206
1 IRDR E JUIZADOS Biblioteca, 08.06.2020

IRDR E JUIZADOS

  • Upload
    others

  • View
    5

  • Download
    0

Embed Size (px)

Citation preview

Page 1: IRDR E JUIZADOS

1

IRDR E JUIZADOS

Biblioteca 08062020

2

Sumaacuterio

Os Juizados Especiais Estaduais e o IRDR por uma busca harmocircnica dos mesmos objetivos

Antonio Aurelio Abi-Ramia Duarte e Maria Eduarda de Oliveira Brasil

httpwwwtjrjjusbrdocuments101361186838irdr-juizadospdf

Breves notas sobre aplicabilidade de IRDR nos juizados especiais

Antocircnio Pereira Gaio Juacutenior

httpswwwconjurcombr2017-fev-26breves-notas-aplicabilidade-irdr-juizados-especiais

O Incidente de Resoluccedilatildeo De Demandas Repetitivas E Sua Aplicabilidade No Acircmbito Dos Juizados

Especiais

Isabella Bishop Perseguim

httpsjuscombrartigos73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-

aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais

IRDR inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria da tese paradigma nos juizados especiais ciacuteveis

Pablyne Horrana

httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-

obrigatoria-da-tese-paradigma-nos-juizados-especiais-civeis-5495

IRDR originado de processo em curso no acircmbito dos Juizados Especiais

Marco Aureacutelio Peixoto e Rodrigo Becker

httpswwwjotainfopaywallredirect_to=wwwjotainfoopiniao-e-analisecolunascoluna-cpc-nos-

tribunaisirdr-originado-de-processo-em-curso-no-ambito-dos-juizados-especiais-13092018

O IRDR e os Juizados Especiais

Rodrigo Becker e Victor Trigueiro

httpswwwjotainfopaywallredirect_to=wwwjotainfoopiniao-e-analisecolunascoluna-cpc-nos-

tribunaiso-irdr-e-os-juizados-especiais-20042017

Incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas e turmas de uniformizaccedilatildeo dos juizados especiais

Fernando Machado Carboni

httpswwwindexlaworgindexphprevistaprocessojurisdicaoarticleview4052

IRDR - Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas (in)aplicabilidade nas demandas em tracircmite

do juizado especial ciacutevel

Fernanda de Souza

httpsriuniunisulbrhandle123454067

3

Da (In)aplicabilidade do incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas (IRDR) no juizado especial

federal anaacutelise jurisprudencial

Gabriela Arruda Assunccedilatildeo

httpsrevistajfpejusbrindexphpRJSJPEarticleview168

Assistematicidade na Aplicaccedilatildeo do IRDR ao Sistema dos Juizados Especiais

Marcelo Tadeu de Assunccedilatildeo Sobrinho

httpswwwresearchgatenetpublication313843994_Assistematicidade_Na_

Aplicacao_Do_Irdr_Ao_Sistema_Dos_Juizados_Especiais

DIREITO ADMINISTRATIVO E OUTRAS MATEacuteRIAS DE DIREITO PUacuteBLICO-Servidor Puacuteblico Civil-Sistema

Remuneratoacuterio e Benefiacutecios-Gratificaccedilotildees Estaduais Especiacuteficas

httpswwwtjspjusbrNugepIrdrDetalheTemacodigoNoticia=51239amppagina=1

Incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas n 1711022-8

httpswwwtjprjusbrdocuments264004411090622IRDR+010+-

+DecisC3A3o+de+admissC3A3o+e+suspensC3A3o0551aa56-667d-06cc-2430-20f74238240a

STJ decidiraacute se eacute possiacutevel instaurar IRDR diretamente no 2ordm grau sem causa pendente

httpswwwmigalhascombrquentes302782stj-decidira-se-e-possivel-instaurar-irdr-diretamente-

no-2-grau-sem-causa-pendente

ldquoIRDR e uniformizaccedilatildeo de jurisprudecircnciasrdquo eacute tema de segunda palestra do 43ordm FONAJE

httpswwwtjapjusbrportalpublicacoesnoticias7671-E2809Cirdr-e-

uniformizaC3A7C3A3o-de-jurisprudC3AAnciasE2809D-C3A9-tema-de-segunda-

palestra-do-43C2BA-fonajehtml

Funcionamento de Estabelecimentos Empresariais Licenccedilas Atos Administrativos Direito

Administrativo E Outras Mateacuterias De Direito Puacuteblico

httpswwwtrf4jusbrtrf4controladorphpacao=irdr_listarampseq=1947C2517C548

Os Juizados Especiais Estaduais e o IRDR ndash por uma busca

harmocircnica dos mesmos objetivos

Antonio Aurelio Abi-Ramia Duarte1

Maria Eduarda de Oliveira Brasil2

Aacuterea de Concentraccedilatildeo Direito Constitucional Direito Processual Civil

Resumo Este estudo busca examinando a problemaacutetica contemporacircnea da

massificaccedilatildeo das relaccedilotildees sociais tratar simultaneamente dos Juizados Especiais

Estaduais e do novel Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas analisando se

seraacute ou natildeo possiacutevel a aplicaccedilatildeo conjunta dos institutos Aborda os princiacutepios

fundamentais envolvidos na discussatildeo e o esforccedilo normativo empreendido para

resolvecirc-la principalmente com a constitucionalizaccedilatildeo do Direito Processual Civil e

com o Coacutedigo de Processo Civil de 2015

Palavras-chave Constitucionalizaccedilatildeo do processo demandas de massa princiacutepios

Juizados Especiais Estaduais Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas

Coacutedigo de Processo Civil de 2015

Abstract This article intents to deal simultaneously with the State Special Courts and

the new Repetitive Demands Resolution Incident examining the contemporary issue

on the massification of social relations and whether or not it is going to be possible to

apply them together It approaches the essential principles involved in the discussion

and the normative effort to solve it mainly by the Civil Procedure Right

constitutionalizing process and the 2015 Civil Procedure Law

Key-words Procedure constitutionalizing mass demands principles State Special

Courts Repetitive Demands Resolution Incident 2015 Civil Procedure Law

Sumaacuterio I Introduccedilatildeo II Uma Histoacuteria de rupturas III Os Juizados Especiais

Estaduais e o boom das demandas de massa IV O Incidente de Resoluccedilatildeo de

1 Juiz de Direito Auxiliar da Presidecircncia do TJERJ Mestre em Processo pela UERJ Expositor e Professor da Poacutes Graduaccedilatildeo de instituiccedilotildees como EMERJ ESMARF ESAJ IBMEC UNESA E FEMPERJ Membro do IBDP e do Instituto Carioca de Direito Processual Autor de livros e artigos publicados em revistas especializadas 2 Poacutes-graduanda pela Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro (EMERJ) Bacharel em Direito pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) Advogada

Demandas Repetitivas V Os desafios de uma compatibilizaccedilatildeo VI Conclusatildeo VII

Referecircncias bibliograacuteficas

I Introduccedilatildeo

A contemporaneidade tem conhecido desafios temidos ou mesmo impensados

pelas sociedades de outrora com crises econocircmicas e humanitaacuterias deixando milhotildees

de pessoas alijadas de direitos civis baacutesicos emprego moradia sequer alimento ou o

que se poderia chamar de vida digna

Com o campo do Direito natildeo eacute diferente A globalizaccedilatildeo o consumo em

massa a instantaneidade das relaccedilotildees e a cultura da litigacircncia satildeo apenas algumas das

muitas questotildees que o novo milecircnio e principalmente o novo pensar juriacutedico

trouxeram aos ordenamentos ocidentais

Em atenccedilatildeo a esse cenaacuterio o legislador brasileiro editou a Lei nordm 131052015

o novo Coacutedigo de Processo Civil como resposta aos mais clamantes anseios sociais

por uma justiccedila efetiva eficiente ceacutelere e afinal justa Acompanha-se assim a

evoluccedilatildeo da sociedade com importante alteraccedilatildeo da lei movimento necessaacuterio para

que natildeo fique o Direito engessado e consequentemente sem legitimidade Tal quadro

reforccedila a necessidade de preservaccedilatildeo da duraccedilatildeo razoaacutevel do processo acompanhando

um movimento que tem se tornado prioritaacuterio nas maiores economias do mundo

Natildeo obstante sejam muitas as novas propostas levantadas pelo Coacutedigo o

presente estudo opta por concentrar-se no novel incidente de resoluccedilatildeo de demandas

repetitivas fulcral para uma ordem juriacutedica justa que se pretenda isonocircmica e pautada

na seguranccedila juriacutedica garantias fundamentais de qualquer paiacutes socialmente

desenvolvido Mais especificamente mostra-se interessante traccedilar um paralelo do

instituto com a sistemaacutetica dos Juizados Especiais Estaduais os quais como portas de

acesso ao Judiciaacuterio utilizadas por milhotildees de brasileiros acabam por se revelar

tambeacutem nucleares no Direito que se desenrola no novo milecircnio

II Uma Histoacuteria de rupturas

Toda ordem constitucional que se inaugura visa invariavelmente agrave ruptura

com o modelo anterior natildeo se podendo pensar em um novo ordenamento com olhos

vertidos ao passado A Histoacuteria Mundial assistiu e continua assistindo a incontaacuteveis

Revoluccedilotildees que ainda que majoritariamente pautadas em questotildees econocircmicas

instauraram novos sistemas juriacutedicos No fundo a proacutepria noccedilatildeo de Humanidade

acaba por se confundir com essa vontade constante de mudar e de transformar o que

natildeo agrada em algo que melhor sirva a seus fins

Foi assim nos movimentos religiosos europeus que natildeo mais aceitavam os

dogmas do catolicismo como uacutenica verdade Foi assim nos movimentos de

independecircncia das antigas colocircnias americanas que natildeo mais desejavam submeter sua

liberdade agrave opressatildeo das metroacutepoles europeias E foi assim tambeacutem no movimento

de constitucionalizaccedilatildeo do poacutes-Segunda Guerra Mundial3

No Brasil o fenocircmeno surgiu com a promulgaccedilatildeo da Constituiccedilatildeo da

Repuacuteblica de 1988 a grande Carta Cidadatilde responsaacutevel dentre outros por elencar um

rol consideraacutevel de direitos e garantias fundamentais A nova ordem constitucional

que se inaugurava naquele ano prometia uma quebra total com os ditames da ditadura

militar receacutem-findada trazendo consigo valores basilares que com o tempo

acabariam por se espalhar pelos diversos ramos do Direito 4 dentre os quais o

Processo Civil

Eacute assim que hoje natildeo se consegue mais pensar em um processo sem

princiacutepios e desvinculado das normas constitucionais como um eixo gravitacional5

3 Tratamos aqui de uma nova hermenecircutica constitucional calccedilada na dignidade da pessoa humana Paiacuteses como Alemanha Itaacutelia Portugal e Espanha viveram esta experiecircncia Damos especial destaque agrave Convenccedilatildeo Europeia de Direitos Humanos e agraves Emendas 5ordf e 14ordf da Constituiccedilatildeo Americana 4 Sobre o estudo das perspectivas de direito processual e material na anaacutelise da problemaacutetica da efetividade do processo Kazuo Watanabe destaca ldquoO ponto de confluecircncia das duas correntes eacute alcanccedilado pela pesquisa dos aspectos constitucionais do processo civil A importacircncia desses estudos eacute ressaltada por Liebman que observa que os diversos ramos do direito satildeo partes constitutivas de uma unidade encontrando-se ligados entre si por um princiacutepio de coerecircncia que torna essa unidade um todo indivisiacutevel cujo entro eacute representado pelo direito constitucionalrdquo Referecircncia a LIEBMAN Enrico Tullio Diritto costituzionale e processo civile Rivista di Diritto Processuale 1952 p 327-332 In WATANABE Kazuo Cogniccedilatildeo no processo civil 4ordf ed Satildeo Paulo Saraiva 2012 p 25 5 Neil Andrews tece a respeito o seguinte comentaacuterio ldquoOs princiacutepios da Justiccedila Civil tecircm se transformado em importantes campos de pesquisa comparativa e os princiacutepios processuais constitucionais tornaram-se proeminentes () Aleacutem destas influecircncias externas haacute a obrigaccedilatildeo interna de se organizar uma seacuterie de normas processuais fundamentais Este cacircnone de

Se na antiga ordem o culto agrave forma alccedilava a burocracia a uma posiccedilatildeo de destaque

na relaccedilatildeo processual sob a eacutegide da Carta de 1988 o foco central passa a ser a

finalidade que pretendem as partes obter com a praacutetica dos atos processuais

Com o novo Coacutedigo de Processo Civil a tendecircncia ganha contornos ainda

mais fortes vez que a nova lei dedica Livro inteiro agraves normas fundamentais do

processo civil feito ineacutedito no ordenamento brasileiro Acentua-se dessa forma o

chamado modelo constitucional de processo civil expressatildeo que congrega os

princiacutepios constitucionais voltados agrave regulamentaccedilatildeo deste ramo do Direito e indica

os rumos por ele tomados nesta virada contemporacircnea

Natildeo satildeo um poucos ou alguns os princiacutepios que informam o modelo

constitucional de processo6 Entretanto nesta obra cuidar-se-atildeo daqueles que mais

essenciais se mostram ao presente debate quais sejam acesso agrave ordem juriacutedica justa

isonomia seguranccedila juriacutedica e efetividade da jurisdiccedilatildeo

III Os Juizados Especiais Estaduais e a explosatildeo das demandas de massa

A ruptura demarcada pela Constituiccedilatildeo de 1988 tingiu de novas cores o

Direito como jaacute visto Todavia natildeo foram soacute coacutedigos e leis que se viram ante uma

grande mudanccedila de paradigma a proacutepria cultura social foi em grande escala afetada

A redemocratizaccedilatildeo de um paiacutes perdido nos anos de repressatildeo da ditadura

militar trouxe agrave populaccedilatildeo de imediato uma noccedilatildeo mais exata de sua cidadania e dos

direitos que dela decorriam Novos direitos e novos mecanismos para sua tutela

despontaram no cenaacuterio juriacutedico nacional e via de consequecircncia o Poder Judiciaacuterio

passou a ser cada vez mais acionado para corresponder a esses novos anseios

Ademais quanto maior a carecircncia social e cultural mais se recorre ao Judiciaacuterio

como uacutenica porta de resoluccedilatildeo de todos os males

princiacutepios parece ser indispensaacutevel caso os advogados queiram ver a justiccedila processual de forma coerente e sistemaacutetica liberada de regras muito minuciosasrdquo ANDREWS Neil O moderno processo civil formas judiciais e alternativas de resoluccedilatildeo de conflitos na Inglaterra Orientaccedilatildeo e revisatildeo da traduccedilatildeo WAMBIER Teresa Arruda Alvim 2ordf ed Satildeo Paulo Revista dos Tribunais 2012 pp 64-65 6 Alexandre Cacircmara por exemplo lista os seguintes ldquoComeccedilando pelo princiacutepio que a Constituiccedilatildeo da Repuacuteblica chama de devido processo legal (mas que deveria ser chamado de devido processo constitucional) o modelo constitucional de processo eacute composto tambeacutem pelos princiacutepios da isonomia do juiz natural da inafastabilidade da jurisdiccedilatildeo do contraditoacuterio da motivaccedilatildeo das decisotildees judiciais e da duraccedilatildeo razoaacutevel do processordquo (grifo do autor) 6 CAcircMARA Alexandre Freitas O novo processo civil brasileiro Satildeo Paulo Atlas 2015 p 5

Infelizmente a praacutetica forense viria a revelar que o aparelho estatal natildeo

estava de fato pronto para comportar tantas demandas e satisfazer com efetividade e

presteza as pretensotildees dos jurisdicionados Aliaacutes nenhum paiacutes do mundo teria

condiccedilotildees miacutenimas de suportar o enorme volume de processos que temos aqui -

nossa realidade eacute uacutenica de um volume avassalador7

Assim ao mesmo tempo em que aumentou a visibilidade do Judiciaacuterio para a

populaccedilatildeo decaiu a qualidade da atividade por ele prestada fosse por falta de

estrutura financeira material ou pessoal fosse por inadequaccedilatildeo da legislaccedilatildeo

processual fosse pelo fenocircmeno da retroalimentaccedilatildeo processual8

A nova Constituiccedilatildeo os novos direitos e a massificaccedilatildeo das relaccedilotildees sociais

congestionam em pilhas de processos os direitos dos aflitos jurisdicionados

prendendo-os a tracircmites lentos e inseguros agrave medida que a situaccedilotildees similares muitas

vezes acabam sendo dadas respostas diacutespares9 assunto que se abordaraacute com mais

detalhes adiante

Os Juizados Especiais surgiram com papel de destaque nesse contexto em

que de um lado as questotildees poliacuteticas e sociais se judicializam e de outro o Estado

natildeo consegue respondecirc-las a contento Reiteramos o volume tornou-se desesperador

Trata-se de uma nova roupagem dada ao princiacutepio da inafastabilidade da

jurisdiccedilatildeo10 pois natildeo basta o acesso formal ao Estado-juiz ndash eacute preciso que ele seja

7 Quanto mais um povo recorre ao Judiciaacuterio como uacutenica fonte de soluccedilatildeo de seus conflitos mais revela seu escasso grau de cidadania Devemos estimular outras formas de pacificaccedilatildeo social como a mediaccedilatildeo por exemplo 8 Conforme destacado por DUARTE Antonio Aureacutelio Abi-Ramia Flexibilizaccedilatildeo procedimental nos juizados especiais estaduais Rio de Janeiro JC 2014 p 11 9 Humberto Dalla e Roberto Rodrigues tratam do tema da seguinte forma ldquoA massificaccedilatildeo das relaccedilotildees travadas no seio da sociedade contemporacircnea proporcionou um exponencial aumento de accedilotildees judiciais com idecircntico objeto as quais por sua vez contribuiacuteram de forma decisiva para um verdadeiro congestionamento do Poder Judiciaacuterio brasileiro Como reaccedilatildeo a este panorama crescente de demandas repetitivas que descontenta a um soacute tempo tanto os jurisdicionados que sofrem com a morosidade da justiccedila e com o sentimento de inseguranccedila juriacutedica proveniente da sempre presente possibilidade de decisotildees antagocircnicas acerca da mesma situaccedilatildeo como tambeacutem o proacuteprio Poder Judiciaacuterio que natildeo consegue se desincumbir de modo satisfatoacuterio de suas atribuiccedilotildees surgiu entatildeo a necessidade premente de criaccedilatildeo de um regime processual proacuteprio para tratar dessas accedilotildees repetitivasrdquo PINHO Humberto Dalla Bernardina de RODRIGUES Roberto de Aragatildeo Ribeiro O julgamento por amostragem dos recursos excepcionais repetitivos anaacutelise criacutetica e perspectivas P 2 10 Sobre esse princiacutepio Kazuo Watanabe pondera ldquoDele tecircm sido extraiacutedos a garantia do direito de accedilatildeo e do processo o princiacutepio do juiz natural e todos os respectivos corolaacuterios E tem-se entendido que o texto constitucional em sua essecircncia assegura lsquouma tutela qualificada contra qualquer forma de denegaccedilatildeo da justiccedilarsquo abrangente tanto das situaccedilotildees processuais como das substanciais Essa conclusatildeo fundamental tem servido de apoio agrave concepccedilatildeo de um sistema processual que efetivamente tutele todos os direitos seja pelo esforccedilo interpretativo que procure suprir as eventuais imperfeiccedilotildees seja pela atribuiccedilatildeo a certos institutos processuais como o mandado de seguranccedila da notaacutevel funccedilatildeo de cobrir as falhas existentes no sistema de instrumentos processuais organizado pelo legislador ordinaacuteriordquo WATANABE Kazuo Op cit P 26

efetivo ou seja que respeite as garantias fundamentais do cidadatildeo e do processo para

ao final chegar a um resultado construiacutedo a partir da participaccedilatildeo das partes Em

suma ldquoacesso agrave Justiccedila ndash e natildeo apenas ao Poder Judiciaacuterio ndash implica a garantia de

acesso ao justo processo sem entraves e delongas Enfim garantia de ingresso em

uma maacutequina apta a proporcionar resoluccedilatildeo do conflito trazido com rapidez e

seguranccedilardquo11

Natildeo eacute outra a proposta dos Juizados Agrave medida que a sociedade de consumo se

fortalece e que as maneiras de se relacionar padronizam-se os Juizados vecircm propor

um procedimento mais ceacutelere e econocircmico primando pelo princiacutepio da efetividade da

jurisdiccedilatildeo no tratar de tantas lides idecircnticas que se avolumam nos gabinetes dos

magistrados12

Ademais ao permitir a atuaccedilatildeo sem advogado para causas de menor valor

garantem que seratildeo levadas ao Judiciaacuterio mesmo questotildees de menor porte econocircmico

mas que podem ser muito relevantes para a parte Como dizer que natildeo se trata de

verdadeiro e democraacutetico acesso agrave ordem juriacutedica justa Basta observar em um grupo

de amigos leigos ao universo juriacutedico haveraacute pelo menos um que jaacute tenha ouvido

falar ou mesmo buscado a satisfaccedilatildeo do seu direito em um Juizado

Seja porque o acesso ao Judiciaacuterio tenha se popularizado marca do Estado

democraacutetico de Direito seja porque litigar tenha se tornado mais acessiacutevelbarato aos

cidadatildeos fato eacute que os Juizados se tornaram marcas positivas no ideaacuterio da

coletividade

Assim o que a praacutetica pocircde mostrar foi um incremento ainda que modesto da

capacidade do Estado de lidar com o boom das demandas de massa atraveacutes dos

Juizados Especiais Estaduais Dada portanto sua extrema relevacircncia no panorama

juriacutedico brasileiro fica clara a necessidade de respeito a suas particularidades ao que

se chama de microssistema dos Juizados

11 DUARTE Antonio Aureacutelio Abi-Ramia Op cit P 11 12 Kazuo Watanabe discorre acerca dessa preocupaccedilatildeo com a prestaccedilatildeo efetiva de tutela do direito pelo processo a saber ldquoUma das vertentes mais significativas das preocupaccedilotildees dos processualistas contemporacircneos eacute a da efetividade do processo como instrumento da tutela de direitos Do conceptualismo e das abstraccedilotildees dogmaacuteticas que caracterizam a ciecircncia processual e que lhe deram foros de ciecircncia autocircnoma partem hoje os processualistas para a busca de um instrumentalismo mais efetivo do processo dentro de uma oacutetica mais abrangente e mais penetrante de toda a problemaacutetica sociojuriacutedicardquo WATANABE Kazuo Op cit P 20

Dentre elas destaca-se que os Juizados contam natildeo com o Tribunal de Justiccedila

mas com Turmas Recursais como segundo grau de jurisdiccedilatildeo As Turmas satildeo

formadas por juiacutezes dos proacuteprios Juizados o que vem reforccedilar a autonomia dessa

estrutura e garantir que as decisotildees dos recursos seratildeo proferidas por magistrados que

mantecircm contato diaacuterio com a mateacuteria

Destarte surge o seguinte questionamento como garantir o princiacutepio da

seguranccedila juriacutedica e por conseguinte o princiacutepio da isonomia no prolatar das

decisotildees Que mecanismos se aplicam a esse microssistema e garantem uma

uniformidade jurisprudencial

Decerto que o jaacute mencionado incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas

vem tratar do tema dentro da estrutura dos Tribunais Mas e os Juizados se

submeteratildeo a oacutergatildeo externo e alheio agrave sua esquematizaccedilatildeo

IV O Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas

Faz-se necessaacuterio como exame preacutevio a esse debate um estudo mais detido

acerca do assim chamado incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas (IRDR)

Trata-se de interessante inovaccedilatildeo13 trazida pela Lei nordm 131052015 lei esta por sua

vez que finca um de seus alicerces no dever que tecircm os Tribunais de ldquouniformizar

sua jurisprudecircncia e mantecirc-la estaacutevel iacutentegra e coerenterdquo nos dizeres do art 926

Pensando-se no mesmo amigo leigo que jaacute procurou o Judiciaacuterio para confiar-

lhe a tutela de um direito seu fica faacutecil compreender a preocupaccedilatildeo do Coacutedigo em

explicitar algo que a olhos apressados poderia parecer desnecessaacuterio Isso porque os

cidadatildeos depositam no Estado a confianccedila legiacutetima de que seus interesses seratildeo

13 Destacando o caraacuteter de inovaccedilatildeo do instituto Alexandre Flexa Daniel Macedo e Fabriacutecio Bastos ldquoTrata-se de uma regra ineacutedita no ordenamento juriacutedico positivado cuja finalidade conforme a exposiccedilatildeo de motivos eacute a de atenuar o assoberbamento de trabalho no Poder Judiciaacuterio evitando por conseguinte a dispersatildeo excessiva da jurisprudecircncia em situaccedilotildees juriacutedicas homogecircneasrdquo (grifo dos autores) FLEXA Alexandre MACEDO Daniel BASTOS Fabriacutecio Novo Coacutedigo de Processo Civil ndash o que eacute ineacutedito o que mudou o que foi suprimido Salvador Juspodivm 2015 p 621

protegidos contra ameaccedilas ou lesotildees injustas tanto sendo assim que abriram matildeo da

autotutela para delegar os poderes jurisdicional e executivo agrave maacutequina estatal14

Confiando pois na soluccedilatildeo justa e efetiva de eventuais lides em que se vejam

envolvidos os jurisdicionados acreditam que a casos idecircnticos seratildeo dadas respostas

idecircnticas Nada mais loacutegico e justo Eis entatildeo o princiacutepio da seguranccedila juriacutedica15

operando efeitos no papel simboacutelico exercido pelo Judiciaacuterio face agrave sociedade espera-

se dos julgados que sejam coerentes entre si mantendo a higidez e a harmonia de uma

jurisprudecircncia estaacutevel contiacutenua e previsiacutevel

Com isso evitamos o fenocircmeno da dispersatildeo jurisprudencial tiacutepica dos paiacuteses

latinos

Basta pensar que do contraacuterio buscar a tutela de um direito seria nada menos

do que uma aventura de rumos desconhecidos em um territoacuterio nada familiar Natildeo

importaria se dez cem ou mil casos jaacute tivessem obtido tal decisatildeo se natildeo houvesse

esse compromisso ndash agora legal ndash das Cortes de manter a linha de entendimento e

zelar com isso pela boa-feacute daquele que deseja o amparo jurisdicional16

A seguranccedila juriacutedica e a isonomia afinal estatildeo na base do IRDR vez que o

Estado-juiz deve atentar-se para o fato de que ldquoLinhas decisoacuterias inconstantes violam

expectativas legiacutetimas do jurisdicionado Aquele que se coloca em situaccedilatildeo similar agrave

14 Sobre a autotutela ou justiccedila privada Teresa Armenta Deu tece as seguintes consideraccedilotildees ldquoLa justicia privada supone un instrumento muy rudimentario de realizacioacuten juriacutedica que si bien no prescindiacutea totalmente de algunas reglas poniacutea de manifiesto relevantes carencias singularmente proteger al titular de un derecho si ademaacutes era el maacutes fuerte La prohibicioacuten de la justicia privada obliga al Estado a proteger por siacute mismo los derechos de los particulares creando el mecanismo adecuado Ese mecanismo es el proceso Soacutelo a traveacutes del mismo se diraacute y realizaraacute el Derecho objetivo del caso concreto es decir se aplicaraacute al objeto de ese proceso la previsioacuten general de la ley El uso del proceso constituye un derecho de los ciudadanos que se articula a traveacutes de una serie de normas de acceso Ahora bien en el otro polo el Estado encomienda dicha funcioacuten a una serie de oacuterganos especiacuteficos y diferentes de aquellos que integran en la Administracioacuten o el Legislativo Soacutelo estos oacuterganos pueden decir o realizar el Derecho objetivo del caso concretordquo DEU Teresa Armenta Lecciones de Derecho Procesal Civil ndash proceso de declaracioacuten proceso de ejecucioacuten y procesos especiales 7ordf ed Madrid Marcial Pons 2013 pp 43-44 15 Fincando a base constitucional do princiacutepio em voga Luiz Guilherme Marinoni assim comenta ldquoA Constituiccedilatildeo Federal se refere agrave seguranccedila juriacutedica no caput do art 5ordm ao lado dos direitos agrave vida liberdade igualdade e propriedade Esse artigo possui vaacuterios dispositivos que a tutelam como os incs II (princiacutepio da legalidade) XXXVI (inviolabilidade do direito adquirido da coisa julgada e do ato juriacutedico perfeito) XXXIX (princiacutepio da legalidade e anterioridade em mateacuteria penal) e XL (irretroatividade da lei penal desfavoraacutevel) A seguranccedila juriacutedica eacute vista como subprinciacutepio concretizador do princiacutepio fundamental e estruturante do Estado de Direito Expressa-se em termos de estabilidade e continuidade da ordem juriacutedica e de previsibilidade acerca das consequecircncias juriacutedicas das condutas praticadas no conviacutevio socialrdquo MARINONI Luiz Guilherme In WAMBIER Teresa Arruda Alvim DIDIER JR Fredir DANTAS Bruno (Coord) Breves comentaacuterios ao novo Coacutedigo de Processo Civil Satildeo Paulo Revista dos Tribunais 2015 p 2074 16 Ver (1) Aproximaccedilatildeo criacutetica entre as jurisdiccedilotildees de civil law e common law e a necessidade de respeito aos precedentes no Brasil MARINONI Luiz Guilherme e (2) Precedentes no CPC 2015 por uma compreensatildeo constitucionalmente adequada do seu uso no Brasil NUNES Dierle

do caso jaacute julgado possui legiacutetima expectativa de natildeo ser surpreendido por decisatildeo

diversardquo17

O incidente tratado nos arts 976 a 987 tem como escopo ldquoa tutela isonocircmica

e efetiva dos direitos individuais homogecircneos e seu advento traduz o reconhecimento

do legislador de que a chamada lsquolitigiosidade de massarsquo atingiu patamares

insuportaacuteveis em razatildeo da insuficiecircncia do modelo ateacute entatildeo adotadordquo18 comentaacuterios

jaacute tecidos em momento anterior

Cabiacutevel quando existirem simultaneamente ldquoefetiva repeticcedilatildeo de processos

que contenham controveacutersia sobre a mesma questatildeo unicamente de direitordquo e ldquorisco

de ofensa agrave isonomia e agrave seguranccedila juriacutedicardquo nas palavras do art 976 o IRDR seraacute

julgado pelo Oacutergatildeo indicado pelo Regimento Interno do Tribunal dentre aqueles

destacados agrave uniformizaccedilatildeo de jurisprudecircncia daquela Corte

Preocupando-se com a ldquomais a ampla e especiacutefica divulgaccedilatildeo e publicidaderdquo

da instauraccedilatildeo e do julgamento do incidente o art 979 do Coacutedigo determina o

registro eletrocircnico no Conselho Nacional de Justiccedila19 Ademais tendo em vista a

celeridade em sua tramitaccedilatildeo fixa-lhe prazo de ateacute 1 (um) ano para julgamento e

preferecircncia sobre os demais feitos desde que natildeo envolvam reacuteu preso ou que natildeo

sejam pedidos de habeas corpus

O Tribunal atraveacutes de um Desembargador Relator se manifestaraacute sobre a

questatildeo juriacutedica comum controvertida ouvindo para tanto partes e interessados

(inclusive pessoas oacutergatildeos e entidades com interesse na controveacutersia) a permitir que a

sociedade se manifeste e ajude a construir uma tese juriacutedica que afinal lhe impactaraacute

diretamente as pretensotildees

Tanto eacute relevante a tese que o art 985 determina sua aplicaccedilatildeo a todos os

processos individuais ou coletivos que discorram sobre idecircntica questatildeo de direito e

17 MARINONI Luiz Guilherme In WAMBIER Teresa Arruda Alvim DIDIER JR Fredir DANTAS Bruno (Coord) Op cit P 2074 18 (grifo do autor) Palavras de DANTAS Bruno In WAMBIER Teresa Arruda Alvim DIDIER JR Fredir DANTAS Bruno (Coord) Op cit P 2178 19 ldquoA divulgaccedilatildeo por meio de registro eletrocircnico no Conselho Nacional de Justiccedila teraacute o condatildeo de facilitar o acesso aos operadores do direito bem como de potencializar o controle sobre a aplicaccedilatildeo dos precedentes aos casos futuros na esteira do que preconiza do artigo 985 inciso II CPC2015rdquo FLEXA Alexandre MACEDO Daniel BASTOS Fabriacutecio Op cit P 629

tramitem naquela aacuterea de jurisdiccedilatildeo bem como agraves demandas futuras sobre a mesma

temaacutetica

De nada adiantaria contudo uniformizar o entendimento da Corte se isso

significasse um engessamento perpeacutetuo do Direito algo incompatiacutevel com a proacutepria

ideia de Justiccedila e com a noccedilatildeo de evoluccedilatildeo que sempre acompanhou a Humanidade

ao longo da Histoacuteria Isto eacute se mudam as formas e os valores que levam as pessoas a

se relacionarem tambeacutem a regulamentaccedilatildeo juriacutedica deve transformar-se sob pena de

caducar e tornar-se ilegiacutetima e sem credibilidade

Eacute por isso justamente que o art 986 prevecirc a possibilidade de revisatildeo da tese

juriacutedica firmada em sede de IRDR o chamado overruling ldquouma lsquovaacutelvula de escapersquo

que impede o engessamento permanente da jurisprudecircnciardquo20

Fixadas dessa maneira as premissas baacutesicas do instituto eacute chegado o tempo

de se fazer o confronto o incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas tem

aplicabilidade nos Juizados Especiais

V Os desafios de uma compatibilizaccedilatildeo

Como grandes portas de acesso ao Judiciaacuterio ostentando nuacutemero crescente de

demandas os Juizados Especiais Estaduais representam uma seara frutiacutefera para

discussotildees acerca da uniformizaccedilatildeo de sua jurisprudecircncia Tal fato eacute inegaacutevel

bastando mencionar que no Estado do Rio de Janeiro em alguns anos os Juizados

Especiais Estaduais responderam por mais de 50 de toda a distribuiccedilatildeo ocorrida

O IRDR por sua vez simboliza grande avanccedilo legislativo na direccedilatildeo

justamente de tal uniformidade sendo esquematizado como um procedimento

incidental dos Tribunais Outro fato inegaacutevel

A grande questatildeo natildeo respondida por uma doutrina que ainda estaacute comeccedilando

a refletir sobre as problemaacuteticas do Coacutedigo em vacatio eacute saber se o incidente de

20 CARNEIRO Paulo Cezar Pinheiro PINHO Humberto Dalla Bernardina de Novo Coacutedigo de Processo Civil ndash Lei 13105 de 16 de marccedilo de 2015 ndash anotado e comparado Rio de Janeiro Forense 2015 p 988

resoluccedilatildeo de demandas repetitivas e os Juizados satildeo conceitos que caminham

paralelamente ou se ndash e em qual medida - haacute pontos de contato entre ambos

Em primeiro lugar haacute de se observar que o incidente foi pensado para as

demandas repetitivas ldquoaquelas demandas idecircnticas seriais que em grandes

quantidades satildeo propostas perante o Judiciaacuteriordquo consequecircncia direta das relaccedilotildees

em massa travadas pela sociedade contemporacircnea a gerarem interesses individuais

homogecircneos que devem ser tutelados21

Foi visto em ponto anterior deste estudo que os Juizados Especiais Estaduais

vieram justamente como resposta do Estado a essas demandas de massa Trata-se

assim de claro ponto de aproximaccedilatildeo entre os dois polos desta comparaccedilatildeo vez que

ambos contemplam o mesmo fenocircmeno da atualidade

Todavia a questatildeo eacute mais delicada do que essa primeira similaridade possa

apontar Natildeo se pode esquecer afinal que o segundo grau do Tribunal de Justiccedila e o

do Juizado se encontram em estruturas recursais completamente diferidas Decerto

decisotildees proferidas pela Corte vinculam os Juizados poreacutem a via natildeo eacute de matildeo

dupla vez que as causas inerentes aos Juizados natildeo chegam ao escrutiacutenio do Tribunal

Diante de tal cenaacuterio surge relevante indagaccedilatildeo em relaccedilatildeo ao IRDR seria

possiacutevel suscitaacute-lo em um processo iniciado no acircmbito dos Juizados Especiais

Para que se sustente uma resposta positiva faz-se imperioso primeiramente

construir a ponte que a princiacutepio natildeo existe entre o Juizado e o Tribunal de Justiccedila

tendo em vista seus sistemas recursais proacuteprios Vale lembrar que tendo como

segundo grau de jurisdiccedilatildeo as Turmas Recursais a estrutura do Juizado natildeo

permitiria pelo menos em tese a conexatildeo com a Corte de Justiccedila desafio a ser

superado por esta linha de entendimento

Em caso de resposta negativa pareceria consectaacuterio loacutegico afirmar-se a

incompatibilidade entre o incidente e o Juizado ante a ausecircncia de figura central para

21 CAcircMARA Alexandre Freitas Op cit Pp 476-477

o julgamento do instituto o Tribunal Contudo ainda se mostraria possiacutevel aventar

uma alternativa impensada pela lei poderia o juiz do Juizado oficiar agrave Corte para que

o incidente fosse suscitado em processo de competecircncia dela

Nesse caso a doutrina que jaacute examina a questatildeo divide-se em duas posiccedilotildees

quanto aos requisitos do IRDR Uma primeira corrente sustenta que o art 978

paraacutegrafo uacutenico22 traria a exigecircncia de pendecircncia de um julgamento no Tribunal

ainda que natildeo expressa Assim para a Corte julgar o incidente deveria haver tambeacutem

um caso concreto a ser analisado

Essa natildeo parece entretanto a melhor visatildeo Em verdade nunca se mostra o

mais sensato fazer restriccedilotildees onde a lei nada limitou Dada inclusive a importacircncia

da mateacuteria objeto do incidente mais adequada se mostra a corrente que afasta tal

requisito natildeo expresso admitindo o julgamento tatildeo somente do IRDR para formular a

tese juriacutedica

Note-se que em se adotando a primeira linha de pensamento afastam-se por

completo quaisquer pretensotildees de utilizaccedilatildeo do incidente em acircmbito de Juizado eis

que seus casos concretos jamais chegaratildeo ao Tribunal

Contudo temos o desafio de fazer uma nova leitura do sistema processual

calccedilado em valores e vetores jamais aplicados Logo devemos partir da premissa de

maior enfrentamento das demandas de massa utilizando os remeacutedios processuais

inovadores algo que certamente natildeo pode alienar os Juizados Especiais Natildeo teria o

menor sentido pensar em enfrentamento de massa com uma ferramenta tatildeo eficaz

como o IRDR e natildeo aplicaacute-la aos Juizados justamente a seara mais carente de sua

atuaccedilatildeo Seria como ter o remeacutedio e natildeo ministraacute-lo ao paciente

O questionamento no entanto continua sem resposta pois mesmo que se

admita a apreciaccedilatildeo do IRDR sem a existecircncia de um correlato caso submetido agrave

Corte ainda natildeo se consegue superar o entrave que separa em esferas distintas os dois

oacutergatildeos jurisdicionais

22 ldquoArt 978 Paraacutegrafo uacutenico O oacutergatildeo colegiado incumbido de julgar o incidente e de fixar a tese juriacutedica julgaraacute igualmente o recurso a remessa necessaacuteria ou o processo de competecircncia originaacuteria de onde se originou o incidenterdquo

Tal separaccedilatildeo parece inicialmente rechaccedilar a possibilidade de uma

manifestaccedilatildeo ex officio dos magistrados de Juizado clamando por uma suscitaccedilatildeo do

incidente em processo alheio agrave sua competecircncia

Propotildee-se a seguinte reflexatildeo como se sentiria a parte de um processo de

competecircncia de uma Vara Ciacutevel se subitamente um juiz de Juizado totalmente

alheio agrave relaccedilatildeo juriacutedica travada naquela demanda e suas peculiaridades

procedimentais requisitasse ao Tribunal que se manifestasse sobre uma questatildeo para

a qual muitas vezes a parte sequer tinha atentado e a qual pode nem lhe interessar

A uacutenica resposta possiacutevel eacute a de que tal jurisdicionado se sentiria inseguro e

no miacutenimo confuso com tal ingerecircncia indevida E esse certamente natildeo foi o intuito

do novo Coacutedigo de Processo Civil ao criar o incidente O IRDR foi criado para ser

aplicado a todo ordenamento23

A partir da anaacutelise de todas essas variaacuteveis e tendo-se em vista que apenas a

aplicaccedilatildeo praacutetica da nova lei indicaraacute a opccedilatildeo dos Tribunais brasileiros este trabalho

coloca como sugestatildeo a observacircncia das diretrizes que se seguem como primeira

reflexatildeo ainda a ser amadurecida

Quando a mateacuteria for compartilhada entre o Sistema de Juizados e o juiacutezo

comum a Corte se manifestaraacute pela via do IRDR respeitando a claacuteusula de reserva de

plenaacuterio (art 97 da Constituiccedilatildeo da Repuacuteblica) e os requisitos do incidente Como a

questatildeo seria passiacutevel de exame pelo juiacutezo comum portanto dentro da estrutura

hieraacuterquica do Tribunal de Justiccedila natildeo haacute que se falar em qualquer incompatibilidade

com o Juizado

Se entretanto a mateacuteria debatida for tatildeo somente objeto das demandas

tipicamente levadas ao Juizado Especial Estadual portanto iacutensita ao sistema de

Juizados Especiais eacute preciso respeitar a autonomia e todas as peculiaridades deste

oacutergatildeo jurisdicional acima abordadas Com isso preservamos a especialidade e a

23 Usamos a expressatildeo ordenamento em sentido vulgar

separaccedilatildeo dos sistemas recursais concebidos na Lei nordm 909995 Natildeo existe razatildeo para

natildeo submeter o tema ao juiacutezo especializado reforccedilando a premissa de preservaccedilatildeo

sistecircmica dos Juizados Especiais

Portanto em homenagem ao seu microssistema o Tribunal natildeo se manifestaraacute

em sede de incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas nas questotildees

exclusivamente reiteramos exclusivamente pertinentes ao sistema de Juizados

Especiais

Aos mais apressados tal sugestatildeo pode soar atentatoacuteria aos princiacutepios da

seguranccedila juriacutedica e da isonomia pois estar-se-ia privando o Juizado da utilizaccedilatildeo de

instituto crucial trazido pelo novo Coacutedigo na contramatildeo da uniformizaccedilatildeo de

jurisprudecircncia

Observe-se poreacutem que tal receio natildeo merece sustento A uma porque as

mateacuterias afetas tambeacutem ao juiacutezo comum seriam objeto do incidente e a duas porque

para as mateacuterias exclusivas do Juizado as Turmas Recursais seriam oacutergatildeo de segundo

grau de jurisdiccedilatildeo apto a uniformizar posicionamentos e garantir respostas equacircnimes

aos jurisdicionados

Destarte firma-se uma posiccedilatildeo ndash ou melhor uma sugestatildeo ndash de tons

intermediaacuterios em um quadro em que se mostra vantajosa toda compatibilizaccedilatildeo

possiacutevel que uma vez feita gere benefiacutecios para as partes e valorizaccedilatildeo de princiacutepios

constitucionais e processuais grande foco do modelo constitucional de processo civil

VI Conclusatildeo

A ediccedilatildeo de uma novo ordenamento tatildeo importante quanto um Coacutedigo de

Processo Civil em muito impacta e transforma a realidade social e juriacutedica de um paiacutes

A criaccedilatildeo de novos institutos assim como o aprimoramento daqueles jaacute existentes

satildeo feitos com base na mesma premissa melhorar a prestaccedilatildeo da atividade

jurisdicional e com isso oferecer ao jurisdicionado a resposta adequada e efetiva aos

seus anseios24

A partir do momento em que o Brasil no poacutes-Segunda Guerra Mundial aderiu

ao movimento de constitucionalizaccedilatildeo que culminou na Carta Cidadatilde de 1988 seus

muitos valores e princiacutepios se espalharam por todos os ramos do Direitos inclusive o

Processual Civil no qual fincou bases ainda mais niacutetidas e firmes com a ediccedilatildeo da

recente Lei nordm 131052015

Com isso a tendecircncia de garantir aos cidadatildeos a tutela justa de seus direitos

tem ganhado cada vez mais matizes atraveacutes de instrumentos de tutela que primam

sobremaneira por princiacutepios como o da inafastabilidade da jurisdiccedilatildeo da isonomia

da seguranccedila juriacutedica da confianccedila da boa-feacute da eficiecircncia e da efetividade25 da

atividade jurisdicional

Infelizmente a contemporaneidade trouxe ao Poder Judiciaacuterio desafios

estruturais quase paralisantes com avalanches de feitos soterrando em pilhas de

processos os gabinetes dos magistrados Os Juizados Especiais Estaduais no ponto

surgiram como tentativa de soluccedilatildeo do problema por parte do Estado que buscava

uma saiacuteda para o boom das demandas de massa caracteriacutesticas do novo milecircnio

O novo Coacutedigo no mesmo compasso vem tratar dessa ldquosociedade de

massardquo26 com o incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas sempre visando a

24 A necessidade constante de transformaccedilatildeo de modo a melhorar o sistema processual eacute assim destacada por Cacircndido Rangel Dinamarco ldquoDiante do que jaacute se viu do que jaacute se propocircs se discutiu se aceitou no direito positivo e nas praacuteticas dos juiacutezes eacute liacutecito afirmar que a busca de soluccedilotildees de aperfeiccediloamento estaacute encetada e em plena efervescecircncia nos escritos dos juristas e mesmo na evoluccedilatildeo do direito processual positivo E temos tambeacutem a certeza de que todos repudiam o sistema processual e judiciaacuterio de que dispomos sendo indispensaacutevel alguma transformaccedilatildeo daquilo que hoje existerdquo DINAMARCO Cacircndido Rangel Nova era do processo civil 3ordf ed Satildeo Paulo Malheiros 2009 pp 18-19 25 Aliada agrave efetividade a busca da verdade processual mais proacutexima agrave real tambeacutem pode ser colocada como uma das diretrizes do processo Trata-se de estudo epistemoloacutegico ldquoEn teacuterminos generales la epistemologiacutea aplicada es el estudio orientado a determinar si los diversos sistemas de investigacioacuten que pretenden estar buscando la verdad (en diferentes aacutembitos) cuentan o no con un disentildeo apropiado que les permita generar creencias verdaderas acerca del mundo Los teoacutericos del conocimiento ndash como a veces se conoce a los epistemoacutelogos ndash son quienes rutinariamente examinan praacutecticas de esta naturaleza como la ciencia o las matemaacuteticas a los efectos de diagnosticar si son capaces de cumplir con su pretendido propoacutesito (averiguar la verdad)rdquo LAUDAN Larry Verdad error y proceso penal ndash un ensayo sobre epistemologiacutea juriacutedica Trad Carmen Vaacutesquez y Edgar Aguilera Madrid Marcial Pons 2013 p 23 Michele Taruffo tambeacutem vai tratar do tema considerando ldquoque natildeo obstante dificuldades teoacutericas e variedades de orientaccedilotildees a verdade ndash concordando com Lynch ndash eacute objetiva eacute boa eacute um objeto digno de perquiriccedilotildees e digna de ser cultivada por si mesmardquo observa poreacutem que eacute preciso atentar para o fato de se tratar de conceito culturalmente relativo devendo-se ligar ao contexto as metodologias e teacutecnicas empregadas para tentar determinaacute-la TARUFFO Michele Uma simples verdade ndash o juiz e a construccedilatildeo dos fatos Trad Vitor de Paula Ramos Madrid Marcial Pons 2012 pp 102 e 104 26 ldquoUma sociedade de massa no dizer de Mauro Cappelletti gera litiacutegios de massa vale dizer accedilotildees individuais homogecircneas quanto agrave causa de pedir e o pedido Assim vg o Brasil experimenta esse contencioso de massa atraveacutes de milhares de accedilotildees questionando a legalidade da assinatura baacutesica os iacutendices de correccedilatildeo da poupanccedila em confronto com as perdas geradas pelos

uma maior isonomia no prolatar das decisotildees agrave uniformizaccedilatildeo da jurisprudecircncia dos

Tribunais e agrave tutela da seguranccedila juriacutedica e da confianccedila legiacutetima dos

jurisdicionados27

A equaccedilatildeo eacute simples muitas demandas aliadas agrave falta de aparelhamento do

Estado e de institutosferramentas juriacutedicas que o auxiliem levam ao sucateamento do

Poder Judiciaacuterio com a perda de sua credibilidade face agrave sociedade Afinal ningueacutem

se contenta com a violaccedilatildeo agrave duraccedilatildeo razoaacutevel do processo em atividade tatildeo relevante

muito menos quando todo esse tempo de espera por uma decisatildeo pode vir a ser

ldquopremiadordquo com resultados diacutespares para casos rigorosamente similares verdadeiras

afrontas agrave isonomia

Tanto os Juizados quanto o IRDR vieram ao auxiacutelio do Estado nessa

encruzilhada e nesses desafios do seacuteculo XXI A questatildeo que aqui se propocircs para

reflexatildeo dos juristas eacute saber ateacute que ponto eacute possiacutevel se operar a conjugaccedilatildeo de

ambos para dessa forma potencializar a atuaccedilatildeo de combate a essa dispersatildeo

jurisprudencial que no fim eacute tudo menos justa

O Coacutedigo de 2015 ainda natildeo entrou em vigor eacute verdade mas muitas satildeo as

discussotildees relevantes que se devem travar para maximizar o seu alcance Esta foi

apenas uma delas

O que se deve ter sempre em mente poreacutem eacute que em um mundo de

Revoluccedilotildees e rupturas a busca incessante por uma transformaccedilatildeo ndash seja juriacutedica

poliacutetica econocircmica social ou que tenha de tudo um pouco ndash leva em seu bojo o

desejo inato agrave condiccedilatildeo de ser humano de progredir crescer melhorar

Assim eacute no Processo Civil assim eacute na vida

VII Referecircncias bibliograacuteficas

planos econocircmicos os iacutendices de correccedilatildeo do FGTS o pagamento de impostos por determinadas categorias a base de caacutelculo de tributos estaduais municipais federais etcrdquo FUX Luiz (Coord) O novo processo civil brasileiro Rio de Janeiro Forense 2011 p 22 27 ldquoEssas demandas ao serem decididas isoladamente geram para aleacutem de um volume quantitativo inassimilaacutevel por juiacutezos e tribunais abarrotando-os o risco de decisotildees diferentes para causas iguais com grave violaccedilatildeo da claacuteusula peacutetrea da isonomia como adverte Dennys Loydrdquo FUX Luiz Op cit P 23

ANDREWS Neil O moderno processo civil formas judiciais e alternativas de

resoluccedilatildeo de conflitos na Inglaterra Orientaccedilatildeo e revisatildeo da traduccedilatildeo WAMBIER

Teresa Arruda Alvim 2ordf ed Satildeo Paulo Revista dos Tribunais 2012

CAcircMARA Alexandre Freitas O novo processo civil brasileiro Satildeo Paulo Atlas

2015

CARNEIRO Paulo Cezar Pinheiro PINHO Humberto Dalla Bernardina de Novo

Coacutedigo de Processo Civil ndash Lei 13105 de 16 de marccedilo de 2015 ndash anotado e

comparado Rio de Janeiro Forense 2015

DEU Teresa Armenta Lecciones de Derecho Procesal Civil ndash proceso de

declaracioacuten proceso de ejecucioacuten y procesos especiales 7ordf ed Madrid Marcial Pons

2013

DINAMARCO Cacircndido Rangel Nova era do processo civil 3ordf ed Satildeo Paulo

Malheiros 2009

DUARTE Antonio Aureacutelio Abi-Ramia Flexibilizaccedilatildeo procedimental nos juizados

especiais estaduais Rio de Janeiro JC 2014

FLEXA Alexandre MACEDO Daniel BASTOS Fabriacutecio Novo Coacutedigo de

Processo Civil ndash o que eacute ineacutedito o que mudou o que foi suprimido Salvador

Juspodivm 2015

FUX Luiz (Coord) O novo processo civil brasileiro Rio de Janeiro Forense 2011

LAUDAN Larry Verdad error y proceso penal ndash un ensayo sobre epistemologiacutea

juriacutedica Trad Carmen Vaacutesquez y Edgar Aguilera Madrid Marcial Pons 2013

PINHO Humberto Dalla Bernardina de RODRIGUES Roberto de Aragatildeo Ribeiro

O julgamento por amostragem dos recursos excepcionais repetitivos anaacutelise criacutetica e

perspectivas

TARUFFO Michele Uma simples verdade ndash o juiz e a construccedilatildeo dos fatos Trad

Vitor de Paula Ramos Madrid Marcial Pons 2012

WAMBIER Teresa Arruda Alvim DIDIER JR Fredir DANTAS Bruno (Coord)

Breves comentaacuterios ao novo Coacutedigo de Processo Civil Satildeo Paulo Revista dos

Tribunais 2015

WATANABE Kazuo Cogniccedilatildeo no processo civil 4ordf ed Satildeo Paulo Saraiva 2012

17092020 ConJur - Breves notas sobre aplicabilidade de IRDR nos juizados especiais

httpswwwconjurcombr2017-fev-26breves-notas-aplicabilidade-irdr-juizados-especiaisimprimir=1 15

OPINIAtildeO

Breves notas sobre aplicabilidade de IRDR nosjuizados especiais26 de fevereiro de 2017 10h36

Por Antocircnio Pereira Gaio Juacutenior

Eacute fato que o volume da litigacircncia judicial seja individual ou coletiva eacute fator que assola oserviccedilo puacuteblico da Justiccedila no Brasil Conforme dados do Conselho Nacional de Justiccedilaencontram-se espalhados pelos foros brasileiros mais de 100 milhotildees de processos emandamento[1] o que de certo desafia qualquer racionalidade para fins de melhora em umcurto espaccedilo de tempo da prestaccedilatildeo jurisdicional paacutetria em uma duraccedilatildeo razoaacutevel esatisfatoacuteria

Natildeo obstante a isso o Coacutedigo de Processo Civil de 2015 objetivando racionalizar oprocessamento de julgamento de demandas tidas como repetitivas que se apresentam noacircmbito do Judiciaacuterio paacutetrio regulou o denominado Incidente de Resoluccedilatildeo de DemandasRepetitivas (IRDR previsto nos artigos 976-987) estendendo o resultado e respeito no quese refere ao seu julgamento tambeacutem aos Juizados Especiais senatildeo vejamos

Art 985 Julgado o incidente a tese juriacutedica seraacute aplicadaI - a todos os processos individuais ou coletivos que versem sobreidecircntica questatildeo de direito e que tramitem na aacuterea de jurisdiccedilatildeo dorespectivo tribunal inclusive agravequeles que tramitem nos juizadosespeciais do respectivo Estado ou regiatildeo ()

A instauraccedilatildeo do IRDR se daraacute nas esferas dos tribunais de Justiccedila estaduais e nos tribunaisregionais federais e isso eacute fator de relevacircncia na anaacutelise de seu cabimento em sede dosJuizados Especiais pois que cediccedilo eacute que os juiacutezes que o compotildeem natildeo se submetem emhierarquia jurisdicional aos TJs eou TRFs mas agrave sua proacutepria Turma Recursal Aliaacutes talentendimento se faz lastro na Suacutemula 376 do Superior Tribunal de Justiccedila ldquoCompete aturma recursal processar e julgar o mandado de seguranccedila contra ato de juizado especialrdquo

Natildeo obstante isso o mesmo STJ possui entendimento de que cabe ao tribunal estadual ouao tribunal regional federal processar e julgar Mandado de Seguranccedila contra ato praticado

17092020 ConJur - Breves notas sobre aplicabilidade de IRDR nos juizados especiais

httpswwwconjurcombr2017-fev-26breves-notas-aplicabilidade-irdr-juizados-especiaisimprimir=1 25

pelo Juizado Especial com vistas a controlar sua competecircncia[2]

Em verdade ainda que haja conteuacutedos vacilantes em sede doutrinaacuteria jurisdicional quanto agravesubmissatildeo hieraacuterquica dos juiacutezes dos juizados ao tribunal de Justiccedila ou regional federalrespectivo duacutevidas natildeo haacute quanto ao necessaacuterio respeito agrave racionalidade de decisotildees tidasem acircmbito de mateacuteria de direito repetitivas Soa a proacutepria loacutegica de um sistema que busca aseguranccedila juriacutedica e previsibilidade das decisotildees o que de certo estabiliza o proacuteprioordenamento juriacutedico vinculado agrave sua interpretaccedilatildeo normativa e daiacute o proacuteprio tecido socialagrave ele submetido

Nesses termos entendemos a vinculaccedilatildeo do microssistema dos Juizados Especiais agravesdecisotildees em sede de IRDR julgadas pelos tribunais de Justiccedila estaduais (Juizados EspeciaisEstaduais e da Fazenda Puacuteblica) e fegionais federais (Juizados Especiais Federais)

As grandes questotildees surgem quando encontramos (i) decisotildees diacutespares entre os proacutepriosoacutergatildeos dos Juizados bem como (ii) entre estes e as decisotildees dos tribunais estaduais eouregionais federais e aiacute em sede de IRDR

Quanto agrave primeira problemaacutetica cediccedilo eacute que no acircmbito dos Juizados Especiais Federais oconflito de decisotildees neste ambiente se daacute por meio do pedido de uniformizaccedilatildeo dejurisprudecircncia ex vi da Lei 102592001

Art 14 Caberaacute pedido de uniformizaccedilatildeo de interpretaccedilatildeo de lei federalquando houver divergecircncia entre decisotildees sobre questotildees de direitomaterial proferidas por Turmas Recursais na interpretaccedilatildeo da leisect 1ordm O pedido fundado em divergecircncia entre Turmas da mesma Regiatildeoseraacute julgado em reuniatildeo conjunta das Turmas em conflito sob apresidecircncia do Juiz Coordenadorsect 2ordm O pedido fundado em divergecircncia entre decisotildees de turmas dediferentes regiotildees ou da proferida em contrariedade a suacutemula oujurisprudecircncia dominante do STJ seraacute julgado por Turma deUniformizaccedilatildeo integrada por juiacutezes de Turmas Recursais sob apresidecircncia do Coordenador da Justiccedila Federal

Jaacute com relaccedilatildeo aos Juizados Especiais da Fazenda Puacuteblica no acircmbito dos estados doDistrito Federal dos territoacuterios e dos municiacutepios a questatildeo do conflito entre seus julgadosfoi prevista pela Lei 121532009 nos seguintes termos

Art 18 Caberaacute pedido de uniformizaccedilatildeo de interpretaccedilatildeo de leiquando houver divergecircncia entre decisotildees proferidas por Turmas

17092020 ConJur - Breves notas sobre aplicabilidade de IRDR nos juizados especiais

httpswwwconjurcombr2017-fev-26breves-notas-aplicabilidade-irdr-juizados-especiaisimprimir=1 35

Recursais sobre questotildees de direito materialsect 1o O pedido fundado em divergecircncia entre Turmas do mesmo Estadoseraacute julgado em reuniatildeo conjunta das Turmas em conflito sob apresidecircncia de desembargador indicado pelo Tribunal de Justiccedilasect 2o No caso do sect 1o a reuniatildeo de juiacutezes domiciliados em cidadesdiversas poderaacute ser feita por meio eletrocircnicosect 3o Quando as Turmas de diferentes Estados derem a lei federalinterpretaccedilotildees divergentes ou quando a decisatildeo proferida estiver emcontrariedade com suacutemula do Superior Tribunal de Justiccedila o pedidoseraacute por este julgado

Art 19 Quando a orientaccedilatildeo acolhida pelas Turmas de Uniformizaccedilatildeode que trata o sect 1o do art 18 contrariar suacutemula do Superior Tribunalde Justiccedila a parte interessada poderaacute provocar a manifestaccedilatildeo desteque dirimiraacute a divergecircncia

Nota-se que quanto aos Juizados Especiais estaduais a Lei 909995 natildeo disciplinouqualquer previsatildeo acerca do pedido de uniformizaccedilatildeo de jurisprudecircncia decorrente destajusticcedila especial o que se faria entender a aplicaccedilatildeo por analogia do modelo previsto na Lei121532009 retro referido tudo em nome do reconhecimento de um microssistema dosJuizados Especiais conforme dita o art 1ordm paraacutegrafo uacutenico[3]

No entanto natildeo eacute isso que se observa em geral na vida forense seja pelo natildeoreconhecimento pragmaacutetico estimulador de dito procedimento ou mesmo pela ausecircncia deregramento legal

Alguns tribunais tecircm levado em seus regimentos internos ndash e o que pensamosacertadamente ndash a disciplina quanto agrave composiccedilatildeo de uniformizaccedilatildeo de jurisprudecircncia emsede de Juizados Especiais Estaduais como o Tribunal de Justiccedila de Minas Gerais aoprever em seu Regimento Interno o seguinte

Art 11 Os oacutergatildeos do Tribunal de Justiccedila funcionam com o seguintequoacuterum miacutenimo e periodicidade()VII - a Turma de Uniformizaccedilatildeo de Jurisprudecircncia dos JuizadosEspeciais sempre que convocada por seu presidente com quatroquintos de sua composiccedilatildeoParaacutegrafo uacutenico Salvo disposiccedilatildeo em contraacuterio de lei ou desteregimento as decisotildees seratildeo tomadas

17092020 ConJur - Breves notas sobre aplicabilidade de IRDR nos juizados especiais

httpswwwconjurcombr2017-fev-26breves-notas-aplicabilidade-irdr-juizados-especiaisimprimir=1 45

I - por maioria absoluta()c) o pedido de uniformizaccedilatildeo de jurisprudecircncia dos juizados especiais(Redaccedilatildeo dada pela Emenda Regimental 6 de 2016) (Grifo nosso)

Com relaccedilatildeo agrave outra questatildeo tida como relevante se daacute na eventual discrepacircncia entre asdecisotildees dos Juizados Especiais quer estaduais federais ou da Fazenda Puacuteblica para comas decisotildees dos tribunais estaduais eou regionais federais em sede de acoacuterdatildeo proferido emIRDR Neste caso a soluccedilatildeo seraacute outra

Nisso natildeo sendo seguido pelos juizados o acoacuterdatildeo proferido em IRDR pelo TJ ou TRFcaberaacute certeiramente a Accedilatildeo de Reclamaccedilatildeo para o respectivo tribunal conforme bemdisciplina o art 988 II do CPC2015 favorecendo assim o respeito e a uniformidade dasdecisotildees fortalecendo a previsibilidade racional e integridade do proacuteprio sistemanormativo

[1]lthttpwwwcnjjusbrprogramas-e-acoespolitica-nacional-de-priorizacao-do-1-grau-de-jurisdicaodados-estatisticos-priorizacaogt

[2] RECURSO ORDINAacuteRIO EM MANDADO DE SEGURANCcedilA CONTROLE DECOMPETEcircNCIA PELO TRIBUNAL DE JUSTICcedilA JUIZADOS ESPECIAIS CIacuteVEISMANDADO DE SEGURANCcedilA CABIMENTO COMPETEcircNCIA DOS JUIZADOSPARA EXECUTAR SEUS PROacutePRIOS JULGADOS 1 Eacute possiacutevel a impetraccedilatildeo demandado de seguranccedila com a finalidade de promover o controle de competecircncia nosprocessos em tracircmite nos juizados especiais 2 Compete ao proacuteprio juizado especial ciacutevel aexecuccedilatildeo de suas sentenccedilas independentemente do valor acrescido agrave condenaccedilatildeo 3Recurso ordinaacuterio desprovido(STJ 3ordf T RMS 41964 GO 20130104769-0 Rel Min Joatildeo Otaacutevio De Noronha Data deJulgamento 06022014 T3 - TERCEIRA TURMA Data de Publicaccedilatildeo DJe 13022014)

[3] ldquoArt 1ordm Os Juizados Especiais da Fazenda Puacuteblica oacutergatildeos da justiccedila comum eintegrantes do Sistema dos Juizados Especiais seratildeo criados pela Uniatildeo no DistritoFederal e nos Territoacuterios e pelos Estados para conciliaccedilatildeo processo julgamento eexecuccedilatildeo nas causas de sua competecircnciaParaacutegrafo uacutenico O sistema dos Juizados Especiais dos Estados e do Distrito Federal eacuteformado pelos Juizados Especiais Ciacuteveis Juizados Especiais Criminais e JuizadosEspeciais da Fazenda Puacuteblicardquo

17092020 ConJur - Breves notas sobre aplicabilidade de IRDR nos juizados especiais

httpswwwconjurcombr2017-fev-26breves-notas-aplicabilidade-irdr-juizados-especiaisimprimir=1 55

Antocircnio Pereira Gaio Juacutenior eacute professor adjunto da Universidade Federal Rural do Rio deJaneiro poacutes-doutor em Direito (Universidade de Coimbra) e em Democracia e DireitosHumanos (Ius Gentium ConimbrigaeFaculdade de Direito da Universidade de Coimbra)doutor e mestre em Direito (UGF) e poacutes-graduado em Direito Processual (UGF) Membrodo Instituto Iberoamericano de Direito Processual do Instituto Brasileiro de DireitoProcessual da International Bar Association da Comissatildeo Permanente de DireitoProcessual Civil do IAB-Nacional e tambeacutem da Comissatildeo de Educaccedilatildeo Juriacutedica da OAB-MG

Revista Consultor Juriacutedico 26 de fevereiro de 2017 10h36

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 140

Este texto foi publicado no Jus no endereccedilo httpsjuscombrartigos73463Para ver outras publicaccedilotildees como esta acesse httpsjuscombr

O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDASREPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOSJUIZADOS ESPECIAIS

O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUAAPLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPECIAIS

Isabella Bishop Perseguim

Publicado em 042019 Elaborado em 042019

O objetivo principal analisar o instituto processual de Incidente deResoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas e sua aplicaccedilatildeo no acircmbito do ritoespecial dos Juizados Especial

INTRODUCcedilAtildeO

O evidente aumento de demandas com o abarrotamento do Poder Judiciaacuterio tornou o exerciacutecioda prestaccedilatildeo jurisdicional por vezes ineficaz

Assim a Constituiccedilatildeo Federal de 1988 determinou a criaccedilatildeo dos Juizados Especiais com o fimde incentivar um Poder Judiciaacuterio com uma participaccedilatildeo ativa no processo democraacuteticomormente com a sua presenccedila mais efetiva na soluccedilatildeo dos conflitos e ao ampliar a sua atuaccedilatildeocom novas vias processuais ocasionando uma Justiccedila ceacutelere e distributiva

Contudo a massificaccedilatildeo de causas forccedilou o ordenamento juriacutedico a criar novos mecanismosque visassem a celeridade nos tracircmites processuais

Ademais a uniformizaccedilatildeo na jurisprudecircncia eacute um outro vetor para tais mecanismos

