Download da Monografia/tese

  • View
    213

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Download da Monografia/tese

  • SCHEILA MARA MAANEIRO

    De Como Cadeiras Se Movem:

    Escrevendo Meu Movimento, Movimentando Minha Escrita,

    Uma Experincia A/r/togrfica Em Dana

    CAMPINAS

    2013

  • ii

  • iii

  • iv

  • v

    Para quem moverei cadeiras eternamente,

    meus filhos

    Tati e Pedro

  • vi

    Para quem primeiro me incentivou a mover

    cadeiras e sempre sentou ao meu lado,

    Dalton

  • vii

    Agradecimentos

    Mrcia Strazzacappa, minha orientadora, por acreditar que minhas cadeiras pudessem voltar

    a mover. Obrigada de corao!

    Rita Irwin, pela generosa acolhida na UBC e por reapresentar-me as cadeiras de minha vida.

    Aos professores Rosvita Kolb, Llian Vilela, Ana Anglica Albano, Adilson Nascimento de

    Jesus, Eliana Ayoub, Jorge Luiz Schroeder, membros das bancas de qualificao e defesa,

    agradeo por compartilharem seus saberes e amizade.

    professora Cssia Navas, por seus ensinamentos e incentivo inicial a leitura da A/r/tografia.

    Laura querida, por absolutamente tudo, amizade incondicional!

    Marina Moreto e Llian, pelas caronas e por to prontamente me acolherem em suas casas,

    obrigada por tantas conversas significativas!

    Rosvita, Henrique e Raquel pela sabedoria e amizade!

    Rosana Baptistella, pela ajuda fundamental na entrevista cobaia.

    Aos amigos do Laborarte, por agentarem tanto LEITE QUENTE.

    Ao professor e amigo Christopher Michael, pelo ingls e por suas to preciosas conexes.

    Thanya Jacob, por ter me dado coragem!

    Direo, Professores e funcionrios da Faculdade de Artes do Paran, que sempre estiveram

    ao meu lado.

    Aos professores do Colegiado de Dana da Faculdade de Artes do Paran, pelo incentivo e

    amizade.

    Ao apoio cientfico da Secretaria da Cincia, Tecnologia e Ensino Superior (SETI) e da

    Fundao Araucria, em especial a Luiz Cezar Kawano.

    Aos professores e amigos de todas as horas, Snia Tramujas Vasconcellos, Llian Fleury,

    Luciano Buchmann, Solange Maranho Gomes. Muito obrigada!

    Aos professores Lcia Lobato, Guaraci Martins, Denise Bandeira, Rosemeri Rocha, Gladis

    Tridapalli, Marila Velloso, que iluminaram meu pensamento na construo desta pesquisa.

  • viii

    Aos professores e amigos canadenses da University of British Columbia, em especial, Marie

    France Berard, Blake Smith, Heidi May, Maya Borhani, Kit Grauer e Carl Leggo.

    Aos professores e amigos David Beare e Carole Mayrand que me receberam e apoiaram nas

    visitas a Handsworth Secondary School.

    Teresa Torres Ea e Marlen H. Erica Thiermann, por terem intermediado cadeiras!

    Aos alunos e egressos do Curso de Dana da FAP, principalmente Sylviane, Fernando, Paula,

    Daniella, Ana Paula, Loana, Thamy, Juliana, Naiana e Carolina por dividirem suas

    experincias para a realizao deste trabalho.

    Direo, funcionrios, alunos e professores de Arte do Colgio Estadual Lencio Correia,

    em especial Marlus Valerius Klinguelfus Borges, Heliane Sovierzoski, Sueli Ortolan e Csar

    Augusto dos Santos.

    Olga Nenev e Eduardo Giacomini, pelas cadeiras trocadas! Uma imensa gratido!

    Luiz Augusto G. Rachwal (Guggo) e Dulce Correa, que efetivamente puseram minhas

    cadeiras em movimento, muito obrigada e desculpem a correria.

    Aos amigos do lado esquerdo do peito, Suelin Provin, Cintia Vianna, Priscila Ferreira, Andra

    Tarzia, Carlos Mosquera, Edna Bermudez, Alice Kubo.

