Click here to load reader

Análise dos Métodos de Previsão Teórica da FCmax

  • View
    215

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Análise dos Métodos de Previsão Teórica da FCmax

Anlise dos Mtodos de Previso Terica da Frequncia Cardaca Mxima

Srgio Antunes Marques Coimbra, 2009

Srgio Antunes Marques

Anlise dos Mtodos de Previso Terica da Frequncia Cardaca Mxima

Trabalho de Seminrio integrado no plano de estudos do grau de Licenciatura em Educao Fsica, pela Faculdade de Cincias do Desporto e Educao Fsica da Universidade de Coimbra

Orientadora: Prof. Dr. Paula Tavares

Coimbra 20091

Agradecimentos Agradeo:

minha esposa, Snia, por me auxiliar nesta minha caminhada, encorajando-me sempre e incentivando-me. s minhas filhas, Marta Sofia e Ana Lusa, que so uma fonte de felicidade na minha vida. Aos meus pais, Domingos e Maria Alice, e s minhas irms, por mostrarem constante preocupao no alcance do meu sucesso acadmico. Aos meus sogros, Manuel Frade e Maria de Ftima, por estarem sempre do meu lado, motivando-me para mais uma etapa na minha vida. Ao meu amigo e cunhado, Prof. Dr. Joo Frade, minha amiga e cunhada, Prof. Dr. Mafalda Frade e ao meu amigo e cunhado, Dr. Rodrigo Frade, pelo profissionalismo e auxlio na construo de mais esta etapa da minha vida profissional. minha orientadora, Prof. Dr Paula Tavares, pelo incentivo e auxlio em todo o processo construtivo deste trabalho. Ao meu colega e amigo, Juliano Roque, que me tem acompanhado na minha formao acadmica, pela parceria e preocupao em todo este processo. minha colega e amiga, Carla Pereira, pela preocupao e incentivo que tem demonstrado. Ao meu colega e amigo, Mestre Pedro Clix, por sempre ter demonstrado amizade e preocupao ao longo deste trabalho.

2

Resumo Frequncia cardaca ou ritmo cardaco define-se pelo nmero de batimentos cardacos por minuto (bpm) e apesar de aparentemente ser um conceito simples, cada vez mais estudos se tm debruado sobre este parmetro. A frequncia cardaca, expressa em batimentos por minuto, depende habitualmente do ndulo sinoauricular (SA), que se encontra situado na parede posterior da aurcula direita do corao. O perodo compreendido entre o comeo de um batimento cardaco e o comeo do seguinte chamado de ciclo cardaco. Cada ciclo iniciado pela gerao espontnea de um potencial de aco no nodo sinusal. O objectivo deste estudo foi fazer uma breve referncia anatomia do corao, sua regulao e anlise dos mtodos de previso terica da frequncia cardaca mxima, confrontando estudos realizados por Tanaka e Karvonnen, entre outros. Muito se fala sobre a frequncia cardaca, nomeadamente, sobre o clculo da frequncia cardaca ideal para a prtica de exerccios fsicos. Numerosos estudos tm relatado a importncia da FC na avaliao funcional e na prescrio do treino atravs da estimativa de parmetros de aptido aerbia, sendo que alguns autores tm proposto modelos que permitem identificar a FCmx de forma indirecta, sem a necessidade de se empregar sesses de exerccio mximo, possibilitando assim a prescrio de intensidade de exerccio utilizando-se de intensidades relativas a FCmx. Um dos modelos indirectos mais conhecidos envolvendo a FC o que determina a predio da FCmx a partir da equao FCmx = 220 idade. Tambm a autoria desta equao tem suscitado algumas dvidas, apontando para Karvonnen et al, no entanto, ele nunca publicou a pesquisa original desta frmula, tendo recomendado que se investigasse o trabalho do doutor Astrand, para encontrar a pesquisa original. Outra questo que se tem levantado a eficcia em determinar a FC Max para as diferentes idades. Observou-se que na maioria das pesquisas h uma tendncia em sobre prever a FCmax de indivduos jovens e de sub prever em indivduos idosos. Como concluso, a equao FC Max = 220 idade, subestima a FC Max aps os 40 anos, propondo-se uma equao de regresso para estimar a FC mx, FC Max = 208 0.7 x idade, para adultos so.3

Contudo no existem dvidas quanto realizao de mais pesquisas sobre equaes de previso de FC Max, envolvendo outras variveis (estado de sade, condio fsica e modalidade praticada). Palavras chave: Regulao cardaca, equaes de estimativa, frequncia cardaca, frequncia cardaca mxima

