Avaliação dos Ativos e Passivos e sua influência na Alocação dos Investimentos Carlos Garcia – Sócio Diretor da Itajubá Investimentos

Embed Size (px)

Text of Avaliação dos Ativos e Passivos e sua influência na Alocação dos Investimentos Carlos Garcia...

  • Slide 1
  • Avaliao dos Ativos e Passivos e sua influncia na Alocao dos Investimentos Carlos Garcia Scio Diretor da Itajub Investimentos
  • Slide 2
  • ndice 2 Introduo Planos de Benefcio Definido Impacto da avaliao de ativos e passivos na alocao dos investimentos Exemplos: Reino Unido e EUA Efeito nas Empresas Patrocinadoras Situao Atual e Futura no Brasil Planos de Contribuio Definida Precificao Curva X Mercado Concluso Recomendaes OECD
  • Slide 3
  • Introduo 3 Nas ltimas dcadas, a indstria de Fundos de Penso foi confrontada com crises, apertos nas regulaes, envelhecimentos dos participantes, queda nas taxas de juros e demandas por aumento de transparncia e responsabilidade dos gestores dos planos Abordarei nessa apresentao, de forma resumida, dois temas bastante complexos: Como a alocao dos ativos nos planos de benefcio definido influenciada pelas avaliaes de ativos e passivos Qual o impacto para os participantes de um plano de contribuio definida, dos ativos serem marcados a mercado versus a sua marcao na curva
  • Slide 4
  • Planos de Benefcio Definido 4
  • Slide 5
  • Cenrio 5 O problema econmico diante de regimes de penses de benefcio definido, pode ser dividido em trs partes: Como avaliar os ativos e passivos do Fundo quando os ativos so lquidos e sujeitos a oscilaes do valor de mercado, enquanto as obrigaes no so (ou mais estritamente so menos lquidas e potencialmente menos volteis) Como garantir que haver sempre fluxos de caixa suficientes de ativos para atender a promessa de entregar as penses quando elas vencerem Como entregar as penses, ao menor custo econmico para o patrocinador. A soluo do problema econmico no simples e, por isso, os rgos reguladores vm modificando as legislaes ao longo do tempo na tentativa de equacion-lo
  • Slide 6
  • 6 O ambiente regulatrio em pases com grandes indstrias de penses, tem se alterado de forma a avaliar os ativos e a taxa de desconto do passivo pelo valor de mercado. Isso j uma realidade nos EUA (planos corporativos), Canad e parte da Europa (como por exemplo Reino Unido e Holanda) Ambiente
  • Slide 7
  • 7 Setor PblicoSetor Privado Referncia Taxa em 2012 Referncia Taxa em 2012 Austrlia Retorno esperado em ttulos pblicos no longo-prazo; algumas podem usar mtodos diferentes 6% Retorno de ttulo pblico de longo prazo 3,38% Canad Retorno esperado em ttulos pblicos no longo-prazo mais mark-up 5 6,5%Ttulos privados de Rating AA4,78% Sua Mdia de retorno esperado em aes (2/3)e retorno em ttulos pblicos (1/3) menos 0,5% 3,5% Mdia de retorno esperado em aes (2/3)e retorno em ttulos pblicos (1/3) menos 0,5% 3,5% Holanda No h- SWAP interbancrio como uma proxy de taxa livre de risco. 2,38% Reino Unido Retorno esperado em investimentos calculados com inflao + aprox. 3% 6,44%Ttulos privados de alta qualidade4,8% EUA Retorno esperado dos investimentos do ativo 8% Ttulos privados de alta qualidade nos ltimos 25 anos 6,5% Fonte: DNB Working Paper Maio/2014 - The measurement of international pension obligations Have we harmonised enough? Taxas de Desconto utilizadas em vrios pases
  • Slide 8
  • 8 A experincia demonstra que alocao dos ativos impactada de forma significativa a depender de fatores como: Avaliao dos ativos e passivos Clculo da taxa de desconto Maturidade dos participantes Requerimentos para solvncia Alocao dos Ativos x Avaliao Ativos-Passivos
  • Slide 9
  • 9 No Reino Unido, podemos constatar a alterao ocorrida na alocao dos investimentos por mudanas na forma de avaliar ativos e passivos: Caso Maxwell em 1991 Roubou Ativos do Fundo de Penso da Empresa Logo aps o caso Maxwell, obrigao de custodiar externamente os ativos Pension Act 1995 com efeito a partir de 1997: -Avaliao dos ativos Valor de Mercado Ajustado (aes avaliadas atravs do modelo de desconto de Dividendos ou similar) -Taxa de Desconto do Passivo baseada na avaliao de longo prazo dos Aturios, sobre o retorno dos ativos do Fundo de Penso -Nvel de Financiamento: >90% - Aumento de contribuies para Retorno 90% em 1 ano Entre 90 e 100% - Deve ser corrigido em 5 anos Exemplo Reino Unido
  • Slide 10
  • 10 Em Novembro de 2000, reviso da FRS17, com efeito a partir de 2003: Ativos e Passivos avaliados com referncia s condies de mercado correntes Taxa de Desconto igual a dos Ttulos Corporativos de Rating AA Exemplo Reino Unido
  • Slide 11
  • 11 Fonte: NAPF - Trends in defined benefit asset allocation (July 2013) & Towers Watson Global Pension Assets Study 2013 Exemplo Reino Unido Alocao Mdia dos Ativos dos Fundos de Penso do Reino Unido