Sabe-se que a seguranccedila juriacutedica de um sistema depende de decisotildees coerentes e uniacutessonasassim eacute importante a utilizaccedilatildeo de institutos que fomentem a harmonia do Judiciaacuterio

A fim de resolver a problemaacutetica das accedilotildees repetitivas consideradas aquelas que satildeo propostaspor inuacutemeras pessoas que se encontram em idecircntica situaccedilatildeo juriacutedica e por isso tendem a serepetir inuacutemeras vezes algumas teacutecnicas foram inseridas no sistema processual brasileiroEntre elas estatildeo a suacutemula vinculante o julgamento de recursos repetitivos pelos tribunaissuperiores e a improcedecircncia liminar do pedido aleacutem do microssistema das accedilotildees coletivas

Tais mecanismos fitam coibir a massificaccedilatildeo de demandas com a consequente lentidatildeo dosistema e decisotildees contraditoacuterias resultando um cenaacuterio de inseguranccedila juriacutedica e juiacutezosteratoloacutegicos

Dentro desses institutos de uniformizaccedilatildeo de jurisprudecircncia surge o Incidente de Resoluccedilatildeo deDemandas Repetitivas o qual objetiva dirimir a efetiva repeticcedilatildeo de processos que contenhamcontroveacutersia sobre a mesma questatildeo unicamente de direito e diminuir o risco de ofensa agrave

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 240

isonomia e agrave seguranccedila juriacutedica

O IRDR eacute um instituto novo de origem alematilde trazido pelo Coacutedigo de Processo Civil de 2015 Omencionado coacutedigo guarda estreita relaccedilatildeo com todos os outros ramos do direito pois existe adeterminaccedilatildeo de sua aplicaccedilatildeo subsidiaacuteria e supletiva

Os Juizados Especiais satildeo regidos por lei especiacutefica qual seja a Lei nordm 909995 Assim eacutemister a anaacutelise de compatibilidade entre a lei especial e a lei processual civil

Outrossim na presente monografia seratildeo observados pontos relevantes sobre o Incidente deResoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas como seu conceito origem procedimento e competecircncia

O foco principal seraacute o IRDR e os juizados especiais demonstrando a possibilidade decabimento e julgamento no acircmbito do rito especial dos juizados dentre todas as celeumas aserem enfrentadas

Aleacutem disso haacute que se observar tambeacutem todo sistema recursal dos Juizados Especial bem comoa proacutepria constitucionalidade do incidente citado

Diante todo o exposto busca-se no presente trabalho com base nos ensinamentos doutrinaacuteriose jurisprudencial elaborar uma anaacutelise sobre instituto processual de Incidente de Resoluccedilatildeo deDemandas Repetitivas e sua aplicaccedilatildeo no acircmbito dos Juizados Especial conforme a LeiProcessual Civil de 2015 e a Lei nordm 909995Contudo a massificaccedilatildeo de causas forccedilou oordenamento juriacutedico a criar novos mecanismos que visassem a celeridade nos tracircmitesprocessuais

CAPIacuteTULO I - O SISTEMA DOS JUIZADOS ESPECIAIS

Os juizados especiais satildeo tidos como um importante meio de acesso agrave justiccedila porque permitemque cidadatildeos busquem soluccedilotildees para seus conflitos cotidianos de forma raacutepida eficiente egratuita Inclusive sem a presenccedila de um advogado como na esfera ciacutevel

Satildeo considerados oacutergatildeos do Poder Judiciaacuterio disciplinados pela Lei nordm 909995 Assim osjuizados especiais pertencem agrave jurisdiccedilatildeo comum estadual ou federal Leis estaduais criam eregulamentam em cada unidade da federaccedilatildeo esses oacutergatildeos e no acircmbito Federal a Lei nordm1025901

Outrossim discute-se a natureza dos Juizados Especiais Conforme leciona o professor MarcusViniacutecius Rios Gonccedilalves

Os juizados especiais pertencem agrave jurisdiccedilatildeo comum estadual ou federalComo se sabe o CPC previu a existecircncia de dois tipos de processos o deconhecimento e o de execuccedilatildeo com procedimentos proacuteprios Os processosde conhecimento podem ter procedimento comum e especial Muito sediscutiu se nos Juizados haveria um novo tipo de processo ou apenas umprocesso de conhecimento de procedimento especial Parece-nos que haacuteum novo tipo de processo com uma forma diferenciada de cogniccedilatildeo noqual eacute possiacutevel encontrar processos de conhecimento de procedimentoespecialiacutessimo mais concentrado e ceacutelere e de execuccedilatildeo [1] (_ftn1)

Pode-se concluir que os juizados especiais configuram uma espeacutecie de ritoprocedimentoespecial muitos ainda se referem como ldquorito sumariacutessimordquo[2] (_ftn2)

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 340

11 BREVE HISTOacuteRICO

A idealizaccedilatildeo dos Juizados Especiais comeccedilou a surgir no cenaacuterio brasileiro a partir dealgumas iniciativas de magistrados no Rio Grande do Sul na deacutecada de 1970

Contudo seu baluarte deu-se com a Lei dos Juizados de Pequenas Causas a Lei nordm 7244 de 7de novembro de 1984

A referida lei foi inspirada na experiecircncia americana nos chamados Small Claims Courtsretirando elementos como os princiacutepios que norteiam o rito a desnecessidade das partes seremassistidas em juiacutezo por advogado ou ainda a facilitaccedilatildeo do acesso agrave justiccedila pelos cidadatildeos bemcomo a celeridade processual[3] (_ftn3)

Assim escreve a Ministra do Superior Tribunal de Justiccedila Faacutetima Nancy Andrighi

A ideia posteriormente encampada pela Associaccedilatildeo dos Juiacutezes do RioGrande do Sul gerou em 1982 a pioneira experiecircncia dos Conselhos deConciliaccedilatildeo e arbitragem posteriormente institucionalizada nacionalmentepela mente inovadora do entatildeo Ministro da Desburocratizaccedilatildeo - HeacutelioBeltratildeo (1916- 1997) - agrave frente da Coordenaccedilatildeo do Programa Nacional deDesburocratizaccedilatildeo com o envio de anteprojeto ao Congresso Nacional queculminou com a Lei dos Juizados de Pequenas Causas (Lei 724484) Naeacutepoca o anteprojeto enviado ao Congresso Nacional aleacutem de buscarelementos nesses primeiros ensaios sobre os Juizados recebeu forteinfluecircncia da experiecircncia americana nos chamados Small Claims Courtsnotadamente o de Nova Iorque cidade na qual se buscou as referecircnciasteoacutericas e praacuteticas para a implementaccedilatildeo da mesma foacutermula em solopaacutetrio Extraiu-se assim dos Small Claims Court nova-iorquinospropriedades passiacuteveis de serem importadas e adaptadas agraves caracteriacutesticasde nosso paiacutes como a facultatividade do acesso aos propostos Juizados dePequenas Causas os princiacutepios da informalidade e oralidade ou ainda adispensabilidade das partes serem representadas em juiacutezo por advogadoAteacute mesmo alguns aperfeiccediloamentos construiacutedos a partir da proacutepriaexperiecircncia americana foram jaacute naquela eacutepoca encampados pela Lei doque eacute o maior exemplo a limitaccedilatildeo do polo ativo que tinha por escopoimpedir que esse rito ao inveacutes de ser utilizado pela populaccedilatildeo com menosacesso fosse na verdade usado contra ela fato que ocorria amiuacutedenaquela cidade onde os Small Claims eram recorrentemente utilizadospara pessoas juriacutedicas cobrarem diacutevidas da populaccedilatildeo [4] (_ftn4)

Agrave partir do texto da Lei nordm 724484 no qual facultava a criaccedilatildeo dos Juizados Especiais dePequenas Causas o Estado do Rio Grande do Sul editou a primeira Lei Estadual que criou osistema Estadual de Juizados de Pequenas Causas (Lei nordm 812486)[5] (_ftn5)

Posteriormente as dimensotildees atuais destes oacutergatildeos encontraram-se esculpidas no inciso I doArtigo 98 da Constituiccedilatildeo da Repuacuteblica Federativa do Brasil de 1988

A fim de dar cumprimento agrave determinaccedilatildeo constitucional foram editadas as Leis de nuacutemeros909995 102592001 e 121532009 que tratam dos Juizados Ciacuteveis Estaduais Federais eJuizados Especiais da Fazenda Puacuteblica respectivamente

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 440

Portanto com a instituiccedilatildeo do texto constitucional de 1988 e a experiecircncia apurada com osJuizados Especiais de Pequenas Causas deram ensejo agrave formulaccedilatildeo da hodierna Lei dosJuizados Especiais

12 PRINCIacutePIOS

Conforme alhures explanado os Juizados Especiais constituem um importante instrumento defacilitaccedilatildeo do acesso agrave justiccedila pois autorizam que determinadas causas que talvez natildeo fossemlevadas ao Judiciaacuterio antes possam secirc-la Natildeo soacute causas mas tambeacutem determinadas classessociais como as mais carentes que natildeo possuem recursos para contrataccedilatildeo de advogados ecustas judiciais[6] (_ftn6)

Sendo assim os Juizados se valem de um procedimento muito simplificado regido pelainformalidade de custos reduzidos e mais ceacutelere Para que se possa alcanccedilar tais finalidades eranecessaacuterio que o rito do Juizado Especial fosse alicerccedilado por princiacutepios compatiacuteveis com afacilitaccedilatildeo do acesso agrave Justiccedila daqueles que o procuram [7] (_ftn7)

O sistema processual do Juizado eacute regulado por princiacutepios proacuteprios determinados no art 2deg daLei nordm 909995 o processo orientar-se-aacute pelos criteacuterios da oralidade simplicidadeinformalidade economia processual e celeridade buscando sempre que possiacutevel a conciliaccedilatildeoou transaccedilatildeo [8] (_ftn8)

Grifa-se que o art 2ordm da Lei nordm 90991995 utiliza a expressatildeo ldquocriteacuteriosrdquo orientadores doprocesso nos Juizados Especiais e natildeo princiacutepios mas para o presente estudo a denominaccedilatildeo ediscussatildeo doutrinaacuteria sobre o assunto pouco influi[9] (_ftn9)

Tais princiacutepios devem ser alinhados com os princiacutepios e garantias constitucionais como a dodevido processo legal contraditoacuterio ampla defesa isonomia imparcialidade do juiz epublicidade entre outros

Ademais natildeo se pode esquecer que aleacutem da harmonizaccedilatildeo constitucional o microssistema dosJuizados Especiais deve observar e respeitar as regras e princiacutepios do Coacutedigo de Processo Civil afim de manter a coerecircncia do sistema processual paacutetrio

Todavia ressalta Faacutetima Nancy Andrighi

Seguindo a mesma postura de Justiccedila Especial esposada na Lei 724484 anova Lei natildeo determina expressamente a aplicaccedilatildeo subsidiaacuteria do Coacutedigode Processo Civil podendo-se inferir salvo situaccedilotildees especiais quebuscou-se manter afastada sua incidecircncia considerando a especialidade deque eacute revestida esta Justiccedila[10] (_ftn10)

Desta forma as normas do Coacutedigo de Processo Civil soacute poderatildeo ser aplicadas supletivamente naomissatildeo de normas especiacuteficas e desde que natildeo ofendam o sistema e os princiacutepios dos juizados[11] (_ftn11) Diferentemente do Processo Penal cuja aplicaccedilatildeo subsidiaacuteria tem determinaccedilatildeolegal

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 540

121 Oralidade

O princiacutepio da oralidade diz respeito a forma de realizaccedilatildeo do ato processual isto eacute elege omodo verbal da praacutetica dos atos[12] (_ftn12)

Segundo Oscar Valente Cardoso

Vista como um princiacutepio eacute norma informadora de outras regras e(sub)princiacutepios especialmente a identidade fiacutesica do juiz a imediatidade aconcentraccedilatildeo dos atos (na audiecircncia em regra) a irrecorribilidadeimediata das decisotildees interlocutoacuterias e a publicidade Motiva a intervenccedilatildeodo juiz na produccedilatildeo da prova e exige a praacutetica oral dos atos processuais(excepcionalmente agrave forma escrita)[13] (_ftn13)

Desta forma tem-se que a oralidade visa atingir os demais princiacutepios como a proacutepria celeridadea economia processual e a informalidade

Aleacutem disso relaciona-se diretamente com a participaccedilatildeo ativa e o contato direto das partes e dasprovas produzidas com o julgador

Pontua o juiz Marcus Viniacutecius Rios Gonccedilalves

Eacute incluiacutedo entre os princiacutepios gerais do processo civil nos quais noentanto perdeu o sentido e alcance original pois pouco restou de efetivaoralidade todos os atos realizados oralmente tecircm de ser reduzidos atermo No processo comum a oralidade acabou traduzindo natildeopropriamente a praacutetica oral dos atos do processo mas a necessidade deque o juiz esteja sempre o mais proacuteximo possiacutevel da colheita de provas Daiacuteo seu desdobramento nos subprinciacutepios da imediaccedilatildeo identidade fiacutesica dojuiz e concentraccedilatildeo [14] (_ftn14)

Destarte eacute cediccedilo que nos Juizados Especiais a oralidade eacute muito mais evidente que noprocedimento comum regido pelo CPC (ou CPP se criminal) devendo ser notada com muitomais rigor pois a grande maioria dos atos eacute oral e apenas o essencial eacute reduzido a termo

122 Informalidade e Simplicidade

Nos Juizados Especiais a busca eacute pela informalidade pela simplicidade assim eacute consagrada ainstrumentalidade das formas mormente ao art 13 caput da Lei nordm 909995

Assim define Daniel Amorim Assumpccedilatildeo Neves

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 640

A informalidade incentiva o relaxamento e este leva a uma descontraccedilatildeo etranquilidade natural das partes Todos aqueles rituais processuaisassustam as partes e geram natural apreensatildeo sendo niacutetida a tensatildeo dosnatildeo habituados a entrar numa sala de audiecircncia na presenccedila de um juiz Seele estiver de toga entatildeo tudo piora sensivelmente Esse efeito pode serconfirmado com a experiecircncia dos Juizados Especiais nos quais ainformalidade eacute um dos traccedilos mais elogiados pelos jurisdicionados[15](_ftn15)

A informalidade e simplicidade do procedimento se traduz por uma reduccedilatildeo substancial determos e escritos do processo perfilhando de mecanismos diferenciados[16] (_ftn16)

Ademais haacute inuacutemeras simplificaccedilotildees como na peticcedilatildeo inicial na citaccedilatildeo na resposta do reacuteu naproduccedilatildeo e colheita de provas na complexidade da mateacuteria nos julgamentos e nos recursosAinda haacute a dispensa da presenccedila de advogado ndash nas causas de valor ateacute vinte salaacuterios miacutenimos eque natildeo sejam do acircmbito do Juizado Especial Criminal

123 Economia Processual

O princiacutepio da economia processual eacute como uma tentativa de poupar qualquer desperdiacutecio Seriaa maacutexima efetividade na conduccedilatildeo do processo bem como nos atos processuais de trabalhotempo e demais despesas sem maiores esforccedilos

Objetiva o fim da morosidade nos tracircmites processuais

Segundo a doutrina ldquoesse natildeo eacute um princiacutepio apenas dos juizados especiais mas do processocivil em geral jaacute que se haacute de tentar obter sempre com o menor esforccedilo possiacutevel os resultadosalmejados Mas nos juizados isso se acentuardquo[17] (_ftn17)

Outrossim outros doutrinadores tambeacutem consagram o referido princiacutepio como aquele que visao melhor resultado no processo com a reduccedilatildeo das custas processuais

O acesso aos Juizados Especiais eacute gratuito apenas recolhe-se custas em caso de recurso

Logo o autor Demoacutecrito Reinaldo Filho cita o segundo conceito

O princiacutepio da economia processual tem no processo especialiacutessimo dosJuizados Ciacuteveis uma outra conotaccedilatildeo relacionada com a gratuidade doacesso ao primeiro grau de jurisdiccedilatildeo em que fica isento o demandante dopagamento de custas e com facultatividade de assistecircncia das partes poradvogado que dizem agrave evidecircncia com o barateamento de custos aoslitigantes fundamentado na economia de despesas que com a de tempo ea de atos (a economia no processo enfim) constitui uma das maiorespreocupaccedilotildees e conquistas do Direito Processual Civil moderno[18](_ftn18)

Portanto eacute um princiacutepio vinculado tanto a economia temporal quanto agrave financeira

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 740

124 Celeridade

Eacute certo que a Constituiccedilatildeo Federal assegura a todos o direito a um processo de duraccedilatildeo razoaacutevele que tambeacutem no processo comum deve-se buscar o resultado da forma mais ceacutelere possiacutevel

A celeridade processual insculpida no art 5ordm LXXVIII da CF88 pressupotildee a ideia deefetividade do processo ldquoem prol de sua missatildeo social de eliminar conflitos e fazer justiccedilardquo[19](_ftn19)

Assim a celeridade processual eacute intimamente ligada com o binocircmio tempo e eficiecircncia devendoser evitada quando trazer eventual prejuiacutezo ao processo nas palavras de Daniel AmorimAssumpccedilatildeo Neves

Deve ser lembrado que a celeridade nem sempre eacute possiacutevel como tambeacutemnem sempre eacute saudaacutevel para a qualidade da prestaccedilatildeo jurisdicional Natildeo sedeve confundir duraccedilatildeo razoaacutevel do processo com celeridade doprocedimento355 O legislador natildeo pode sacrificar direitos fundamentaisdas partes visando somente a obtenccedilatildeo de celeridade processual sob penade criar situaccedilotildees ilegais e extremamente injustas Eacute natural que aexcessiva demora gere um sentimento de frustraccedilatildeo em todos os quetrabalham com o processo civil fazendo com que o valor celeridade tenhaatualmente posiccedilatildeo de destaque Essa preocupaccedilatildeo com a demoraexcessiva do processo eacute excelente desde que se note que a depender docaso concreto a celeridade prejudicaraacute direitos fundamentais das partesbem como poderaacute sacrificar a qualidade do resultado da prestaccedilatildeojurisdicional Demandas mais complexas exigem mais atividades dosadvogados mais estudo dos juiacutezes e bem por isso tendem naturalmente aser mais demoradas sem que com isso se possa imaginar ofensa aoprinciacutepio constitucional ora analisado[20] (_ftn20)

Desta forma o princiacutepio da celeridade dos Juizados Especiais deve observar sempre aefetividade dos atos do processo combinado com a rapidez em realizaacute-los sem que haja prejuiacutezoagraves partes

13 PROCEDIMENTO ESPECIAL

O escopo do presente trabalho eacute tratar sobre a dinacircmica dos Juizados Especiaismormente agrave esfera ciacutevel portanto todo o procedimento do processo de conhecimento e dosistema recursal seraacute agrave luz desta

De proecircmio o procedimento especial eacute definido pela Lei nordm 909995 atualmente e eacutechamado de sumariacutessimo ndash por grande parte da doutrina - possuindo princiacutepios instrumentos epeculiaridades proacuteprias[21] (_ftn21)

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 840

O rito do Juizado Especial eacute bastante simplificado deduzindo a concentraccedilatildeo dos atosprocessuais uma uacutenica audiecircncia de instruccedilatildeo e julgamento na qual seratildeo ouvidas as partesproduzidas todas as provas ldquoainda que natildeo requeridas previamente e em seguida proferida asentenccedila decidindo-se de plano os incidentes processuais que possam interferir no regularprosseguimento da audiecircnciardquo[22] (_ftn22)

Assim explica Claacuteudio Antocircnio de Carvalho Xavier

Consoante o disposto no art 2ordm a Lei dos Juizados Especiais CiacuteveisEstaduais estaacute calcada estruturada e fundamentada em cinco pilares ouprinciacutepios fundamentais oralidade simplicidade informalidadeeconomia processual e celeridade Desse modo os criteacuterios instituiacutedos pelaLei objetivam a desburocratizaccedilatildeo racionalizaccedilatildeo e simplificaccedilatildeo dosprocedimentos e satildeo de especial valor para estabelecer a tocircnica doprocesso mormente quando natildeo haacute previsatildeo legal expressa[23] (_ftn23)

Nessa toada o sistema recursal segue a mesma linha assingelada contando com apenasdois recursos o recurso inominado e os embargos de declaraccedilatildeo e a possibilidade de recursoextraordinaacuterio endereccedilado ao Supremo Tribunal Federal em caso de flagrante violaccedilatildeoconstitucional

131 Processo de Conhecimento

A Lei nordm 909995 prestigiou o princiacutepio da oralidade ou imediaccedilatildeo na tocircnica do processodos Juizados Especiais de modo que esse permeia toda a sistemaacutetica procedimental dosjuizados

Assim desde a postulaccedilatildeo ateacute apreciaccedilatildeo final do pedido eacute essencial os elementos dasimplicidade e maior celeridade na medida em que se estipula a colheita de prova em uma uacutenicaaudiecircncia - inclusive sem a necessidade de reduzir-se a termo a prova oral - e a aglutinaccedilatildeo detodos os atos processuais nesta

Isto eacute o processo de conhecimento deve ser sucinto e a sentenccedila deve conter apenas oessencial conforme dita o art 38 da Lei dos Juizados

Natildeo se pode esquecer que no rito especial natildeo eacute necessaacuteria a representaccedilatildeo das partes poradvogado mas tatildeo somente a sua assistecircncia nas audiecircncias

Pela simplicidade e menor complexidade das causas a presenccedila do advogado eacuteobrigatoacuteria apenas naquelas cujo o valor ultrapassa 20 salaacuterios miacutenimos e na fase recursal

E ainda sobre a questatildeo de menor complexidade das demandas deve-se reduzir essefator tambeacutem agrave produccedilatildeo de provas

O rito sumariacutessimo inicia-se com a peticcedilatildeo inicial do autor diferenciando doprocedimento comum quanto ao jus postulandi da parte

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 940

A Lei 909995 admite o jus postulandi nos juizados especiais permitindoque a parte apresente sua reclamaccedilatildeo e realize pessoalmente os atosprocessuais podendo postular nos autos eletrocircnicos ou natildeo sem aassistecircncia de um profissional especializado e legalmente habilitado Essafoi uma das formas encontradas pelo legislador para facilitar o plenoacesso da camada social menos favorecida agrave jurisdiccedilatildeo sem os entravesburocraacuteticos do processo Eacute importante ressalvar que embora a assistecircnciade advogado seja indispensaacutevel nas causas de valor superior a 20 salaacuteriosmiacutenimos entende-se que a assistecircncia obrigatoacuteria prevista no art 9ordm daLei tem lugar a partir da fase instrutoacuteria natildeo se aplicando para aformulaccedilatildeo do pedido e a audiecircncia inaugural (F ONAJE 36)[24] (_ftn24)

Quanto ao pedido seus requisitos natildeo precisam obedecer inexoravelmente a estrutura formal dapeticcedilatildeo inicial do procedimento comum mediante norma expressa do art 14 e seu paraacutegrafo 1ordmda Lei nordm 909995

Poderaacute ser realizado de forma escrita ou oral na uacuteltima reduzido a termo na secretaria dojuizado e redigido de maneira simples e em linguagem acessiacutevel aleacutem da qualificaccedilatildeo daspartes conteraacute brevemente os fatos e os fundamentos o objeto e seu valor [25] (_ftn25)

Aleacutem do mais haacute a viabilidade de formulaccedilatildeo geneacuterica quando natildeo for possiacutevel determinardesde logo a extensatildeo da obrigaccedilatildeo (art 14 sect 2ordm)

Natildeo seraacute admitida qualquer forma de intervenccedilatildeo de terceiro aleacutem de outros incidentes salvo oincidente de desconsideraccedilatildeo de personalidade juriacutedica

Uma leitura cuidadosa da Lei n 909995 permite constatar que foramvedados aqueles incidentes que pudessem implicar em demora ou retardodo processo natildeo cabem reconvenccedilatildeo natildeo se admite intervenccedilatildeo deterceiros ressalvado o incidente de desconsideraccedilatildeo da personalidadejuriacutedica (art 1062 do CPC) natildeo se admite prova pericial[26] (_ftn26)

Contudo aceita-se o litisconsoacutercio no polo ativo ou passivo da demanda

Nesse particular ldquocumpre observar que a nomeaccedilatildeo agrave autoria natildeo eacute mais prevista no CPC15como modalidade de intervenccedilatildeo de terceirordquo[27] (_ftn27) submetendo-se ao estabelecido pelosartigos 338 e 339 do referido Coacutedigo

Apoacutes de registrado o pleito autoral independentemente de distribuiccedilatildeo eou autuaccedilatildeo seraacutedesignada a sessatildeo de conciliaccedilatildeo pela proacutepria secretaria

A sessatildeo de conciliaccedilatildeo funciona como uma espeacutecie de audiecircncia de conciliaccedilatildeo e mediaccedilatildeo doCPC15 com apenas algumas especificidades

Segundo o artigo 17 da Lei nordm 909995 com o comparecimento de ambas as partes instaurar-se-aacute desde logo a sessatildeo de conciliaccedilatildeo prescindindo o registro preacutevio de pedido e a citaccedilatildeo doreacuteu podendo este apresentar pedido contraposto dispensando a contestaccedilatildeo formal casonecessaacuterio vedada a reconvenccedilatildeo

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 1040

Os efeitos do natildeo comparecimento a esta sessatildeo de conciliaccedilatildeo satildeo diferentes para o autor e reacuteuno primeiro haveraacute a extinccedilatildeo do processo sem resoluccedilatildeo do meacuterito com a possibilidade emcondenaccedilatildeo de custas processuais salvo comprovada forccedila maior no segundo haveraacute reveliasalvo convicccedilatildeo contraacuteria do juiz autorizando a prolaccedilatildeo imediata da sentenccedila

Evidentemente que a ausecircncia do autor e do reacuteu produziraacute consequecircnciasdistintas O natildeo comparecimento do autor se devidamente intimado aqualquer das audiecircncias do processo revela o seu desinteresse taacutecito noprosseguimento do feito e importaraacute na extinccedilatildeo do processo semresoluccedilatildeo de meacuterito (art 51 I) com a possibilidade de condenaccedilatildeo emcustas processuais salvo comprovada forccedila maior (art 51 sect 2ordm) Por outrolado a ausecircncia do demandado agrave sessatildeo de conciliaccedilatildeo ou agrave audiecircncia deinstruccedilatildeo e julgamento produziraacute a presunccedilatildeo de veracidade dos fatosalegados no pedido inicial (efeito principal da revelia) salvo se o contraacuterioresultar da convicccedilatildeo do juiz (art 20) e por consequecircncia o julgamentoantecipado do meacuterito (art 355 II do novo CPC) autorizando a prolataccedilatildeode sentenccedila (art 23) Deve-se ter presente ainda que a revelia induzpresunccedilatildeo relativa de veracidade da mateacuteria faacutetica mas natildeo acarretanecessariamente a procedecircncia da demanda podendo o magistrado emvirtude do livre convencimento afastar a veracidade dos fatos narrados nainicial se houver nos autos outros elementos de convicccedilatildeo que lheconvenccedilam do contraacuterio Em caso de litisconsoacutercio (art 10) prevalece aregra do art 345 I do novo

CPC (aplicaccedilatildeo subsidiaacuteria) de maneira que natildeo incidem os efeitos darevelia se havendo pluralidade de reacuteus algum deles contestar a accedilatildeoHavendo dois ou mais autores (litisconsoacutercio ativo) a ausecircncia de um dospromoventes produziraacute a extinccedilatildeo do processo unicamente em relaccedilatildeo aoque deu causa agrave contumaacutecia sendo irrelevante o fato de estarem assistidospelo mesmo advogado Destaque-se ao lado disso que o oferecimento deresposta oral ou escrita natildeo dispensa o comparecimento pessoal da parteensejando pois os efeitos da revelia nos termos do Enunciado 78 doFONAJE[28] (_ftn28)

Dessarte o procedimento sumariacutessimo natildeo comporta a opccedilatildeo do autor pela realizaccedilatildeo ou natildeo dasessatildeo de conciliaccedilatildeo como eacute o caso do procedimento comum regido pelo CPC15 por se tratarde um direito irrenunciaacutevel inerente ao rito

Portanto natildeo poderaacute o autor na peticcedilatildeo inicial ou o reacuteu por peticcedilatildeo manifestar desinteresse nacomposiccedilatildeo amigaacutevel do litiacutegio Aleacutem do mais de acordo com o jaacute demonstrado ocomparecimento das partes agrave audiecircncia eacute obrigatoacuterio

A resposta do reacuteu no procedimento sumariacutessimo consoante o disposto no art 30 da Lei dosJuizados poderaacute ser na forma oral ou escrita natildeo cabendo a reconvenccedilatildeo somente pedidocontraposto em mesma peccedila processual

O prazo de apresentaccedilatildeo da contestaccedilatildeo dar-se-aacute da audiecircncia inaugural ateacute a audiecircncia deinstruccedilatildeo e julgamento Assim dispotildee o Enunciado 10 do FONAJE ldquoA contestaccedilatildeo poderaacute serapresentada ateacute a audiecircncia de Instruccedilatildeo e Julgamentordquo[29] (_ftn29)

A instruccedilatildeo probatoacuteria deve ser realizada na audiecircncia de instruccedilatildeo e julgamento recordandoque natildeo seratildeo admitidas provas de alta complexidade[30] (_ftn30) como aquelas que exijamperiacutecia segundo a jurisprudecircncia dos enunciados do FONAJE salvo algumas hipoacuteteses como a

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 1140

informal[31] (_ftn31)

Sobre a sentenccedila tem- se que esta deveraacute ser concisa dispensado inclusive o relatoacuteriofundamentando-se nas audiecircncias realizadas

De acordo com o art 38 da Lei 909995 a sentenccedila mencionaraacute oselementos de convicccedilatildeo do juiz com breve resumo dos fatos relevantesocorridos em audiecircncia Ademais o relatoacuterio natildeo constitui elementoessencial da sentenccedila sendo portanto dispensado Desse modo aausecircncia de relatoacuterio na sentenccedila natildeo acarreta a sua nulidade A decisatildeodeveraacute compreender apenas a fundamentaccedilatildeo (limitada agrave siacutentese dos fatosrelevantes ocorridos em audiecircncia e elementos de convicccedilatildeo do juiz) e odispositivo e seraacute necessariamente liacutequida possibilitando sua execuccedilatildeoimediata No novo CPC o relatoacuterio soacute eacute dispensado na hipoacutetese do art 770Uma particularidade da Lei 909995 eacute que a sentenccedila poderaacute serproferida pelo juiz leigo que tiver dirigido a instruccedilatildeo decisatildeo esta que seraacuteimediatamente submetida ao juiz togado o qual poderaacute homologaacute-la oureformaacute-la parcial ou totalmente ou se necessaacuterio determinar a realizaccedilatildeode atos probatoacuterios indispensaacuteveis ao julgamento da causa[32] (_ftn32)

A sentenccedila eacute recorriacutevel por recurso inominado para o proacuteprio Juizado aleacutem dos aclaratoacuteriosnos moldes do art 41 da Lei Especial

132 Sistema Recursal

A Lei nordm 909995 dentro de toda sua ideologia procurou tambeacutem simplificar o sistemarecursal em face ao eleito pelo antigo Coacutedigo de Processo Civil de 1973

Assim prevecirc apenas dois recursos quais sejam o recurso inominado e os embargos dedeclaraccedilatildeo

A Lei 909995 procurou simplificar o sistema recursal adotado peloCoacutedigo de 1973 prevendo basicamente dois recursos a) recursoinominado b) embargos de declaraccedilatildeo Assim em harmonia com oprinciacutepio da unirrecorribilidade ou unicidade do recurso a sentenccedila demeacuterito proferida em primeiro grau pode ser impugnada por meio deembargos de declaraccedilatildeo e subsequente recurso inominado endereccedilado agraveturma recursal nos prazos previstos para interposiccedilatildeo dos respectivosrecursos embargos de declaraccedilatildeo no prazo de 5 dias e recursoinominado no prazo de 10 dias[33] (_ftn33)

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 1240

Poreacutem eacute sabido na jurisprudecircncia e doutrina que haacute a possibilidade de outros recursosbem como o manejo do mandado de seguranccedila frente agrave algumas decisotildees

Igualmente eacute obrigatoacuteria a representaccedilatildeo por advogado independente de qualquer valorda causa ou mateacuteria conforme ilustra a regra do art 41 paraacutegrafo 2ordm da nordm Lei 9099

() na fase recursal eacute indispensaacutevel a representaccedilatildeo por advogadoqualquer que seja o valor atribuiacutedo agrave causa Entendeu o legislador quenessa fase processual a parte natildeo dispotildee de conhecimento teacutecnicosuficiente e por isso deve comparecer ao processo acompanhado deprofissional habilitado a oferecer-lhe defesa teacutecnica de qualidade(advogado inscrito nos quadros da OAB ou defensor puacuteblico) Arepresentaccedilatildeo processual portanto constitui requisito indispensaacutevel agraveadmissibilidade do recurso a ensejar a deserccedilatildeo automaacutetica do referidorecurso em caso de descumprimento da norma [34] (_ftn34)

As custas processuais e honoraacuterios advocatiacutecios se em primeiro grau eram despiciendosnesta fase seratildeo arbitrados somente ao recorrente vencido salvo se este eacute beneficiaacuterio daassistecircncia judiciaacuteria gratuita

Em se tratando de recursos em espeacutecie tem-se que a figura do recurso inominadointerposto para impugnar os fundamentos da sentenccedila e seraacute recebido em regra somente noefeito devolutivo segundo reza o art 43 da Lei Especial

Aleacutem do mais o recurso inominado natildeo utiliza com o fito de atacar as decisotildees interlocutoacuteriasembora estas possam ser altercadas nas razotildees recursais

Necessaacuterio relembrar que mediante preceito do art 41 da Lei dos Juizados natildeo se admiterecorrer de decisotildees interlocutoacuterias nem por agravo de instrumento nem pelo remeacutedioconstitucional do mandado de seguranccedila assim tem sido o entendimento doutrinaacuterio ejurisprudencial

Todavia tal maacutexima natildeo eacute totalmente verdadeira haacute algumas exceccedilotildees onde tem-se admitidotais institutos um exemplo do mandado de seguranccedila seria quando haacute um pedido liminar a serdeferido e acaba sendo proferida decisatildeo contraacuteria que pode acarretar a parte enorme prejuiacutezo edano irreparaacutevel

O Tribunal de Justiccedila do Estado de Satildeo Paulo criou um enunciado em seu Coleacutegio Recursal queexpressa ser cabiacutevel a figura do Agravo de Instrumento no caso de decisatildeo suscetiacutevel de causar agraveparte lesatildeo grave e difiacutecil reparaccedilatildeo bem como em casos em que haacute a inadmissatildeo do RecursoInominado[35] (_ftn35)

E sobre o Agravo de Instrumento haacute enunciados do FONAJE nos quais se admitem suainterposiccedilatildeo [36] (_ftn36)

Haacute tambeacutem a recente hipoacutetese preconizada no Enunciado 15 do FONAJENos Juizados Especiais natildeo eacute cabiacutevel o recurso de agravo exceto nashipoacuteteses dos artigos 544 e 557 do CPC Essa hipoacutetese objetiva fazer subirrecurso que foi liminarmente negado o seguimento pelo proacuteprio oacutergatildeojulgador no caso do art 544 para instacircncia superior as Turmas Recursais

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 1340

e no caso do art 557 para os Tribunais Superiores o Supremo TribunalFederal tratando-se de decisatildeo de Turma Recursal que nega seguimento arecurso destinado ao STF [37] (_ftn37) [38] (_ftn38)

Mantendo a linha de pensamento eacute forccediloso concluir que a possibilidade da interposiccedilatildeo deagravo instrumento ainda apresenta um cenaacuterio nebuloso

Aleacutem do mais a lei dos Juizados Especiais Federais Lei nordm 102592001 traz em seu bojo apossibilidade da concessatildeo de medidas cautelares no curso do processo

Importante salientar que tal regra natildeo vem sido aplicada por analogia pelas Turmas Recursaisdos juizados especiais estaduais visto haacute uma bifurcaccedilatildeo entre as esferas federais e estaduaisateacute mesmo jurisprudencial[39] (_ftn39)

Assim apesar da divergecircncia doutrinaacuteria o entendimento consolidado pelo FONAJE e pelajurisprudecircncia majoritaacuteria das Turmas Recursais defende que a interposiccedilatildeo de agravo deinstrumento apenas ocorreraacute em situaccedilotildees excepcionais atreladas sua maioria em questotildeespertinentes a subida ou natildeo de Recurso Extraordinaacuterio ao Supremo Tribunal Federal cujoseguimento pela Turma Recursal tenha sido irregularmente negado[40] (_ftn40)

Sobre os aclaratoacuterios tem-se que natildeo se trata de recurso propriamente dito pois seu objetivo eacuteapenas complementar uma decisatildeo eivada de viacutecio de obscuridade contradiccedilatildeo ou omissatildeo

Insta grifar que esses embargos se diferenciavam daquele do Coacutedigo de Processo Civil de 1973na medida em que nestes cabiam em caso de ldquoduacutevidardquo situaccedilatildeo natildeo preconizada naquele etambeacutem o prazo do recurso principal seria apenas suspenso na seara dos Juizados Especiaisenquanto que naquele o prazo do recurso principal eacute interrompido

Com a vigecircncia do Coacutedigo de Processo Civil de 2015 a regra eacute a mesma pois houve modificaccedilatildeona redaccedilatildeo do art48 e seguintes do diploma especial

Sendo assim atualmente as hipoacuteteses de cabimento satildeo iguais no rito especial e comum eambos interrompem o prazo para o recurso principal

Os embargos de declaraccedilatildeo satildeo oferecidos no prazo de 05 (cinco) dias contados da ciecircncia dadecisatildeo e uma vez recebidos interrompem o prazo recursal que apoacutes a ciecircncia da decisatildeo dosembargos volta a fluir pelo prazo eventualmente restante

O Recurso Adesivo natildeo eacute cabiacutevel por falta de previsatildeo legal[41] (_ftn41)

O Recurso Especial tambeacutem natildeo eacute cabiacutevel a teor da suacutemula 203 do Superior Tribunal de JusticcedilaNatildeo cabe recurso especial contra decisatildeo proferida por oacutergatildeo de segundo grau dos JuizadosEspeciais[42] (_ftn42)

Sua interposiccedilatildeo nos termos do art 105 da Constituiccedilatildeo Federal soacute eacute admissiacutevel quando adecisatildeo recorrida for proferida em uacutenica ou uacuteltima instancia por Tribunais

As Turmas Recursais natildeo constituem Tribunal senatildeo mero oacutergatildeo colegiado natildeo sendo possiacutevelportanto a utilizaccedilatildeo deste expediente recursal

Haacute todavia a pequena possibilidade do STJ determinar uma ordem de natureza cautelar queafeta todo o tracircmite da accedilatildeo perante os Juizados Especiais satildeo casos excepcionais que via deregra versam sobre conflito de competecircncia natildeo se tratando em sentido estrito de um RecursoEspecial em si considerado

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 1440

Por fim quanto ao Recurso Extraordinaacuterio tem sido admitida sua interposiccedilatildeo contra decisotildeespreferidas pelas Turmas Recursais pois natildeo se poderia deixar de submeter ao Supremo TribunalFederal questotildees em que ocorrem um possiacutevel violaccedilatildeo da norma constitucional e ao contraacuteriodo que acontece com o recurso especial o legislador constituinte natildeo especificou qual o oacutergatildeoresponsaacutevel pelas decisotildees que seriam objeto de Recurso Extraordinaacuterio pelo que podem serelas advindas das Turmas Recursais dos Juizados Especiais[43] (_ftn43)

Seu processamento prazo e demais requisitos seratildeo os mesmos do Coacutedigo de Processo Civil de2015 por aplicaccedilatildeo subsidiaacuteria e supletiva

O STF sumulou o entendimento Eacute cabiacutevel recurso extraordinaacuterio contra decisatildeo proferida porjuiz de primeiro grau nas causas de alccedilada ou por Turma Recursal de juizado especial ciacutevel ecriminal ndash teor da suacutemula 640[44] (_ftn44)

Uacuteltima observaccedilatildeo se caso seja negado seguimento a este Recurso eacute cabiacutevel como exceccedilatildeo oAgravo de Instrumento mas sem efeito suspensivo de maneira que o processo principal eacuteremetido ao Juizado de origem para processamento do cumprimento provisoacuteria da sentenccedilaconforme art1042 combinado com o art 932 IV do Coacutedigo de Processo Civil de 2015 [45](_ftn45)

CAPIacuteTULO II - COMPATIBILIDADE E APLICACcedilAtildeO DO COacuteDIGO DE PROCESSOCIVIL NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPECIAIS

Desde a entrada em vigor do Coacutedigo de Processo Civil de 2015 vem sendo discutida suaaplicaccedilatildeo subsidiaacuteria eou supletiva de suas normas em outros ramos do direito

De maneira geral a doutrina e a tiacutemida jurisprudecircncia vecircm admitindo a aplicaccedilatildeo supletiva domacrossistema do CPC15 em pontos que natildeo estejam guarnecidos das hipoacuteteses e situaccedilotildeeselencadas na proacutepria Lei sempre que houver omissatildeo legislativa [46] (_ftn46)

Sobre tal temaacutetica a melhor orientaccedilatildeo doutrinaacuteria posiciona-se no sentido de que asubsidiariedade do CPC15 soacute pode ser aplicada naquilo que for compatiacutevel com a sistemaacutetica eos princiacutepios informadores dos juizados especiais ciacuteveis

Salvaguardando-se as hipoacuteteses excepcionais previstas na proacutepria Lei nordm 909995 o Coacutedigo deProcesso Civil em regra eacute inaplicaacutevel ao procedimento especial dos juizados em razatildeo daespecialidade da citada lei a qual conteacutem regras proacuteprias

Todavia sempre se defendeu a aplicaccedilatildeo do CPC de forma supletiva nos casos omissos pois nemtodas as situaccedilotildees estatildeo previstas na lei de rito especial em funccedilatildeo da dinacircmica proacutepria doprocesso

Assim isto natildeo significa que se deva aplicar indistintamente a todos os casos o regime geral doCPC15 sobretudo quando houver disposiccedilotildees especiacuteficas na Lei nordm 909995 cabe ao operadorde Direito sopesar aquilo que eacute compatiacutevel ou natildeo entre os dois sistemas sem desvirtuar a menslegis com interpretaccedilotildees equiacutevocas e procedimentos teratoloacutegicos

21 APLICACcedilAtildeO SUBSIDIAacuteRIA E SUPLETIVA DO CPC15 EM OUTROS RAMOS DO DIREITO

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 1540

Dispotildee o artigo 15 do novo Coacutedigo de Processo Civil

Art 15 Na ausecircncia de normas que regulem processos eleitoraistrabalhistas ou administrativos as disposiccedilotildees deste Coacutedigo lhes seratildeoaplicadas supletiva e subsidiariamente [47] (_ftn47)

Todavia a primeira parte do dispositivo em comento eacute clara em estabelecer que as aplicaccedilotildees donovo Coacutedigo seratildeo aplicadas somente na ausecircncia normas que regulem os processos eleitoraistrabalhistas ou administrativos

A novidade versa sobre a aplicaccedilatildeo supletiva das novas disposiccedilotildees considerando que aaplicaccedilatildeo subsidiaacuteria jaacute era autorizada e prevista em algumas legislaccedilotildees especiais como naCLT

Tem-se que a aplicaccedilatildeo subsidiaacuteria eacute quando existe como a possibilidade de utilizaccedilatildeo de regrase conceitos quando houver omissotildees e lacunas dos demais diplomas

Jaacute a aplicaccedilatildeo supletiva se daacute de forma complementar ou seja eacute mais autocircnoma do que aaplicaccedilatildeo subsidiaacuteria e visa aprimorar e suprir as falhas existentes no em outros diplomas demodo a propiciar maior efetividade e justiccedila em qualquer esfera processual [48] (_ftn48)

O jurista Alexandre Freitas Cacircmara assim define

A aplicabilidade subsidiaacuteria do Coacutedigo de Processo Civil vai muito aleacutem doque consta expressamente do texto do art 15 poreacutem Em primeiro lugar eacutepreciso recordar a aplicaccedilatildeo subsidiaacuteria do CPC ao processo penal comoexpressamente tem reconhecido a jurisprudecircncia do STJ Aleacutem disso oCPC eacute subsidiariamente aplicaacutevel a outras leis processuais como eacute o casoda Lei de Locaccedilotildees (art 79 da Lei no 82451991) e de outras leis quesequer fazem expressa alusatildeo ao ponto (como eacute o caso da Lei do mandadode seguranccedila) Vale aliaacutes frisar que o art 1046 sect 2o expressamenteestabelece que o Coacutedigo de Processo Civil eacute subsidiariamente aplicaacutevel aosprocedimentos regulados em outras leis o que afasta por completoqualquer risco de que se venha a sustentar (como tanto jaacute se sustentou emrelaccedilatildeo a leis que natildeo o estabelecem expressamente como eacute o caso das leisque regula(ra)m o mandado de seguranccedila e os Juizados Especiais Ciacuteveis) aimpossibilidade de aplicaccedilatildeo subsidiaacuteria do CPC Certo eacute que o Coacutedigo deProcesso Civil veicula a lei processual comum a ser aplicada como regrageral a todos os processos judiciais ou administrativos em curso no Brasilressalvada apenas a existecircncia de lei especiacutefica (como eacute o caso do Coacutedigo deProcesso Penal da Consolidaccedilatildeo das Leis do Trabalho ou da Lei deProcessos Administrativos Federais) ou no caso de omissatildeo da leiespeciacutefica de incompatibilidade entre esta e a lei geral (caso em que se falade aplicaccedilatildeo subsidiaacuteria do CPC) Aleacutem disso o Coacutedigo de Processo Civil seaplica aos processos eleitorais trabalhistas e administrativos em caraacutetersupletivo Aplicaccedilatildeo supletiva natildeo se confunde com aplicaccedilatildeo subsidiaacuteriaEsta se daacute na ausecircncia de disposiccedilatildeo normativa especiacutefica Jaacute quando sefala em aplicaccedilatildeo supletiva o que se tem eacute uma interaccedilatildeo entre a leiespeciacutefica e a lei geral (que no caso em exame eacute o CPC) de modo que seraacutenecessaacuterio interpretar a lei especiacutefica levando-se em consideraccedilatildeo o que

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 1640

consta da lei geral Natildeo seraacute possiacutevel portanto interpretar as disposiccedilotildeesprocessuais da legislaccedilatildeo eleitoral ou da Consolidaccedilatildeo das Leis do Trabalhosem levar em consideraccedilatildeo o Coacutedigo de Processo Civil [49] (_ftn49)

De uma anaacutelise conjunta e sistecircmica de todos os dispositivos do novo Coacutedigo de Processo Civilpercebe-se que o legislador pretendeu conferir ao instituto processual um conjunto de normasbaacutesicas de introduccedilatildeo ao sistema processual brasileiro

Isto eacute perquiriu-se a finalidade de criar uma fonte permanente de atualizaccedilatildeo dos muacuteltiplossegmentos processuais que jaacute estavam obsoletos em nosso ordenamento juriacutedico

Assim manteve-se as especificidades de cada ramo poreacutem estabelecendo como alicerces osprinciacutepios constitucionais

Conclui-se portanto que o legislador atestou a aplicaccedilatildeo subsidiaacuteria e supletiva do processocivil nos demais processos com algumas exceccedilotildees logo que se a intenccedilatildeo eacute fazer com que asinovaccedilotildees do processo civil sejam aplicadas no aos demais ramos processuais pode-se concluir apossibilidade de sua inserccedilatildeo no rito especial da Lei nordm 909995 dos Juizados Especiaisobservada a compatibilidade com as regras e os princiacutepios que regem sua especialidade

Contudo deveraacute ser procedida uma anaacutelise criacutetica de preceitos que natildeo podem ser aplicados noprocesso sumariacutessimo em razatildeo de manifesta incompatibilidade

Por fim destaca-se que mesmo antes da nova previsatildeo legal a praacutetica demonstra quedeterminados preceitos do processo civil jaacute vinham sendo aplicados no procedimento especialdos Juizados ateacute mesmo dado que a lei jaacute contemplava hipoacuteteses de incidecircncia expressas doCPC

22 O COacuteDIGO DE PROCESSO CIVIL E OS JUIZADOS ESPECIAIS

Os Juizados Especiais embora insertos no sistema juriacutedico nacional como oacutergatildeo daJusticcedila construiacuteram por forccedila de sua matriz fixada no art 98 inc I da Constituiccedilatildeo Federalum feito proacuteprio que o apartou das linhas mestras dos demais ramos processuais instituiacutedo demaneira preciacutepua para dar efetividade a um procedimento oral e sumariacutessimos fitando seuobjetivo constitucional de assegurar uma eficaz prestaccedilatildeo jurisdicional

Nessa senda a Lei nordm 909995 mirou na precedente norma que regulava os Juizados dePequenas Causas (Lei nordm 724484) e em todo o seu arcabouccedilo doutrinaacuterio e jurisprudencial etambeacutem na experiecircncia americana com o Small Claims Court de Nova Iorque conformealhures jaacute mencionado[50] (_ftn50)

Viu-se uma necessaacuteria celeridade no julgamento de demandas mais simploacuterias

O rito do Juizado Especial trouxe para si nuances proacuteprias e marcantes norteadas pelosprinciacutepios do art 2ordm da Lei Especial quais sejam os da oralidade simplicidade informalidadeeconomia processual e celeridade

Existe tambeacutem uma valorizaccedilatildeo das decisotildees de primeiro grau e a maior autonomia do juiz naconduccedilatildeo do processo com a evidente informalizaccedilatildeo e simplificaccedilatildeo do sistema sem ferir oduplo grau de jurisdiccedilatildeo

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 1740

Os Juizados Especiais e a sistemaacutetica nele contida constituem-se em paralelo ao sistemaprocessual civil ordinaacuterio sendo um rito especial que afasta a aplicaccedilatildeo de normas gerais

Trata-se de um sistema especial de justiccedila autocircnomo e distinto e natildeo uma derivaccedilatildeo subsidiadapelo processo civil tradicional

Contudo existem remissotildees expressas em ambos os diplomas sobre a incidecircncia da norma decaraacuteter geral na especial aleacutem de consolidada jurisprudecircncia sobre o tema

A Ministra Nancy Andrighi reverbera

Nessa senda urge afirmar e gizar que natildeo haacute espaccedilo para a aplicaccedilatildeosubsidiaacuteria do Coacutedigo de Processo Civil aos Juizados Especiais porque osJuizados Especiais por determinaccedilatildeo idealizada do Legislador instituiusoluccedilotildees proacuteprias para as hipoacuteteses natildeo abarcadas expressamente pela Lei909995 Nessas circunstacircncias deve o julgador atuar e solver as querelase incidentes que lhe satildeo submetidos com base nos elementosprincipioloacutegicos fixados no art 6deg sect 2deg da Lei dos Juizados Especiaisdenominados de criteacuterios e nunca recorrer agraves formulas construiacutedasdentro do Coacutedigo de Processo Civil A Lei dos Juizados quando foi erigidapor sobre regras gerais e abrangentes deixou a talante do julgador combase nos princiacutepios que essa mesma norma instituiu e natildeo de um sistemaparalelo a soluccedilatildeo para as questotildees do cotidiano do processo natildeoexplicitada no texto da lei Daiacute deliberadamente tambeacutem natildeo indicar oCoacutedigo de Processo Civil como norma de aplicaccedilatildeo subsidiaacuteria aliaacutesagindo de forma contraacuteria quando trata da seara processual penal Assimno que concerne a subsidiariedade na hipoacutetese dos Juizados EspeciaisCiacuteveis natildeo haacute espaccedilo para sua existecircncia Eacute preciso repetir e insistir sobreo manifesto equiacutevoco que se comete de formalizar o procedimento nosJuizados Especiais aos moldes dos preceitos exarados no Coacutedigo deProcesso Civil tendecircncia cada vez mais frequente ateacute mesmo emdecorrecircncia de uma indevida influecircncia osmoacutetica da Justiccedila tradicionalsobre os Juizados Especiais Os juiacutezes que conduzem processosconcomitantemente em varas ciacuteveis comuns e Juizados Especiais assimcomo os servidores ateacute mesmo por questatildeo de praticidade vatildeopaulatinamente adotando as foacutermulas do Coacutedigo de Processo Civil e porconseguinte fazendo minguar as qualidades tatildeo caras aos JuizadosEspeciais de informalidade simplicidade e oralidade Essa praacutetica atingenegativamente natildeo apenas o tempo do curso do processo nos Juizadosmas a essecircncia desse sistema que repito rompeu com as bases do ProcessoCivil exaustivamente codificado para trilhar caminho proacuteprio em linhamais pragmaacutetica de entrega da prestaccedilatildeo jurisdicional pleiteada onde asdecisotildees finais ou interlocutoacuterias podem ser tomadas em linhadiametralmente oposta ao que eacute preconizado no atual e no futuro Coacutedigode Processo Civil[51] (_ftn51)

Tecida tal criacutetica agrave aplicaccedilatildeo subsidiaacuteria do Lei Adjetiva Processual Civil observa-se a extremacautela em sua aplicaccedilatildeo para natildeo ferir o rito especial abarcado por lei proacutepria

Dentro desse raciociacutenio conclui-se que a Lei nordm 909995 permite a incidecircncia das novas regrasprocessuais na dinacircmica dos juizados especiais ciacuteveis

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 1840

Porquanto ainda que haja lacuna ou omissatildeo na lei especializada deve-se interpretar a norma agraveluz dos princiacutepios reitores do sistema dos Juizados Especiais Ciacuteveis sem tergiversar seuconteuacutedo natildeo tendo incidecircncia as normas gerais do CPC quando atentar contra os seusprinciacutepios basilares

Sempre haacute que primar pela celeridade ao processo sem que se crie com o uso de normas geraismaiores entraves ao regular andamento processual perdendo a finalidade do rito sumariacutessimo

O Enunciado 161 do FONAJE[52] (_ftn52) diz que considerando o princiacutepio da especialidade oCPC15 somente teraacute aplicaccedilatildeo ao Juizado Especial nos casos de expressa e especiacutefica remissatildeoou na hipoacutetese de compatibilidade com os criteacuterios previstos no art 2ordm Lei n ordm 909995 quaissejam os princiacutepios gerais do Juizado Especial

Assim pela leitura do mencionado enunciado eacute possiacutevel verificar quedurante o encontro foi definido o entendimento de que haacute umaincompatibilidade normativa entre o novo CPC e a sistemaacutetica jaacuteestabelecida dos Juizados Especiais sendo possiacutevel a aplicaccedilatildeo apenas dosdispositivos que atendem os criteacuterios previstos no art 2ordm da Lei 909995() Todavia existiam vaacuterios institutos processuais do Coacutedigo Buzaidianoque eram aplicados nos juizados a exemplo da concessatildeo de tutelasantecipadas que natildeo haacute previsatildeo nos juizados e mesmo assimcorriqueiramente eram de haacute muito utilizados nesse universo processual ecertamente continuaram a ser aproveitadas com as regras do novo CPCreferente agraves tutelas provisoacuterias (CPC2015 art 294 e seguintes) Dessemodo apesar do enunciado acima mencionado demonstrar uma desejadaautonomia do microssistema dos juizados especiais o entendimentodoutrinaacuterio conforme seraacute demonstrado no presente trabalho tem sido nosentido de que sempre que possiacutevel for mister se faz a existecircncia de umdiaacutelogo instrumental entre tal microssistema e o novo CPC atraveacutes denormas que repercutam naquele de forma subsidiaacuteria e que estejam emconformidade com a sistemaacutetica dos Juizados De tal forma ante asconsideraccedilotildees acima realizadas no estudo das aplicaccedilotildees do recenteCoacutedigo de Processo Civil ao microssistema dos Juizados Especiais eacutepossiacutevel entatildeo estabelecer uma divisatildeo bem niacutetida entre as normas deaplicaccedilatildeo expressa e as normas de aplicaccedilatildeo subsidiaacuteria[53] (_ftn53)

Nesse mesmo sentido eacute o Enunciado 151 FONAJEF[54] (_ftn54) que diz que o CPC15 soacute eacuteaplicaacutevel nos juizados especiais federais se houver compatibilidade

Eacute possiacutevel afirmar que a Lei nordm 90991995 natildeo trouxe em seu texto por exemplo qualquerdisposiccedilatildeo sobre alguns recursos e sobre o criteacuterio de fluecircncia e contagem de prazos

Entretanto tal defectibilidade da lei especial resolve-se com a aplicaccedilatildeo da lei geral no caso oCoacutedigo de Processo Civil de 2015 que se harmonizam segundo os preceitos da Lei de Introduccedilatildeoagraves Normas do Direito Brasileiro (LINDB Decreto-lei 46571942)

O fato de o artigo 2ordm da Lei nordm 90991995 estabelecer diretivas principioloacutegicas fundamentaisdo processo perante o Juizado Especial Ciacutevel as quais privilegiam os ditames da oralidadesimplicidade informalidade economia processual e celeridade natildeo chega a ponto de prescindira observacircncia de certos regramentos responsaacuteveis pela certeza do direito e seguranccedila juriacutedicacomo alguns trazidos pelo Coacutedigo de Processo Civil

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 1940

Sustentar a incompatibilidade de diaacutelogo entre essas fontes de direito seria o mesmo queldquosubmergir o jurisdicionado nas trevas da ausecircncia de norma sobre diversas questotildeessujeitando-o agraves subjetividades solipsistas e discricionaacuterias do juiz eliminando toda certeza eseguranccedila juriacutedica do direito e do processo perante o Juizado Especial Ciacutevelrdquo segundoNiemeyer[55] (_ftn55)

O Coacutedigo de Processo Civil de 1973 natildeo tinha qualquer norma expressa no sentido de determinara sua aplicaccedilatildeo supletiva na Lei nordm 909995 tal supletividade eacute uma consequecircncia do proacutepriosistema juriacutedico em vigor como baluarte das disposiccedilotildees da LINDB

Haja vista o apontamento acima o CPC1973 sempre se aplicou supletivamente ousubsidiariamente aos processos perante o Juizado Especial Ciacutevel desde o advento da Lei nordm90991995

Jaacute no caso do novo Coacutedigo de Processo Civil a supletividade deste em relaccedilatildeo agrave Lei nordm90991995 conta com expressa disposiccedilatildeo legal contida no sect 2ordm do artigo 1046

Ou seja naquilo que a Lei nordm 90991995 eacute incompleta por imperativo da certeza do direito e daseguranccedila juriacutedica a lacuna eacute colmatada pelas disposiccedilotildees do novo CPC

Subsiste a necessidade de aplicar os institutos da teoria do diaacutelogo das fontes e acompatibilidade sistecircmica entre os dois ordenamentos assim haveraacute uma aplicaccedilatildeo concisa eprudente da lei

221 Teoria do Diaacutelogo das Fontes

A essecircncia da teoria do diaacutelogo das fontes eacute que as normas juriacutedicas natildeo se excluemporque pertencentes a ramos juriacutedicos distintos mas se complementam A teoria foidesenvolvida por Erik Jayme na Alemanha e Claacuteudia Lima Marques no Brasil

Um pequeno esboccedilo sobre a teoria do diaacutelogo das fontes pelo professor Flaacutevio Tartuce eacute que ateoria do diaacutelogo das fontes surge para substituir e superar os criteacuterios claacutessicos de soluccedilatildeo dasantinomias juriacutedicas hieraacuterquico especialidade e cronoloacutegico de Norberto Bobbio

A essecircncia da teoria eacute que as normas juriacutedicas natildeo se excluem -supostamente porque pertencentes a ramos juriacutedicos distintos - mas secomplementam Como se pode perceber haacute nesse marco teoacuterico do mesmomodo a premissa de uma visatildeo unitaacuteria do ordenamento juriacutedico [56](_ftn56)

O fundamento da teoria do diaacutelogo das fontes estaacute no fato de que as normas surgem para seremaplicadas como um todo e natildeo para serem excluiacutedas umas pelas outras principalmente quandohaacute um campo convergente sendo forma de integraccedilatildeo e natildeo de exclusatildeo das normas

Tem-se que a aplicaccedilatildeo da teoria do diaacutelogo das fontes significa que a norma geral pode sim sesobrepor agrave norma especial caso a norma geral se mostre mais eficiente para proteger aqueledireito disciplinado pela norma especial

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 2040

Com efeito consoante a teoria do diaacutelogo das fontes as normas gerais mais beneacuteficassupervenientes preferem agrave norma especial (concebida para conferir tratamento privilegiado adeterminada categoria) a fim de preservar a coerecircncia do sistema normativo

Assim temos interpretaccedilotildees restritivas e ampliativas do novo sistema processual civil

Eacute necessaacuterio que se faccedila um exerciacutecio de compatibilidade entre as normas para que natildeohaja contrariedades e nem desvirtuamento de sua funccedilatildeo o nosso ordenamento juriacutedico deveser analisado sobre um prisma uacutenico e concatenado entre si[57] (_ftn57)

Inclusive essa harmonia no sistema juriacutedico deve-se a moderna corrente daconstitucionalizaccedilatildeo das leis na qual a interpretaccedilatildeo deve sempre buscar raiz na ConstituiccedilatildeoFederal de 1988

Exemplo disso eacute o art 1ordm do Coacutedigo de Processo Civil de 2015 ldquoO processo civil seraacute ordenadodisciplinado e interpretado conforme os valores e as normas fundamentais estabelecidos naConstituiccedilatildeo da Repuacuteblica Federativa do Brasil observando-se as disposiccedilotildees deste Coacutedigo rdquo[58] (_ftn58)

O modelo constitucional do direito processual civil brasileirocompreende para fins didaacuteticos quatro grupos bem destacados os ldquoosprinciacutepios constitucionais do direito processual civilrdquo a ldquoorganizaccedilatildeojudiciaacuteriardquo as ldquofunccedilotildees essenciais agrave Justiccedilardquo e os ldquoprocedimentosjurisdicionais constitucionalmente identificadosrdquo Mais do que do queenumerar os ldquoprinciacutepios constitucionais do direito processual civilrdquo impotildeeanalisar desde a doutrina do direito constitucional ndash a chama ldquonovahermenecircuticardquo - seu adequado meacutetodo de utilizaccedilatildeo levando em contanotadamente o paraacutegrafo primeiro do art 5ordm da CF () Essas anotaccedilotildeesquerem evidenciar a necessidade da adoccedilatildeo da perspectiva metodoloacutegicaque em uacuteltima anaacutelise acaba decorrendo do art 1ordm do CPC de 2015(apesar de friso ela ser desnecessaacuteria porque decorre diretamente daproacutepria Constituiccedilatildeo) O estudo do direito processual civil nessaperspectiva contudo natildeo se limita a pesquisar os temas de que aConstituiccedilatildeo trata sobre direito processual civil Muito mais do que issotrata-se de aplicar diretamente as diretrizes constitucionais com vistas agraveobtenccedilatildeo das fruiccedilotildees puacuteblicas resultantes da atuaccedilatildeo do Estado inclusiveno exerciacutecio de sua funccedilatildeo jurisdicional o Estado-juiz A lei nesse sentidodeve-se adequar necessariamente ao atingimento daqueles fins natildeo ocontraacuterio E o CPC de 2015 natildeo estaacute imune a esse contraste nem a essacriacutetica natildeo obstante e justamente por forccedila do seu art 1ordm [59] (_ftn59)

Em siacutentese percebe-se que essa teoria do diaacutelogo das fontes juntamente com a visatildeoconstitucional das normas possibilitam a visatildeo de um sistema unitaacuterio em que haacute muacutetuosdiaacutelogos e o reconhecimento da interdisciplinaridade [60] (_ftn60)

Verifica-se uma compatibilidade sistecircmica ou seja se a norma de processo civil de 2015 semostra mais ceacutelere e confere maior eficiecircncia que a proacutepria Lei dos Juizados Especiais haacute de seaplicar aqui o CPC15 desde que respeitados todos os criteacuterios da lei especial como se fosse umfiltro entre as duas normas

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 2140

223 Exemplos da compatibilidade e aplicaccedilatildeo do CPC nos Juizados Especiais

Com a chegada do novo Coacutedigo de Processo Civil uma outra faceta foi apresentada aoprocesso civil instituindo novas regras prazos e teacutecnicas processuais

Dentre as principais inovaccedilotildees haacute uma quebra com o sistema tradicional passando-se avalorizar a autocomposiccedilatildeo e a autonomia das partes fora e dentro do processo

Prestigiando o princiacutepio oralidade haacute um maior diaacutelogo do juiz com as partes com vista aoaformoseamento das teacutecnicas processuais exemplo disso eacute o contraditoacuterio diferido[61] (_ftn61) segundo o qual natildeo se proferiraacute decisatildeo contra uma das partes sem que ela seja previamenteinstada a se manifestar evitando-se a extinccedilatildeo abrupta do processo

Haacute uma verdadeira influecircncia da Lei nordm 909995 sobre o Coacutedigo de Processo Civil de 2015 enatildeo soacute de forma contraacuteria

Desde logo se enfatize que o NCPC natildeo teraacute grandes repercussotildees noacircmbito dos juizados especiais visto que de regra os dois sistemas muitasvezes natildeo satildeo convergentes No entanto a contrario sensu a influecircncia daLei 909995 sobre o novo CPC eacute notoacuteria Podemos citar dentre outras asseguintes a) reuniatildeo de princiacutepios processuais em capiacutetulo especiacutefico b)ecircnfase na audiecircncia de conciliaccedilatildeo ou de mediaccedilatildeo (art 334) c) acontestaccedilatildeo deve concentrar toda a mateacuteria de defesa (art 336) inclusive aarguiccedilatildeo de incompetecircncia relativa d) produccedilatildeo de prova teacutecnicasimplificada quando o ponto controvertido for de menor complexidade(art 464 sect 2ordm) e) audiecircncia concentrada (art 365) f) gravaccedilatildeo daaudiecircncia (sectsect 5ordm e 6ordm do art 367) g) apresentaccedilatildeo do pedidoreconvencional na contestaccedilatildeo h) limitaccedilatildeo do agravo de instrumento efim do agravo retido Exceto nos casos em que a Lei 909995 for omissaeventualmente poderaacute haver a aplicaccedilatildeo subsidiaacuteria do novo CPC E issoporque como se veraacute adiante a sistemaacutetica dos juizados especiais afastade regra a aplicaccedilatildeo do processo civil comum As novas regras permitemreduzir o tempo de duraccedilatildeo do processo (art 190) em sintonia com oprinciacutepio da ldquorazoaacutevel duraccedilatildeo do processordquo consubstanciado no art 5ordmLXXVII da Constituiccedilatildeo Federal e portanto visando agrave efetiva etempestiva concretizaccedilatildeo do direito material Por isso o NCPC reafirmou oprinciacutepio da razoaacutevel duraccedilatildeo do processo ao dispor no art 4ordm que aspartes tecircm o direito de obter em prazo razoaacutevel a soluccedilatildeo integral domeacuterito incluiacuteda a atividade satisfativa e concomitantemente estende essaregra a todos os sujeitos do processo os quais devem cooperar entre sipara que se obtenha em tempo razoaacutevel decisatildeo de meacuterito justa e efetiva(art 6ordm) [62] (_ftn62)