4

Summary Cardiac frequency or cardiac rhythm is defined by the number of cardiac beats per minute (bpm) and, although being a simple concept at a first sight, more and more studies have focused on this parameter. The cardiac frequency, expressed in beats per minute, usually depends on the activity of the sinoauricular nodule (SA), which is situated in the posterior wall of the right auricle of the heart. The period between the beginning of a cardiac beat and the beginning of the next one is called cardiac cycle. Each cycle is initiated by the spontaneous generation of an action potential in the sinus node. The goal of this study was to make a short reference to the anatomy of heart, to its regulation and to the analysis of the theoretical methods of foresight of the maximal cardiac frequency, confronting studies carried out by Tanaka and Karvonnen, between others. Much is said on the cardiac frequency, namely, the calculation of the ideal cardiac frequency for the practice of physical exercise. Several studies have reported the importance of the heart rate in the functional evaluation and in the prescription of the training through the estimation of parameters of aerobian aptitude. Some authors have proposed models that allow identifying the maximal heart rate in an indirect way, without the necessity of undergoing maximum exercise job sessions, making possible the prescription of intensity of exercise using intensities regarding the maximal heart rate. One of the best known indirect models involving the heart rate determines the prediction of the maximal heart rate from the equation Maximal heart rate= 220 age. The authorship of this equation has also caused some controversy, pointing to Karvonnen et al. However, he never published the original inquiry of this formula, having recommended that the work of the doctor Astrand should be investigated, to find the original inquiry. Another question that has been raised is the efficiency of the maximal heart ratedetermination maximal heart ratefor the different ages. It was noticed that in most of the inquiries there is a tendency in over predicting the Maximal heart rateof young individuals and in under predicting it in old individuals.

5

As conclusion, the equation maximal heart rate= 220-age underestimates the maximal heart rate after 40 years, and here an equation of regression is proposed to appreciate the maximal heart rate for healthy adults: maximal heart rate= 208-0.7 x age. Nevertheless there are not doubts for the realization of more inquiries on equations predicting the maximal heart rate, considering other variables (health state, physical condition and practiced activity).

Keywords: heart regulation, estimative equation, cardiac frequency, maximum heart rate

6

Lista de grficos Grfico 1 - Relao entre FCmx (valores mdios) e grupo idade obtido atravs da meta anlise Grfico 2 - Relao entre FCmx e idade, obtido no estudo laboratorial .

17 18

Grfico 3 - Declnio da linha de regresso da relao entre a FCmx e idade obtida atravs dos resultados derivados da equao (208 0.7 x idade) (linha a cheio com 95% de intervalo de confiana), em comparao com os resultados derivados da equao tradicional 220 idade (linha a tracejado). A diferena entre as duas equaes de previso da FCmx, corrente equao e a equao tradicional, so visveis no quadro acima do grfico. 19 Grfico 4 - Correlao de Pearson entre FCmx medida e a equao de predio de Karvonen "220-idade", (r=0,72; r2=0,52; n=2047) Grfico 5 - Correlao de Pearson entre FCmx medida e a equao de predio de Tanaka "208- (0,7 x idade) ", (r=0,72; r2=0,52; n=2047)

24

24

Grfico 6 - Histograma da distribuio da FCmx medida em teste de esforo... 31 Grfico 7 - Distribuio da FCmx medida e da FCmx estimadas em relao idade. 31 Grfico 8 - Resultados residuais para equao (220 - idade) e para FCmx medida em teste de esforo em relao idade... 31 Grfico 9 - Resultados residuais para equao proposta por Jones et al e para FCmx medida em teste de esforo em relao idade Grfico 10 - Resultados residuais para equao Tanaka et al. (2001) e para FCmx medida em teste de esforo em relao idade Grfico 11 - Resultados residuais para as diferentes equaes de estimativa da FCmx e da FCmx medida em teste de esforo em relao idade.

31

32

32

7

Lista de Tabelas Tabela 1 - Descrio da amostra pelo nmero de participantes (n), idade, altura, peso e ndice de massa corporal (n= 2.047) . 23 Tabela 2 - Nmero de participantes (n), anlise estatstica, pelo teste "t" comparado, entre a FCmx medida vs. FCmx predita pela equao de Karvonen e FCmx medida vs. FCM predita pela equao de Tanaka. FCmx em batimentos por minuto (bpm) (n = 2.047) Tabela 3 - Caracterizao da Amostra (N=122) . 24 30

Tabela 4 - Valores da FCmx medida e da FCmx estimada por diferentes equaes em Indivduos de ambos os sexos (N= 122) 31 Tabela 5 - Equaes de predio da frequncia cardaca mxima. 40

8

ndice

1 Introduo..

10

2 Metodologia... 10 3 Frequncia Cardaca.. 4 Anatomia do Corao. 5 Regulao Cardaca... 5.1 Regulao Intrnseca. 5.1.1 O ndulo sinusal como marca passo cardaco. 5.2 Regulao Extrnseca 6 Equao de estimativa, clculo e registo da frequncia cardaca mxima 6.1 Equao de estimativa e clculo da frequncia cardaca mxima 6.1.1 A surpreendente histria de FCmax = 220 idade, por Robert Robergs e Roberto Landwehr 6.2 Registo da frequncia cardaca 6.2.1 Cardiofrequencmetro. 6.2.2 Teste Ergomtrico e Teste Ergoespiromtrico.. 7 Concluso.. 38 38 39 40 11 11 12 12 13 13 14 14 35

8 Referncias Bibliogrficas. 42

9

1 Introduo Um dos parmetros fisiolgicos mais utilizados para a avaliao e controlo do treino a Frequncia cardaca (FC). De facto, a FC um parmetro de fcil medio e apresenta uma boa estimativa do esforo d