of 41 /41
CIRCULAÇÃO UNIVERSIDADE CATÓLICA DO SALVADOR Departamento: Zoologia DISCIPLINA: BIO335 – FISIOLOGIA ANIMAL E COMPARADA I PROF. Jorge Rabelo de Sousa, M.Sc. Animal Comparada Parte II

PROF. Jorge Rabelo de Sousa, M.Sc. CIRCULAÇÃO Animal ... · Presença do forâmen de Panizza. Veia jugular Veia cava posterior Fígado Arco sistêmico esquerdo Coração. Coração

Embed Size (px)

Citation preview

CIRCULAÇÃO

UNIVERSIDADE CATÓLICA DO SALVADORDepartamento: Zoologia

DISCIPLINA: BIO335 – FISIOLOGIA ANIMAL E COMPARADA IPROF. Jorge Rabelo de Sousa, M.Sc.

CIRCULAÇÃOAnimal Comparada

Parte II

SISTEMA LINFÁTICO

A – corte histológico dos vaso linfáticos em pequeno aumento; B – corte histológico de vaso (endotélio) linfático; C- esquema do interstício.

LINFA (vascular) - vertebrados(ausente ou rudimentar em peixes)

CARACTERÍSTICAS: transparente, amarelado, coletado do líquido intersticial, retoma ao sangue

FUNÇÕES:• manutenção do volume do LEC - drenagem do• manutenção do volume do LEC - drenagem do

excesso de líquido e proteínas do líquido intersticial;• transporte de gorduras absorvidas no intestino• transporte de hormônios de alto peso molecular• defesa do organismo - resposta imune / sistema

imunológico

• Répteis e anfíbios possuem coração linfático; também presente em aves (embriões). Ausentes em mamíferos.

FUNÇÕES DO SANGUE/LINFA(RESPOSTA IMUNE)

FUNÇÕES DO SANGUE/LINFA(RESPOSTA IMUNE)

FUNÇÕES DO SANGUE(REGULAÇÃO TÉRMICA)

FUNÇÕES DO SANGUE(REGULAÇÃO TÉRMICA)

•Contração vascular – cefálopodes, vertebrados

•Coagulação – mamíferos

•Aglutinação de células sanguíneas + proteínas – insetos

HEMÓSTASE

•Aglutinação de células sanguíneas + proteínas – insetos

•Gelificação – corpúsculos explosivos – crustáceos

•Contração do corpo - anelídeos

Coagulação – mamíferos

CoagulaçãoCoagulaçãomamíferos

Circulação dos dos

vertebrados

Circulação dos vertebrados

Circulação simples x circulação dupla

Distribuição aproximada de água e sólidos no corpo dos vertebrados

CORAÇÃO PRINCIPAL

Tubulares – insetosVasos pulsáteis – anelídeosCameral = Cavitário

Unicameral – crustáceosBicavitário – peixesTricavitário – anfíbios, répteisTetracavitário – crocodilos , aves e mamíferos

TIPOS MORFOLÓGICOS DE CORAÇÕES

Tetracavitário – crocodilos , aves e mamíferos

CORAÇÕES ACESSÓRIOSBranquial – moluscosMuscular – vertebradosAntenal – insetosCaudal – ciclóstomos

CORAÇÕES LINFÁTICOSPeixes, anfíbios, crustáceos, insetos, aranhas, etc .

Sistema Circulatório dos ciclóstomos

Sistema parcialmente aberto com grandes seios sangu íneos!

Principal característica: além do coração normal (c oração branquial), possui três grupos de corações acessórios:

•Coração porta •Coração cardinais•Coração caudal

Peixe-bruxa Lampréia

Cartilagem

Coração caudal do peixe-bruxa

Músculoextrínseco

Câmarasdo coração

caudal

Sistema Circulatório dos peixes(Teleósteos e elasmobrânquias)

•Circulação simples: possui apenas um circuito

•Circulação completa: como não há mistura de sangue arterial com sangue venoso

A cada contração do músculo cardíaco, o sangue atravessa duas redes de capilares.