De outro lado o Coacutedigo de processo Civil estabeleceu alteraccedilotildees ciruacutergicas na Lei nordm 909995cabendo gizar dentre elas as seguintes aplicaccedilatildeo do incidente de resoluccedilatildeo de demandasrepetitivas aos processos em tramitaccedilatildeo nos juizados especiais e respectivas turmas recursaismodificaccedilatildeo de texto dos artigos que versam sobre os embargos declaratoacuterios preservaccedilatildeo da

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 2240

competecircncia dos juizados especiais ciacuteveis para as causas referidas no art 275 II do CPC73[63](_ftn63) - fim do procedimento sumaacuterio- e previsatildeo expressa acerca da possibilidade deaplicaccedilatildeo do incidente de desconsideraccedilatildeo da personalidade juriacutedica

As mudanccedilas em relaccedilatildeo ao texto da Lei nordm 909995 consignadas expressamente no textoforam poucas Aleacutem das alteraccedilotildees referentes aos embargos declaratoacuterios que passou a preversuas hipoacuteteses de cabimento e a interrupccedilatildeo natildeo mais suspensatildeo para interposiccedilatildeo de recursoprincipal tambeacutem houve a previsatildeo de manutenccedilatildeo expressa da competecircncia para oprocessamento e julgamento das causas previstas no art 275 inciso II do CPC revogado o queprovocaraacute uma adaptaccedilatildeo da Lei dos Juizados agrave nova lei processual civil

Ademais tambeacutem houve expressa previsatildeo no CPC15 sobre a possibilidade de o juiz nos autosda proacutepria accedilatildeo determinar a instauraccedilatildeo do incidente de desconsideraccedilatildeo da personalidadejuriacutedica

Todas essas alteraccedilotildees estatildeo insertas no capiacutetulo sobre disposiccedilotildees finais e transitoacuterias doCPC15

Faacutetima Nancy Andrighi se posicionou no sentido que a compatibilidade entre os ritos comum eespecial decorrem de lei assim natildeo haveria como criar outras hipoacuteteses de aplicaccedilatildeo semprevisatildeo legal

Nessa medida nada muda em relaccedilatildeo ao novo Coacutedigo de Processo CivilEste traz expressamente indicadas trecircs referecircncias expressas aos JuizadosEspeciais art 985 quando ao tratar do incidente de resoluccedilatildeo de demandasrepetitivas vincula os Juizados Especiais agrave tese juriacutedica consolidada - arts1062 e 1063 dispositivos constantes das disposiccedilotildees finais e transitoacuterias donovo CPC O primeiro afirmando que o incidente de desconsideraccedilatildeo dapersonalidade juriacutedica aplica-se ao processo de competecircncia dos JuizadosEspeciais e o segundo reafirma a continuidade da competecircncia dos JuizadosEspeciais ateacute a ediccedilatildeo de lei especiacutefica para julgar as causas prevista no art275 inc II do vigente Coacutedigo de Processo Civil- Lei 586973 A Lei909995 por seu turno remete apenas em trecircs situaccedilotildees os seusprocedimentos agraves disposiccedilotildees do Coacutedigo de Processo Civil a primeira noart 30 - infine - que remete o processamento de possiacutevel arguiccedilatildeo desuspeiccedilatildeo ou impedimento do juiz para o CPC a segunda no art 52 quandofixa que se aplica agraves execuccedilotildees de sentenccedila no que couber o disposto noCoacutedigo de Processo Civil elencando no entanto nove distinccedilotildees em relaccedilatildeoao rito preconizado no CPC e a terceira no art 53 onde igualmente fixa oprocedimento delimitado pelo Coacutedigo de Processo Civil mas tambeacutem aquiinsere quatro modificaccedilotildees em relaccedilatildeo agrave execuccedilatildeo de tiacutetulo executivoextrajudicial prevista no CPC Na verdade fica evidente que haacute umareiterada opccedilatildeo legislativa pela permanente apartaccedilatildeo dos sistemas sobpena de os julgadores perderem a autonomia na conduccedilatildeo dos processosdas partes perderem na praacutetica o acesso direto ao sistema considerando oaumento da complexidade na tramitaccedilatildeo das accedilotildees o que imporianecessariamente o apoio teacutecnico especializado de advogados e de se perdera celeridade nos julgamentos provocando um prolongamento dosprocessos incompatiacutevel com a natureza do sistema dos Juizados Especiais[64] (_ftn64)

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 2340

Conforme amplamente jaacute debatido o entendimento da r Ministra natildeo eacute perfilhadomajoritariamente pois entende-se que pode haver a incidecircncia e compatibilidade do CPC15 noacircmbito dos Juizados Especiais em tudo aquilo que for patiacutevel ou houver uma patente omissatildeo nalei especial

Aleacutem dos expressamente citados artigos pode-se compatibilizar alguns institutos do CPC15com o rito especial dos juizados como o incidente de assunccedilatildeo de competecircnciadistinguishing[65] (_ftn65) overruling[66] (_ftn66) improcedecircncia liminar do pedido [67](_ftn67) ata notarial inquiriccedilatildeo direta protesto da decisatildeo judicial regras gerais da conciliaccedilatildeoe mediaccedilatildeo negoacutecio juriacutedico processual distribuiccedilatildeo do ocircnus da prova prazo em dias uacuteteis e etc

Sobre ocircnus da prova

Por isso o novo diploma processual confiou ao magistrado a tarefa de agraveluz das peculiaridades do caso concreto afastar o ocircnus estaacutetico da provaatribuindo-o agrave parte que tenha melhores condiccedilotildees dele se desincumbirsistemaacutetica compatiacutevel com o procedimento dos Juizados Especiais Entretanto em sede especializada predomina a oralidade e a concentraccedilatildeodos atos processuais em audiecircncia natildeo havendo um momentoprocedimental especiacutefico para o saneamento do processo Logo natildeo sepode simplesmente transportar a regra do procedimento comum previstopelo NCPC para o procedimento sumariacutessimo sendo imprescindiacutevel que adinamizaccedilatildeo seja determinada ao menos na audiecircncia inaugural deconciliaccedilatildeo antes de se realizar a instruccedilatildeo Em suma a dinamizaccedilatildeo doocircnus da prova contribui para a prestaccedilatildeo de uma tutela jurisdicionallegiacutetima e efetiva evitando que o acesso agrave justiccedila se torne letra morta notexto constitucional natildeo podendo jamais ser desprezada Afinal osprovimentos jurisdicionais satildeo frutos da convergecircncia de vontades daspartes (ainda que antagocircnicas) somente se legitimando quandoassegurado o direito fundamental agrave prova[68] (_ftn68)

O que natildeo haacute como ser aplicado seriam casos como o prazo em dobro recursos[69] (_ftn69) dilaccedilatildeo probatoacuteria[70] (_ftn70) elementos essenciais da sentenccedila[71] (_ftn71) ritos especiais deprocedimento comum accedilatildeo rescisoacuteria entre outros

Nesses casos acima elencados haacute evidente contraposiccedilatildeo ao disposto na Lei dos JuizadosEspeciais exemplo disso eacute accedilatildeo rescisoacuteria que eacute claramente vetada na lei especial

Portanto havendo harmonia e nenhuma disposiccedilatildeo em contraacuterio na Lei nordm 909995 pode ser oCPC15 aplicado de modo supletivo ou subsidiaacuterio ao rito especial

CAPIacuteTULO III - O Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas

Trata-se de uma das mais importantes e inovaccedilotildees do CPC atual pois visa a uniformizaccedilatildeo dedemandas conferindo maior seguranccedila juriacutedica a todos os jurisdicionados coibindo decisotildeescontraditoacuterias e em discordacircncia com a jurisprudecircncia

Na vigecircncia do CPC de 1973 havia sido criado o mecanismo de julgamento dos recursosextraordinaacuterio e especial repetitivos pelo qual era dado ao Supremo Tribunal Federal e aoSuperior Tribunal de Justiccedila afetar um recurso paradigma e julgar de uma uacutenica vez questatildeo de

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 2440

direito que era objeto de uma multiplicidade de recursos mecanismo este tambeacutem mantido noCPC atual

Jaacute com o incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas cria-se um mecanismo semelhantemas de extensatildeo muito maior que abrange todas as causas com a questatildeo de direito e quecorrem nas instacircncias ordinaacuterias natildeo soacute as que constam em sede de recurso

A finalidade do instituto eacute assegurar um julgamento uacutenico da mesma questatildeo juriacutedica que sejaobjeto de demandas muacuteltiplas repetitivas com eficaacutecia vinculante sobre os processos em cursogarantindo a isonomia e seguranccedila juriacutedica com procedimento proacuteprio diferente dosmecanismos jaacute existentes

31 CONCEITO

O incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas possuiacute inspiraccedilatildeo alematilde noMusterverfahren (procedimentos-modelo ou representativos) o instituto mira viabilizar umaconcentraccedilatildeo de processos que versem sobre uma mesma questatildeo de direito no acircmbito dosTribunais permitindo que a decisatildeo a ser proferida nele vincule todos os demais casos queestejam sob a competecircncia territorial do Tribunal competente para julgaacute-lo [72] (_ftn72)

Nos termos do art 976 caput do Novo CPC eacute cabiacutevel o incidente deresoluccedilatildeo de demandas repetitivas conhecido por IRDR quando houversimultaneamente a efetiva repeticcedilatildeo de processos que contenhamcontroveacutersia sobre a mesma questatildeo unicamente de direito e o risco deofensa agrave isonomia e agrave seguranccedila juriacutedica [73] (_ftn73)

Portanto o CPC de 2015 trouxe um mecanismo destinado a assegurar que casos iguais recebamresultados iguais o IRDR (incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas) eacute um incidenteprocessual destinado a fixar um precedente dotado de eficaacutecia vinculante capaz de fazer com quecasos idecircnticos recebam soluccedilotildees idecircnticas sema necessidade de uma demanda coletiva[74](_ftn74)

Eacute decisatildeo que teraacute eficaacutecia vinculante a depender do Tribunal a ser julgada assegurandoisonomia e seguranccedila juriacutedica uma vez que submete os oacutergatildeos jurisdicionados a uma decisatildeouma e vinculativa atribuindo uma previsibilidade do resultado do processo

Para a instauraccedilatildeo do incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas eacute preciso que sejampreenchidos alguns requisitos cumulativos quais sejam efetiva repeticcedilatildeo de processos quecontenham controveacutersia sobre a mesma questatildeo unicamente de direito risco de ofensa agraveisonomia e agrave seguranccedila juriacutedica e que a tese natildeo esteja afetada em julgamento de recursorepetitivo em tribunal superior

Pode ateacute ocorrer de haver recurso especial eou extraordinaacuterio para o STJ eou para o STFrespectivamente viabilizando que o ldquomeacuteritordquo do incidente alcance todo o territoacuterio nacional enatildeo apenas o Tribunal onde foi instaurado o respectivo incidente

Sendo assim o IRDR eacute um instrumento importante para a uniformizaccedilatildeo vinculante dajurisprudecircncia com o fito de evitar a massificaccedilatildeo de demandas com a consequente lentidatildeo dosistema e decisotildees contraditoacuterias resultando um cenaacuterio de inseguranccedila juriacutedica observado a

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 2540

forccedila que o precedente ganhou com a entrada em vigecircncia do CPC15

33 COMPETEcircNCIA E PROCEDIMENTO DO IRDR

O IRDR deveraacute ser distribuiacutedo ao oacutergatildeo colegiado indicado no regimento interno do Tribunal deJusticcedila ou Regional Federal que deve ser o mesmo que deteacutem competecircncia para a uniformizaccedilatildeode sua jurisprudecircncia (art 978 do NCPC)

A doutrina jaacute se posicionou no sentido que seratildeo os tribunais de segundo grau competentes paratal enfrentamento incidental[75] (_ftn75)

Seraacute contudo do Plenaacuterio ou de um Oacutergatildeo Especial a competecircncia sempre que o julgamento dacausa que for paradigma da demanda repetitiva conter uma soluccedilatildeo de questatildeo constitucionalrespeitando-se a claacuteusula de reserva de plenaacuterio (art 97 da Constituiccedilatildeo da Repuacuteblica)

Sendo assim verificada a existecircncia de questatildeo juriacutedica idecircntica em demandas repetitivas emprocessos em curso na primeira ou na segunda instacircncia o proacuteprio juiz da causa ou o relatorpor ofiacutecio ou qualquer das partes o Ministeacuterio Puacuteblico ou a Defensoria Puacuteblica por peticcedilatildeosuscitaratildeo o incidente demonstrando no ofiacutecio ou na peticcedilatildeo o preenchimento dos requisitosdo art 976 do CPC isento de custas processuais

O julgamento do incidente caberaacute ao oacutergatildeo indicado pelo regimento interno dos tribunais

Admitido ele deveraacute ser julgado no prazo de um ano e o relator deveraacute suspender todos osprocessos pendentes individuais ou coletivos que tramitam no Estado ou na Regiatildeo envolvendoa mesma questatildeo juriacutedica

A suspensatildeo deveraacute ser comunicada aos juiacutezes diretores dos foacuteruns de cada comarca ou seccedilatildeojudiciaacuteria por ofiacutecio

Se ultrapassar o prazo de um ano sem julgamento do incidente cessa a suspensatildeo dos processos

Se ele for instado quando o processo estiver em grau de recurso remessa necessaacuteria ou se tratarde processo de competecircncia originaacuteria o oacutergatildeo colegiado competente de julgar o incidentejulgaraacute igualmente o recurso a remessa ou a causa de competecircncia originaacuteria Caso o processose encontre em primeiro grau ficaraacute suspenso aguardando a soluccedilatildeo do incidente com forte nojaacute mencionado

Este oacutergatildeo colegiado competente para fixar o padratildeo decisoacuterio atraveacutes doIRDR natildeo se limitaraacute a estabelecer a tese A ele competiraacute tambeacutem julgaro caso concreto (recurso remessa necessaacuteria ou processo de competecircnciaoriginaacuteria do tribunal) nos termos do art 978 paraacutegrafo uacutenico Daiacute arazatildeo pela qual se tem aqui falado que o processo em que se instaura oincidente funciona como verdadeira causa-piloto Eacute que este processo seraacuteusado mesmo como piloto (empregado o termo no sentido encontrado nosdicionaacuterios de ldquorealizaccedilatildeo em dimensotildees reduzidas para experimentaccedilatildeoou melhor adaptaccedilatildeo de certos processos tecnoloacutegicosrdquo ldquoque eacuteexperimental inicial podendo vir a ser melhorado ou continuadordquo ldquoqueserve de modelo e como experiecircnciardquo ldquoqualquer experiecircncia inovadora que

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 2640

sirva de modelo ou exemplordquo) nele se proferindo uma decisatildeo que serviraacutede modelo de padratildeo para a decisatildeo posterior de casos idecircnticos (e queevidentemente poderaacute depois ser melhorado ou continuado)[76] (_ftn76)

Outrossim a instauraccedilatildeo e o julgamento do incidente devem ser sucedidos da mais ampla eespeciacutefica divulgaccedilatildeo devendo os tribunais manter banco eletrocircnico de dados atualizados comas informaccedilotildees especiacuteficas sobre as questotildees de direito submetidas ao incidente comcomunicaccedilatildeo ao Conselho Nacional de Justiccedila

Deveratildeo constar os fundamentos determinantes da decisatildeo e os dispositivos normativosrelacionados agrave tese juriacutedica que tenha sido objeto do incidente no registro eletrocircnico

Depois que for suscitado ainda que haja desistecircncia ou abandono da causa ele prosseguiraacute semprejuiacutezo do exame do meacuterito devendo o Ministeacuterio Puacuteblico assumir a sua titularidade

Quando natildeo for o suscitante do incidente o Ministeacuterio Puacuteblico seraacute sempre ouvido devendo serintimado para manifestar-se em 15 dias

O relator ouviraacute as partes e os demais interessados inclusive pessoas oacutergatildeos ou entidades cominteresse na controveacutersia no prazo comum de 15 dias Pode haver designaccedilatildeo de audiecircnciapuacuteblica para ouvir depoimentos de pessoas com experiecircncia e conhecimento na mateacuteriasolicitando em seguida dia para o julgamento

No dia do julgamento do IRDR o relator faraacute a exposiccedilatildeo do objeto do incidente podendo haversustentaccedilatildeo oral sucessivamente do autor e do reacuteu do processo originaacuterio e do MinisteacuterioPuacuteblico pelo prazo de 30 minutos e dos demais interessados no mesmo prazo que seraacutedividido entre todos eles

O conteuacutedo do acoacuterdatildeo que julgar o incidente deveraacute analisar todos os fundamentos suscitadosconcernentes agrave tese juriacutedica discutida tanto os favoraacuteveis como os contraacuterios

O julgamento tem eficaacutecia vinculante sobre todos os processos que tenham permanecidosuspensos por envolverem questatildeo juriacutedica idecircntica Assim a tese juriacutedica acolhida ourechaccedilada no incidente deveraacute ser aplicada a todos os processos individuais e coletivos em cursoou futuros que tramitem no territoacuterio de competecircncia do tribunal inclusive nos juizadosespeciais do respectivo Estado ou Regiatildeo sob pena de caber reclamaccedilatildeo

Do julgamento de meacuterito do incidente caberaacute recurso extraordinaacuterio ou especial com efeitosuspensivo presumindo-se a repercussatildeo geral da questatildeo constitucional eventualmentediscutida

Caso seja interposto os referidos recursos e seu meacuterito venha a ser apreciado a tese juriacutedicaadotada pelo STF ou STJ deveraacute ser aplicada em todo o territoacuterio nacional nos processosindividuais ou coletivos que versem sobre idecircntica questatildeo juriacutedica sob pena de caberreclamaccedilatildeo

Por fim visando agrave garantia da seguranccedila juriacutedica a lei permite que as partes o MinisteacuterioPuacuteblico ou a Defensoria Puacuteblica possam requerer ao oacutergatildeo competente para o julgamento dorecurso extraordinaacuterio ou especial que durante a tramitaccedilatildeo do incidente sejam suspensostodos os processos individuais ou coletivos que versem sobre a questatildeo juriacutedica objeto doincidente em todo o territoacuterio nacional

33 O IRDR E OS JUIZADOS ESPECIAIS

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 2740

O impasse a ser enfrentado estaacute na interpretaccedilatildeo restritiva ou ampliativa que deve ser dada aum conjunto de artigos que estabelecem a competecircncia do juiacutezo singular para suscitar o IRDR acompetecircncia dos Tribunais para julgar e processar o IRDR a eficaacutecia e extensatildeo da decisatildeoproferida que engloba os juizados e a recorribilidade das decisotildees proferidas no IRDR

Primeiramente analisando o caput do art 977 existe menccedilatildeo clara que o Incidente deResoluccedilatildeo de Demanda Repetitivas seraacute dirigido ao presidente do Tribunal mesma regra eacuterepetida no art 978 caput que determina a indicaccedilatildeo de oacutergatildeo responsaacutevel pela uniformizaccedilatildeode jurisprudecircncia do tribunal para julgamento do instituto

Os Juizados Especiais natildeo estatildeo sujeitos agrave jurisdiccedilatildeo dos Tribunais de Justiccedila dos Estados e dosTribunais Regionais Federais constituindo um microssistema proacuteprio

As decisotildees de primeiro grau satildeo revisadas por uma Turma Recursal composta por trecircs juiacutezestogados em exerciacutecio no primeiro grau de jurisdiccedilatildeo

Sendo assim a Turma Recursal natildeo eacute tribunal logo natildeo teria competecircncia para apreciar osincidentes suscitados em seus processos

O IRDR foi pensado para completar o microssistema de demandasrepetitivas Enquanto o Resp e o RE repetitivos datildeo ao STJSTF umaabrangecircncia nacional os TJsTRFs teriam o IRDR como ferramenta deuniformizaccedilatildeo similar A partir desta premissa natildeo entendo ser possiacutevel ojulgamento do IRDR por uma turma recursal Ateacute por uma interpretaccedilatildeo acontrario sensu chegariacuteamos a tal conclusatildeo O caput do art 977 fala que ldquoo pedido de instauraccedilatildeo do incidente seraacute dirigido ao PRESIDENTE DOTRIBUNALrdquo Na mesma linha o art 978 diz que ldquoo julgamento doincidente caberaacute ao OacuteRGAtildeO indicado pelo regimento interno dentreaqueles responsaacuteveis pela uniformizaccedilatildeo de jurisprudecircncia doTRIBUNALrdquo Daiacute minha conclusatildeo turma recursal natildeo eacute tribunal entatildeonatildeo poderia julgar IRDR [77] (_ftn77)

Da interpretaccedilatildeo literal dos artigos citados entende-se que o Tribunal no qual o JuizadoEspecial integra seria competente para anaacutelise dos IRDRacutes

Todavia tem-se que analisar a regra trazida pelo paraacutegrafo uacutenico do art 978 do CPC na qual haacutedeterminaccedilatildeo se caso julgado o IRDR tambeacutem haveraacute julgamento conjunto do recurso remessanecessaacuteria ou processo de competecircncia originaacuteria de onde se originou o incidente

Eacute cediccedilo que nos Juizados Especiais natildeo cabe reexame necessaacuterio e natildeo existem accedilotildees decompetecircncia originaacuteria do tribunal pela simples razatildeo de natildeo existir tribunal em talmicrossistema

O cerne do problema estaacute exatamente no recurso pois se o tribunal de segundo grau realizar ojulgamento do IRDR natildeo teria competecircncia para julgar o recurso inominado

A doutrina concluiu que uma o ideal seria uma competecircncia natildeo prevista em lei ao proacutepriocoleacutegio recursal para julgar tanto o IRDR como o recurso inominado atraveacutes de um oacutergatildeocolegiado de uniformizaccedilatildeo do proacuteprio sistema[78] (_ftn78)

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 2840

A criacutetica a referida soluccedilatildeo jaacute adotada pela doutrina e jaacute por alguns Tribunais do paiacutesentretanto eacute que aleacutem de criar uma competecircncia inexistente permeia um risco de decisotildeesconflitantes ou contraditoacuterias entre os incidentes julgados pelo oacutergatildeo especial do Tribunal e peloda Turma Recursal prestando-se o IRDR a violar justamente os princiacutepios que fundamentamsua existecircncia

Embora natildeo haja hierarquia e subordinaccedilatildeo das Turmas Recursais para os Tribunais em caso dediscrepacircncia entre julgamentos a doutrina entende a prevalecircncia do julgado pelos Tribunais ateacutepor regra expressa do art 985 I do CPC15 sob pena de reclamaccedilatildeo

Nisso natildeo sendo seguido pelos juizados o acoacuterdatildeo proferido em IRDR peloTJ ou TRF caberaacute certeiramente a Accedilatildeo de Reclamaccedilatildeo para o respectivotribunal conforme bem disciplina o art 988 II do CPC2015 favorecendoassim o respeito e a uniformidade das decisotildees fortalecendo aprevisibilidade racional e integridade do proacuteprio sistema normativo[79](_ftn79)

A ideia de um tribunal de segundo grau excepcionalmente ganhar competecircncia para julgar orecurso inominado e IRDR oriundo de Juizados Especiais natildeo parece adequada em razatildeo dafalta de sua ingerecircncia jurisdicional nos Juizados Especiais

Ademais tratando-se de competecircncia absoluta do tribunal eacute necessaacuteria a existecircncia de expressaprevisatildeo legal e natildeo simples determinaccedilatildeo em Regimento Interno

A questatildeo da eficaacutecia vinculante da decisatildeo e a suspensatildeo processual em primeiro graudeterminada pelo Tribunal atingir os Juizados Especiais parece tambeacutem lesionar aindependecircncia do microssistema

Assim como a redaccedilatildeo da parte final do inciso I do art 985 do CPC2015ou seja a eficaacutecia suspensiva e a aplicaccedilatildeo vinculante da tese juriacutedica aosprocessos em tramitaccedilatildeo nos juizados especiais do respectivo Estado ouregiatildeo satildeo inconstitucionais Frise-se natildeo se trata do que seria maiseficiente do ponto de vista processual defendemos que o primeiro criteacuteriode verificaccedilatildeo obrigatoriamente eacute a conformidade com a Constituiccedilatildeo eato subsequente a deferecircncia para a opccedilatildeo legislativa Ou seja nossoposicionamento natildeo eacute uma discordacircncia com o criteacuterio escolhido peloLegislador Nossa objeccedilatildeo se daacute porque a opccedilatildeo legislativa eacuteinconstitucional em sua literalidade daiacute nossa proposta de interpretaccedilatildeoconforme a Constituiccedilatildeo A primeira grande discussatildeo travada nostribunais acerca da vinculaccedilatildeo jurisdicional dos juiacutezes integrantes dosjuizados especiais ao tribunal do respectivo Estado ou regiatildeo surgiu emdecorrecircncia do ajuizamento de diversos mandados de seguranccedila contradecisotildees judiciais irrecorriacuteveis proferidas no procedimento sumariacutessimoComo se sabe no acircmbito dos juizados especiais as decisotildees interlocutoacuteriassatildeo em regra irrecorriacuteveis dando ensejo agrave impetraccedilatildeo do mandado deseguranccedila na forma de sucedacircneo recursal como autoriza o inciso II doart 5deg da Lei do Mandado de Seguranccedila () Todavia o STF decidiudiversas vezes que os juizados especiais natildeo estatildeo sujeitos agrave jurisdiccedilatildeo dosTribunais de Justiccedila dos Estados e dos Tribunais Regionais Federais Istoeacute os juiacutezes que integram os juizados especiais natildeo estatildeo subordinados(para efeitos jurisdicionais) agraves decisotildees dos Tribunais de Justiccedila dos

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 2940

Estados ou dos Tribunais Regionais Federais A suspensatildeo e a imposiccedilatildeovinculativa da tese juriacutedica aos processos repetitivos em tramitaccedilatildeo nosjuizados especiais violam o texto constitucional Em doutrina Nelson NeryJunior e Rosa Maria de Andrade Nery tambeacutem defendem a natildeo vinculaccedilatildeodos magistrados integrantes dos juizados especiais agraves decisotildees dostribunais locais e regionais Por essas razotildees defendemos no mencionadotexto de 2015 que os Juizados somente seriam alcanccedilados pela vinculaccedilatildeocaso o IRDR fosse instaurando em oacutergatildeo que integrasse o microssistemaprocessual dos juizados especiais[80] (_ftn80)

Apoacutes a entrada em vigor do CPC2015 por meio da jurisprudecircncia jaacute se verificou uma tendecircnciaem natildeo se aceitar que decisotildees oriundas de IRDRacutes instaurados em Tribunais tenham eficaacuteciavinculante sobre aos processos em tramitaccedilatildeo nos juizados especiais [81] (_ftn81)

A ideia eacute que o IRDR seja julgado por oacutergatildeo colegiado de uniformizaccedilatildeo do proacuteprio sistema dosJuizados em consonacircncia com a jurisprudecircncia do Tribunal de origem salvo os casos de Respou RE Assim preserva-se a estrutura organizacional de nosso sistema judiciaacuterio de maneiraconstitucional

O IRDR dos juizados deve ser feito dentro de sua proacutepria estrutura funcional evitando-seeventual inconstitucionalidade pois regras de competecircncia funcional natildeo podem sermodificadas por legislaccedilatildeo ordinaacuteria muito menos resoluccedilotildees e atos de natureza administrativa

Destaco que o inciso I do art 985 estabelece que a aplicaccedilatildeo da tesealcanccedilada no incidente se daraacute tambeacutem no acircmbito dos Juizados EspeciaisA questatildeo merece reflexatildeo mais demorada porque em rigor o oacutergatildeo desegundo grau de jurisdiccedilatildeo dos Juizados Especiais natildeo satildeo os TJstampouco os TRFs mas as Turmas ou Coleacutegios Recursais A soluccedilatildeo dadapelo CPC de 2015 eacute inquestionavelmente a mais praacutetica e ldquoloacutegicardquofazendo eco ateacute mesmo agrave Resoluccedilatildeo n 122009 do STJ que em uacuteltimaanaacutelise permite que aquele Tribunal controle o conteuacutedo das decisotildeesproferidas no acircmbito dos Juizados Especiais de todo o paiacutes por intermeacutediode reclamaccedilotildees (sejam elas de conteuacutedo material ou processual) Todavianatildeo haacute como deixar de lado a configuraccedilatildeo dada aos Juizados Especiaispelo inciso I do art 98 da CF a impor destarte necessaacuteria (e preacutevia)revisatildeo daquele modelo constitucional e do sistema de competecircncia deleextraiacutevel para depois viabilizar que a lei (e isso eacute pertinente tambeacutem paraato administrativo de Tribunal ainda que do STJ) estabeleccedila teacutecnicas deuniformizaccedilatildeo de jurisprudecircncia aplicaacuteveis tambeacutem aos JuizadosEspeciais Por isso prezado leitor sou obrigado a sustentar ainconstitucionalidade do alcance pretendido pelo inciso I do art 985 aosJuizados Especiais[82] (_ftn82)

Portanto parece ser a maneira mais adequada que haja uma separaccedilatildeo entre os sistemas dajusticcedila comum e especial cada uma com a criaccedilatildeo de um oacutergatildeo responsaacutevel pela uniformizaccedilatildeode jurisprudecircncia de sua alccedilada

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 3040

Caso ocorra uma discordacircncia entre as turmas de uniformizaccedilatildeo de jurisprudecircncia do Tribunal edos Coleacutegios Recursais haacute de se observar o disposto em cada Regimento Interno o qual poderaacuteconstituir um oacutergatildeo uacutenico para dirimir tais questotildees sem ferir competecircncia de nenhuma dasesferas jurisdicionais[83] (_ftn83)

Por fim uma vez descumprida a orientaccedilatildeo firmada no IRDR caberaacute a parte ajuizar reclamaccedilatildeoperante o Tribunal contra a decisatildeo descumpridora ainda que proveniente do sistema dosjuizados [84] (_ftn84) [85] (_ftn85)

34 CONSTITUCIONALIDADE DO IRDR

Atualmente discute-se sobre a (in) constitucionalidade do IRDR pois todos os incidentesanteriormente criados foram considerados inconstitucionais pelo Supremo Tribunal Federalsob o fundamento de que lei ordinaacuteria natildeo poderia atribuir competecircncia aos tribunais

A competecircncia dos tribunais eacute mateacuteria constitucional natildeo podendo ser modificada por lei

O que se tem em relaccedilatildeo ao IRDR eacute que ele eacute julgado pelos tribunais de segunda instacircncia -Tribunais de Justiccedila ou Tribunais Regionais Federais

Isto eacute a lei ordinaacuteria nordm 1310515 (Coacutedigo de Processo Civil de 2015) natildeo poderia atribuircompetecircncia aos tribunais mesmo sob uma proposta de uniformizaccedilatildeo e massificaccedilatildeo dosistema como forma de se tornar razoaacutevel o prazo do processo

Poreacutem houve uma modificaccedilatildeo no texto da Lei nordm 1310515 antes de sua aprovaccedilatildeo pois haviauma regra expressa no sentido de que o incidente ora analisado poderia ser suscitado perantetribunal de justiccedila ou tribunal regional federal atribuindo competecircncia para o julgamento doIRDR aos tribunais de segundo grau de jurisdiccedilatildeo

Tal regra foi suprimida no texto final aprovado do CPC15 mas natildeo elide a competecircncia dostribunais de segundo grau pois impliacutecita na leitura dos artigos que versam sobre a mateacuteria[86](_ftn86)

Ademais ainda no projeto aprovado originariamente no Senado do CPC2015 havia indicaccedilatildeoda competecircncia interna dos tribunais para julgar o incidente por meio do plenaacuterio ou oacutergatildeoespecial previsatildeo que natildeo foi repetida no projeto aprovado evidente a inconstitucionalidade detal premissa porque cabe ao regimento interno dos tribunais a definiccedilatildeo da competecircncia internade seus oacutergatildeos para o julgamento do incidente ora analisado[87] (_ftn87)

Sobre a competecircncia reside ainda uma inconstitucionalidade sobre a determinaccedilatildeo de que atese juriacutedica posta no incidente afete os processos que tramitam nos juizados especiais hajavista os juizados natildeo estatildeo submetidos aos Tribunais de Justiccedila dos Estados e aos TribunaisRegionais Federais

O STF jaacute se posicionou que os juiacutezes que integram os juizados especiais natildeo estariamsubordinados de modo jurisdicional agraves decisotildees dos Tribunais de Justiccedila dos Estados ou dosTribunais Regionais Federais assim ldquoa suspensatildeo e a imposiccedilatildeo vinculativa da tese juriacutedica aosprocessos repetitivos em tramitaccedilatildeo nos juizados especiais violariam o texto constitucionalrdquo[88](_ftn88)

Poreacutem o art 985 do CPC15 inc I[89] (_ftn89) estabelece o contraacuterio que a tese juriacutedicafixada no julgamento do IRDR tambeacutem seraacute aplicada obrigatoriamente aos processos emandamento nos juizados especiais do respectivo Estado ou regiatildeo [90] (_ftn90)

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 3140

Essa questatildeo estaacute vinculada mais a quem seraacute atribuiacuteda a competecircncia para processar o IRDRse as Turmas Recursais ou o Tribunal a depender de disposiccedilatildeo de Regimento Interno de cadaTJ ou TRF[91] (_ftn91) toacutepico abordado alhures

Existem outras questotildees atinentes ao tema da inconstitucionalidade do incidente todasreferentes ao princiacutepio constitucional do devido processo legal

Deixe-se claro todavia que entendemos que o IRDR pode ser um eficazmecanismo de resoluccedilatildeo de litiacutegios de massa Apesar disso natildeo podemosfechar os olhos e ignorar algumas inconstitucionalidades constantes dotexto projetado que violam diversos princiacutepios constitucionais do processodecorrentes da claacuteusula do devido processo geral Satildeo elas (a) violaccedilatildeo agrave independecircncia funcional dos magistrados e agrave separaccedilatildeo funcional dos Poderes a vinculaccedilatildeo da tese juriacutedica aos juiacutezes de hierarquia inferior aooacutergatildeo prolator da decisatildeo natildeo estaacute prevista na Constituiccedilatildeo da Repuacuteblica(b)violaccedilatildeo ao contraditoacuterio ausecircncia do controle judicial da adequaccedilatildeo darepresentatividade como pressuposto fundamental para a eficaacuteciavinculante da decisatildeo de meacuterito desfavoraacutevel aos processos dos litigantesausentes do incidente processual coletivo(c) violaccedilatildeo ao direito de accedilatildeo ausecircncia de previsatildeo do direito de o litigante requerer suaautoexclusatildeo (opt-out) do julgamento coletivo e (d) violaccedilatildeo ao sistema decompetecircncias da Constituiccedilatildeo a tese juriacutedica fixada no IRDR pelo TJ ouTRF seraacute aplicada aos processos que tramitem nos juizados especiais do respectivo Estado ou regiatildeo (art 982 I do NCPC)[92] (_ftn92)

Embora sejam pontos importantes a serem analisados a violaccedilatildeo ao devido processo legal natildeogera uma inconstitucionalidade do IRDR pois deve ser interpretada sobre o prisma de umavisatildeo constitucionalmente adequada o sistema deve ser estudado como um todo portanto natildeohaacute o que se falar sobre qualquer maacutecula ao referido princiacutepio

CONCLUSAtildeO

Diante das consideraccedilotildees anteriores inevitaacutevel a conclusatildeo de que a aplicaccedilatildeo do novo Coacutedigode Processo Civil aos Juizados Especiais pode ocorrer tanto nas estritas hipoacuteteses delimitadasnos respectivos ordenamentos juriacutedicos quanto naquilo em que for compatiacutevel mediante umaanaacutelise sistecircmica ou unitaacuteria agrave luz da Constituiccedilatildeo Federal da Repuacuteblica do Brasil de 1988

O microssistema dos juizados veio ampliar o acesso do cidadatildeo agrave Justiccedila visando agrave obtenccedilatildeoraacutepida e eficaz da tutela jurisdicional

O Coacutedigo de Processo Civil vem ao encontro das novas tendecircncias do moderno processo civil demodo a tornaacute-lo mais ceacutelere havendo forte influecircncia dos princiacutepios que jaacute regiam o rito especialdos Juizados

O rito procedimental dos juizados especiais ciacuteveis possui um sistema proacuteprio e uma dinacircmicabastante peculiar inconciliaacutevel com o formalismo exacerbado e a instrumentalidade das formasque visa acima de tudo ao melhoramento e a entrega da prestaccedilatildeo jurisdicional em tempo

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 3240

razoaacutevel e de modo eficaz assim haacute que se fazer uma aplicaccedilatildeo adequada do Coacutedigo de ProcessoCivil

O Coacutedigo de Processo Civil ao valorizar os precedentes privilegia a seguranccedila juriacutedica eestimula a uniformizaccedilatildeo da interpretaccedilatildeo acerca das questotildees juriacutedicas

Certo que vivem em um sistema de Civil Law poreacutem com a vigecircncia do Coacutedigo Processual Civilde 2015 abriu-se as portas para o Common Law um sistema mais flexiacutevel de julgamentos

Assim sendo pode-se utilizar uma interpretaccedilatildeo ampliativa dos dispositivos do CPC que versamsobre o IRDR

A compreensatildeo majoritaacuteria eacute no sentido de que o novo CPC implicitamente admitiu que osincidentes sejam instaurados a partir de processos que tramitam nos juizados especiais e aeficaacutecia das decisotildees proferidas pelos Tribunais de apelaccedilatildeo englobam a todos os processos quetramitem na sua aacuterea de jurisdiccedilatildeo inclusive agravequeles que tramitem nos Juizados Especiais dorespectivo Estado ou Regiatildeo

Muito embora natildeo haja submissatildeo entre o Juizado Especial e os Tribunais visto aindependecircncia funcional de cada um eacute certo que a intenccedilatildeo do legislador natildeo foi suprimircompetecircncia e sim uniformizar e conciliar dos os ramos de jurisdiccedilatildeo seja a comum ou aespecial

Portanto eacute possiacutevel admitir a instauraccedilatildeo de IRDR a partir de causas originaacuterias do sistema dosjuizados especiais observada a necessidade de uniformizaccedilatildeo de jurisprudecircncia entre eles e ajusticcedila comum ordinaacuteria

Natildeo haacute inconstitucionalidade do IRDR no acircmbito dos Juizados Especiais mas deve o Tribunalde cada Estado ou Regiatildeo estipular de maneira clara em seu Regimento Interno a estrutura ecompetecircncia de julgamento dos IRDRacutes seja por oacutergatildeo especial dentro da proacutepria TurmaRecursal ou do Tribunal

Os uacutenicos empecilhos residem em um risco de decisatildeo contraditoacuterias entre esses oacutergatildeosespeciais o que poderaacute ser dirimida conforme cada Regimento Interno ou a prevalecircncia dadecisatildeo do Tribunal

O outro seria a impossibilidade do manejo de um Recurso Especial ou Extraordinaacuterio adepender do caso se o Incidente for julgado pela Turma Recursal

Todavia sempre seraacute cabiacutevel a reclamaccedilatildeo por expressa determinaccedilatildeo legal e jurisprudencial

Em razatildeo de tais celeumas a aplicaccedilatildeo de lei da dimensatildeo do CPC2015 geraraacute algumaspolecircmicas tal qual a ora analisada mormente a competecircncia e independecircncia funcional trazidaspela a Constituiccedilatildeo

Haacute que sempre ter uma anaacutelise de aplicaccedilatildeo do CPC15 em outros ramos sob o manto de umaconstitucionalmente adequada

Por conseguinte a que se superar tais questotildees inicialmente por meio doutrinaacuterio ejurisprudencial porque mais importante do que quem vincula o juizado eacute que construa alicercespara como decidir da melhor maneira possiacutevel um IRDR seja no TJ TRF ou Turma Recursaltornando o sistema de decisotildees uniacutessono

O IRDR eacute um novo instituto e natildeo se pode interpretaacute-lo agrave luz do CPC73

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 3340

Sendo assim caberaacute a cada Tribunal em seu Regimento Interno estabelecer um oacutergatildeo especialpara o julgamento do incidente que abranja tanto a justiccedila comum quanto a especial para quenatildeo haja decisotildees contraditoacuterias dentro da mesma circunscriccedilatildeo territorial daquele tribunal

Portanto atualmente natildeo haacute mais impedimentos para o processamento e julgamento do IRDRno acircmbito dos juizados de modo que os Regimentos Internos pelos Tribunais locais e regionaispodem e devem ser plenamente observadas mostrando coerecircncia com o modelo constitucionalde processo

Por fim uma vez descumprida a orientaccedilatildeo firmada no IRDR caberaacute a parte ajuizar reclamaccedilatildeoperante o Tribunal contra a decisatildeo descumpridora ainda que proveniente do sistema dosjuizados

[1] (_ftnref1) GONCcedilALVES Marcus Vinicius Rios Curso de Direito Processual CivilEsquematizado Marcus Vinicius Rios Gonccedilalves coordenador Pedro Lenza -6 ed- SatildeoPaulo Saraiva 2016- (Coleccedilatildeo esquematizado) p 658

[2] (_ftnref2) ENUNCIADO 8 ndash As accedilotildees ciacuteveis sujeitas aos procedimentos especiais natildeo satildeoadmissiacuteveis nos Juizados Especiais ndash FONAJE - Disponiacutevel na Internetlthttpwwwcnjjusbrcorregedoriacnjredescobrindo-os-juizados-especiaisenunciadosfonajeenunciados-civeisgt Acesso em 20 de janeiro de 2018

[3] (_ftnref3) ANDRIGHI Faacutetima Nancy Juizados Especiais Ciacuteveis e o Novo CPC FaacutetimaNancy Andrighi coordenador Erick Linhares - Curitiba Juruaacute 2015 p 11

[4] (_ftnref4) ANDRIGHI Faacutetima Nancy Juizados Especiais Ciacuteveis e o Novo CPC FaacutetimaNancy Andrighi coordenador Erick Linhares - Curitiba Juruaacute 2015 p 10-12

[5] (_ftnref5) ANDRIGHI Faacutetima Nancy Juizados Especiais Ciacuteveis e o Novo CPC FaacutetimaNancy Andrighi coordenador Erick Linhares - Curitiba Juruaacute 2015 p 11

[6] (_ftnref6) Natildeo se pode olvidar a figura da Defensoria Puacuteblica e da assistecircncia judiciaacuteriagratuita (advogados dativos) que atuam na assistecircncia dos hipossuficientes bem como aexistecircncia do benefiacutecio da gratuidade da justiccedila antes era mateacuteria de regulaccedilatildeo da lei 106050contudo o art 1072 inciso III do novo Coacutedigo de Processo Civil derrogou esta lei passandoentatildeo a ser o proacuteprio CPC responsaacutevel por tratar do tema

[7] (_ftnref7) GONCcedilALVES Marcus Vinicius Rios Curso de Direito Processual CivilEsquematizado Marcus Vinicius Rios Gonccedilalves coordenador Pedro Lenza -6 ed- SatildeoPaulo Saraiva 2016- (Coleccedilatildeo esquematizado) p 659

[8] (_ftnref8) BRASIL 1995 Lei nordm 9099 de 26 de setembro de 1995- Disponiacutevel na Internetlthttpswwwplanaltogovbrccivil_03LEISL9099htmgt Acesso em 20 de janeiro de 2018

[9] (_ftnref9) CARDOSO Oscar Valente A Oralidade nos Juizados Especiais CiacuteveisDiagnoacutestico e Perspectivas Artigo Revista CNJ Brasiacutelia volume 1 dezembro de 2015 p10

[10] (_ftnref10) ANDRIGHI Faacutetima Nancy BENETI Sidnei Agostinho Juizados EspeciaisCiacuteveis e Criminais Belo Horizonte Del Rey 1996

[11] (_ftnref11) GONCcedilALVES Marcus Vinicius Rios Curso de Direito Processual CivilEsquematizado Marcus Vinicius Rios Gonccedilalves coordenador Pedro Lenza -6 ed- SatildeoPaulo Saraiva 2016- (Coleccedilatildeo esquematizado) p 660

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 3440

[12] (_ftnref12) CARDOSO Oscar Valente A Oralidade nos Juizados Especiais CiacuteveisDiagnoacutestico e Perspectivas Artigo Revista CNJ Brasiacutelia volume 1 dezembro de 2015 p10

[13] (_ftnref13) CARDOSO Oscar Valente A Oralidade nos Juizados Especiais CiacuteveisDiagnoacutestico e Perspectivas Artigo Revista CNJ Brasiacutelia volume 1 dezembro de 2015 p10

[14] (_ftnref14) GONCcedilALVES Marcus Vinicius Rios Curso de Direito Processual CivilEsquematizado Marcus Vinicius Rios Gonccedilalves coordenador Pedro Lenza -6 ed- SatildeoPaulo Saraiva 2016- (Coleccedilatildeo esquematizado) p 660

[15] (_ftnref15) NEVES Daniel Amorim Assumpccedilatildeo Manual de Direito Processual Civil ndashVolume uacutenico Daniel Amorim Assumpccedilatildeo Neves ndash 8 ed ndash Salvador Ed JusPodivm 2016 p101

[16] (_ftnref16) GONCcedilALVES Marcus Vinicius Rios Curso de Direito Processual CivilEsquematizado Marcus Vinicius Rios Gonccedilalves coordenador Pedro Lenza -6 ed- SatildeoPaulo Saraiva 2016- (Coleccedilatildeo esquematizado) p 661

[17] (_ftnref17) GONCcedilALVES Marcus Vinicius Rios Curso de Direito Processual CivilEsquematizado Marcus Vinicius Rios Gonccedilalves coordenador Pedro Lenza -6 ed- SatildeoPaulo Saraiva 2016- (Coleccedilatildeo esquematizado) p 661

[18] (_ftnref18) REINALDO FILHO Demoacutecrito Ramos Juizados especiais ciacuteveiscomentaacuterios agrave Lei nordm 909995 de 26091995 2ordm ed Satildeo Paulo Saraiva 1999 p 36

[19] (_ftnref19) LENZA Pedro Direito constitucional esquematizado Pedro Lenza ndash 16ed rev atual e ampl ndash Satildeo Paulo Saraiva 2012 p 907

[20] (_ftnref20) NEVES Daniel Amorim Assumpccedilatildeo Manual de Direito Processual Civil ndashVolume uacutenico Daniel Amorim Assumpccedilatildeo Neves ndash 8 ed ndash Salvador Ed JusPodivm 2016 p304

[21] (_ftnref21) XAVIER Claacuteudio Antocircnio de Carvalho Juizados especiais e o novo CPCRevista CEJ Brasiacutelia Ano XX n 70 p 7-22 setdez 2016 p 12

[22] (_ftnref22) XAVIER Claacuteudio Antocircnio de Carvalho Juizados especiais e o novo CPCRevista CEJ Brasiacutelia Ano XX n 70 p 7-22 setdez 2016 p 12

[23] (_ftnref23) XAVIER Claacuteudio Antocircnio de Carvalho Juizados especiais e o novo CPCRevista CEJ Brasiacutelia Ano XX n 70 p 7-22 setdez 2016 p 13

[24] (_ftnref24) XAVIER Claacuteudio Antocircnio de Carvalho Juizados especiais e o novo CPCRevista CEJ Brasiacutelia Ano XX n 70 p 7-22 setdez 2016 p 14

[25] (_ftnref25) XAVIER Claacuteudio Antocircnio de Carvalho Juizados especiais e o novo CPCRevista CEJ Brasiacutelia Ano XX n 70 p 7-22 setdez 2016 p 15

[26] (_ftnref26) GONCcedilALVES Marcus Vinicius Rios Curso de Direito Processual CivilEsquematizado Marcus Vinicius Rios Gonccedilalves coordenador Pedro Lenza -6 ed- SatildeoPaulo Saraiva 2016- (Coleccedilatildeo esquematizado) p 661

[27] (_ftnref27) XAVIER Claacuteudio Antocircnio de Carvalho Juizados especiais e o novo CPCRevista CEJ Brasiacutelia Ano XX n 70 p 7-22 setdez 2016 p 14

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 3540

[28] (_ftnref28) XAVIER Claacuteudio Antocircnio de Carvalho Juizados especiais e o novo CPCRevista CEJ Brasiacutelia Ano XX n 70 p 7-22 setdez 2016 p 13

[29] (_ftnref29) Disponiacutevel na Internet lthttpwwwcnjjusbrcorregedoriacnjredescobrindo-os-juizados-especiaisenunciados fonajeenunciados-civeisgt Acesso em 20 de janeiro de 2018

[30] (_ftnref30) ENUNCIADO 54 ndash A menor complexidade da causa para a fixaccedilatildeo dacompetecircncia eacute aferida pelo objeto da prova e natildeo em face do direito material ndash FONAJE -Disponiacutevel na Internet lt httpwwwcnjjusbrcorregedoriacnjredescobrindo-os-juizados-especiaisenunciados fonajeenunciados-civeis gt Acesso em 20 de janeiro de 2018

[31] (_ftnref31) ENUNCIADO 12 ndash A periacutecia informal eacute admissiacutevel na hipoacutetese do art 35 da Lei90991995 ndash FONAJE - Disponiacutevel na Internetlthttpwwwcnjjusbrcorregedoriacnjredescobrindo-os-juizados-especiaisenunciadosfonajeenunciados-civeisgt Acesso em 20 de janeiro de 2018

[32] (_ftnref32) XAVIER Claacuteudio Antocircnio de Carvalho Juizados especiais e o novo CPCRevista CEJ Brasiacutelia Ano XX n 70 p 7-22 setdez 2016 p 15-16

[33] (_ftnref33) XAVIER Claacuteudio Antocircnio de Carvalho Juizados especiais e o novo CPCRevista CEJ Brasiacutelia Ano XX n 70 p 7-22 setdez 2016 p 20

[34] (_ftnref34) XAVIER Claacuteudio Antocircnio de Carvalho Juizados especiais e o novo CPCRevista CEJ Brasiacutelia Ano XX n 70 p 7-22 setdez 2016 p 19

[35] (_ftnref35) ENUNCIADO 60 ndash No sistema dos Juizados Especiais cabe agravo deinstrumento somente contra decisatildeo suscetiacutevel de causar agrave parte lesatildeo grave e de difiacutecilreparaccedilatildeo bem como nos casos de inadmissatildeo do recurso inominado - CONSELHOSUPERVISOR DOS SISTEMA DE JUIZADOS ESPECIAIS DO TJSP ndash Disponiacutevel na Internet lthttpwwwtjspjusbrDownloadJuizadosEspeciaisEnunciadosColegiopdfgt Acesso em 20de janeiro de 2019

[36] (_ftnref36) ENUNCIADO 15 ndash FONAJE - Nos Juizados Especiais natildeo eacute cabiacutevel o recurso deagravo exceto nas hipoacuteteses dos artigos 544 e 557 do CPC (nova redaccedilatildeo ndash XXI Encontro ndashVitoacuteria ES) - Disponiacutevel na Internet lthttpwwwcnjjusbrcorregedoriacnjredescobrindo-os-juizados-especiaisenunciados fonajeenunciados-civeisgt Acesso em 20 de janeiro de 2018

[37] (_ftnref37) AMARAL Marco Antonio Inaacutecio Recursos nos juizados especiais ciacuteveisVisatildeo Pragmaacutetica - Disponiacutevel na Internet httpambito-juridicocombrsiten_link=revista_artigos_leituraampartigo_id=13998 gt Acesso em 20 de janeiro de 2018

[38] (_ftnref38) Atenccedilatildeo especial que os art 544 e 557 foram substituiacutedos respectivamente pelosart1042 932 IV 1021 p4ordm do Novo Coacutedigo de Processo Civil de 2015

[39] (_ftnref39) SANTOS M F CHIMENTI R C Juizados Especiais Ciacuteveis e Criminais -Federais e Estaduais 10 ed Satildeo Paulo Saraiva 2012 v 1 p308

[40] (_ftnref40) AMARAL Marco Antonio Inaacutecio Recursos nos juizados especiais ciacuteveisVisatildeo Pragmaacutetica - Disponiacutevel na Internet httpambito-juridicocombrsiten_link=revista_artigos_leituraampartigo_id=13998 gt Acesso em 20 de janeiro de 2018

[41] (_ftnref41) ENUNCIADO 88 FONAJE - Natildeo cabe recurso adesivo em sede de JuizadoEspecial por falta de expressa previsatildeo legal (Aprovado no XV Encontro ndash FlorianoacutepolisSC) -Disponiacutevel na Internet lthttpwwwcnjjusbrcorregedoriacnjredescobrindo-os-juizados-especiaisenunciados fonajeenunciados-civeisgt Acesso em 20 de janeiro de 2018

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 3640

[42] (_ftnref42) Disponiacutevel na Internet lthttpwwwstjjusbrSCONsumulasenunciadosjspgt Acesso em 20 de janeiro de 2019

[43] (_ftnref43) AMARAL Marco Antonio Inaacutecio Recursos nos juizados especiais ciacuteveisVisatildeo Pragmaacutetica - Disponiacutevel na Internet httpambito-juridicocombrsiten_link=revista_artigos_leituraampartigo_id=13998 gt Acesso em 20 de janeiro de 2018

[44] (_ftnref44) Disponiacutevel na Internet lthttpwwwstfjusbrportalcmsverTextoaspservico=jurisprudenciaSumulagt Acesso em 20 de janeiro de 2019

[45] (_ftnref45) ENUNCIADO 15 ndash FONAJE -Nos Juizados Especiais natildeo eacute cabiacutevel o recurso deagravo exceto nas hipoacuteteses dos artigos 544 e 557 do CPC (nova redaccedilatildeo ndash XXI Encontro ndashVitoacuteria ES) - Disponiacutevel na Internet lthttpwwwcnjjusbrcorregedoriacnjredescobrindo-os-juizados-especiaisenunciados fonajeenunciados-civeisgt Acesso em 20 de janeiro de 2018

[46] (_ftnref46) MEDINA Joseacute Miguel Garcia Novo Coacutedigo de Processo Civil Comentado4ordf ed Satildeo Paulo Revista dos Tribunais 2016 p 67

[47] (_ftnref47) BRASIL 2015 Coacutedigo de Processo Civil - Lei nordm 13105 de 16 de marccedilo de 2015Disponiacutevel na Internet lthttpwwwplanaltogovbrccivil_03_Ato2015-20182015LeiL13105htmgt Acesso em 20 de janeiro 2018

[48] (_ftnref48) SCHIAVI Mauro Manual de Direito do trabalho 10 ed de acordo com oNovo CPC ndash Satildeo Paulo LTR 2016 p151

[49] (_ftnref49) CAcircMARA Alexandre Freitas O novo processo civil brasileiro AlexandreFreitas Cacircmara ndash 3 ed ndash Satildeo Paulo Atlas 2017 p 32

[50] (_ftnref50) ANDRIGHI Faacutetima Nancy Juizados Especiais Ciacuteveis e o Novo CPCFaacutetima Nancy Andrighi coordenador Erick Linhares - Curitiba Juruaacute 2015 p 12

[51] (_ftnref51) ANDRIGHI Faacutetima Nancy Juizados Especiais Ciacuteveis e o Novo CPC FaacutetimaNancy Andrighi coordenador Erick Linhares - Curitiba Juruaacute 2015 p 15-16

[52] (_ftnref52) ENUNCIADO 161 ndash FONAJE- Considerado o princiacutepio da especialidade oCPC2015 somente teraacute aplicaccedilatildeo ao Sistema dos Juizados Especiais nos casos de expressa eespeciacutefica remissatildeo ou na hipoacutetese de compatibilidade com os criteacuterios previstos no art 2ordm daLei 909995 - Disponiacutevel na Internet lthttpwwwcnjjusbrcorregedoriacnjredescobrindo-os-juizados-especiaisenunciados fonajeenunciados-civeisgt Acesso em 20 de janeiro de 2018

[53] (_ftnref53) CAVALCANTE Bruno Arcoverde Aplicaccedilotildees do novo Coacutedigo de ProcessoCivil aos juizados especiais ciacuteveis - Disponiacutevel na Internet lthttpsjuscombrartigos60320aplicacoes-do-novo-codigo-de-processo-civil-aos-juizados-especiais-civeisgt Acesso em 20 de janeiro de 2019

[54] (_ftnref54) ENUNCIADO nordm 151 ndash FONAJEF -O CPC2015 soacute eacute aplicaacutevel nos JuizadosEspeciais naquilo que natildeo contrariar os seus princiacutepios norteadores e a sua legislaccedilatildeo especiacutefica(Aprovado no XII FONAJEF) - Disponiacutevel na Internetlthttpswwwajufeorgbrfonajefenunciados-fonajef255-enunciados-xii-fonajefgt Acesso em20 de janeiro de 2018

[55] (_ftnref55) NIEMEYER Seacutergio O novo CPC aplica-se supletivamente agrave Lei dosJuizados Especiais Disponiacutevel na Internet lt httpswwwconjurcombr2016-mai-23sergio-niemeyer-cpc-aplica-supletivamente-lei-90991995 gt Acesso em 2 de fevereiro de2019

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 3740

[56] (_ftnref56) TARTUCE Flaacutevio Manual de direito civil volume uacutenico 5 ed ver atuale ampl ndash Rio de Janeiro Forense Satildeo Paulo Meacutetodo 2016 p 66

[57] (_ftnref57) CHIMENTI R C Teoria e Praacutetica dos Juizados Especiais CiacuteveisFederais e Estaduais 13 ed Sao Paulo Saraiva 2013 v 1 p479

[58] (_ftnref58) BRASIL 2015 Coacutedigo de Processo Civil - Lei nordm 13105 de 16 de marccedilo de 2015Disponiacutevel na Internet lthttpwwwplanaltogovbrccivil_03_Ato2015-20182015LeiL13105htmgt Acesso em 20 de janeiro 2018

[59] (_ftnref59) SCARPINELLA BUENO Cassio Novo Coacutedigo de Processo Civil Anotado3ordf ed Satildeo Paulo Saraiva 2017 p 41-42

[60] (_ftnref60) TARTUCE Flaacutevio Manual de direito civil volume uacutenico 5 ed ver atuale ampl ndash Rio de Janeiro Forense Satildeo Paulo Meacutetodo 2016 p 73

[61] (_ftnref61) Art 9deg Natildeo se proferiraacute decisatildeo contra uma das partes sem que ela sejapreviamente ouvida- BRASIL 2015 Coacutedigo de Processo Civil - Lei nordm 13105 de 16 de marccedilo de2015 Disponiacutevel na Internet lthttpwwwplanaltogovbrccivil_03_Ato2015-20182015LeiL13105htmgt Acesso em 20 de janeiro 2018

[62] (_ftnref62) XAVIER Claacuteudio Antocircnio de Carvalho Juizados especiais e o novo CPCRevista CEJ Brasiacutelia Ano XX n 70 p 7-22 setdez 2016 P20

[63] (_ftnref63) Art 275 Observar-se-aacute o procedimento sumaacuterio (Redaccedilatildeo dada pela Lei nordm9245 de 26121995) II - nas causas qualquer que seja o valor (Redaccedilatildeo dada pela Lei nordm9245 de 26121995) a) de arrendamento rural e de parceria agriacutecola (Redaccedilatildeo dada pelaLei nordm 9245 de 26121995) b) de cobranccedila ao condocircmino de quaisquer quantias devidas aocondomiacutenio (Redaccedilatildeo dada pela Lei nordm 9245 de 26121995 c) de ressarcimento por danosem preacutedio urbano ou ruacutestico (Redaccedilatildeo dada pela Lei nordm 9245 de 26121995) d) deressarcimento por danos causados em acidente de veiacuteculo de via terrestre (Redaccedilatildeo dadapela Lei nordm 9245 de 26121995) e) de cobranccedila de seguro relativamente aos danos causadosem acidente de veiacuteculo ressalvados os casos de processo de execuccedilatildeo (Redaccedilatildeo dada pelaLei nordm 9245 de 26121995) f) de cobranccedila de honoraacuterios dos profissionais liberais ressalvado odisposto em legislaccedilatildeo especial (Redaccedilatildeo dada pela Lei nordm 9245 de 26121995) g) queversem sobre revogaccedilatildeo de doaccedilatildeo (Redaccedilatildeo dada pela Lei nordm 12122 de 2009) h) nosdemais casos previstos em lei (Incluiacutedo pela Lei nordm 12122 de 2009) Paraacutegrafo uacutenico Esteprocedimento natildeo seraacute observado nas accedilotildees relativas ao estado e agrave capacidade das pessoas BRASIL 1973 Lei nordm 5869 de 11 de janeiro de 1973- Revogada Disponiacutevel na Internetlthttpwwwplanaltogovbrccivil_03LEISL5869htmgt Acesso em 23 de janeiro de 2019

[64] (_ftnref64) ANDRIGHI Faacutetima Nancy O novo CPC e sua aplicaccedilatildeo nos juizadosespeciais In LINHARES Erick (coord) Juizados especiais ciacuteveis e o novo CPC CuritibaJuruaacute 2015 p 16

[65] (_ftnref65) Confrontar em que medida o seu caso se assemelha ou natildeo com o caso doprecedente Todo precedente judicial soacute pode ser aplicado apoacutes o distinguishing Eacute um meacutetodode comparaccedilatildeo ou confronto entre o caso e o precedente O distinguishing eacute absolutamenteindispensaacutevel na aplicaccedilatildeo dos precedentes posto que a aplicaccedilatildeo do precedente natildeo eacuteautomaacutetica eacute necessaacuterio interpretaacute-la A eficaacutecia do precedente eacute erga omnes qualquer um podese valer do precedente diferentemente da coisa julgada que soacute vincula as partes FARIZEL DaviOverruling e distinguishing no Processo Civil ndash Disponiacutevel na Internet lthttpsdavifmjusbrasilcombrartigos238330375overruling-e-distinguishing-no-processo-civilgt Acesso em 20 de janeiro de 2019

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 3840

[66] (_ftnref66) Mecanismo de superaccedilatildeo dos precedentes satildeo rigorosos Para justificar umamudanccedila eacute preciso de uma carga de motivaccedilatildeo de argumentaccedilatildeo grande Esse mecanismo desuperaccedilatildeo do precedente chama-se overruling que pode ser prospectivo (eficaacutecia ex nunc) ouretrospectivo (eficaacutecia ex tunc) FARIZEL Davi Overruling e distinguishing no ProcessoCivil ndash Disponiacutevel na Internet lthttpsdavifmjusbrasilcombrartigos238330375overruling-e-distinguishing-no-processo-civilgt Acesso em 20 de janeiro de 2019

[67] (_ftnref67) ENUNCIADO 43 - O art 332 do CPC2015 se aplica ao sistema de juizadosespeciais e o inciso IV tambeacutem abrange os enunciados e suacutemulas dos seus oacutergatildeos colegiadoscompetentes ndash ENFAM ndash Disponiacutevel na Internet lthttpsnayrontoledocombr20150902enunciados-da-enfam-sobre-o-ncpc gt Acesso em20 de janeiro de 2019

[68] (_ftnref68) CUNHA Mauriacutecio Ferreira A dinamizaccedilatildeo do ocircnus da prova e seusreflexos no procedimento dos juizados especiais In Juizados especiais coordenadoresFredie Didier Jr Augusto V F e Silva Bruno Garcia Redondo Leandro Valladares e WelderQueiroz ndash v7 Salvador Juspodivm 2016p444

[69] (_ftnref69) ENUNCIADO 46- O sect 5ordm do art 1003 do CPC2015 (prazo recursal de 15 dias)natildeo se aplica ao sistema de juizados especiais ndash ENFAM ndash Disponiacutevel na Internet lthttpsnayrontoledocombr20150902enunciados-da-enfam-sobre-o-ncpc gt Acesso em20 de janeiro de 2019

[70] (_ftnref70) ENUNCIADO 54 ndash A menor complexidade da causa para a fixaccedilatildeo dacompetecircncia eacute aferida pelo objeto da prova e natildeo em face do direito material ndash FONAJE -Disponiacutevel na Internet lthttpwwwcnjjusbrcorregedoriacnjredescobrindo-os-juizados-especiaisenunciados fonajeenunciados-civeisgt Acesso em 20 de janeiro de 2018

[71] (_ftnref71) ENUNCIADO 47 - O art 489 do CPC2015 natildeo se aplica ao sistema de juizadosespeciais ndash ENFAM ndash Disponiacutevel na Internet lthttpsnayrontoledocombr20150902enunciados-da-enfam-sobre-o-ncpc gt Acesso em20 de janeiro de 2019

[72] (_ftnref72) SCARPINELLA BUENO Cassio Manual de Direito Processual Civilndash Voluacutenico 3ordf ed Satildeo Paulo Saraiva 2017 p578

[73] (_ftnref73) NEVES Daniel Amorim Assumpccedilatildeo Manual de direito processual civil ndashVolume uacutenico Daniel Amorim Assumpccedilatildeo Neves ndash 8 ed ndash Salvador Ed JusPodivm 2016 p2477

[74] (_ftnref74) CAcircMARA Alexandre Freitas O novo processo civil brasileiro AlexandreFreitas Cacircmara ndash 3 ed ndash Satildeo Paulo Atlas 2017 Pp 412

[75] (_ftnref75) ENUNCIADO 343 do Foacuterum Permanente de Processualistas Civis (FPPC) ldquoOincidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas compete a tribunal de justiccedila ou tribunalregionalrdquo ndash Disponiacutevel na Internet lt httpsinstitutodccombrwp-contentuploads201706FPPC-Carta-de-Florianopolispdfgt Acesso em 20 de janeiro de 2019

[76] (_ftnref76) CAcircMARA Alexandre Freitas O novo processo civil brasileiro AlexandreFreitas Cacircmara ndash 3 ed ndash Satildeo Paulo Atlas 2017 p 414

[77] (_ftnref77) BORBA Mozart Diaacutelogos sobre o Novo CPC Mozart Borba Salvador EdJuspodvim2017 p 367- 368

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 3940

[78] (_ftnref78) ENUNCIADO 44 - Admite-se o IRDR nos juizados especiais que deveraacute serjulgado por oacutergatildeo colegiado de uniformizaccedilatildeo do proacuteprio sistema ndash ENFAM ndash Disponiacutevel naInternet lt httpsnayrontoledocombr20150902enunciados-da-enfam-sobre-o-ncpc gtAcesso em 20 de janeiro de 2019

[79] (_ftnref79) GAIO JUacuteNIOR Antocircnio Pereira Breves notas sobre aplicabilidade deIRDR nos juizados especiais Consultor Juriacutedico 2017 Disponiacutevel em lthttpswwwconjurcombr2017-fev-26breves-notas-aplicabilidade-irdr-juizados-especiaisgtAcessado em 15 de jan 2018

