Apostila Prática Empresarial 2ª Fase

  • View
    859

  • Download
    2

Embed Size (px)

Text of Apostila Prática Empresarial 2ª Fase

  • PARTE II. PRTICA DE DIREITO EMPRESARIAL

    I.DICAS DE FUNDAMENTAO DE PEA

    1.Noes Gerais Quando se vai efetivamente trabalhar com o direito

    na prtica, mister saber fundamentar de uma maneira clara, objetiva e completa o direito material. Muitos sabem o Direito Material que envolve o assunto, tendo todos os conceitos em mente, as excees, bem como as implicaes jurdicas. No entanto, transportar isso para o papel, sistematizando o pensamento e os institutos jurdicos, pode no se demonstrar uma tarefa to fcil assim.

    Por isso, to importando quanto saber o direito o

    fato de conseguir transport-lo com clareza para o papel, nas inmeras peas que existem. No deixar se perder no meio de um texto, impedindo que ele fique longo demais, ou curto demais, com muitos conceitos desnecessrios ou que no ataque o cerne da questo imprescindvel.

    Para elaborao de uma fundamentao completa,

    clara e objetiva, importante observar uma metodologia simples, mas que funciona em qualquer fundamentao de pea prtica ou de questo de discursiva. Para isso, basta

  • Manual Terico e Prtico de Direito Empresarial Suhel Sarhan Junior

    446

    que na resposta contenha a seguinte disposio: Regra, Aplicao da rega ao caso concreto e Concluso.

    Uma boa fundamentao se faz completa com

    apenas trs pargrafos, de modo que no primeiro deles, destaca-se a regra, o artigo de lei que se aplica na situao. Por exemplo, caso seja um pea que trate sobre ao renovatria, no primeiro pargrafo deve constar: So requisitos para o ingresso da ao renovatria aqueles preceituados no artigo 51, da Lei 8245/91, dispositivo que exige contrato escrito, por prazo determinado, que a soma dos contratos seja de, no mnimo, cinco anos e que o locatrio esteja no mesmo ramo de atividade h pelo menos trs anos.

    Note que nesse primeiro pargrafo foi colocada a regra sobre a qual ir se trabalhar. Dessa maneira, aquele que l a fundamentao j consegue saber sobre o que o assunto abordado.

    No pargrafo seguinte, deve-se aplicar essa regra

    extrada ao caso concreto, como, por exemplo: No presente caso, o cliente possui contrato escrito pelo prazo determinado de seis anos, est h mais de cinco no mesmo ponto comercial e h mais de quatro anos no mesmo ramo de atividade.

    Nessa parte da fundamentao, demonstra-se

    claramente porque aquele artigo de lei se aplica ou no no caso em concreto.

  • Manual Terico e Prtico de Direito Empresarial Suhel Sarhan Junior

    447

    Por fim, no terceiro e ltimo pargrafo, conclui-se a

    fundamentao. Por exemplo: Portanto, em virtude do cumprimento dos requisitos acima aludidos, o locatrio faz jus renovao do contrato de locao no caso em apreo.

    Utilizando essa metodologia simples e

    descomplicada, toda pea ou questo ficar bem fundamentada de forma objetiva, mas completa.

    Caso existam duas ou mais teses a se atacar, deve-

    se utilizar esse esquema para cada uma delas. Outro passo para fundamentar corretamente a pea

    prtica, saber a distino entre fundamentao processual de fundamentao material. A fundamentao processual embasada naqueles artigos de lei que preveem a pea ou o rito da mesma que ser ingressado perante juzo. A fundamentao processual utilizada apenas no preambulo da exordial, ou seja, na parte inicial, entre a qualificao. Por exemplo, a fundamentao processual de uma ao que seguir o rito ordinrio so os artigos 282 e seguintes, do CPC, pois so esses dispositivos de lei que preveem esse rito; J a fundamentao processual para quem ir ingressar com um mandado de segurana o artigo 1, da Lei 12016/09, Lei de Mandado de Segurana; Por fim, a fundamentao processual da ao de dissoluo de

  • Manual Terico e Prtico de Direito Empresarial Suhel Sarhan Junior

    448

    sociedade so os artigos 1218, do CPC de 73 c/c 655 e seguintes, do CPC de 39.

    Que fique claro que a fundamentao processual so apenas aqueles artigos de lei que preveem a pea prtica que est se ingressando, mas no exatamente o direito material que ir se atacar.

    J a fundamentao material, so aqueles artigos de

    lei que se utilizar na fundamentao da pea, na parte Do Direito, em que se alegar todo o necessrio seguindo a metodologia acima exposta. Por exemplo, se a junta comercial indefere o pedido de registro de empreendedor rural como empresrio, est ferindo um direito liquido e certo desse. Desse modo, deve-se ingressar com um Mandado de Segurana, de modo que no preambulo da pea se coloca o artigo 1, da Lei 12016/09 (fundamentao processual) e na parte Do Direito, no corpo da pea, demonstra-se que ele pode sim ser inscrito na Junta Comercial, consoante preceitua o artigo 971, do Cdigo Civil (fundamentao material).

