12
Congresso Internacional “Pontes de Cultura, Pontes de Futuro” 15 ANOS DE PONTE… NAS ONDAS! 23 e 24 de Abril – Vigo 25 de Abril – Melgaço Congressistas Manuel Campo Vidal (Camporrells, Huesca, 1951). Doutor em Sociologia (Economia Aplicada) pela Universidade Complutense de Madrid, Licenciado em Jornalismo pela Universidade Autónoma de Barcelona e Engenheiro Técnico em Electrónica Industrial pela Politécnica de Catalunha. Da sua trajectória profissional podemos destacar: - Negociou e moderou, em 1993, o primeiro debate eleitoral televisivo entre José María Aznar e Felipe González. - Quinze anos depois negociou os dois debates eleitorais entre José Luis Rodríguez Zapatero e Mariano Rajoy como Presidente da Academia das Artes e as Ciências da Televisão. Foi moderador do primeiro deles. - Apresentou telejornais diários na TVE 1 de 1983 a 1986 e, mais tarde, o programa “Punto e Aparte”. - Dirigiu o programa informativo Hora 25 ( Cadena Ser ) de 1987 a 1991. - Foi director de Antena 3 TV em 1992. Em 1995 foi nomeado Vice-presidente, posto em que permaneceu até Julho de 1997. - Criou e foi presidente de Canal Internacional de Antena 3 TV. - Criador e director do programa Generación XXI, dedicado a promover os jovens empreendedores em distintas televisões espanholas. - Na actualidade é Presidente da Academia das Artes e as Ciências da Televisão em Espanha. - Também dirige e é professor do Instituto de Comunicação Empresarial. - Desde Outubro de 2009 é Director da Cátedra “Comunicación Profesional e Empresarial” da Universidade Europeia de Madrid.

Congresso Internacional “Pontes de Cultura, Pontes de Futuro” · Congresso Internacional “Pontes de Cultura, Pontes de Futuro” 15 ANOS DE PONTE… ... Papeles de Filosofía

  • Upload
    vohanh

  • View
    234

  • Download
    0

Embed Size (px)

Citation preview

Page 1: Congresso Internacional “Pontes de Cultura, Pontes de Futuro” · Congresso Internacional “Pontes de Cultura, Pontes de Futuro” 15 ANOS DE PONTE… ... Papeles de Filosofía

Congresso Internacional “Pontes de Cultura, Pontes de Futuro”

15 ANOS DE PONTE… NAS ONDAS!

23 e 24 de Abril – Vigo 25 de Abril – Melgaço

Congressistas

Manuel Campo Vidal (Camporrells, Huesca, 1951). Doutor em Sociologia (Economia Aplicada) pela Universidade Complutense de Madrid, Licenciado em Jornalismo pela Universidade Autónoma de Barcelona e Engenheiro Técnico em Electrónica Industrial pela Politécnica de Catalunha.

Da sua trajectória profissional podemos destacar:

- Negociou e moderou, em 1993, o primeiro debate eleitoral televisivo entre José María Aznar e Felipe González.

- Quinze anos depois negociou os dois debates eleitorais entre José Luis Rodríguez Zapatero e Mariano Rajoy como Presidente da Academia das Artes e as Ciências da Televisão. Foi moderador do primeiro deles.

- Apresentou telejornais diários na TVE 1 de 1983 a 1986 e, mais tarde, o programa “Punto e Aparte”.

- Dirigiu o programa informativo Hora 25 ( Cadena Ser ) de 1987 a 1991.

- Foi director de Antena 3 TV em 1992. Em 1995 foi nomeado Vice-presidente, posto em que permaneceu até Julho de 1997.

- Criou e foi presidente de Canal Internacional de Antena 3 TV.

- Criador e director do programa Generación XXI, dedicado a promover os jovens empreendedores em distintas televisões espanholas.

- Na actualidade é Presidente da Academia das Artes e as Ciências da Televisão em Espanha.

- Também dirige e é professor do Instituto de Comunicação Empresarial.

- Desde Outubro de 2009 é Director da Cátedra “Comunicación Profesional e Empresarial” da Universidade Europeia de Madrid.