[80] (_ftnref80) ABBOUD Georges CAVALCANTI Marcos IRDR e a polecircmica acerca dasua aplicaccedilatildeo em juizados Disponiacutevel na Internetlt httpswwwjotainfoopiniao-e-analiseartigosirdr-e-a-polemica-acerca-da-sua-aplicacao-em-juizados-25092017_ftn1gtAcesso em 17 de fevereiro de 2019

[81] (_ftnref81) TJSP Turma Especial ndash Puacuteblico IRDR 2018727-8020178260000 relFermino Magnani Filho J 19052017 p 20062017 Disponiacutevel na Internet lthttpsesajtjspjusbrcjsgconsultaCompletadogt Acesso em 25 de janeiro de 2019

[82] (_ftnref82) SCARPINELLA BUENO Cassio Manual de Direito Processual Civilndash Voluacutenico 3ordf ed Satildeo Paulo Saraiva 2017 p590

[83] (_ftnref83) Art 190 A uniformizaccedilatildeo de jurisprudecircncia seraacute por suacutemulas por enunciado dejurisprudecircncia pacificada por enunciado de tese juriacutedica fixada em incidente de resoluccedilatildeo dedemandas repetitivas e em incidente de assunccedilatildeo de competecircncia ()sect 7ordm - Em caso dedivergecircncia entre suacutemulas ou enunciados da Turma de Uniformizaccedilatildeo dos Juizados Especiais esuacutemulas enunciados ou jurisprudecircncia dominante das Seccedilotildees do Tribunal de Justiccedila o OacutergatildeoEspecial deliberaraacute dirimindo-a apoacutes ser provocado pelo Presidente do Tribunal de Justiccedila peloVice-Presidente e pelos Presidentes de Seccedilatildeo ndash SAtildeO PAULO Regimento Interno do Tribunal deJusticcedila de Satildeo Paulo ndash Disponiacutevel na Internet lthttpwwwtjspjusbrDownloadPortalBibliotecaBibliotecaLegislacaoRegimentoInternoTJSPpdfgtAcesso em 12 de fevereiro de 2019

[84] (_ftnref84) BECKER Rodrigo TRIGUEIRO Victor O IRDR e os Juizados EspeciaisConstitucionalidade da submissatildeo dos juiacutezes que compotildeem este sistema aosprecedentes firmados JOTA 2017 Disponiacutevel em lt httpswwwjotainfocolunascoluna-cpc-nos-tribunaiso-irdr-e-os-juizados-especiais-20042017gt Acessado em 15 de jan 2018

[85] (_ftnref85) SUacuteMULA 203 ndash STJ - Natildeo cabe recurso especial contra decisatildeo proferida poroacutergatildeo de segundo grau dos Juizados Especiais Disponiacutevel na InternetlthttpwwwstjjusbrSCONsumulasenunciadosjsp gt Acesso em 20 de janeiro de 2019

[86] (_ftnref86) ENUNCIADO 343 do Foacuterum Permanente de Processualistas Civis (FPPC) ldquoOincidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas compete a tribunal de justiccedila ou tribunalregionalrdquo ndash Disponiacutevel na Internet lt httpsinstitutodccombrwp-contentuploads201706FPPC-Carta-de-Florianopolispdfgt Acesso em 20 de janeiro de 2019

[87] (_ftnref87) NEVES Daniel Amorim Assumpccedilatildeo Manual de direito processual civil ndashVolume uacutenico Daniel Amorim Assumpccedilatildeo Neves ndash 8 ed ndash Salvador Ed JusPodivm 2016 p2487

[88] (_ftnref88) ABBOUD Georges CAVALCANTI Marcos Inconstitucionalidades doincidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas (IRDR) e os riscos ao sistemadecisoacuterio Satildeo Paulo RT Revista de Processo n 240 2015 p 221-242

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 4040

[89] (_ftnref89) Art 985 Julgado o incidente a tese juriacutedica seraacute aplicada I - a todos osprocessos individuais ou coletivos que versem sobre idecircntica questatildeo de direito e que tramitemna aacuterea de jurisdiccedilatildeo do respectivo tribunal inclusive agravequeles que tramitem nos juizadosespeciais do respectivo Estado ou regiatildeo BRASIL 2015 Coacutedigo de Processo Civil - Lei nordm13105 de 16 de marccedilo de 2015 Disponiacutevel na Internetlthttpwwwplanaltogovbrccivil_03_Ato2015-20182015LeiL13105htmgt Acesso em 20de janeiro 2018

[90] (_ftnref90) ENUNCIADO 93 do Foacuterum Permanente de Processualistas Civis (FPPC ldquoAdmitido o incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas tambeacutem devem ficar suspensos osprocessos que versem sobre a mesma questatildeo objeto do incidente e que tramitem perante osjuizados especiais no mesmo estado ou regiatildeordquo ndash Disponiacutevel na Internet lthttpsinstitutodccombrwp-contentuploads201706FPPC-Carta-de-FlorianopolispdfgtAcesso em 20 de janeiro de 2019

[91] (_ftnref91) Sigla para Tribunal de Justiccedila e Tribunal Regional Federal

[92] (_ftnref92) ABBOUD Georges CAVALCANTI Marcos Inconstitucionalidades doincidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas (IRDR) e os riscos ao sistemadecisoacuterio Satildeo Paulo RT Revista de Processo n 240 2015 p 221-242

Autor

Isabella Bishop Perseguim

Advogada Graduada pela PUCPR em Direito em 2014 Poacutes- Graduada pelaPUCPR em Direito Tributaacuterio Empresarial e Processual Tributaacuterio 2015

Poacutes- Graduada Processo Civil pelo Complexo Damaacutesio de Jesus 2017 Membro dascomissotildees do jovem advogado e da mulher advogada da OABSP Entusiasta do ProjetoOAB vai agraves Escolas Suplente de Conselho da OABSP Ex- Assessora Juriacutedica do TJPRAprovada em Procuradoria Municipal e Federal

Informaccedilotildees sobre o texto

Este texto foi publicado diretamente pela autora Sua divulgaccedilatildeo natildeo depende de preacuteviaaprovaccedilatildeo pelo conselho editorial do site Quando selecionados os textos satildeo divulgados naRevista Jus Navigandi

17092020 IRDR inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria da tese paradigma nos juizados especiais ciacuteveis | Juriacutedico Certo

httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-obrigatoria-da-tese-paradigma-nos-juizados-esphellip 122

IRDR inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteriada tese paradigma nos juizados especiais ciacuteveis

RESUMO

O presente artigo trata do Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas ndash IRDR um

incidente processual novo no Direito Processual Brasileiro cujo objetivo eacute desafogar o

judiciaacuterio tendo em vista o crescente ajuizamento de demandas repetitivas que tratam do

mesmo direito pleiteado aplicando-se a estes casos a tese juriacutedica firmada no julgamento

do incidente Constitucionalmente respalda-se nos princiacutepios da isonomia seguranccedila

14022020 agraves 17h10

Por Pablyne Horrana Correspondente Juriacutedico

0

(whatsappsendtext=IRDR inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria da teseparadigma nos juizados especiais ciacuteveis httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-

corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-obrigatoria-da-tese-paradigma-nos-juizados-especiais-civeis-5495)

(httpswwwfacebookcomsharersharerphpu=httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-obrigatoria-da-tese-

paradigma-nos-juizados-especiais-civeis-5495)

(httptwittercomshareurl=httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-obrigatoria-da-tese-paradigma-nos-juizados-

especiais-civeis-5495ampvia=jcorrespondenteamphashtags=artigos)

Kit Modelos de Peticcedilatildeo 2020Facilite seu trabalho com Modelos de Peticcedilatildeo em diversas aacutereas dodireito

Kit de Peticcedilatildeo ABRIR

()

17092020 IRDR inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria da tese paradigma nos juizados especiais ciacuteveis | Juriacutedico Certo

httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-obrigatoria-da-tese-paradigma-nos-juizados-esphellip 222

juriacutedica e duraccedilatildeo razoaacutevel do processo O Coacutedigo Civil de 1973 trouxe algumas teacutecnicas

processuais para dirimir a quantidade de accedilotildees ajuizadas em massa como os processos

coletivos que inclusive mantecircm-se no CPC15 todavia com o desenvolvimento da

sociedade moderna e os avanccedilos tecnoloacutegicos sociais e econocircmicos direitos individuais

homogecircneos vecircm surgindo com diversas nuances e o abarrotamento da maacutequina

judiciaacuteria com accedilotildees individuais pleiteando pelo mesmo direito tornou o processo coletivo

ineficaz acarretando a necessidade de uma teacutecnica inovadora que assegure o julgamento

do processo de forma isonocircmica sem ferir a seguranccedila juriacutedica e de forma mais ceacutelere O

presente artigo aborda o acesso agrave justiccedila bem como os aspectos do novo incidente

trazendo alguns dos questionamentos doutrinaacuterios que satildeo levantados acerca da

vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria aos Juizados Especiais da aplicaccedilatildeo da tese paradigma em seus

processos em curso

Palavras-chave IRDR Discussotildees Aplicaccedilatildeo Juizados Especiais

INTRODUCcedilAtildeO

O crescente nuacutemero de demandas judiciais no sistema juriacutedico brasileiro tem abarrotado e

causado morosidade na maacutequina judiciaria e que de forma significativa tem dificultado o

acesso agrave justiccedila e a prestaccedilatildeo satisfativa da tutela jurisdicional de forma efetiva Diversos

fatores contribuiacuteram para um afogamento de processos no Poder Judiciaacuterio dentre os

deacuteficits nas teacutecnicas processuais tambeacutem estatildeo os fatores sociais econocircmicos poliacuteticos

etc e que dentre vaacuterias outras causas justificam a ineficiecircncia das accedilotildees coletivas

consagradas pelo Coacutedigo de 1973[1]

A massificaccedilatildeo de demandas que versam sobre o mesmo direito e diversas tentativas do

legislador processual em aprimorar a tutela jurisdicional natildeo foram suficientes

O presente artigo aborda a temaacutetica do acesso agrave justiccedila salientando de forma breve seus

aspectos mais relevantes englobando o histoacuterico e o acesso agrave justiccedila no Brasil Como uma

democracia visa a aplicaccedilatildeo do direito de forma isonocircmica para todos na Constituiccedilatildeo de

1988 tambeacutem foi consagrado o fenocircmeno do amplo acesso agrave justiccedila a fim de que a tutela

jurisdicional natildeo se restringisse apenas aos ldquonobresrdquo mas alcanccedilando tambeacutem agravequeles

que se encontram em situaccedilatildeo de hipossuficiecircncia financeira e natildeo podem arcar com as

custas e despesas processuais

Seraacute tratado o Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas ndash IRDR a nova teacutecnica

processual trazida pelo novo Coacutedigo de Processo Civil inspirado no procedimento-modelo

do direito alematildeo ldquomusterverfahrenrdquo Destina-se justamente para as situaccedilotildees de

massificaccedilatildeo dos litiacutegios ou seja para as demandas repetitivas que travam controveacutersias

de idecircntico ponto de direito O tribunal que julgar a causa-piloto fixaraacute tese a qual seraacute

aplicada a todos os demais casos que tratem da mesma mateacuteria de direito

17092020 IRDR inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria da tese paradigma nos juizados especiais ciacuteveis | Juriacutedico Certo

httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-obrigatoria-da-tese-paradigma-nos-juizados-esphellip 322

Dessa forma espera-se que o novo procedimento que julga as causas repetitivas tenha

eficiecircncia e que assim os processos sejam julgados de forma mais ceacutelere garantindo a

seguranccedila juriacutedica aos tutelados aplicando uma decisatildeo satisfatoacuteria

Por fim seraacute pontuado alguns questionamentos debatidos pela doutrina acerca da

constitucionalidade do Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas notadamente

quanto a previsatildeo trazida no coacutedigo processual que trata da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria dos

Juizados Especiais na aplicaccedilatildeo da tese paradigma fixada no julgamento do incidente aos

seus processos em tracircmite Dessa forma levando em consideraccedilatildeo os fundamentos de um

Estado Democraacutetico de Direito e o oacutebice travado na prestaccedilatildeo da tutela jurisdicional em

decorrecircncia da massificaccedilatildeo dos processos repetitivos a temaacutetica se mostrou atrativa a

fim de discorrer melhor sobre a eventual inconstitucionalidade atinente aos Juizados

Especiais e o novo incidente processual

METODOLOGIA

DO ACESSO Agrave JUSTICcedilA

Contexto Histoacuterico

O acesso agrave justiccedila estaacute presente na sociedade como uma forma de garantir defesa aos

pobres As primeiras garantias previstas a fim de impedir a opressatildeo do fraco pelo forte

foram no Coacutedigo de Hamurabi vigente no seacuteculo XXIII aC que incentivava o pobre a

procurar ajuda na instacircncia judicial quando oprimido[2]

No final da Idade Meacutedia o periacuteodo medieval diferente da antiguidade sofreu diversas

transformaccedilotildees dentre as quais as ideias filosoacuteficas discutidas pouco contribuiacuteam para o

direito que era manifestado com base nos costumes Esse periacuteodo foi marcado pelas fortes

reivindicaccedilotildees do homem por seus direitos e deveres sociais[3]

O acesso agrave justiccedila nos periacuteodos entre o seacuteculo XVIII ao iniacutecio do seacuteculo XX tinha uma visatildeo

individualista onde o indiviacuteduo que se sentisse lesado buscava a proteccedilatildeo de seu direito

atraveacutes da propositura de uma accedilatildeo judicial arcando com os custos decorrentes do

processo

Mauro Cappelletti (1988) aborda sobre essa ineficiecircncia do Estado na prestaccedilatildeo

efetiva da justiccedila

Afastar a ldquopobreza no sentido legalrdquo ndash a incapacidade que muitas pessoas tecircm de utilizar

plenamente a justiccedila e suas instituiccedilotildees ndash natildeo era preocupaccedilatildeo do Estado A justiccedila como

outros bens no sistema do laissez-faire soacute podia ser obtida por aqueles que pudessem

enfrentar seus custos aqueles que natildeo pudessem fazecirc-lo eram considerados os uacutenicos

responsaacuteveis por sua sorte O acesso formal mas natildeo efetivo agrave justiccedila correspondia agrave

igualdade apenas formal mas natildeo efetiva (CAPPELLETTI Mauro GARTH Bryant 1988 p

9)

17092020 IRDR inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria da tese paradigma nos juizados especiais ciacuteveis | Juriacutedico Certo

httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-obrigatoria-da-tese-paradigma-nos-juizados-esphellip 422

A tutela dos direitos fundamentais se efetiva com o acesso agrave justiccedila O acesso agrave justiccedila natildeo

deve ser tratado apenas como o acesso a maacutequina judiciaacuteria de maneira formal ao Estado-

juiz mas na efetivaccedilatildeo da aplicaccedilatildeo da tutela ao caso concreto na soluccedilatildeo eficaz ao direito

que se busca resguardar[4]

O Estado comeccedila a se preocupar com a igualdade efetiva ainda no seacuteculo XX na

materializaccedilatildeo do direito positivado ao caso concreto buscando modificaccedilotildees a fim de

garantir a tutela dos direitos fundamentais aos menos favorecidos em suas relaccedilotildees com

os mais fortes

Espera-se que os conflitos sociais decorrentes do desenvolvimento da sociedade sejam

solucionados pelo Estado nessa linha tendo em vista o histoacuterico individualista do acesso agrave

justiccedila este conceito tem se desenvolvido encaixando-se aos princiacutepios constitucionais do

estado democraacutetico de direito sendo pensado de forma coletiva a fim de atender os

conflitos de todas as classes e principalmente agravequeles que satildeo considerados vulneraacuteveis

que natildeo tem condiccedilotildees de arcar com as despesas processuais

Acesso agrave Justiccedila no Brasil

Em que pese a natureza discriminatoacuteria dos mecanismos de soluccedilatildeo de conflitos no Brasil

desde sua colonizaccedilatildeo no qual a maioria da populaccedilatildeo natildeo detinha direitos garantidos

ficando ao relento o acesso agrave justiccedila ganhou status de direito fundamental de forma

expliacutecita com a Constituiccedilatildeo de 1946[5]

Apesar da forma de governo ateacute os dias atuais ser o republicano o qual se iniciou com a

proclamaccedilatildeo da repuacuteblica em 15 de novembro de 1889 nesse percurso histoacuterico tendo em

vista as diversas mudanccedilas constitucionais decorrentes do desenvolvimento social em

especial poliacutetico e econocircmico o acesso agrave justiccedila tambeacutem foi ampliado para atender os

interesses da maioria que satildeo agravequeles que natildeo tecircm condiccedilotildees de arcar com os custos

inerentes ao ingresso de uma accedilatildeo judicial

O acesso agrave justiccedila sofreu diversas mudanccedilas ateacute ser positivado como direito fundamental

e a ordem constitucional tambeacutem contou com grandes modificaccedilotildees variando no tempo a

cada eacutepoca acompanhando o desenvolvimento social a fim de atender seus interesses

Na constituiccedilatildeo de 1988 o acesso agrave justiccedila foi previsto de forma abrangente a fim de que a

tutela jurisdicional possa atender a todos sem distinccedilatildeo de qualquer natureza Essa

garantia prevista natildeo deve apenas ser prestada formalmente mas sim de forma efetiva

levando em consideraccedilatildeo as mudanccedilas sofridas ateacute os dias atuais a fim de garantir essa

efetividade

Limitaccedilotildees na Prestaccedilatildeo Jurisdicional

17092020 IRDR inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria da tese paradigma nos juizados especiais ciacuteveis | Juriacutedico Certo

httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-obrigatoria-da-tese-paradigma-nos-juizados-esphellip 522

O acesso agrave justiccedila esbarra em diversas limitaccedilotildees que decorrem da proacutepria prestaccedilatildeo da

tutela jurisdicional dentre elas a ineficiecircncia na prestaccedilatildeo da assistecircncia judiciaacuteria

gratuita aos hipossuficientes a morosidade processual a eficaacutecia das decisotildees judiciais o

excesso de demandas no judiciaacuterio e diversas outras deficiecircncias que obstam o acesso agrave

justiccedila que natildeo eacute ainda satisfatoacuterio[6]

Com relaccedilatildeo a prestaccedilatildeo da justiccedila gratuita aos necessitados destaca Vasni (2008)

As pessoas mais carentes de recursos financeiros natildeo podem escolher o profissional de

sua preferecircncia mas tecircm de se contentar com aquele que consegue obter para auxiliaacute-lo

Mesmo quando haacute concessatildeo dos benefiacutecios da assistecircncia judiciaacuteria existem despesas

relativas a atos processuais inadiaacuteveis natildeo praticados por oacutergatildeos puacuteblicos mas por

particulares que natildeo iratildeo receber pelos serviccedilos prestados (PAROSKI Mauro Vasni 2008

p 238)

Essa prestaccedilatildeo da assistecircncia juriacutedica gratuita se trata de um dever do Estado

constitucionalmente previsto no art 5ordm inciso LXXIV da Constituiccedilatildeo da Repuacuteblica[7] e

natildeo um favor que seraacute prestado onde o beneficiaacuterio deve comprovar sua insuficiecircncia de

recursos Ocorre que o sistema judiciaacuterio eacute ineficiente nessa prestaccedilatildeo levando-se em

consideraccedilatildeo a qualidade do serviccedilo prestado o que compromete o proacuteprio Estado

Democraacutetico de Direito tendo em vista que natildeo eacute implantando em todo o territoacuterio

nacional e ainda apesar dos grandes avanccedilos tecnoloacutegicos a conscientizaccedilatildeo da

populaccedilatildeo acerca de seus direitos e os meios a disposiccedilatildeo para soluccedilatildeo das lides eacute

insatisfatoacuterio[8]

Escuta-se muito dizer que a justiccedila eacute lenta e apesar de ser garantia constitucional uma

duraccedilatildeo razoaacutevel do processo isso natildeo significa dizer que necessariamente o

procedimento seraacute raacutepido entretanto a morosidade processual tem sido um dos

principais motivos que impedem o acesso pleno agrave justiccedila[9]

Nesse sentido outro ponto importante que atinge o acesso efetivo agrave justiccedila eacute o excesso de

demandas no judiciaacuterio que tem crescido de forma demasiada por consequecircncia de

diversos fatores como por exemplo o crescimento populacional a estrutura do judiciaacuterio

a morosidade processual teacutecnicas processuais excesso de recursos nos tribunais

superiores a quantidade de demandas que poderiam ser resolvidas administrativamente

e vatildeo para o judiciaacuterio dentre incontaacuteveis razotildees as quais contribuem para a lentidatildeo

processual[10]

Destarte em que pese o grande avanccedilo no sistema judiciaacuterio para garantir o direito

fundamental de acesso agrave justiccedila ainda existem diversos obstaacuteculos a serem enfrentados

pelo Estado e suas instituiccedilotildees para que esta garantia se preste com qualidade e de forma

17092020 IRDR inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria da tese paradigma nos juizados especiais ciacuteveis | Juriacutedico Certo

httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-obrigatoria-da-tese-paradigma-nos-juizados-esphellip 622

efetiva e natildeo se pode olvidar que estamos caminhando em busca de dirimir esses

complicadores que colocam em risco o Estado Democraacutetico de Direito

INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS ndash IRDR

Contexto Histoacuterico

O Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas ndash IRDR eacute uma nova teacutecnica do Direito

Processual Brasileiro cujo objetivo eacute desafogar o judiciaacuterio tendo em vista o crescente

ajuizamento de demandas repetitivas que tratam do mesmo direito pleiteado aplicando-se

a estes casos a tese juriacutedica firmada no julgamento do incidente Constitucionalmente

respalda-se nos princiacutepios da isonomia seguranccedila juriacutedica e duraccedilatildeo razoaacutevel do

processo

O Coacutedigo Civil de 1973 trouxe algumas teacutecnicas processuais para dirimir a quantidade de

accedilotildees ajuizadas em massa como os processos coletivos que inclusive mantecircm-se no

CPC15 todavia com o desenvolvimento da sociedade moderna e os avanccedilos tecnoloacutegicos

sociais e econocircmicos direitos individuais homogecircneos vecircm surgindo com diversas

nuances e o abarrotamento da maacutequina judiciaacuteria com accedilotildees individuais pleiteando pelo

mesmo direito tornou o processo coletivo ineficaz acarretando a necessidade de uma

teacutecnica inovadora que assegure o julgamento do processo de forma isonocircmica sem ferir a

seguranccedila juriacutedica e de forma mais ceacutelere

A prestaccedilatildeo da tutela jurisdicional deve ser aplicada visando a isonomia a seguranccedila

juriacutedica de forma eficiente e satisfatoacuteria ao indiviacuteduo todavia o volume nas demandas

pleiteando por um mesmo direito restavam em procedimentos morosos e que apesar de

versar litiacutegios com aplicaccedilatildeo do mesmo direito acabava por resultar em diferentes

decisotildees o que fere constitucionalmente a isonomia a seguranccedila juriacutedica e a duraccedilatildeo

razoaacutevel do processo

Natureza Juriacutedica

O Capiacutetulo VIII do Coacutedigo de Processo Civil de 2015 nos artigos 976 a 987 regula o

Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas[11] Como dito trata-se de nova teacutecnica

processual que ante a repetitividade de accedilotildees que tratem da mesma mateacuteria de direito

objetiva fixar uma tese juriacutedica na qual vincula a aplicaccedilatildeo aos demais casos pelo tribunal

competente

Sofia Temer em seu livro ldquoIncidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivasrdquo conceitua

que ldquoO incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas destina-se agraves situaccedilotildees em que haja

multiplicidade de processos que contenham controveacutersia sobre idecircntico ponto de direito

com o objetivo de fixar a tese juriacutedica aplicaacutevel a todos os casosrdquo (2018 p 43)

17092020 IRDR inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria da tese paradigma nos juizados especiais ciacuteveis | Juriacutedico Certo

httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-obrigatoria-da-tese-paradigma-nos-juizados-esphellip 722

Com o advento da Lei 1310515 foi criado o Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas

Repetitivas ndash IRDR inspirado no procedimento-modelo do direito alematildeo

ldquomusterverfahrenrdquo[12] No texto da exposiccedilatildeo de motivos do Novo Coacutedigo Processual Civil

eacute relatado que o incidente eacute inspirado no direito alematildeo[13]

Conforme relata DANIELE VIAFORE o procedimento-modelo alematildeo (Musterverfahren)

foi desenvolvido a partir de uma especiacutefica fraude engendrada por uma empresa na Bolsa

de Frankfurt e que levou ao ajuizamento de mais de 13000 accedilotildees para reparaccedilatildeo dos

prejuiacutezos perante o Tribunal de Frankfurt o que levou a quase paralisaccedilatildeo daquele

Tribunal (SIMAtildeO Lucas Pinto p 15)

Dessarte o IRDR foi criado na tentativa de dar celeridade na resoluccedilatildeo de processos em

massa que versam sobre a mesma questatildeo unicamente de direito e assim ao fixa a tese

juriacutedica a ser aplicada aos demais processos presentes e futuros garantir ao indiviacuteduo

uma decisatildeo isonocircmica evitando-se a disparidade nas decisotildees o que ao menos

teoricamente garante seguranccedila juriacutedica na prestaccedilatildeo da tutela jurisdicional

Do Cabimento do Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas

Conforme o art 976 do CPC eacute cabiacutevel a instauraccedilatildeo do incidente de resoluccedilatildeo de

demandas repetitivas quando houver simultaneamente efetiva repeticcedilatildeo de processos

que contenham controveacutersia sobre a mesma questatildeo unicamente de direito e risco de

ofensa agrave isonomia e agrave seguranccedila juriacutedica [14]

O Enunciado 344 do Foacuterum Permanente de Processualistas Civis - FPPC traz outro requisito

que para a instauraccedilatildeo do incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas pressupotildee a

existecircncia de processo pendente no respectivo tribunal O enunciado tem seu fundamento

no art 978 paraacutegrafo uacutenico do CPC que prevecirc que o julgamento da causa-piloto compete

ao mesmo oacutergatildeo que conheceu do incidente julgando o recurso e fixando a tese juriacutedica

que seraacute aplicada aos demais casos

Esses requisitos de admissibilidade para a instauraccedilatildeo do incidente devem ser

preenchidos de forma cumulativa natildeo sendo cabiacutevel a instauraccedilatildeo na falta de qualquer

um deles[15] todavia caso inadmitido por falta de um desses requisitos poderaacute ser

suscitado novamente o incidente se suprido o pressuposto (art 976 sect3ordm CPC)

Legitimidade para Instauraccedilatildeo do IRDR

O art 977 do CPC prevecirc o rol de legitimados para requerer a instauraccedilatildeo do incidente de

resoluccedilatildeo de demandas repetitivas Pelo juiz ou relator por ofiacutecio (inciso I) pelas partes

por peticcedilatildeo (inciso II) e pelo Ministeacuterio Puacuteblico ou pela Defensoria Puacuteblica por peticcedilatildeo

(inciso III) que deveratildeo ser dirigidas ao Presidente do Tribunal

17092020 IRDR inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria da tese paradigma nos juizados especiais ciacuteveis | Juriacutedico Certo

httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-obrigatoria-da-tese-paradigma-nos-juizados-esphellip 822

No caso de abandono ou desistecircncia do processo por alguma das partes o Ministeacuterio

Puacuteblico obrigatoriamente deveraacute intervir assumindo a titularidade tendo em vista que o

abandono ou desistecircncia natildeo impede que seja examinado o meacuterito do incidente (art 976

sectsect 1ordm e 2ordm CPC)

Competecircncia para Admissatildeo e Julgamento do IRDR

O juiacutezo de admissibilidade em sede de incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas

compete ao oacutergatildeo colegiado que ocorreraacute apoacutes a distribuiccedilatildeo do requerimento de

instauraccedilatildeo (art 981 do CPC) e eacute vedada decisatildeo proferida monocraticamente conforme

enunciado 91 do FPPC[16] O oacutergatildeo colegiado analisaraacute se o requerimento do incidente

apresentado preenche cumulativamente aos pressupostos previstos no art 976 do CPC e

caso natildeo admita a instauraccedilatildeo do incidente negando seguimento com exceccedilatildeo dos

embargos de declaraccedilatildeo natildeo caberaacute recurso de acordo com o enunciado 556 do FPPC[17]

todavia como jaacute dito nada impede que suprido o requisito seja instaurado novamente o

incidente (art 976 sect3ordm do CPC)

Satildeo competentes para julgar o incidente conforme enunciado 343 do FPPC o tribunal de

justiccedila e o tribunal regional Frise-se que deve constar no regimento interno de cada

tribunal qual o oacutergatildeo competente para julgar o incidente conforme se extrai do art 978 do

CPC

Da Suspensatildeo dos Processos

Depois de admitido o incidente por ato do relator seraacute determinado a suspensatildeo de todos

os processos que versem da mesma mateacuteria individuais ou coletivos que tramitem nos

limites da competecircncia territorial do tribunal de justiccedila caso que seratildeo suspensos os

processos do Estado ou se for competecircncia de tribunal regional federal seratildeo suspensos

os processos da respectiva regiatildeo art 982 I do CPC que deveraacute ser comunicada aos oacutergatildeos

jurisdicionais competentes sect1ordm[18] A suspensatildeo resulta da admissatildeo do incidente e

independe de demonstraccedilatildeo para concessatildeo de tutela nesse sentido eacute o enunciado nordm 92

do FPPC

A suspensatildeo dos processos tambeacutem eacute aplicada aos casos que tratem da mesma mateacuteria em

processos que tramitam no acircmbito dos Juizados Especiais eacute o que diz o enunciado nordm 93 do

FPPC

Em que pese a suspensatildeo dos processos ser nos limites territoriais do oacutergatildeo julgador

competente eacute perfeitamente possiacutevel que ocorra uma extensatildeo da suspensatildeo para que se

suspendam os processos afetados pelo incidente em acircmbito nacional por forccedila do sect3ordm do

art 982 do CPC[19]

Julgamento e Recursos

17092020 IRDR inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria da tese paradigma nos juizados especiais ciacuteveis | Juriacutedico Certo

httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-obrigatoria-da-tese-paradigma-nos-juizados-esphellip 922

Depois de cumpridas as fases previstas no art 983 do CPC deve o relator solicitar dia para

o julgamento do incidente o qual deveraacute observar a ordem prevista no art 984 do CPC

devendo o acoacuterdatildeo proferido ser pormenorizadamente fundamentado abrangendo as

mateacuterias favoraacuteveis e desfavoraacuteveis quanto as teses suscitadas tendo em vista a natureza

vinculante do julgamento[20] que posteriormente teraacute a tese juriacutedica fixada aplicada ao

demais processos com idecircntica questatildeo de direito individuais ou coletivos que tramitem

nos limites da jurisdiccedilatildeo do tribunal competente que julgou a causa incluindo-se os que

tramitem nos juizados especiais da respectiva regiatildeo ou Estado e tambeacutem aos casos

futuros que versem sobre idecircntica mateacuteria de direito nos limites da respectiva

competecircncia do tribunal[21]

Se a tese firmada em sede de incidente natildeo for observada seraacute cabiacutevel reclamaccedilatildeo

conforme preceitua o sect1ordm do art 985 do CPC[22] A eficaacutecia da tese firmada seraacute vinculante

ateacute que seja revista A revisatildeo da tese poderaacute ser de ofiacutecio ou a requerimento dos

legitimados e deve ser feita pelo tribunal nos termos do art 986 do CPC[23]

INCONSTITUCIONALIDADE DA APLICACcedilAtildeO DA TESE PARADIGMA NOS JUIZADOS

ESPECIAIS CIacuteVEIS

Juizados Especiais Ciacuteveis

A criaccedilatildeo de juizados especiais tem respaldo constitucional no art 98 inciso I da CF cuja

competecircncia eacute destinada para o julgamento e execuccedilatildeo de causas ciacuteveis de menor

complexidade por meio do procedimento sumariacutessimo[24] assim denominado por ser um

procedimento mais ceacutelere[25]

Assim a Lei nordm 9099 de 26 de setembro de 1995 foi a primeira a dispor acerca das normas

dos Juizados Especiais Estaduais Ciacuteveis e Criminais posteriormente a Lei 10259 de 12 de

julho de 2001 instituiu os Juizados Especiais Ciacuteveis e Criminais no acircmbito da Justiccedila

Federal com fulcro no sect1ordm do art 98 da CF e com o advento da Lei nordm 12153 de 22 de

dezembro de 2009 instituiu-se os Juizados Especiais da Fazenda Puacuteblica no acircmbito dos

Estados do Distrito Federal dos Territoacuterios e dos Municiacutepios[26]legislaccedilotildees estas que

formam o microssistema dos Juizados Especiais cujo procedimento processual eacute proacuteprio

diferente do CPC o qual eacute aplicado apenas de forma suplementar quando natildeo haacute regra

especiacutefica[27]

Os Juizados foram criados tambeacutem como forma de ampliaccedilatildeo do acesso agrave justiccedila[28] com

grande relevacircncia para o aprimoramento da maacutequina judiciaacuteria tendo em vista seus

princiacutepios norteadores que objetivam em especial celeridade e economia processual um

dos maiores problemas que o judiciaacuterio enfrenta trata-se portanto de uma forma de

ampliaccedilatildeo do acesso agrave justiccedila

Juizados Especiais Ciacuteveis Estaduais

17092020 IRDR inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria da tese paradigma nos juizados especiais ciacuteveis | Juriacutedico Certo

httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-obrigatoria-da-tese-paradigma-nos-juizados-eshellip 1022

O Juizado Especial Ciacutevel Estadual foi criado em decorrecircncia do art 98 I da CF e eacute

regulamentado pela Lei nordm 9099 de 26 de setembro de 1995 lastreado na ideia de

conciliaccedilatildeo com a finalidade de soluccedilotildees mais justas e adequadas sendo considerado o

primeiro modelo que buscou desburocratizar o procedimento e assim acelerar a

prestaccedilatildeo da tutela jurisdicional[29]

Assim sendo o Juizado Especial Ciacutevel estadual como pivocirc aos demais Juizados Especiais

Ciacuteveis Federal e da Fazenda Puacuteblica desempenha funccedilatildeo primordial que auxilia no acesso

agrave justiccedila notadamente aos que natildeo tinham esse acesso para que a prestaccedilatildeo jurisdicional

seja efetivada saindo do plano formal e alcanccedilando a materialidade pautada nos

princiacutepios da simplicidade informalidade economia processual e celeridade buscando

sempre que possiacutevel a conciliaccedilatildeo[30]

Aplicabilidade do IRDR nos Juizados

Os Juizados Especiais tecircm estrutura diversa da Justiccedila Comum Os recursos das decisotildees

proferidas nos juizados por exemplo natildeo satildeo dirigidos para tribunal de justiccedila ou para

tribunal regional federal mas satildeo de competecircncia da turma recursal a qual eacute composta

por juiacutezes de primeira instacircncia[31] Sofia Temer (2018) questiona a aplicabilidade do

IRDR nos Juizados Especiais da seguinte forma

Um dos aspectos mais delicados acerca do IRDR diz respeito aos juizados especiais Os

juizados tecircm autonomia em relaccedilatildeo aos tribunais de justiccedila estaduais e tribunais regionais

e o oacutergatildeo hierarquicamente superior eacute a turma recursal formada por juiacutezes Os juizados

natildeo estatildeo propriamente no Acircmbito de circunscriccedilatildeo dos tribunais para fins jurisdicionais

(TEMER Sofia 2018 p 123)

Desse modo em que pese a previsatildeo legal do CPC na vinculaccedilatildeo da aplicaccedilatildeo da tese

juriacutedica fixada no julgamento do incidente aos processos em tracircmite nos juizados

especiais estes por sua vez detecircm autonomia jurisdicional em relaccedilatildeo agrave justiccedila comum

Segundo o Novo Coacutedigo Processual Civil o incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas

poderaacute ser suscitado segundo as demandas repetitivas que tramitem nos juizados

especiais tambeacutem eacute o que diz no Enunciado nordm 21 do ENFAM[32]

Nesse sentido Cavalcanti (2016) sustenta a inconstitucionalidade do IRDR

Haacute que se apontar todavia uma quarta inconstitucionalidade atinente ao incidente de

resoluccedilatildeo de demandas repetitivas A inconstitucionalidade seria a determinaccedilatildeo de que a

tese juriacutedica posta no incidente incidisse em face dos processos que tramitam nos juizados

17092020 IRDR inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria da tese paradigma nos juizados especiais ciacuteveis | Juriacutedico Certo

httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-obrigatoria-da-tese-paradigma-nos-juizados-eshellip 1122

especiais uma vez que o proacuteprio STF jaacute deliberou por diversas vezes que os juizados natildeo

estatildeo submetidos aos Tribunais de Justiccedila dos Estados e aos Tribunais Regionais Federais

(CAVALCANTI Marcos de Arauacutejo 2016 p 391)

Como visto jaacute eacute pacificado que os recursos das decisotildees proferidas pelos juiacutezes dos

Juizados Especiais satildeo de competecircncia da Turma Recursal e natildeo dos Tribunais de Justiccedila

ou Tribunais Regionais Federais tendo em vista que os Juizados tecircm procedimento

especiacutefico diverso da Justiccedila Comum

O art 985 inciso I parte final do CPC determina que a tese juriacutedica fixada em sede de

incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas deveraacute ser aplicada aos processos que

estejam em tracircmite nos juizados especiais do respectivo estado ou regiatildeo[33]

Nessa linha o Enunciado nordm 93 do Foacuterum Permanente de Processualistas Civis estabelece

que ldquoAdmitido o incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas tambeacutem devem ficar

suspensos os processos que versem sobre a mesma questatildeo objeto do incidente e que

tramitem perante os juizados especiais no mesmo estado ou regiatildeordquo[34]

Dessa forma diante das discussotildees doutrinaacuterias acerca da aplicaccedilatildeo do IRDR nos Juizados

Especiais e suas distinccedilotildees com a Justiccedila Comum de acordo com a literalidade do previsto

no art 985 inciso I do CPC julgado o incidente a tese tambeacutem deveraacute ser aplicada aos

processos em tracircmite no acircmbito dos juizados especiais do respectivo Estado ou Regiatildeo[35]

Correntes favoraacuteveis agrave aplicaccedilatildeo do IRDR nos Juizados e Inconstitucionalidade da

Vinculaccedilatildeo Obrigatoacuteria aos Juizados Especiais Ciacuteveis

Como abordado acima existem diversas discussotildees e posicionamentos doutrinaacuterios a

respeito da aplicaccedilatildeo do incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas nos juizados

especiais e muitos defendem sua aplicaccedilatildeo[36] Nesse sentido eacute o entendimento de Didier

(2016) em consonacircncia com a aplicaccedilatildeo do IRDR nos juizados

A tese fixada no IRDR aplica-se aos processos dos Juizados Especiais conforme estabelece

o inciso I do art 985 do CPC Natildeo parece haver inconstitucionalidade nisso Se eacute verdade

que natildeo haacute hierarquia jurisdicional entre os juiacutezes dos juizados e os tribunais natildeo eacute

inusitado haver medidas judiciais em tribunais que controlam atos de juiacutezos a eles natildeo

vinculados (DIDIER JR Fredie CUNHA Leonardo Carneiro Da 2016 p 643)

O autor alinha seu entendimento em consonacircncia com a literalidade dos dispositivos

legais onde a tese juriacutedica fixada em sede de incidente de resoluccedilatildeo de demandas

repetitivas deve ser aplicada aos processos dos Juizados Especiais conforme a disposiccedilatildeo

17092020 IRDR inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria da tese paradigma nos juizados especiais ciacuteveis | Juriacutedico Certo

httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-obrigatoria-da-tese-paradigma-nos-juizados-eshellip 1222

do art 985 I do CPC[37]

Cacircmara (2016) posiciona-se seguindo a literalidade do texto normativo processual

Daiacute a razatildeo pela qual estabelece a lei processual que uma vez julgado o IRDR a tese

juriacutedica fixada na decisatildeo seraacute aplicada (art 985) a todos os processos individuais ou

coletivos que versem sobre as causas idecircnticas e que tramitem na aacuterea de atuaccedilatildeo do

respectivo tribunal (Estado ou Regiatildeo conforme o caso) inclusive agravequeles que tramitam

perante os Juizados Especiais (985 I) e ainda aos casos futuros que versem sobre a

mesma questatildeo de direito e que venham a tramitar no territoacuterio de competecircncia do

respectivo tribunal (985 II) (CAcircMARA Alexandre Freitas 2016 p 485)

O doutrinador eacute claro em se posicionar de acordo com a literalidade do dispositivo legal

abordando quanto agrave eficaacutecia vinculante da tese juriacutedica fixada no julgamento do incidente

e sua aplicaccedilatildeo inclusive perante os juizados especiais nos processos que versem da

mesma causa de direito[38]

Haacute ainda enunciados que fomentam a aplicaccedilatildeo do incidente nos juizados o Enunciado 21

do Foacuterum da Escola Nacional de Formaccedilatildeo e Aperfeiccediloamento de Magistrados ndash ENFAM

dispotildee o seguinte ldquoO IRDR pode ser suscitado com base em demandas repetitivas em curso

nos juizados especiaisrdquo e o Enunciado 44 do mesmo instituto diz que ldquoAdmite-se o IRDR

nos juizados especiais que deveraacute ser julgado por oacutergatildeo colegiado de uniformizaccedilatildeo do

proacuteprio sistemardquo[39]

Como jaacute foi destacado anteriormente em que pese a previsatildeo legal haacute discussotildees

doutrinaacuterias questionando acerca da aplicaccedilatildeo do incidente de resoluccedilatildeo de demandas

repetitivas Muitos defendem sua inconstitucionalidade e ainda os que defendem sua

constitucionalidade e que nesse caso o processamento e o julgamento do incidente

deveria ser realizado pelas turmas de uniformizaccedilatildeo dos juizados[40]

Ocorre que os Juizados Especiais tecircm estrutura diversa da Justiccedila Comum natildeo admitindo

recurso especial de suas decisotildees o que eacute possiacutevel no incidente conforme art 987 do CPC e

os juizados estaduais natildeo possuem turma de uniformizaccedilatildeo de jurisprudecircncia o que

impediria a uniformizaccedilatildeo nacional da mateacuteria tudo isso eacute contraacuterio aos objetivos do

IRDR que eacute a isonomia e a seguranccedila juriacutedica[41]

Noutro giro concernente a inconstitucionalidade da aplicaccedilatildeo da tese paradigma nos

juizados especiais os quais natildeo satildeo submetidos aos Tribunais de Justiccedila nem aos Tribunais

Regionais Federais destaca Cavalcanti (2016)

17092020 IRDR inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria da tese paradigma nos juizados especiais ciacuteveis | Juriacutedico Certo

httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-obrigatoria-da-tese-paradigma-nos-juizados-eshellip 1322

Todavia o STF decidiu diversas vezes que os juizados especiais natildeo estatildeo sujeitos agrave

jurisdiccedilatildeo dos Tribunais de Justiccedila dos Estados e dos Tribunais Regionais Federais Isto eacute

os juiacutezes que integram os juizados especiais natildeo estatildeo subordinados (para efeitos

jurisdicionais) agraves decisotildees dos Tribunais de Justiccedila dos Estados ou dos Tribunais Regionais

Federais A suspensatildeo e a imposiccedilatildeo vinculativa da tese juriacutedica aos processos repetitivos

em tramitaccedilatildeo nos juizados especiais violam o texto constitucional (CAVALCANTI Marcos

de Arauacutejo 2016 p 393)

Dessa forma os Juizados Especiais tratam-se de um microssistema autocircnomo diverso da

Justiccedila Comum natildeo se sujeitando agrave jurisdiccedilatildeo da competecircncia destes Tribunais em

respeito ao sistema normativo a vinculaccedilatildeo da aplicaccedilatildeo da tese juriacutedica aos processos

repetitivos em curso nos juizados especiais eacute inconstitucional[42] Os Juizados Especiais

satildeo vinculados apenas as suas Turmas Recursais vinculaacute-los a decisotildees fixadas pela

competecircncia de outro oacutergatildeo jurisdicional diverso deste microssistema eacute uma ofensa agrave

seguranccedila juriacutedica[43]

Inaplicabilidade de aplicaccedilatildeo de tese paradigma fixada pelos tribunais nos juizados

em face dos princiacutepios da oralidade simplicidade informalidade economia

processual e celeridade e do devido acesso agrave justiccedila

Noutro ponto como jaacute dito anteriormente o microssistema dos juizados especiais foi

criado atendendo agrave insatisfaccedilatildeo popular com a morosidade e formalidade dos

procedimentos de soluccedilotildees de conflitos existentes tendo em vista que seus princiacutepios

consistem na oralidade simplicidade informalidade economia processual e celeridade

seu objetivo foi a ampliaccedilatildeo do acesso agrave justiccedila para aqueles que natildeo possuem condiccedilotildees

de arcar com as custas processuais e ainda de um modo geral na prestaccedilatildeo da tutela

jurisdicional de forma efetiva e ceacutelere[44]

Nesse raciociacutenio frente ao procedimento e os princiacutepios dos Juizados Especiais

importante ressaltar que eles tambeacutem foram pensados com a finalidade de solucionar a

massificaccedilatildeo dos processos na maacutequina judiciaacuteria o que se assemelha ao objetivo do IRDR

que foi criado justamente como forma de diminuir os processos em massa na prolaccedilatildeo de

decisotildees uniformes garantindo dessa forma a isonomia e a seguranccedila juriacutedica[45]

Ocorre que a vinculaccedilatildeo da aplicaccedilatildeo da tese juriacutedica fixada no julgamento do incidente

viola a autonomia jurisdicional dos Juizados Especiais que como abordado tem estrutura

diversa da jurisdiccedilatildeo comum e o novo Coacutedigo de Processo Civil com a criaccedilatildeo do IRDR

prevecirc a vinculaccedilatildeo da tese paradigma aos processos em tracircmite nos Juizados Especiais[46]

Trata-se portanto de uma decisatildeo de competecircncia de uma jurisdiccedilatildeo que deveraacute ser

aplicada em uma competecircncia jurisdicional diversa e autocircnoma ou seja uma decisatildeo que

vincula outro sistema que eacute o sistema dos Juizados Especiais

17092020 IRDR inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria da tese paradigma nos juizados especiais ciacuteveis | Juriacutedico Certo

httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-obrigatoria-da-tese-paradigma-nos-juizados-eshellip 1422

Ademais eacute sabido que lei geral ndash coacutedigo de processo civil natildeo revoga lei especial ndash juizados

especiais conforme prevecirc o sect2ordm do art 2ordm da Lei de Introduccedilatildeo agraves Normas do Direito

Brasileiro[47]

O uso de tese paradigma fixada no incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas aos

juizados e uma possiacutevel inseguranccedila juriacutedica

A vinculaccedilatildeo da tese paradigma fixada no incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas

aos juizados ainda eacute bastante discutida tendo em vista que o CPC se manteve inerte

quanto a isso se restringindo a vinculaccedilatildeo e aplicaccedilatildeo da tese aos juizados[48] Nesse

sentido salienta Sofia Temer (2018)

Haacute certamente um longo caminho ateacute que se estabeleccedila um sistema coerente de aplicaccedilatildeo

do incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas aos juizados o que se daraacute

precipuamente por construccedilatildeo doutrinaacuteria e jurisprudencial ao menos ateacute que haja

legislaccedilatildeo especiacutefica sobre o tema jaacute que o novo Coacutedigo eacute praticamente silente (TEMER

Sofia 2018 p 127)

Assim sendo muitos satildeo os questionamentos doutrinaacuterios acerca da constitucionalidade e

inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo da aplicaccedilatildeo da tese juriacutedica firmada no incidente de

resoluccedilatildeo de demandas repetitivas tendo em vista que a nova teacutecnica visa garantir a

seguranccedila juriacutedica dando uniformidade para as decisotildees judiciais de forma isonocircmica o

entrave com os juizados especiais necessita ser dirimido

Cavalcanti (2016) aborda acerca da vinculaccedilatildeo dos juizados as decisotildees do IRDR e

apresenta a soluccedilatildeo seguinte

Melhor saiacuteda seria por exemplo o NCPC estabelecer no Livro Complementar das

Disposiccedilotildees Finais e Transitoacuterias como faz no art 1062 para o incidente de

desconsideraccedilatildeo da personalidade juriacutedica que o IRDR seja aplicaacutevel aos processos dos

juizados especiais cabendo o julgamento do incidente aos oacutergatildeos indicados no regimento

interno (provavelmente as Turmas de Uniformizaccedilatildeo) O que natildeo se pode aceitar eacute que

uma tese juriacutedica fixada em incidente processado e julgado em oacutergatildeo jurisdicional

estranho ao microssistema dos juizados especiais (Tribunais de Justiccedila e TRFs) alcance

vinculativamente os processos ali em tramitaccedilatildeo Caso se admita essa vinculaccedilatildeo tambeacutem

teria que se aceitar o cabimento de reclamaccedilatildeo perante o tribunal de justiccedila ou regional

federal para garantir a observacircncia de precedente natildeo aplicado ou aplicado

indevidamente a processos em tramitaccedilatildeo nos juizados Poreacutem como se viu os juizados

natildeo satildeo subordinados jurisdicionalmente aos tribunais de justiccedila e regionais federais natildeo

sendo possiacutevel o ajuizamento de reclamaccedilatildeo com essa finalidade Correto portanto o

17092020 IRDR inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria da tese paradigma nos juizados especiais ciacuteveis | Juriacutedico Certo

httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-obrigatoria-da-tese-paradigma-nos-juizados-eshellip 1522

Enunciado 44 da EnfamrdquoAdmite-se o IRDR nos juizados especiais que deveraacute ser julgado

por oacutergatildeo colegiado de uniformizaccedilatildeo do proacuteprio sistema (CAVALCANTI Marcos de

Arauacutejo 2016 p 395)

De fato admitir a aplicaccedilatildeo de uma decisatildeo de competecircncia de oacutergatildeo diverso causa

inseguranccedila juriacutedica e este natildeo eacute o objetivo do incidente de resoluccedilatildeo de demandas

repetitivas que de certa forma tem objetivos comuns ao microssistema dos juizados

especiais como por exemplo desafogar o judiciaacuterio[49]

Destarte a finalidade primordial do IRDR eacute garantir a isonomia e seguranccedila juriacutedica nas

decisotildees judiciais de demandas repetitivas que versam sobre a mesma questatildeo

unicamente de direito os questionamentos levantados acerca da vinculaccedilatildeo dos juizados

especiais satildeo primordiais para o aprimoramento da maacutequina judiciaacuteria o que se espera eacute

que uma soluccedilatildeo coerente e respeitaacutevel a todos os princiacutepios e previsotildees normativas seja

tomada

Consideraccedilotildees Finais

A teacutecnica inovadora do incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas como forma de

desafogar o crescente nuacutemero de demandas repetitivas se mostrou necessaacuteria frente aos

diversos procedimentos jaacute utilizados com este mesmo fim mas que todavia mostraram-se

insuficientes para atender as demandas que soacute aumentam a cada dia no Judiciaacuterio

resultando em morosidade na prestaccedilatildeo da tutela jurisdicional

Os conflitos advindos das relaccedilotildees intersubjetivas crescem e se modificam no tempo em

decorrecircncia do desenvolvimento da sociedade Essas mudanccedilas sociais satildeo necessaacuterias

para a evoluccedilatildeo social como um todo e acontecem de forma constante

Nessa linha pensa-se no acesso agrave justiccedila como um mecanismo que o cidadatildeo busca a

interferecircncia do Estado para solucionar essas lides assegurando os direitos e garantias

fundamentais de todos atraveacutes da prestaccedilatildeo da tutela jurisdicional Percorreu-se um longo

caminho ateacute que o acesso agrave justiccedila alcanccedilasse o status de direito fundamental a finalidade

eacute que o acesso seja efetivo e satisfatoacuterio e natildeo meramente formal

Dessa forma com o desenvolvimento da sociedade o consumo em massa o avanccedilo

tecnoloacutegico dentre outros traz por consequecircncia conflitos que versam sobre a mesma

questatildeo de direito demandas idecircnticas e a maacutequina eacute tachada de morosa sendo uma das

principais causas dessa demora na prestaccedilatildeo da tutela jurisdicional esse abarrotamento de

17092020 IRDR inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria da tese paradigma nos juizados especiais ciacuteveis | Juriacutedico Certo

httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-obrigatoria-da-tese-paradigma-nos-juizados-eshellip 1622

processos que vem crescendo de forma desordenada demandas essas que em sua maioria

tratam do mesmo aspecto material tendo em vista que os procedimentos para o

julgamento coletivo ateacute entatildeo utilizados demonstraram-se insuficientes

Com isso o novo Coacutedigo de Processo Civil trouxe o Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas

Repetitivas uma teacutecnica especiacutefica para julgar os processos em massa que versam sobre

questotildees com idecircntico ponto de direito com risco de ofensa agrave isonomia e agrave seguranccedila

juriacutedica que quando suscitado preenchendo os requisitos o Tribunal julgaraacute uma causa-

modelo cuja tese fixada deveraacute ser aplicada aos demais processos que tratem da mesma

causa

Ocorre entretanto que o coacutedigo processual trouxe a previsatildeo de que a tese paradigma

deveraacute ser aplicada tambeacutem nos Juizados Especiais e muitos satildeo os questionamentos

acerca de sua constitucionalidade tendo em vista que a estrutura dos Juizados Especiais eacute

diferente da Justiccedila Comum Trata-se de um microssistema que deteacutem autonomia

jurisdicional mas que a nova lei prevecirc a vinculaccedilatildeo dos Juizados Especiais agrave decisatildeo

proferida na competecircncia jurisdicional de oacutergatildeo distinto

Jaacute eacute pacificado o entendimento de que os recursos dos Juizados Especiais satildeo de

competecircncia da Turma Recursal O CPC prevecirc que os do IRDR seratildeo julgados pelo oacutergatildeo

colegiado que fixar a tese paradigma Cumpre ressaltar que nos Juizados Especiais Ciacuteveis

Estaduais aleacutem de natildeo admitir Recurso Especial natildeo existe uma turma de uniformizaccedilatildeo

de jurisprudecircncia o que impede a uniformizaccedilatildeo da mateacuteria e contraria os fundamentos

do IRDR

Como foi salientado no presente trabalho diversas satildeo as discussotildees acerca dessa

aplicaccedilatildeo da tese paradigma do IRDR nos Juizados Especiais Na doutrina muitos se

posicionam a favor seguindo a literalidade do texto normativo

Noutra banda aqueles que defendem a inconstitucionalidade dos dispositivos sustentam

a autonomia jurisdicional dos Juizados Especiais sendo inconstitucional vinculaacute-lo a

decisotildees de competecircncia jurisdicional de oacutergatildeo distinto

Isto posto em que pese os questionamentos levantados acerca da aplicaccedilatildeo do IRDR nos

Juizados Especiais ainda natildeo tem um posicionamento firmado Espera-se que seja

estabelecido entendimento que afaste os riscos agrave isonomia e agrave seguranccedila juriacutedica nos

limites e paracircmetros legais a fim de garantir uma medida justa que possa angariar para

um eficaz funcionamento da maacutequina judiciaacuteria na prestaccedilatildeo da tutela jurisdicional e o

pleno acesso agrave justiccedila

17092020 IRDR inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria da tese paradigma nos juizados especiais ciacuteveis | Juriacutedico Certo

httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-obrigatoria-da-tese-paradigma-nos-juizados-eshellip 1722

Referecircncias

REFERENCIAL BIBLIOGRAacuteFICO

BRASIL Constituiccedilatildeo da Repuacuteblica Federativa do Brasil Disponiacutevel em

lthttpwwwplanaltogovbrccivil_03ConstituicaoConstituicaoCompiladohtmgt Acesso

em 02042019

BRASIL DECRETO-LEI Nordm 4657 DE 4 DE SETEMBRO DE 1942 Disponiacutevel em

lthttpwwwplanaltogovbrccivil_03decreto-leidel4657gthtm Acesso em 03112019

BRASIL LEI No 7347 DE 24 DE JULHO DE 1985 Disponiacutevel em

lthttpwwwplanaltogovbrccivil_03leisl7347orightmgt Acesso em 03062019

BRASIL LEI Nordm 13105 DE 16 DE MARCcedilO DE 2015 Disponiacutevel em

lthttpwwwplanaltogovbrccivil_03_Ato2015-20182015LeiL13105htmgt Acesso em

02042019

BRASIL Resoluccedilatildeo CJF3R Nordm 3 de 23 de Agosto de 2016 Disponiacutevel em

lthttpswwwtrf3jusbrdocumentosgaco2016Res_3_2016_RIpdfgt Acesso em

06122019

CAOVILLA Maria Aparecida Lucca Acesso agrave Justiccedila e Cidadania Chapecoacute Ed Argos

2003 233 p

CAcircMARA Alexandre de Freitas O Novo Processo Civil Brasileiro 2 ed Satildeo Paulo ed

Atlas 2016

CAPPELLETTI Mauro GARTH Bryant Acesso agrave Justiccedila Traduccedilatildeo de Ellen Gracie

Northfleet Porto Alegre ed Sergio Antonio Fabris Editor 1988 168 p

CAVALCANTI Marcos de Arauacutejo Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas IRDR

Satildeo Paulo ed Revista dos Tribunais 2016

DONIZETTI Elpiacutedeo Curso Didaacutetico de Direito Processual Civil 20 ed rev atual e ampl

Ed Atlas Satildeo Paulo 2017

DUARTE Antonio Aurelio Abi-Ramia e Outro Os Juizados Especiais Estaduais e o IRDR ndash

por uma busca harmocircnica pelos mesmos objetivos Disponiacutevel em lt

httpwwwtjrjjusbrdocuments101361186838irdr-juizadospdfgt Acesso em

03112019

DRESCH Silvane A Aplicabilidade do Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas

aos Juizados Especiais Ciacuteveis Revista do CEJURTJSC Prestaccedilatildeo Jurisdicional Santa

Catarina v IV n 01 p 201-223 2016

17092020 IRDR inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria da tese paradigma nos juizados especiais ciacuteveis | Juriacutedico Certo

httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-obrigatoria-da-tese-paradigma-nos-juizados-eshellip 1822

ENFAM Escola Nacional de Formaccedilatildeo e Aperfeiccediloamento de Magistrados Disponiacutevel

em lthttpswwwenfamjusbrwp-contentuploads201509ENUNCIADOS-

VERSC383O-DEFINITIVA-pdfgt Acesso em 01112019

FPPC ENUNCIADOS DO FOacuteRUM PERMANTE DE PROCESSUALISTAS CIVIS Disponiacutevel em

lthttpcivileimobiliarioweb971uni5netwp-contentuploads201707Carta-de-

FlorianC3B3polispdfgt Acesso em 31102019

NEVES Daniel Amorim Assumpccedilatildeo Manual de Direito Processual Civil volume uacutenico 8

ed Salvador ed Juspodivm 2016 1760p

SADEK Maria Tereza Aina Acesso agrave Justiccedila um direito e seus obstaacuteculos Revista USP n

101 p 55-66 30 maio 2014

TEIXEIRA Paulo Relatoacuterio Final p 62 Disponiacutevel em

lthttpswww2camaralegbratividade-legislativacomissoescomissoes-

temporariasespeciais54a-legislatura8046-10-codigo-de-processo-

civilproposicaopareceres-e-relatoriosparecer-do-relator-geral-paulo-teixeira-08-05-

2013gt Acesso em 03062019

TEMER Sofia Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas 3 ed rev ampl e atual

Salvador ed Juspodivm 2018

[1] CAVALCANTI Marcos de Arauacutejo Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas

IRDR Satildeo Paulo ed Revista dos Tribunais 2016 p 117

[2] CAOVILLA Maria Aparecida Lucca Acesso agrave Justiccedila e Cidadania Chapecoacute Ed Argos

2003 p 19

[3] PAROSKI Mauro Vasni Direitos Fundamentais e Acesso agrave Justiccedila na Constituiccedilatildeo Satildeo

Paulo ed LTr 2008 p156

[4] CAOVILLA Maria Aparecida Lucca Acesso agrave Justiccedila e Cidadania Chapecoacute Ed Argos

2003 p 23

CAPPELLETTI Mauro GARTH Bryant Acesso agrave Justiccedila Traduccedilatildeo de Ellen Gracie

Northfleet Porto Alegre ed Sergio Antonio Fabris Editor 1988 p 9

[5] PAROSKI Mauro Vasni Direitos Fundamentais e Acesso agrave Justiccedila na Constituiccedilatildeo Satildeo

Paulo ed LTr 2008 p 168

17092020 IRDR inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria da tese paradigma nos juizados especiais ciacuteveis | Juriacutedico Certo

httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-obrigatoria-da-tese-paradigma-nos-juizados-eshellip 1922

[6] Idem p 236

[7] Art 5ordm inciso LXXIV dispotildee o Estado prestaraacute assistecircncia juriacutedica integral e gratuita

aos que comprovarem insuficiecircncia de recursos

BRASIL Constituiccedilatildeo da Repuacuteblica Federativa do Brasil Disponiacutevel em

httpwwwplanaltogovbrccivil_03ConstituicaoConstituicaoCompiladohtm Acesso

em 22102019

[8] PAROSKI Mauro Vasni Direitos Fundamentais e Acesso agrave Justiccedila na Constituiccedilatildeo Satildeo

Paulo ed LTr 2008 p 239-240

[9] PAROSKI Mauro Vasni Direitos Fundamentais e Acesso agrave Justiccedila na Constituiccedilatildeo Satildeo

Paulo ed LTr 2008 p 275

[10] Idem p 271-282

[11]BRASIL LEI Nordm 13105 DE 16 DE MARCcedilO DE 2015 Disponiacutevel em

lthttpwwwplanaltogovbrccivil_03_Ato2015-20182015LeiL13105htmgt Acesso em

02042019

[12]TEMER Sofia Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas 3 ed rev ampl e

atual Salvador ed Juspodivm 2018 p 99

[13] Com os mesmos objetivos criou-se com inspiraccedilatildeo no direito alematildeo o jaacute referido

incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas que consiste na identificaccedilatildeo de

processos que contenham a mesma questatildeo de direito que estejam ainda no primeiro

grau de jurisdiccedilatildeo para decisatildeo conjunta (Disponiacutevel em

lthttpswww2senadolegbrbdsfbitstreamhandleid496296000895477pdf

sequence=1ampisAllowed=ygt Acesso em 08092019)

[14]Disponiacutevel em lthttpwwwplanaltogovbrccivil_03_ato2015-

20182015leil13105htmgt Acesso em 08092019

[15]CUNHA Leonardo Carneiro da DIDIER Fredie Jr Curso de Direito Processual Civil

Meios de Impugnaccedilatildeo agraves Decisotildees Judiciais e Processo nos Tribunais 15 ed rev atual e

ampl Salvador ed Juspodivm 2018 p 626

[16] Nesse sentido o enunciado 91 do Foacuterum Permanente de Processualistas Civis ldquoCabe

ao oacutergatildeo colegiado realizar o juiacutezo de admissibilidade do incidente de resoluccedilatildeo de

demandas repetitivas sendo vedada a decisatildeo monocraacuteticardquo

[17] Enunciado 556 do Foacuterum Permanente de Processualistas Civis ldquoEacute irrecorriacutevel a

decisatildeo do oacutergatildeo colegiado que em sede de juiacutezo de admissibilidade rejeita a

instauraccedilatildeo do incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas salvo o cabimento dos

17092020 IRDR inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria da tese paradigma nos juizados especiais ciacuteveis | Juriacutedico Certo

httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-obrigatoria-da-tese-paradigma-nos-juizados-eshellip 2022

embargos de declaraccedilatildeordquo

[18]BRASIL LEI Nordm 13105 DE 16 DE MARCcedilO DE 2015 Disponiacutevel em

lthttpwwwplanaltogovbrccivil_03_Ato2015-20182015LeiL13105gthtm Acesso em

22092019

[19]BRASIL LEI Nordm 13105 DE 16 DE MARCcedilO DE 2015 Disponiacutevel em

lthttpwwwplanaltogovbrccivil_03_Ato2015-20182015LeiL13105htmgt Acesso em

22092019

[20]Idem acesso em 23092019

[21]Idem acesso em 23092019

[22]BRASIL LEI Nordm 13105 DE 16 DE MARCcedilO DE 2015 Disponiacutevel em

lthttpwwwplanaltogovbrccivil_03_Ato2015-20182015LeiL13105htmgt Acesso em

24092019

[23]Idem acesso em 24092019

[24]BRASIL Constituiccedilatildeo da Repuacuteblica Federativa do Brasil Disponiacutevel em

lthttpwwwplanaltogovbrccivil_03ConstituicaoConstituicaoCompiladohtmgt Acesso

em 281019

[25] CUNHA Leonardo Carneiro da DIDIER Fredie Jr Curso de Direito Processual Civil

Meios de Impugnaccedilatildeo agraves Decisotildees Judiciais e Processo nos Tribunais 15 ed rev atual e

ampl Salvador ed Juspodivm 2018 p 642

[26] DONIZETTI Elpiacutedeo Curso Didaacutetico de Direito Processual Civil 20 ed rev atual e

ampl Ed Atlas Satildeo Paulo 2017 p 677

[27] DONIZETTI Elpiacutedeo Curso Didaacutetico de Direito Processual Civil 20 ed rev atual e

ampl Ed Atlas Satildeo Paulo 2017 p 677-678

[28] DONIZETTI Elpiacutedeo Curso Didaacutetico de Direito Processual Civil 20 ed rev atual e

ampl Ed Atlas Satildeo Paulo 2017 p 678

[29] Idem p 679

[30]BRASIL LEI Nordm 9099 DE 26 DE SETEMBRO DE 1995 Disponiacutevel em

lthttpwwwplanaltogovbrccivil_03LEISL9099htmgt Acesso em 31102019

[31]CUNHA Leonardo Carneiro da DIDIER Fredie Jr Curso de Direito Processual Civil

Meios de Impugnaccedilatildeo agraves Decisotildees Judiciais e Processo nos Tribunais 15 ed rev atual e

ampl Salvador ed Juspodivm 2018 p 642

17092020 IRDR inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria da tese paradigma nos juizados especiais ciacuteveis | Juriacutedico Certo

httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-obrigatoria-da-tese-paradigma-nos-juizados-eshellip 2122

[32] CAVALCANTI Marcos de Arauacutejo Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas

IRDR Satildeo Paulo ed Revista dos Tribunais 2016 p 391

[33]BRASIL LEI Nordm 13105 DE 16 DE MARCcedilO DE 2015 Disponiacutevel em

lthttpwwwplanaltogovbrccivil_03_Ato2015-20182015LeiL13105htmgt Acesso em

31102019

[34]Disponiacutevel em lthttpcivileimobiliarioweb971uni5netwp-

contentuploads201707Carta-de-FlorianC3B3polispdfgt Acesso em 31102019

[35]CUNHA Leonardo Carneiro da DIDIER Fredie Jr Curso de Direito Processual Civil

