Normas Regulamentadoras Perguntas e Respostas

  • View
    1.017

  • Download
    5

Embed Size (px)

Text of Normas Regulamentadoras Perguntas e Respostas

NORMAS REGULAMENTADORAS (COMO ENTENDER?) 1. Qual a responsabilidade perante a lei de um profissional de Segurana, Medicina e Higiene do Trabalho que comparece na empresa s para assinar documentos? E quando ele toma o mesmo procedimento por vrias empresas? R: Deve sua conduta ser comunicada ao CRM e Crea. Havendo dano aos empregados ou terceiros, motivados pelo comportamento declinado na pergunta, desde que, devidamente comprovado, haver responsabilidade civil e criminal do relapso. 2. Um funcionrio afastado por acidente de trabalho e no retorna na data marcada pelo mdico, tentando assim conseguir estabilidade por afastamento superior a 15 dias. Qual a procedncia que a empresa deve tomar diante de tal atitude? R: Advertncia por escrito, notificao ao INSS e ao sindicato, resguardando seus direitos. Se for despedido e ingressar com reclamao trabalhista, ter que provar pericialmente que a alta mdica concedida foi precoce e que deveria ter sido enviada ao INSS, aps o 15 dia. 3. Quais os exames complementares obrigatrios para motoristas de nibus (admissional, peridico, demissional)? R: Conforme determina a NR-7, os exames mdicos admissionais devem ser realizados para todos os funcionrios, assim como na sua demisso. No caso especfico dos motoristas de nibus, para funcionrios de at 45 anos, estes exames devem ser anuais e os demais bienais. Os exames complementares para esta atividade aconselham que se deva dar ateno para o sistema visual e auditivo, porm, no existe obrigatoriedade em faz-los. 4. Ocorrendo acidente fatal na empresa que desencadeie processo na Justia (civil/criminal), quais os documentos que o juiz ir cobrar do SESMT, que comprove que o empregado tenha sido treinado para exercer a sua funo, resguardando juridicamente o SESMT da empresa? R: O que as partes envolvidas requererem e forem deferidos. Nada impedindo que o juiz de ofcio, sem provocao dos interessados e o perito judicial, de sua confiana, por ele nomeado, examinem os documentos que julgarem convenientes na busca da verdade real. A prova do treinamento deve ser produzida pela empresa. Da, sugerirmos sempre que se faa uma auditoria como estamos fazendo em inmeras empresas para verificar como anda a sua retaguarda probatria, dando a soluo para resolver os problemas como os ora formulados. 5. Posso dar curso de brigada de incndio fora do horrio de servio e no prprio ambiente de trabalho, sendo que meu ramo o da construo civil? R: Nada impede que voc ministre o curso fora do horrio de servio, mas chamo ateno para que faa-o por completo. Quanto ao local, se voc tem toda estrutura como: maracan, paralelo, Maria louca, cruz, casa da fumaa, entre outros obstculos e ainda licena dos rgos competentes para provocar muita fumaa, no vejo problema algum. 6. Como fica a aposentadoria dos funcionrios das empresas de montagens industriais? H caracterizao de aposentadoria especial, ainda que seu regime de trabalho seja sazonal ? R: A aposentadoria especial um benefcio previdencirio, cuja obteno depende de laudo tcnico ambiental, assinado por engenheiro de Segurana ou mdico do Trabalho. Para caracterizar direito contagem de tempo, a somatria do tempo de trabalho exercido em atividades especiais deve somar at a data do requerimento da aposentadoria no importa em quantas empresas - pelo menos 20 por cento. Desse modo, mesmo que a atividade seja sazonal, se presta para o benefcio referido. O ponto alto da questo a prova de que o segurado deve apresentar Previdncia Social quando requerer a aposentadoria. Por isso, no momento de sua sada da empresa, deve pedir cpia do laudo ambiental. 7. Afinal, o que PPRA ? R: PPRA a sigla de Programa de Preveno de Riscos Ambientais. Esse programa est

