NA ADOLESCÊNCIA: PERCEPÇÕES

Embed Size (px)

Text of NA ADOLESCÊNCIA: PERCEPÇÕES

  • Revista da Rede de Enfermagem do Nordeste

    ISSN: 1517-3852

    rene@ufc.br

    Universidade Federal do Cear

    Brasil

    Alves de Souza, Tereza; Maciel de Brito, Maria Eliane; Cavalcante Frota, Amanda; Mazza Nunes,

    Joyce

    GRAVIDEZ NA ADOLESCNCIA: PERCEPES, COMPORTAMENTOS E EXPERINCIAS DE

    FAMILIARES

    Revista da Rede de Enfermagem do Nordeste, vol. 13, nm. 4, 2012, pp. 794-804

    Universidade Federal do Cear

    Fortaleza, Brasil

    Disponvel em: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=324027983009

    Como citar este artigo

    Nmero completo

    Mais artigos

    Home da revista no Redalyc

    Sistema de Informao Cientfica

    Rede de Revistas Cientficas da Amrica Latina, Caribe , Espanha e Portugal

    Projeto acadmico sem fins lucrativos desenvolvido no mbito da iniciativa Acesso Aberto

    http://www.redalyc.org/revista.oa?id=3240http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=324027983009http://www.redalyc.org/comocitar.oa?id=324027983009http://www.redalyc.org/fasciculo.oa?id=3240&numero=27983http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=324027983009http://www.redalyc.org/revista.oa?id=3240http://www.redalyc.org

  • Souza TA, Brito MEM, Frota AC, Nunes JM

    Artigo Original

    GRAVIDEZ NA ADOLESCNCIA: PERCEPES, COMPORTAMENTOS E EXPERINCIAS DE FAMILIARES*

    ADOLESCENT PREGNANCY: PERCEPTIONS, BEHAVIORS AND FAMILY MEMBERS EXPERIENCES

    EMBARAZO EN LA ADOLESCENCIA: PERCEPCIONES, COMPORTAMIENTOS Y EXPERIENCIAS DE FAMILIARES

    Tereza Alves de Souza1, Maria Eliane Maciel de Brito2, Amanda Cavalcante Frota3, Joyce Mazza Nunes4 A gravidez na adolescncia constitui grave problema social e de sade pblica, pelas consequncias me e ao concepto. Estudo qualitativo que objetivou apreender o significado da gravidez na adolescncia para os familiares. Foi desenvolvido com sete familiares de adolescentes grvidas e/ou que tiveram o parto no ano de 2010, assistidas em um Centro de Sade da Famlia de Fortaleza CE, Brasil. As informaes foram buscadas num roteiro de entrevista semiestruturada, realizada nos domiclios dos familiares. Os resultados foram organizados em temticas e analisados de acordo com a literatura pertinente. Detectaram-se variadas manifestaes de sentimentos e reaes ocasionadas pela singularidade da histria, dinmica familiar, contexto sociocultural e econmico vivido pela famlia. Diversas causas contriburam para a gravidez precoce, sendo necessria uma abordagem ampla dos profissionais de sade, familiares, comunidade e governantes, como tambm a incluso de familiares ou de pessoas significativas numa assistncia pr-natal holstica e humanizada. Descritores: Gravidez na Adolescncia; Adolescncia; Famlia; Enfermagem. Pregnancy in adolescence is a serious social and public health problem due to consequences caused to the mother and to the fetus. This qualitative study aimed to make family members understand the meaning of teenage pregnancy. It was developed with seven families of pregnant teenagers and/or those who gave birth in 2010, assisted in a Family Health Center in Fortaleza, CE, Brazil. Information was sought on a semi-structured interview conducted at the homes of relatives. The results were organized into themes and analyzed according to the literature. One detected several manifestations of feelings and reactions caused by the uniqueness of history, family dynamics, sociocultural and economic context experienced by the family. Several causes contributed to early pregnancy, which requires a comprehensive approach of health professionals, family, community and government, as well as the inclusion of family members or significant people in a holistic and humane prenatal care. Descriptors: Adolescent Pregnancy; Adolescence; Family; Nursing. El embarazo en la adolescencia es un grave problema social y de salud pblica, por las consecuencias a la madre y al concepto. Estudio cualitativo, cuyo objetivo fue aprehender el significado del embarazo en la adolescencia para los familiares. Desarrollado con siete familias de adolescentes embarazadas y/o que tuvieron parto en 2010, asistidas en Centro de Salud de la Familia de Fortaleza-CE, Brasil. Las informaciones fueran buscadas en guin de entrevista semiestructurada, en hogares. Los resultados fueron organizados en temticas y analizados de acuerdo con la literatura. Se detectaron manifestaciones de sentimientos y reacciones ocasionadas por la singularidad de la historia, dinmica familiar, contexto sociocultural y econmico vivido por la familia. Diversas causas contribuyeron para el embarazo precoz, hacindose necesario enfoque amplio de profesionales de salud, familiares, comunidad y gobernantes, como tambin la inclusin de familiares o de personas significativas en atencin holstica y humanizada. Descriptores: Embarazo en la Adolescencia; Adolescencia; Familia; Enfermera.

