of 1/1
Acompanhamento do processo de fiscalização e medição das obras licitadas; Figura 3: Fiscalização de construção de muro de subestação. Elaboração de planilhas de controle de obras em andamento Figura 4: Planilha de medição de obra. ATIVIDADES DESENVOLVIDAS Desenvolvimento de projetos de reformas/adaptação de postos de atendimento e construção de muros de subestações; Figura 1: Projeto muro blocos de concreto c/ palitos: Vista Interna Levantamento de quantitativos e preços de materiais para processo licitatório Figura 2: Composição de custos da SEOP para levantamento de alvenaria de tijolos. Assistência na formatação de especificações técnicas; Estágio Supervisionado Obrigatório Nome do acadêmico por extenso Orientadoras: Débora Felten, Karina Sanderson e Ligia Eleodora Francovig Rachid INTRODUÇÃO O setor de obras públicas apresenta-se como opção para a realização do estágio supervisionado, uma vez que o processo licitatório envolve desde a fase de planejamento ao acompanhamento e fiscalização dos serviços executados. Deste modo, o acadêmico optou em cumpri-lo na Companhia Paranaense de Energia COPEL, a maior empresa pública do Estado do Paraná, estando lotado na Superintendência de Distribuição Oeste, no Departamento Administrativo e Financeiro Oeste, Setor de Edificações, no Escritório da Regional de Cascavel. As atividades realizadas foram supervisionadas pelo engenheiro civil Manoel Francisco de Sales, com uma carga horária média de 30 horas/semanais, no período de xxxx. As atividades desenvolvidas neste período foram xxxxxx CONSIDERAÇÕES FINAIS Sob o ponto de vista técnico, comparando as atividades realizadas na empresa e o que determina a Lei N o 8.666/93 e outras recomendações do Tribunail de Contas da União, tem-se que a companhia conduz de maneira eficaz o sistema de licitação e controle de suas obras na área de construção civil, necessitando apenas do acréscimo de alguns processos para uma otimização ainda maior de suas atividades. O estágio proporcionou ao acadêmico uma visão geral de empresa, isto é, a interação existente entre diversos setores e o seu sistema de funcionamento. A percepção de detalhes acerca do comportamento humano dentro de um grupo de trabalho, fator essencial na figura do engenheiro civil, apresenta uma importante contribuição na formação e no aperfeiçoamento profissional. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS BRASIL. LEI nº 8666, de 21 de junho de 1993. Aprova a Lei de licitações e contratos da Administração Pública. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 1993. TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO Obras Públicas: Recomendações Básicas para a Contratação e Fiscalização de Obras de Edificações Públicas, Brasília, 2009.

Estágio Supervisionado Obrigatório

  • View
    58

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Nome do acadêmico por extenso. Orientadoras: Débora Felten, Karina Sanderson e Ligia Eleodora Francovig Rachid. Acompanhamento do processo de fiscalização e medição das obras licitadas; Figura 3: Fiscalização de construção de muro de subestação. - PowerPoint PPT Presentation

Text of Estágio Supervisionado Obrigatório

  • Acompanhamento do processo de fiscalizao e medio das obras licitadas;

    Figura 3: Fiscalizao de construo de muro de subestao.

    Elaborao de planilhas de controle de obras em andamento

    Figura 4: Planilha de medio de obra.

    ATIVIDADES DESENVOLVIDAS

    Desenvolvimento de projetos de reformas/adaptao de postos de atendimento e construo de muros de subestaes;

    Figura 1: Projeto muro blocos de concreto c/ palitos: Vista Interna

    Levantamento de quantitativos e preos de materiais para processo licitatrio

    Figura 2: Composio de custos da SEOP para levantamento de alvenaria de tijolos.

    Assistncia na formatao de especificaes tcnicas;Estgio Supervisionado ObrigatrioNome do acadmico por extensoOrientadoras: Dbora Felten, Karina Sanderson e Ligia Eleodora Francovig RachidINTRODUO

    O setor de obras pblicas apresenta-se como opo para a realizao do estgio supervisionado, uma vez que o processo licitatrio envolve desde a fase de planejamento ao acompanhamento e fiscalizao dos servios executados. Deste modo, o acadmico optou em cumpri-lo na Companhia Paranaense de Energia COPEL, a maior empresa pblica do Estado do Paran, estando lotado na Superintendncia de Distribuio Oeste, no Departamento Administrativo e Financeiro Oeste, Setor de Edificaes, no Escritrio da Regional de Cascavel.As atividades realizadas foram supervisionadas pelo engenheiro civil Manoel Francisco de Sales, com uma carga horria mdia de 30 horas/semanais, no perodo de xxxx.As atividades desenvolvidas neste perodo foram xxxxxx

    CONSIDERAES FINAIS

    Sob o ponto de vista tcnico, comparando as atividades realizadas na empresa e o que determina a Lei No 8.666/93 e outras recomendaes do Tribunail de Contas da Unio, tem-se que a companhia conduz de maneira eficaz o sistema de licitao e controle de suas obras na rea de construo civil, necessitando apenas do acrscimo de alguns processos para uma otimizao ainda maior de suas atividades.O estgio proporcionou ao acadmico uma viso geral de empresa, isto , a interao existente entre diversos setores e o seu sistema de funcionamento. A percepo de detalhes acerca do comportamento humano dentro de um grupo de trabalho, fator essencial na figura do engenheiro civil, apresenta uma importante contribuio na formao e no aperfeioamento profissional.REFERNCIAS BIBLIOGRFICASBRASIL. LEI n 8666, de 21 de junho de 1993. Aprova a Lei de licitaes e contratos da Administrao Pblica. Dirio Oficial da Repblica Federativa do Brasil, Poder Executivo, Braslia, DF, 1993.TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIO Obras Pblicas: Recomendaes Bsicas para a Contratao e Fiscalizao de Obras de Edificaes Pblicas, Braslia, 2009.