movimento Champagnat foi uma emoo nica, uma experincia indita, rica para mim. A I Assemblia foi um acontecimento histrico para o Movimento e eu me senti importante por poder fazer parte dessa construo, levando as contribuies da Fraternidade. Foi grande a minha responsabilidade. Alm da votao das emendas ao Regimento, vivi momentos de partilha, troca de experincias, como uma verdadeira famlia, onde a orao e a unio do grupo alimentaram o esprito da Assemblia. Espero que possamos colher frutos bons. A organizao, o compromisso, a segurana e a criatividade da Equipe de Coordenao contriburam para que tudo desse certo. Parabns a todos. O amor de Jesus e um abrao de Maria a todos.

    A I Assemblia Geral do Movimento Champagnat iniciou-se de forma bem integrativa, onde todas as fraternidades puderam apresentar seus trabalhos e objetivos. Muitas decises foram tomadas durante a Assemblia, como a Regulamentao do Regimento Interno. Definimos tambm o aprofundamento da espiritualidade Marista, a sustentabilidade do Movimento Champagnat e a presena do Irmo Assessor nos retiros e os encontros regionais. Essa I Assemblia foi uma experincia nica! E hoje, posso, com tamanha dedicao e carinho, partilhar com o meu grupo tudo de novo que pude descobrir e aprender com os meus novos irmos fraternos. No posso deixar de agradecer a todos por me proporcionar