Meios de Impugnaccedilatildeo agraves Decisotildees Judiciais e Processo nos Tribunais 15 ed rev atual e

ampl Salvador ed Juspodivm 2016 p 643

[36] CUNHA Leonardo Carneiro da DIDIER Fredie Jr Curso de Direito Processual Civil

Meios de Impugnaccedilatildeo agraves Decisotildees Judiciais e Processo nos Tribunais 15 ed rev atual e

ampl Salvador ed Juspodivm 2016 p 643

[37] CUNHA Leonardo Carneiro da DIDIER Fredie Jr Curso de Direito Processual Civil

Meios de Impugnaccedilatildeo agraves Decisotildees Judiciais e Processo nos Tribunais 15 ed rev atual e

ampl Salvador ed Juspodivm 2016 p 643

[38] CAcircMARA Alexandre de Freitas O Novo Processo Civil Brasileiro 2 ed Satildeo Paulo ed

Atlas 2016 p 485

[39] Disponiacutevel em lthttpswwwenfamjusbrwp-

contentuploads201509ENUNCIADOS-VERSC383O-DEFINITIVA-pdfgt Acesso em

01112019

[40] TEMER Sofia Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas 3 ed rev ampl e

atual Salvador ed Juspodivm 2018 p 124

[41] Idem p 125

[42] CAVALCANTI Marcos de Arauacutejo Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas

IRDR Satildeo Paulo ed Revista dos Tribunais 2016 p 393

[43] Idem p392

[44] DONIZETTI Elpiacutedeo Curso Didaacutetico de Direito Processual Civil 20 ed rev atual e

ampl Ed Atlas Satildeo Paulo 2017 p 678

[45] Idem acesso em 03112019

[46] CAVALCANTI Marcos de Arauacutejo Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas

IRDR Satildeo Paulo ed Revista dos Tribunais 2016 p 39

17092020 IRDR inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria da tese paradigma nos juizados especiais ciacuteveis | Juriacutedico Certo

httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-obrigatoria-da-tese-paradigma-nos-juizados-eshellip 2222

[47]BRASIL DECRETO-LEI Nordm 4657 DE 4 DE SETEMBRO DE 1942 Disponiacutevel em

lthttpwwwplanaltogovbrccivil_03decreto-leidel4657htmgt Acesso em 03112019

[48] TEMER Sofia Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas 3 ed rev ampl e

atual Salvador ed Juspodivm 2018 p 127

[49] DUARTE Antonio Aurelio Abi-Ramia e Outro Os Juizados Especiais Estaduais e o

IRDR ndash por uma busca harmocircnica pelos mesmos objetivos Disponiacutevel em lt

httpwwwtjrjjusbrdocuments101361186838irdr-juizadospdfgt Acesso em

03112019

(advpablyne-horrana-cor)

Pablyne Horrana Correspondente Juriacutedico (advpablyne-horrana-cor)

Bacharel em Direito - Brasiacutelia DF

Comentaacuterios

copy 2020 Juriacutedico Certo

Termos de Uso (termos-uso)

Poliacutetica de Privacidade (politica-privacidade)

(app-iphone) (app-android)

17092020 IRDR originado de processo em curso no acircmbito dos Juizados Especiais | JOTA Info

httpswwwjotainfopaywallredirect_to=wwwjotainfoopiniao-e-analisecolunascoluna-cpc-nos-tribunaisirdr-originado-de-processo-em-cursohellip 11

CPC NOS TRIBUNAIS

IRDR originado de processo em curso no acircmbito dos

Juizados Especiais

Polecircmica reacendida no STJ

MARCO AUREacuteLIO PEIXOTORODRIGO BECKER

13092018 1300

Ministro Paulo de Tarso Sanseverino Creacutedito FlickrSTJ

Prezados leitores do JOTA Nesta coluna voltamos a abordar a polecircmica queenvolve os incidentes de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas que satildeo suscitados apartir de causas que tramitam nos Juizados Especiais1 Em decisatildeo publicada nouacuteltimo dia 17 de agosto de 2018 o ministro Paulo de Tarso Sanseverino Presidenteda Comissatildeo Gestora de Precedentes [hellip]

17092020 O IRDR e os Juizados Especiais | JOTA Info

httpswwwjotainfopaywallredirect_to=wwwjotainfoopiniao-e-analisecolunascoluna-cpc-nos-tribunaiso-irdr-e-os-juizados-especiais-20042hellip 11

NOVO CPC

O IRDR e os Juizados Especiais

Constitucionalidade da submissatildeo dos juiacutezes que compotildeem este sistema aos precedentes rmados

RODRIGO BECKERVICTOR TRIGUEIRO

20042017 1611Atualizado em 25042017 agraves 2220

Pixabay

Prezados leitores do JOTA Dando sequecircncia agrave anaacutelise do Incidente de Resoluccedilatildeo deDemandas Repetitivas trataremos no texto desta semana sobre a possibilidade deinstauraccedilatildeo do IRDR a partir de processos que tramitam perante os juizadosespeciais e sobre a constitucionalidade da submissatildeo dos juiacutezes que compotildeemeste sistema aos precedentes rmados pelos Tribunais no [hellip]

Organizaccedilatildeo Comitecirc Cientiacutefico Double Blind Review pelo SEEROJS Recebido em 27062018 Aprovado em 01082018

Revista de Processo Jurisdiccedilatildeo e Efetividade da Justiccedila

Revista de Processo Jurisdiccedilatildeo e Efetividade da Justiccedila | e-ISSN 2525-9814 | Salvador | v 4 | n 1 | p 20

ndash 36 | JanJun 2018

20

INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E TURMAS DE

UNIFORMIZACcedilAtildeO DOS JUIZADOS ESPECIAIS

Fernando Machado Carboni

RESUMO

Com o Coacutedigo de Processo Civil de 2015 ocorreu grande controveacutersia sobre o oacutergatildeo

competente para julgamento do IRDR em processos do Juizado Especial Por isso objetiva-se

definir quem possui esta competecircncia o Tribunal de segunda instacircncia ou a Turma de

Uniformizaccedilatildeo do Juizado Especial Para tanto com o uso do meacutetodo dedutivo procede-se agrave

anaacutelise da legislaccedilatildeo doutrina e jurisprudecircncia Apoacutes esta pesquisa conclui-se que o incidente

seraacute sempre julgado pelo Tribunal de segunda instacircncia mesmo nos processos de

competecircncia exclusiva do Juizado Especial

Palavras-chave microssistema demandas repetitivas competecircncia tribunal

THE INCIDENT OF MULTIPLE CLAIMS IN THE SAME POINT OF LAW AND

THE STANDARDIZATION OF THE SMALL CLAIMS COURTS

ABSTRACT

With the Civil Procedure Code of 2015 a great discussion started about the public agency that

has jurisdiction to hear the IRDR for lawsuits therein Small Claims Courts In light of the

aforesaid the aim is to define who has jurisdiction over these cases The Court of Appeals or

the Small Claims second instance judges For this purpose by way of the deductive method

follows the analyses of the legislation literature and jurisprudence To conclude that the

incident will always be tried be the Court of Appeals even in the cases in which the Small

Claims Court has exclusive jurisdiction

Key-words microsystem multiple claims jurisdiction tribunal

1 INTRODUCcedilAtildeO

O Coacutedigo de Processo Civil de 2015 (CPC2015) criou o Incidente de Resoluccedilatildeo de

Demandas Repetitivas (IRDR) inspirado em instituto alematildeo chamado de Musterverfahren

Estaacute previsto nos artigos 976 a 987 do referido Coacutedigo

Mestrando em Direito pela Universidade Federal de Santa Catarina ndash UFSC Especialista em Direito Processual

Civil pela Faculdade de Direito Professor Damaacutesio de Jesus Especialista em Direito e Gestatildeo Judiciaacuteria pela

Academia Judicial do TJSC Graduado em Direito pela UFSC Juiz de Direito em Santa Catarina

fernando_carboniyahoocombr Rua XV de Novembro 580 apto 1003 Centro ItajaiacuteSC

Fernando Machado Carboni

Revista de Processo Jurisdiccedilatildeo e Efetividade da Justiccedila | e-ISSN 2525-9814 | Salvador | v 4 | n 1 | p 20

ndash 36 | JanJun 2018

21

O artigo 985 I do CPC2015 dispotildee que o IRDR eacute aplicaacutevel ao Juizado Especial

Entretanto isso estaacute causando uma grande discussatildeo no meio juriacutedico sobre qual o oacutergatildeo

competente para o julgamento do IRDR nos processos de competecircncia do Juizado Especial

Para uma primeira corrente a decisatildeo seraacute das Turmas de Uniformizaccedilatildeo do proacuteprio

sistema do Juizado Especial Eacute o que prevecirc o Enunciado n 44 da Escola Nacional de

Formaccedilatildeo de Aperfeiccediloamento de Magistrados (ENFAM) ldquoAdmite-se o IRDR nos Juizados

Especiais que deveraacute ser julgado por oacutergatildeo colegiado de Uniformizaccedilatildeo do proacuteprio sistemardquo

Por outro lado existe uma segunda corrente de que o caso seraacute julgado pelos

Tribunais de Justiccedila (TJ) ou Tribunais Regionais Federais (TRF) conforme Enunciado n 343

do Foacuterum Permanente de Processualistas Civis (FPPC) ldquoO incidente de resoluccedilatildeo de

demandas repetitivas compete a tribunal de justiccedila ou tribunal regionalrdquo

Em meio a esta divergecircncia o Tribunal de Justiccedila do Espiacuterito Santo por meio da

Resoluccedilatildeo n 232016 aprovou o Regimento Interno do Coleacutegio Recursal e da Turma de

Uniformizaccedilatildeo de Interpretaccedilatildeo de Lei dos Juizados Especiais com previsatildeo de que o IRDR

seja julgado pela Turma de Uniformizaccedilatildeo

Com base nisso em 10-3-2017 julgou-se o IRDR n 402016 mais conhecido como

ldquoCaso Samarcordquo em que muitos autores ajuizaram accedilotildees de indenizaccedilatildeo por dano moral pela

interrupccedilatildeo do fornecimento de aacutegua potaacutevel em razatildeo da poluiccedilatildeo do Rio Doce ocasionada

pelo rompimento da barragem de rejeitos de Fundatildeo localizada no municiacutepio de Mariana em

Minas Gerais

Decidiu-se por reconhecer a responsabilidade objetiva da Samarco Mineraccedilatildeo SA

com fixaccedilatildeo de dano moral de R$ 100000 (mil reais) para todas as accedilotildees

Pouco depois propocircs-se no CNJ o Pedido de Providecircncias n 0002624-

5620172000000 em que se requereu a nulidade da Resoluccedilatildeo n 232016 do TJES bem

como dos incidentes julgados com base nela

Foi assim que em 19-4-2017 deferiu-se a liminar para suspender a eficaacutecia da

Resoluccedilatildeo n 232016 do TJES no que diz respeito ao IRDR IAC e Reclamaccedilatildeo ateacute o

julgamento definitivo do Pedido de Providecircncias pelo CNJ

Trata-se de decisatildeo do Conselheiro Henrique Aacutevila que teve como principal

fundamento o fato de que as Turmas de Uniformizaccedilatildeo dos Juizados Especiais natildeo possuem

competecircncia para julgamento de IRDR

O Foacuterum Nacional dos Juizados Especiais (FONAJE) entatildeo em 19-5-2017 emitiu

uma nota teacutecnica na qual defende que o CNJ reconheccedila a competecircncia das Turmas de

Uniformizaccedilatildeo dos Juizados Especiais para julgamento de IRDR

INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E TURMAS DE UNIFORMIZACcedilAtildeO DOS JUIZADOS ESPECIAIS

Revista de Processo Jurisdiccedilatildeo e Efetividade da Justiccedila | e-ISSN 2525-9814 | Salvador | v 4 | n 1 | p 20

ndash 36 | JanJun 2018

22

Foi assim que em 26-6-2017 a Conselheira do CNJ Maria Tereza Uille Gomes

revogou a liminar deferida no Pedido de Providecircncias n 0002624-5620172000000 para

que se aguarde o posicionamento do Supremo Tribunal Federal (STF) e Superior Tribunal de

Justiccedila (STJ) sobre o tema

Assim surge o grande problema que este artigo visa responder qual o oacutergatildeo

competente para o julgamento do IRDR nos processos do Juizado Especial Tribunais de

segunda instacircncia ou Turmas de Uniformizaccedilatildeo

Entre os objetivos deste artigo estaacute estudar os objetivos do CPC2015 examinar o

IRDR verificar a competecircncia do Juizado Especial constatar qual o oacutergatildeo competente para o

julgamento do incidente originado de processos do Juizado

Para alcanccedilar os objetivos seraacute utilizado o meacutetodo dedutivo com estudo da lei

doutrina e jurisprudecircncia Com obediecircncia aos princiacutepios da Constituiccedilatildeo da Repuacuteblica

Federativa do Brasil de 1988 (CRFB1988) estudar-se-aacute os objetivos do CPC2015 e dos

artigos que tratam do IRDR Na sequecircncia examinar-se-aacute a legislaccedilatildeo do Juizado Especial

tanto o Estadual o Federal e o da Fazenda Puacuteblica para ao final responder agrave pergunta

formulada no problema

Por fim a justificativa deste estudo eacute a importacircncia de se definir a competecircncia para

o julgamento do IRDR Ora se o incidente for julgado por oacutergatildeo incompetente estaacute eivado de

nulidade E como sua decisatildeo tem efeito vinculante para centenas talvez milhares de

demandas repetitivas os efeitos desta nulidade seratildeo desastrosos

Por isso este artigo eacute relevante para contribuir com o debate e ajudar a chegar a uma

conclusatildeo definitiva sobre o tema o que evitaraacute a nulidade de milhares de processos

2 OBJETIVOS DO COacuteDIGO DE PROCESSO CIVIL DE 2015

Segundo a exposiccedilatildeo de motivos do CPC2015 o principal objetivo da Comissatildeo de

Juristas encarregada de sua elaboraccedilatildeo foi tornar o Judiciaacuterio mais ceacutelere atento agrave claacuteusula

constitucional da duraccedilatildeo razoaacutevel do processo

Conforme o Presidente da referida Comissatildeo de Juristas Ministro Luiz Fux (2011 p

3) ldquo[] um paiacutes que ostenta uma justiccedila morosa tambeacutem ostenta uma justiccedila inacessiacutevelrdquo

Mas natildeo eacute possiacutevel simplesmente tornar o Judiciaacuterio mais raacutepido Eacute preciso agilizar

sem perda de qualidade

Fernando Machado Carboni

Revista de Processo Jurisdiccedilatildeo e Efetividade da Justiccedila | e-ISSN 2525-9814 | Salvador | v 4 | n 1 | p 20

ndash 36 | JanJun 2018

23

Para isso segundo a Relatora da Comissatildeo Tereza Arruda Alvim (2015 p 1396) eacute

necessaacuterio ldquoGerar uniformidade na jurisprudecircncia dando sentido praacutetico ao princiacutepio da

isonomia e agrave necessidade de previsibilidade criando seguranccedila juriacutedicardquo

O CPC2015 tambeacutem busca cumprir as normas constitucionais de modo que os

dispositivos do Coacutedigo seratildeo interpretados sempre conforme a CRFB1988 Eacute o que consta

expressamente no artigo 1ordm do CPC2015 ldquoO processo civil seraacute ordenado disciplinado e

interpretado conforme os valores e as normas fundamentais estabelecidos na Constituiccedilatildeo da

Repuacuteblica Federativa do Brasil observando-se as disposiccedilotildees deste Coacutedigordquo

E um dos princiacutepios mais importantes da CRFB1988 eacute a isonomia que aleacutem de

constar no preacircmbulo1 estaacute no caput do art 5ordm segundo o qual todos satildeo iguais perante a lei

sem distinccedilatildeo de qualquer natureza Trata-se de claacuteusula peacutetrea que natildeo pode ser excluiacuteda

nem por emenda constitucional conforme art 60 sect 4ordm IV da CRFB1988

E se todos satildeo iguais perante a lei natildeo faz sentido que casos idecircnticos sejam julgados

de forma diferente pois decididos por juiacutezes diversos

Conforme ensina Luiz Guilherme Marinoni (2016b p 150)

Partindo-se da premissa fundante do Estado de Direito ndash de que os homens satildeo iguais

perante a lei e os tribunais ndash e portanto diante das suas decisotildees - torna-se um paradoxo

admitir que pessoas iguais com casos iguais possam obter decisotildees diferentes do Judiciaacuterio Trata-se bem vistas as coisas de um absurdo curiosamente alimentado por

alguns setores

Outro importante princiacutepio constitucional eacute a seguranccedila juriacutedica que estaacute previsto de

forma impliacutecita em alguns dispositivos como no art 5ordm XXXVI da CRFB1988 que protege

o direito adquirido o ato juriacutedico perfeito e a coisa julgada Tambeacutem eacute claacuteusula peacutetrea que

natildeo pode ser alterada

A seguranccedila juriacutedica tem relaccedilatildeo com a ldquo[] ideia de estabilidade (continuidade

permanecircncia durabilidade) porque uma ordem juriacutedica sujeita a variaccedilotildees abruptas natildeo provecirc

condiccedilotildees miacutenimas para que as pessoas possam se organizar e planejar suas vidasrdquo

(MITIDIERO 2016 p 23) Tambeacutem tem relaccedilatildeo com previsibilidade ou seja eacute a garantia do

cidadatildeo de que os casos futuros seratildeo julgados da mesma forma sem que cada juiz decida de

uma maneira diferente e a pessoa natildeo saiba como pautar sua vida o que pode ou natildeo fazer

que atitude eacute conforme o Direito e qual eacute iliacutecita ldquoA variaccedilatildeo friacutevola do que o Judiciaacuterio diz

1 Noacutes representantes do povo brasileiro reunidos em Assembleia Nacional Constituinte para instituir um Estado

Democraacutetico destinado a assegurar o exerciacutecio dos direitos sociais e individuais a liberdade a seguranccedila o

bem-estar o desenvolvimento a igualdade e a justiccedila como valores supremos de uma sociedade fraterna

pluralista e sem preconceitos fundada na harmonia social e comprometida na ordem interna e internacional com a soluccedilatildeo paciacutefica das controveacutersias promulgados sob a proteccedilatildeo de Deus a seguinte Constituiccedilatildeo da

Repuacuteblica Federativa do Brasil (grifou-se)

INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E TURMAS DE UNIFORMIZACcedilAtildeO DOS JUIZADOS ESPECIAIS

Revista de Processo Jurisdiccedilatildeo e Efetividade da Justiccedila | e-ISSN 2525-9814 | Salvador | v 4 | n 1 | p 20

ndash 36 | JanJun 2018

24

acerca de um texto legal contradiz a seguranccedila juriacutedica O cidadatildeo para poder se desenvolver

tem que conhecer as consequecircncias juriacutedicas das suas accedilotildees e dos comportamentos daqueles

com quem conviverdquo (MARINONI 2016a p 65)

E eacute justamente para contribuir com a igualdade de todos perante a lei e os Tribunais e

a seguranccedila juriacutedica que o CPC2015 criou figuras para evitar a dispersatildeo excessiva da

jurisprudecircncia como o IRDR (TEIXEIRA 2016 p 367)

3 CARACTERIacuteSTICAS DO IRDR

O IRDR faz parte do microssistema de julgamento de casos repetitivos Estaacute previsto

nos artigos 976 a 987 do CPC2015

Segundo o art 976 do CPC2015 eacute cabiacutevel sua instauraccedilatildeo quando ocorrer

simultaneamente ldquoI - efetiva repeticcedilatildeo de processos que contenham controveacutersia sobre a

mesma questatildeo unicamente de direito II - risco de ofensa agrave isonomia e agrave seguranccedila juriacutedicardquo

Faacutecil perceber que o principal objetivo do IRDR eacute buscar a isonomia e a seguranccedila

juriacutedica E como visto no item anterior estes tambeacutem satildeo objetivos que o CPC2015 visa

alcanccedilar assim como satildeo importantes princiacutepios constitucionais

O pedido de instauraccedilatildeo do incidente seraacute dirigido ao presidente do Tribunal pelo

juiz pelo relator pelas partes pelo Ministeacuterio Puacuteblico ou pela Defensoria Puacuteblica (art 977 do

CPC2015)

Segundo art 978 do CPC2015 o julgamento do IRDR seraacute pelo oacutergatildeo indicado pelo

regimento interno dentre os responsaacuteveis pela uniformizaccedilatildeo da jurisprudecircncia no Tribunal

Admitido o incidente o relator determinaraacute a suspensatildeo dos processos individuais

ou coletivos que tratem de idecircntica questatildeo de direito e tramitem na aacuterea de jurisdiccedilatildeo do

Tribunal (Estado se for Justiccedila Estadual ou regiatildeo no caso de Justiccedila Federal) na forma do

art 982 do CPC2015

Realizado o julgamento do incidente a tese juriacutedica firmada teraacute efeito vinculante a

todos os processos individuais ou coletivos que versem sobre a mesma questatildeo de direito e

tramitem na aacuterea de jurisdiccedilatildeo do Tribunal inclusive os de competecircncia dos Juizados

Especiais conforme disposiccedilatildeo expressa do art 985 I do CPC2015 Tambeacutem seraacute aplicada

aos casos futuros Descumprida a decisatildeo caberaacute recurso ou reclamaccedilatildeo (art 985 sect 1ordm do

CPC2015)

Eacute possiacutevel a revisatildeo desta tese juriacutedica ldquopelo mesmo tribunal de ofiacutecio ou mediante

requerimentordquo (art 986 do CPC2015)

Fernando Machado Carboni

Revista de Processo Jurisdiccedilatildeo e Efetividade da Justiccedila | e-ISSN 2525-9814 | Salvador | v 4 | n 1 | p 20

ndash 36 | JanJun 2018

25

Da decisatildeo do incidente caberaacute recurso especial e extraordinaacuterio presumindo-se a

repercussatildeo geral para este O julgado proferido pelo STF e pelo STJ teraacute aplicaccedilatildeo em todo

territoacuterio nacional (art 987 do CPC2015)

Um ponto que gera muita controveacutersia eacute se o IRDR forma um procedimento-modelo

ou se trata de julgamento de causa-piloto

Segundo esta alguns processos satildeo selecionados como representativos de

controveacutersia e afetados com a suspensatildeo dos demais que tratam de idecircntica questatildeo O

julgamento dessas causas-piloto ao mesmo tempo fixa a tese juriacutedica a resolve a lide o caso

concreto Esse eacute o sistema do Group Litigation Order inglecircs

Jaacute pelo procedimento-modelo instaura-se um incidente processual tambeacutem com a

suspensatildeo das causas repetitivas Julgam-se as questotildees comuns em abstrato com fixaccedilatildeo da

tese que serviraacute de modelo aos processos suspensos sem julgamento do caso concreto Eacute o

sistema adotado no Musterverfahren alematildeo (CAVALCANTI 2016)

Enquanto na causa-piloto haacute unidade cognitiva decisoacuteria pois se julga a causa e fixa

a tese ao mesmo tempo no procedimento-modelo existe cisatildeo cognitiva com a fixaccedilatildeo da

tese em abstrato e depois o julgamento do recurso ou processo originaacuterio se for o caso

(TEMER 2016)

Entre estes dois sistemas entende-se que o IRDR se aproxima mais do

procedimento-modelo

Inicialmente conforme consta expressamente na Exposiccedilatildeo de Motivos do

CPC2015 o IRDR tem inspiraccedilatildeo no direito alematildeo no chamado Musterverfahren que

significa procedimento-modelo

Aleacutem disso eacute um incidente e cabe apenas para questotildees de direito conforme art

976 I do CPC2015 Eacute fixada a tese para aplicaccedilatildeo em outros casos idecircnticos Se fosse causa-

piloto seria necessaacuterio examinar os fatos para julgar a causa

Outro argumento para justificar que se aproxima mais de procedimento-modelo eacute que

a desistecircncia ou abandono do processo natildeo impede o exame do meacuterito do incidente ou seja

da questatildeo de direito na forma do art 976 sect 1ordm do CPC2015 Isso prova que natildeo se pretende

julgar a causa-piloto mas sim fixar a tese juriacutedica

Por outro lado pode-se defender que o IRDR eacute julgamento de causa-piloto pela

redaccedilatildeo do paraacutegrafo uacutenico do art 978 do CPC2015 segundo o qual o oacutergatildeo que julgar o

incidente tambeacutem decidiraacute o recurso reexame necessaacuterio ou processo de competecircncia

originaacuteria

INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E TURMAS DE UNIFORMIZACcedilAtildeO DOS JUIZADOS ESPECIAIS

Revista de Processo Jurisdiccedilatildeo e Efetividade da Justiccedila | e-ISSN 2525-9814 | Salvador | v 4 | n 1 | p 20

ndash 36 | JanJun 2018

26

Entretanto existe uma cisatildeo cognitiva isto eacute primeiro se julga o incidente de forma

abstrata com fixaccedilatildeo da tese juriacutedica Num segundo momento eacute decidido o caso concreto

com a anaacutelise de todos os pedidos e da causa de pedir na hipoacutetese de o processo estar

pendente de julgamento no Tribunal Caso contraacuterio apenas se fixa a tese e devolve-se ao

Juiacutezo de origem

Como ensina Seacutergio Luiz de Almeida Ribeiro (2015 p 191)

Eacute preciso deixar claro que o tribunal natildeo julga o caso concreto em que foi instaurado o

IRDR jaacute que esse mister compete ao oacutergatildeo jurisdicional de origem O tribunal apenas roga para si competecircncia para estabelecer a questioiuris que serviraacute de paradigma para os

casos idecircnticos pendentes e futuros Em outras palavras natildeo haacute um deslocamento de

competecircncia para julgamento da causa apenas a fixaccedilatildeo da norma juriacutedica abstrata pelo

tribunal (grifo no original)

Assim em razatildeo da cisatildeo cognitiva e de que o Tribunal fixa a tese juriacutedica conclui-

se que o IRDR se aproxima mais do procedimento-modelo do que da causa-piloto

4 COMPETEcircNCIA DO JUIZADO ESPECIAL

O microssistema do Juizado Especial tem fundamento no art 98 I da CRFB1988

que prevecirc a competecircncia para julgamento e execuccedilatildeo das causas ciacuteveis de menor

complexidade Com base neste dispositivo foi editada a Lei n 90991995 que trata dos

Juizados Especiais Ciacuteveis e Criminais nos Estados Distrito Federal e Territoacuterios

Posteriormente editou-se a Lei n 102592001 que dispotildee sobre os Juizados Especiais

Federais (JEF) Mais recentemente a Lei n 121532009 que instituiu os Juizados Especiais

da Fazenda Puacuteblica

Seraacute analisada a competecircncia ciacutevel em cada uma das trecircs leis que compotildeem o

microssistema do Juizado Especial

O art 3ordm da Lei n 90991995 prevecirc duplo criteacuterio para fixaccedilatildeo da competecircncia dos

Juizados Especiais Ciacuteveis dos Estados Distrito Federal e Territoacuterios (JEC) quantitativo e

qualitativo Este diz respeito agrave mateacuteria e aquele ao valor da controveacutersia (FIGUEIRA

JUacuteNIOR TOURINHO NETO 2009 p 85)

Quanto ao valor o Juizado Especial eacute competente para o julgamento de causas de ateacute

40 (quarenta) salaacuterios miacutenimos Concernente ao criteacuterio material a competecircncia eacute para as

causas do inciso II do art 275 do CPC1973 (procedimento sumaacuterio) e despejo para uso

proacuteprio

Fernando Machado Carboni

Revista de Processo Jurisdiccedilatildeo e Efetividade da Justiccedila | e-ISSN 2525-9814 | Salvador | v 4 | n 1 | p 20

ndash 36 | JanJun 2018

27

Importante destacar que mesmo com a revogaccedilatildeo do CPC1973 o JEC continua

competente para o julgamento das causas previstas no art 275 II de referido Coacutedigo por

forccedila o art 1063 do CPC2015 in verbis ldquoAteacute a ediccedilatildeo de lei especiacutefica os juizados

especiais ciacuteveis previstos na Lei n 9099 de 26 de setembro de 1995 continuam competentes

para o processamento e julgamento das causas previstas no art 275 inciso II da Lei n 5869

de 11 de janeiro de 1973rdquo

Nos primeiros anos apoacutes o surgimento da Lei n 90991995 houve grande

controveacutersia a respeito de se a competecircncia do JEC eacute opcional ou obrigatoacuteria No iniacutecio a

doutrina inclinou-se por ser obrigatoacuteria de modo que se a causa fosse prevista em lei como de

competecircncia do JEC o autor natildeo poderia optar pelo rito comum

Entretanto hoje eacute amplamente majoritaacuterio na doutrina e na jurisprudecircncia o

entendimento de que a competecircncia pelo JEC eacute opcional (CAcircMARA 2010)

Nesse sentido o Enunciado n 1 do FONAJE ldquoO exerciacutecio do direito de accedilatildeo no

Juizado Especial Ciacutevel eacute facultativo para o autorrdquo

Este tambeacutem eacute o entendimento pacificado no Superior Tribunal de Justiccedila (STJ)2E

se eacute uma faculdade do autor optar por ajuizar sua accedilatildeo no JEC significa que um mesmo fato

pode gerar demandas repetitivas no Juizado Especial e no Juiacutezo Comum com recursos agrave

Turma Recursal e ao TJ respectivamente

Por outro lado quanto ao JEF o art 3ordm da Lei n 102592001 adota como criteacuterio

para fixar a competecircncia o valor das demandas que eacute de ateacute 60 (sessenta) salaacuterios miacutenimos O

sect 3ordm do art 3ordm da mesma Lei dispotildee que onde estiver instalada Vara do Juizado a competecircncia

eacute absoluta De outro modo nas demais hipoacuteteses como Juizados adjuntos itinerantes etc a

competecircncia eacute relativa (FIGUEIRA JUacuteNIOR TOURINHO NETO 2007)

Dessa forma onde natildeo haacute Vara do Juizado Especial instalada eacute opccedilatildeo do autor

seguir este procedimento de modo que um mesmo fato pode gerar demandas repetitivas no

Juiacutezo Comum com recurso ao TRF bem como no JEF com impugnaccedilatildeo dirigida agrave Turma de

Recursos

Jaacute nos locais com Vara privativa instalada a competecircncia eacute absoluta de modo que o

autor natildeo pode optar Natildeo obstante se um mesmo fato gerar causas com valores inferiores e

2 ldquo[] 3 O Superior Tribunal de Justiccedila possui entendimento de que bdquoo processamento da accedilatildeo perante o

Juizado Especial eacute opccedilatildeo do autor que pode se preferir ajuizar sua demanda perante a Justiccedila Comum‟ (REsp

173205SP Relator Ministro Cesar Asfor Rocha Quarta Turma DJ 1461999) A propoacutesito REsp

331891DF Rel Ministro Antocircnio de Paacutedua Ribeiro Terceira Turma 2132002 REsp 146189RJ Rel

Ministro Barros Monteiro Quarta Turma DJ 2961998 4 O art 3ordm sect 3ordm da Lei 90991995 e o art 1ordm da Lei

Estadual 106751996 permitem que a demanda seja ajuizada no Juizado Especial ou na Justiccedila Comum sendo essa uma decisatildeo da parte 5 Recurso Ordinaacuterio providordquo (STJ Segunda Turma Recurso Ordinaacuterio em

Mandado de Seguranccedila n 53227RS rel Min Herman Benjamin julgado em 26-7-2017)

INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E TURMAS DE UNIFORMIZACcedilAtildeO DOS JUIZADOS ESPECIAIS

Revista de Processo Jurisdiccedilatildeo e Efetividade da Justiccedila | e-ISSN 2525-9814 | Salvador | v 4 | n 1 | p 20

ndash 36 | JanJun 2018

28

superiores a 60 (sessenta) salaacuterios miacutenimos tambeacutem haveraacute demandas repetitivas no Juizado

Especial e no Juiacutezo Comum

Assim soacute haveraacute demandas exclusivamente no JEF se todas as causas repetitivas

originadas do mesmo fato forem de valor inferior a 60 (sessenta) salaacuterios miacutenimos e houver

Vara privativa instalada no local

Quanto ao Juizado Especial da Fazenda Puacuteblica tambeacutem segue a regra da

competecircncia para as accedilotildees com valor inferior a 60 (sessenta) salaacuterios miacutenimos conforme art

2ordm caput da Lei n 121532009 Exige-se apenas que seja parte demandada entidade puacuteblica

estadual distrital ou municipal E da mesma forma que no JEF consta que onde houver

instalada Vara do Juizado Especial da Fazenda Puacuteblica a competecircncia seraacute absoluta

conforme art 2ordm sect 4ordm da Lei n 121532009 (CAcircMARA 2010)

Assim um mesmo fato tambeacutem pode gerar demandas repetitivas no Juizado Especial

da Fazenda Puacuteblica e no Juiacutezo Comum caso algumas accedilotildees ultrapassem 60 (sessenta) salaacuterios

miacutenimos e outras natildeo O mesmo ocorre na hipoacutetese de accedilotildees propostas em comarcas que natildeo

tenham instalada uma Vara privativa do Juizado Especial da Fazenda Puacuteblica o que eacute a

realidade da maioria das comarcas

Portanto constata-se que nas trecircs esferas do Juizado Especial existentes no Brasil

quais sejam dos Estados Federal e da Fazenda Puacuteblica um mesmo fato pode originar

demandas ciacuteveis no Juiacutezo Comum e no Juizado

No julgamento relatado na introduccedilatildeo por exemplo que eacute o ldquoCaso Samarcordquo as

pessoas atingidas pelo desastre ambiental podem ajuizar suas demandas nas Varas Ciacuteveis ou

no JEC Da sentenccedila proferida no primeiro caso caberaacute apelaccedilatildeo ao Tribunal de Justiccedila

enquanto que no segundo recurso inominado agrave Turma Recursal

5 JUIZADO ESPECIAL E COMPETEcircNCIA PARA JULGAMENTO DO IRDR

Apesar de o CPC2015 natildeo prever a competecircncia das Turmas de Uniformizaccedilatildeo dos

Juizados Especiais para julgamento do IRDR tambeacutem natildeo haacute proibiccedilatildeo expressa o que faz

muitos autores defenderem ser possiacutevel estabelecer esta competecircncia

Natildeo obstante como jaacute analisado na seccedilatildeo 3 em muitos dispositivos o CPC2015 faz

menccedilatildeo ao termo ldquoTribunalrdquo para julgamento do IRDR in verbis

Art 977 O pedido de instauraccedilatildeo do incidente seraacute dirigido ao presidente de tribunal

Art 978 O julgamento do incidente caberaacute ao oacutergatildeo indicado pelo regimento interno dentre aqueles responsaacuteveis pela uniformizaccedilatildeo de jurisprudecircncia do tribunal

Fernando Machado Carboni

Revista de Processo Jurisdiccedilatildeo e Efetividade da Justiccedila | e-ISSN 2525-9814 | Salvador | v 4 | n 1 | p 20

ndash 36 | JanJun 2018

29

Art 986 A revisatildeo da tese juriacutedica firmada no incidente far-se-aacute pelo mesmo tribunal [] (grifou-se)

Assim com a redaccedilatildeo dos dispositivos acima por uma interpretaccedilatildeo gramatical natildeo

haacute como concluir que a competecircncia para decidir o IRDR seja de outro oacutergatildeo que natildeo o

Tribunal conforme assinala Marinoni (2016a p 70)

O art 977 do CPC2015 deixa claro que a competecircncia para julgar a questatildeo prejudicial posta no incidente eacute do tribunal ndash de Justiccedila Regional Federal ou Regional do Trabalho -

seja quando as demandas repetitivas que datildeo origem ao delineamento da questatildeo estatildeo em

primeiro grau de jurisdiccedilatildeo seja quando jaacute estatildeo no tribunal em vista da interposiccedilatildeo de

recursos de apelaccedilatildeo

Eacute o que consta tambeacutem na Exposiccedilatildeo de Motivos do CPC2015 ldquoEacute instaurado

perante o Tribunal local por iniciativa do juiz do MP das partes da Defensoria Puacuteblica ou

pelo proacuteprio Relatorrdquo (grifou-se)

E como competecircncia eacute mateacuteria de direito processual somente lei federal pode

modificaacute-la conforme art 22 I da CRFB1988 Nem medida provisoacuteria pode dispor sobre

direito processual por vedaccedilatildeo expressa do art 62 sect 1ordm I ldquobrdquo da CRFB1988

Dessa forma se apenas lei federal pode estabelecer a competecircncia das Turmas

Recursais ou de Uniformizaccedilatildeo para julgamento do IRDR conclui-se que eacute inconstitucional

fazer esta previsatildeo por meio de resoluccedilatildeo ou regimento interno de Tribunal (UBIALI 2015)

conforme fez o Tribunal de Justiccedila do Espiacuterito Santo que resultou no julgamento do ldquoCaso

Samarcordquo pela Turma de Uniformizaccedilatildeo do JEC

De outro modo alguns autores defendem que o Juizado Especial natildeo eacute subordinado

agraves decisotildees dos Tribunais de segunda instacircncia por forccedila do art 98 I da CRFB1988 o qual

prevecirc que o julgamento de recursos seraacute feito por Turmas de juiacutezes de primeiro grau Assim o

juiz do Juizado Especial natildeo seria obrigado a seguir a decisatildeo proferida em IRDR pelo

Tribunal de segunda instacircncia (CAVALCANTI 2016)

Tambeacutem fundamentam este ponto de vista em decisotildees judiciais de que compete agrave

Turma Recursal e natildeo ao TJ ou TRF processar e julgar mandado de seguranccedila impetrado de

ato de juiz de primeira instacircncia do JEC como substitutivo de recurso3de modo que tambeacutem

compete agrave Turma Recursal ou de Uniformizaccedilatildeo julgar o IRDR Apesar de que o proacuteprio STF

jaacute julgou apoacutes reconhecer a repercussatildeo geral pelo natildeo cabimento de mandado de seguranccedila

das decisotildees interlocutoacuterias exaradas em processos do JEC4

3 Recurso Extraordinaacuterio n 586789 Pleno do STF Rel Min Ricardo Lewandowski julgado em 16-11-2011 4 Repercussatildeo Geral no Recurso Extraordinaacuterio n 576847 Pleno do STF Rel Min Eros Roberto Grau julgado

em 1ordm-5-2008

INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E TURMAS DE UNIFORMIZACcedilAtildeO DOS JUIZADOS ESPECIAIS

Revista de Processo Jurisdiccedilatildeo e Efetividade da Justiccedila | e-ISSN 2525-9814 | Salvador | v 4 | n 1 | p 20

ndash 36 | JanJun 2018

30

Ocorre que apesar de natildeo haver subordinaccedilatildeo entre juiz do Juizado Especial e TJ ou

TRF existem vaacuterias hipoacuteteses em que Tribunais controlam atos de Juiacutezos a eles natildeo

vinculados Eacute o caso do TRF dirimir conflito de competecircncia entre JEF e Juiacutezo Federal

conforme suacutemula n 428 do STJ5 Este Tribunal Superior aliaacutes julga conflito de competecircncia

entre Juiacutezo Trabalhista e Juiacutezo Comum apesar de o juiz do trabalho natildeo ser vinculado ao STJ

6

Outro importante exemplo eacute que apesar de os Juizados Especiais natildeo serem

subordinados ao STJ tanto que natildeo cabe recurso especial segundo suacutemula n 203 de referido

Tribunal7 os juiacutezes do Juizado devem seguir as decisotildees do STJ

Prova disso eacute que as leis do JEF e do Juizado Especial da Fazenda Puacuteblica preveem

que o STJ faz parte dos mecanismos de uniformizaccedilatildeo de jurisprudecircncia O sect 4ordm do art 14 da

Lei n 102592001 dispotildee que se houver divergecircncia entre a Turma Nacional de

Uniformizaccedilatildeo (TNU) e o STJ cabe a este dirimir a controveacutersia Da mesma forma o art 18

sect 3ordm da Lei n 121522009 estabelece que nos Juizados Especiais da Fazenda Puacuteblica se as

Turmas Recursais de diferentes Estados derem agrave lei federal interpretaccedilotildees divergentes cabe

ao STJ dar a palavra final (MENDES ROMANO NETO 2015)

E mesmo nos Juizados Especiais Estaduais o STF assentou a necessidade de

uniformizaccedilatildeo da jurisprudecircncia de modo que cabe reclamaccedilatildeo ao STJ se o juiz ou Turma

Recursal do Juizado Especial natildeo respeitar a decisatildeo deste Tribunal com fundamento no art

105 I ldquofrdquo da CRFB19888

Em razatildeo desta decisatildeo o STJ publicou a Resoluccedilatildeo n 122009 para disciplinar

referida reclamaccedilatildeo Posteriormente editou a Resoluccedilatildeo n 22016 o qual prevecirc que cabe aos

Tribunais de Justiccedila processar e julgar as reclamaccedilotildees destinadas a dirimir controveacutersia entre

Turma Recursal Estadual e a jurisprudecircncia do STJ consolidada em IAC IRDR recurso

repetitivo e suacutemula

Entatildeo se o STF e o STJ jaacute assentaram que os juiacutezes do Juizado Especial devem

seguir as decisotildees deste Tribunal proferidos em IRDR e outros casos apesar de natildeo serem a

ele subordinados pelo mesmo raciociacutenio os juiacutezes do JEC tambeacutem devem seguir as decisotildees

5 Suacutemula n 428 do STJ Compete ao Tribunal Regional Federal decidir os conflitos de competecircncia entre

juizado especial federal e juiacutezo federal da mesma seccedilatildeo judiciaacuteria 6 Agravo Regimental no Conflito de Competecircncia n 130453PB Primeira Seccedilatildeo do STJ Rel Min Napoleatildeo

Nunes Maia Filho julgado em 11-10-2017 7 Suacutemula n 203 do STJ Natildeo cabe recurso especial contra decisatildeo proferida por oacutergatildeo de segundo grau dos

Juizados Especiais 8 Embargos de Declaraccedilatildeo do Recurso Extraordinaacuterio n 571572BA Pleno do STF Rel Min Ellen Gracie

julgado em 26-8-2009

Fernando Machado Carboni

Revista de Processo Jurisdiccedilatildeo e Efetividade da Justiccedila | e-ISSN 2525-9814 | Salvador | v 4 | n 1 | p 20

ndash 36 | JanJun 2018

31

proferidas pelos Tribunais de segunda instacircncia em IRDR mesmo natildeo sendo subordinados a

eles

Importante ainda fazer referecircncia que o microssistema do Juizado Especial possui

mecanismos proacuteprios para pacificar a jurisprudecircncia mas que apresentam algumas

deficiecircncias

O primeiro mecanismo foi previsto na Lei n 102592001 para o JEF O art 14 de

referida Lei criou o pedido de uniformizaccedilatildeo de interpretaccedilatildeo de lei cabiacutevel para decisotildees

divergentes sobre questotildees de direito material proferidas por Turmas Recursais

Se as Turmas forem da mesma regiatildeo da Justiccedila Federal o julgamento ocorreraacute da

reuniatildeo das Turmas em conflito sob a presidecircncia do juiz coordenador Se forem Turmas de

regiotildees diferentes ou alguma decisatildeo contrariar suacutemula ou jurisprudecircncia dominante do STJ o

pedido seraacute julgado pela Turma Nacional de Uniformizaccedilatildeo (TNU) integrada por juiacutezes de

Turmas Recursais e presidida pelo Coordenador da Justiccedila Federal E se a decisatildeo da TNU for

contraacuteria ao STJ sempre no direito material cabe a este dar a palavra final

Da mesma forma a Lei n 121532009 em seu art 18 criou um mecanismo de

pacificaccedilatildeo da jurisprudecircncia do acircmbito do Juizado Especial da Fazenda Puacuteblica Tambeacutem eacute

chamado de pedido de uniformizaccedilatildeo de interpretaccedilatildeo de lei cabiacutevel em caso de divergecircncia

entre decisotildees de Turmas Recursais sobre direito material

Se forem do mesmo Estado as Turmas seraacute julgado pela reuniatildeo das Turmas em

conflito sob a presidecircncia de desembargador indicado pelo TJ Quando de diferentes Estados

ou se a decisatildeo contrariar suacutemula do STJ a decisatildeo eacute deste Tribunal

Por outro lado a Lei n 90991995 nada previu sobre a uniformizaccedilatildeo da

jurisprudecircncia no Juizado Especial Estadual apesar de alguns Estados criarem Turmas de

Uniformizaccedilatildeo com base nos artigos 18 e 20 da Lei n 121532009 De qualquer forma cabe

reclamaccedilatildeo em caso de violaccedilatildeo de decisatildeo do STJ conforme visto acima

Estes satildeo os mecanismos existentes de uniformizaccedilatildeo da jurisprudecircncia no

microssistema dos Juizados Especiais para os quais satildeo apontadas trecircs deficiecircncias 1 ndash natildeo

existe previsatildeo legal expressa para os Juizados Estaduais 2 ndash abrange apenas o direito

material natildeo o processual 3 ndash ausecircncia de mecanismos para pacificar a jurisprudecircncia entre

Juizados Especiais e Tribunais de Justiccedila ou Regionais Federais (MENDES ROMANO

NETO 2015)

O IRDR resolve essas trecircs deficiecircncias pois 1 ndash aplica-se aos Juizados Especiais

Estaduais 2 ndash cabe para direito material e processual 3 ndash caso julgado pelos Tribunais de

INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E TURMAS DE UNIFORMIZACcedilAtildeO DOS JUIZADOS ESPECIAIS

Revista de Processo Jurisdiccedilatildeo e Efetividade da Justiccedila | e-ISSN 2525-9814 | Salvador | v 4 | n 1 | p 20

ndash 36 | JanJun 2018

32

segunda instacircncia eacute um mecanismo para unificar a jurisprudecircncia entre Juizado Especial e

Tribunais de Justiccedila ou Regionais Federais

Se admitido que o IRDR seja julgado pelas Turmas de Uniformizaccedilatildeo do Juizado

Especial ele geraraacute efeito contraacuterio a este item trecircs pois serviraacute para aumentar a divergecircncia

jurisprudencial de modo que seraacute possiacutevel julgar um incidente na Turma de Uniformizaccedilatildeo e

outro no Tribunal de segunda instacircncia ambos sobre a mesma mateacuteria

E eacute justamente aqui que reside o maior problema em se admitir o julgamento de

IRDR por Turma de Uniformizaccedilatildeo Eacute que segundo visto na seccedilatildeo 2 deste artigo o principal

objetivo do CPC2015 foi tornar o Judiciaacuterio mais ceacutelere conforme o princiacutepio constitucional

da duraccedilatildeo razoaacutevel do processo Para isso o Coacutedigo busca uniformizar a jurisprudecircncia o

que traz mais isonomia e seguranccedila juriacutedica dois princiacutepios considerados dos mais

importantes na CRFB1988

E um dos instrumentos usados para isso foi justamente o IRDR que por disposiccedilatildeo

expressa do art 976 II do CPC2015 eacute utilizado quando houver risco de ofensa agrave isonomia e

agrave seguranccedila juriacutedica conforme estudado na seccedilatildeo n 3 deste artigo

Natildeo obstante isso segundo examinado na seccedilatildeo 4 um fato pode gerar demandas

repetitivas no Juiacutezo Comum e no microssistema do Juizado Especial seja no Estadual

Federal ou da Fazenda Puacuteblica

Com isso haveraacute dois oacutergatildeos aptos a uniformizar a jurisprudecircncia por meio do

IRDR que eacute a Turma de Uniformizaccedilatildeo e o Tribunal de segunda instacircncia o que poderaacute

resultar em decisotildees divergentes numa mesma base territorial e para os mesmos

jurisdicionados Tal fato resultaraacute em quebra da isonomia e da seguranccedila juriacutedica causada

ironicamente por um incidente e um Coacutedigo que buscam evitar que isso ocorra Eacute um total

contrassenso que contraria toda a loacutegica criada pelo CPC2015

O FONAJE emitiu uma nota teacutecnica em 19-5-2017 na qual defende que nesta

hipoacutetese a divergecircncia seja dirimida pelo Oacutergatildeo Especial ou Pleno do TJ ou TRF mas isso

esbarra mais uma vez no art 22 I da CRFB1988 pois se cria por resoluccedilatildeo ou regimento

um incidente e uma competecircncia natildeo previstos em lei federal

Existe ainda a possibilidade de uma mateacuteria ser exclusiva do Juizado Especial e natildeo

poder ser resolvida por seus mecanismos de uniformizaccedilatildeo da jurisprudecircncia como uma

divergecircncia de natureza exclusivamente processual

Se o IRDR for entendido como causa-piloto a mateacuteria nunca chegaraacute ao Tribunal de

segunda instacircncia de modo que natildeo eacute cabiacutevel a instauraccedilatildeo deste incidente

Fernando Machado Carboni

Revista de Processo Jurisdiccedilatildeo e Efetividade da Justiccedila | e-ISSN 2525-9814 | Salvador | v 4 | n 1 | p 20

ndash 36 | JanJun 2018

33

Mas se for considerado que o incidente mais se aproxima de um procedimento-

modelo como se concluiu na seccedilatildeo 3 deste artigo eacute possiacutevel ao juiz do Juizado suscitar o

IRDR no Tribunal por meio de ofiacutecio (art 977 I do CPC2015) conforme enunciado n 21

da ENFAM O IRDR pode ser suscitado com base em demandas repetitivas em curso nos

juizados especiais

Ao decidir o IRDR o TJ ou TRF apenas julgaraacute a questatildeo comum com fixaccedilatildeo da

tese que seraacute aplicada a todos os processos da aacuterea de jurisdiccedilatildeo do respectivo Tribunal

inclusive no Juizado Especial (art 985 I do CPC2015) sem julgar o caso concreto ldquoDiz-se

isso pois o IRDR promoveraacute uma cisatildeo no procedimento do processo em que ele foi

instaurado em que o tribunal estabeleceraacute a questio iuris abstrata enquanto que o caso

concreto ficaraacute a cargo do juiacutezo de origemrdquo (grifo no original) (RIBEIRO 2015 p 192)

Foi o que fez o TRF da 4ordf Regiatildeo ao decidir o IRDR n 5033207-9120164040000

que trata da fixaccedilatildeo do valor da causa em relaccedilotildees de trato sucessivo com parcelas vencidas e

vincendas bem como o oacutergatildeo competente quando ocorre renuacutencia ao excedente a 60

(sessenta) salaacuterios miacutenimos O processo de origem tramitava no JEF O autor suscitou o

incidente no TRF da 4ordf Regiatildeo que o admitiu e julgou o meacuterito

Perceba-se que eacute mateacuteria processual de modo que natildeo poderia ser resolvida pelos

mecanismos proacuteprios do Juizado Especial

E se fosse julgado o IRDR pelas Turmas Recursais ou pela Turma de Uniformizaccedilatildeo haveria

o risco de outro incidente ser julgado pelo TRF de forma divergente o que ofenderia a isonomia e a

seguranccedila juriacutedica

Da maneira como ocorreu o incidente foi julgado pelo Tribunal que fixou a tese

juriacutedica em abstrato a qual eacute aplicaacutevel ao Juiacutezo Comum e ao JEF exatamente como

defendido neste artigo

Por tudo o que foi visto especialmente os princiacutepios da isonomia e da seguranccedila

juriacutedica a melhor soluccedilatildeo eacute que o IRDR seja julgado apenas pelos Tribunais de segunda

instacircncia e natildeo pelas Turmas de Uniformizaccedilatildeo dos Juizados Especiais Esta seraacute a melhor

maneira de se cumprir os objetivos do CPC2015 e do proacuteprio IRDR

6 CONCLUSAtildeO

Constatou-se na segunda seccedilatildeo deste artigo que o principal objetivo da Comissatildeo de

Juristas encarregada de elaborar o CPC2015 foi tornar o Judiciaacuterio mais ceacutelere Para isso

INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E TURMAS DE UNIFORMIZACcedilAtildeO DOS JUIZADOS ESPECIAIS

Revista de Processo Jurisdiccedilatildeo e Efetividade da Justiccedila | e-ISSN 2525-9814 | Salvador | v 4 | n 1 | p 20

ndash 36 | JanJun 2018

34

entenderam ser necessaacuterio uniformidade da jurisprudecircncia o que traraacute mais isonomia e

seguranccedila juriacutedica

Na terceira seccedilatildeo verificou-se que um dos principais instrumentos do CPC2015 para

se alcanccedilar a isonomia e a seguranccedila juriacutedica eacute o IRDR Ao se examinar este incidente com

suas principais caracteriacutesticas concluiu-se que ele mais se aproxima da forma de

procedimento-modelo do que de causa-piloto uma vez que haacute cisatildeo cognitiva de modo que o

IRDR apenas decide a questatildeo comum Somente depois eacute que se julga o caso concreto na

hipoacutetese de o processo estar pendente de julgamento no Tribunal Caso contraacuterio apenas se

fixa a tese e devolve-se ao Juiacutezo de origem

Examinou-se na quarta seccedilatildeo que o microssistema do Juizado Especial eacute formado

pelo JEC JEF e Juizado Especial da Fazenda Puacuteblica E com o estudo da competecircncia de

cada um constatou-se que em qualquer uma das trecircs esferas um mesmo fato pode gerar

demandas repetidas neste microssistema e no Juiacutezo Comum com recursos agrave Turma Recursal e

ao Tribunal de Justiccedila ou Regional Federal

Assim apoacutes uma interpretaccedilatildeo gramatical dos artigos do CPC2015 especialmente

os 977 978 e 986 natildeo haacute como concluir que a competecircncia para decidir o IRDR seja de outro

oacutergatildeo que natildeo do Tribunal de segunda instacircncia Isso consta inclusive na Exposiccedilatildeo de

Motivos de referido Coacutedigo

E como competecircncia eacute mateacuteria processual soacute pode ser fixada por lei federal nunca

por resoluccedilatildeo ou regimento interno conforme art 22 I da CRFB1988

Tambeacutem se concluiu que a obrigatoriedade de os juiacutezes do Juizado Especial

seguirem o IRDR julgado pelo TJ ou TRF natildeo viola o art 98 I da CRFB1988 pois existem

vaacuterias hipoacuteteses em que Tribunais controlam atos de Juiacutezos a eles natildeo vinculados Eacute o caso do

cabimento de reclamaccedilatildeo ao STJ se o juiz ou Turma Recursal do JEC natildeo respeitar a decisatildeo

deste Tribunal mesmo natildeo sendo o Juizado subordinado ao STJ

Mas natildeo se chega a esta conclusatildeo apenas pela interpretaccedilatildeo gramatical O principal

motivo pelo qual o IRDR natildeo pode ser julgado pelas Turmas de Uniformizaccedilatildeo do Juizado eacute

que isso violaria a isonomia e a seguranccedila juriacutedica que satildeo importantes princiacutepios

constitucionais e objetivos buscados pelo CPC2015 para tornar o Judiciaacuterio mais ceacutelere E o

IRDR eacute um dos instrumentos para se alcanccedilar estes objetivos

Ocorre que se um fato pode gerar demandas repetitivas no Juiacutezo Comum e no JEC

haveraacute dois oacutergatildeos aptos a uniformizar a jurisprudecircncia por meio do IRDR que eacute a Turma de

Uniformizaccedilatildeo e o Tribunal local que poderaacute resultar em decisotildees divergentes numa mesma

base territorial e para os mesmos jurisdicionados

Fernando Machado Carboni

Revista de Processo Jurisdiccedilatildeo e Efetividade da Justiccedila | e-ISSN 2525-9814 | Salvador | v 4 | n 1 | p 20

ndash 36 | JanJun 2018

35

Por tudo o que foi visto acima concluiu-se que o oacutergatildeo competente para o

julgamento do IRDR eacute o Tribunal de segunda instacircncia natildeo a Turma de Uniformizaccedilatildeo

Mesmo nos casos de competecircncia exclusiva do Juizado pois como o incidente mais se

aproxima do procedimento-modelo uma vez suscitado o Tribunal apenas decidiraacute a questatildeo

comum com fixaccedilatildeo de uma tese juriacutedica cabendo aos juiacutezes aplicaacute-la aos casos concretos

Assim sendo respondeu-se ao problema formulado na introduccedilatildeo e alcanccedilaram-se

os objetivos da pesquisa

7 REFEREcircNCIAS BIBLIOGRAacuteFICAS

ABBOUD Georges CAVALCANTI Marcos de Arauacutejo Inconstitucionalidades do incidente

de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas (IRDR) e os riscos ao sistema decisoacuterio Revista de

Processo Satildeo Paulo v 40 n 240 p 221-242 fev 2015

BRASIL CEacuteSPEDES Livia ROCHA Fabiana Dias da (Col) Vade mecum Saraiva

compacto 19 ed Satildeo Paulo Saraiva 2018

CABRAL Antocircnio do Passo O novo procedimento-modelo (Musterverfahren) alematildeo uma

alternativa agraves accedilotildees coletivas Revista de Processo Satildeo Paulo v 32 n 147 p 123-146

maio2007

CAcircMARA Alexandre Freitas Juizado especiais ciacuteveis estaduais federais e da fazenda

puacutebica uma abordagem criacutetica 6 ed Rio de Janeiro Lumen Juris 2010

CAVALCANTI Marcos de Arauacutejo Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas Satildeo

Paulo Revista dos Tribunais 2016

FIGUEIRA JUacuteNIOR Joel Dias TOURINHO NETO Fernando da Costa Juizados Especiais

estaduais ciacuteveis e criminais comentaacuterios agrave Lei 90991995 6 ed rev atual e ampl Satildeo

Paulo Revista dos Tribunais 2009

FIGUEIRA JUacuteNIOR Joel Dias TOURINHO NETO Fernando da Costa Juizados Especiais

federais ciacuteveis e criminais comentaacuterios agrave Lei 10259 de 10072001 2 ed rev atual e ampl

Satildeo Paulo Revista dos Tribunais 2007

FIGUEIRA JUacuteNIOR Joel Dias Juizados Especiais da fazenda puacuteblica comentaacuterios agrave Lei

12153 de dezembro de 2009 Satildeo Paulo Revista dos Tribunais 2010

FUX Luiz O novo processo civil In FUX Luiz (Coord) O novo processo civil brasileiro

direito em expectativa Rio de Janeiro Forense 2011

MARINONI Luiz Guilherme Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas decisatildeo de

questatildeo idecircntica x precedente Satildeo Paulo Revista dos Tribunais 2016a

INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E TURMAS DE UNIFORMIZACcedilAtildeO DOS JUIZADOS ESPECIAIS

Revista de Processo Jurisdiccedilatildeo e Efetividade da Justiccedila | e-ISSN 2525-9814 | Salvador | v 4 | n 1 | p 20

ndash 36 | JanJun 2018

36

_______ Precedentes obrigatoacuterios 5 ed rev atual e ampl Satildeo Paulo Revista dos

Tribunais 2016b

MENDES Aluisio Gonccedilalves de Castro ROMANO NETO Odilon Anaacutelise da relaccedilatildeo entre

o novo incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas e o microssistema dos juizados

especiais Revista de Processo Satildeo Paulo v 40 n 245 p 275-310 jul 2015

MENDES Aluisio Gonccedilalves de Castro Incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas

sistematizaccedilatildeo anaacutelise e interpretaccedilatildeo do novo instituto processual Rio de Janeiro Forense

2017

MEZZAROBA Orides MONTEIRO Claacuteudia Servilha Manual de metodologia da pesquisa

no direito 6 ed Satildeo Paulo Saraiva 2014

MITIDIERO Daniel Precedentes da persuasatildeo agrave vinculaccedilatildeo Satildeo Paulo Revista dos

Tribunais 2016

RIBEIRO Seacutergio Luiz de Almeida Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas ndash

IRDR o procedimento padratildeo tupiniquim e suas peculiaridades (breves reflexotildees) Revista

Brasileira de Direito Processual ndash RBDPRO Belo Horizonte ano 23 n 92 p 185-208

outdez 2015

TEIXEIRA Guilherme Puchalski Incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas projeccedilotildees

em torno de sua eficiecircncia Revista de Processo Satildeo Paulo v 41 n 251 p 359-387 jan

2016

TEMER Sofia Orberg Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitiva Juspodvm

Salvador 2016

TESHEINER Joseacute Maria Rosa VIAFORE Daniele O incidente de resoluccedilatildeo de demandas

repetitivas no novo Coacutedigo de Processo Civil Revista Brasileira de Direito Processual ndash

RBDPro Belo Horizonte v 23 n 91 p 171-224 julset 2015

VIAFORE Daniele As semelhanccedilas e as diferenccedilas entre o procedimento-modelo alematildeo

Musterverfahren e a proposta de um ldquoincidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivasrdquo no PL

80452010 Revista de Processo Satildeo Paulo v 38 n 217 p 257-308 mar2013

UBIALI Janice Goulart Garcia O incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas e os

juizados especiais In LINHARES Erick (Org) Juizados especiais ciacuteveis e o novo CPC

Curitiba Juruaacute 2015

WAMBIER Tereza Arruda Alvim CONCEICcedilAtildeO Maria Luacutecia Lins RIBEIRO Leonardo

Ferres da Silva MELLO Rogeacuterio Licastro Torres de Primeiros Comentaacuterios ao Novo

Coacutedigo de Processo Civil artigo por artigo Satildeo Paulo Revista dos Tribunais 2015

Revista Juriacutedica da Seccedilatildeo Judiciaacuteria de Pernambuco

127

DA (IN)APLICABILIDADE DO INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS (IRDR) NO JUIZADO ESPECIAL

FEDERAL ANAacuteLISE JURISPRUDENCIAL

(IN)APPLICABILITY OF GROUP LITIGATION ORDER IN THE FEDERAL SPECIAL COURT PRECEDENTS ANALYSIS

Gabriela Arruda de AssunccedilatildeoAnalista Judiciaacuteria ndash assessora na 32ordf Vara FederalJFPE

Graduada em Direito pela UFPE e Especialista em Direito Tributaacuterio pelo IBET

E-mail funcional gabrielaarrudajfpejusbr

RESUMO O Novo Coacutedigo de Processo Civil de 2015 (Lei 131052015) primou pela valorizaccedilatildeo dos precedentes utilizando-se o julgamento por amostragem como mecanismo de resoluccedilatildeo da multiplicidade de causas repetitivas criando assim dentre outras novidades o Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas (IRDR) Esse artigo tem por objetivo tratar do IRDR no que tange agrave sua aplicabilidade no microssistema dos juizados especiais federais (JEFs) Para tanto seratildeo analisadas as fundamentaccedilotildees de casos concretos jaacute julgados ou com julgamento pendente em tribunais paacutetrios O estudo seraacute feito agrave luz da legislaccedilatildeo de regecircncia e da doutrina especializada considerando ainda os princiacutepios balizadores do microssistema dos JEFs sopesando os proacutes e os contras da aplicabilidade do mencionado instituto nos julgados oriundos dos juizadosPalavras-chave Incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas Precedentes Juizados Especiais Federais

ABSTRACT The New 2015 Civil Procedure Code (Law 131052015) has prioritized the valorization of precedents using trial by sampling as a mechanism to solve the multiplicity of mass litigation creating therefore among other novelties the group litigation order This article aims to deal with the institute in reference of its applicability in the Federal special courtsrsquo (FSCs) microsystem For such purpose the grounds of specific cases

128

Revista Juriacutedica da Seccedilatildeo Judiciaacuteria de Pernambuco

already judged or with pending judgment in national courts will be analyzed This study will be conducted in light of the governing laws and specialized doctrine considering likewise the guiding principles of the FSCrsquos microsystem bearing in mind the pros and cons of the applicability of mentioned institutes to the trials originating from such special courtsKeywords Group litigation order Precedents Federal Special Courts

1 INTRODUCcedilAtildeO

A aprovaccedilatildeo do Novo Coacutedigo de Processo Civil (Lei 131052015) trouxe inuacutemeras inovaccedilotildees no ordenamento juriacutedico paacutetrio sendo algumas positivas - e jaacute anteriormente consolidadas por entendimento jurisprudencial dos tribunais superiores - e outras natildeo tatildeo festejadas mas que representam anseios de parcela dos operadores do direito revestidas portanto de legitimidade Tais inovaccedilotildees repercutem natildeo somente na seara processual civil mas tambeacutem nos demais ramos do direito que se utilizam do CPC como forma subsidiaacuteria para nortear seus procedimentos a exemplo do direito penal e do trabalhista Nesse sentir surgiram questionamentos acerca das implicaccedilotildees que o neonato coacutedigo teria no acircmbito dos Juizados Especiais Federais instituiacutedos e regidos pela Lei 102592001 Muitos doutrinadores se insurgiram acerca de novidades trazidas que tiveram sua aplicabilidade aos juizados questionada a exemplo da contagem dos prazos processuais em dias uacuteteis Tal norma fora inclusive objeto de enunciados em foacuteruns de discussatildeo de processualistas1 que como se vecirc tiveram opiniotildees dissonantes Questatildeo igualmente delicada eacute a que se propotildee o presente estudo (in)aplicabilidade do Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas agraves causas repetitivas pendentes de julgamento nos juizados especiais federais A discussatildeo do referido tema traz ponderaccedilotildees deveras relevantes e agrave iminecircncia da vigecircncia do CPC atual quando algumas obras juriacutedicas foram publicadas doutrinadores jaacute anteviam possiacuteveis problemas e incoerecircncias sistecircmicas decorrentes da aplicaccedilatildeo do IRDR2

1 - ENUNCIADO 13 do FONAJE - A contagem dos prazos processuais nos Juizados da Fazenda Puacuteblica seraacute feita de forma contiacutenua observando-se inclusive a regra especial de que natildeo haacute prazo diferenciado para a Fazenda Puacuteblica - art 7ordm da Lei 1215309 (XXXIX Encontro - Maceioacute-AL)Enunciado 175 do XIII FONAJEF ldquoPor falta de previsatildeo legal especiacutefica nas leis que tratam dos juizados especiais aplica-se nestes a previsatildeo da contagem dos prazos em dias uacuteteis (CPC2015 art 219)rdquo Enunciado 45 da ENFAM ldquoa contagem dos prazos em dias uacuteteis aplica-se ao sistema dos juizados especiaisrdquo2 - KOEHLER Frederico Augusto Leopoldino Os problemas e os desafios decorrentes da aplicaccedilatildeo do incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas nos juizados especiais In DIDIER JUNIOR Fredie et al (Org) Repercussotildees do Novo CPC Juizados Especiais Salvador Juspodium 2015 Cap 37 p 573-584

