Tese Camila Revisada-3

Embed Size (px)

Text of Tese Camila Revisada-3

  • UNIVERSIDADE DE BRASLIA INSTITUTO DE CINCIAS SOCIAIS

    PROGRAMA DE PS-GRADUAO EM SOCIOLOGIA

    CONEXES E CONTROVRSIAS NO INCRA DE MARAB: O ESTADO COMO UM ATOR HETEROGNEO

    Autora: Camila Penna de Castro

    Braslia 2013

  • 2

    UNIVERSIDADE DE BRASLIA

    INSTITUTO DE CINCIAS SOCIAIS PROGRAMA DE PS-GRADUAO EM SOCIOLOGIA

    CONEXES E CONTROVRSIAS NO INCRA DE MARAB: O ESTADO COMO UM ATOR HETEROGNEO

    Autora: Camila Penna de Castro

    Tese apresentada ao Departamento de Sociologia da Universidade de Braslia/ UnB como parte dos requisitos para a obteno do ttulo de Doutor

    Braslia, novembro de 2013

  • 3

    UNIVERSIDADE DE BRASLIA INSTITUTO DE CINCIAS SOCIAIS

    PROGRAMA DE PS-GRADUAO EM SOCIOLOGIA

    Tese de Doutorado CONEXES E CONTROVRSIAS NO INCRA DE MARAB: O ESTADO COMO UM

    ATOR HETEROGNEO

    Autora: Camila Penna de Castro

    Orientador: Doutor Marcelo Carvalho Rosa (UnB)

    Banca: Prof. Doutor Marcelo Carvalho Rosa (UnB) Prof. Doutora Dbora Messenberg Guimares (UnB) Prof. Doutor Fabrcio Monteiro Neves (UnB) Prof. Doutora Rebecca Neara Abers (UnB) Prof. Doutora Delma Pessanha Neves (UFF) Prof. Doutora Cludia Schmitt (UFRRJ) - Suplente

  • 4

    AGRADECIMENTOS Muitas pessoas contriburam, direta e indiretamente, para o trabalho de realizao da

    tese. Sem o apoio delas teria sido impossvel a concluso deste trabalho e o cumprimento

    da etapa do Doutorado.

    Agradeo primeiramente a todos servidores da SR(27), aos quais dedico esta tese. A

    simpatia e a disponibilidade com que me receberam e a disposio de abrir seu ambiente

    de trabalho foram fundamentais para a realizao da pesquisa.

    Aos servidores de Braslia Csar Aldrighi, Roberto Kiel e Orlando Braz, por terem me

    dado o apoio inicial que possibilitou minha entrada no campo em Marab. Aos servidores

    da SR(27) Luiz Carlos, Gilvan, Giuseppe, Mara e Ruberval, pela receptividade e gentileza

    de terem me permitido acesso a seu local trabalho, pela pacincia que tiveram comigo e

    com meus inmeros questionamentos, e por me terem apresentado o complicado trabalho

    do dia a dia da Superintendncia.

    Ao amigo Celso Florncio, por ter apoiado e incentivado a ideia da pesquisa desde o

    incio, pelo interesse ao longo de todo o processo de realizao do campo, pelas conversas

    informativas e divertidas que me ajudaram a pensar sobre as questes da tese e pelas

    anlises complexas e inteligentes sobre o INCRA e seus servidores.

    s amigas Graa e Ivone, que me receberam em suas casas, compartilharam histrias e

    experincias incrveis de trabalho no INCRA, e me mostraram o que significa ser servidora

    mulher e lutadora competente em um rgo predominantemente masculino.

    Aos amigos Cris e Lucas, que com sua excelente companhia tornaram meus dias em

    Marab mais alegres e divertidos.

    Agradeo a meu orientador, Marcelo Rosa, que com entusiasmo incentivou e apoiou

    minhas ideias desde o incio. Pelos conselhos e insights perspicazes sobre o trabalho, pelo

  • 5

    companheirismo e amizade nos ltimos anos, que foram essenciais para a realizao do

    Doutorado em Sociologia, e por me ter apresentado sociologia no exemplar.

    Aos colegas do grupo de pesquisa sociologia no exemplar pelos instigantes e

    construtivos debates sobre nosso papel como pesquisadores da rea de Cincias Sociais e

    pelas reflexes coletivas que nos ajudam a pensar criticamente sobre as implicaes

    polticas e sociais de nossas pesquisas.

    s professoras Rebecca e Delma, pelas contribuies que fizeram ao projeto, com

    questionamentos e observaes construtivas.

    Aos professores Dbora Messenberg, Fabrcio Neves, Delma Pessanha Neves e Rebecca

    Abers, por terem aceitado o convite para participar da banca de avaliao.