estabelecido em uma das Normas Regulamentadoras (NR-9) da CLT- Consolidao das Leis Trabalhistas, sendo a sua redao inicial dada pela Portaria n 25, de 29 de dezembro de 1994, da Secretaria de Segurana e Sade do Trabalho, do Ministrio do Trabalho. 8. Qual o objetivo do PPRA ? R: Estabelecer uma metodologia de ao que garanta a preservao da sade e integridade dos trabalhadores frente aos riscos dos ambientes de trabalho. 9. Quais so os riscos ambientais ? R: Para efeitos do PPRA, os riscos ambientais so os agentes fsicos, qumicos e biolgicos existentes nos ambientes de trabalho que, em funo de sua natureza, concentrao ou intensidade e tempo de exposio, so capazes de causar danos sade dos trabalhadores. 10. 4) Na prtica, que agentes de riscos so esses ? R: Agentes fsicos: rudo, vibraes, presses anormais, temperaturas extremas, radiaes ionizantes e radiaes no ionizantes. Agentes qumicos: poeiras, fumos, nvoas, neblinas, gases, vapores, absorvidos pelo organismo humano por via respiratria, atravs da pele ou por ingesto. Agentes biolgicos: bactrias, fungos, bacilos, parasitas, protozorios, vrus, entre outros. 11. Quem est obrigado a fazer o PPRA ? R: A elaborao e implementao do PPRA obrigatria para todos os empregadores e instituies que admitam trabalhadores como empregados. No importa, nesse caso, o grau de risco ou a quantidade de empregados. Assim, tanto um condomnio, uma loja ou uma planta industrial, todos esto obrigados a ter um PPRA, cada um com sua caracterstica e complexidade diferentes. 12. Quem deve elaborar o PPRA ? R: A princpio o prprio Servio Especializado em Engenharia de Segurana e Medicina do Trabalho - SEESMT da empresa ou instituio. Caso o empregador esteja desobrigado pela legislao de manter um servio prprio , ele dever contratar uma empresa ou profissional para elaborar, implementar, acompanhar e avaliar o PPRA. A Norma Regulamentadora no especifica qual o profisional, porm as atribuies estabelecidas para a gerncia do PPRA nos mostram que ele dever estar sob a coordenao de um Engenheiro de Segurana do Trabalho (As atribuies dos Engenheiros de Segurana do Trabalho esto na Resoluo n359 do CONFEA, de 31 de julho de 1991). 13. A CIPA pode elaborar o PPRA ? R: No. A CIPA pode e deve participar da elaborao do PPRA, discutindo-o em suas reunies, propondo idias e auxiliando na sua implementao. Entretanto, o PPRA uma obrigao legal do empregador e por isso deve ser de sua iniciativa e responsabilidade direta. 14. O PPRA se resume a um documento que dever ser apresentado fiscalizao do Ministrio do Trabalho ? R: No. O PPRA um programa de ao contnua, no apenas um documento. O documentobase, previsto na estrutura do PPRA, e que deve estar disposio da fiscalizao, um roteiro das aes a serem empreeendidas para atingir as metas do Programa. Em resumo, se houver um excelente documento-base mas as medidas no estiverem sendo implementadas e avaliadas, o PPRA, na verdade, no existir. 15. O que deve ser feito primeiro, o PPRA ou o PCMSO ? R: Sendo programas de carter permanente, eles devem coexistir nas empresas e instituies, com as fases de implementao articuladas. No primeiro ano, entretanto, o PPRA dever estar na frente para servir de subsdio ao PCMSO. Observe a "letra da lei": NR-7, tem 7.2.4 - O

PCMSO dever ser planejado e implantado com base nos riscos sade dos trabalhadores, especialmente os identificados nas avaliaes previstas nas demais NR." 16. O PPRA e o PCMSO abrangem todas as exigncias legais e garantem a segurana e sade dos trabalhadores ? R: No, de forma alguma. Veja, de novo, a "letra da lei": NR-9, tem 9.1.3 - O PPRA parte integrante do conjunto mais amplo das iniciativas da empresa no campo da preservao da sade e da integridade dos trabalhadores, devendo estar articulado com o disposto nas demais NR, em especial com o Programa de Controle Mdico de Sade Ocupacional - PCMSO previsto na NR-7." 17. As NRs so obrigatrias para quais entidades ? R: So de observncia obrigatria pelas empresas privadas e pblicas e pelos rgos pblicos de administrao direta e indireta, bem como pelos rgos dos poderes legislativo e judicirio, que possuam empregados regidos pela Consolidao das Leis do Trabalho - CLT. 18. As NRs tambm se aplicam em quais outras condies ? R: Aplicam-se, no que couber, aos trabalhadores avulsos, s entidades ou empresas que lhes tomam o servio e aos sindicatos representativos das respectivas categorias profissionais. 19. As NRs eliminam a obrigatoriedade de outros diplomas legais ? R: A observncia das NRs no desobriga as empresas do cumprimento de outras disposies que, com relao matria, sejam includas em cdigos de obras ou regulamentos sanitrios dos Estados ou Municpios, e outras, oriundas de convenes e acordos coletivos de trabalho. 20. Qual o rgo, de mbito nacional, competente para coordenar a CANPAT e o PAT, bem como fiscalizar o cumprimento dos preceitos legais e regulamentos sobre segurana e medicina do trabalho em todo o territrio nacional ? R: a SSST \ Secretaria de Segurana e Sade no Trabalho. 21. Qual a outra importante competncia da SSST ? R: Conhecer, em ltima instncia, dos recursos voluntrios ou de ofcio, das decises proferidas pelos Delegados Regionais do Trabalho, em matria de segurana e sade no trabalho. 22. A nvel regional, a quem cabe executar as atividades citadas na questo de nmero 04 ? R: Compete a Delegacia Regional do Trabalho \ DRT. 23. Quais so as competncias especificas das DRTs em matria de sade e segurana no trabalho ? R: So elas : a) adotar medidas necessrias fiel observncia dos preceitos legais e regulamentares sobre segurana e medicina do trabalho ; b) impor as penalidades cabveis por descumprimento dos preceitos legais e regulamentos sobre segurana e medicina do trabalho ; c) embargar obra, interditar estabelecimento, setor de servio , canteiro de obra, frente de trabalho, locais de trabalho, mquinas e equipamentos ; d) notificar as empresas , estipulando prazos para eliminao e/ou neutralizao de insalubridade; e) atender requisitos judiciais para a realizao de percias sobre segurana e medicina do trabalho nas localidades onde no houver Mdico do Trabalho ou Engenheiro de Segurana do Trabalho registrado no MTb. 24. De acordo com a NR-01 quem considerado como "empregado"? R: A pessoa fsica que presta servi