Click here to load reader

Click Paulista 1

  • View
    231

  • Download
    3

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Boletim quinzenal da Associação Paulista Viva, produzido pela Blue Public Relations

Text of Click Paulista 1

  • Novo projeto de iluminao para a Paulista. Pg. 3

    CLICK PAULISTA

    Vises da Paulista daqui a 40 anos, na opinio de arquitetos e urbanistas, em entrevistas exclusivas.

    O melhor da Avenida Paulista em 1 ClickBoletim semanal da Associao Paulista Viva - Ano 1 / Dezembro / n 1

    Paulista

    O melhor da arte, da cultura e muitos outros passeios na regio. Pg. 8-10

    ROTEIRO

    Moradores contam como viver na Paulista. Pg. 11

  • Seccional da Polcia Civil - Centro. A solenidade foi rea-lizada durante almoo do Rotary Club Avenida Paulista.

    Alm das homenagens, a Associao Paulista Viva entregou ao Cel. Cerqueira 20 mil folhetos com dicas de segurana, para serem distribudos para a popula-o. O Colgio Dante Alighieri e o Condomnio Con-junto Nacional patrocinaram a confeco dos folhetos.

    EDITORIAL A partir de hoje, 14 de dezembro, passamos publicar semanalmente o Boletim Click Paulista. Proposta antiga da Associao Paulista Viva, Click Paulista nasceu para apresentar as novidades do maior smbolo de So Paulo.

    Nesta primeira edio, Click Paulista viaja para o passado e o futuro da Avenida. Como ser a Paulista em 2050? Ar-quitetos fazem exerccios criativos para projet-la em 2050.

    Como viver na Paulista? Click Paulista entrevistou pessoas que moram h muitos anos na Avenida e no a trocam por nada.

    Voc ter ainda o roteiro de teatro, cinema e exposi-es da regio.

    Aproveite! Mande sua contribuio!

    NOTCIAS

    2

    Na ltima sexta-feira, dia 10, a Associao Paulista Viva completou 14 anos de dedicao Avenida Pau-lista. Como parte das comemoraes, a instituio homenageou com o Diploma de Amigo da Paulista o Cel. Renato Cerqueira Campos, comandante do Poli-ciamento do CPA-M1, o Cel. Nevoral Alves Bucheroni, subprefeito da S, e o Dr. Aldo Galiano Jr., delegado

    Paulista Viva comemora 14 anos e presta homenagem

    BOLETIM CLICK PAULISTABoletim Informativo Eletrnico Semanal da Associao Paulista VivaPublisher: Carlos Alberto SilvaJornalista Responsvel e Editora: Maria Consolao da Silva

    Expediente Subeditor e Direo de Arte: Ricardo ChachReportagem: Ana JimenezEditorao grfica: Marcos Koizumi / Bruno BocchinoDepartamento Comercial: Megahub Marketing Digital Tel: (11)3405 0135R. Prof. Carlos de Carvalho, 164 1 andar - CEP:04531-080 So Paulo - SP

    Associao Paulista Viva apoia V Encontro de Networking da Paulista Na tera-feira, 29/11, o V Encontro de Networking da Pau-lista provou, mais uma vez, ser uma ferramenta importante para profissionais de diversas reas. O projeto, que j est em sua quinta edio, reuniu mais de 100 executivos, em-presrios, profissionais liberais e estudantes universitrios.

    Para Marly Lemos, diretora da Associao Paulista Viva, a oportunidade de interagir e trocar experincias extre-

    mamente importante no mercado de trabalho. Encontros como este proporcionam surgimento de novos negcios, con-tatos, parcerias e oportunidades de trabalho, afirma Marly.

    O V Encontro de Networking da Paulista reuniu pro-fissionais da rea de seguros, psicologia, educao, marketing, negcios e outros. As prximas reunies acontecero no incio de 2011.

    Cel. Nevoral Bucheroni , sub-prefeito da S recebe diploma de amigo da Paulista.Dr. Aldo Galiano Jr., delegado seccional da Polcia Civil Centro recebe diploma de amigo da Paulista.

    FUTURO, PASSADO e PRESENTE

  • Fachada do MASP recebeprimeira interveno artstica

    de sua histria

    O Museu de Arte de So Paulo Assis Chate-aubriand (Masp) inovou e tirou a obra de arte de dentro das salas. Quem passa pela Avenida Pau-lista, na altura do Parque Trianon, depara-se com um cu de nuvens bordadas em ponto cruz e com a imagem de uma agulha gigante. Desde a segunda semana de novembro (15/11), Regina Silveira ocu-pa a fachada do Masp com a instalao intitulada Tramazul. Na obra, adesivos de vinil azul foram colados sobre os vidros das quatro faces do pr-dio, ocupando uma rea de 2.300m2.

    Se, para a consagrada artista plstica gacha, in-tervir em grandes marcos da arquitetura mundial algo recorrente (ela j levou sua obra a locais como o Palcio de Cristal do Reina Sofa, em Madri), a interveno no Masp um feito indito.

    Desde sua inaugurao, em 1968, a fachada do museu nunca foi usada como uma tela em branco por nenhum artista. Regina de-monstrou sua alegria em ser a escolhida para a estreia: no meu percurso, eu fiz diversos trabalhos em arquiteturas especiais, em outros pases, mas claro que fazer esse trabalho no Brasil tem um significado especial. um prdio pelo qual tenho muito carinho, admiro as caractersticas do edifcio e o trabalho que Lina Bo Bardi desenvolveu. Tudo foi inspirador para esta interveno.

