XII SALÃO UFRGS JOVEM - Inicial — UFRGS | Universidade ... ?· UFRGS Jovem sobre a elaboração de…

Embed Size (px)

Text of XII SALÃO UFRGS JOVEM - Inicial — UFRGS | Universidade ... ?· UFRGS Jovem sobre a elaboração...

XII SALO UFRGS JOVEM Orientaes para a Elaborao de Resumos

Caros professor orientador e aluno(s) apresentador(es):

Oferecemos um pequeno tutorial sobre a elaborao de

resumos para ajud-los nessa tarefa.

Aqui vocs encontraro:

1) Orientaes gerais contidas no regulamento do Salo

UFRGS Jovem sobre a elaborao de resumos;

2) Orientaes sobre a construo do resumo.

1) Orientaes gerais

O resumo a ser submetido na inscrio, deve:

a)ter clareza e adequao da linguagem do texto diante da

abordagem cientfica;

b)descrever de forma sinttica os objetivos, metodologia e os

resultados obtidos at o momento ou as concluses do trabalho.

c)ser adequado em sua estrutura: folha A4; texto com no mnimo 300

e no mximo 450 palavras; fonte Times New Roman; tamanho 12;

espao simples; editado no formato PDF.

OBSERVAES IMPORTANTES:

a) Ser permitida apenas a insero de frmulas que

caibam no texto.

b) No ser permitida a insero de qualquer outro tipo

de figura ou informaes complementares no corpo do

resumo ou fora dele.

2) Construindo o resumo

Um resumo deve conter as seguintes informaes:

Objetivo

Justificativa

Definio do objeto de estudo

Metodologia

Resultados (ainda que parciais)

Concluses

Tais informaes so imprescindveis, isto , no podem faltar no

resumo.

Em geral, esto introduzidas por expresses especficas. Abaixo

apresentamos alguns exemplos.

Objetivo ou objetivos:

Este trabalho tem o objetivo de apresentar/ tratar/ expor /

abordar...

O propsito deste trabalho apresentar / tratar/ expor /

abordar...

Neste trabalho, pretendemos apresentar / tratar / expor /

abordar...

Pretende-se, neste trabalho, apresentar ; tratar / propor /

abordar...

Justificativa:

Ex: A justificativa para desenvolver o presente trabalho / experimento

deve-se ao fato de que ...

A razo do desenvolvimento da pesquisa / experimento centra-se na

necessidade de...

Definio do objeto de estudo:

Ex: Entende-se / entendemos a energia solar como a energia

produzida por...

Metodologia:

A metodologia do trabalho / o experimento, seguiu as seguintes

etapas...

Para atingir o(s) objetivo(s) proposto(s), foram seguidas as etapas:

a)...; b)....

Em primeiro lugar, apresenta-se / apresentamos.... Em seguida,

discute-se / discutimos... Finalmente, trata-se / tratamos...

Resultados:

Os resultados / os dados indicam / apontam que...

Como resultado(s) parcial (is) / geral (is) destacamos /destaca-se /

ressaltamos / ressalta-se ...

As anlises feitas at o momento permitem afirmar que...

Entre outros resultados, podemos / pode-se afirmar que...

Concluses:

Como concluses preliminares podemos /pode-se ressaltar / apontar

/ indicar que...

Em concluso, foi possvel / podemos mostrar que...

Em sntese, pode-se / podemos dizer / afirmar que ...

Como sntese geral, pode-se / podemos dizer / afirmar que ...

H outras partes / informaes que no so obrigatrias:

Contextualizao do trabalho ou experimento desenvolvido.

Ex: O presente experimento insere-se em um projeto maior

desenvolvido na escola intitulado....

Hipteses

Ex: Partimos da hiptese de que o ar se comprime quando....

ATENO!

Um resumo se constri em apenas um pargrafo, como um nico

bloco.

Preferentemente, no se incluem referncias bibliogrficas no corpo do

texto.

A tendncia que seja impessoal (pretende-se/apresenta-se/ discute-

se / pretendemos/ apresentamos/discutimos).

A seguir, apresentamos um exemplo de resumo, destacando suas

partes.

Exemplo Neste trabalho, nosso objetivo descrever a macroestrutura dos textos legislativos em lngua

espanhola, mais especificamente, da Argentina, Paraguai e Uruguai. Nosso foco de estudo so

as leis e decretos. A justificativa para desenvolver uma pesquisa sobre esse tema se deve

importncia do estudo do texto para a identificao de unidades lxicas portadoras de

significado especializado, como as Combinatrias Lxicas Especializadas (CLEs). As CLEs so entendidas como unidades sintagmticas recorrentes nas situaes de comunicao de

reas temticas que revelam preferncia marcante por especificidades e por convenes

prprias do idioma, da rea e/ou do gnero textual em que ocorrem. (Ex: para fins do disposto

nesta lei, conforme o artigo, preservar a qualidade ambiental). Comentaremos as

semelhanas e diferenas da macroestrutura para os textos de cada um dos pases. Em

seguida, apresentaremos as CLEs identificadas para cada uma das partes e mostraremos a

relao existente entre a macroestrutura textual e a funo e caracterizao das CLEs nestes

textos. Utilizaremos como corpora textos legislativos anteriormente compilados. Como

fundamentao terica, baseamo-nos nos pressupostos da Lingustica Textual e nas

perspectivas comunicativa e textual da Terminologia, bem como nos princpios da Lingustica

de Corpus. Entre as partes da macroestrutura, podemos encontrar: ementa, considerandos,

corpo do texto, revogao, encerramento, sano e data. A partir dos resultados encontrados,

podemos afirmar que a localizao de uma CLE em determinada parte da macroestrutura

auxilia na identificao de sua funo e na comprovao de seu carter combinatrio e

especializado. Em sntese, constatamos que o conhecimento da macro e da microestrutura

textual fundamental para a anlise no processo de produo e traduo de textos

especializados.

Legenda:

Amarelo: Objetivo

Cinza: Justificativa

Vermelho: Definio do objeto de estudo

Verde: Metodologia

Azul: Resultados ou Consideraes Finais

Rosa: Concluses

Ateno! Este modelo de resumo possui 265 palavras. Destacamos que conforme o regulamento do evento, o texto deve ter no mnimo 300 e no mximo 450 palavras .

O modelo acima ate nde as demais especificaes do regulamento (folha A4; f onte Times New Roman ; tamanho 12; espao simples

O referencial bibliogrfico dever constar no PSTER.

IMPORTANTE:

A atividade da pesquisa jamais se exime de uma

responsabilidade tica. Mais informaes

www.ufrgs.br/propesq/etica-na-pesquisa-1/.

Resumos idnticos ou semelhantes sero excludos da

seleo.

http://www.ufrgs.br/propesq/etica-na-pesquisa-1/http://www.ufrgs.br/propesq/etica-na-pesquisa-1/http://www.ufrgs.br/propesq/etica-na-pesquisa-1/http://www.ufrgs.br/propesq/etica-na-pesquisa-1/http://www.ufrgs.br/propesq/etica-na-pesquisa-1/http://www.ufrgs.br/propesq/etica-na-pesquisa-1/http://www.ufrgs.br/propesq/etica-na-pesquisa-1/http://www.ufrgs.br/propesq/etica-na-pesquisa-1/http://www.ufrgs.br/propesq/etica-na-pesquisa-1/http://www.ufrgs.br/propesq/etica-na-pesquisa-1/http://www.ufrgs.br/propesq/etica-na-pesquisa-1/http://www.ufrgs.br/propesq/etica-na-pesquisa-1/

Esperamos que este material possa ajud-los.

Bom trabalho!