Page 2: Congresso Internacional “Pontes de Cultura, Pontes de Futuro” · Congresso Internacional “Pontes de Cultura, Pontes de Futuro” 15 ANOS DE PONTE… ... Papeles de Filosofía

Antón Costa Rico: É professor da Faculdade de Ciências da Educação da Universidade de Santiago de Compostela, desempenhando as suas actividades docentes nos campos da política educativa e da história da educação. Doutorou-se pela Universidade de Salamanca (1982) com uma tese sobre a história da escola primária na Galiza, no período entre 1900-1936. Foi um dos fundadores do movimento de renovação pedagógica Nova Escola Galega (1983), ao qual pertence, sendo também membro do Seminário de Estudos Galegos, ao que representa no Conselho Escolar de Galiza. Foi um dos promotores das revistas pedagógicas “As Roladas” (1980) e “Revista Galega de Educación” (Xerais, 1986). Como ensaísta e investigador publicou, entre outros trabalhos, “O ensino en Galicia. Problemática e perspectivas” (1980), “Escolas e Mestres” (1989); “Sarmiento. Vida e obra” (Xerais 2002) e “Historia da Educación e da Cultura en Galicia (Séculos IV-XX)” (Xerais 2004). Actualmente, é Presidente da Sociedade Espanhola da História da Educação.

• Manuel Bragado: Director-geral de Edicións Xerais de Galicia S.A. desde Janeiro de 1994, é licenciado em Ciências da Educação pela Universidade de Santiago (1976-1981) e mestre de educação infantil e primária, em destacamento, desde 1990. Desde 1986 até 2000 foi director da Revista Galega de Educação. Foi membro dos relatórios de “Língua” e “Literaturas e indústrias da edição” do Consello da Cultura Galega e redactor do documento “Lingua e edición” do relatório de Cultura do projecto Galiza 2010. Além disso, foi presidente da associação pedagógica Nova Escola Galega (1986-88) e trabalha nas Edicións Xerais de Galicia desde 1990, desempenhando as funções de director de edições (1990-93) e director-geral (1994 até à actualidade). Colaborador de diferentes meios de comunicação, participou no conselho de redacção de A Pizarra (suplemento de educação de Faro de Vigo) e Na escola (suplemento de educação de La Región e Atlántico diario). Desde o mês de Agosto de 1999 e de forma ininterrupta, publica semanalmente a secção “Campo de Granada” no Faro de Vigo, sobre actualidade sociocultural de carácter local (245 artigos publicados), pelo que obteve o Prémio Gómez Román (2000) convocado pelo Concello de Vigo. Tem dirigido a elaboração e os projectos didácticos de mais de duzentos livros de texto dirigidos à educação não universitária; desenhou e dirige várias colecções de literatura infantil e juvenil (singularmente, “Fóra de Xogo”, “Cabalo buligán”), publicou vários livros de carácter pedagógico, estudos sobre o estado da edição em língua galega e o livro para primeiros leitores Dona Carme (Ir Indo, 1989).

Actualmente trabalha na sua tese de doutoramento sobre História das publicações educativas na Galiza (1900-1980).

• Luis Caruncho : É músico e cantor ao desafio. Fundador do grupo de música tradicional “Os Carunchos” lecciona aulas de sanfona, gaita e dança.

• Augusto Canário: Músico, compositor. Fundador do grupo Cantares do Minho. É um dos mais populares cantores ao desafio do Norte de Portugal.

Page 3: Congresso Internacional “Pontes de Cultura, Pontes de Futuro” · Congresso Internacional “Pontes de Cultura, Pontes de Futuro” 15 ANOS DE PONTE… ... Papeles de Filosofía

Antonio Reigosa : É coordenador pedagógico do Museu Provincial de Lugo e director da publicação Galicia Encantada. É um dos especialistas mais destacados na Galiza sobre a literatura de tradição oral com numerosas obras publicadas sobre esta temática e com obra literária de criação própria. Cofundador de "Chaira", Grupo de Investigação Etnográfica (Lugo 1992.

Criador e coordenador de conteúdos da Enciclopédia Virtual da Fantasia popular da Galiza denominada Galicia Encantada.

Coordenador da revista oral de periodicidade trimestral O pazo das musas, editada pelo Museu Provincial de Lugo desde 2004.

Recebeu, entre outros, os seguintes prémios: Certame Nacional de Artes e Tradicións populares do Ministério da Cultura (1987), o Facho (1989), o Prémio Merlín, (1998 ), Prémio Supernova (1999), Prémio Raíña Lupa,(2000), Lucense do Ano (2002), Prémio Frei Martín Sarmiento (2005); e foi finalista do Prémio Nacional de Literatura Infantil no ano de 1999 com "Memorias dun raposo", e do Prémio Pura e Dora Vázquez de Criação Literária em 2004, com "Pesadelos".

