The Brazilian Post - Portuguese - Issue 82

Embed Size (px)

DESCRIPTION

The Brazilian Post - Portuguese - Issue 82

Text of The Brazilian Post - Portuguese - Issue 82

  • BRASIL: p03 Pastor eleito presidente da Comisso de Direitos Humanos e gera protestos

    ESPECIAL: p14Morte de Hugo Chvez: Lder venezuelano deixa legado de que um novo mundo possvel

    March 12th 25th 2013

    LONDON EDITION

    www.brazilianpost.co.uk Issue n. 82

    Com a crescente demanda por aperfeioamento na rea de infraestrutura do Brasil, tendo em vista a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olmpicos de 2016, governo brasileiro envia comit a Londres para expor oportunidades para investidores estrangeiros no pas.

    Read more on pages 2 and 8 >>

    BRASIL: HORA E LUGAR PARA INVESTIR

  • 02 | March 12th 25th 2013

    CapaROAD SHOW

    Governo brasileiro quer estrangeiro investindo na infraestrutura do pas Por Ana Toledo

    Ningum vai perder dinheiro se investir no Brasil, disse Gleisi Hoffmann, ministra-chefe da Casa Civil, durante apresentao de um Road Show em Londres para buscar investimentos estrangeiros em reas de infraestrutura no Brasil. Alm da capital britnica, Nova Iorque tambm foi escolhida na busca para atrair investidores privados em setores estratgicos do pas. Os investimentos previstos so de R$ 250 bilhes em rodovias, ferrovias, portos e aeroportos.

    Para uma plateia lotada de empresrios, gestores, analistas e investidores, a ministra-chefe, acompanhada pelo o presidente do BNDES, Luciano Coutinho, apresentou um panorama tcnico com relao s novas concesses que o governo brasileiro est apresentando para investidores estrangeiros e os instrumentos de financiamento para os projetos de infraestrutura.

    O setor energtico foi um dos trunfos que Gleisi apresentou para justificar e argumentar com os investidores presentes. Ela declarou que o governo brasileiro deu s empresas do setor de energia uma alternativa atravs de medida legal de renovao antecipada das novas condies. As condies oferecidas so as mesmas que seriam dadas com base em processo licitatrio. Gleisi explicou aos investidores estrangeiros que o governo decidiu assumir o desafio de reduzir o custo

    energtico do pas, um dos maiores do mundo. O objetivo, segundo ela, garantir que o custo da energia no mais ser entrave ao crescimento. Fizemos isso com condies melhores para as empresas do setor, afirmou.

    Em seguida, os representantes de cada setor falaram especificamente das suas reas, apresentando dados e um cronograma completo que j mostrava as datas para as quais os leiles esto marcados. Aps todas as falas, os investidores escolheram qual rea era do seu interesse e participaram de

    pequenas reunies nas quais os assuntos foram aprofundados. Alm disse, houve tambm reunies individuais que foram realizadas antes e durante o Road Show.

    Em Nova Iorque tivemos muitas consultas de investidores de grande porte, fundo de penso e fundo soberano; e a demonstrao de interesse foi muito forte, heavy metal, brincou Luciano Coutinho durante coletiva de imprensa acompanhada pelo The Brazilian Post. Em Nova Iorque tivemos cerca de 50 reunies bilaterais. Em Londres possvel repetir o nmero e at mais, completou.

    De acordo com Coutinho, os interessados que buscaram mais informaes durante o Road Show so fundos de penso canadense, fundos de penso americanos, fundos soberanos asiticos e, em Londres, fundos de penso europeus, seguradoras que tm reservas tcnicas para aplicar e fundos soberanos, alm das asset management, que administram fundos de investimentos especficos com prazos.

    Para acessar o contedo das apresentaes na ntegra, acesse o link http://goo.gl/bJFQh.

    Continuao na pgina 8 >>

    Apresentao do Road Show, uma rodada de apresentao realizada em parceria com o Governo Brasileiro e pelo Jornal Valor para buscar investimentos estrangeiros em reas de infraestrutura do Brasil Foto: Ana Toledo

    Com pesar que apresentamos esta edio. Representando um forte movimento popular na Amrica Latina, Hugo Chvez deu adeus ao mundo. Polmico e vtima de fortes crticas por suas atitudes, o lder bolivariano deixa uma marca que s poder ser melhor analisada com decorrer do tempo. Para refletir sobre isso, confira o texto de Guilherme Reis na pgina 14.

    Nossa matria de capa apresenta o Road Show, uma rodada de apresentao de diversas reas do Brasil pelo governo brasileiro, com o intuito de atrair investimento internacional em reas estratgicas do pas, como rodovias,

    ferrovias, malha viria, leo e petrleo. De um lado o desenvolvimento. De outro, o receio do formato que o governo vai adotar para que o consumidor, os brasileiros, no sejam onerados com a concesso de to importantes setores do Brasil e a preocupao com a sustentabilidade e o meio ambiente.

    Na seo Brasil, pgina trs, a eleio do presidente da Comisso de Direitos Humanos da Cmara dos Deputados, que causou um movimento considervel nas redes sociais, manifestaes em diversas capitais do Brasil e at mobilizaes no exterior, como a que aconteceu em Londres no sbado, 9 de maro.

