RESOLUÇÃO Nº 028/2012/CONEPE - sinop. ?ões/resolucao_028_2012... · Resolução nº. 028/2012/CONEPE…

Embed Size (px)

Text of RESOLUÇÃO Nº 028/2012/CONEPE - sinop. ?ões/resolucao_028_2012... · Resolução nº....

  • ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE CINCIA E TECNOLOGIA

    UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSO CONEPE

    Resoluo n. 028/2012/CONEPE Pgina 1 de 10

    RESOLUO N 028/2012/CONEPE

    Dispe sobre o Estgio Curricular Supervisionado

    dos cursos de graduao de Bacharelado nas

    diferentes modalidades de ensino oferecidos pela

    Universidade do Estado de Mato Grosso

    UNEMAT.

    O Reitor da Universidade do Estado de Mato Grosso UNEMAT, no uso de suas

    atribuies legais que lhe confere o Estatuto da UNEMAT, e, ainda, considerando o

    disposto na Lei n 11.788/08, no Decreto n 87.497/82, no art. 82 da Lei n 9.394/96 e no

    Parecer CNE/CES n 329/2004, bem como nas Diretrizes Curriculares Nacionais dos

    cursos de Bacharelados aprovadas pelo Conselho Nacional de Educao e o Processo n

    021/2009 e Ofcio n 274/2009-G e a deciso tomada na 2 Sesso Ordinria do

    CONEPE, realizada no dia 03 de julho de 2012,

    RESOLVE:

    Art. 1. Para efeito desta Resoluo, entende-se por Estgio Curricular Supervisionado as

    atividades de aprendizagem social, profissional e cultural proporcionadas ao acadmico

    por meio de observaes, estudos, pesquisas, visitas, exerccio profissional remunerado

    ou no, assessorias a movimentos sociais, alm daquelas realizadas na prpria

    instituio, com vnculo na atividade fim da rea de formao.

    Art. 2. So objetivos do Estgio Curricular Supervisionado:

    I proporcionar ao acadmico o intercmbio de informaes e experincias concretas

    que o prepare para o efetivo exerccio da profisso;

    II complementar o processo ensino/aprendizagem por meio das experincias a serem

    vivenciadas no decorrer do processo do Estgio Curricular Supervisionado e incentivar a

    busca do aprimoramento pessoal e profissional;

  • ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE CINCIA E TECNOLOGIA

    UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSO CONEPE

    Resoluo n. 028/2012/CONEPE Pgina 2 de 10

    III oportunizar ao acadmico condies para que reflita, tica e criticamente, sobre as

    informaes e experincias recebidas e vivenciadas, exercitando a teoria/prtica na

    diagnose situacional e organizacional no processo de tomada de deciso e na pesquisa

    da realidade sociopoltica, econmica e cultural;

    IV facilitar ao acadmico o processo de atualizao de contedos disciplinares,

    permitindo adequar aquelas de carter profissionalizante s constantes atualizaes

    tecnolgicas, polticas, sociais e econmicas a que esto sujeitos;

    V incentivar o desenvolvimento das potencialidades individuais, propiciando o

    surgimento de novas geraes de profissionais capazes de adotar modelos de gesto,

    mtodos e processos inovadores, novas tecnologias e metodologias alternativas;

    VI promover a integrao da UNEMAT com instituies privadas, pblicas, no-

    governamentais e a comunidade, por meio de seminrios, a fim de realizar a troca de

    experincias e a divulgao dos estudos realizados pelos acadmicos.

    Art. 4. O Estgio Curricular Supervisionado atividade obrigatria, de acordo com o

    previsto nos projetos pedaggicos de cada curso de Bacharelado, tendo como base a

    carga horria definida para cada curso, obedecendo s suas Diretrizes Curriculares

    Nacionais DCN.

    Art. 5. O Estgio Curricular Supervisionado pode ser realizado em instituies pblicas,

    privadas ou organizaes no-governamentais, bem como na prpria instituio ou com

    profissionais liberais de nvel superior, devidamente registrados em seus respectivos

    conselhos profissionais.

    1. O acadmico dever atuar em reas vinculadas ou correlatas ao seu curso.

    2. Para realizao do estgio em outras instituies, dever primeiramente ser

    celebrado o competente instrumento jurdico entre a UNEMAT, por meio da Diretoria de

    Estgios e Aes Afirmativas DEAF, e o cedente, prevendo as condies de realizao

    do estgio.

    3. O contato com o cedente do estagio dar-se- por intermdio do professor supervisor

    de estgio, que avaliar as instalaes da parte concedente do estgio e sua adequao

    formao cultural e profissional do acadmico, para posterior celebrao do competente

    instrumento jurdico.