• Álvaro Campelo: É professor da Universidade Fernando Pessoa de Porto. Director do Centro de Antropologia Aplicada e Doutorado em Antropologia das Religiões pela Universidade da Sorbonne. É director de múltiplos trabalhos de investigação sobre o Património Imaterial Galego-Português. Publicou diversos trabalhos de antropologia e etnografia.

Alexandre Parafita: é natural de Sabrosa. Tem o Doutoramento em Cultura Portuguesa e o Máster em Ciências da Comunicação. A sua formação académica passou pela Escola de Magistério Primário de Vila Real, pela Escola Superior de Jornalismo, do Porto, pela Universidade de Coimbra, pela Universidade da Beira Interior (UBI) e pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD). Com moita experiência no jornalismo (foi jornalista profissional durante quase 20 anos), na docência, na investigação e no ensaio.

É membro da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, onde é responsável pelo Sector de Comunicação Institucional e vice-presidente do Observatório da Literatura Infanto-Juvenil (OBLIJ). É igualmente professor convidado da Escola Superior de Administração, Comunicação e Turismo (ESACT) do Instituto Politécnico de Bragança (IPB) e Investigador Integrado do Centro de Tradições Populares

Page 4: Congresso Internacional “Pontes de Cultura, Pontes de Futuro” · Congresso Internacional “Pontes de Cultura, Pontes de Futuro” 15 ANOS DE PONTE… ... Papeles de Filosofía

Portuguesas da Universidade de Lisboa, nas áreas da mitologia e da literatura oral tradicional, tendo vindo a realizar estudos e pesquisas que lhe permitiram resgatar mais de mil textos inéditos em risco de se perderem na memória oral.

Actualmente, faz parte da equipe de investigação que tem por objectivo realizar o “Arquivo e Catálogo do Corpus Lendário Português”, no âmbito da Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT).

Como escritor, é autor de mais de 40 livros, a maioria no âmbito dos estudos de literatura oral tradicional e da literatura infantil, e a sua obra faz parte do Plano Nacional de Leitura, integra manuais escolares de vários níveis de ensino e é bibliografia obrigatória em cursos de licenciatura e másters em escolas superiores e universidades.

Carlos Nogueira: Carlos Nogueira doutorou-se em Literatura Portuguesa na Faculdade de Letras da Universidade do Porto, onde também se licenciou em Línguas e Literaturas Modernas e fez o mestrado em Estudos Portugueses e Brasileiros. Tem leccionado Literatura Oral Tradicional, Literatura Portuguesa e Introdução aos Estudos Literários. É investigador do Instituto de Estudos de Literatura Tradicional / Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa.

Publicou, entre outros, os livros Cancioneiro Popular de Baião (recolha, classificação e introdução, 2 vols., 1996, 2002), Literatura Oral em Verso (ensaio, 2000), O Essencial sobre o Cancioneiro Narrativo Tradicional (ensaio e antologia, 2002), Cancioneiro Narrativo de Baião (recolha, classificação e prefácio, 2003), O Essencial sobre a Literatura de Cordel Portuguesa (ensaio, 2004) e O Essencial sobre o Cancioneiro Infantil e Juvenil de Transmissão Oral (ensaio, 2009).

Xosé M. González Reboredo: é Licenciado e Doutorado pela Universidade de Santiago, especialidade de História (Etnologia). Na actualidade é o Coordenador do Instituto de Estudos das Identidades (Museu do Povo Galego), assim como Correspondente da Real Academia Galega, do Consello de Cultura da Exma. Deputación Provincial de Lugo e do Consello Editorial do Proxecto Galicia (Hércules de Ediciones- A Coruña). Anteriormente foi Director da Secção de Etnografia do Instituto de Estudos Galegos "P. Sarmiento" e Membro da Secção de Antropologia do Consello da Cultura Galega, assim como assessor do projecto de Candidatura sobre Património Imaterial de Galiza e Norte de Portugal levado a cabo por "Ponte… nas Ondas!". No campo do ensino, foi catedrático de Geografia e História de Institutos de Ensino Médio, professor convidado em cursos de doutoramento, da Universidade de Santiago e também professor convidado da Universidade de Valladolid (Cátedra de Estudios de la Tradición). Realizou trabalho etnográfico de campo no contorno da serra de Ancares (Galiza e León), na comarca da Ulla, etc., e participou em diversos encontros sobre Etnografia na Galiza, em Portugal e noutras partes da península.

