Curso de-eletricista-residencial

  • Published on
    07-Jun-2015

  • View
    1.363

  • Download
    1

Embed Size (px)

Transcript

  • 1. CURSO DE ELETRICISTARESIDENCIALwww.edtecsoft.com.bredtecsoft@gmail.comTel. (13) 30212867

2. EDTECSOFT ELETRNICAA DIREO CERTA PARAO SEU APRENDIZADO 3. SIGA AS NORMAS EGARANTA UMAINSTALAO ELTRICASEGURA 4. APRESENTAO Parabns, voc fez uma tima escolha ao adquiriresse curso de eletricista instalador, estudando comdedicao e treinando bastante voc com certeza vaiganhar bastante exercendo essa profisso. Esse curso te dar a base necessria para aprofisso de eletricista, nunca deixe de ler osfolhetos que acompanha os aparelhos atuais comoventiladores de teto, luminrias, sensores depresena etc... eles foram feitos para conhecermosmelhores os novos produtos lanado no mercado. Lembrese mesmos os mais experientes estosempre em busca de novas informaes. Bons estudos 5. Vamos comear nosso curso falandoum pouco a respeito da Eletricidade.Voc j parou parapensar queest cercado deeletricidadepor todos os lados ? 6. Pois !Estamos toacostumadoscom ela quenem percebemosque existe. 7. Na realidade, a eletricidade invisvel.O que percebemos so seus efeitos,como:LUZCALOR CHOQUE ELTRICO 8. esses efeitos so possveis devido atrs grandezas eltrica que so:CORRENTE ELTRICATENSO ELTRICAPOTNCIA ELTRICA 9. TENSO E CORRENTE ELTRICA Nos fios, existem partculas invisveis chamadas eltrons livres, que esto emconstante movimento de forma desordenada. Para que estes eltronslivres passem a se movimentar de forma ordenada, nos fios, necessrio ter uma fora queos empurre. A esta fora dadoo nome de tenso eltrica (U).Esse movimento ordenado doseltrons livres nos fios, provocadopela ao da tenso, formauma corrente de eltrons. Essacorrente de eltrons livres chamada de corrente eltrica (I). 10. Pode-se dizer ento que: TENSO a fora que impulsiona os eltrons livres nos fios. Sua unidade de medida o volt (V).CORRENTE ELTRICA o movimentoordenado doseltrons livresnos fios.Sua unidadede medida o ampre (A). 11. POTNCIA ELTRICA Agora, para entender potncia eltrica, observe novamenteo desenho.A tenso eltrica faz movimentar oseltrons de formaordenada, dando origem corrente eltrica.Tendo a correnteeltrica, a lmpadase acende e seaquececom uma certaintensidade. 12. Essa intensidade de luze calor percebida porns (efeitos), nada mais do que a potnciaeltrica que foitransformada empotncialuminosa (luz) oupotnciatrmica (calor). 13. importante saber que: Para haver potnciaeltrica, necessrio haver:TensoeltricaCorrenteeltricaAgora... qual a unidade de medidada potncia eltrica ? 14. Muito simples ! A intensidade da tenso medida em volts (V). A intensidade da corrente medida em ampre (A).Ento, como a potncia o produto da aoda tenso e da corrente, a sua unidade de medida o volt-ampre (VA).A essa potncia d-se o nome de potncia aparente. 15. A potncia aparente composta por duas parcelas:POTNCIA ATIVAPOTNCIA REATIVA A potncia ativa a parcela efetivamente transformada em:POTNCIAMECNICAPOTNCIATRMICAPOTNCIALUMINOSAA unidade de medida da potncia ativa o watt (W). 16. A potncia reativa a parcela transformada em campomagntico, necessrio ao funcionamento de:A unidade de medida da potncia reativa o volt-ampre reativo (VAr).MOTORES TRANSFORMADORES REATORES 17. Em projetos de instalao eltricaresidencial os clculos efetuados sobaseados na potncia aparente e potnciaativa. Portanto, importante conhecera relao entre elas para que se entendao que fator de potncia.FATOR DE POTNCIASendo a potncia ativa uma parcela da potnciaaparente, pode-se dizer que ela representa umaporcentagem da potncia aparente que transformadaem potncia mecnica, trmica ou luminosa.A esta porcentagem d-se o nome de fator de potncia.Nos projetos eltricosresidenciais, desejando-sesaber o quanto dapotncia aparente foitransformada empotncia ativa, aplica-seos seguintes valoresde fator de potncia:1,0 para iluminao0,8 para tomadasde uso geral 18. Exemplospotnciadeiluminao(aparente) = 