    Na seo Perfil desta edio, o jornalista e fotgrafo, Rmulo Seitenfus, nos apresenta Mrcio Mello, brasileiro e dramaturgista conhecido nos palcos de Londres por interpretaes de personagens de grandes nomes como Nelson Rodrigues e William Shakespeare.

    Rafael Cabral, jornalista de tecnologia, conta para ns como foi a edio 2013 da Web Summit, um dos maiores eventos de tecnologia e empreendedorismo da Europa, que aconteceu no The Brewery (Barbican), no dia primeiro de maro.

    O que voc acha de viajar e ter como guia um amigo local? Pois , para fugir

    do trivial turstico de diversas cidades do mundo, o Rent a Local Friend foi criado. Leia mais na pgina de Travel do The Brazilian Post Guide para saber como utilizar o servio.

    Aproveito tambm para dizer neste editorial muito obrigada a todos os nossos leitores e leitoras que nos apoiaram e contriburam para que o The Brazilian Post vencesse o prmio Lukas como Mdia Impressa do Ano!

    Keep in touch!

    Ana Toledoana@brazilianpost.co.ukEditora Chefe

    EDITORIAL

  • Brasil | 03

    MINORIAS

    Pastor evanglico eleito presidente da Comisso de Direitos Humanos e gera revolta

    O pastor evanglico Marco Feliciano, do Partido Social Cristo (PSC), foi eleito no dia 7 de maro presidente da Comisso de Direitos Humanos e Minorias da Cmara dos Deputados. Feliciano, acusado de homofobia e racismo por defensores de direitos homossexuais e negros, foi eleito com 11 votos de um total de 12, j que a comisso dominada por membros da chamada bancada evanglica (leia mais adiante o porqu). O fato gerou fortes protestos entre polticos e sociedade civil, sendo um dos temas mais debatidos nas redes sociais neste incio de maro.

    O ex-presidente da comisso, Domingos Dutra, do Partido dos Trabalhadores (PT), renunciou ao cargo antes da eleio de Marco Feliciano. A minha posio no pessoal, poltica. A comisso como uma ponte entre o Congresso e a sociedade; defendemos todos, negros, gays, ciganos, ndios. O deputado Marco no tem prtica em direitos humanos e suas ideias anulam o esprito do grupo, afirmou Dutra.

    Parlamentares do PSOL (Partido Socialismo e Liberdade) e do PSB (Partido Socialista Brasileiro) tambm abandonaram a comisso. A deputada Luiza Erundina afirmou que essa no mais a Comisso dos Direitos Humanos e criticou a deciso de impedir o acesso de manifestantes reunio. Os espectadores no devem estar entendendo esse episdio que nos remonta a um perodo triste da nossa histria [Ditadura Militar]. A questo aqui poltica. No legal, nem regimental.

    Declaraes polmicasMarco Feliciano j causou diversas polmicas com declaraes no mnimo duvidosas para algum que vai presidir a Comisso de Direitos Humanos e Minorias. Em um discurso em um congresso evanglico, o pastor chegou a afirmar que a Aids era o cncer gay.

    A prpria cincia revela o predomnio de infeco por esta doena em pessoas manifestamente homossexuais, tanto verdade que quando se doa sangue na entrevista se for declinada a condio de homossexual essa doao recusada, sustentou mais tarde tambm em seu site.

    Em 2011, publicou no Twitter que os descendentes de africanos seriam pessoas amaldioadas. A maldio que No lana sobre seu neto, Cana, respinga sobre o continente africano, da a fome, pestes, doenas, guerras tnicas!, escreveu Feliciano.

    J em um vdeo que circula pela internet, Feliciano tenta convencer fieis a doarem seus bens para a sua igreja. Em um dos momentos mais controversos, chega a reclamar de um homem que havia entregado seu carto de crdito, mas no havia fornecido a senha.

    Eleito, Feliciano disse que vai propor a criao de um minigrupo para debater todos os assuntos de forma bem democrtica. O pastor acrescentou que vai dar a resposta aos contrrios ao seu nome trabalhando em defesa dos direitos humanos de todos os segmentos. O trabalho que vamos executar vai mostrar ao povo brasileiro que no sou homofbico, disse o deputado.

    Existem hoje cerca de dez projetos polmicos parados na comisso espera de votao. Um deles de Jean Wyllys (PSOL), que regulamenta a atividade de profissionais do sexo. Outro, de autoria do deputado Joo Campos, do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), presidente da Frente Parlamentar Evanglica, revoga resoluo do Conselho Federal de Psicologia que impede psiclogos de tratarem a orientao sexual de um paciente como doena.

    Descaso A Comisso de Direitos Humanos e Minorias, historicamente sempre vinculada ao PT, nunca foi tratada como prioridade pelos partidos polticos. A distribuio do comando das comisses segue o tamanho da bancada de cada legenda; cada lder partidrio escolhe quais comisses a sigla deve presidir. Segundo reportagem do site Congresso em Foco, a Comisso de Direitos Humanos foi a penltima a ser escolhida pelos lderes partidrios; outras 19 foram consideradas mais importantes.

    Resta agora acompanhar de perto a atuao de Marco Feliciano frente comisso e fiscalizar suas aes para que o Estado la