Page 5: Congresso Internacional “Pontes de Cultura, Pontes de Futuro” · Congresso Internacional “Pontes de Cultura, Pontes de Futuro” 15 ANOS DE PONTE… ... Papeles de Filosofía

Também Así pronunciou mais dum cento de palestras e conferências neste âmbito, e publicou mais de uma centena de artigos, comunicações e livros de temática etnográfica.

Sharon Roseman :

É professora de Antropologia na Memorial University of Newfoundland, na cidade de St. John´s, Terranova e Lavrador ( Canadá ).

A sua tese de doutoramento foi lida na McMaster University.

Desde 1989 faz investigações antropológicas na Galiza. Foi professora visitante na Universidade de Santiago de Compostela e na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro.

Tem publicações em inglês, galego e castelhano sobre temas como a memória, o género, os ofícios, a emigração, as línguas, as identidades, o espaço, o turismo, e o património. Como por exemplo o artigo “O patrimonio cultural como un enfoque crítico na loita pola identidade e a convivencia” Ágora: Papeles de Filosofía (2007) e o livro O Santiaguiño de Carreira. O rexurdimento dunha base rural no concello de Zas (Baía Edicións, 2008). É co-editora duma monográfia sobre “Tourism and Heritage in Galicia” publicado na revista International Journal of Iberian Studies (2008) e dos livros Intersecting Journeys: The Anthropology of Pilgrimage and Tourism (University of Illinois Press, 2004) e Recasting Culture and Space in iberian Contexts (State University of New York Press, 2008).

Também tem interesse pela antropologia audiovisual. É membro da Unidade de Antropologia Visual na sua universidade e dá aulas sobre as obras audiovisuais etnográficas (fotografia, película, vídeo, som) e sobre os Novos Métodos dos Meios de Comunicação na Investigação Social.

• Xesús Rodríguez Rodríguez: Mestre e pedagogo. Professor Titular do Dpto. de Didáctica e Organização Escolar. Dá aulas de Desenho e Avaliação de Materiais Didácticos, Didáctica da Educação Secundária, Estratégias para a formação dos professores e Didáctica de Educação de Adultos. Doutor em CC. da Educação com a seguinte tese: “ Os materiais curriculares impresos e a Reforma Educativa en Galicia”. Com a qual obteve um dos Prémios Nacionais de Investigação Educativa em 2000-2002. O seu campo de trabalho preferente centra-se nos materiais e recursos didácticos tanto em formato impresso como digitai. As suas publicações, cursos, conferências, actividades de formação, assim como os projectos de investigação que dirige e dos quais faz parte incluem-se neste campo. Participou em diversos grupos de trabalho interdisciplinares na comunidade galega, elaborando materiais para centros educativos,

Page 6: Congresso Internacional “Pontes de Cultura, Pontes de Futuro” · Congresso Internacional “Pontes de Cultura, Pontes de Futuro” 15 ANOS DE PONTE… ... Papeles de Filosofía

municípios, associações e escolas rurais. Actualmente assessora grupos de trabalho dos Cefores de Galicia em relação com os materiais curriculares. Impulsionou os Prémios Educa compostela de Recursos Educativos através dos quais se pretende reconhecer os materiais educativos que, pelo seu valor e interesse, podem contribuir para o desenvolvimento educativo da Galiza, favorecendo a inovação, a qualidade na educação e a renovação pedagógica. Coordenou os três últimos congressos relacionados com os materiais didácticos na sua comunidade Materiais Curriculares e Diversidade Sociocultural en Galicia (2001), A elaboração e adaptação dos materiais pelos próprios professores (2002) e Materiais e Experiências Educativas sobre o Prestige (2004). Participou em projectos e proferiu conferências e orientou seminários relacionados com esta temática em vários países de América Latina e Europeus (Honduras, Equador, Colômbia, Brasil, Peru, Holanda, entre outros); Também esteve, como docente, na Universidade de Porto Rico e Phoenix University. Além dos temas relacionados com os âmbitos mencionados, actualmente dedica-se ao estudo do significado dos materiais no contexto educativo “não formal". Por esta razão interessa-se por aprofundar no campo da Didáctica da Educação Social, - com especial atenção à Didáctica da Educação de Adultos - e as suas relações com os materiais didácticos. Uma linha de trabalho e investigação à qual tem dedicado parte dos seus esforços e na qual continua interessado é a relacionada com os Mapas Escolares. (coordenou dois Mapas Escolares da sua comunidade, o do Município de Boiro e o Mapa Escolar das Pontes de García Rodríguez). Membro do Secretariado do Movimento de Renovação Pedagógica “Nova Escola Galega" e Coordenador do Grupo Cavila (Grupo de Investigação de materiais educativos). Actualmente coordena os Programas Europeus da Faculdade de CC de Educação da Universidade de Santiago de Compostela.