    Ao professor Lcio Renn, pelo apoio inicial e pelas contribuies primeira verso do

    projeto de tese.

    CAPES e ao CNPq, pelos auxlios financeiros que viabilizaram a realizao do

    Doutorado.

    Aos colegas da Ecologia, e especialmente aos amigos Angelita, Fred, Wanessa, Rodrigo

    e Samuel, pelos momentos divertidos e engraados, pelas conversas estimulantes e por

    terem tornado estes ltimos quatro anos em Braslia uma experincia incrvel.

    minha famlia, que mesmo a distncia me deu apoio irrestrito para a realizao deste

    Doutorado e compreendeu, com amor, as renncias que esta deciso implicava.

    tia Maria Amlia e aos primos de Braslia, cujos apoios moral e material foram

    fundamentais para a realizao da ps-graduao na UnB.

    Ao meu companheiro Gabriel, por estar sempre ao meu lado, por compartilhar comigo

    os esforos que fazem parte da vida acadmica, pela pacincia e compreenso nos

  • 6

    momentos mais difceis, por me ensinar a importncia de se divertir ao longo do processo,

    e pelo amor incondicional.

  • 7

    RESUMO O tema desta tese o Instituto Nacional de Colonizao e Reforma Agrria (INCRA),

    autarquia fundiria responsvel por executar polticas de reforma agrria, colonizao e

    desenvolvimento rural no Brasil. Os objetivos iniciais da pesquisa foram compreender

    como o rgo trabalha, e como ele se relaciona com os movimentos sociais rurais no

    processo de implementao das polticas de reforma agrria. A investigao foi conduzida

    a partir de observao etnogrfica, realizada entre outubro de 2011 e maio de 2012, na

    Superintendncia Regional do Sul e do Sudeste do Par (SR-27), localizada na cidade de

    Marab. Com base na teoria do ator-rede (Latour, 2005), busquei traar os agentes e as

    conexes que conformam a Superintendncia de Marab, intentando compreender seus

    efeitos para o trabalho da regional. Foi possvel concluir que a SR-27 um rgo

    caracterizado por grande heterogeneidade de posies e de opinies entre seus servidores,

    envoltos em mltiplas conexes que atravessam seu dia a dia de trabalho o que tm

    efeitos na forma pela qual as polticas so executadas. A pesquisa tambm revelou que o

    cotidiano do rgo marcado por controvrsias em torno de temas centrais, como o

    tempo de casa, a interferncia poltica no INCRA, e a relao com os movimentos

    sociais. As posies, opinies e aes dos servidores sobre estes temas afetam a forma

    como executam seu trabalho e, por conseguinte, a forma como as polticas de reforma

    agrria so efetivadas. Por fim, a pesquisa permitiu constatar que h uma participao

    intensa dos movimentos sociais rurais na rotina de trabalho da SR-27. Est em jogo uma

    relao de parceria, caracterizada por um processo de cooperao e de dependncia, na

    qual os papis do Estado e dos movimentos sociais esto em constante disputa.

  • 8

    ABSTRACT

    The thesis studies the federal land agency responsible for executing agrarian reform,

    colonization and rural development policies in Brazil, the National Institute of

    Colonization and Agrarian Reform (INCRA). The research aimed at understanding how

    the agency works and its relation with rural social movements in the process of agrarian

    reform policies implementation. Between October 2011 and May 2012, an ethnographic

    observation was conducted in one of INCRAs 30 regional offices, the SR(27), located in

    Marab, southeast region of the state of Par, in the north of Brazil. Based on the Actor-

    Network Theory (Latour, 2005), the research traced the agents and the connections that

    form the regional office with a view at understanding how they influence the everyday

    work of the agency. It was possible to conclude that the SR(27) is characterized by a great

    heterogeneity of positions and opinions among its workers, entangled in multiple

    connections that influence the form by which they execute their work. The investigation

    also revealed that the daily routine of the civil servants in the SR(27) is characterized by

    the presence of three great controversies related to central issues in INCRA: the time a

    civil servant has worked in the organ, the political interference in the state agency, and the

    relation between the office and organized rural social movements. The positions, opinions

    and actions taken by civil servants in these controversial issues affect their daily work and,

    consequently, the way policies are implemented by the SR(27). Furthermore, the

    ethnographic observation showed that there is an intense participation of social movements

    in the routine work of the regional office. A partnership relation is taking place,

    characterized by a process of both cooperation and dependence, in which the roles of the

    state and of social movements are constantly in dispute.

  • 9

    ndice

    1 CHEGANDO SR(27) ....................................................................................................................... 20 1.1 O INCRA ......................................................................................................................................... 20 1.2 A SR (27) .............................................................................................................................................. 32 1.3 O PT NA SR ......................................................................................................................................... 44 1.4 O MOVIMENTO SOCIAL NA SR ............................