Revista Juriacutedica da Seccedilatildeo Judiciaacuteria de Pernambuco

129

O destaque do tema eacute tanto que muitos tribunais criaram nuacutecleos proacuteprios para acompanhar o julgamento de causas repetitivas com base na Resoluccedilatildeo 23520163 do CNJ Segundo noticiado pelo proacuteprio conselho em novembro de 2016 pelo menos 22 dos 91 tribunais brasileiros (aproximadamente 24) jaacute instalaram o Nuacutecleo de Gerenciamento de Precedentes (Nugep)4 Ressalte-se que o Nugep fora criado natildeo somente para acompanhamento dos IRDRs mas tambeacutem dos Incidentes de Assunccedilatildeo de Incompetecircncia ndash IACs Ainda segundo notiacutecia atualizada do Conselho Nacional de Justiccedila ele jaacute instituiu seu banco de dados para pesquisa da comunidade juriacutedica A plataforma elaborada por meio da Resoluccedilatildeo n 235 determinou a criaccedilatildeo de um sistema para reunir informaccedilotildees de Incidentes de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas (IRDR) e Incidentes de Assunccedilatildeo de Competecircncia (IAC) que podem ser instaurados pelos tribunais de 2ordm grau em relaccedilatildeo a demandas repetitivas ou de grande repercussatildeo social Ateacute o momento (23052017) constam no banco 72 IRDRs ndash 64 criados em 2016 e 8 em 2017 - e 18 IACs Aleacutem disso 2159 temas de repercussatildeo geral recurso especial repetitivo grupos de representativos controveacutersias incidentes de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas e incidentes de assunccedilatildeo de competecircncia estatildeo cadastrados na plataforma do CNJ5 Somente a tiacutetulo de curiosidade segue a lista de atribuiccedilotildees do Nugep nos termos da Resoluccedilatildeo 2352016 do CNJ

Art 7ordm O Nugep teraacute como principais atribuiccedilotildees I ndash informar ao Nugep do CNJ e manter na paacutegina do tribunal na internet dados atualizados de seus integrantes tais como nome telefone e e-mail com a principal finalidade de permitir a integraccedilatildeo entre os tribunais do paiacutes bem como enviar esses dados observadas as competecircncias constitucionais ao STF ao STJ e ao TST sempre que houver alteraccedilatildeo em sua composiccedilatildeo II ndash uniformizar nos termos desta Resoluccedilatildeo o gerenciamento dos procedimentos administrativos decorrentes da aplicaccedilatildeo da repercussatildeo geral de julgamentos de casos repetitivos e de incidente de assunccedilatildeo de competecircnciaIII ndash acompanhar os processos submetidos agrave teacutecnica dos casos repetitivos e da assunccedilatildeo de competecircncia em todas as suas fases nos

3 - A resoluccedilatildeo que padroniza os procedimentos em processos de repercussatildeo geral e casos repetitivos foi uma das cinco normas criadas para normatizar determinaccedilotildees do novo Coacutedigo de Processo Civil (CPC)4 - NOTIacuteCIAS Agecircncia Cnj de Causas repetitivas ganham nuacutecleos proacuteprios em 22 tribunais Disponiacutevel em lthttpwwwcnjjusbrnoticiascnj83862-causas-repetitivas-ganham-nucleos-proprios-em-22-tribunaisgt Acesso em 08 jun 20175 - NOTIacuteCIAS Agecircncia Cnj de Banco de demandas repetitivas do CNJ tem mais de 2 mil temas 2017 Disponiacutevel em lthttpwwwcnjjusbrnoticiascnj84823-banco-de-demandas-repetitivas-do-cnj-tem-mais-de-2-mil-temasgt Acesso em 08 jun 2017

130

Revista Juriacutedica da Seccedilatildeo Judiciaacuteria de Pernambuco

termos dos arts 8ordm e 11 desta Resoluccedilatildeo alimentando o banco de dados a que se refere o art 5ordm observado o disposto nos Anexos I (julgamento de casos repetitivos) ou V (incidente de assunccedilatildeo de competecircncia) desta ResoluccedilatildeoIV ndash controlar os dados referentes aos grupos de representativos previstos no art 9ordm desta Resoluccedilatildeo bem como disponibilizar informaccedilotildees para as aacutereas teacutecnicas de cada tribunal quanto agrave alteraccedilatildeo da situaccedilatildeo do grupo inclusive se admitido como Controveacutersia ou Tema conforme o tribunal superior alimentando o banco de dados a que se refere o art 5ordm observado o disposto no Anexo II desta ResoluccedilatildeoV ndash acompanhar a tramitaccedilatildeo dos recursos selecionados pelo tribunal como representativos da controveacutersia encaminhados ao STF ao STJ e ao TST (art 1036 sect 1ordm do CPC) a fim de subsidiar a atividade dos oacutergatildeos jurisdicionais competentes pelo juiacutezo de admissibilidade e pelo sobrestamento de feitos alimentando o banco de dados a que se refere o art 5ordm observado o disposto no Anexo III (controveacutersia recebida pelo tribunal superior) desta ResoluccedilatildeoVI ndash auxiliar os oacutergatildeos julgadores na gestatildeo do acervo sobrestadoVII ndash manter disponibilizar e alimentar o banco de dados previsto no art 5ordm com informaccedilotildees atualizadas sobre os processos sobrestados no estado ou na regiatildeo conforme o caso bem como nas turmas e coleacutegios recursais e nos juiacutezos de execuccedilatildeo fiscal identificando o acervo a partir do tema de repercussatildeo geral ou de repetitivos ou de incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas e do processo paradigma conforme a classificaccedilatildeo realizada pelos tribunais superiores e o respectivo regional federal regional do trabalho ou tribunal de justiccedila observado o disposto no Anexo IV desta ResoluccedilatildeoVIII ndash informar a publicaccedilatildeo e o tracircnsito em julgado dos acoacuterdatildeos dos paradigmas para os fins dos arts 985 1035 sect 8ordm 1039 1040 e 1041 do Coacutedigo de Processo CivilIX ndash receber e compilar os dados referentes aos recursos sobrestados no estado ou na regiatildeo conforme o caso bem como nas turmas e coleacutegios recursais e nos juiacutezos de execuccedilatildeo fiscalX ndash informar ao Nugep do CNJ a existecircncia de processos com possibilidade de gestatildeo perante empresas puacuteblicas e privadas bem como agecircncias reguladoras de serviccedilos puacuteblicos para implementaccedilatildeo de praacuteticas autocompositivas nos termos do art 6ordm VII da Resoluccedilatildeo CNJ 1252010

Para desenvolver o tema ora proposto o presente trabalho foi dividido em trecircs etapas 1) uma anaacutelise geral acerca das inovaccedilotildees trazidas pelo novo CPC para o universo dos juizados especiais 2) uma exploraccedilatildeo dos principais pontos relativos ao incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas e 3) uma

Revista Juriacutedica da Seccedilatildeo Judiciaacuteria de Pernambuco

131

avaliaccedilatildeo dos casos concretos ateacute agora existentes na jurisprudecircncia Ao final a conclusatildeo pretende averiguar natildeo soacute a aplicabilidade do instituto ao microssistema de julgamento mas tambeacutem considerar os possiacuteveis problemas e implicaccedilotildees que a sistemaacutetica poderia trazer em termos praacuteticos

2 O NOVO COacuteDIGO DE PROCESSO CIVIL E OS JUIZADOS ESPECIAIS FEDERAIS

De iniacutecio eacute preciso fazer um breve histoacuterico do surgimento dos juizados no Brasil Eles surgiram em um momento de ondas renovatoacuterias no processo civil brasileiro que buscava a ampliaccedilatildeo do acesso agrave justiccedila aliado a um sistema mais informal que trouxesse celeridade menos custos e rapidez Os juizados de pequenas causas inicialmente foram criados com a Lei 72441984 Com o advento da CF88 e posteriormente a EC 2299 houve a previsatildeo para criar juizados no acircmbito da justiccedila federal tendo ocorrido com a atual lei de 2001 Algumas das caracteriacutesticas inovadoras do sistema foram simplificaccedilatildeo de procedimentos e dos pagamentos devidos pela Fazenda Puacuteblica (mediante expediccedilatildeo de RPV) juizados itinerantes que ateacute hoje tecircm grande relevacircncia principalmente em regiotildees do norte do paiacutes onde o acesso a serviccedilos puacuteblicos baacutesicos como atendimento meacutedico muitas vezes se daacute por meio de barcos a possibilidade de a Fazenda Puacuteblica celebrar acordos nos autos situaccedilatildeo que vem sendo cada vez mais incentivada notadamente pelo novo CPC quando da criaccedilatildeo de centrais de mediaccedilatildeo e conciliaccedilatildeo (Art 165 e seguintes da Lei 131052015) Considerando a proposta de reforma do Coacutedigo de Processo Civil pode-se inferir que a atual tentativa de implantar melhorias vem principalmente da necessidade de combater os entraves processuais responsaacuteveis pela morosidade da Justiccedila destacando-se os seguintes pontos excesso de formalidades expressivo volume de demandas e grande nuacutemero de recursos no sistema processual em vigor Em razatildeo de os juizados compreenderem um microssistema com caracteriacutesticas que lhes satildeo proacuteprias a Lei 102592001 jaacute em seu Art 1ordm dispotildee ldquoSatildeo instituiacutedos os Juizados Especiais Ciacuteveis e Criminais da Justiccedila Federal aos quais se aplica no que natildeo conflitar com esta Lei o disposto na Lei no 9099 de 26 de setembro de 1995rdquo (Grifei) A Lei 909995 por sua vez no capiacutetulo que trata da execuccedilatildeo de seus julgados faz referecircncias agrave aplicaccedilatildeo subsidiaacuteria do CPC ao caso concreto6

6 - Art 52 A execuccedilatildeo da sentenccedila processar-se-aacute no proacuteprio Juizado aplicando-se no que couber o disposto no Coacutedigo de Processo Civil com as seguintes alteraccedilotildees()Art 53 A execuccedilatildeo de tiacutetulo executivo extrajudicial no valor de ateacute quarenta salaacuterios miacutenimos obedeceraacute ao disposto no Coacutedigo de Processo Civil com as modificaccedilotildees introduzidas por esta Lei

132

Revista Juriacutedica da Seccedilatildeo Judiciaacuteria de Pernambuco

Ressalte-se que a utilizaccedilatildeo das normas insculpidas na lei dos juizados especiais ciacuteveis e criminais natildeo deve ser empregada de forma automaacutetica sem antes haver uma ponderaccedilatildeo levando-se em conta as peculiaridades do microssistema De outro lado natildeo encontramos no CPC norma que faccedila referecircncia ao seu emprego de forma direta e imediata ao microssistema dos juizados Entretanto algumas normas esparsas tratam de temas especiacuteficos como no caso do artigo inserido no capiacutetulo que trata do incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas em destaque abaixo

Art 985 Julgado o incidente a tese juriacutedica seraacute aplicadaI - a todos os processos individuais ou coletivos que versem sobre idecircntica questatildeo de direito e que tramitem na aacuterea de jurisdiccedilatildeo do respectivo tribunal inclusive agravequeles que tramitem nos juizados especiais do respectivo Estado ou regiatildeo (Grifei)()

O juiz federal Vilian Bollmann bem enumera as ocasiotildees em que o CPC menciona de forma expressa os juizados especiais7

[1] ao tratar da extensatildeo da aplicaccedilatildeo da decisatildeo que julga o incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas (NCPC Art 985 I) [2] ao prever o cabimento do incidente de desconsideraccedilatildeo de personalidade juriacutedica (NCPC Art 10628)[3] na determinaccedilatildeo da perpetuaccedilatildeo da competecircncia para processo do rito sumaacuterio do art 275 II do antigo CPC (NCPC Art 10639) e[4] na aplicaccedilatildeo do novo regime dos embargos de declaraccedilatildeo - hipoacuteteses de cabimento e efeito quanto aos prazos recursais (NCPC Arts 1064 1065 e 1066 que alteraram os artigos 48 50 e 83 da Lei 909995) Neste uacuteltimo caso os embargos nos juizados que antes tinham efeito suspensivo para a interposiccedilatildeo de recurso agora satildeo dotados de efeito interruptivo Ainda as hipoacuteteses de cabimento que eram explicitadas na referida lei (obscuridade contradiccedilatildeo omissatildeo ou duacutevida) passam a ser as mesas previstas no CPC (incluiu o erro material)

O primeiro caso eacute justamente o que se pretende tratar no presente artigo Mas antes veremos como se deu a absorccedilatildeo pelo ordenamento juriacutedico

7 - BOLLMANN Vilian O novo Coacutedigo de Processo Civil e os juizados especiais federais In DIDIER JUNIOR Fredie et al (Org) Repercussotildees do Novo CPC Juizados Especiais Salvador Juspodium 2015 Cap 2 p 33-518 - Art 1062 O incidente de desconsideraccedilatildeo da personalidade juriacutedica aplica-se ao processo de competecircncia dos juizados especiais9 - Art 1063 Ateacute a ediccedilatildeo de lei especiacutefica os juizados especiais ciacuteveis previstos na Lei no 9099 de 26 de setembro de 1995 continuam competentes para o processamento e julgamento das causas previstas no art 275 inciso II da Lei no 5869 de 11 de janeiro de 1973

Revista Juriacutedica da Seccedilatildeo Judiciaacuteria de Pernambuco

133

paacutetrio como um todo do IRDR apontando suas caracteriacutesticas e discorrendo acerca de sua natureza juriacutedica

3 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS (IRDR)

No CPC 2015 nos termos do prelecionado no Art 92810 considera-se julgamento de casos repetitivos a decisatildeo proferida em I - incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas II - recursos especial e extraordinaacuterio repetitivos O julgamento de tais recursos tem por objeto questatildeo de direito material ou processual (paraacutegrafo uacutenico do citado artigo)

Ainda dispotildee o Enunciado 88 do Foacuterum Permanente de Processualistas Civis ldquoNatildeo existe limitaccedilatildeo de mateacuterias de direito passiacuteveis de gerar a instauraccedilatildeo do incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas e por isso natildeo eacute admissiacutevel qualquer interpretaccedilatildeo que por tal fundamento restrinja seu cabimentordquo Tais instrumentos tecircm por escopo decidir de forma racional e uniformizada os casos repetitivos criando precedentes obrigatoacuterios que vinculam o proacuteprio tribunal seus oacutergatildeos e os juiacutezes a ele subordinados Consigna Luiz Guilherme Marinoni que no caso do IRDR natildeo haacute formaccedilatildeo de precedente pois resolve apenas casos idecircnticos criando uma soluccedilatildeo para a questatildeo replicada nas muacuteltiplas accedilotildees precedentes Jaacute no que tange aos recursos repetitivos haveria a formaccedilatildeo de precedentes dado seu julgamento por cortes supremas Para o autor o IRDR pertence ao discurso do caso concreto os precedentes ao discurso da ordem puacuteblica11 Contrariamente ao acima exposto eacute o entendimento de Leonardo Carneiro da Cunha expondo o autor que

Natildeo concordamos com essa distinccedilatildeo Tanto no IRDR como nos recursos repetitivos o tribunal julga a causa e fixa o entendimento a ser seguido da ratio decidendi do julgado surge o precedente a orientar os casos pendentes que ficam sobrestados e igualmente os casos futuros que se enquadrem na mesma situaccedilatildeo ou que se assemelhem agrave hipoacutetese decidida12

10 - Art 928 Para os fins deste Coacutedigo considera-se julgamento de casos repetitivos a decisatildeo proferida emI - incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivasII - recursos especial e extraordinaacuterio repetitivosParaacutegrafo uacutenico O julgamento de casos repetitivos tem por objeto questatildeo de direito material ou processual11 - MARINONI Luiz Guilherme O ldquoproblemardquo do incidente de resoluccedilatildeo de demanda repetitiva e dos recursos extraordinaacuterio e especial repetitivos Revista de Processo Satildeo Paulo RT v 249 2015 p399-41912 - CUNHA Leonardo Carneiro da Fazenda Puacuteblica em Juiacutezo 13 ed Rio de Janeiro Forense 2016 p 213

134

Revista Juriacutedica da Seccedilatildeo Judiciaacuteria de Pernambuco

Para fixar uma premissa sobre a forccedila vinculante do IRDR busquemos a origem do instituto na exposiccedilatildeo de motivos do CPC conforme transcriccedilatildeo abaixo

Com os mesmos objetivos criou-se com inspiraccedilatildeo no direito alematildeo o jaacute referido incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas que consiste na identificaccedilatildeo de processos que contenham a mesma questatildeo de direito que estejam ainda no primeiro grau de jurisdiccedilatildeo para decisatildeo conjunta13

Ainda segundo a comissatildeo

No direito alematildeo a figura se chama Musterverfahren e gera decisatildeo que serve de modelo (= Muster) para a resoluccedilatildeo de uma quantidade expressiva de processos em que as partes estejam na mesma situaccedilatildeo natildeo se tratando necessariamente do mesmo autor nem do mesmo reacuteu

Portanto a questatildeo cinge-se aqui ao debate da natureza juriacutedica do IRDR (instituto voltado para a soluccedilatildeo de casos concretos e fixaccedilatildeo de teses juriacutedicas ou objetivo de formar teses juriacutedicas sem compromisso com a decisatildeo de um caso concreto especifico) Resumidamente o sistema adotado deve ser o de causa-piloto ou o de causa-modelo

Sofia Temer em obra dedicada ao tema aborda o conteuacutedo

A definiccedilatildeo da natureza do incidente eacute tarefa complexa porque a lei natildeo eacute clara a respeito de um aspecto essencial para determina-la saber se o incidente compreenderaacute julgamento da ldquocausardquo ou seja do conflito subjetivo que levou agrave sua instauraccedilatildeo ou se apenas haveraacute resoluccedilatildeo pontual da questatildeo de direito em abstrato fixando-se a tese juriacutedica sem a resoluccedilatildeo de conflitos subjetivos14

Refere ademais que

Diverge-se sobre a circunstacircncia de haver em razatildeo do incidente uma cisatildeo cognitiva e decisoacuteria ou natildeo Discute-se se o IRDR leva ao julgamento da demanda (pretensatildeo) ou se apenas fixa tese juriacutedica sem resolver a ldquoliderdquo Permeia tal discussatildeo a referecircncia aos modelos da ldquocausa pilotordquo e do ldquoprocedimento-modelordquo empregados para identificar a unidade cognitiva e decisoacuteria ou a sua cisatildeo respectivamente15

13 - BRASIL Congresso Nacional Senado Federal Comissatildeo de Juristas Responsaacutevel pela Elaboraccedilatildeo de Anteprojeto de Coacutedigo de Processo Civil Coacutedigo de Processo Civil anteprojeto Brasiacutelia Senado Federal Presidecircncia 2010 p 2114 - TEMER Sofia Incidente de Resoluccedilatildeo de Demanda Repetitivas Salvador Ed Juspodivm 2016 p 656615 - Ibidem p 66

Revista Juriacutedica da Seccedilatildeo Judiciaacuteria de Pernambuco

135

Consoante Alexandre Cacircmara citado por Sofia Temer o IRDR somente poderia ser instaurado a partir de processo em tracircmite perante os tribunais

() o processo em que tal instauraccedilatildeo ocorra seraacute afetado para julgamento por oacutergatildeo a que se tenha especificamente atribuiacutedo a competecircncia para conhecer do incidente o qual julgaraacute o caso concreto como uma verdadeira causa-piloto devendo o julgamento desse caso concreto ser aleacutem da decisatildeo do caso efetivamente julgado um precedente que funcionaraacute como padratildeo decisoacuterio para outros casos pendentes ou futuros (hellip) Esse oacutergatildeo colegiado competente para fixar o padratildeo decisoacuterio atraveacutes do IRDR natildeo se limitaraacute a estabelecer a tese A ele competiraacute tambeacutem julgar o caso concreto (recurso remessa necessaacuteria ou processo de competecircncia originaacuteria do tribunal) nos termos do art 978 paraacutegrafo uacutenico Daiacute a razatildeo pela qual se tem aqui falado que o processo em que se instaura o incidente funciona como verdadeira causa-piloto

Ainda sobre a temaacutetica o Foacuterum Permanente de Processualistas Civis possui os seguintes enunciados

- Enunciado 344 A instauraccedilatildeo do incidente pressupotildee a existecircncia de processo pendente no respectivo tribunal- Enunciado 342 O incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas aplica-se ao recurso a remessa necessaacuteria ou a qualquer causa de competecircncia originaacuteria

Conclui Sofia Temer em sua obra acima referida que o IRDR apenas resolve a questatildeo de direito fixando a tese juriacutedica que seraacute posteriormente aplicada tanto nos casos que serviram como substrato para a formaccedilatildeo do incidente como nos demais casos pendentes e futuros Para ela no caso do incidente natildeo haveraacute julgamento de ldquocausa-pilotordquo mas sim a formaccedilatildeo de um ldquoprocedimento-modelordquo A fim de reforccedilar sua tese enumera alguns argumentos no IRDR haacute apenas a resoluccedilatildeo de questotildees de direito a desistecircncia do processo que seria a ldquocausa pilotordquo natildeo impede o prosseguimento do incidente que passa a tramitar sem um caso concreto a ele subjacente a natureza objetiva parece mais adequada para a aplicaccedilatildeo da tese a casos futuros Retomando o entendimento de Leonardo Carneiro da Cunha sobre o tema o autor aponta em sentido contraacuterio ao da autora mencionada

136

Revista Juriacutedica da Seccedilatildeo Judiciaacuteria de Pernambuco

Segundo aduz no sistema paacutetrio os recursos especiais e extraordinaacuterios repetitivos satildeo processados como causa-piloto conforme o disposto no Art 1036 e seguintes do CPC Com o julgamento dos recursos paradigmas satildeo decididas as causas-piloto e ainda haacute a fixaccedilatildeo de tese para ser aplicada aos processos sobrestados No que tange ao IRDR o tribunal julga a causa e fixa o entendimento a ser aplicado aos demais casos repetitivos ante a literalidade do Art 978 do CPC em seu paraacutegrafo uacutenico ldquoO oacutergatildeo colegiado incumbido de julgar o incidente e de fixar a tese juriacutedica julgaraacute igualmente o recurso a remessa necessaacuteria ou o processo de competecircncia originaacuteria de onde se originou o incidenterdquo (Grifei) Explica o autor que dada a natureza de incidente do IRDR faz-se necessaacuteria a existecircncia de um incidente correndo no tribunal Para ele se natildeo houver um caso tramitando no tribunal natildeo se trata de incidente mas sim de processo originaacuterio com a transferecircncia para a corte de parte da cogniccedilatildeo que deveria ser realizada nos tribunais de primeira instacircncia Quanto agrave possibilidade de desistecircncia da demanda ou do recurso afetado para julgamento em sede de IRDR (um dos argumentos trazidos por Sofia Temer para embasar sua tese de causa-modelo dado que seria possiacutevel existir IRDR sem causa para julgamento) tem-se que da precisatildeo do Art 998 do CPC relativamente a recursos repetitivos natildeo haacute empecilho agrave anaacutelise do meacuterito do incidente Leonardo Cunha entende a hipoacutetese acima como uma exceccedilatildeo ao paradigma da causa-piloto aplicando-se entatildeo a ideia de causa-modelo Vejamos abaixo

Assim se houver desistecircncia de um dos casos o outro haacute de prosseguir devendo ser processado e julgado mantendo-se assim o sistema de causa-piloto Se todavia houver desistecircncia dos dois ou mais casos ou seja se for formalizada a desistecircncia em todos eles ter-se-aacute entatildeo o prosseguimento do incidente para que apenas se emita a fixaccedilatildeo da tese com a caracterizaccedilatildeo de uma causa-modelo passando o Ministeacuterio Puacuteblico a assumir sua titularidade (art 976 sect2ordm do CPC)16

O excerto menciona a ldquodesistecircncia de dois ou mais casosrdquo Quanto a isso cabe uma pequena explanaccedilatildeo acerca do procedimento de afetaccedilatildeo dos casos a serem julgados na sistemaacutetica do IRDR Quando um caso eacute selecionado para julgamento tem-se um novo procedimento instaurado Portanto em paralelo ao processo original ou 16 - CUNHA Leonardo Carneiro da Fazenda Puacuteblica em Juiacutezo 13 ed Rio de Janeiro Forense 2016 p 219

Revista Juriacutedica da Seccedilatildeo Judiciaacuteria de Pernambuco

137

ao recurso haacute o procedimento para julgar e fixar a tese juriacutedica que teraacute repercussatildeo perante vaacuterios outros casos repetitivos conforme inciso III do art 927 do CPC - Os juiacutezes e os tribunais observaratildeo III - os acoacuterdatildeos em incidente de assunccedilatildeo de competecircncia ou de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas e em julgamento de recursos extraordinaacuterio e especial repetitivos Assim ainda que a parte possa desistir do recurso eacute como se houvesse uma cisatildeo de procedimentos e ela estivesse desistindo somente quanto ao procedimento principal responsaacutevel por resolver sua questatildeo individual No que diz respeito ao aspecto incidental (trata da definiccedilatildeo de precedente ou tese a ser adotada) dado seu caraacuteter objetivo natildeo caberia desistecircncia Ressalte-se ademais que nos termos do art 1036 do CPC devem ser selecionados dois ou mais casos para julgamento por amostragem17 Desse modo eacute reduzida a chance de natildeo existir qualquer caso representativo da controveacutersia para julgamento Como se natildeo bastasse divergecircncia doutrinaacuteria tambeacutem observamos opiniotildees distintas na jurisprudecircncia dos tribunais nacionais

1) Julgamento proferido pelo Tribunal Regional Federal da 5ordf Regiatildeo no IRDR nordm 0804575-8020164050000 ndash o IRDR do caso em discussatildeo foi suscitado pelo Juiz Federal Substituto Joatildeo Pereira de Andrade Filho da 1ordf Vara da Seccedilatildeo Judiciaacuteria da Paraiacuteba e trata da inclusatildeo da Caixa Econocircmica Federal em processos que envolvem seguros de muacutetuo habitacional do SFH

Seguem abaixo alguns trechos em destaque

Haacute divergecircncia na doutrina acerca do processamento do IRDR Duas grandes duacutevidas ainda pairam 1) o Oacutergatildeo designado para apreciar o IRDR (no TRF5 o Plenaacuterio) apenas fixa a tese juriacutedica a ser aplicada na aacuterea de jurisdiccedilatildeo do tribunal (causa-modelo) ou aleacutem disso tambeacutem aprecia uma causa (causa-piloto) 2) na hipoacutetese de se adotar o sistema

17 - Art 1036 Sempre que houver multiplicidade de recursos extraordinaacuterios ou especiais com fundamento em idecircntica questatildeo de direito haveraacute afetaccedilatildeo para julgamento de acordo com as disposiccedilotildees desta Subseccedilatildeo observado o disposto no Regimento Interno do Supremo Tribunal Federal e no do Superior Tribunal de Justiccedilasect 1o O presidente ou o vice-presidente de tribunal de justiccedila ou de tribunal regional federal selecionaraacute 2 (dois) ou mais recursos representativos da controveacutersia que seratildeo encaminhados ao Supremo Tribunal Federal ou ao Superior Tribunal de Justiccedila para fins de afetaccedilatildeo determinando a suspensatildeo do tracircmite de todos os processos pendentes individuais ou coletivos que tramitem no Estado ou na regiatildeo conforme o caso()sect 5o O relator em tribunal superior tambeacutem poderaacute selecionar 2 (dois) ou mais recursos representativos da controveacutersia para julgamento da questatildeo de direito independentemente da iniciativa do presidente ou do vice-presidente do tribunal de origem

138

Revista Juriacutedica da Seccedilatildeo Judiciaacuteria de Pernambuco

causa-piloto como compatibilizar a legitimidade do Juiz do 1ordm Grau para requerer a instauraccedilatildeo do IRDR e a necessidade de uma causa no Tribunal para julgamento conjunto com a fixaccedilatildeo da tese juriacutedica()No caso concreto o incidente foi suscitado pelo Juiz de primeiro grau via ofiacutecio em processo natildeo sentenciado (Processo nordm 0006259-4820154058200) invocando o art 977 I do CPC Diga-se em que pese inexistir processos sob minha relatoria acerca da mateacuteria controvertida eacute notoacuteria a existecircncia de inuacutemeros recursos sobre o tema em tracircmite neste Tribunal No site de consulta agrave Jurisprudecircncia constata-se que em julho2016 agosto2016 e setembro2016 foram julgados aos menos 10 20 e 13 recursos acerca da controveacutersia de meacuterito deste IRDR demonstrando que jaacute existe maturidade do debate no acircmbito deste TRF5 Como este incidente foi-me distribuiacutedo sem que haja sido selecionado um processo em tracircmite no Tribunal este oacutergatildeo Plenaacuterio deve ser responsaacutevel apenas pela fixaccedilatildeo da tese juriacutedica a ser aplicada nos casos concretos em tracircmite na aacuterea de sua jurisdiccedilatildeo (causa-modelo) A propoacutesito penso que razatildeo assiste ao professor Joaquim Felipe Spadoni quando leciona ldquoA instauraccedilatildeo do incidente provoca uma cisatildeo do procedimento da accedilatildeo que o originou esta continuaraacute tramitando no juiacutezo de origem (embora sobrestada) mas tambeacutem daraacute ensejo agrave instauraccedilatildeo de um procedimento incidental com curso no Tribunal que eacute o oacutergatildeo competente para processaacute-lo e julgaacute-lo (art 978 caput e paraacutegrafo uacutenico) Natildeo haacute deslocamento ou afetaccedilatildeo do processo ao Tribunal competente para julgar o IRDR Natildeo haacute de igual modo seleccedilatildeo de processo para julgamento pelo Tribunal enquanto os demais ficam sobrestados como ocorre no julgamento de recurso especial repetitivo (art 1036 sect 1ordm)rdquo[9] A tiacutetulo de remate a par das inconsistecircncias legislativas e a estas alturas jaacute natildeo interessando perquirir a vontade do legislador senatildeo respeitar a vontade da lei tenho que tal como positivado o Juiz de Primeiro Grau tem legitimidade para requerer a instauraccedilatildeo de incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas ex vi do disposto no art 977 I do CPC cabendo ao plenaacuterio deste Tribunal em conhecendo e decidindo este IRDR fixar a tese juriacutedica a ser aplicada nos casos concretos em tracircmite na aacuterea de sua atuaccedilatildeo (causa-modelo)

Nesse caso os processos que versam sobre a mesma mateacuteria ficaram suspensos ateacute a apreciaccedilatildeo e julgamento do incidente no Pleno De acordo com o relator desembargador federal Roberto Machado como este incidente foi distribuiacutedo sem que haja sido selecionado um processo em tracircmite no Tribunal o oacutergatildeo Plenaacuterio deve ser responsaacutevel apenas pela fixaccedilatildeo da tese juriacutedica a ser aplicada

Revista Juriacutedica da Seccedilatildeo Judiciaacuteria de Pernambuco

139

nos casos concretos em tracircmite na aacuterea de sua jurisdiccedilatildeo (causa-modelo)

Conforme noticiado pelo site do TRF5 o Pleno entendeu que todos os requisitos para admissibilidade do IRDR foram atendidos 1) efetiva repeticcedilatildeo de processos sobre o tema na 5ordf Regiatildeo 2) mateacuteria de direito controvertida 3) existecircncia de risco de ofensa agrave isonomia e agrave seguranccedila juriacutedica 4) inexistecircncia nos STJ ou STF de recurso afetado agrave sistemaacutetica de recursos repetitivos sobre a questatildeoO Tribunal determinou a suspensatildeo dos processos pendentes individuais e coletivos que tramitam na 5ordf Regiatildeo sobre a mesma questatildeo de direito inclusive aqueles que tramitam nos Juizados Especiais pelo prazo de um ano (artigos 980 982 Inciso I e 985 Inciso I todos do CPC) ou ateacute o advento da situaccedilatildeo prevista no paraacutegrafo 5ordm do artigo 982 do CPC2015 expedindo-se as comunicaccedilotildees necessaacuterias aos oacutergatildeos jurisdicionais competentes (artigo 982 paraacutegrafo 1ordm do CPC)18(Grifei)

2) Julgamento proferido no Tribunal de Justiccedila do Estado do Rio de Janeiro no Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas repetitivas nordm 0023205-9720168190000 ndash questatildeo submetida a julgamento Constitucionalidade e legalidade a uma dos atos governamentais editados a partir de dezembro 2015 neste Estado com o fim de postergar o pagamento de vencimentos proventos e pensotildees e a duas do arresto de verbas puacuteblicas estaduais para garantir em demanda individualmente ajuizada o pagamento de servidor puacuteblico aposentado ou pensionista em datas anteriores agraves estabelecidas por aqueles atos governamentais

Abaixo trecho do julgado

Neste ponto cabe fazer uma observaccedilatildeo sobre o cabimento deste incidente em casos como este em que o processo originaacuterio nordm 0135325-8020168190001 deflagrado por accedilatildeo de obrigaccedilatildeo de fazer tramita em primeira instacircncia Eacute que uma leitura apressada do paraacutegrafo uacutenico do art 978 do Coacutedigo de Processo Civil poderia levar agrave conclusatildeo a meu ver equivocada

18 - TRF5ordf regiatildeo Divisatildeo de Comunicaccedilatildeo Social do TRF5 admite IRDR envolvendo a CEF e empresas seguradoras IRDR trata da inclusatildeo da Caixa Econocircmica Federal em processos que envolvem seguros de muacutetuo habitacional do SFH Disponiacutevel em lthttpswwwtrf5jusbrindexphpoption=com_noticia_rssampview=mainamparticle-id=aHR0cDovL3d3dy50cmY1Lmp1cy5ici9ub3RpY2lhcy81OTQ5gt Acesso em 13 jun 2017

140

Revista Juriacutedica da Seccedilatildeo Judiciaacuteria de Pernambuco

de que o incidente soacute seria cabiacutevel se suscitado em recurso remessa necessaacuteria ou em processo de competecircncia originaacuteria do Tribunal Ocorre que segundo penso natildeo faz sentido restringir o seu cabimento a feitos em tracircmite no Tribunal pois seria um estiacutemulo agrave desnecessaacuteria proliferaccedilatildeo de accedilotildees marcadas pela mesma controveacutersia No entanto a meu pensar naquele paraacutegrafo uacutenico estatildeo expressos os casos em que o proacuteprio colegiado competente para decidir o incidente julgaraacute a questatildeo constitutiva do meacuterito dos processos originaacuterios o que natildeo acarretaraacute supressatildeo de instacircncia nem significa dizer que o incidente natildeo seja cabiacutevel se suscitado em caso como este Aliaacutes o art 977 I prevecirc expressamente a legitimidade do juiz para provocar instauraccedilatildeo do incidente ao Presidente do Tribunal e neste caso a todas as luzes feito o pedido por Juiacuteza de Direito em accedilatildeo de obrigaccedilatildeo de fazer em fase de citaccedilatildeo sem que tenha sido nela interposto qualquer recurso eacute de se afirmar desde jaacute que natildeo poderaacute ocorrer a avocaccedilatildeo) do paraacutegrafo uacutenico do art 978 do Coacutedigo de Processo Civil porque o incidente se originou de processo que tramita em primeira instacircncia a qual natildeo pode ser suprimida e por isso excluiacuteda fica a competecircncia para julgar o feito originaacuterio19

Ante tudo exposto acerca dos dois sistemas (causa-modelo e causa-piloto) cumpre a tiacutetulo de conclusatildeo deste ponto tecer comentaacuterios concernentes a cada um O primeiro deles (causa-piloto ou processo-teste) trata de casos em que um ou mais processos satildeo selecionados para julgamento e a soluccedilatildeo daiacute advinda serviraacute como replicaccedilatildeo para os demais casos sobrestados Neste formato temos o que se chama de unidade cognitiva jaacute que o mesmo oacutergatildeo que aprecia a questatildeo comum seraacute o responsaacutevel por julgar o caso Eacute o que se tem nos julgamentos por amostragem No segundo (causa-modelo) somente seratildeo apreciadas questotildees comuns a todos os casos similares Aqui cada juiz do caso concreto seraacute o responsaacutevel pela decisatildeo do processo originaacuterio Contrariamente ao sistema anterior haacute uma dissociaccedilatildeo cognitiva e decisoacuteria Nesse caso haacute uma decisatildeo conjugada diante da incorporaccedilatildeo da tese definida no incidente repetitivo agrave decisatildeo do magistrado da causa originaacuteria Portanto conforme o jaacute citado Art 978 paraacutegrafo uacutenico do CPC ldquoo oacutergatildeo colegiado incumbido de julgar o incidente e de fixar a tese juriacutedica julgaraacute igualmente o recurso a remessa necessaacuteria ou o processo de competecircncia originaacuteria de onde se originou o incidenterdquo Trata-se entatildeo de uma causa-piloto e natildeo de uma causa-modelo

19 - TJRJ Processo No 0023205-9720168190000 Disponiacutevel em lthttpwww4tjrjjusbrejudConsultaProcessoaspxN=201629100022gt Acesso em 13 jun 2017

Revista Juriacutedica da Seccedilatildeo Judiciaacuteria de Pernambuco

141

4 (IN)APLICABILIDADE DO IRDR AO MICROSSISTEMA DOS JUIZADOS ESPECIAIS FEDERAIS SOB A OacutePTICA DA JURISPRUDEcircNCIA PAacuteTRIA

Segundo jaacute sintetizado na introduccedilatildeo dada a importacircncia dos incidentes repetitivos os tribunais paacutetrios criaram Nuacutecleos de Gerenciamento de Precedentes (Nugeps) Com base nestes repositoacuterios seraacute feita a anaacutelise de como a jurisprudecircncia paacutetria tem seguido quanto agrave aplicabilidade do IRDR especificamente no microssistema dos juizados especiais federais A fim de restringir o estudo seratildeo analisados alguns temas afetados em sede de IRDR nos Tribunais Regionais Federais das 5 regiotildeesFixo inicialmente o marco temporal dos dados cuja anaacutelise se deu ateacute a data de 15062017

1) Tribunal Regional Federal da 1ordf Regiatildeo ndash de acordo com o site institucional20 ateacute a presente data 7 temas foram distribuiacutedos mas somente 1 deles fora admito em 31052017 com o seguinte tema Adicional de produtividade - sistema remuneratoacuterio e benefiacutecios - servidor puacuteblico civil ndash administrativo Processo IRDR nordm 0008087-8120174010000TRF1 - Relator Des Federal NOVEacuteLY VILANOVANo acoacuterdatildeo de admissatildeo consignou o relator que ldquoHaacute repeticcedilatildeo de processos com decisotildees divergentes na Seccedilatildeo Judiciaacuteria do DF acerca da impossibilidade de auditores fiscaisconselheiros participar de julgamento de recursos administrativos no CARF em virtude do recebimento do ldquobocircnus de eficiecircncia e produtividade na atividade tributaacuteria e aduaneirardquo instituiacutedo pela Medida Provisoacuteria 7652016rdquoNatildeo houve referecircncia no referido voto agrave suspensatildeo dos processos que se encontrem tramitando em juizados federais

2) Tribunal Regional Federal da 2ordf Regiatildeo ndash de acordo com o site institucional21 ateacute a presente data foi admitido 1 uacutenico tema em 06102016 com o seguinte tema Fixaccedilatildeo do juiacutezo competente para o processamento e julgamento de execuccedilatildeo fiscal ajuizada por ente federal e distribuiacuteda anteriormente ao advento da Lei nordm 13043-2014 que revogou a competecircncia federal delegada dos Juiacutezos da Justiccedila Ordinaacuteria Local prevista no inciso I do artigo 15

20 - TRF1ordf regiatildeo INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS - IRDR Disponiacutevel em lthttpportaltrf1jusbrportaltrf1jurisprudenciagestao-de-precedentesirdrgt Acesso em 14 jun 201721 - TRF2ordf regiatildeo INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS - IRDR Disponiacutevel em lthttpwww10trf2jusbrconsultasgerenciamento-de-precedentes-obrigatorios-novo-cpc-nugepirdr-incidentes-de-resolucao-de-demandas-repetitivasgt Acesso em 14 jun 2017

142

Revista Juriacutedica da Seccedilatildeo Judiciaacuteria de Pernambuco

da Lei nordm 5010-66 Processo IRDR nordm 0004491-9620164020000 ndash Relator Des Federal Andreacute Fontes Natildeo houve referecircncia no referido voto agrave suspensatildeo dos processos que se encontrem tramitando em juizados federais

3) Tribunal Regional Federal da 3ordf Regiatildeo - de acordo com o site institucional22 ateacute a presente data foi admitido 1 uacutenico tema em 08022017 com o seguinte tema O redirecionamento de execuccedilatildeo de creacutedito tributaacuterio da pessoa juriacutedica para os soacutecios dar-se-ia nos proacuteprios autos da execuccedilatildeo fiscal ou em sede de incidente de desconsideraccedilatildeo da personalidade juriacutedica Processo paradigma nordm 0017610-9720164030000 ndash Relator Des Federal BAPTISTA PEREIRADado que se trata de mateacuteria que foge agrave competecircncia dos juizados (execuccedilatildeo fiscal) natildeo haacute que se falar em afetaccedilatildeo de processos desse microssistema

Em conformidade com o visto acima no caso dos tribunais referidos natildeo houve qualquer menccedilatildeo agrave suspensatildeo dos processos em tracircmite nos juizados especiais federais Tal compilaccedilatildeo se deu somente para fins de conhecimento do cenaacuterio atual no que tange agraves distribuiccedilotildees e admissotildees dos IRDRs restando evidenciado que as cortes federais estatildeo seguindo os preceitos do CPC vigente abraccedilando os institutos inovadores De forma diversa observaremos nos casos dos TRFs da 4ordf e 5ordf regiotildees

4) Tribunal Regional Federal da 4ordf Regiatildeo ndash de acordo com o site institucional23 ateacute a presente data foram admitidos 10 incidentes Com a finalidade de natildeo fugir ao tema proposto tomemos para aprofundamento neste caso somente os IRDRs que mencionem a afetaccedilatildeo a processos oriundos dos juizados especiais federais

a) IRDR admitido em 01122016 com a seguinte controveacutersia posta Os servidores puacuteblicos que se aposentaram com base na regra do artigo 3ordm da Emenda Constitucional nordm 472005 tem direito a receber proventos integrais equivalentes agrave uacuteltima remuneraccedilatildeo do cargo em que se deu a aposentadoria com a manutenccedilatildeo de todas as rubricas que a integram inclusive a GDASS esta

22 - TRF 3ordf regiatildeo INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS - IRDR Disponiacutevel em lthttpwwwtrf3jusbrPrecedentesConsultagt Acesso em 14 jun 201723 - TRF 4ordf regiatildeo INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS - IRDR Disponiacutevel em lthttpwww2trf4jusbrtrf4controladorphpacao=irdr_listargt Acesso em 14 jun 2017

Revista Juriacutedica da Seccedilatildeo Judiciaacuteria de Pernambuco

143

sendo devida em patamar igual ao da uacuteltima remuneraccedilatildeo Ao final o relator (Des Federal FERNANDO QUADROS DA SILVA) na admissatildeo do IRDR (50410155020164040000) evento 13 foi determinada a suspensatildeo de todas as accedilotildees versando esta mateacuteria na Justiccedila Federal da 4ordf Regiatildeob) IRDR admitido em 15122016 com a seguinte controveacutersia posta Discute-se a aplicaccedilatildeo da regra prevista no art 29 I e II da Lei 821391 quando mais favoraacutevel que a regra de transiccedilatildeo prevista no art 3ordm da Lei 987699 Aqui na decisatildeo do evento 17 do IRDR (50527135320164040000) foi determinada a suspensatildeo no acircmbito da Quarta Regiatildeo incluindo os Juizados Especiais e Turmas Recursais de todos os processos individuais e coletivos que versem sobre o tema deste incidentec) IRDR admitido em 20102016 com a seguinte controveacutersia posta Discute-se a possibilidade de se computar como tempo de serviccedilo especial para fins de inativaccedilatildeo o periacuteodo em que o segurado esteve em gozo de auxiacutelio-doenccedila de natureza natildeo acidentaacuteria Na decisatildeo do evento 59 do IRDR (5017896-6020164040000) foi determinado nos processos em tracircmite na Justiccedila Federal da 4ordf Regiatildeo (incluindo juiacutezo comum federal juizados especiais federais e juiacutezo comum estadual no exerciacutecio da competecircncia delegada) I - o normal prosseguimento da instruccedilatildeo dos processos em tracircmite no primeiro grau somente ateacute a conclusatildeo para sentenccedila II - a imediata suspensatildeo dos processos jaacute sentenciados ou jaacute remetidos a este Tribunal Regional Federal ou agraves Turmas Recursais III - o normal prosseguimento de atos ou medidas tendentes agrave concessatildeo ou agrave efetivaccedilatildeo de tutela provisoacuteria d) IRDR admitido em 22092016 e julgado em 27042017 com a seguinte controveacutersia posta Na definiccedilatildeo do valor a ser considerado para deliberaccedilatildeo sobre a competecircncia dos Juizados Especiais Federais inclusive para efeito de renuacutencia algum montante representado por parcelas vincendas deve ser somado ao montante representado pelas parcelas vencidas No despacho no evento 31 do IRDR (5033207-9120164040000) foi determinada a suspensatildeo de todos os processos relacionados ao tema que tramitam na Regiatildeo Ao final a tese fixada em julgamento foi a) No acircmbito dos Juizados Especiais Federais haacute duas possibilidades de renuacutencia (i) uma inicial considerando a repercussatildeo econocircmica da demanda que se inaugura para efeito de definiccedilatildeo da competecircncia (ii) outra na

144

Revista Juriacutedica da Seccedilatildeo Judiciaacuteria de Pernambuco

fase de cumprimento da decisatildeo condenatoacuteria para que o credor se assim desejar receba seu creacutedito mediante requisiccedilatildeo de pequeno valor b) Havendo discussatildeo sobre relaccedilatildeo de trato sucessivo no acircmbito dos Juizados Especiais Federais devem ser observadas as seguintes diretrizes para a apuraccedilatildeo de valor da causa e logo para a definiccedilatildeo da competecircncia inclusive mediante renuacutencia (i) quando a causa versar apenas sobre prestaccedilotildees vincendas e a obrigaccedilatildeo for por tempo indeterminado ou superior a um ano considera-se para a apuraccedilatildeo de seu valor o montante representado por uma anuidade (ii) quando a causa versar sobre prestaccedilotildees vencidas e vincendas e a obrigaccedilatildeo for por tempo indeterminado ou superior a um ano considera-se para a apuraccedilatildeo do seu valor o montante representado pela soma das parcelas vencidas com uma anuidade das parcelas vincendas (iii) obtido o valor da causa nos termos antes especificados a renuacutencia para efeito de opccedilatildeo pelo rito previsto na Lei 102592001 incide sobre o montante total apurado consideradas assim parcelas vencidas e vincendas c) Quando da liquidaccedilatildeo da condenaccedilatildeo havendo prestaccedilotildees vencidas e vincendas e tendo o autor renunciado ao excedente a sessenta salaacuterios miacutenimos para litigar nos Juizados Especiais Federais o montante representado pelo que foi objeto do ato inicial de renuacutencia (desde o termo inicial das parcelas vencidas ateacute o termo final da anuidade entatildeo vincenda) deveraacute ser apurado considerando-se sessenta salaacuterios miacutenimos vigentes agrave data do ajuizamento admitida a partir deste marco no que toca a este montante apenas a incidecircncia de juros e atualizaccedilatildeo monetaacuteria A acumulaccedilatildeo de novas parcelas a este montante inicialmente definido somente se daraacute em relaccedilatildeo agraves prestaccedilotildees que se vencerem a partir de um ano a contar da data do ajuizamento incidindo juros e atualizaccedilatildeo monetaacuteria a partir dos respectivos vencimentos A sistemaacutetica a ser observada para o pagamento (sect 3ordm do artigo 17 da Lei 10259) de todo modo consideraraacute o valor total do creacutedito (soma do montante apurado com base na renuacutencia inicial com o montante apurado com base nas parcelas acumuladas a partir de doze meses contados do ajuizamento)Na parte final de seu voto o Des Federal relator aduz

Ante o exposto voto por acolher o incidente firmando entendimento aplicaacutevel a todos os processos individuais ou coletivos que versam sobre idecircnticas questotildees de direito e

Revista Juriacutedica da Seccedilatildeo Judiciaacuteria de Pernambuco

145

que tramitam na aacuterea de jurisdiccedilatildeo deste Tribunal inclusive agravequeles que tramitam nos Juizados Especiais (incluiacutedo o caso concreto) e bem assim aos casos futuros que versem idecircnticas questotildees de direito e que venham a tramitar no territoacuterio de competecircncia deste Tribunal (salvo revisatildeo na forma do artigo 986 do CPC) nos termos acima explicitados24 (Grifei)

e) IRDR admitido em 15122016 com a seguinte controveacutersia posta Discute-se se o adicional de 25 previsto no art 45 da 821391 destinado agrave aposentadoria por invalidez em face do princiacutepio da isonomia pode ser estendido aos demais tipos de aposentadoria e aos beneficiaacuterios de pensatildeo por morte e do benefiacutecio assistencial Na decisatildeo do evento 28 do IRDR (5026813-6820164040000) foi determinada a suspensatildeo no acircmbito da Quarta Regiatildeo incluindo os Juizados Especiais e Turmas Recursais de todos os processos individuais e coletivos que versem sobre o tema deste incidente

Portanto o que se nota nos julgados acima de forma unacircnime e paciacutefica eacute a possibilidade pelo TRF4 de afetaccedilatildeo dos processos em tracircmite nos juizados especiais federais bem como nas Turmas Recursais Observa-se ademais no caso do item julgado (item ldquodrdquo acima) o reforccedilo ao entendimento da natureza de causa-piloto do IRDR quando menciona o relator que com o acolhimento do incidente foi fixada a tese a ser aplicada a todos os processos individuais ou coletivos que versam sobre idecircnticas questotildees de direito e que tramitam na aacuterea de jurisdiccedilatildeo do Tribunal bem como aos casos futuros que versem idecircnticas questotildees de direito

5) Tribunal Regional Federal da 5ordf Regiatildeo ndash de acordo com o site institucional25 ateacute a presente data dos 6 incidentes apresentados 2 foram admitidos 2 estatildeo pendentes de julgamento e 2 foram inadmitidos Dos admitidos temos

a) Caso jaacute mencionado quando da explanaccedilatildeo sobre a natureza juriacutedica do IRDR em item anterior deste artigo Como demarcado o tribunal adotou a tese da causa-modelo

24 - PEREIRA Des Federal Ricardo Teixeira do Valle Evento 77 Voto do relator no Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas (Corte Especial) Nordm 5033207-9120164040000SC Disponiacute-vel em lthttpseproctrf4jusbreproc2trf4controladorphpacao=acessar_documento_publicoampdo-c=41493913647669221119143184121ampevento=41493913647669221119143224693ampkey=90c688bd-01db66997a64341545523b0a4e6378b82e0c82ead8c0ee74835c8270gt Acesso em 15 jun 201725 - TRF 5ordf regiatildeo INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS - IRDR Disponiacutevel em lthttpswww4trf5jusbrirdrpaginaspublicoxhtmlgt Acesso em 15 jun 2017

146

Revista Juriacutedica da Seccedilatildeo Judiciaacuteria de Pernambuco

IRDR admitido em 29092016 Proc nordm 0804575-802 0164050000 com a seguinte descriccedilatildeo Fixaccedilatildeo de tese juriacutedica acerca da influecircncia da Lei nordm 130002014 sobre o entendimento firmado nos REsprsquos 1091363SC e 1091393SC determinando-se qual a natureza juriacutedica da intervenccedilatildeo da Caixa Econocircmica Federal e o que se exige para demonstrar caso a caso o seu interesse em intervir nas accedilotildees que envolvem seguros de muacutetuo habitacional do SFH nos contratos celebrados de 02121988 a 29122009 e vinculados ao FCVS (apoacutelices puacuteblicas ramo 66) O Tribunal determinou a suspensatildeo dos processos pendentes individuais e coletivos que tramitam na 5ordf Regiatildeo sobre a mesma questatildeo de direito inclusive aqueles que tramitam nos Juizados Especiais pelo prazo de um ano (artigos 980 982 Inciso I e 985 Inciso I todos do CPC) ou ateacute o advento da situaccedilatildeo prevista no paraacutegrafo 5ordm do artigo 982 do CPC2015 expedindo-se as comunicaccedilotildees necessaacuterias aos oacutergatildeos jurisdicionais competentes (artigo 982 paraacutegrafo 1ordm do CPC)

b) IRDR admitido em 03052016 Processo nordm 0804985-0720154058300 com a seguinte temaacutetica Aposentadoria Professor Ensino meacutediofundamental Discussatildeo acerca da incidecircncia do fator previdenciaacuterio Demanda repetitiva Julgamentos divergentes Risco de ofensa agrave isonomia e agrave seguranccedila juriacutedica Nesse caso o relator determinou a suspensatildeo do tracircmite das accedilotildees sobre a mesma questatildeo de direito em toda a 5ordf RegiatildeoNo que tange especificamente acerca deste tema destaco abaixo ementa da decisatildeo da Turma Regional de Uniformizaccedilatildeo de Jurisprudecircncia da 5ordf regiatildeo (TRU5) em 16052016 Recurso 05028477120144058302 relator FAacuteBIO CORDEIRO DE LIMA Dada sua extensatildeo alguns pontos seratildeo suprimidos

EMENTA PREVIDENCIAacuteRIO APOSENTADORIA DE PROFESSOR EXCLUSAtildeO DO FATOR PREVIDENCIAacuteIRO PRELIMINAR INSTAURACcedilAtildeO DE INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS - IRDR PELO TRF DA 5ordf REGIAtildeO TEMA Nordm 1 PROCESSO Nordm 0804985-072 0154058300 DISPOSICcedilOtildeES DO ART 982 DO NCPC ART 2ordm sect 6ordm DA RESOLUCcedilAtildeO Nordm 3472015 ALTERADA PELA RESOLUCcedilAtildeO Nordm 3932016 AMBAS DO CONSELHO DA JUSTICcedilA FEDERAL - CJF INAPLICABILIDADE

Revista Juriacutedica da Seccedilatildeo Judiciaacuteria de Pernambuco

147

DA SUSPENSAtildeO DO PROCESSO E DA VINCULACcedilAtildeO DE PRECEDENTES DE TRIBUNAIS REGIONAIS NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPECIAIS FEDERAIS INTERPRETACcedilAtildeO CONFORME O ART 98 INCISO I DA CF88 APLICADA AO NOVO CPC ILEGALIDADE DO ART 2 sect 6ordm DA RESOLUCcedilAtildeO Nordm 3472015 DO CONSELHO DA JUSTICcedilA FEDERAL - CJF MEacuteRITO EXCLUSAtildeO DO FATOR PREVIDENCIAacuteIRO PRECEDENTE DA TNU PELA POSSIBILIDADE SEM LIMITACcedilOtildeES TEMPORAIS SUPERVENIEcircNCIA DE DECISAtildeO DO STJ EM SENTIDO CONTRAacuteRIO POSSIBILIDADE DE EXCLUSAtildeO DO FATOR PREVIDENCIAacuteRIO DA APOSENTADORIA DE PROFESSOR APENAS SE TODOS OS REQUISITOS PARA FRUICcedilAtildeO DO BENEFIacuteCIO TIVEREM SIDO SATISFEITOS ATEacute 05121999 DIA ANTERIOR Agrave ENTRADA EM VIGOR DA LEI Nordm 978699 DECISAtildeO DO STJ EM CONFRONTO COM O ART 201 sect 8ordm DA CF88 INTERPRETECcedilAtildeO CONFORME A CONSTITUICcedilAtildeO FEDERAL APLICACcedilAtildeO DO FATOR PREVIDENCIAacuteRIO APENAS SE FOR FAVORAacuteVEL AO SEGURADO PEDILEF CONHECIDO E PROVIDO 1 Os Juizados Especiais Federais tecircm fundamento no art 98 inciso I da CF88 cuja principal caracteriacutestica eacute o de serem um sistema processual apartado da jurisdiccedilatildeo ordinaacuteria 2 O sistema processual dos Juizados Especiais Federais eacute regido por legislaccedilatildeo especial proacutepria atraveacutes das Leis nordm 909995 nordm 102592001 e nordm 121532009 aplicando-se apenas subsidiriamente os Coacutedigos de Processos Civil e Penal 3 No acircmbito dos Juizados Especiais Federais o sistema recursal admissiacutevel eacute aquele estabelecido nas Leis nordm 909995 e nordm 102592001 4 Viola ao art 98 inciso I da CF88 a interpretaccedilatildeo que admite a submissatildeo dos Juizados Especiais Federais a decisotildees dos Tribunais Regionais Federais em questotildees de direito material inclusive aquela que determina a suspensatildeo de processos em razatildeo de instauraccedilatildeo de incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas - IRDR 5 Eacute ilegal o art 2ordm sect 6ordm da Resoluccedilatildeo nordm 3472015 alterada pela Resoluccedilatildeo nordm 3932016 do Conselho da Justiccedila Federal - CJF por ultrapassar os limites da competecircncia administrativa do CJF prevista na Lei nordm 117982008 aleacutem de violar a reserva legal em mateacuteria de direito processual estabelecida no art 22 inciso I da CF88 6 Possibilidade de julgamento do PEDILEF ()

148

Revista Juriacutedica da Seccedilatildeo Judiciaacuteria de Pernambuco

11 Pedido de uniformizaccedilatildeo conhecido e provido VOTO Pedido de uniformizaccedilatildeo de interpretaccedilatildeo de lei federal - PEDILEF apresentado contra acoacuterdatildeo de Turma Recursal que negou provimento a recurso inominado em sede de demanda visando agrave exclusatildeo do fator previdenciaacuterio do caacutelculo da renda mensal de beneficio da aposentadoria por tempo de contribuiccedilatildeo de professor e manteve a sentenccedila de improcedecircncia da demanda Preliminarmente o Tribunal Regional Federal - TRF da 5ordf Regiatildeo instaurou instauraccedilatildeo de incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas - IRDR no acircmbito no processo nordm 0804985-072 0154058300 (tema nordm 1) que versa sobre a mesma questatildeo de direito discutida nestes autos No caso tal fato determinaria a incidecircncia do art 982 do NCPC e art 2ordm sect 6ordm da Resoluccedilatildeo nordm 3472015 alterada pela Resoluccedilatildeo nordm 3932016 ambas do Conselho da Justiccedila Federal - CJF que determinam a necessaacuteria suspensatildeo dos processos versando a mesma questatildeo no acircmbito da jurisdiccedilatildeo do Tribunal Ocorre que tal suspensatildeo natildeo pode ocorrer Primeiro os Juizados Especiais Federais tecircm fundamento constitucional no art 98 inciso I da Constituiccedilatildeo Federal de 1988 - CF88 e foram criados pela Lei nordm 102592001 apartados da jurisdiccedilatildeo ordinaacuteria das demais unidades judiciaacuterias ordinaacuterias inclusive separado dos Tribuansi Regionais Federais exceto em mateacuteria administrativa agrave semalhanccedila do que ocorre com os Juizados Especais estaduais Segundo o sistema processual dos Juizados Especiais Federais eacute regido por legislaccedilatildeo especial proacutepria a saber as Leis nordm 909995 nordm 102592001 e nordm 121532009 razatildeo pela qual as disposiccedilotildees dos Coacutedigos de Procesos Civil e Penal somente se lhes aplicam subsidiriamente e naquilo que natildeo conflitarem com os princiacutepios e regras que os regem O Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas - IRDR criado pelo Novo Coacutedigo de Processo Civil eacute incompatiacutevel com o sistema processual dos Juizados Especiais Federais ao menos no que diz respeito agrave sua instauraccedilatildeo por Corte Regional pois isso levaria agrave vinculaccedilatildeo dos JEF aos Tribunais Regionais Federais - TRF em questotildees de direito material o que violaria o disposto no art 98 inciso I da CF88 jaacute que somente seriam admissiacuteveis julgamentos de recursos por juiacutezes de primeiro grau Aleacutem disso o sistema recursal dos Juizados Especiais Federais estaacute

Revista Juriacutedica da Seccedilatildeo Judiciaacuteria de Pernambuco

149

todo previsto e regulado nas Leis nordm 909995 nordm 102592001 e nordm 121532009 e aquelas somente prevecircem pedidos de uniformizaccedilatildeo regional e nacional em questotildees de direito material conforme a origem da divergecircncia Destaque-se que a admissatildeo de IRDR regional com efeitos sobre os JEF criaria uma situaccedilatildeo de perplexidade na aplicaccedilatildeo dos precedentes especialmente quando houver divergecircncia entre o que decide a Turma Nacional de Uniformizaccedilatildeo - TNU e os Trubunais Regionais pois se uma Turma Recursal vier a decidir de acordo com o precedente da primeira caberia Reclamaccedilatildeo para o segundo e vice-versa Assim a interpretaccedilatildeo mais conforme do Capitulo VIII do Tiacutetulo I do Livro III do Novo Coacutedigo de Processo Civil (Lei nordm 131052015) eacute aquela que determina a vinculaccedilatildeo dos JEF apenas a IRDR relativo a questotildees de direito material instaurado no acircmbito das Turmas Regionais de Uniformizaccedilatildeo da Turma Nacional de Uniformizaccedilatildeo do Superior Tribunal de Justiccedila - STJ ou do Supremo Tribunal Federal -STF nunca a IRDR instaurado por TRF Por isso o art 2ordm sect 6ordm da Resoluccedilatildeo nordm 3472015 alterado pela Resoluccedilatildeo nordm 3932016 do Conselho da Justiccedila Federal - CJF eacute ilegal por ter ultrapassado os limites estabelecidos pelas Leis nordm 909995 nordm 102592001 e nordm 121532009 aleacutem da proacutepria competecircncia administrativa prevista na Lei nordm 117982008 bem como violar a reserva legal e a competecircncia privativa da Uniatildeo para legislar sobre direito processual Natildeo fosse somente isso o art 982 inciso I do NCPC estabelece a faculdade do relator determinar a suspensatildeo dos processos quando da instauraccedilatildeo do IRDR enquanto a Resoluccedilatildeo do CJF extrapolou aquela disposiccedilatildeo pois estabelece a suspensatildeo imediata decorrente apenas da instauraccedilatildeo do incidente Por tais razotildees o julgamento do PEDILEF pode ter continuidade e ele deve ser conhecido pois haacute divergecircncia entre a decisatildeo recorrida e outra da SEGUNDA TURMA RECURSAL Recursal de Pernambuco conforme decisatildeo constante no anexo nordm 31 (art 14 sect 2ordm da Lei nordm 102592001) ()

Ante os fundamentos esposados pelo relator do recurso impede aqui uma anaacutelise mais detida A inaplicabilidade da suspensatildeo do processo e da vinculaccedilatildeo de precedentes de tribunais regionais no acircmbito dos juizados especiais federais daacute-se em virtude de

150

Revista Juriacutedica da Seccedilatildeo Judiciaacuteria de Pernambuco

1 Ilegalidade do art 2ordm sect 6ordm da Resoluccedilatildeo nordm 3472015 alterada pela Resoluccedilatildeo nordm 3932016 do Conselho da Justiccedila Federal - CJF26 por ultrapassar os limites da competecircncia administrativa do CJF prevista na Lei nordm 117982008 aleacutem de violar a reserva legal em mateacuteria de direito processual estabelecida no art 22 inciso I da CF882 O sistema processual dos Juizados Especiais Federais eacute regido por legislaccedilatildeo especial proacutepria a saber as Leis nordm 909995 nordm 102592001 e nordm 121532009 razatildeo pela qual as disposiccedilotildees dos Coacutedigos de Processo Civil e Penal somente se aplicam a eles subsidiariamente e naquilo que natildeo conflitarem com os princiacutepios e regras que os regem3 O Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas ndash IRDR criado pelo Novo Coacutedigo de Processo Civil eacute incompatiacutevel com o sistema processual dos Juizados Especiais Federais ao menos no que diz respeito agrave sua instauraccedilatildeo por Corte Regional pois isso levaria agrave vinculaccedilatildeo dos JEF aos Tribunais Regionais Federais - TRF em questotildees de direito material o que violaria o disposto no art 98 inciso I da CF88 jaacute que somente seriam admissiacuteveis julgamentos de recursos por juiacutezes de primeiro grau4 A admissatildeo de IRDR regional com efeitos sobre os JEF criaria uma situaccedilatildeo de perplexidade na aplicaccedilatildeo dos precedentes especialmente quando houver divergecircncia entre o que decide a Turma Nacional de Uniformizaccedilatildeo - TNU e os Tribunais Regionais pois se uma Turma Recursal vier a decidir de acordo com o precedente da primeira caberia Reclamaccedilatildeo para o segundo e vice-versa

Por fim defende o relator que a interpretaccedilatildeo mais conforme do Capitulo VIII do Tiacutetulo I do Livro III do Novo Coacutedigo de Processo Civil (Lei nordm 131052015) eacute aquela que determina a vinculaccedilatildeo dos JEF apenas a IRDR relativo a questotildees de direito material instaurado no acircmbito das Turmas Regionais de Uniformizaccedilatildeo da Turma Nacional de Uniformizaccedilatildeo do Superior Tribunal de Justiccedila - STJ ou do Supremo Tribunal Federal - STF nunca a IRDR instaurado por TRF Entendo haver incompatibilidade mesmo no caso do STJ Isso porque haacute claro entendimento sumulado do STJ indicando o natildeo cabimento de REsp nos juizados27 O STJ natildeo eacute oacutergatildeo a cujas decisotildees se submetem os juizados 26 - 6ordm A admissatildeo de incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas por tribunal regional federal suspende o processamento de pedido de uniformizaccedilatildeo regional no acircmbito de sua jurisdiccedilatildeordquo (NR) (Alterado pela Resoluccedilatildeo n 393 de 19042016)27 - Suacutemula 203 do STJ - Natildeo cabe recurso especial contra decisatildeo proferida por oacutergatildeo de segundo grau dos Juizados Especiais

Revista Juriacutedica da Seccedilatildeo Judiciaacuteria de Pernambuco

151

Apesar das divergecircncias ora apresentadas denota-se que a vinculaccedilatildeo dos JEFs ao IRDR em contornos gerais eacute tese bem aceita pela jurisprudecircncia nos casos sob exame indicados o que natildeo poderia se dar de forma diversa ante a expressa previsatildeo no Art 985 I CPC Entretanto quando a instauraccedilatildeo do IRDR se der nas esferas dos tribunais de Justiccedila estaduais e nos tribunais regionais federais haacute certa discordacircncia visto que os juiacutezes dos Juizados Especiais natildeo se submetem em hierarquia jurisdicional aos TJs eou TRFs mas agrave sua proacutepria Turma Recursal Cabe mencionar todavia que tal vinculaccedilatildeo endossistecircmica natildeo se aplica de forma absoluta jaacute que o STJ possui entendimento no sentido de o tribunal estadual ou ao tribunal regional federal processar e julgar Mandado de Seguranccedila contra ato praticado pelo Juizado Especial com vista a controlar sua competecircncia