• Xosé Manuel Cid: (Morgade-Xinzo de Limia, 1957) é doutor em Pedagogia pela Universidade de Santiago, da qual foi professor durante os anos oitenta. Desde 1990 é professor da Universidade de Vigo, no Campus de Ourense, com distintas responsabilidades de governo universitário, para além das docentes e de investigação: Director do Colégio Universitário (1989-90), Director dos Cursos de Verão (1993 e 1994), Vice-director (1990-94) e Director da Faculdade de Humanidades, (1994-98), Vice-reitor de Extensão Universitária (1998-2001), Decano da Faculdade de Ciências da Educação (2001-2008) e actualmente Vice-director, da mesma.

Membro fundador de diversas Associações pedagógicas e científicas, entre as quais podemos salientar, Nova Escola Galega, Sociedade Ibero-americana de Pedagogia Social, Sociedade Espanhola de História de la Educación, director da Sección de Pedagoxía da Fundação Vicente Risco, ou colaborador no arranque do Colexio de Educadoras e Educadores Sociais de Galicia, no princípio deste século, tendo sido distinguido como sócio de Honra em 2007.

Promotor de diversas actividades avalizadas por estas associações, nomeadamente Jornadas e Encontros de Educação para a Paz, em colaboração com Suso Jares; redactor de A Pizarra (Faro de Vigo); coordenação do suplemento Na Escola (1988-92) dos diários La Región e Atlántico; Congressos de homenagem a Celestín Freinet, Congressos e actos in memoria dos mestres republicanos perseguidos (Raul González, Armando F. Mazas, Herminio Barreiro, Baltasar Vázquez, Luis Acuña, Albino Núñez, Antonio Caneda, Rosa Pons, Alfonso García Rojo, Rafael Alonso, Eligio Núñez ou os mártires do 12 de Novembro de 1936 em Pontevedra); congressos e encontros diversos no campo da educação social, terceira idade e animação sociocultural. Organizador de homenagens aos primeiros professores reformados, da Faculdade de Ciências da Educação.

Page 7: Congresso Internacional “Pontes de Cultura, Pontes de Futuro” · Congresso Internacional “Pontes de Cultura, Pontes de Futuro” 15 ANOS DE PONTE… ... Papeles de Filosofía

Participante, também, nas homenagens organizados anualmente pela Associação de Amigos da República, especialmente no ano 2000 dedicado ao mestre e amigo Luis Taboada. Participa das actividades das Associações de Amigos do Couto Misto e da Associação Álvaro das Casas, das quais é fundador.

Além das publicações referidas na bibliografia, sobre a II República, podemos citar as suas achegas à Pedagogia Social, em trabalhos colectivos como: O Garabulliño e a escola elástica (1992); Mapa cultural de Galicia (1991) Valores transversales en la práctica educativa, (2001), ed. Síntesis; Educación social, animación sociocultural e desenvolvimento Comunitario. (coord, SIPS 2007); As necesidades e demandas formativas dos profesionais da acción cultural pública en Galicia. Consellería de Cultura (2007); As pessoas idosas. Contexto social e intervenção educativa. Lisboa: Instituto Piaget (2007); Plan para a salvagarda e posta en valor do patrimonio cultural inmaterial de Galicia. Ourense: Difusora de Letras, Artes e Ideas. (2008); além de diversos trabalhos no âmbito da educação para a paz e intercultural, em especial a análise da experiência de rádio interescolar e intercultural Ponte… nas Ondas!, em colaboração com os promotores.

Nieves Herrero: Doutora em Filosofia e professora titular de Antropologia Social na Universidade de Santiago de Compostela. A sua investigação centrou-se fundamentalmente no âmbito da História da Antropologia e da Antropologia Simbólica.