    Foto

    : Dan

    iel M

    aren

    co/ F

    lolha

    pres

    s

    Tramazul, obra da artista plstica Regina Silveira, feita com adesivos de vinil, cobre a fachada do MASP.

    Paulista ter iluminao mais forteMudana reivindicao antiga da Paulista Viva. Projeto prev postes mais baixos

    e uso de lmpadas mais eficientes

    3

    Caladas reformadas e novas lixeiras do, desde 2009, um aspecto renovado Avenida Paulista. A reforma da via mais famosa da cidade, porm, no contemplou um dos piores pontos de seu urbanis-mo: a iluminao. Tidas como fracas e inadequadas

    por urbanistas, as lmpadas instaladas na via so o novo alvo da prefeitura. H cerca de um ms, a SP Urbanismo aprovou na Comisso de Proteo Paisagem Urbana (CPPU) o estudo apresentado pelo Ilume (Departamento da iluminao pbli-ca da Prefeitura). A expectativa que a instalao comece no incio de 2011. Na Paulista, o objetivo proporcionar uma ilu-minao mais contnua e eficiente ao longo de toda a avenida, diz Regina Monteiro, diretora da SP Urbanismo.

    As alteraes so reivindicaes antigas da Associao Paulista Viva. H quase nove anos a entidade pede mais ilumina-o, especialmente nas caladas. Hoje a luz s chega avenida. As caladas so escuras, o que favorece a sensao de insegu-rana, declara Antnio Carlos Franchini Ribeiro, presidente da entidade. De acordo com a Paulista Viva, a falta de segurana na avenida o principal ponto das reclamaes recebidas. Para melhorar a luminosidade das caladas, o projeto prev a dimi-nuio da altura dos postes em cinco metros e a substituio das atuais lmpadas de sdio, alaranjadas, por outras de vapor me-tlico, de colorao branca, com ndice de iluminncia mais alto.

    A mudana na Avenida Paulista deve ser o piloto de um projeto mais ambicioso da prefeitura, que pretende definir um plano dire-tor para a iluminao e para a paisagem de toda a cidade. Segun-do Regina Monteiro, o primeiro passo ser fazer um diagnstico da situao atual, mapeando as luzes de ruas e avenidas. A partir desse levantamento, sero estabelecidas as diretrizes para o ta-manho dos postes e a intensidade da luz. A ideia organizar a iluminao e hierarquizar as referncias da cidade, afirma Regina.

  • Cludia Borges Shimabukuro e Letcia Mariotto, especia-listas em Lighting Design, adoram o movimento da Avenida Paulista e montaram seu escritrio em uma de suas traves-sas. Para elas e incontveis outros paulistanos apaixonados pela avenida, ela o carto postal de So Paulo e deve con-tinuar a s-lo. Assim, preciso torn-la viva durante todo o dia e noite, razo pela qual um bom projeto de iluminao imprescindvel, aumentando o movimento e a segurana no local, incentivando tambm empreendimentos voltados para usos de lazer e comerciais.

    Embora j existam pares de combinaes que funcionam, como cinema e restaurantes, a via dever ser, por si prpria, uma atrao: tanto a calada, como o conjunto arquitetnico e o leito carrovel.

    Cludia e Letcia idealizam uma Avenida Paulista sem obs-tculos visuais como os postes altos no canteiro central para o ano de 2050. Ao invs de mobilirio urbano disposto de modo esparso nas caladas, pensam em conjuntos de equi- pamentos urbanos com a mesma aparncia, integrados a uma faixa de vegetao entre o passeio e a rua.

    Arquitetos mostram seu olhar noturno e diurno sobre a Avenida Paulista daqui a 40 anos e propem mudanas. Quer como centro financeiro, quer como corredor e/ ou zona de passagem, o carto postal da cidade merece continuar a s-lo.2050

    PAULISTA

    fundamental trazer a ar-quitetura para a escala humana, conferir identidade ao mobilirio urbano e unific-lo para eliminar rudo na paisagem urbana.

    Letcia Mariotto e Cludia Borges Shimabukuro, scias da Lit Arquitetura de Iluminao

    Foto

    : Mar

    celo

    Kahn

    4

    Para a humanizao da iluminao, elas pro-pem um redesenho das luminrias com OLEDs organic light emitting diodes, que possuem molculas de carbono em sua composio , finssimas placas de iluminao que, segundo pesquisas na rea, em breve podero assumir qualquer formato e tamanho, alm de alcanarem total transparncia. Com o emprego da mesma tecnologia, as arquitetas querem dar um baliza-mento ao piso do calamento, criando regies ou pontos com iluminao especial para hierarquizar a arquitetura da avenida, indicando os edifcios de valor histrico, cultural e/ ou arquitetnico.

    A tecnologia OLED, que Cludia e Letcia co-nheceram mais a fundo na Light+Building 2010 Feira Internacional Bienal de Iluminao, Tec-nologia e Arquitetura, realizada em Frankfurt , tambm d vazo a outras ideias. Entre elas, transformar alguns edifcios da Paulista em insta-laes de arte noturnas, com suas fachadas de vidro cobertas por OLEDs, formando desenhos que sero vistos somente noite.

    A iluminao deve servir arquitetura e ser coerente com a sua linguagem, desde o conjunto urbano dos edifcios ao mobili- rio e outros equipamentos, sejam eles ban-cas de jornal, orelhes, cestos de lixo, entra- das do metr, pontos de nibus, etc.

    Prottipo de OLED flexvel

    O OLHAR NOTURNO