    4 As informaes obtidas junto s instituies conveniadas, as quais subsidiaro o

  • ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE CINCIA E TECNOLOGIA

    UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSO CONEPE

    Resoluo n. 028/2012/CONEPE Pgina 3 de 10

    plano de atividades do acadmico, devero ser repassadas aos acadmicos.

    Art. 6. Os documentos necessrios para a realizao do Estgio Curricular

    Supervisionado so os seguintes:

    I plano de atividades do acadmico, assinado pelo professor supervisor e pelo

    representante da instituio cedente, conforme modelo em anexo.

    II termo de compromisso do estgio, devidamente assinado pelo cedente, pelo

    Coordenador de Estgio e pelo acadmico, conforme modelo em anexo;

    III instrumento jurdico firmado com o cedente.

    Art. 7. Caso o Estgio Curricular Supervisionado seja realizado na instituio em que o

    acadmico trabalha, o Termo de Compromisso pode ser substitudo por cpia autenticada

    da Carteira de Trabalho e Previdncia Social, com registro do contrato de trabalho.

    Art 8. Devem ser utilizados os formulrios relativos ao processo do TCC, considerados

    indispensveis e disponibilizados na pgina da PROEG.

    Pargrafo nico: A Diretoria de Gesto de Estgios e Aes Afirmativas/PROEG ser

    responsvel pela tramitao do processo de celebrao dos respectivos instrumentos de

    estgio.

    Art. 9. Poder ser solicitada a convalidao de atividades extracurriculares como estgio,

    desde que essas atividades obedeam s exigncias especficas de cada curso e se

    deem nas seguintes situaes:

    I as atividades de extenso, de monitorias e de iniciao cientfica na educao

    superior, desenvolvidas pelo estudante, somente podero ser equiparadas ao estgio em

    caso de previso no projeto pedaggico do curso.

    II as atividades desenvolvidas por meio do Programa de Mobilidade Acadmica da

    UNEMAT devero atender s exigncias do Programa e suas normas especficas.

    II os acadmicos que possuem atividade profissional devero comprovar o tempo

    mnimo de 12 (doze) meses ininterruptos de atividade profissional, na rea do seu curso,

    para os casos de convalidao das atividades profissionais desempenhadas junto ao

    empregador.

    1. Para usufruir da convalidao, o acadmico deve cumprir todos os pr-requisitos do

    estgio, conforme o Projeto Pedaggico do Curso PPC.

  • ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE CINCIA E TECNOLOGIA

    UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSO CONEPE

    Resoluo n. 028/2012/CONEPE Pgina 4 de 10

    2. O pedido de convalidao deve ser realizado em cada etapa do Estgio

    Supervisionado.

    Art. 10. Para a avaliao do pedido de convalidao de atividades profissionais como

    Estgio, o acadmico dever apresentar, na Secretaria do Curso, aps a sua matrcula na

    disciplina de Estgio, os seguintes documentos:

    I. declarao da instituio em que atua, dirigida ao professor supervisor, impressa em

    papel timbrado, devidamente assinado por representante da instituio, indicando o cargo

    ocupado e as funes desempenhadas pelo acadmico;

    II. cpia autenticada da Carteira de Trabalho e Previdncia Social, mais especificamente,

    das pginas de qualificao civil, identificao, contrato de trabalho e alteraes

    realizadas ou cpia autenticada do Contrato Social, devidamente registrado, carto do

    CNPJ atualizado da empresa e comprovao de que se trata de empresa ativa, caso o

    acadmico participe do quadro societrio da instituio ou empresa;

    III. plano de atividades, especificando as atividades desenvolvidas, obedecida a estrutura

    estabelecida no Art. 6;

    IV. relatrio circunstanciado das atividades desenvolvidas, obedecida a estrutura

    estabelecida no Art. 24;

    Art. 11. O pedido de convalidao ser examinado pelo professor supervisor que emitir

    parecer, com cpia para coordenao de Estgio ou na Coordenadoria pedaggica dos

    programas de modalidades diferenciadas.

    Art. 12. A convalidao do estgio deve ocorrer em cada crdito, de acordo com o PPC de

    cada curso em que o acadmico esteja matriculado.

    Art. 13. O relatrio de convalidao ser avaliado pelo professor de estgio

    supervisionado do curso com base em:

    I relatrio escrito;

    II apresentao de seminrio

    Pargrafo nico: A entrega do relatrio escrito pr-requisito para apresentao do

    seminrio.

  • ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE CINCIA E TECNOLOGIA

    UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSO CONEPE

    Resoluo n. 028/2012/CONEPE Pgina 5 de 10

    Art. 14. Uma vez indeferida a convalidao, o acadmico est sujeito ao cumprimento de

    todas as etapas e atividades relativas ao Estgio Superv