Realizou um estudo sobre a transformação social da paróquia rural de As Encrobas (A Coruña, Galicia) no contexto duma investigação colectiva sobre os mineiros em Espanha, cujos resultados foram publicados sob o título “Los últimos mineros” (Século XXI-CIS 2003). Referido a este caso publicou, também, a obra “As Encrobas, unha memoria expropiada” (Novo Século, Iria Flavio, 1995).

Na actualidade estuda os processos de patrimonialização de elementos da cultura da Galiza e os seus usos para o desenvolvimento rural e o turismo. Nesta área publicou diferentes trabalhos sobre a recuperação do Caminho de Santiago (“Novas metas e novos significados para ou Camiño de Santiago: Transformacións seculares dun vello ritual relixioso”, Um tesouro invisível, Xunta de Galicia 2005) e é co-editora do monográfico “The cultural politics of tourism and heritage in Galicia: anthropological perspectivas” da revista Internacional Journal of Iberian Studies 21.2 (2008) Esta linha de investigação e a sua docência em matérias sobre património cultural e etnográfico, convergem no seu interesse actual sobre a educação patrimonial e a reflexão sobre as achegas específicas que a Antropologia Social pode fazer para esta matéria emergente. Sobre este tema publicou trabalhos como “Antropoloxía, patrimonio cultural e educación. Observando procesos de patrimonialización en Galicia” (Adaxe. Revista de estudos e experiencias educativas, 19 (2003)).

Page 8: Congresso Internacional “Pontes de Cultura, Pontes de Futuro” · Congresso Internacional “Pontes de Cultura, Pontes de Futuro” 15 ANOS DE PONTE… ... Papeles de Filosofía

Xerardo Pereiro: UTAD, Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro. Doutor europeu em antropologia sociocultural pela Universidade de Santiago de Compostela. Investigador visitante no Departamento de Antropologia da Universidade de Edimburgo (Escócia), no da Universidade Complutense de Madrid e no Departamento de Sociologia da Universidade de Milão.

Primeiro prémio de antropologia e ciências sociais “Vicente Risco” 1994; Primeiro prémio Irmandinhos de Ciencias Sociais 1996; Primeiro prémio FITUR 2007, junto com Cebaldo Inawinapi, de investigação em turismo; Prémio da National Geographic Society 2007.

Foi professor de antropologia na Universidade Fernando Pessoa. Ex-coordenador da licenciatura em antropologia aplicada no centro da UTAD, em Miranda do Douro. Professor auxiliar de nomeação definitiva, na UTAD, desde Fevereiro de 2006. Actualmente ensina antropologia e turismo cultural em Chaves.

Membro do Departamento de Economia, Sociologia e Gestão da UTAD. Investigador efectivo do CETRAD (Centro de Estudos Transdisciplinares para o Desenvolvimento–UTAD).

Membro da Associação Portuguesa de Antropologia, da Associação Galega de Antropologia e da Fundação Vicente Risco.

Entre as suas últimas publicações temos que destacar o livro “Galegos de Vila. Antropologia dun espaço urbano” (Editora Sotelo Blanco de Santiago de Compostela, 2005).

E os textos: - “Património cultural: para uma leitura antropológica do matrimónio entre património e cultura”, em Actas do I Congresso Internacional de Etnografia. Homenagem a Rocha Peixoto, Póvoa do Varzim, 20-21 de Maio de 2005 (Em cd-rom);

- “Imagens e narrativas turísticas do “outro”: Portugal-Galiza, Portugal-Castela e Leão”, em Pardellas, X. (dir.): O espaço cultural-natural na Euro-região Galiza-Norte de Portugal. Pontevedra: Universidade de Vigo;

- “Ecomuseums, cultural heritage, development and cultural tourism in the North of Portugal”, em Richards, G. (coord.): Cultural Tourism: Globalising the local – localising the global. Haworth Press (2006).

Page 9: Congresso Internacional “Pontes de Cultura, Pontes de Futuro” · Congresso Internacional “Pontes de Cultura, Pontes de Futuro” 15 ANOS DE PONTE… ... Papeles de Filosofía

Cristina Sánchez-Carretero: Científica Titular no Laboratório de Património, CSIC, Santiago de Compostela.