    *Artigo extrado da monografia Gravidez na adolescncia: percepes, comportamentos e experincias de familiares, apresentada em 2011, Residncia Multiprofissional em Sade da Famlia e Comunidade do Sistema Municipal Sade Escola, da Prefeitura Municipal de Fortaleza - CE, em parceria com a Universidade Estadual do Cear. 1 Enfermeira. Mestranda em Sade da Famlia pela Universidade Estadual do Cear e Fundao Oswaldo Cruz. Enfermeira da Estratgia Sade da Famlia. Fortaleza, CE, Brasil. E-mail: talves20@yahoo.com.br. 2 Enfermeira. Mestre em Enfermagem pela Universidade Federal do Cear. Docente da Faculdade Estcio. Enfermeira do Instituto Dr. Jos Frota. Fortaleza, CE, Brasil. E-mail: maciel.brito@uol.com.br. 3 Enfermeira. Mestre em Sade Pblica pela Escola Nacional de Sade Pblica Srgio Arouca. Docente da Faculdade Nordeste. Coordenadora da Residncia Multiprofissional

    em Sade da Famlia da Escola de Sade Pblica do Cear. Fortaleza, CE, Brasil. E-mail: afrota@fanor.edu.br. 4 Enfermeira. Doutoranda em Enfermagem pela Universidade Federal do Cear. Enfermeira da Estratgia Sade da Famlia. Fortaleza, CE, Brasil. E-mail:

    joycemazza@hotmail.com.

    Autor correspondente: Tereza Alves de Souza Rua Capito Clvis Maia N 469 (Alto da Balana). CEP: 60851-000. Fortaleza, CE, Brasil. E-mail: talves20@yahoo.com.br.

    Rev Rene. 2012; 13(4):.

    Rev Rene. 2012; 13(4):794-804.

    mailto:afrota@fanor.edu.brmailto:joycemazza@hotmail.commailto:talves20@yahoo.com.br

  • Souza TA, Brito MEM, Frota AC, Nunes JM

    Rev Rene. 2012; 13(4):794-804.

    INTRODUO

    A adolescncia, segundo a Organizao Mundial

    de Sade (OMS), compreende a fase do ciclo de vida

    situada entre os dez e os 19 anos(1). um perodo de

    intensas transformaes biolgicas, psicolgicas e

    sociais, representando a transio entre a infncia e a

    fase adulta. Nas alteraes biolgicas, ocorrem grandes

    transformaes do corpo e o desenvolvimento dos

    caracteres sexuais secundrios, sendo comum o

    interesse pelo sexo e o incio das primeiras relaes

    sexuais. Nas alteraes de ordem emocional, observam-

    se desenvolvimento da autoestima e da autocrtica e

    questionamento de valores dos pais e dos adultos em

    geral(2). uma fase de sonhos, dvidas, inseguranas e

    desafios de conhecer situaes novas.

    A gravidez na adolescncia considerada um

    grave problema de sade pblica, por causar srios

    comprometimentos biolgicos e psicolgicos, tanto para

    a me quanto para o filho. tambm um problema

    social, pois revela a prtica de uma sexualidade no

    segura, com riscos de infeco pelo vrus da

    imunodeficincia humana (HIV) e outras doenas

    sexualmente transmissveis(3). Na maioria das vezes,

    enseja problemas familiares, educacionais e econmicos,

    pois em muitas ocasies motivo do afastamento da

    adolescente da escola, do seu grupo de amigos,

    comprometendo sua qualificao para o mercado de

    trabalho e sua vivncia social(4).

    Com origem na segunda metade da dcada de

    1970, observaram-se mudanas no quadro da

    fecundidade no Brasil. Segundo dados da OMS, a taxa

    de fecundidade da mulher brasileira, de um modo geral,

    baixou, mas, na faixa etria da adolescncia, observou-

    se crescimento constante. Em 2006, a taxa de

    fecundidade geral da mulher brasileira chegou a 1,8

    filho por mulher, contra 2,6 na pesquisa realizada em

    1996, enquanto as adolescentes na faixa de 15 a 19

    anos passaram a representar 23% do total de partos,

    contrapondo-se aos 17% de 1996. Durante esta mesma

    pesquisa, entre as jovens de 15 a 19 anos, 23%

    encontravam-se grvidas e 12% j estiveram grvidas,

    mas no tiveram filhos cujo nascimento prosperou(5).

    A gestao precoce multifatorial e sua etiologia

    est relacionada a aspectos de ordem biolgica, familiar,

    psicolgica, social e estrutural como falta de estratgias

    adequadas para preveno da gravidez nesta fase(6).

    Como fatores intensamente relacionados

    gravidez na adolescncia, so citados: menarca cada vez

    mais precoce; maior permissibilidade da vivncia da

    sexualidade; precocidade da iniciao sexual; o desejo

    consciente e inconsciente de ficar grvida; vontade de

    contrariar os pais; dificuldades para prticas

    anticoncepcionais; caractersticas prprias da

    adolescncia; ausncia de projeto de vida; influncia da

    mdia, incentivando, cada vez mais cedo, a iniciao

    sexual; falta de polticas pblicas de sade, educao,

    assistncia social, que trabalhem de maneira mais

    efetiva com esse grupo; e, sobretudo, falta de dilogo

    no mbito de suas famlias, que oriente os adolescentes

    na vivncia de sua sexualidade(7-10).

    Vrios estudos detectam que o fenmeno da

    gravidez precoce se apresenta de maneira diversa em

    diferentes populaes, observando-se sua maior

    pre