    E de modo especial ao meu pai Oswaldo que l das estrelas continua me inspirando, minha

    me Maria Luiza por todo apoio, minha irm, meus irmos, cunhadas e sobrinhos que sempre

    me incentivaram.

    https://www.facebook.com/marlen.thiermann

  • ix

    RESUMO

    Foi movendo cadeiras que trabalhei nessa investigao em Dana. Por meio da metodologia

    de Pesquisa Educacional Baseada em Arte encontrei na prtica pedaggica A/r/tografia um

    entrelugar educacional que proporciona aos artistas/pesquisadores/professores existirem em

    contigidade, num hbrido despertar da mestiagem texto-corpo. Proposta por professores

    pesquisadores da Universidade da Columbia Britnica em Vancouver, no Canad, a

    A/r/tografia uma linguagem de fronteiras, um terreno frtil para investigaes e vivncias

    artsticas que pelo referencial metafrico do rizoma, proposto por Deleuze e Guattari, so

    entremeadas pela pesquisa e pelo ensino. A necessidade de auto questionamento instiga

    a/r/tgrafos a uma prtica viva de pesquisa, estimulando relacionamentos que se constituem

    por comunidades de indivduos compromissados com um modo de ser/estar no mundo. Pela

    possibilidade de um estado de entrelaamento teoria-prtica de maneira reflexiva, responsiva e

    relacional, a A/r/tografia provocou-me um lugar prprio dentro da pesquisa que reverberou

    por meio da proposio de meus modos de organizao (renderings) para as prticas de ensino

    e superviso de estgios da Licenciatura em Dana da Faculdade de Artes do Paran (FAP).

    Um ambiente de redescobertas permeadas por negociaes, em que ensinar dana se constitui

    como conhecimento, quando imbricado por investigaes e construes artsticas.

  • x

    ABSTRACT

    It was by moving chairs that I worked on this research in Dance. Through the methodology of

    Arts-Based Educational Research, I found in the pedagogical practice A/r/tography, an in-

    between place in education which enables artists/researchers/teachers to exist in contiguity, a

    hybrid awakening of a text-body mtissage. Proposed by Rita Irwin, along with research

    professors at the University of British Columbia in Vancouver, Canada, A/r/tography is a

    boundaries language, a fertile ground for research and artistic experiences, which in reference

    to the rhizome metaphor, proposed by Deleuze and Guattari, are interwoven through research

    and teaching. The need for self-questioning instigates A/r/tographers a living inquiry practice

    research, fostering relationships that constitute a community of individuals committed to a

    way of being/living in the world. Because of the possibility of a state of entanglement theory-

    practice in such a reflective, responsive and relational manner, A/r/tography offered a proper

    place within the research that reverberated through the proposition of my modes of

    organization (renderings) for teaching practices and supervision of internships in the

    undergraduate program in Dance at the Faculty of Arts of Parana (FAP). A rediscovered

    environment permeated by negotiations, in which teaching dance constitutes as knowledge

    when nested for investigations and artistic development.

  • xi

    LISTA DE IMAGENS

    Imagem 1: Quarto de Susies Acervo pessoal .....................................................................2

    Imagem 2: Nova York 1980 Acervo pessoal.........................................................................6

    Imagem 3: Coreografia Ecos do Silncio, de Eva Schul Teatro Guara, 1980 - Acervo

    pessoal. ...................................................................................................................................9

    Imagem 4: Imagem do programa da Tanztheater Wuppertal - Teatro Guara, junho 1980 ...... 20

    Imagem 5: Imagem do programa da Tanztheater Wuppertal - Teatro Guara, junho 1980 ...... 21

    Imagem 6: Obra do artista Paul Slipper, Aeroporto Internacional de Vancouver, Canad, 2011

    Acervo pessoal ................................................................................................................... 24

    Imagem 7: Apresentao no Seminrio da Disciplina Arts Based Research A/r/tography,

    UBC, 2011 - Acervo pessoal ................................................................................................. 44

    Imagem 8 e 9: Campus da University of British Columbia - Acervo pessoal ......................... 89

    Imagem 10: Water Street Cafe, Vancouver, Canad com interveno da autora. Retirada do

    site http://www.waterstreetcafevancouver.ca/ ........................................................................ 92

  • xii

    SUMRIO

    MOVENDO CADEIRAS .......................................................................................................1

    1 CADEIRAS INVESTIGATIVAS: DESCOBRINDO MEU LUGAR ...................................3

    Cadeiras inversas: trocando lugares ................................................................................. 10

    Movendo cadeiras perturbadoras: o olhar de frente .......................................................... 14

    Cadeiras mestras: encontros epistemolgicos ................................................................... 16

    2 CAF A/R/TOGRFICO .................................................................................................. 20

    Pesquisa Baseada em Arte: mas que modo esse de mexer cadeiras? .............................. 30

    3 CADEIRAS INCORPORADAS: A/R/TOGRAFIA ENCARNADA .................................. 37

    Praticando a A/r/tografia .................................................................................................. 47

    Pela Contiguidade das Identidades ................................................................................... 52

    Metfora e Metonmia: cadeiras significantes. ................................................................. 59

    Aberturas: cadeiras desconfortveis. ................................................................................ 63

    Reverberaes: lugares