Doutorada em etnologia e etnografia pela Universidade de Pennsylvania. Prémio “Dean’s Scholar 2002” da dita universidade (equivalente aos prémios extraordinários de doutorado). Investigadora Principal do projecto “El Archivo del Duelo” (MEC: HUM2005-03490). Coordenadora do nodo CSIC do projecto europeu do Sétimo Programa Marco "Cultural Heritage and the Reconstruction of Identities after Conflict" (2008-2011).

Linhas de investigação: O papel dos rituais e a cultura expresiva nas sociedades contemporáneas; Procesos de patrimonialización e tradicionalización; A intersección entre os procesos migratorios e a revitalización de prácticas relixiosas.

Publicações: autora duma monografia, coordenadora de seis livros de investigação e 30 artigos publicados em revistas nacionais e internacionais como Anthropology Today, Journal of American Folklore ou RDTP.

Entre elas destaque para:

• Sánchez-Carretero, Cristina y Peter Jan Margry (eds.). (en prensa). Grassroots Memorials. The Politics of Memorializing Traumatic Death. Oxford: Berghahn.

• Sánchez-Carretero, Cristina y Carmen Ortiz. 2008. “Rethinking Ethnology in the Spanish Context” Ethnologia Euroapea 38(1): 23-28.

• Sánchez-Carretero, Cristina y Peter Jan Margry. 2007. “The Politics of Memorialising Traumatic Death” Anthropology Today 23.3: 1-2.

• Sánchez-Carretero, Cristina. 2007. "Nuestra religión, vuestra magia: los misterios dominicanos cruzan el Atlántico." Culturas mágicas. Magia y simbolismo en la literatura y la cultura hispánicas. Prames: Zaragoza.

• Sánchez-Carretero, Cristina. 2005. “Santos y Misterios as Channels of Communication in the Diaspora: Afro-Dominican Religious Practices Abroad”. Journal of American Folklore 118(469): 308-326.

• Sánchez-Carretero, Cristina y Jack Santino (eds.). 2004. Holidays, Ritual, Festival, Celebration, and Public Display. Alcalá: Universidad de Alcalá.

Page 10: Congresso Internacional “Pontes de Cultura, Pontes de Futuro” · Congresso Internacional “Pontes de Cultura, Pontes de Futuro” 15 ANOS DE PONTE… ... Papeles de Filosofía

Santiago Prado Conde: Museu Etnológico. Ribadavia (Ourense)

Mestre Especialista em Educação Primária pela Universidade de Santiago de Compostela, Licenciado em Antropologia Social e Cultural pela Universidade do País Basco e Doutor em Antropologia Social e Cultural pela Universidade Autónoma de Barcelona.

Em 2007 foi o ganhador do Prémio Vicente Risco de Ciências Sociais com a obra intitulada Novas Minorías nas Institucións Educativas (Sotelo Blanco, 2007).

Na actualidade partilha a docência como professor colaborador na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) com o seu labor como investigador externo do Museu Etnológico sito em Ribadavia e a direcção do programa europeu Oralities para o concelho de Ourense.

• Ria Lemaire: Professora da Universidade de Poitiers. Dirige o Centre de Recherches Latino-Américaines (CRLA). É especialista na literatura medieval e na literatura brasileira. Investigadora da oralidade e a escrita, em estudos comparados em tradições orais na sua relação com a cultura da escrita e da Idade Média. Responsável pelo prestigiado Acervo Raymond Cantel de literatura de cordel brasileira. Começa a preparar, com Yara Frateschi Vieira ( UNICAMP e Santiago de Compostela) a edição de todas as publicações em língua alemã de Carolina Michaelis de Vasconcelos, a grande lusista-¨feminista¨ do período à volta de 1900.

Socorro Lira: Artista brasileira nascida em Paraíba, no Nordeste brasileiro. Actualmente reside em São Paulo. Poetisa, compositora, intérprete, instrumentista e produtora cultural. Formada em Psicologia pela Universidade Estadual da Paraíba (UEPB). Estudou técnica violonistas e introdução ao violino clássico no Departamento de Artes da UFCG.

Discografía 2009. CD No terreiro da Casa de Nai Joana 2007. CD As Liras Pedem Socorro. 2006. CD Intersecção A Linha e o Ponto (Petrobras Cultural 2004-2005 / MINC). 2003. CD Cantigas de Bem-querer. 2001. CD Cantigas.