RECURSO ORDINAacuteRIO EM MANDADO DE SEGURANCcedilA CONTROLE DE COMPETEcircNCIA PELO TRIBUNAL DE JUSTICcedilA JUIZADOS ESPECIAIS CIacuteVEIS MANDADO DE SEGURANCcedilA CABIMENTO COMPETEcircNCIA DOS JUIZADOS PARA EXECUTAR SEUS PROacutePRIOS JULGADOS 1 Eacute possiacutevel a impetraccedilatildeo de mandado de seguranccedila com a finalidade de promover o controle de competecircncia nos processos em tracircmite nos juizados especiais 2 Compete ao proacuteprio juizado especial ciacutevel a execuccedilatildeo de suas sentenccedilas independentemente do valor acrescido agrave condenaccedilatildeo 3 Recurso ordinaacuterio desprovido (STJ 3ordf T RMS 41964 GO 20130104769-0 Rel Min Joatildeo Otaacutevio De Noronha Data de Julgamento 06022014 T3 - TERCEIRA TURMA Data de Publicaccedilatildeo DJe 13022014)(Grifei)

Cumpre ressaltar que a lei do JEF (Lei nordm 102592001) trouxe em seu art 14 a previsatildeo de que a parte pode formular pedido de uniformizaccedilatildeo de jurisprudecircncia para a Turma Regional de Uniformizaccedilatildeo (TRU) ou para a Turma Nacional de Uniformizaccedilatildeo (TNU) a depender do caso Se a orientaccedilatildeo acolhida pela Turma de Uniformizaccedilatildeo contrariar suacutemula ou jurisprudecircncia dominante no STJ a parte interessada poderaacute provocar a manifestaccedilatildeo do referido tribunal que dirimiraacute a divergecircncia Caso consideremos possiacutevel o seguimentos das decisotildees proferidas em IRDRs advindos dos tribunais de 2ordf instacircncia pelos juizados especiais teriacuteamos que lidar com algumas questotildees dentre elas a possibilidade de diferenccedilas de entendimento entre mencionados oacutergatildeos

152

Revista Juriacutedica da Seccedilatildeo Judiciaacuteria de Pernambuco

Natildeo se pode deixar de notar da leitura dos julgados admitidos pelos TRFs da 4ordf e 5ordf regiotildees supra relatados que temas cotidianamente afeitos aos juizados especiais federais - as regras insculpidas na Lei 821391 caacutelculo do teto para fins de fixaccedilatildeo de competecircncia e da execuccedilatildeo dos julgados adicionais proacuteprios de benefiacutecios previdenciaacuterios aplicaccedilatildeo do fator previdenciaacuterio agrave RMI do professor ndash originalmente julgados pelos oacutergatildeos do microssistema teratildeo suas teses definidas pelos TRFs afastando assim o papel das TRs TRUs e TNUs Inquietante tambeacutem eacute o fato de o CPC somente ter mencionado que cabe a TRIBUNAIS o julgamento do IRDR Portanto estaacute afastada a possibilidade de as turmas julgarem tais incidentes Surge entatildeo o questionamento qual seria a funccedilatildeo das Turmas Nacionais de Uniformizaccedilatildeo diante da afetaccedilatildeo dos julgados pelo IRDR Parte-se da premissa que decisotildees oriundas dos TJs e TRFs iriam vincular os juizados em detrimento das tomadas pela TNU bem como pelas TRs e TRUs A debatida questatildeo foi levantada por Frederico Augusto Leopoldino Koehler em artigo de sua autoria abaixo transcrito

Destarte inobservado o precedente fixado em IRDR nos juizados caberaacute reclamaccedilatildeo perante o TJTribunal Regional ou STFSTJ ndash a depender de quem tenha julgado o IRDR - para o controle da aplicaccedilatildeo do precedente fixado mesmo que como adrede demonstrado o iter recursal desse microssistema passe ao largo desses tribunais (com exceccedilatildeo do STF) Eacute O que afirma o enunciado nordm 349 do Foacuterum Permanente de Processualistas Civis ndash FPPC ldquoCabe reclamaccedilatildeo para o tribunal que julgou o incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas caso afrontada a autoridade dessa decisatildeordquo Ou seja se uma TR descumpre por exemplo entendimento fixado pelo TRF em IRDR cabe ao mesmo tempo reclamaccedilatildeo para o TRF e incidente de uniformizaccedilatildeo de jurisprudecircncia para a TRU ou TNU (a depender do caso concreto) Quid juris se o TRF julgar procedente a reclamaccedilatildeo e a TNU entender em sentido diverso na apreciaccedilatildeo do incidente de uniformizaccedilatildeo de jurisprudecircncia Eacute mais uma grave incoerecircncia sistecircmica que merece registro Tal incoerecircncia ocorre porque de regra o tribunal competente para julgar o IRDR e para apreciar a respectiva reclamaccedilatildeo tambeacutem deve ser o tribunal competente para apreciar os recursos cabiacuteveis contra os julgados proferidos nos casos concretos Essa contudo natildeo eacute a situaccedilatildeo que ocorre nos juizados como demonstramos28

28 - KOEHLER Frederico Augusto Leopoldino (Org) O NCPC o incidente de resoluccedilatildeo de demandas

Revista Juriacutedica da Seccedilatildeo Judiciaacuteria de Pernambuco

153

Como visto inuacutemeras satildeo as questotildees controvertidas em torno do caso Inclusive a fim de dar um norte aos operadores do direito brasileiro uma liminar dada pelo conselheiro Henrique Aacutevila do Conselho Nacional de Justiccedila (CNJ) em abril2017 suspendeu cautelarmente os sistemas de recursos repetitivos nos Juizados Especiais de todo o Paiacutes A requerente eacute parte autora em um processo em tramitaccedilatildeo no 2ordm Juizado Especial Ciacutevel de ColatinaES e sustenta ter sido prejudicada em razatildeo de decisatildeo proferida em Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas (IRDR) pela turma recursal dos Juizados Especiais Ciacuteveis colegiado que seria incompetente para tal julgamento A decisatildeo que seraacute tambeacutem submetida ao Plenaacuterio do CNJ se deu em um pedido de providecircncias proposto contra uma norma do Tribunal de Justiccedila do Espiacuterito Santo (TJES) ndash a Resoluccedilatildeo n 232016 ndash que instituiu um regimento interno do Colegiado Recursal e da Turma de Uniformizaccedilatildeo de Interpretaccedilatildeo de Lei dos Juizados Especiais do Estado do Espiacuterito Santo A liminar do CNJ determinou a suspensatildeo da resoluccedilatildeo do tribunal capixaba e oficiou aos 26 Tribunais de Justiccedila (TJs) e cinco Tribunais Regionais Federais (TRFs) para que suspendam eventuais oacutergatildeos recursais dos juizados responsaacuteveis por julgar os chamados Incidentes de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas (IRDR) que tiverem sido instaurados Vecirc-se portanto que o ordenamento jaacute estaacute sentindo os efeitos da sistemaacutetica ora adotada e agrave medida que as controveacutersias surgem satildeo dadas soluccedilotildees instantacircneas Seguir assim geraraacute mais problemas do que soluccedilotildees levando agrave subversatildeo princiacutepios constitucionais e processuais balizadores da estrutura juriacutedica paacutetria

5 CONCLUSAtildeO

Com o advento da CF88 tivemos uma intensificaccedilatildeo do ldquoacesso agrave justiccedilardquo que se tornou siacutembolo da expressa garantia do cidadatildeo na busca de seus direitos notadamente a atividade judicial na proteccedilatildeo de seus direitos individuais Instaurou-se assim um novo paradigma acarretando uma reorganizaccedilatildeo na estrutura social e a inversatildeo do papel do cidadatildeo que no Estado Social encontrava-se na posiccedilatildeo de ldquoclienterdquo do Estado passou a ser um sujeito ativo na ordem processual sendo o Poder Judiciaacuterio chamado a atuar sobre todo e qualquer conflito repetitivas os precedentes e os juizados especiais esqueceram das turmas de uniformizaccedilatildeo In DIDIER JUNIOR Fredie Coleccedilatildeo grandes temas do Novo CPC - 3 Precedentes Salvador Juspoidum 2015 Cap 30 p 659-670

154

Revista Juriacutedica da Seccedilatildeo Judiciaacuteria de Pernambuco

De outro lado natildeo pudemos observar avanccedilos legislativos em mateacuteria processual para que as demandas fossem analisadas na mesma proporccedilatildeo que chegavam novos processos O resultado natildeo poderia ser outro um acuacutemulo de demandas que se arrastam nos tribunais por um longo periacuteodo ateacute a efetiva soluccedilatildeo dando origem ao fenocircmeno denominado de ldquocrise do Judiciaacuteriordquo Um dos objetivos da atual reforma eacute tornar o processo mais ceacutelere justo e isonocircmico ao mesmo tempo em que prima pela reduccedilatildeo do enorme quantitativo do acervo nacional Nesse sentir o incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas apresenta-se como meio de valorizaccedilatildeo dos precedentes jurisprudenciais e como forma de diminuir o nuacutemero de demandas no Judiciaacuterio A decisatildeo da causa piloto teraacute o amplo efeito vinculante Consoante a exposiccedilatildeo de motivos do anteprojeto o IRDR teria aplicaccedilatildeo para solucionar de forma coletiva demandas com identidade de questotildees de direito visando implementar a celeridade processual uniformizar as decisotildees e evitar decisotildees conflitantes buscando assim a almejada seguranccedila juriacutedica Em meio a tudo isso devemos ponderar a aplicaccedilatildeo de tal incidente ao microssistema dos juizados especiais A letra da lei (art 985 I CPC) nos leva agrave imediata resposta afirmativa Todavia a discussatildeo doutrinaacuteria e jurisprudencial que soacute a praacutetica revela traz mais questionamentos do que certezas Dada a amplitude da mateacuteria este artigo se propocircs a analisar especificamente os contornos de referida aplicabilidade nos casos dos juizados especiais federais Para tanto foram utilizados dados disponibilizados pelos tribunais regionais federais das 5 regiotildees do paiacutes em seus Nuacutecleos de Gerenciamento de Precedentes (Nugeps) Da coleta os precedentes mais relevantes foram dos TRFs da 4ordf e 5ordf regiotildees Como se pode notar a maioria dos processos paradigmas admitidos para julgamento nessas cortes tratam de mateacuteria afeitas cotidianamente aos juizados federais Isso leva a inuacutemeras inconsistecircncias sistecircmicas chegando ao ponto de em decisatildeo recente o CNJ deferir liminar suspendendo a aplicabilidade dos IRDRs nos juizados de todo o paiacutes Entendo que o proacuteprio CPC pode ser usado como paracircmetro para dirimir algumas questotildees Isso porque o cabimento desse peculiar incidente demanda a existecircncia simultacircnea de dois requisitos I - efetiva repeticcedilatildeo de processos que contenham controveacutersia sobre a mesma questatildeo unicamente de direito II - risco de ofensa agrave isonomia e agrave seguranccedila juriacutedica

Revista Juriacutedica da Seccedilatildeo Judiciaacuteria de Pernambuco

155

Eacute justamente essa uacuteltima que deve ser levada em consideraccedilatildeo quando o colegiado profere decisatildeo Deve-se indagar com tantas incertezas juriacutedicas e supressotildees de princiacutepios caros aos juizados estariacuteamos colocando em risco a isonomia e a seguranccedila juriacutedica ao aplicar o IRDR ao microssistema Neste caso somente uma modificaccedilatildeo da lei excluindo a parte do dispositivo em destaque poderia resolver esse entraves juriacutedicos Uma decisatildeo padronizada natildeo eacute necessariamente a melhor forma de se buscar a seguranccedila juriacutedica no ordenamento juriacutedico A decisatildeo da causa piloto eacute correta para as questotildees ndash de direito ndash levantadas e discutidas naquele determinado caso mas natildeo seraacute necessariamente a correta decisatildeo para os demais sobretudo porque deve haver o debate das questotildees natildeo soacute de direito como tambeacutem das questotildees de fato Em prol da racionalizaccedilatildeo das decisotildees em demandas repetitivas dos princiacutepios da isonomia e da seguranccedila juriacutedica o novel instituto natildeo deve reduzir outras garantias igualmente importantes como o contraditoacuterio e a ampla defesa

6 REFEREcircNCIAS

BECKER Rodrigo TRIGUEIRO Victor IRDR causa-piloto ou procedimento-modelo Disponiacutevel em lthttpsjotainfocolunascoluna-cpc-nos-tribunaisirdr-causa-piloto-ou-procedimento-modelo-30032017gt Acesso em 15 jun 2017

BOLLMANN Vilian Aplicar novo CPC a Juizados Especiais Federais passa por condiccedilotildees Disponiacutevel em lthttpwwwconjurcombr2015-mai-31aplicar-cpc-juizados-especiais-federais-passa-condicoesgt Acesso em 14 jun 2017

BRASIL Coacutedigo de Processo Civil Lei 13105 de 16 de marccedilo de 2015

BRASIL Congresso Nacional Senado Federal Comissatildeo de Juristas Responsaacutevel pela Elaboraccedilatildeo de Anteprojeto de Coacutedigo de Processo Civil Coacutedigo de Processo Civil anteprojeto Brasiacutelia Senado Federal Presidecircncia 2010 p 21

CABRAL Antocircnio do Passo A escolha das causa-piloto no incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas Revista de Processo v 231 Maio2014

156

Revista Juriacutedica da Seccedilatildeo Judiciaacuteria de Pernambuco

CUNHA Leonardo Carneiro da Fazenda Puacuteblica em Juiacutezo 13 ed Rio de Janeiro Forense 2016

ESCOLA NACIONAL DE FORMACcedilAtildeO E APERFEICcedilOAMENTO DE MAGISTRADOS Seminaacuterio ndash O Poder Judiciaacuterio e o novo Coacutedigo de Processo Civil Enunciados aprovados Disponiacutevel em lthttpwwwenfamjusbrwp-contentuploads201509ENUNCIADOS-VERSC383O-DEFINITIVA-pdfgt Acesso em 14 jun 2017

HORTA Andreacute Frederico Aplicaccedilatildeo de precedentes e distinguishing no CPC2015 In CUNHA Leonardo Carneiro da MACEcircDO Lucas Buril de ATAIacuteDE JR Jaldemiro Rodrigues (org) Precedentes judiciais no NCPC Coleccedilatildeo novo CPC e novos temas Salvador Juspodivm 2015 Disponiacutevel em lt httpwwwacademiaedu12353024APLICAC387C383O_DE_PRECEDENTES_E_DISTINGUISHING_NO_CPC_2015gt Acesso em 6 jun 2017

KOEHLER Frederico Augusto Leopoldino Os problemas e os desafios decorrentes da aplicaccedilatildeo do incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas nos juizados especiais In DIDIER JUNIOR Fredie et al (Org) Repercussotildees do Novo CPC Juizados Especiais Salvador Juspodium 2015 Cap 37 p 573-584

_________ O incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas e os juizados especiais Revista de Processo Satildeo Paulo v 39 n 237 p 497-507 nov 2014

__________ (Org) O NCPC o incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas os precedentes e os juizados especiais esqueceram das turmas de uniformizaccedilatildeo In DIDIER JUNIOR Fredie Coleccedilatildeo grandes temas do Novo CPC - 3 Precedentes Salvador Juspodium 2015 Cap 30 p 659-670NOTIacuteCIAS Agecircncia Cnj de Banco de demandas repetitivas do CNJ tem mais de 2 mil temas 2017 Disponiacutevel em lthttpwwwcnjjusbrnoticiascnj84823-banco-de-demandas-repetitivas-do-cnj-tem-mais-de-2-mil-temasgt Acesso em 08 jun 2017

__________ Causas repetitivas ganham nuacutecleos proacuteprios em 22 tribunais Disponiacutevel em lthttpwwwcnjjusbrnoticiascnj83862-causas-repetitivas-ganham-nucleos-proprios-em-22-tribunaisgt Acesso em 08 jun 2017MARINONI Luiz Guilherme O ldquoproblemardquo do incidente de resoluccedilatildeo de

Revista Juriacutedica da Seccedilatildeo Judiciaacuteria de Pernambuco

157

demanda repetitiva e dos recursos extraordinaacuterio e especial repetitivos Revista de Processo Satildeo Paulo RT v 249 2015

NUNES Dierle O IRDR do novo CPC este ldquoestranhordquo que merece ser compreendido Disponiacutevel em lthttpjustificandocom20150218o-irdr-novo-cpc-este-estranho-que-merece-ser-compreendidogt Acesso em 6 set 2015

PEDRON Flaacutevio Barbosa Quinaud XAVIER Conceiccedilatildeo Lourdes AZEVEDO Faacutebio Silva O NOVO COacuteDIGO DE PROCESSO CIVIL E O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS Revista Cej Brasilia Ano XIX v 67 p85-94 setdez 2015

PEREIRA Des Federal Ricardo Teixeira do Valle Evento 77 Voto do re-lator no Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas (Corte Espe-cial) Nordm 5033207-9120164040000SC Disponiacutevel em lthttpseproctrf4jusbreproc2trf4controladorphpacao=acessar_documento_publicoampdo-c=41493913647669221119143184121ampevento=41493913647669221119143224693ampkey=90c688bd01db66997a64341545523b0a4e6378b82e0c82ead-8c0ee74835c8270gt Acesso em 15 jun 2017

TALAMINI Eduardo Incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetiti-vas (IRDR) pressupostos Disponiacutevel em lthttpwwwmigalhascombrdePeso16MI23658031047-Incidente+de+resolucao+de+deman-das+repetitivas+IRDR+pressupostosgt Acesso em 15 jun 2017TEMER Sofia Incidente de Resoluccedilatildeo de Demanda Repetitivas Salvador Ed Juspodivm 2016

TJRJ Processo No 0023205-9720168190000 Disponiacutevel em lthttpwww4tjrjjusbrejudConsultaProcessoaspxN=201629100022gt Acesso em 13 jun 2017

TRF1ordf regiatildeo INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPE-TITIVAS - IRDR Disponiacutevel em lthttpportaltrf1jusbrportaltrf1juris-prudenciagestao-de-precedentesirdrgt Acesso em 14 jun 2017

TRF2ordf regiatildeo INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS RE-PETITIVAS - IRDR Disponiacutevel em lthttpwww10trf2jusbrconsultasgerenciamento-de-precedentes-obrigatorios-novo-cpc-nugepirdr-incidentes--de-resolucao-de-demandas-repetitivasgt Acesso em 14 jun 2017

158

Revista Juriacutedica da Seccedilatildeo Judiciaacuteria de Pernambuco

TRF 3ordf regiatildeo INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPE-TITIVAS - IRDR Disponiacutevel em lthttpwwwtrf3jusbrPrecedentesCon-sultagt Acesso em 14 jun 2017

TRF 4ordf regiatildeo INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPE-TITIVAS - IRDR Disponiacutevel em lthttpwww2trf4jusbrtrf4controladorphpacao=irdr_listargt Acesso em 14 jun 2017

TRF5ordf regiatildeo Divisatildeo de Comunicaccedilatildeo Social do TRF5 admite IRDR en-volvendo a CEF e empresas seguradoras IRDR trata da inclusatildeo da Caixa Econocircmica Federal em processos que envolvem seguros de muacutetuo habita-cional do SFH Disponiacutevel em lthttpswwwtrf5jusbrindexphpoption=-com_noticia_rssampview=mainamparticle-id=aHR0cDovL3d3dy50cmY1Lmp-1cy5ici9ub3RpY2lhcy81OTQ5gt Acesso em 13 jun 2017

DOI 1021902 Organizaccedilatildeo Comitecirc Cientiacutefico Double Blind Review pelo SEEROJS Recebido em 06072016 Aprovado em 13122016

Revista de Processo Jurisdiccedilatildeo e Efetividade da Justiccedila

e-ISSN 2525-9814 | Curitiba | v 2 | n 2 | p 225 - 243 | JulDez 2016

225

ASSISTEMATICIDADE NA APLICACcedilAtildeO DO IRDR AO SISTEMA DOS JUIZADOS

ESPECIAIS

THE LACK OF A PROPER SYSTEM IN THE APPLICATION OF IRDR

(RESOLUTION INCIDENT FOR REPETITIVE DEMANDS) IN THE CIVIL

SPECIAL COURTS SYSTEM (JECS)

Marcelo Tadeu de Assunccedilatildeo Sobrinho1

RESUMO

O artigo trata da aplicaccedilatildeo do Incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas ao Sistema dos

Juizados que resultou na quebra de sua autonomia pelos seguintes motivos ingerecircncia dos

Tribunais locais na uniformizaccedilatildeo da interpretaccedilatildeo das decisotildees dos Juizados (CPC art 977)

e autorizaccedilatildeo para que o STJ proceda ao julgamento do recurso especial em demandas

repetitivas (CPC art 987) A assistematicidade foi agravada quanto aos Juizados Especiais

Ciacuteveis com a transferecircncia pelo proacuteprio STJ de sua competecircncia para julgar as reclamaccedilotildees a

ele destinadas para os Tribunais locais (Res 122009 alterada pela Res 32016)

Palavras-chave IRDR Juizados Assistematicidade Uniformizaccedilatildeo Competecircncia

ABSTRACT

The article deals with the Implementation of resolution incident for repetitive demands in the

Small Claims Courts which resulted in the breakdown of their autonomy to the following

interference of the Courts of Justice in standardizing the interpretation of the Courts decisions

(CPC art 977) and authorization for the Superior Court of Justice (STJ) to proceed to the

judgment of the special appeal in repetitive demands (CPC art 987) The unsystematic

was compounded as from the transfer by the STJ jurisdiction to adjudicate complaints to the

courts of origin of the JECs (Resolution 122009 as amended by Resolution 32016)

Keywords IRDR Small Claims Courts Unsystematic Standardization Jurisdiction

1 Mestrando em Direito e Poliacuteticas Puacuteblicas pelo Centro Universitaacuterio de Brasiacutelia UniCEUB

E-mail marcelotadeu1967gmailcom

Marcelo Tadeu de Assunccedilatildeo Sobrinho

e-ISSN 2525-9814 | Curitiba | v 2 | n 2 | p 225 - 243 | JulDez 2016

226

1 INTRODUCcedilAtildeO

A Constituiccedilatildeo Federal determinou agrave Uniatildeo e aos Estados no acircmbito de suas

respectivas competecircncias a criaccedilatildeo de Juizados Especiais com a finalidade de processar

julgar e executar causas ciacuteveis de menor complexidade (art 98 I) Os Juizados Especiais

constituem um microssistema especial no acircmbito da jurisdiccedilatildeo nacional porque parcialmente

imune agrave liturgia formal aplicada agraves demandas que satildeo processadas na justiccedila Comum 2

A Lei 909995 veio sobre o signo da simplicidade da informalidade da

oralidade da celeridade e da economia processual criteacuterios que a fazem

diferenciada distinta e sem nenhuma semelhanccedila com a Justiccedila Tradicional

tanto que na parte Ciacutevel da referida lei sequer menciona eventual aplicaccedilatildeo

subsidiaacuteria do Coacutedigo de Processo

Esta peculiaridade pode ser inferida por exemplo do fato de que o microssistema

especial dos Juizados eacute fortemente marcado pela aplicaccedilatildeo da equidade como teacutecnica de

julgamento (Lei n 909995 art 6ordm) ao contraacuterio da jurisdiccedilatildeo comum em que a adoccedilatildeo de tal

teacutecnica somente se daacute em hipoacuteteses expressamente autorizadas por lei (CPC art 140

paraacutegrafo uacutenico) A aplicaccedilatildeo subsidiaacuteria do CPC ao Sistema dos Juizados Especiais somente

ocorre em caraacuteter residual e quando expressamente autorizado 3

Nessa senda urge afirmar e gizar que natildeo haacute espaccedilo para a aplicaccedilatildeo

subsidiaacuteria do Coacutedigo de Processo Civil aos Juizados Especiais porque os

Juizados Especiais por determinaccedilatildeo idealizada do legislador instituiu

soluccedilotildees proacuteprias para as hipoacuteteses natildeo abarcadas expressamente pela Lei

909995

Nessas circunstacircncias deve o julgador atuar e solver as querelas e incidentes

que lhe satildeo submetidos com base nos elementos principioloacutegicos fixados no art

6ordm sect 2ordm da Lei dos Juizados Especiais denominados de ldquocriteacuteriosrdquo e nunca

recorrer agraves foacutermulas construiacutedas dentro do Coacutedigo de Processo Civil ()

Assim no que concerne a subsidiariedade na hipoacutetese dos Juizados Especiais

Ciacuteveis natildeo haacute espaccedilo para a sua existecircncia

Outra particularidade dos Juizados Especiais decorre da aplicaccedilatildeo dos criteacuterios da

oralidade simplicidade informalidade economia processual e celeridade (Lei n 909995

art 2ordm) que visam imprimir ao processo dinacircmica proacutepria marcada pela desburocratizaccedilatildeo e

pela breve duraccedilatildeo e sempre que possiacutevel prestigiando a soluccedilatildeo do litiacutegio mediante

conciliaccedilatildeo e transaccedilatildeo

2 ANDRIGHI Faacutetima Nancy Redescobrindo os Juizados Especiais In DIDIER JUacuteNIOR Fredie (Org)

Coleccedilatildeo Repercussotildees do Novo CPC Juizados Especiais Salvador JusPodivm 2015 p 30 3 ANDRIGHI Faacutetima Nancy O novo CPC e sua aplicaccedilatildeo nos Juizados Especiais In LINHARES Erick et al

Juizados Especiais Ciacuteveis e o novo CPC Curitiba Juruaacute 2015 p 15

Assistematicidade Na Aplicaccedilatildeo Do Irdr Ao Sistema Dos Juizados Especiais

e-ISSN 2525-9814 | Curitiba | v 2 | n 2 | p 225 - 243 | JulDez 2016

227

O microssistema especial dos Juizados Especiais tem por objetivo ainda propiciar o

acesso democraacutetico da populaccedilatildeo ao Poder Judiciaacuterio para soluccedilatildeo de questotildees que de outro

modo seriam reprimidas por forccedila do seu custo de transaccedilatildeo uma vez que o acesso aos

Juizados eacute isento do pagamento de custas e independe da contrataccedilatildeo de advogado nas

demandas que natildeo ultrapassem 20 salaacuterios miacutenimos (Lei n 909995 art 9ordm) Os Juizados

funcionam por fim como forte instrumento de ativismo da cidadania porque permite que

questotildees do dia a dia sejam a este levadas e nele encontrem resposta em especial as demandas

de massa oriundas das relaccedilotildees de consumo 4

Contudo do ponto de vista estrutural o diferencial do microssistema especial dos

Juizados Especiais reside na composiccedilatildeo dos seus julgadores que em primeira instacircncia eacute

formada por juiacutezes togados e leigos e em grau de revisatildeo por Turma de juiacutezes togados (CF

art 98 I) 5

O interessante sobre a temaacutetica eacute lembrar que a segunda instacircncia dos juizados

especiais natildeo corresponde conforme o disposto nas Leis n 90991995 (artigo

41) 10259 (artigo 21) e 121532009 (artigo 17) a qualquer Tribunal de Justiccedila

ou Regional Federal e sim a Turmas ou Coleacutegios Recursais

As Turmas recursais dos Juizados satildeo compostas por juiacutezes que de preferecircncia

componham a proacutepria estrutura dos Juizados Desse modo as decisotildees dos Juizados Especiais

natildeo podem ser revistas pelo Tribunal a que pertencem vale dizer os Tribunais natildeo tecircm

competecircncia constitucional para rever as decisotildees proferidas pelas Turmas recursais Em tese

sequer o Superior Tribunal de Justiccedila tem competecircncia para rever as decisotildees proferidas por

juiacutezes de juizados ou das Turmas recursais dos Juizados Especiais (CF art 105 III) porque o

Superior Tribunal de Justiccedila somente estaacute autorizado a julgar em recurso especial causa

decidida por tribunal6 As Turmas recursais conforme jaacute visto natildeo satildeo Tribunais Somente o

Supremo Tribunal Federal pode em tese julgar em recurso extraordinaacuterio as causas decidas

por Turmas recursais (CF art 102 III)

Com esta sistemaacutetica as decisotildees dos Juizados Especiais ficaram enclausuradas

Quando de uma forma ou de outra contrariam legislaccedilatildeo federal natildeo estariam sujeitas ao crivo

do Superior Tribunal de Justiccedila que no entanto eacute constitucionalmente competente para

4 ANDRIGUI Faacutetima Nancy Redescobrindo os Juizados Especiais In DIDIER JUacuteNIOR Fredie (Org)

Coleccedilatildeo repercussotildees do novo CPC Juizados Especiais Salvador JusPodivm 2015 p 31 5 COSTA Letiacutecia Zuccolo Paschoal da A seguranccedila juriacutedica e os Juizados Especiais notas sobre a valorizaccedilatildeo

de precedentes no novo CPC In DIDIER JUacuteNIOR Fredie (Org) Coleccedilatildeo repercussotildees do novo CPC

Juizados Especiais Salvador JusPodivm 2015 p 555 6 ANDRIGHI Faacutetima Nancy O novo CPC e sua aplicaccedilatildeo nos Juizados Especiais In LINHARES Erick et al

Juizados Especiais Ciacuteveis e o novo CPC Curitiba Juruaacute 2015 p 12

Marcelo Tadeu de Assunccedilatildeo Sobrinho

e-ISSN 2525-9814 | Curitiba | v 2 | n 2 | p 225 - 243 | JulDez 2016

228

promover a uniformizaccedilatildeo da interpretaccedilatildeo da lei federal no paiacutes (CF art 105 III ldquocrdquo)7

Nesse sentido o enunciado n 203 da suacutemula do STJ ldquoNatildeo cabe recurso especial contra

decisatildeo proferida por oacutergatildeo de segundo grau dos Juizados Especiaisrdquo

A fim de evitar este enclausuramento das decisotildees proferidas pelas Turmas recursais

os Juizados Especiais da Fazenda Puacuteblica (Lei n 12153 art 18) possuem Turma de

Uniformizaccedilatildeo de jurisprudecircncia em niacutevel estadualdistrital em sua estrutura e os Juizados

Especiais Federais (Lei n 10259 art 14 sect 4ordm) possuem Turmas Regionais e Nacional de

Uniformizaccedilatildeo de jurisprudecircncia Contudo os Juizados Especiais Ciacuteveis dos Estados e do

Distrito Federal natildeo possuem Turma de Uniformizaccedilatildeo de jurisprudecircncia em niacutevel local ou

nacional porque a Lei n 909995 assim natildeo dispocircs

2 Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas (IRDR) e a busca do conceito de

sistema

O aumento crescente da quantidade de demandas aliado agrave necessidade de se

promover a uniformizaccedilatildeo do entendimento das decisotildees judiciais para casos semelhantes de

modo a trazer economia processual racionalizaccedilatildeo do esforccedilo da jurisdiccedilatildeo seguranccedila e

previsibilidade das decisotildees resultou na adoccedilatildeo pelo Coacutedigo de Processo Civil (art 976 e

seguintes) da teacutecnica do Incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas Esta teacutecnica

processual consiste em siacutentese na afetaccedilatildeo para julgamento de algumas demandas

representativas de uma quantidade razoaacutevel de processos que apresentem a mesma

controveacutersia de direito os quais ficam temporariamente suspensos ateacute o julgamento do

incidente cuja decisatildeo vincularaacute os demais processos que vierem a ser julgados

Por disposiccedilatildeo expressa de lei a tese juriacutedica firmada no incidente do Tribunal seja

ele ordinaacuterio ou especial deveraacute ser aplicada a todos a todos os processos individuais ou

coletivos na aacuterea de sua jurisdiccedilatildeo inclusive Juizados sob pena de reclamaccedilatildeo (CPC art

985) Destaque-se ainda que caberaacute recurso extraordinaacuterio ou especial da decisatildeo de meacuterito

do julgamento do incidente a depender da natureza da questatildeo envolvida quando se tratar de

uniformizaccedilatildeo de mateacuteria constitucional ou legislaccedilatildeo federal (CPC 987) 8

7 MOUZALAS Rinaldo NETO DE ALBUQUERQUE Joatildeo Otaacutevio Terceiro A ldquonovardquo reclamaccedilatildeo

constitucional e seus impactos sobre a uniformizaccedilatildeo de jurisprudecircncia nos juizados especiais estaduais In

DIDIER JUacuteNIOR Fredie (Org) Coleccedilatildeo repercussotildees do novo CPC Juizados Especiais Salvador

JusPodivm 2015 p 585 8 CAVALCANTI Marcos Incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas e accedilotildees coletivas Salvador

JusPodivm 2015 p 641

Assistematicidade Na Aplicaccedilatildeo Do Irdr Ao Sistema Dos Juizados Especiais

e-ISSN 2525-9814 | Curitiba | v 2 | n 2 | p 225 - 243 | JulDez 2016

229

A aplicaccedilatildeo desta teacutecnica processual (IRDR) eacute irreversiacutevel dentre outros motivos

por forccedila da economia processual seguranccedila e celeridade porque eacute crescente o reclamo dos

jurisdicionados quanto ao tratamento igualitaacuterio para casos semelhantes que aportam ao

judiciaacuterio Natildeo eacute razoaacutevel porque ofende ao sentimento baacutesico de justiccedila conviver com

decisotildees diacutespares para casos semelhantes Natildeo eacute incomum que a depender da mudanccedila da

composiccedilatildeo do mesmo oacutergatildeo julgador seja em Tribunal seja em Turma recursal mude

tambeacutem o entendimento da questatildeo a ser dirimida Isto para natildeo dizer do juiz singular que tem

ainda maior liberdade de decisatildeo na medida em que a esta eacute monocraacutetica e natildeo colegiada E

este natildeo eacute um fenocircmeno adstrito aos Tribunais ordinaacuterios posto que ocorre ateacute mesmo no

acircmbito do STJ que eacute o oacutergatildeo do Poder Judiciaacuterio encarregado de promover a uniformizaccedilatildeo

da interpretaccedilatildeo da legislaccedilatildeo federal

3 Tentativa de uniformizaccedilatildeo da jurisprudecircncia no Sistema dos Juizados por

intermeacutedio do Recurso Extraordinaacuterio ao STF e Reclamatoacuteria ao STF e STJ

Conforme jaacute visto o STJ natildeo tem competecircncia para apreciar as demandas julgadas

no Sistema dos Juizados pelo fato de as Turmas recursais natildeo constituiacuterem Tribunal conforme

exigecircncia constitucional (CF art 105 III) Todavia seria incoerente admitir que decisotildees dos

Juizados pudessem destoar da interpretaccedilatildeo do proacuteprio STJ que eacute o Tribunal de veacutertice

responsaacutevel pela uniformizaccedilatildeo do entendimento na interpretaccedilatildeo da legislaccedilatildeo federal ou

pelo STF quando se trata de uniformizaccedilatildeo de entendimento de questatildeo constitucional Isto

seria admitir a quebra do sistema e este isolacionismo resultaria na formaccedilatildeo de uma espeacutecie

de ldquobolhardquo no quadro geral da jurisprudecircncia nacional representando risco sistecircmico agrave

seguranccedila do ordenamento juriacutedico porque demandas tratando da mesma questatildeo de direito

seriam resolvidas aplicando-se diferentes teses juriacutedicas a depender de onde fossem ajuizadas

(Justiccedila tradicional ou Juizado Especial) Haveria deste modo flagrante ofensa ao princiacutepio

da igualdade bem como da economia processual e da seguranccedila juriacutedica

Os Juizados Especiais datildeo vazatildeo a uma grande massa de demandas respondendo por

enorme produccedilatildeo de decisotildees e por isto mesmo estaacute sujeito a uma alta taxa de

congestionamento 9 Conforme jaacute destacado cresceu a preocupaccedilatildeo com a necessidade de dar

tratamento isonocircmico e previsiacutevel agraves demandas submetidas aos Juizados porque natildeo mais

9 Disponiacutevel em lthttpwwwcnjjusbrprogramas-e-acoespj-justica-em-numerosgt Acesso em 27 jul 2016

Marcelo Tadeu de Assunccedilatildeo Sobrinho

e-ISSN 2525-9814 | Curitiba | v 2 | n 2 | p 225 - 243 | JulDez 2016

230

admissiacutevel que casos iguais possam ser tratados de forma diferenciada a depender do juizado

ou da Turma recursal a que sejam submetidos 10

O STF jaacute estaacute constitucionalmente autorizado a rever demandas julgadas pelos

Juizados quando estas contrariarem entendimento adotado neste Tribunal a fim de preservar a

sua competecircncia e garantir a autoridade de suas decisotildees seja por intermeacutedio de recurso

extraordinaacuterio seja via reclamaccedilatildeo (CF art 102 III e 102 I ldquolrdquo) e assim tem procedido nos

poucos casos em que eacute reconhecida a repercussatildeo geral da questatildeo 11

Juizado especial Paraacutegrafo 5ordm do art 82 da Lei nordm 909995 Ausecircncia de

fundamentaccedilatildeo Artigo 93 inciso IX da Constituiccedilatildeo Federal Natildeo ocorrecircncia

Possibilidade de o coleacutegio recursal fazer remissatildeo aos fundamentos adotados na

sentenccedila Jurisprudecircncia pacificada na Corte Mateacuteria com repercussatildeo geral

Reafirmaccedilatildeo da jurisprudecircncia do Supremo Tribunal Federal

Os Juizados Federais e de Fazenda Puacuteblica possuem mecanismos que permitem que

decisotildees judiciais nele proferida e que contrariem entendimento do STJ sejam objeto de

pedido de uniformizaccedilatildeo pela parte interessada (Lei n 10259 art 14 sect 4ordm e Lei n 12153

art 18) Contudo os Juizados Especiais Ciacuteveis natildeo contam com este mecanismo o que gera

perplexidade juriacutedica para as partes que perante este litigam quando eventualmente recebem

diferente resposta em relaccedilatildeo aquela adotada pelo STJ Diante deste quadro anocircmalo e frente

agrave necessidade de se promover a uniformizaccedilatildeo da interpretaccedilatildeo da lei federal quando da sua

aplicaccedilatildeo nos Juizados Especiais Ciacuteveis o STF no julgamento dos EDcl no RE 571572BA

em 26082009 recomendou ao STJ que passasse a apreciar as decisotildees turmaacuterias dos

Juizados Especiais Ciacuteveis

A justificativa para este entendimento foi construiacuteda pelo STF ante a imperiosa

necessidade de o STJ manter a autoridade de sua competecircncia e uniformidade do

entendimento de suas decisotildees perante todos os oacutergatildeos judiciaacuterios nacionais inclusive o

microssistema especial dos Juizados Especiais Ciacuteveis a despeito do vaacutecuo legislativo

existente quanto agrave sua competecircncia para processar e julgar pedido de uniformizaccedilatildeo de

entendimento quando a decisatildeo proferida por Turma recursal contrariar a sua jurisprudecircncia

10COSTA Letiacutecia Zuccolo Paschoal da A seguranccedila juriacutedica e os juizados especiais notas sobre a valorizaccedilatildeo

de precedentes no novo CPC In DIDIER JUacuteNIOR Fredie (Org) Coleccedilatildeo repercussotildees do novo CPC

Juizados Especiais Salvador JusPodivm 2015 p 552 11 BRASIL Superior Tribunal de Justiccedila Recurso Extraordinaacuterio n 635729 RGSP ndash Satildeo PauloTribunal Pleno

Relator Ministro Dias Toacutefoli Brasiacutelia DF 30 jun 2011 Disponiacutevel em

lthttpwwwstfjusbrportaljurisprudencialistarJurisprudenciaasps1=28RE242ESCLA2E+E+635729

2ENUME2E29+OU+28RE2EPRCR2E+ADJ2+6357292EPRCR2E29ampbase=baseRepercussa

oampurl=httptinyurlcomapakehbgt Acesso em 26 jul 2016

Assistematicidade Na Aplicaccedilatildeo Do Irdr Ao Sistema Dos Juizados Especiais

e-ISSN 2525-9814 | Curitiba | v 2 | n 2 | p 225 - 243 | JulDez 2016

231

O STJ entatildeo editou a Resoluccedilatildeo n 122009 a partir do que passou a admitir

reclamaccedilatildeo para dirimir eventual divergecircncia entre acoacuterdatildeo turmaacuterio e a jurisprudecircncia do

proacuteprio STJ suas suacutemulas e orientaccedilotildees decorrentes de julgamento em recurso especial 12

O tema somente foi pacificado em 18 nov 2009 quando da anaacutelise da Questatildeo

de Ordem na Reclamaccedilatildeo n 3752 Na ocasiatildeo a Corte Especial acolhendo a

proposta da Ministra Relatora Nancy Andrighi decidiu elaborar uma

resoluccedilatildeo a fim de viabilizar a reclamaccedilatildeo em sua ldquonovardquo hipoacutetese a tomar

como base a soluccedilatildeo n 102007 () Desse julgamento resultou a ediccedilatildeo da

Resoluccedilatildeo n 12 de 14 dez 2009 que passou a dispor sobre o processamento das

reclamaccedilotildees constitucionais destinadas a dirimir divergecircncia entre acoacuterdatildeo de

turma recursal estadual e a jurisprudecircncia do Superior Tribunal de Justiccedila

()

Natildeo se pode olvidar no entanto que com a admissatildeo desta teacutecnica abriu-se novo

degrau para apreciaccedilatildeo das demandas originadas nos Juizados Especiais Ciacuteveis superando ateacute

mesmo os quatros grau de jurisdiccedilatildeo da justiccedila comum o que configura um incoerecircncia posto

que o Sistema dos Juizados eacute regido dentre outros pelo criteacuterio celeridade que se revela

incompatiacutevel com a admissatildeo de mais um grau de revisatildeo judicial13

Ateacute esse ponto tem-se entatildeo 5 (cinco) degraus jurisdicionais ndash os juizados as

turmas recursais as turmas estaduais de uniformizaccedilatildeo o STJ e o STF ndash jaacute

mais do que o suficiente para se ter por desnaturada e desfigurada a ideia

original desde logo colocando o Sistema em desvantagem se comparado com a

Justiccedila Comum em cujo espectro recursal encontram-se apenas 4 niacuteveis ndash os

juiacutezos de 1ordm grau os tribunais de justiccedila o STJ e o STF

Embora haja divergecircncia doutrinaacuteria acerca da natureza juriacutedica da reclamaccedilatildeo esta

natildeo eacute tida como recurso mas como teacutecnica processual que tem por objetivo preservar a

competecircncia e a autoridade das decisotildees de um Tribunal (CPC art 988) 14

Superada a teoria cognitivista da interpretaccedilatildeo chegou-se agrave conclusatildeo de que eacute

necessaacuterio tomar como referencial do direito vigente tambeacutem o resultado do

trabalho das Cortes Supremas relegando-se agraves paacuteginas da histoacuteria as figuras

dos oracles of the law e do juge inanimeacute O paulatino desenvolvimento das

teorias da interpretaccedilatildeo que culminou com a percepccedilatildeo de que o direito eacute

duplamente indeterminado fez com que as cortes de veacutertice assumissem um

papel de interpretaccedilatildeo e de formaccedilatildeo de precedentes Estando encarregadas de

dar a uacuteltima palavra a respeito do significado da Constituiccedilatildeo e do direito

federal para a administraccedilatildeo judiciaacuteria para a administraccedilatildeo puacuteblica e para a

sociedade civil os precedentes oriundos do Supremo Tribunal Federal e do

Superior Tribunal de Justiccedila importam com o direito vigente e constituem a

12 MOUZALAS Rinaldo NETO DE ALBUQUERQUE Joatildeo Otaacutevio Terceiro A ldquonovardquo reclamaccedilatildeo

constitucional e seus impactos sobre a uniformizaccedilatildeo de jurisprudecircncia nos juizados especiais estaduais In

DIDIER JUacuteNIOR Fredie (Org) Coleccedilatildeo repercussotildees do novo CPC Juizados Especiais Salvador

JusPodivm 2015 p 601 13DIEFENTHAumlLER Gustavo Alberto Gastal Os Juizados Especiais Ciacuteveis e seus desafios In LINHARES

Erick et al Juizados Especiais Ciacuteveis e o novo CPC Curitiba Juruaacute 2015 p 28 14MITIDIERO Daniel Precedentes da persuasatildeo agrave vinculaccedilatildeo 1 ed Satildeo Paulo RT 2016 Disponiacutevel em

lthttpsproviewthomsonreuterscomgt Acesso em 20072016

Marcelo Tadeu de Assunccedilatildeo Sobrinho

e-ISSN 2525-9814 | Curitiba | v 2 | n 2 | p 225 - 243 | JulDez 2016

232

garantia da unidade do nosso direito (art 926 do CPC) Daiacute que qualquer

tentativa de ceifar a forccedila vinculante do precedente importa em negativa agrave

Constituiccedilatildeo e agrave legislaccedilatildeo federal e ao mesmo tempo negativa de autoridade a

essas Cortes Supremas Quando o art 927 do CPC refere que os tribunais e

juiacutezes observaratildeo estaacute dizendo o oacutebvio ndash que paradoxalmente poreacutem eacute

necessaacuterio repetir que tribunais e juiacutezes encontram-se vinculados aos

precedentes horizontal e verticalmente

Posteriormente em 16042016 o STJ revogou expressamente a Resoluccedilatildeo n

122009 ao emendar o seu Regimento Interno para adequaacute-lo ao novo Coacutedigo de Processo

Civil (Emenda regimental n 22 de 16042016 art 4ordm) Apresentou como justificativa para a

revogaccedilatildeo da Resoluccedilatildeo n 122009 o volumoso fluxo de reclamaccedilotildees e a inexistecircncia de

meio que pudesse viabilizar a apreciaccedilatildeo da divergecircncia das decisotildees das Turmas Recursais

Estaduais e Distrital dos Juizados em face da interpretaccedilatildeo da legislaccedilatildeo federal Para tanto

editou a Resoluccedilatildeo n 3 de 07042016 com o seguinte teor

Art 1ordm Caberaacute agraves Cacircmaras Reunidas ou agrave Seccedilatildeo Especializada dos Tribunais

de Justiccedila a competecircncia para processar e julgar as Reclamaccedilotildees destinadas a

dirimir divergecircncia entre acoacuterdatildeo prolatado por Turma Recursal Estadual e do

Distrito Federal e a jurisprudecircncia do Superior Tribunal de Justiccedila

consolidada em incidente de assunccedilatildeo de competecircncia e de resoluccedilatildeo de

demandas repetitivas em julgamento de recurso especial repetitivo e em

enunciados das Suacutemulas do STJ bem como para garantir a observacircncia dos

seus precedentes

Ao que parece se antes se tinha soluccedilatildeo razoavelmente aceitaacutevel com a Resoluccedilatildeo n

122009 pela qual se admitia a apreciaccedilatildeo das demandas das Turmas recursais dos Juizados

Especiais Ciacuteveis pelo STJ com a ampliaccedilatildeo da interpretaccedilatildeo extensiva do conceito de

Tribunal agraves Turmas recursais com esteio no art 105 I ldquofrdquo passou-se a vivenciar nova

assistematicidade

A incoerecircncia decorre do fato de que o STJ por meio de resoluccedilatildeo transferiu para os

Tribunais de Justiccedila locais competecircncia criada de forma constitucionalmente duvidosa (Res

122009) para processar e julgar reclamaccedilotildees destinadas a dirimir divergecircncia entre acoacuterdatildeo

prolatado por Turma Recursal Estadual e do Distrito Federal e a jurisprudecircncia do proacuteprio

STJ A Res 32016 objetivou manter a estabilidade integridade e coerecircncia da jurisprudecircncia

do STJ bem como estabelecer a disciplina da reclamaccedilatildeo e reduzir o fluxo volumoso de

reclamaccedilotildees ateacute que seja criada a Turma de uniformizaccedilatildeo em niacutevel nacional nos Juizados

Especiais Ciacuteveis

Acredita-se que com o passar do tempo e amadurecimento da questatildeo se acabe por

fixar o entendimento de que competiraacute agraves Turmas Nacionais de Uniformizaccedilatildeo dos Juizados

Assistematicidade Na Aplicaccedilatildeo Do Irdr Ao Sistema Dos Juizados Especiais

e-ISSN 2525-9814 | Curitiba | v 2 | n 2 | p 225 - 243 | JulDez 2016

233

Especiais Ciacuteveis a ser oportunamente criada promover esta funccedilatildeo ora acometida aos

Tribunais de Justiccedila a fim de se manter a coerecircncia deste microssistema15

Em uma primeira leitura parece que o novo CPC natildeo possibilita aos juizados

especiais criar tese em julgamento de IRDR mas eles estatildeo ndash e isso deriva da lei

ndash submetidos ao entendimento seja fixada por Tribunal de Justiccedila e Tribunal

Regional Federal quanto ao seu julgamento

Muito provavelmente com o tempo esta situaccedilatildeo se alteraraacute e a lei fixaraacute a

possibilidade de os Juizados Especiais processarem e julgarem IRDRrsquos

A teacutecnica dos precedentes foi adotada pelo Coacutedigo de Processo Civil a fim de

imprimir seguranccedila juriacutedica igualdade celeridade e economia processual Poreacutem a doutrina

aponta a premente necessidade de acomodaccedilatildeo legislativa a comeccedilar pela proacutepria

reestruturaccedilatildeo do Sistema dos Juizados em niacutevel constitucional (CF art 98 I) e depois em

niacutevel da legislaccedilatildeo federal (Leis n 909995 Lei n 10259 e Lei n 12153) Natildeo basta

portanto uma mera acomodaccedilatildeo promovida por ato administrativo de Tribunal Superior para

resolver as assimetrias geradas no acircmbito do Sistema dos Juizados 16

Do contraacuterio o que se observaraacute eacute uma progressiva desfiguraccedilatildeo do Sistema do

Juizado em especial da autoridade e competecircncia de suas Turmas de Uniformizaccedilatildeo

naqueles Juizados onde elas jaacute existem 17 Sustenta-se que pouco deveria mudar com a

orientaccedilatildeo processual trazida pelo advento do novo CPC devendo sua aplicaccedilatildeo estar restrita

agraves alteraccedilotildees pontuais promovidas e expressamente indicadas dentre elas a aplicaccedilatildeo do

IRDR ao Sistema dos Juizados Especiais 18

Nessa medida nada muda em relaccedilatildeo ao novo Coacutedigo de Processo Civil Este

traz expressamente indicadas trecircs referecircncias expressas aos Juizados

Especiais art 985 ndash quando ao tratar do incidente de resoluccedilatildeo de demandas

repetitivas vincula os Juizados Especiais agrave tese juriacutedica consolidada arts 1062

e 1063 dispositivos constantes das disposiccedilotildees finais e transitoacuterias do novo

CPC O primeiro afirmando que o incidente de desconsideraccedilatildeo da

personalidade juriacutedica aplica-se ao processo de competecircncia dos Juizados

Especiais e o segundo reafirma a continuidade da competecircncia dos Juizados

Especiais ateacute a ediccedilatildeo de lei especiacutefica para julgar as causas previstas no art

275 inc II do vigente Coacutedigo de Processo Civil ndash Lei 586973

Por outro lado ainda que se prime por manter a integridade e coerecircncia do Sistema

dos Juizados Especiais natildeo haacute como sustentar o isolamento das suas decisotildees em detrimento

15 COSTA Letiacutecia Zuccolo Paschoal da A seguranccedila juriacutedica e os juizados especiais notas sobre a valorizaccedilatildeo

de precedentes no novo CPC In DIDIER JUacuteNIRO Fredie (Org) Coleccedilatildeo repercussotildees do novo CPC

Juizados Especiais Salvador JusPodivm 2015 p 555 16 SCARPINELLA BUENO Cassio Novo Coacutedigo de Processo civil anotado Satildeo Paulo Saraiva 2015 p 629 17 DIEFENTHAumlLER Gustavo Alberto Gastal Prefaacutecio In LINHARES Erick et al Juizados Especiais Ciacuteveis

e o novo CPC Curitiba Juruaacute 2015 18 ANDRIGHI Faacutetima Nancy O novo CPC e sua aplicaccedilatildeo nos Juizados Especiais In LINHARES Erick et al

Juizados Especiais Ciacuteveis e o novo CPC Curitiba Juruaacute 2015 p 16

Marcelo Tadeu de Assunccedilatildeo Sobrinho

e-ISSN 2525-9814 | Curitiba | v 2 | n 2 | p 225 - 243 | JulDez 2016

234

da uniformizaccedilatildeo do entendimento promovido e autorizado constitucionalmente pelo STF e

STJ Nem mesmo com a criaccedilatildeo eventual e futura das Turmas Nacionais de Uniformizaccedilatildeo

dos Juizados Especiais Ciacuteveis sob pena de se ferir a proacutepria autoridade constitucional dos

Tribunais de veacutertice que satildeo responsaacuteveis pela estabilidade integridade e coerecircncia na

interpretaccedilatildeo da legislaccedilatildeo federal e constitucional

4 Dificuldades para compatibilizaccedilatildeo da aplicaccedilatildeo do IRDR ao Sistema dos Juizados

A aplicaccedilatildeo do IRDR aos Juizados pressupotildee a necessaacuteria superaccedilatildeo das dificuldades

decorrentes da sua proacutepria estrutura peculiar Podem ser apontados como problemas a serem

enfrentados para a aplicaccedilatildeo do IRDR aos Juizados dentre outros a) a inexistecircncia de Turma

que em niacutevel nacional julgue o incidente originado nos Juizados Especiais Ciacuteveis b) a

inexistecircncia de Tribunal de Justiccedila como oacutergatildeo revisor na estrutura do microssistema dos

Juizados c) o vaacutecuo legislativo para que o STJ processe e julgue o IRDR originado nos

Juizados

41 Assistematicidade decorrente da inexistecircncia de Turma Nacional de Uniformizaccedilatildeo

nos Juizados Especiais Ciacuteveis

Conforme jaacute apontado os Juizados Especiais Ciacuteveis natildeo possuem Turma de

Uniformizaccedilatildeo Nacional de jurisprudecircncia a exemplo dos Juizados Especiais Federais (Lei n

10259 art 14 sect 4ordm) e Juizados Especiais da Fazenda Puacuteblica (Lei n 12153 art 18)

Contudo o Coacutedigo de Processo Civil consignou expressamente que a tese fixada em IRDR

seraacute aplicada ao Sistema dos Juizados (CPC art 985 I)

A ENFAM - Escola Nacional de Formaccedilatildeo de Magistrados 19 prestigiou por

intermeacutedio de enunciados a determinaccedilatildeo legal de aplicaccedilatildeo do IRDR ao Sistema dos

Juizados acrescendo contudo que o incidente deveria ser julgado por oacutergatildeo colegiado

constituinte do proacuteprio Sistema 20

O Congresso Nacional ensaiou a tentativa de superaccedilatildeo do impasse relativo agrave

inexistecircncia de Turma Nacional de Uniformizaccedilatildeo de jurisprudecircncia nos Juizados Especiais

19 A Escola Nacional de Formaccedilatildeo e Aperfeiccediloamento de Magistrados (Enfam) eacute o oacutergatildeo oficial de treinamento

de juiacutezes de direito e juiacutezes federais brasileiros Prevista originalmente na Emenda Constitucional n 45 que

promoveu mudanccedilas na estrutura do Poder Judiciaacuterio a Escola foi instituiacuteda em 30 de novembro de 2006 por

meio da Resoluccedilatildeo n 3 do STJ 20 Enunciado n 21 ldquoO IRDR pode ser suscitado com base em demandas repetitivas em curso nos juizados

especiaisrdquo Enunciado n 44 ldquoAdmite-se o IRDR nos juizados especiais que deveraacute ser julgado por oacutergatildeo

colegiado de uniformizaccedilatildeo do proacuteprio sistemardquo

Assistematicidade Na Aplicaccedilatildeo Do Irdr Ao Sistema Dos Juizados Especiais

e-ISSN 2525-9814 | Curitiba | v 2 | n 2 | p 225 - 243 | JulDez 2016

235

Ciacuteveis mediante apreciaccedilatildeo do Projeto de Lei n 57412013 de iniciativa do STJ que propocircs a

sua criaccedilatildeo sob a presidecircncia de ministro indicado pelo STJ (art 20) para dirimir eventual

divergecircncia entre Turmas recursais de diferentes Estados e do Distrito Federal ou entre

Turmas de Uniformizaccedilatildeo Estaduais que dessem agrave lei federal interpretaccedilatildeo divergente ou

decidissem em contrariedade a jurisprudecircncia dominante ou suacutemula do STJ

Contudo por acordo de liacutederes em 05022015 o PL foi retirado de pauta e os

Juizados Especiais Ciacuteveis continuaram na sua orfandade quanto agrave existecircncia de um oacutergatildeo que

pudesse legitimamente promover a unificaccedilatildeo da interpretaccedilatildeo da jurisprudecircncia entre as

distintas Turmas do mesmo Estado ou entre turmas de Estados diferentes bem como servir

como oacutergatildeo perante o qual se pudesse suscitar o IRDR Destaque-se no entanto que a

despeito de servir a bom propoacutesito o PL n 57412013 eacute de duvidosa ldquoconstitucionalidade

(porque cria oacutergatildeo jurisdicional com competecircncia sobre todo o territoacuterio brasileiro sem que a

Constituiccedilatildeo Federal o preveja)rdquo 21

Na tentativa de solucionar a questatildeo por outra via o STF nos EDecl no RE

571571BA recomendou ao STJ o julgamento das reclamatoacuterias oriundas das Turmas

Recursais dos Juizados Especiais Ciacuteveis quando em curso divergecircncia jurisprudencial de lei

federal por se tratar de instituto que tem por objeto preservar a competecircncia e autoridade do

proacuteprio STJ Com este propoacutesito o STJ editou a Resoluccedilatildeo n 3 com vistas a alcanccedilar

especificamente as decisotildees produzidas pelos Juiacutezes e Turmas Recursais dos Juizados

Especiais Ciacuteveis dela excluindo as divergecircncias jurisprudecircncias originadas dos Juizados

Federais e da Fazenda Puacuteblica dos Estados na medida em que estes oacutergatildeos jaacute contavam com

mecanismo de acesso ao STJ (respectivamente Lei n 10259 art 14 sect 4ordm e Lei n 12153 art

18)

Em certa medida a Resoluccedilatildeo n 3 funcionou como sucedacircneo legal do mecanismo

de uniformizaccedilatildeo de jurisprudecircncia ante a natildeo aprovaccedilatildeo do PL n 57412013 de iniciativa

do STJ

Todavia ainda que nos Juizados Especiais Ciacuteveis houvesse Turma de Uniformizaccedilatildeo

Nacional esta natildeo seria competente para julgar o IRDR porque a lei refere expressamente que

a competecircncia para o seu julgamento cabe a presidente de Tribunal (CPC art 977) As

Turmas que compotildee o Sistema dos Juizados natildeo constituem Tribunal posto que satildeo oacutergatildeos

compostos por juiacutezes de primeiro grau Ao discorrer acerca da questatildeo propocircs-se ateacute mesmo

21DIEFENTHAumlLER Gustavo Alberto Gastal Os Juizados Especiais Ciacuteveis e seus desafios In LINHARES

Erick et al Juizados Especiais Ciacuteveis e o novo CPC Curitiba Juruaacute 2015 p 32

Marcelo Tadeu de Assunccedilatildeo Sobrinho

e-ISSN 2525-9814 | Curitiba | v 2 | n 2 | p 225 - 243 | JulDez 2016

236

a extinccedilatildeo das Turmas de Uniformizaccedilatildeo Nacional jaacute existentes e as Turmas

EstaduaisDistritais ante a sua incompetecircncia para uniformizar o entendimento da legislaccedilatildeo

federal em face da sua natildeo caracterizaccedilatildeo como Tribunal 22

42 Assistematicidade decorrente da inexistecircncia de Tribunal de Justiccedila na estrutura do

microssistema dos Juizados

A assistematicidade da aplicaccedilatildeo do IRDR ao Sistema dos Juizados decorre ainda

da incompetecircncia do Tribunal de Justiccedila respectivo para julgar em IRDR o incidente com

origem em Juiacutezo ou Turma Recursal

Isto porque a Constituiccedilatildeo Federal natildeo previu a possibilidade de os Tribunais dos

Estados e do Distrito Federal funcionarem como instacircncia revisora do Sistema dos Juizados

O reforccedilo deste entendimento pode ser extraiacutedo tambeacutem da jurisprudecircncia 23

EMENTA CONSTITUCIONAL PROCESSUAL CIVIL COMPETEcircNCIA

PARA O EXAME DE MANDADO DE SEGURANCcedilA UTILIZADO COMO

SUBSTITUTIVO RECURSAL CONTRA DECISAtildeO DE JUIZ FEDERAL NO

EXERCIacuteCIO DE JURISDICcedilAtildeO DO JUIZADO ESPECIAL FEDERAL

TURMA RECURSAL RECURSO EXTRAORDINAacuteRIO DESPROVIDO

I - As Turmas Recursais satildeo oacutergatildeos recursais ordinaacuterios de uacuteltima instacircncia

relativamente agraves decisotildees dos Juizados Especiais de forma que os juiacutezes dos

Juizados Especiais estatildeo a elas vinculados no que concerne ao reexame de seus

julgados

II ndash Competente a Turma Recursal para processar e julgar recursos contra

decisotildees de primeiro grau tambeacutem o eacute para processar e julgar o mandado de

seguranccedila substitutivo de recurso

III ndash Primazia da simplificaccedilatildeo do processo judicial e do princiacutepio da razoaacutevel

duraccedilatildeo do processo

IV - Recurso extraordinaacuterio desprovido

Esta questatildeo todavia se apresenta como uma das mais delicadas em relaccedilatildeo agrave

aplicaccedilatildeo do IRDR ao Sistema dos Juizados Especiais na medida em que a despeito de ter

autonomia em relaccedilatildeo aos Tribunais de Justiccedila e Tribunais Federais o IRDR suscitado

perante estes tribunais acabaratildeo por vincular os processos que tramitam nos Juizados 24 Por

forccedila do que dispotildee o CPC (art 985 I) todos os processos que tratem de igual questatildeo

juriacutedica na aacuterea de jurisdiccedilatildeo do Tribunal inclusive os provenientes dos Juizados Especiais

ficaratildeo vinculados agrave tese juriacutedica a ser definida

22 KOEHLER Frederico Augusto Leopoldino Os problemas e os desafios decorrentes da aplicaccedilatildeo do incidente

de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas nos juizados especiais In DIDIER JUacuteNIOR Fredie (Org) Coleccedilatildeo

repercussotildees do novo CPC Juizados Especiais Salvador JusPodivm 2015 p 577 23 BRASIL Supremo Tribunal Federal Recurso Extraordinaacuterio n 586789PR Tribunal Pleno Relator Ministro

Ricardo Lewandwski Brasiacutelia DF 16 nov 2011 Disponiacutevel em

lthttpstfjusbrasilcombrjurisprudencia21273270 stfinteiro-teor-110301833recurso-extraordinario-re-

586789-pr-gt Acesso em 26 jul 2016 24 TEMER Sofia Incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas Salvador JusPodivm 2016 p 116

Assistematicidade Na Aplicaccedilatildeo Do Irdr Ao Sistema Dos Juizados Especiais

e-ISSN 2525-9814 | Curitiba | v 2 | n 2 | p 225 - 243 | JulDez 2016

237

A soluccedilatildeo poderia ser encontrada mediante a uniformizaccedilatildeo da jurisprudecircncia pelas

Turmas Nacionais de Uniformizaccedilatildeo de jurisprudecircncia dando-se interpretaccedilatildeo extensiva ao

conceito de Tribunal Contudo conforme jaacute pontuado estas Turmas ainda natildeo existem nos

Juizados Especiais Estaduais e do Distrito Federal de forma que haacute um vaacutecuo legislativo a ser

colmatado pelo legislador a despeito do instituto do IRDR jaacute estar em plena vigecircncia

Ademais a interpretaccedilatildeo extensiva natildeo tem sido a saiacuteda proposta pela doutrina e

jurisprudecircncia pelo menos por enquanto

Todavia ainda que viessem a ser criadas as Turmas Nacionais de Uniformizaccedilatildeo

para todo o sistema dos Juizados Especiais haveria o inconveniente de existirem duas

instacircncias de uniformizaccedilatildeo quais sejam as Turmas Nacionais de Uniformizaccedilatildeo e os

respectivos Tribunais de Justiccedila que decidiriam acerca da uniformizaccedilatildeo da mesma mateacuteria

de direito com a consequente sobreposiccedilatildeo de competecircncias que acabaria por gerar conflito

de interpretaccedilatildeo 25

A soluccedilatildeo legal adotada natildeo foi a melhor A despeito da natildeo previsatildeo de Tribunal

local no veacutertice do Sistema dos Juizados o Coacutedigo de Processo Civil (art 988 sect 1ordm) autorizou

a aplicaccedilatildeo da tese adotada pelos Tribunais locais aos respectivos Juizados a que vinculados

26

Ao que parece o Coacutedigo de Processo Civil praticamente esvaziou a competecircncias

das Turmas de Uniformizaccedilatildeo de jurisprudecircncia aonde existentes (Juizados Especiais da

Fazenda Puacuteblica e Juizados Especiais Federais) ao autorizar Tribunal a atuar na

uniformizaccedilatildeo da interpretaccedilatildeo da lei federal bem como fragilizou a autonomia do Sistema

dos Juizados no que toca agrave sua independecircncia em relaccedilatildeo aos Tribunais de Justiccedila locais tudo

isto sem autorizaccedilatildeo constitucional (CF art 98 I)

43 Assistematicidade decorrente do vaacutecuo legislativo para que o STJ processe e julgue

IRDR originado do Sistema dos Juizados

25 TEMER Sofia Incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas Salvador JusPodivm 2016 p 117-118 26 MOUZALAS Rinaldo NETO DE ALBUQUERQUE Joatildeo Otaacutevio Terceiro A ldquonovardquo reclamaccedilatildeo

constitucional e seus impactos sobre a uniformizaccedilatildeo de jurisprudecircncia nos juizados especiais estaduais In

DIDIER JUacuteNIOR Fredie (Org) Coleccedilatildeo repercussotildees do novo CPC Juizados Especiais Salvador

JusPodivm 2015 p 603

Marcelo Tadeu de Assunccedilatildeo Sobrinho

e-ISSN 2525-9814 | Curitiba | v 2 | n 2 | p 225 - 243 | JulDez 2016

238

A decisatildeo originada em Juiacutezo ou Turma Recursal somente poderia ser impugnada

em tese via reclamaccedilatildeo para o STF (CF art 102 I ldquolrdquo) ou recurso extraordinaacuterio (CF art