  • Slide 12
  • 12 Nos Estados Unidos, podemos observar as variaes na alocao dos investimentos por conta das diferentes formas de avaliar ativos e passivos: Fundos de Penso Pblicos (GASB 2011) Ativos avaliados a mercado, ajustado para suavizar volatilidade A Taxa de Desconto do Passivo calculada com base na expectativa de retorno dos ativos do Plano Fundos de Penso Privados (FRS 17) Ativos avaliados a Mercado Desde 2006, a Taxa de Desconto do Passivo utiliza para o seu clculo, uma mistura de ttulos corporativos de mdio/alto e alto ratings Exemplo EUA
  • Slide 13
  • 13 Taxa de Desconto dos Passivos X Rendimento do Ttulo de 10 anos do Tesouro Americano Pontos Percentuais Fundos Pblicos Fundos Privados Ttulos do Tesouro Exemplo EUA Fonte: Netspar International Pension Workshop 19 June 2013, Frankfurt - Pension Fund Asset Allocation and Liability Discount Rates
  • Slide 14
  • 14 Observa-se uma tendncia dos Fundos Pblicos investirem em ativos de maior risco. O percentual de aposentados dos Fundos Pblicos aumentou 11% de 1993 para 2010 e a alocao em Renda Fixa caiu 4% OBS: A taxa de desconto em 1993 era em torno de 8% para os planos pblicos e privados % Ativos de Risco% Aposentados Exemplo EUA
  • Slide 15
  • 15 A forma de calcular a taxa de desconto dos Fundos de Penso Pblicos nos EUA, cria um forte incentivo para o aumento da alocao em investimentos de risco quando a taxa de juros declina. Entre 1993 e 2010, a taxa de juros caiu 4% nos EUA e a alocao em investimentos de risco dos Fundos de Penso Pblicos Americanos aumentou 16%. Exemplo EUA
  • Slide 16
  • 16 Os Dficits dos Fundos de Penso Pblicos Americanos Fonte: Netspar International Pension Workshop 19 June 2013, Frankfurt - Pension Fund Asset Allocation and Liability Discount Rates Estados com 80% ou mais dos passivos dos Fundos de Penso cobertos
  • Slide 17
  • 17 Alteraes de regras contbeis afetam as empresas FRS 17, introduzido em 2003 IAS 19, entrou em vigor em 2013 Abolio do mtodo Corredor Impacto nas empresas Os balanos tornaram-se mais volteis, podem desencadear convnios de emprstimos Pode afetar o limite de endividamento, fluxo de caixa e o rating, fazendo a empresa captar recursos mais caros Aumenta a complexidade do balano das empresas Efeito nas Empresas Patrocinadoras
  • Slide 18
  • 18 As mudanas regulatrias induziram a uma significativa reduo nos investimentos de risco: forte diminuio dos investimentos em aes aumento dos investimentos em alternativos, principalmente Private Equity, Imveis e Ttulos de alto risco de crdito Contraintuitivamente, a regulao baseada em risco induziu um comportamento pr-cclico mais baixo A contabilizao do resultado do Fundo de Penso no balano da Patrocinadora, est influenciando fortemente os tomadores de decises corporativas na gesto de riscos das empresas Resultados observados nos pases que adotaram a marcao a mercado de ativos e passivos
  • Slide 19
  • 19 Valorizar os ativos de um regime de penso contra o mercado em um determinado ponto no tempo pode fazer com que os dficits do regime de penses paream mais volteis, e no um verdadeiro reflexo das obrigaes dos Fundos de Penso que mudam lentamente ao longo do tempo Essa volatilidade pode assustar diretores financeiros e rgos sociais. Tem sido um dos fatores que incentivaram as empresas a fecharem seus planos de benefcios definidos para novos participantes e cada vez mais a provisionar (...) Um dos efeitos que regimes que eram totalmente viveis foram fechados desnecessariamente. Julian Le Fanu, Assessor de Poltica no NAPF A precificao de ativos e passivos a mercado no uma unanimidade
  • Slide 20
  • 20 Fundos de Penso Ativos marcados a mercado e/ou na curva (CGPC N4/02) Taxa de Desconto do Passivo (MPS/CNPC n 9, 29/12/2012) Partindo de 6%, reduo anual de 0,25% at 4,5% Empresas Patrocinadoras CPC 33 (R1) CVM 695, 13/12/2013 Observar o IAS 19 Descasamento entre o Fundo de Penso e a Patrocinadora Situao Atual no Brasil
  • Slide 21
  • 21 Seguiremos a tendncia Mundial? No existe mercado de ttulos corporativos longos e normalmente os ttulos do tesouro pagam uma taxa mais baixa Reduziremos o descasamento entre Fundo de Penso e Patrocinadora? Qual ser o reflexo na alocao dos ativos? O Futuro da Precificao de Ativos e Passivos no Brasil
  • Slide 22
  • Planos de Contribuio Definida 22
  • Slide 23
  • Nota 1: Plano 1 Preos de Mercado da NTNB Principal 15/05/15; Plano 2 Taxa da NTNB Principal 15/05/15 em 31/08/05 (incio da srie) + IPCA divulgado Nota 2: Para a Estimativa, consideramos a inflao 6,5%a.a. para o clculo da Curva e do Preo de Mercado. Sendo a taxa da curva fixa em 8,9% (taxa de mercado no incio da anlise); e a taxa de mercado de 31/08 acrescidas da ltima inflao divulgada de 6,5%a.a.. Fonte: Tesouro (https://www.tesouro.fazenda.gov.br/pt/balanco-e-e