Page 11: Congresso Internacional “Pontes de Cultura, Pontes de Futuro” · Congresso Internacional “Pontes de Cultura, Pontes de Futuro” 15 ANOS DE PONTE… ... Papeles de Filosofía

Outros projectos: Igualizadora do Projecto Cores do Atlântico, realizado em colaboração com Ponte...nas Ondas! e artistas do Brasil e de outros países lusófonos. Projecto Memória Musical da Paraíba – MMPB, produção e direcção artística: CD Sodade Meu Ben Sodade (2010); CD Desencosta da Parede das cirandeiras de Caiana dos Crioulos (2007); CD Pedra de Amolar em homenagem a Zé Marcolino (2004); CD Ciranda, Coco-de-Roda e Outros Cantos das cirandeiras de Caiana dos Crioulos (2003). Projecto COMPOSITORAS, em colaboração com outras artistas do Brasil.

Edição do livro Aquarelar, poemas próprios, 2007.

Realiza espectáculos individuais e colectivos por várias regiões do Brasil e no Exterior, incluindo Europa e América Latina.

Realiza classes-espectáculo e espectáculos em universidades europeias (Porto - Portugal; Poitiers e Sorbonne - França; Vigo - Espanha).

Prémio Europa 98 da Associazione Senza Frontiere para intercambio cultural (Lentate Sur Seveso, Milão), em 1998.

Uxía Senlle: Artista galega de reconhecida trajectória musical, poética e jornalística.

Uxía começou a cantar desde muito nova e edita o seu primeiro álbum, Foliada de marzo en 1986, com, apenas, vinte e quatro anos. Então realiza uma música bastante próxima ao tradicional, influenciada pelo despertar da presença da poesia galega na música popular. No ano seguinte integra-se, como vocalista, no grupo Na lúa, um dos grandes marcos do folk galego, e talvez o mais renovador dos anos oitenta. Quatro anos depois, em 1991, deixa o grupo e edita outro álbum a solo, o cosmopolita Entre cidades.

A 6 de Março de 1994 participa no espectáculo Mulleres a viva voz, com Amália Rodrigues e com a maiorquina Maria del Mar Bonet. A partir desse momento continuará na linha mais cosmopolita, destacando-se pelas suas intervenções em discos alheios, pelas colaborações em concertos de vários artistas e pela criação de espectáculos plurais sobre a canção de mulheres ou o âmbito da lusofonia.

Contudo, o seu maior êxito foi o álbum Estou vivindo no ceo, produzido pelo português Júlio Pereira, e que a deu a conhecer em toda Europa. Nele renova a canção tradicional galega e dá abertura para a aparição

Page 12: Congresso Internacional “Pontes de Cultura, Pontes de Futuro” · Congresso Internacional “Pontes de Cultura, Pontes de Futuro” 15 ANOS DE PONTE… ... Papeles de Filosofía

dum amplo leque de vocalistas femininas nos finais dos anos noventa, como Guadi Galego, Leilía ou Anubía. Foi reconhecida, pela crítica europeia como um dos melhores discos de 1995.

Representou a Televisión de Galicia em 1991 num festival de televisões regionais celebrado em Nüremberg e a Galiza na Expo 98 de Lisboa e no Liet International, no festival de música mais importante para línguas minoritárias, que se celebrou em Ljouwert em 2004, e onde ficou em terceiro lugar.

Discografia

− Foliada de marzo (Edigal), 1986

− Entre cidades (Sons Galiza), 1991

− Estou vivindo no ceo (Nubenegra), 1995

− La Sal de la Vida (Nubenegra), 1997, em colaboração com Rasha, María Salgado e Xesús Pimentel)

− Danza das Areas, (Virgin), 2000

− Colabora com o canta-autor Xil Ríos no seu disco "Vai e ven" no fado chamado "Ti serás o meu pecado", 2004

− Eterno navegar, (Harmonía Mundi. World Village), 2008.

• Walter Blas: Criador e coordenador da Associação Internacional de Rádios Educativos. A Associação Internacional de Rádios Educativos é uma entidade da sociedade civil sem fins de lucro. Criada em Maio de 2000 por um grupo de instituições que trabalhavam com projectos de rádio dentro da área dos meios de comunicação há vários anos. Tem redes em Argentina, Colômbia e Chile.

• Segundo Grandío: Músico e produtor musical. Director do estúdio de gravação Casa de Tolos e do selo discográfico PAI-música.