    De posse desses conhecimentos, resta-nos agora

    esclarecer que escrever bem e completo no significa escrever muito, mas, sim, atacar os pontos que devem ser atacados com objetividade e de forma completa. A frmula para isso no outra seno treinar, treinar e treinar.

    Na hora da resoluo da prova de segunda-fase, o

    examinando possui apenas cinco horas para resolver uma pea prtica e mais quatro questes discursivas. Dessa

  • Manual Terico e Prtico de Direito Empresarial Suhel Sarhan Junior

    449

    maneira, o controle do tempo imprescindvel para o sucesso e a consequente aprovao.

    Sob esse aspecto, muitos examinandos costumam

    fazer resumos para s depois elaborar efetivamente a resposta final. No entanto, essa no uma tcnica, tampouco uma metodologia correta, uma vez que a mesma demanda muito tempo para ser realizada.

    Prefira, ao invs de fazer resumo, elaborar um

    esqueleto da pea, extraindo as principais informaes que voc ir utilizar no momento da elaborao da mesma. Assim, voc ter todos os elementos de que precisa para resoluo e no perder mais de vinte minutos para essa tarefa.

    O esqueleto da pea deve conter as seguintes

    informaes: Endereamento: Identificar o juzo e a justia do

    endereamento Partes: Autor e Ru (Identificar quem so autores e

    ru) Nome da Pea: Identificar o nome da pea a ser

    desenvolvida Fundamentao processual: Identificar os artigos

    de lei que preveem a pea que ser elaborada Fundamentao Material: Identificar os artigos que

    lei que sero utilizados no corpo da pea, na fundamentao da mesma.

  • Manual Terico e Prtico de Direito Empresarial Suhel Sarhan Junior

    450

    Pedidos: Alguns pedidos podem ser esquecidos. Assim, elencar os principais no esqueleto.

    Com essas informaes o rascunho torna-se

    desnecessrio, pois no esqueleto h tudo que se precisa para a elaborao da pea.

    Por fim, sabido que para quem ir prestar o Exame

    Nacional da OAB, segunda fase, a pea prtica resolvida de forma escrita manual. Sendo assim, to importante quanto sua fundamentao redigir uma pea limpa, clara, que respeita as margens, com um portugus na medida do possvel correto e com uma letra legvel, pois facilitando o trabalho do seu examinador, certamente ele tambm facilitar o seu. Alm do que, a pea tambm corrigida com base no portugus e na limpeza da disposio.

    2.Partes Integrantes da Pea Inicial A petio inicial deve conter os seguintes elementos:

    Endereamento, Preambulo, Fatos, Direito e Pedidos. Cada elemento pode se apresentar de maneira diferente, dependendo de qual ao est se ingressando, como, por exemplo, o endereamento que pode ser para a Justia Federal ou Estadual, o preambulo em que as partes podem ser pessoas fsicas ou jurdicas entre outras.

  • Manual Terico e Prtico de Direito Empresarial Suhel Sarhan Junior

    451

    Sendo assim, abaixo passaremos a analisar cada elemento especificadamente, bem como apresentaremos as variveis de um caso prtico.

    2.1.Endereamento O endereamento de uma pea pode ser feito para a

    Justia Federal ou Estadual. Todavia, em ambas modalidades no se deve termina-lo com ponto, mas to somente sem nenhuma pontuao.

    Exemplo de endereamento para a Justia Estadual: EXCELENTSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA __ VARA CVEL DA COMARCA DE _______

    Exemplo de endereamento para a Justia Federal: EXCELENTSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ FEDERAL DA ___ VARA CVEL FEDERAL DA SEO JUDICIRIA DE _____

    Note que o endereamento, como dito acima, no

    pode ser terminando com ponto. Importante, tambm, atentar para o fato de que em uma eventual prova de segunda fase da OAB no se deve inventar dados que no foram trazidos pelo problema, estipulando uma cidade no endereamento, por exemplo.

    Apenas coloque o nome da cidade e o Estado da

    federao em seu endereamento caso o problema

  • Manual Terico e Prtico de Direito Empresarial Suhel Sarhan Junior

    452

    apresentado lhe permita chegar a essa concluso de competncia. Assim, se no exerccio diz expressamente que o fato se deu na cidade de Cruzeiro, So Paulo, porque o examinador quer que voc saiba regra de competncia e o estipule no endereamento, caso contrrio, deixe em branco.

    2.2. Preambulo O preambulo da pea vem logo abaixo o

    endereamento, sendo o local adequado para se qualificar as partes, nomear a pea, bem como para apresentar a fundamentao processual (artigos de lei que preveem a pea ajuizada).

    Com relao ao Direito Empresarial, muitos possuem

    dvidas sobre como qualificar uma pessoa jurdica, demonstrando-se essa uma tarefa que no exige um grau de complexidade muito grande, sendo muito parecido com a qualificao da pessoa fsica. Por isso, abaixo colocamos exemplos de qualificao de pessoa fsica e jurdica.

    QUALIFICAO DE PESSOA FSICA Fulano de Tal, nacionalidade, estado civil, profisso,

    portador do Rg n..., inscrito no CPF/MF sob o n..., residente e domiciliado na rua..., por meio de seu advogado que essa