= sangue venoso (pobre em oxigênio)

= sangue venoso (rico em oxigênio)

O coração dos peixes tem duas câmaras ou cavidades

O coração de elasmobrânquios com pericárdio não-com placente

CoraçãoBrânquias

Aorta dorsal

Tubo digestivo Rins PosteriorCabeça

Circulação em peixes sem pulmão

digestivo Posterior

Veia cardinal anterior Veia cardinal posterior

Fígado

Circulação em peixes sem pulmão

Circulação em peixes pulmonados

Aorta dorsal

Pulmão

Átrios divididos e ventrículo parcialmente dividido.

Brânquias Tubo digestivo Rins PosteriorCabeça

Veia cardinal anterior Veia cardinal posterior

Fígado

Coração

Circulação em peixes pulmonados

Circulação em peixe pulmonado africano (Protopterus )

Circulação em anfíbios pulmonados

Circulação em anfíbios pulmonados

Átrios divididos, ventrículo único. Existe pouca mistura entre sangue bem oxigenado e pouco oxigenado com a ajuda da válvula em espiral no interior do

cone arterial.

Circulação em anfíbios pulmonados

S = saturação de oxigênio

Circulação em répteis não-crocodiliano

(ex. lepidossauros e quelônios)

Circulação dupla e incompleta

Aorta dorsal

Pulmão

Artéria pulmonar

Arco sistêmico esquerdo

Veia pulmonar

Tubo digestivo Rins PosteriorCabeça

Veia jugular Veia cava posterior

FígadoCoração

Pulmão

Arco sistêmico direito

Átrios divididos e ventrículo parcialmente dividido.

Circulação em crocodilianos

Aorta dorsal

Tubo digestivo Rins PosteriorCabeça

Pulmão

Artéria pulmonar

Arco sistêmico direito

Veia pulmonar

Átrios e ventrículos completamente divididos. Presença do forâmen de Panizza.

digestivo Rins PosteriorCabeça

Veia jugular Veia cava posterior

FígadoCoraçãoArco sistêmico esquerdo

Coração dos répteis crocodilianos

Circulação em aves e mamíferos

Circulação dupla e completa

Circulação pulmonar e circulação sistêmica

- a pressão pode ser diferente!

Circulação dos dos

invertebrados

Circulação nos invertebrados

Sistema circulatório fechado

Vaso dorsalCavidade intestinal

Circulação da minhoca (anelídeo)

Sistema circulatório fechado

Vaso subneural

Vaso ventral

Ramificaçãonefridial

Vaso neural lateral

Vaso dorsal

Vaso ventral

Vaso neural lateral

Vaso subneural Corações

CoraçãoD

OP

Aorta

Sistema circulatório dos insetos

D = diafragma dorsal com músculos; N = cordão nervosoOP = órgãos pulsáteis; S = septos que dividem apêndices

NS

Coração dos insetos(ex. Barata – Blaberus)

Aorta

Coração

(ex. Barata – Blaberus)

Músculos

Sistema circulatório dos crustáceos

Oposto dos peixes – nos decápodas o coração recebe s angue oxigenado

BIBLIOGRAFIA

RANDALL, D., LiURGGREN. W. E FRENCH. K. Ekert Fisiologia AnimalMecanismos e Adaptações . 4. ed. Rio de Janeiro: Ed.Guanabara - Koogan, 2000,729 p.

SCHMIDT - NIELSEN, K. Fisiologia Animal - Adaptação e Meio Ambiente . 5. ed.São Paulo: Livraria Santos Editora, 1996. 600 p.

__ Fisiologia Animal - Adaptação e Meio Ambiente. 5. ed. São Paulo:Livraria Santos Editora, 2000.

SIVERTHORN, DEE UNGLAUB. Fisiologia Humana: uma abordagem integrada .1 ª ed. São Paulo: Ed. Manole, 2003. 816 p.