660VAfator depotnciaa seraplicado =1potncia ativadeiluminao (W)1x660VA= 660Wpotnciade tomadadeuso geral =7300VAfator depotnciaa seraplicado =0,8potncia ativade tomada deuso geral =0,8x7300VA=5840WQuando o fator de potncia igual a 1, significa quetoda potncia aparente transformada em potnciaativa. Isto acontece nos equipamentos que s possuemresistncia, tais como: chuveiro eltrico, torneiraeltrica, lmpadas incandescentes, fogo eltrico, etc. 19. Os conceitos vistos anteriormente possibilitaro oentendimento do prximo assunto: levantamento daspotncias (cargas) a serem instaladas na residncia. O levantamento das potncias feitomediante uma previso das potncias(cargas) mnimas de iluminao e tomadasa serem instaladas, possibilitando, assim,determinar a potncia total prevista para ainstalao eltrica residencial.A previso de carga deve obedecer s prescriesda NBR 5410, item 4.2.1.2A planta a seguir servirde exemplo para o levantamentodas potncias. 20. Para rea igual ou inferior a 6m2 atribuir um mnimo de100VA. Para rea superior a 6m2 atribuir um mnimo de100VA. Para os primeiros 6m2, acrescido de 60VA paracada aumento de 4m2 inteiros.NOTA: a NBR 5410 no estabelece critrios parailuminao de reas externas em residncias, ficandoa deciso por conta do projetista e do cliente. 21. RECOMENDAES DA NBR 5410PARA O LEVANTAMENTO DA CARGA DE TOMADAScmodos oudependnciascom rea igualou inferiora 6m2no mnimo umatomadacmodos oudependnciascom maisde 6m2no mnimo umatomada para cada5m ou frao depermetro,espaadas touniformementequanto possvelcozinhas,copas,copas-cozinhasuma tomada paracada 3,5m oufrao depermetro,independenteda reasubsolos,varandas,garagens ousotospelo menos umatomadabanheirosno mnimo umatomada juntoao lavatrio comuma distnciamnima de 60cmdo limite do boxeNOTA: em diversas aplicaes, recomendvel preveruma quantidade de tomadas de uso geral maiordo que o mnimo calculado, evitando-se, assim,o emprego de extenses e benjamins (ts) que,alm de desperdiarem energia,podem comprometer a segurana da instalao.1. Condies para se estabelecer a quantidade mnimade tomadas de uso geral (TUGs). 22. TOMADAS DE USO GERAL (TUGS)No se destinam ligao de equipamentos especficose nelas so sempre ligados:aparelhos mveis ou aparelhos portteis.2. Condies para se estabelecer a potncia mnimade tomadas de uso geral (TUGs).banheiros,cozinhas, copas,copas-cozinhas,reas de servio,lavanderiase locaissemelhantes- atribuir, no mnimo,600VA por tomada,at 3 tomadas.- atribuir 100VA paraos excedentes.demaiscmodosouDependncias.- atribuir, no mnimo,100VA por tomada. 23. 3. Condies para se estabelecer a quantidade detomadas de uso especfico (TUEs).A quantidade de TUEs estabelecida de acordocom o nmero de aparelhos de utilizaoque sabidamente vo estar fixos em uma dadaposio no ambiente.TOMADAS DE USO ESPECFICO (TUES)So destinadas ligao de equipamentos fixose estacionrios, como o caso de:CHUVEIRO TORNEIRAELTRICASECADORADE ROUPANOTA: quando usamos o termo tomada de usoespecfico, no necessariamente queremos dizer que aligao do equipamento instalao eltricair utilizar uma tomada. Em alguns casos, a ligaopoder ser feita, por exemplo, por ligao direta(emenda) de fios ou por uso de conectores. 24. 4. Condies para se estabelecer a potncia detomadas de uso especfico (TUEs).Atribuir a potncia nominal do equipamentoa ser alimentado.Conforme o que foi visto:Para se prever a carga de tomadas necessrio,primeiramente, prever a sua quantidade.Essa quantidade, segundo os critrios, estabelecidaa partir do cmodo em estudo,fazendo-se necessrio ter: ou o valor da rea ou o valor do permetro ou o valor da reae do permetro.Os valores das reas dos cmodos da planta doexemplo j esto calculados, faltando o clculo dopermetro onde este se fizer necessrio, para seprever a quantidade mnima de tomadas. 25. Para obter apotnciatotal dainstalao,faz-senecessrio:a) calcular apotnciaativa;b) E somartodas aspotnciasativas.OBSERVAO 26. LEVANTAMENTO DA POTNCIA TOTAL

Recommended

View more >