105 III)

O STJ por sua vez estaacute constitucionalmente autorizado a processar e julgar a

reclamaccedilatildeo originada em decisatildeo de Juiacutezo ou Turma dos Juizados Especiais Ciacuteveis (CF 105

I ldquofrdquo) contudo em tese natildeo tem competecircncia para apreciaacute-la em recurso especial na medida

em que a redaccedilatildeo do texto do art 105 III da CF se reporta tatildeo somente ao julgamento de

causas decididas em uacuteltima ou uacutenica instacircncia pelos Tribunais Regionais Federais ou pelos

Tribunais dos Estados do Distrito Federal e Territoacuterios Natildeo cabe ao STJ portanto

processar e julgar demandas originadas dos Juizados Especiais Ciacuteveis senatildeo em

reclamatoacuteria tendo sido tal entendimento jaacute sumulado 27 e conta com amparo em paciacutefica

jurisprudecircncia 28

Seria natural a fim de se manter a ideia de sistema que no microssistema dos

Juizados Especiais a suscitaccedilatildeo do IRDR se desse perante a Turma Nacional de

Uniformizaccedilatildeo de jurisprudecircncia dos Juizados Especiais Ciacuteveis (de lege ferenda) a teor do

que jaacute acontece nos Juizados Federais (Lei n 10259 art 14 sect 4ordm) e nos Juizados da Fazenda

Puacuteblica (Lei n 12153 art 18) e natildeo perante o Tribunal de Justiccedila respectivo 29

Poreacutem ainda que se adotasse tal entendimento que como jaacute visto tambeacutem apresenta

incoerecircncia gravita em torno desta opccedilatildeo a superaccedilatildeo da perplexidade relativa ao fato de ser

cabiacutevel recurso especial contra a decisatildeo que julga o IRDR (CPC art 987) Retorna-se

portanto mais uma vez agrave tormentosa questatildeo de ser incabiacutevel recurso especial somente de

decisatildeo de uacuteltima instacircncia de Tribunal (CF art 105 III) Acerca do tema assim discorreu a

doutrina30

Ainda caso o IRDR seja instaurado perante oacutergatildeo de uniformizaccedilatildeo de

jurisprudecircncia do sistema dos juizados surge outra questatildeo que diz respeito ao

cabimento de recurso especial Veremos que o CPC prevecirc o cabimento de

recurso especial contra a decisatildeo que julga o IRDR (art 987) o que eacute a forma

de uniformizar o tratamento da mateacuteria em niacutevel nacional

27 Enunciado STJ 203 ldquoNatildeo cabe recurso especial contra decisatildeo proferida por oacutergatildeo de segundo grau dos

Juizados Especiaisrdquo 28 BRASIL Superior Tribunal de Justiccedila Agravo Interno no Agravo em Recurso Especial n 769310PR Quarta

Turma Relator Ministro Luis Felipe Salomatildeo Brasiacutelia DF 21 jun 2016 Disponiacutevel em

lthttpwwwjusbrasilcombrdiariosdocumentos353699256andamento-do-processo-n-2015-0207501-8-agint-

agravo-recurso-especial-24-06-2016-do-stjgt Acesso em 25 jul 2016 29 STEINBERG Joseacute Fernando Impacto do NCPC na uniformizaccedilatildeo de jurisprudecircncia nos juizados especiais

In DIDIER JUacuteNIOR Fredie (Org) Coleccedilatildeo repercussotildees do novo CPC Juizados Especiais Salvador

JusPodivm 2015 p 570 30 TEMER Sofia Incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas Salvador JusPodivm 2016 p 118

Assistematicidade Na Aplicaccedilatildeo Do Irdr Ao Sistema Dos Juizados Especiais

e-ISSN 2525-9814 | Curitiba | v 2 | n 2 | p 225 - 243 | JulDez 2016

239

Ocorre que natildeo se admite a interposiccedilatildeo de recurso especial contra decisotildees

oriundas do sistema dos juizados especiais (arts 98 e 105 da CRFB e suacutemula

203 STJ) Assim corre-se o risco de criar uma ldquobolhardquo para os processos dos

juizados especialmente estaduais que natildeo poderatildeo atingir uniformizaccedilatildeo

nacional Quanto aos juizados federais e da fazenda puacuteblica a situaccedilatildeo eacute um

pouco diversa porque estes podem contar com as turmas de uniformizaccedilatildeo

nacional com eventual manifestaccedilatildeo do STJ em caso de divergecircncia

Por este motivo o Foacuterum Nacional dos Juiacutezes Estaduais - FONAJE 31 no XXXVII

encontro propocircs ldquoExpediccedilatildeo de ofiacutecio aos Tribunais de Justiccedila sugerindo que na hipoacutetese de

processos que tramitam sob o rito da Lei n 909995 atribua-se competecircncia agrave Turma

Recursal uacutenica para o julgamento de incidente (de resoluccedilatildeo) de demanda repetitivardquo

Tal recomendaccedilatildeo poreacutem esbarra em viacutecio formal de inconstitucionalidade na

medida em que cabe somente agrave Uniatildeo legislar em mateacuteria de processo 32 Propocircs-se entatildeo

que o melhor modo de tratar a questatildeo seria a teor do que determina o CPC (art 986) que o

incidente natildeo tivesse origem nos Juizados mas este a este fosse aplicado Desta forma a

integridade do Sistema dos Juizados seria preservada 33

44 Assistematicidade decorrente da inovaccedilatildeo recursal com a aplicaccedilatildeo do IRDR

Por fim entre estas e outras questotildees que demandaratildeo esforccedilo de compatibilizaccedilatildeo e

acomodaccedilatildeo na aplicaccedilatildeo do IRDR ao Sistema dos Juizados merece consideraccedilatildeo o fato de

que foi prevista a possibilidade de se interpor recurso especial da decisatildeo que julgar o meacuterito

do incidente (CPC art 987) o que contraria o disposto na Constituiccedilatildeo Federal (art 105 III)

Esta disposiccedilatildeo (CPC art 987) eacute de duvidosa constitucionalidade porque inova competecircncia

constitucionalmente estabelecida ampliando via legislaccedilatildeo federal a competecircncia jaacute

estabelecida para o STJ

5 Consideraccedilotildees finais

31 Foacuterum que tem por finalidade ldquoaperfeiccediloar o sistema de Juizados Especiaisrdquo dos Estados e do Distrito

Federal (Regimento Interno art 1ordm inc III) 32 UBIALLI Janice Goulart Garcia O incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas e os Juizados Especiais

In LINHARES Erick et al Juizados Especiais Ciacuteveis e o novo CPC Curitiba Juruaacute 2015 p 205 33 UBIALLI Janice Goulart Garcia O incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas e os Juizados Especiais

In LINHARES Erick et al Juizados Especiais Ciacuteveis e o novo CPC Curitiba Juruaacute 2015 p 205-206

Marcelo Tadeu de Assunccedilatildeo Sobrinho

e-ISSN 2525-9814 | Curitiba | v 2 | n 2 | p 225 - 243 | JulDez 2016

240

Esse artigo natildeo teve por propoacutesito apontar soluccedilatildeo definitiva para a convivecircncia do

IRDR no acircmbito do microssistema do Sistema dos Juizados Especiais O objetivo foi de

apenas apontar as inconsistecircncias da sua aplicaccedilatildeo ao Juizados Especiais na medida em que

este eacute uma forma peculiar de jurisdiccedilatildeo

Eacute louvaacutevel e necessaacuteria a busca por mecanismo de coerecircncia integridade e coesatildeo da

jurisprudecircncia nacional Poreacutem revelou-se preocupante a forma como foi aplicado o IRDR ao

Sistema dos Juizados Especiais em especial aos Juizados Especiais Ciacuteveis posto que

fragilizou a sua proacutepria integridade Ficou evidenciado o descuido com a Constituiccedilatildeo Federal

(art 98 I) e com as leis de regecircncia dos Juizados (Lei n 909995 Lei n 121532009 e Lei n

102592001)

A jurisprudecircncia e a doutrina doravante teratildeo que despender esforccedilo para acomodar

o IRDR agrave estrutura do microssistema dos Juizados atuando com precisatildeo ciruacutergica a fim de

que possa ser atingida a coerecircncia coesatildeo e integridade da jurisprudecircncia nacional e ao

mesmo tempo preservada a filosofia do Sistema dos Juizados que eacute regido pelos criteacuterios da

oralidade simplicidade informalidade economia processual e celeridade

A aplicaccedilatildeo do IRDR ao Sistema dos Juizados Especiais tem por propoacutesito promover

a uniformizaccedilatildeo da interpretaccedilatildeo da constituiccedilatildeo e da lei federal concorrendo para a maior

eficaacutecia do proacuteprio Sistema na medida em que estaraacute vinculado a uma jurisprudecircncia estaacutevel

iacutentegra e coerente A aplicaccedilatildeo do IRDR ao Sistema dos Juizados natildeo eacute portanto algo que

traraacute prejuiacutezo aos jurisdicionados na medida em que as decisotildees nele proferidas estaratildeo

balizadas pelo tratamento igualitaacuterio das partes independentemente do Juiacutezo ou da Turma

recursal que vier a apreciar a questatildeo quando esta for passiacutevel de uniformizaccedilatildeo mediante

IRDR

Eacute inegaacutevel ainda o ganho em escala na produtividade e economia processual porque

as questotildees uniformizadas via IRDR seratildeo ou estaratildeo previamente conformadas com o

estado da arte da uniformizaccedilatildeo de entendimento praticado nos Tribunais de veacutertice De certa

forma acaba-se com a chamada loteria judicial quanto ao resultado destas demandas A

uniformizaccedilatildeo preacutevia de entendimento da jurisprudecircncia tambeacutem funcionaraacute como

mecanismo de desestiacutemulo para o ajuizamento de novas demandas cujo desfecho poderaacute ser

desde jaacute conhecido pelos operadores do direito quando previsiacutevel a frustraccedilatildeo do resultado

pretendido

O IRDR eacute positivo e ateacute mesmo inevitaacutevel ainda mais quando se observa neste

momento a convergecircncia entre civil law e common Law que resultaraacute na internalizaccedilatildeo em

Assistematicidade Na Aplicaccedilatildeo Do Irdr Ao Sistema Dos Juizados Especiais

e-ISSN 2525-9814 | Curitiba | v 2 | n 2 | p 225 - 243 | JulDez 2016

241

cada sistema juriacutedico do que haacute de mais efetivo e proveitoso para cada um deles mesmo que

temperado pelas suas peculiaridades regionais O precedente resultante da uniformizaccedilatildeo do

entendimento da lei eacute necessaacuterio e salutar sem vedar-se ao interessado realizar a possiacutevel

distinccedilatildeo (distinguish) do seu caso em relaccedilatildeo ao que foi uniformizado via demanda

repetitiva ou ateacute mesmo propor a superaccedilatildeo do entendimento consolidado (overruling) em

razatildeo da dinacircmica proacutepria da vida

A despeito de todos estes apontados benefiacutecios haacute que se ter o imprescindiacutevel

cuidado de natildeo descaracterizar ou ateacute mesmo mutilar o microssistema dos Juizados Especiais

que foi fruto de uma visatildeo aleacutem do seu tempo quando foi instituiacutedo na protoforma dos

Juizados de Pequenas Causas (Lei n 724484 ora revogada) posteriormente aperfeiccediloado

nos Juizados Especiais Ciacuteveis e Criminais (Lei n 909995) nos Juizados Ciacuteveis e Criminais

no acircmbito da Justiccedila Federal (Lei n 102592001) e Juizados Especiais da Fazenda Puacuteblica no

acircmbito dos Estados do Distrito Federal dos Territoacuterios e dos Municiacutepios (Lei n

121532009)

REFEREcircNCIAS

BRASIL Constituiccedilatildeo da Repuacuteblica Federativa do Brasil de 1988 Diaacuterio Oficial da Uniatildeo

Brasiacutelia DF 05 out 1988 Disponiacutevel em

lthttpwwwplanaltogovbrccivil_03constituicaoconstituicaocompiladohtmgt Acesso em

27 jul 2016

BRASIL Lei 9099 de 26 set 1995 Dispotildee sobre os Juizados Especiais Ciacuteveis e Criminais e

daacute outras providecircncias Diaacuterio Oficial da Uniatildeo Brasiacutelia DF 27 set 1995 Disponiacutevel em

lthttpwwwplanaltogovbrccivil_03leisL9099htmgt Acesso em 27 jul 2016

BRASIL Lei 10259 de 12 jul 2001 Dispotildee sobre a instituiccedilatildeo dos Juizados Especiais

Ciacuteveis e Criminais no acircmbito da Justiccedila Federal Diaacuterio Oficial da Uniatildeo Brasiacutelia DF 13

jul 2001 Disponiacutevel em

lthttpwwwplanaltogovbrccivil_03leisLEIS_2001L10259htmgt Acesso em 27 jul 2016

BRASIL Lei 12153 de 22 dez 2009 Dispotildee sobre os Juizados Especiais da Fazenda

Puacuteblica no acircmbito dos Estados do Distrito Federal dos Territoacuterios e dos Municiacutepios Diaacuterio

Oficial da Uniatildeo Brasiacutelia DF 23 dez 2009 Disponiacutevel em

lt httpwwwplanaltogovbrccivil_03_Ato2007-20102009LeiL12153htgt Acesso em 27

jul 2016

Marcelo Tadeu de Assunccedilatildeo Sobrinho

e-ISSN 2525-9814 | Curitiba | v 2 | n 2 | p 225 - 243 | JulDez 2016

242

BRASIL Lei 13105 de 16 mar 2015 Coacutedigo de Processo Civil Diaacuterio Oficial da Uniatildeo

Brasiacutelia DF 17 mar 2015 Disponiacutevel em

lthttpwwwplanaltogovbrccivil_03_ato2015-20182015leil13105htmgt Acesso em 27

jul 2016

BRASIL Resoluccedilatildeo n 12 do Superior Tribunal de Justiccedila de 14 dez 2009 Dispotildee sobre o

processamento no Superior Tribunal de Justiccedila das reclamaccedilotildees destinadas a dirimir

divergecircncia entre acoacuterdatildeo prolatado por turma recursal estadual e a jurisprudecircncia desta

Corte Diaacuterio de Justiccedila Eletrocircnico Brasiacutelia DF 16 dez 2009 Disponiacutevel em

lthttpwwwstjjusbrwebstjInstitucionalBibliotecaClipping2Imprimiraspseq_edicao=19

77gt Acesso em 27 jul 2016

BRASIL Resoluccedilatildeo n 3 do Superior Tribunal de Justiccedila de 07 abr 2016 Dispotildee sobre a

competecircncia para processar e julgar as Reclamaccedilotildees destinadas a dirimir divergecircncia entre

acoacuterdatildeo prolatado por turma recursal estadual ou do Distrito Federal e a jurisprudecircncia do

Superior Tribunal de Justiccedila Diaacuterio de Justiccedila Eletrocircnico Brasiacutelia DF 08 abr 2016

Disponiacutevel em

lthttpbdjurstjjusbrjspuibitstream201199321Res20_3_2016_PREpdfgt Acesso em 27

jul 2016

BRASIL Superior Tribunal de Justiccedila Recurso Extraordinaacuterio n 635729 Relator Ministro

Dias Toacutefoli Brasiacutelia DF 30 jun 2011 Disponiacutevel em

lthttpwwwstfjusbrportaljurisprudencialistarJurisprudenciaasps1=28RE242ESCL

A2E+E+6357292ENUME2E29+OU+28RE2EPRCR2E+ADJ2+6357292EP

RCR2E29ampbase=baseRepercussaoampurl=httptinyurlcomapakehbgt Acesso em 26 jul

2016

BRASIL Supremo Tribunal Federal Recurso Extraordinaacuterio n 586789PR Tribunal Pleno

Relator Ministro Ricardo Lewandwski Brasiacutelia DF 16 nov 2011 Disponiacutevel em

lthttpstfjusbrasilcombrjurisprudencia21273270 stfinteiro-teor-110301833recurso-

extraordinario-re-586789-pr-gt Acesso em 26 jul 2016

BRASIL Superior Tribunal de Justiccedila Agravo Interno no Agravo em Recurso Especial n

769310PR Quarta Turma Relator Ministro Luis Felipe Salomatildeo Brasiacutelia DF 21 jun

2016 Disponiacutevel em

lthttpwwwjusbrasilcombrdiariosdocumentos353699256andamento-do-processo-n-

2015-0207501-8-agint-agravo-recurso-especial-24-06-2016-do-stjgt Acesso em 25 jul 2016

BRASIL Cacircmara dos Deputados Projeto de Lei n 5741 Altera os arts 18 19 20 e 21 da

Lei nordm 12153 de 22 de dezembro de 2009 e acrescenta-lhe o art 20-A para criar a Turma

Nacional de Uniformizaccedilatildeo de Jurisprudecircncia dos Juizados Especiais dos Estados e do

Distrito Federal Autor Superior Tribunal de Justiccedila Brasiacutelia DF 2013 Disponiacutevel em

lthttpwwwcamaragovbrproposicoesWebfichadetramitacaoidProposicao=580322gt

Acesso em 27 jul 2016

CAcircMARA Alexandre Freitas Juizados Especiais Ciacuteveis Estaduais Federais e da

Fazenda Puacuteblica 7 ed Rio de Janeiro Lumen Juris 2012

Assistematicidade Na Aplicaccedilatildeo Do Irdr Ao Sistema Dos Juizados Especiais

e-ISSN 2525-9814 | Curitiba | v 2 | n 2 | p 225 - 243 | JulDez 2016

243

CAVALCANTI Marcos Incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas e accedilotildees

coletivas Salvador JusPodivm 2015

MELO Alexandre Schimitt da Silva et al Redescobrindo os juizados especiais In DIDIER

JUacuteNIOR Fredie (Org) Coleccedilatildeo repercussotildees do novo CPC Juizados Especiais Salvador

JusPodivm 2015

MENDES Aluisio Gonccedilalves de Castro ROMANO NETO Odilon Anaacutelise da relaccedilatildeo

entre o novo incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas e o microssistema dos

juizados especiais Revista de processo vol 245 jul2015 versatildeo digital

MITIDIERO Daniel Precedentes da persuasatildeo agrave vinculaccedilatildeo 1 ed Satildeo Paulo RT 2016

Disponiacutevel em lthttpsproviewthomsonreuterscomgt Acesso em 20072016

SCARPINELLA BUENO Caacutessio Novo Coacutedigo de Processo civil anotado Satildeo Paulo

Saraiva 2015

TEMER Sofia Incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas Salvador JusPodivm

2016

UBALDO Antonio Augusto Baggio e In LINHARES Erick (Org) Juizados Especiais

Ciacuteveis e o novo CPC Curitiba Juruaacute 2015

17092020 Tribunal de Justiccedila de Satildeo Paulo

httpswwwtjspjusbrNugepIrdrDetalheTemacodigoNoticia=51239amppagina=1 12

NUacuteCLEO DE GERENCIAMENTO DE PRECEDENTES

Incidente de Resoluccedilatildeo de Demanda Repetitiva

Tema 17 ndash IRDR ndash Competecircncia ndash Juizado ndash Valor ndash Causa ndash Litisconsoacutercio

Processo Paradigma IRDR Nordm 0037860-4520178260000 (httpsesajtjspjusbrcposgsearchdoconversationId=amppaginaConsulta=1amplocalPesquisacdLocal=-1ampcbPesquisa=NUMPROCamptipoNuProcesso=UNIFICADOampnumeroDigitoAnoUnificado=0037860-452017ampforoNumeroUnificado=0000ampdePesquisaNuUnificado=0037860-4520178260000ampdePesquisa=ampuuidCaptcha=)

Assunto DIREITO ADMINISTRATIVO E OUTRAS MATEacuteRIAS DE DIREITO PUacuteBLICO-Servidor Puacuteblico Civil-Sistema Remuneratoacuterio e Benefiacutecios-GratificaccedilotildeesEstaduais Especiacuteficas

Oacutergatildeo Julgador Turma Especial - Puacuteblico

NUT 8260000017

Relator(a) Desembargador TORRES DE CARVALHO

Data de Admissatildeo15122017

Data de Publicaccedilatildeo do Acoacuterdatildeo de Admissibilidade (httpsesajtjspjusbrcjsggetArquivodocdAcordao=11081903ampcdForo=0) 01022018

Data de Julgamento do Meacuterito 26042019

Data de Publicaccedilatildeo do Acoacuterdatildeo de Meacuterito 24062019

Recurso Especial interposto 06112019

Recurso Extraordinaacuterio interposto 06112019

Termo Final da Suspensatildeo NAtildeO HAacute SUSPENSAtildeO

Questatildeo submetida a julgamentoINCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS Valor da causa Litisconsoacutercio ativo facultativo Consideraccedilatildeo do valor da causa para cada autor LFnordm 1215309 Divergecircncia entre as Cacircmaras que compotildee a Seccedilatildeo de Direito Puacuteblico ndash 1 IRDR Competecircncia O julgamento do IRDR compete ao oacutergatildeoindicado pelo regimento interno dentre aqueles responsaacuteveis pela uniformizaccedilatildeo de jurisprudecircncia do tribunal (CPC art 978 caput) que no caso destetribunal eacute o Oacutergatildeo Especial ou uma das Turmas Especiais a depender da mateacuteria (RITJSP art 13 I m e 32 I) - 2 IRDR Processo em primeiro grau O art926 do CPC dispotildee que os tribunais devem uniformizar sua jurisprudecircncia e mantecirc-la estaacutevel iacutentegra e coerente desse princiacutepio informador decorre que ainterpretaccedilatildeo quando necessaacuteria deve voltar-se a dar aos dispositivos a maior natildeo a menor eficaacutecia A leitura dos art 977 978 e 985 do CPC sugere apossibilidade de o incidente ser instaurado a pedido do juiz logicamente em processo que tramita no primeiro grau e pela parte cujo pedido natildeo vemrestrito aos recursos O oacutergatildeo competente tem a jurisdiccedilatildeo estendida aos processos que tramitam no Juizado Especial pelo art 985 I como um oacutergatildeo desuperposiccedilatildeo do juiacutezo comum e do juiacutezo especial fixaraacute a tese juriacutedica e julgaraacute igualmente o recurso ou a remessa necessaacuteria de um ou de outro Caso oincidente se refira a processo em tracircmite em primeiro grau no juiacutezo comum ou no juiacutezo especial o oacutergatildeo competente fixaraacute apenas a tese juriacutedica a seraplicada pelo juiz (o oacutergatildeo competente) aos processos entatildeo sobrestados e aos processos futuros em leitura conjunta dos art 978 sect uacutenico e 985 I e II Eacutecaso de afirmaccedilatildeo da competecircncia da Turma Especial para fixar a tese juriacutedica a ser aplicada pelo juiz que prosseguiraacute no julgamento do processo emprimeiro grau - 3 Estabilidade da jurisprudecircncia O CPC prevecirc no art 926 que os tribunais devem uniformizar sua jurisprudecircncia e mantecirc-la estaacutevel iacutentegrae coerente e prevecirc para isso trecircs instrumentos (a) a assunccedilatildeo de competecircncia prevista no art 947 caput quando o julgamento de recurso de remessanecessaacuteria ou de processo de competecircncia originaacuteria envolver relevante questatildeo de direito com grande repercussatildeo social sem repeticcedilatildeo em muacuteltiplosprocessos (b) a composiccedilatildeo da divergecircncia entre cacircmaras a antiga uniformizaccedilatildeo de jurisprudecircncia prevista no art 947 sect 4ordm quando ocorrer relevantequestatildeo de direito a respeito da qual seja conveniente a prevenccedilatildeo ou a composiccedilatildeo de divergecircncia entre cacircmaras ou turmas do tribunal e (c) o incidentede resoluccedilatildeo de demandas repetitivas previsto no art 976 quando houver simultaneamente I - efetiva repeticcedilatildeo de processos que contenham controveacutersiasobre a mesma questatildeo unicamente de direito II - risco de ofensa agrave isonomia e agrave seguranccedila juriacutedica Satildeo instrumentos diversos com requisitos proacuteprios quenatildeo se confundem e coexistem - 4 IRDR Repeticcedilatildeo de demandas A Turma Especial debruccedilou-se sobre o requisito de repeticcedilatildeo em casos anteriores semchegar a uma conclusatildeo sabe-se apenas de acordo com trabalhos doutrinaacuterios e com a discussatildeo havida que a lei natildeo estabelece um nuacutemero miacutenimo dedemandas A repeticcedilatildeo de processos natildeo se refere apenas agraves demandas propostas mas tambeacutem agraves demandas potenciais ou futuras assim como acontroveacutersia refere-se ao momento presente e ao momento futuro ao que acontece hoje e pode acontecer amanhatilde natildeo soacute nos processos ou nos foacuterunsmas no dia a dia da sociedade natildeo casos particulares isolados de rara ocorrecircncia mas controveacutersias com o potencial de repeticcedilatildeo Eacute por isso que tenhoadotado uma visatildeo mais flexiacutevel ampliada dos requisitos do inciso I - 5 IRDR Controveacutersia O termo controveacutersia deve ser tomado em seu uso corrente dedebate ou divergecircncia entre as partes natildeo entre os julgadores Assim a proacutepria existecircncia da demanda demonstra a existecircncia de uma controveacutersia entre aspartes que extraem diferente conclusatildeo da mesma questatildeo de direito e basta isso para o atendimento a inciso I Natildeo eacute conclusatildeo escoteira pois a leidiferencia as duas situaccedilotildees no art 947 sect 4ordm cuida da divergecircncia entre cacircmaras ou turmas referindo-se ao desacordo dos juiacutezes e no art 976 I cuida dacontroveacutersia sobre a mesma questatildeo de direito referindo-se ao desacordo das partes [a diferente terminologia vem a propoacutesito pois cacircmaras natildeocontrovertem cacircmaras divergem] A divergecircncia entre cacircmaras ou turmas natildeo eacute requisito do IRDR que pode ser instaurado mesmo quando ajurisprudecircncia eacute paciacutefica mas apenas a controveacutersia recorrente entre as partes sobre questatildeo de direito No caso contudo verifica-se patente divergecircnciaentre as Cacircmaras que compotildeem a Seccedilatildeo de Direito Puacuteblico a recomendar a pacificaccedilatildeo do entendimento - 6 IRDR Seguranccedila juriacutedica Natildeo bastam arepeticcedilatildeo e a controveacutersia eacute preciso haver risco de ofensa agrave isonomia e agrave seguranccedila juriacutedica nos termos do inciso II O inciso II eacute redundante desnecessaacuterio eestaacute contido no inciso I pois se todos merecem igual tratamento qualquer controveacutersia que se repita e enseje soluccedilotildees diferentes ofende a isonomia e aseguranccedila juriacutedica Uma demanda que cumpra o inciso I necessariamente cumpriraacute o inciso II e vice versa natildeo se pode ver um sem o outro - 7 IRDRAdmissibilidade Haacute interesse no processamento do incidente primeiro porque aleacutem da controveacutersia e ainda que natildeo seja requisito do incidente segundo oentendimento deste Relator haacute evidente divergecircncia entre os juiacutezes de primeiro grau e entre as Cacircmaras que compotildeem a Seccedilatildeo de Direito Puacuteblico desseTribunal segundo porque a decisatildeo na assunccedilatildeo de competecircncia e no IRDR agrega o efeito vinculante que as decisotildees isoladas natildeo possuem como decorredos art 947 sect 3ordm e 985 terceiro que decorre do efeito vinculante evita a instabilidade que decorre da alteraccedilatildeo do entendimento das cacircmaras ou turmas nodecorrer do tempo quarto e finalmente ainda que natildeo inserido na lei induz com a sua maior autoridade o comportamento da administraccedilatildeo das empresase dos cidadatildeos que passam a gerir seus negoacutecios e sua conduta conforme a regra agora cristalizada Eacute por isso que o Supremo Tribunal Federal e o SuperiorTribunal de Justiccedila vecircm submetendo ao rito da repercussatildeo geral e das demandas repetitivas sua jurisprudecircncia pacificada com a especiacutefica finalidade deatribuir-lhes a vinculaccedilatildeo que as decisotildees do Pleno ou das Turmas natildeo possuem - 8 IRDR Valor da causa Litisconsoacutercio facultativo Consideraccedilatildeo do valorda causa para cada autor Discute-se se o valor da causa deve ser considerado individualmente para fixaccedilatildeo do juiacutezo competente para julgamento da lide eisque as pretensotildees satildeo individuais e especiacuteficas e nenhum prejuiacutezo suportam os demandantes ou se a competecircncia se fixa pelo valor da causa a preferecircnciapelo valor da causa se funda no veto presidencial ao sect 3ordm do art 2ordm da LF nordm 1215309 que assim previa Haacute repeticcedilatildeo de demandas efetivas e potenciais e adivergecircncia entre os juiacutezes de direito e as Cacircmaras da Seccedilatildeo de Direito Puacuteblico pode implicar quebra da isonomia dos demandantes incentiva soluccedilotildees

17092020 Tribunal de Justiccedila de Satildeo Paulo

httpswwwtjspjusbrNugepIrdrDetalheTemacodigoNoticia=51239amppagina=1 22

Tribunal de Justiccedila de Satildeo Paulo

Desenvolvido pela Secretaria de Tecnologia da Informaccedilatildeo do TJSP

divergentes entre os Juizados Especiais e as Varas e onera o sistema e as partes com as idas e vindas do processo Eacute necessaacuterio pacificar a mateacuteria direcionara conduta das partes e indicar a solidez da jurisprudecircncia - Incidente admitidordquo

Tese firmada

Nos casos de litisconsoacutercio ativo facultativo o valor atribuiacutedo agrave causa deve ser dividido entre todos os postulantes para fins de fixaccedilatildeo da competecircncia doJuizado Especial da Fazenda Puacuteblica (art 2ordm Caput - Lei Federal nordm 121532009)

Observaccedilotildees a) Os processos jaacute sentenciados em 1ordm grau e cumulativamente jaacute julgados em 2ordm Grau quando da data do tracircnsito em julgado do presenteIRDR ou em fase de cumprimento da sentenccedila permanecem onde estatildeo ratificados o seu processamento e julgamento b) Os feitos natildeo sentenciados ateacute otracircnsito em julgado deste IRDR devem ser redistribuiacutedos agraves Varas Ciacuteveis Varas da Fazenda Puacuteblica ou Varas dos Juizados da Fazenda Puacuteblica conforme asituaccedilatildeo do caso concreto e a situaccedilatildeo de cada Comarca observando-se o aqui decidido c) Os feitos que se encontrem em fase recursal e que ainda natildeotenham sido julgados ateacute a data do tracircnsito em julgado do v acoacuterdatildeo relativo ao presente IRDR seratildeo decididos pelos Juiacutezos Recursais competentes(Tribunal de Justiccedila ou Coleacutegios Recursais) observando o aqui decidido d) As novas accedilotildees distribuiacutedas apoacutes o tracircnsito em julgado seratildeo distribuiacutedas ao Juiacutezocorreto

Dispositivos normativos relacionados LF nordm 1215309

Observaccedilotildees 1) O Desembargador Relator determinou a natildeo suspensatildeo ldquo() dos processos pendentes ou a serem ajuizados (pois a paralisaccedilatildeo das demandas por tempoprolongado implicaraacute em ocircnus desnecessaacuterio agraves partes anotando que as decisotildees de um ou de outro juiacutezo satildeo vaacutelidas ateacute que definida a questatildeo) ()rdquo

Documento assinado digitalmente conforme MP ndeg 2200-22001 Lei ndeg 114192006 e Resoluccedilatildeo ndeg 092008 do TJPROE

Paacutegina 1 de 26

INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS Nordm 1711022-8 DO FORO CENTRAL DA COMARCA DA REGIAtildeO METROPOLITANA DE CURITIBA NUacuteMERO UNIFICADO 0023721-6720178160000 SUSCITANTE ESTADO DO PARANAacute RELATOR DES RUY CUNHA SOBRINHO

INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS (1) QUESTAtildeO JURIacuteDICA VERSADA A CONSTITUCIONALIDADE DO ARTIGO 33 DA LEI ESTADUAL Nordm 189072016 DISPOSITIVO LEGAL QUE

ADIOU A DATA-BASE PARA A IMPLANTACcedilAtildeO DA REVISAtildeO GERAL DOS VENCIMENTOS DOS SERVIDORES PUacuteBLICOS ESTADUAIS DO PARANAacute NO ANO DE 2017 PRESENTES OS PRESSUPOSTOS DE ADMISSIBILIDADE DO ARTIGO 976 DO CPC2015 INCIDENTE ADMITIDO (2) NECESSIDADE DE DAR PROSSEGUIMENTO AO INCIDENTE A DESPEITO DA TRAMITACcedilAtildeO PERANTE O SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL DA ADI Nordm 5641PR 3) INCIDENTE ADMITIDO E NO MEacuteRITO DETERMINADO O REGULAR PROCESSAMENTO E A SUSPENSAtildeO DAS DEMAIS ACcedilOtildeES INDIVIDUAIS E COLETIVAS EM TRAMITACcedilAtildeO NO JUDICIAacuteRIO ESTADUAL RELACIONADAS Agrave MATEacuteRIA COM FUNDAMENTO NO ARTIGO 982 INCISO I DO CPC2015 313 V lsquoArsquo DO CPC2015

Certificado digitalmente porRUY CUNHA SOBRINHO

Documento assinado digitalmente conforme MP ndeg 2200-22001 Lei ndeg 114192006 e Resoluccedilatildeo ndeg 092008 do TJPROE

Paacutegina 2 de 26

Oacutergatildeo EspecialTJPR Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas nordm 1711022-8 Fl 2

Vistos relatados e discutidos estes autos de Incidente de

Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas nordm 1711022-8 do Foro Central da Comarca da Regiatildeo Metropolitana de Curitiba em que eacute suscitante Estado do Paranaacute

I Trata-se de Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas

Repetitivas instaurado a requerimento do Estado do Paranaacute apontando a

existecircncia de grande nuacutemero de accedilotildees em tracircmite no primeiro grau e especialmente perante esta Corte de Justiccedila onde se encontram em

processamento dois Mandados de Seguranccedila originaacuterios - nordms 1624911-3 e

1643119-1 nos quais pleiteia-se a declaraccedilatildeo incidental de

inconstitucionalidade do artigo 33 da Lei 189072016 norma legal que dispotildee

sobre o adiamento da data-base da revisatildeo geral dos servidores puacuteblicos do

Estado do Paranaacute do ano de 2017

A inicial de suscitaccedilatildeo do incidente veio instruiacuteda com

relatoacuterio de accedilotildees que tramitam no primeiro grau versando a mateacuteria (fls

1947-tj) relaccedilatildeo dos servidores e as respectivas espeacutecies de feitos ajuizados

visando a esta finalidade (fls 1947-tj) dentre outros documentos Conforme sustentado pelo Estado do Paranaacute em sua

peccedila inaugural de suscitaccedilatildeo do presente Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas o escopo visado nesta via almeja agrave apreciaccedilatildeo sobre

a constitucionalidade do artigo 33 da Lei Estadual nordm 189072016 diploma

legal que dispocircs sobre as diretrizes para a Elaboraccedilatildeo e Execuccedilatildeo da Lei

Orccedilamentaacuteria de 2017 assim restando o dispositivo legal em anaacutelise [Art 33

Natildeo se aplica e natildeo gera efeitos o disposto no art 3ordm da Lei nordm 18493 de 24 de junho de

Documento assinado digitalmente conforme MP ndeg 2200-22001 Lei ndeg 114192006 e Resoluccedilatildeo ndeg 092008 do TJPROE

Paacutegina 3 de 26

Oacutergatildeo EspecialTJPR Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas nordm 1711022-8 Fl 3

2015 enquanto natildeo forem implantadas e pagas todas as promoccedilotildees e progressotildees devidas

aos servidores civis e militares e comprovada a disponibilidade orccedilamentaacuteria e financeira]

Por sua vez o artigo 3ordm da Lei Estadual nordm 18493 de 24

de junho de 2015 assim dispunha

[Art 3ordm Estabelece o dia 1ordm de janeiro de 2017 e o dia 1ordm de maio de 2017 para a revisatildeo geral anual da referecircncia salarial inicial das

tabelas de vencimento baacutesico ou de subsiacutedio com o consequente

reflexo nos interniacuteveis e interclasses respeitada a amplitude salarial

e a dinacircmica intercargos agraves carreiras estatutaacuterias civis e militar do

Poder Executivo do Estado do Paranaacute em atendimento ao disposto

no inciso X do art 27 da Cnstituiccedilatildeo Estadual

sect 1ordm Para o reajuste de 1ordm de janeiro de 2017 a revisatildeo geral a que

se refere o caput deste artigo seraacute implantada pelo Poder Executivo

em percentual equivalente ao IPCA acumulado entre os meses de janeiro de 2016 a dezembro de 2016 sect 2ordm Fica ainda estipulado o percentual de 1 (um por cento) de adicional de data-base relativo agrave compensaccedilatildeo dos meses natildeo pagos do ano de 2015 sect 3ordm Para a data-base de 1ordm de maio de 2017 a revisatildeo geral a que

se refere o caput deste artigo seraacute implantado pelo Poder Executivo

em percentual equivalente ao IPCA acumulado entre os meses de janeiro de 2017 a abril de 2017rdquo (com os grifos trazidos na inicial)

Portanto o dispositivo legal em anaacutelise alterou os efeitos

do artigo 3ordm da Lei Estadual nordm 184932015 postergando a data-base para

implantaccedilatildeo da revisatildeo geral dos servidores puacuteblicos estaduais no ano de

2017

O ente puacuteblico estadual justifica o cabimento do presente

incidente sob os seguintes argumentos a) a feitura do texto legal em anaacutelise

Documento assinado digitalmente conforme MP ndeg 2200-22001 Lei ndeg 114192006 e Resoluccedilatildeo ndeg 092008 do TJPROE

Paacutegina 4 de 26

Oacutergatildeo EspecialTJPR Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas nordm 1711022-8 Fl 4

se deu agrave luz de um cenaacuterio econocircmico e financeiro que se alterou

radicalmente levando agrave ediccedilatildeo no final do ano de 2016 da Lei Estadual

189072016 por meio da qual houve a suspensatildeo dos efeitos financeiros do art 3ordm da Lei 184932015 e o consequente adiamento da data-base da

revisatildeo geral dos vencimentos do funcionalismo puacuteblico estadual b) nesse

contexto houve o ajuizamento de uma avalanche de accedilotildees judiciais pelos

servidores puacuteblicos visando agrave declaraccedilatildeo incidental de inconstitucionalidade

do art 33 da Lei 189072016 e consequente implantaccedilatildeo da revisatildeo geral em

suas datas bases originais (1ordm de janeiro e 1ordm de maio de 2017) por ocasiatildeo

do ajuizamento haacute 618 processos da espeacutecie jaacute cadastrados no sistema da

Procuradoria-Geral do Estado nuacutemero que tende a aumentar

significativamente posto aproximar-se de 150 mil o nuacutemero de servidores

ativos civis e militares do Estado do Paranaacute c) diante do valor

hipoteticamente cabiacutevel a cada servidor em decorrecircncia das decisotildees na

espeacutecie o qual natildeo ultrapassaria o patamar dos 60 (sessenta) salaacuterios miacutenimos delineia-se a competecircncia dos Juizados Especiais da Fazenda

Puacuteblica (Lei 121532009 art 27 cc Lei 909995 art 54) para conhecer da

mateacuteria nessas 618 accedilotildees a mateacuteria debatida gira em torno de trecircs questotildees

exclusivamente de direito - o artigo 33 da Lei 189072016 viola o art 5ordm inciso XXXVI da Constituiccedilatildeo Federal (claacuteusula do direito adquirido) - o art 33 da

Lei 189072016 viola o art 37 X da Constituiccedilatildeo Federal (claacuteusula de revisatildeo geral) - o art 33 da Lei 189072016 viola o art 37 XV da Constituiccedilatildeo

Federal (claacuteusula da irredutibilidade salarial) d) nesse contexto sua pretensatildeo neste incidente eacute ver reconhecido que o ldquoart 33 da Lei 189072016

eacute constitucional natildeo violando as claacuteusulas do direito adquirido da revisatildeo

geral nem da irredutibilidade salarialrdquo (verbis) e) discorre sobre os requisitos do artigo 976 do CPC2015 afirmando o cabimento do incidente por haver

Documento assinado digitalmente conforme MP ndeg 2200-22001 Lei ndeg 114192006 e Resoluccedilatildeo ndeg 092008 do TJPROE

Paacutegina 5 de 26

Oacutergatildeo EspecialTJPR Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas nordm 1711022-8 Fl 5

efetiva repeticcedilatildeo de processos por se tratar de questatildeo unicamente de direito

por haver risco efetivo e grave de ofensa agrave isonomia e agrave seguranccedila juriacutedica

dos servidores civis e militares paranaenses notadamente entre os que ajuizaram accedilotildees da espeacutecie e os que deixaram de fazecirc-lo existecircncia de dois

mandados de seguranccedila originaacuterios de segundo grau tramitando no Tribunal

nos quais eacute requerida a declaraccedilatildeo incidental da inconstitucionalidade da Lei

189072016 ndash Mandado de Seguranccedila coletivo nordm 1624911-3 e Mandado de

Seguranccedila coletivo nordm 1643119-1 assim evidente a controveacutersia pertinente

ao reajuste salarial e a necessidade de uniformizar a resoluccedilatildeo de uma

controveacutersia repetida de molde a aplicar-se a mesma tese em todos os feitos

em que se discute questatildeo idecircntica destaca a sua legitimidade para requerer

a instauraccedilatildeo do IRDR em razatildeo de figurar como parte em todos os 618

processos em tramitaccedilatildeo f) sobre a competecircncia para conhecer do presente

incidente na forma do artigo 978 do CPC2015 compete ao oacutergatildeo responsaacutevel

pela uniformizaccedilatildeo da jurisprudecircncia consoante definido pelo Regimento Interno da Corte e que por cuidar-se de mateacuteria de iacutendole constitucional o

caso seria de aplicaccedilatildeo do artigo 84 inciso III letra lsquofrsquo do RITJPR g) quanto

ao meacuterito sustenta a inexistecircncia de violaccedilatildeo agraves claacuteusulas do direito

adquirido da irredutibilidade salarial e da revisatildeo geral e consequente

ausecircncia de qualquer ofensa agraves claacuteusulas constitucionais insculpidas nos

artigos 5ordm inciso XXXVI 37 inciso X e XV da CF88 Nesse ponto argumenta que houve modificaccedilatildeo de entendimento do Tribunal de Contas do Estado do

Paranaacute para o cocircmputo dos gastos com pessoal e a discrepacircncia entre o

cenaacuterio econocircmico projetado agrave eacutepoca da previsatildeo da revisatildeo geral (art 3ordm da

Lei estadual 184932015) e o efetivamente acontecido assinala que o

adiamento da data-base natildeo interfere na existecircncia do direito mas tatildeo

somente na sua exigibilidade maacutexime porque o artigo 33 da Lei Estadual nordm

Documento assinado digitalmente conforme MP ndeg 2200-22001 Lei ndeg 114192006 e Resoluccedilatildeo ndeg 092008 do TJPROE

Paacutegina 6 de 26

Oacutergatildeo EspecialTJPR Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas nordm 1711022-8 Fl 6

189072016 ldquosubordina a exigibilidade do direito a dois eventos futuros e

certos o pagamento das promoccedilotildees e das progressotildees bem ainda a

disponibilidade orccedilamentaacuteria e financeirardquo acrescenta que as teses dos autores das accedilotildees ajuizadas pelos servidores na mateacuteria estariam fundadas

num entendimento equivocado do acoacuterdatildeo do Supremo Tribunal Federal no

julgamento da ADI 4013TO que a revisatildeo geral natildeo constituiria direito

absoluto sobretudo num cenaacuterio de forte crise econocircmica do paiacutes h) aponta

a existecircncia em tramitaccedilatildeo de duas accedilotildees diretas de inconstitucionalidade

versando a inconstitucionalidade do artigo 33 da Lei Estadual nordm 189072016

Uma delas a ADI 5641 ajuizada perante o Supremo Tribunal Federal e

neste acircmbito a ADI 1623641-2 ajuizada por deputados estaduais contendo

idecircntico questionamento

Com a inicial vieram os documentos de fls 1947-tj

O Incidente recebeu decisatildeo inaugural (fls 3267-tj) na

qual foi proferido juiacutezo positivo de seu cabimento e por forccedila do artigo 97 da Carta veio ao Oacutergatildeo Especial (art 84 III lsquofrsquo do RITJPR)

Nos termos do art 261 sect 4ordm do RITJPR foi determinada

a certificaccedilatildeo da publicaccedilatildeo da decisatildeo inicial atendida agrave fl 334-tj

O Ministeacuterio Puacuteblico (fls 337342-tj) opinou pelo natildeo

cabimento do incidente por ausecircncia dos pressupostos do art 976 do

CPC2015 Em seguida o Estado do Paranaacute apresentou pedido

pela imediata suspensatildeo das accedilotildees em tramitaccedilatildeo ad referendum do Oacutergatildeo

Especial invocando entendimento do STF e argumentando com o fluxo

vertiginoso de accedilotildees da espeacutecie a quantidade de servidores que

potencialmente ainda ajuizaratildeo demandas semelhantes a complexidade do

tema que vem sendo decidido precipitadamente pelos Juizados Especiais

Documento assinado digitalmente conforme MP ndeg 2200-22001 Lei ndeg 114192006 e Resoluccedilatildeo ndeg 092008 do TJPROE

Paacutegina 7 de 26

Oacutergatildeo EspecialTJPR Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas nordm 1711022-8 Fl 7

instruiu esse pedido com certidatildeo (fl 350-tj) da distribuiccedilatildeo relativamente ao

tema no Foro Central de Curitiba perante o 15ordm Juizado Especial da Fazenda

de 1500 accedilotildees e perante o 4ordm Juizado Especial da Fazenda Puacuteblica de 1620 accedilotildees no periacuteodo de 01012017 a 28082017 (fls 345349-tj)

Foi determinada nova remessa ao Ministeacuterio Puacuteblico

para pronunciamento sobre a relaccedilatildeo entre o presente incidente e a ADI 5641

em tracircmite no Supremo Tribunal Federal sobre o mesmo tema bem ainda com

a ADI nordm 1623641-2 ajuizada nesta Corte de Justiccedila igualmente versando a

mateacuteria ora em anaacutelise e que foi suspensa em razatildeo de prejudicialidade

reconhecida atendendo a recomendaccedilatildeo ministerial

Em nova manifestaccedilatildeo o Ministeacuterio Puacuteblico reitera as

razotildees pelo natildeo cabimento do incidente e se acaso vencida a preliminar que

se reconheccedila sua relaccedilatildeo de prejudicialidade em relaccedilatildeo agrave ADI 5641PR em

tracircmite no STF em que se discute a constitucionalidade dos artigos 32 e 33 da

Lei Estadual nordm 189072016 motivo pelo qual deve permanecer suspenso este incidente da mesma forma que a ADITJPR nordm 1623641-2 ajuizada em

impugnaccedilatildeo aos mesmos dispositivos legais

O Estado do Paranaacute (fl 370tj) reiterou o pedido de suspensatildeo ad referendum das accedilotildees acostando informaccedilotildees sobre as accedilotildees

em tramitaccedilatildeo 3458 accedilotildees em Curitiba e Regiatildeo Metropolitana 114 accedilotildees em

Londrina 123 accedilotildees em Foz do Iguaccedilu 147 accedilotildees em Ponta Grossa 71 accedilotildees em Cascavel totalizando a existecircncia de 4398 accedilotildees em todas as comarcas

sobre a mateacuteria Com o petitoacuterio juntou os documentos de fls 371485-tj

Eacute o relatoacuterio II Voto

Documento assinado digitalmente conforme MP ndeg 2200-22001 Lei ndeg 114192006 e Resoluccedilatildeo ndeg 092008 do TJPROE

Paacutegina 8 de 26

Oacutergatildeo EspecialTJPR Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas nordm 1711022-8 Fl 8

Trata-se da admissibilidade do presente Incidente de

Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas nos moldes do artigo 976 do CPC2015

incidente promovido pelo Estado do Paranaacute versando a constitucionalidade do artigo 33 da Lei Estadual nordm 189072016 norma legal que dispotildee sobre o

adiamento da data-base da revisatildeo geral dos servidores puacuteblicos do Estado do

Paranaacute no ano de 2017 IIa Em preliminar Da admissibilidade do incidente e preenchimento dos requisitos do artigo 976 do CPC2015

Tenho por admissiacutevel o pedido apresentado pelo Estado

do Paranaacute e diversamente do apontado pelo Ministeacuterio Puacuteblico considero

atendidos na presente espeacutecie os pressupostos do art 976 do CPC2015 ldquoArtigo 976 Eacute cabiacutevel a instauraccedilatildeo do incidente de resoluccedilatildeo de

demandas repetitivas quando houver simultaneamente I ndash efetiva repeticcedilatildeo de processos que contenham controveacutersia

sobre a mesma questatildeo unicamente de direito

II ndash risco de ofensa agrave isonomia e agrave seguranccedila juriacutedica

sect 1ordm A desistecircncia ou o abandono do processo natildeo impede o exame

de meacuterito do incidente

sect 2ordm Se natildeo for o requerente o Ministeacuterio Puacuteblico interviraacute

obrigatoriamente no incidente e deveraacute assumir sua titularidade em

caso de desistecircncia ou de abandono sect 3ordm A inadmissatildeo do incidente de resoluccedilatildeo de demandas

repetitivas por ausecircncia de qualquer de seus pressupostos de

admissibilidade natildeo impede que uma vez satisfeito o requisito seja

o incidente novamente suscitado

sect 4ordm Eacute incabiacutevel o incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas

quando um dos tribunais superiores no acircmbito de sua respectiva

Documento assinado digitalmente conforme MP ndeg 2200-22001 Lei ndeg 114192006 e Resoluccedilatildeo ndeg 092008 do TJPROE

Paacutegina 9 de 26

Oacutergatildeo EspecialTJPR Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas nordm 1711022-8 Fl 9

competecircncia jaacute tiver afetado recurso para definiccedilatildeo de tese sobre

questatildeo de direito material ou processual repetitiva

sect 5ordm Natildeo seratildeo exigidas custas processuais no incidente de

resoluccedilatildeo de demandas repetitivasrdquo

Com efeito o cabimento do incidente exige a demonstraccedilatildeo da efetiva repeticcedilatildeo de processos que contenham controveacutersia

sobre a mesma questatildeo unicamente de direito do risco de ofensa agrave isonomia e

agrave seguranccedila juriacutedica da tramitaccedilatildeo em segundo grau de processo de

competecircncia originaacuteria remessa necessaacuteria ou recurso que versa sobre a

questatildeo repetitiva

Na hipoacutetese examinada a mateacuteria eacute concernente agrave apreciaccedilatildeo sobre a constitucionalidade do artigo 33 da Lei Estadual nordm

189072016 dispositivo legal que alterou os efeitos do artigo 3ordm da Lei

Estadual nordm 184932015 postergando a data-base para implantaccedilatildeo da

revisatildeo geral do funcionalismo puacuteblico estadual no ano de 2017

Consoante demonstrado no relatoacuterio o suscitante coligiu aos autos elementos que demonstram a tramitaccedilatildeo perante o Judiciaacuterio

Estadual neste momento tanto no primeiro grau quanto nesta Corte (em

grau originaacuterio) mais de 4000 feitos nos quais uma uacutenica questatildeo juriacutedica se

encontra em debate ndash a constitucionalidade do artigo 33 da Lei Estadual

1890716

Os milhares de servidores puacuteblicos estaduais que ingressaram com accedilotildees individuais e coletivas tecircm buscado seu direito de ver

afastada a norma inquinada de inconstitucionalidade ndash do artigo 33 da Lei

Estadual nordm 189072016- invocando a violaccedilatildeo das claacuteusulas constitucionais

dos artigos 5ordm inciso XXXVI 37 inciso X e XV da CF88 as quais versam o

direito adquirido a irredutibilidade salarial e a revisatildeo geral da remuneraccedilatildeo

Documento assinado digitalmente conforme MP ndeg 2200-22001 Lei ndeg 114192006 e Resoluccedilatildeo ndeg 092008 do TJPROE

Paacutegina 10 de 26

Oacutergatildeo EspecialTJPR Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas nordm 1711022-8 Fl 10

percebida pelo funcionalismo puacuteblico estadual

Nessa perspectiva suficiente o demonstrado pelo

suscitante acerca da multiplicidade de accedilotildees sobre o tema 3458 accedilotildees em Curitiba e Regiatildeo Metropolitana 114 accedilotildees em Londrina 123 accedilotildees em Foz do

Iguaccedilu 147 accedilotildees em Ponta Grossa 71 accedilotildees em Cascavel totalizando a

existecircncia de 4398 accedilotildees em todas as comarcas sobre a mateacuteria Com o

petitoacuterio juntou os documentos de fls 371485-tj

Ainda natildeo se pode olvidar que atualmente o Estado do

Paranaacute conta com aproximadamente 150 mil servidores ativos civis e

militares todos atingidos pela ediccedilatildeo da norma objeto de questionamento e

que potencialmente podem ingressar em juiacutezo ou ainda que podem sofrer

tratamento diverso em decorrecircncia do ajuizamento ou natildeo das demandas

respectivas

Eacute relevante apontar ainda a existecircncia no acircmbito do

Oacutergatildeo Especial deste Tribunal de dois Mandados de Seguranccedila originaacuterios versando esse tema o MS nordm 1643119-1 e MS nordm 1624911-3

Dessa forma a competecircncia originaacuteria do Oacutergatildeo

Especial para conhecer do incidente se impotildee por forccedila do artigo 84 inciso

III ldquofrdquo do Regimento Interno do Tribunal de Justiccedila do Estado do Paranaacute eis

que tramita em segundo grau processo que permite a anaacutelise do pedido verbis [Art 84 Compete privativamente ao Oacutergatildeo Especial por delegaccedilatildeo do Tribunal

Pleno () III - julgar () f) o incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas e o incidente

de assunccedilatildeo de competecircncia quando for o caso de observacircncia do disposto no art 97 da

Constituiccedilatildeo Federal ou se suscitado a partir de processo competecircncia do Tribunal Pleno]

E tratando-se de objeto de iacutendole constitucional impotildee-

se a observacircncia obrigatoacuteria da claacuteusula de reserva de plenaacuterio consagrada

na regra do artigo 97 da Constituiccedilatildeo Federal

Documento assinado digitalmente conforme MP ndeg 2200-22001 Lei ndeg 114192006 e Resoluccedilatildeo ndeg 092008 do TJPROE

Paacutegina 11 de 26

Oacutergatildeo EspecialTJPR Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas nordm 1711022-8 Fl 11

Natildeo fosse suficiente cuidar-se de mateacuteria reservada ao

Plenaacuterio da Corte Estadual por forccedila do artigo 97 da Carta Federal e de

existirem em tramitaccedilatildeo no Tribunal os dois mandados de seguranccedila originaacuterios jaacute referidos (enfocando a mateacuteria constitucional) o fato de a

maioria dessas accedilotildees terem sido ajuizadas perante os Juizados Especiais natildeo

tem o condatildeo de subtrair o reconhecimento da competecircncia do Oacutergatildeo

Especial para conhecer do incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas

sobre o tema

Isso porque natildeo existem no sistema dos Juizados

Especiais do Estado do Paranaacute instrumentos de uniformizaccedilatildeo de

jurisprudecircncia ou a possibilidade de recurso aos tribunais superiores Nesse

contexto eventual empeccedilo agrave utilizaccedilatildeo do IRDR no caso examinado poderia

resultar em ofensa ao princiacutepio da isonomia aleacutem de grande prejuiacutezo agrave

sociedade Essa questatildeo foi devidamente enfrentada pela Seccedilatildeo

Ciacutevel deste Tribunal no julgamento do IRDR nordm 1675775-6 relatado pelo Des Tito Campos de Paula (j 12052017) cuja fundamentaccedilatildeo transcrevo na

parte pertinente a esse aspecto em particular

ldquo() Ao contraacuterio do sistema dos Juizados Especiais no acircmbito da

Justiccedila Federal que prevecirc expressamente a existecircncia de Turma de

Uniformizaccedilatildeo para julgamento de pedido fundado em decisatildeo proferida em

contrariedade a suacutemula ou jurisprudecircncia dominante do STJ conforme artigo 14

sect2ordm da Lei nordm 102592012 a legislaccedilatildeo relativa aos Juizados Especiais no

acircmbito estadual nada dispotildee acerca da possibilidade de instauraccedilatildeo e

julgamento de Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas por oacutergatildeo

competente para uniformizar jurisprudecircncia

Aliaacutes cabe ressaltar que em anaacutelise recente ao pedido de

providecircncias sob nordm 2624-5620172000000 junto ao Conselho Nacional de

Documento assinado digitalmente conforme MP ndeg 2200-22001 Lei ndeg 114192006 e Resoluccedilatildeo ndeg 092008 do TJPROE

Paacutegina 12 de 26

Oacutergatildeo EspecialTJPR Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas nordm 1711022-8 Fl 12

Justiccedila foi proferida decisatildeo pelo conselheiro Henrique Aacutevila a fim de conceder

medida liminar para suspender o funcionamento de oacutergatildeos que julgam recursos

repetitivos e dessa forma uniformizam entendimento no acircmbito dos juizados

especiais de todo o paiacutes

A decisatildeo foi proferida em pedido de providecircncias proposto em face

da Resoluccedilatildeo nordm 232016 do Tribunal de Justiccedila do Espiacuterito Santo (TJES) a qual

instituiu um regimento interno do Colegiado Recursal e da Turma de

Uniformizaccedilatildeo de Interpretaccedilatildeo de Lei dos Juizados Especiais do Estado do

Espiacuterito Santo3

Some-se a isso o fato de que a possibilidade de instauraccedilatildeo e

julgamento de Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas pelos Juizados

Especiais encontra-se oacutebice tambeacutem no entendimento consolidado pela Suacutemula

203 do STJ segundo a qual natildeo cabe recurso especial contra decisatildeo proferida

por oacutergatildeo de segundo grau dos Juizados Especiais

Eacute que conforme prevecirc o artigo 987 do CPC do julgamento do

meacuterito do IRDR caberaacute recurso extraordinaacuterio ou especial a fim de uniformizar o

tratamento da mateacuteria em niacutevel nacional o que no acircmbito dos juizados

estaduais eacute vedado pela referida Suacutemula

Quanto aos juizados federais a situaccedilatildeo eacute diversa pois haacute previsatildeo

de Turmas de Uniformizaccedilatildeo com eventual manifestaccedilatildeo do STJ em caso de

divergecircncia conforme artigo 14 sect4ordm da Lei nordm 102592014

Neste aspecto destaca-se que para solucionar divergecircncia entre

acoacuterdatildeo proferido pela Turma Recursal e a jurisprudecircncia dominante do STJ o

proacuteprio Superior Tribunal de Justiccedila atraveacutes da Resoluccedilatildeo nordm 032016 incumbiu

agraves Cacircmaras Reunidas ou agrave Seccedilatildeo Especializada dos Tribunais de Justiccedila a

competecircncia para processar e julgar as Reclamaccedilotildees destinadas a dirimir

divergecircncia entre acoacuterdatildeo prolatado por Turma Recursal Estadual e do Distrito

Federal e a jurisprudecircncia do Superior Tribunal de Justiccedila consolidada em

incidente de assunccedilatildeo de competecircncia e de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas

em julgamento de recurso especial repetitivo e em enunciados das Suacutemulas do

STJ

Documento assinado digitalmente conforme MP ndeg 2200-22001 Lei ndeg 114192006 e Resoluccedilatildeo ndeg 092008 do TJPROE

Paacutegina 13 de 26

Oacutergatildeo EspecialTJPR Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas nordm 1711022-8 Fl 13

Logo se este Tribunal eacute competente para o julgamento das

Reclamaccedilotildees ajuizadas em face de acoacuterdatildeo prolatado por Turma Recursal

Estadual tambeacutem se mostra competente para instaurar incidente visando

solucionar questatildeo controversa repetitiva e formar precedente obrigatoacuterio nos

termos do artigo 985 do CPC2015

Sendo assim a uniformizaccedilatildeo do tema em discussatildeo deve ser

apreciada perante este Tribunal jaacute que conforme exposto inexiste no sistema

dos Juizados Especiais do Estado do Paranaacute instrumentos de uniformizaccedilatildeo de

jurisprudecircncia ou a possibilidade de recurso aos tribunais superiores de modo

que obstar o uso do IRDR acabaria por gerar ofensa ao princiacutepio da isonomia

bem como causar enorme prejuiacutezo agrave sociedade pois resolvendo as questotildees

coletivas de forma inteligente sobraratildeo mais recursos financeiros e humanos

para que as lesotildees de direito realmente individuais sejam levadas e resolvidas

pelo Poder Judiciaacuterio com a necessaacuteria celeridade garantindo-se a verdadeira

aplicaccedilatildeo do princiacutepio da razoaacutevel duraccedilatildeo do processo previsto no inciso

LXXVIII do artigo 5ordm da Constituiccedilatildeo da Repuacuteblica Federativa do Brasil5

Sobre o tema afirmou Teresa Arruda Alvim Wambier 12 Poder-se-ia colocar a questatildeo de saber se este incidente pode

ser suscitado no contexto dos juizados especiais A resposta tem de ser positiva

ateacute porque a ausecircncia de instrumento uniformizadores da jurisprudecircncia neste

acircmbito gera situaccedilotildees absolutamente indesejaacuteveis e gritantemente afrontosas ao

princiacutepio da isonomia O legislador optou por prever expressamente que os

juizados especiais estatildeo abrangidos (art 985 I)

13 Sabe-se que a mesma questatildeo juriacutedica muito comumente pode

ter que ser decidida pelos juizados e pela justiccedila comum Natildeo faria sentido obstar

o uso deste instituto nos juizados especiais esperando chegar agrave mesma quaestio

iuris agrave justiccedila comum em causas cujo valor eacute mais alto (superior a 60 salaacuterios

miacutenimos)

O tribunal competente seraacute respectivamente o TJ ou o TRF da

regiatildeo em que estiver sediado o juizado 6

Bem como jaacute decidiu este TJPR

Documento assinado digitalmente conforme MP ndeg 2200-22001 Lei ndeg 114192006 e Resoluccedilatildeo ndeg 092008 do TJPROE

Paacutegina 14 de 26

Oacutergatildeo EspecialTJPR Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas nordm 1711022-8 Fl 14

Uma vez que o feito foi de iniciativa de juiz integrante da turma

recursal do juizado especial (legitimado em conformidade com o artigo 977 do

CPC) visando a uniformizaccedilatildeo dos temas referentes agrave telefonia moacutevel a

postulaccedilatildeo deve ser julgada perante este e tribunal pois inexistindo no

microssistema do Juizado Especial do Estado do Paranaacute turma de uniformizaccedilatildeo

de jurisprudecircncia compete a esta corte o julgamento de recurso advindo de

turma recursal sob pena de afronta a isonomia e agrave seguranccedila juriacutedica

A orientaccedilatildeo estaacute em conformidade com o espiacuterito da norma pois

sua inadmissatildeo afastaria a utilizaccedilatildeo do incidente no acircmbito dos juizados eis

que suas decisotildees jamais chegaratildeo ao tribunal

()

Observando-se que o incidente foi idealizado com o objetivo de

dirimir demandas repetitivas natildeo se mostra razoaacutevel pensar em enfrentamento

de massa com ferramenta tatildeo eneacutergica quanto o IRDR e natildeo a aplicar aos

juizados ainda mais porque a mateacuteria de fundo eacute comum aos oacutergatildeos

envolvidos7

Notas (2) Art 14 Caberaacute pedido de uniformizaccedilatildeo de interpretaccedilatildeo de lei federal quando

houver divergecircncia entre decisotildees sobre questotildees de direito material proferidas por Turmas

Recursais na interpretaccedilatildeo da lei

() sect 2o O pedido fundado em divergecircncia entre decisotildees de turmas de diferentes

regiotildees ou da proferida em contrariedade a suacutemula ou jurisprudecircncia dominante do STJ seraacute julgado

por Turma de Uniformizaccedilatildeo integrada por juiacutezes de Turmas Recursais sob a presidecircncia do

Coordenador da Justiccedila Federal

(3) httpwwwcnjjusbrnoticiascnj84649-liminar-suspende-recursos-repetitivos-

nos-juizados-especiais Acesso em 08052017 agraves 18h00

(4) sect 4o Quando a orientaccedilatildeo acolhida pela Turma de Uniformizaccedilatildeo em questotildees

de direito material contrariar suacutemula ou jurisprudecircncia dominante no Superior Tribunal de Justiccedila -

STJ a parte interessada poderaacute provocar a manifestaccedilatildeo deste que dirimiraacute a divergecircncia (5) Constituiccedilatildeo Federal art 5ordm inciso LXXVIII shy a todos no acircmbito judicial e

administrativo satildeo assegurados a razoaacutevel duraccedilatildeo do processo e os meios que garantam a

celeridade de sua tramitaccedilatildeo

(6) Wambier Tereza Arruda Alvim Conceiccedilatildeo Maria Luacutecia Lins Ribeiro Leonardo

Ferres da Silva Ribeiro Mello Rogeacuterio Liscastro Torres in Primeiros Comentaacuterios ao Novo Coacutedigo de

Processo Civil 2ordf ediccedilatildeo Revista dos Tribunais p 1554

Documento assinado digitalmente conforme MP ndeg 2200-22001 Lei ndeg 114192006 e Resoluccedilatildeo ndeg 092008 do TJPROE

Paacutegina 15 de 26

Oacutergatildeo EspecialTJPR Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas nordm 1711022-8 Fl 15

(7) TJPR - Seccedilatildeo Ciacutevel Ordinaacuteria - IRDR - 1561113-5 - Curitiba - Rel Guimaratildees da

Costa - Unacircnime - J 17022017

Em vista desses motivos tem-se por observado o

requisito do artigo 976 I do CPC2015 qual seja a efetiva repeticcedilatildeo de

processos que contenham controveacutersia sobre a mesma questatildeo unicamente de direito Assim eacute possiacutevel de observar das coacutepias das peccedilas iniciais de

contestaccedilatildeo e de sentenccedila proferidas em accedilotildees diversas abordando o tema

trazidas com a inicial

No mesmo sentido bem demonstra a relaccedilatildeo de

processos trazida agraves fls 1947-tj mais a certidatildeo da Secretaria Unificada do

4ordm e 15ordm Juizados Especiais da Fazenda Puacuteblica do Foro Central da Comarca da Regiatildeo Metropolitana de Curitiba dando conta da tramitaccedilatildeo naqueles

juiacutezos de 3120 feitos relacionados agrave mateacuteria Ainda foi juntado aos autos o

relatoacuterio de feitos elaborado pela Secretaria da Procuradoria-Geral do Estado

do Paranaacute (fls 371485-tj) noticiando a existecircncia em tramitaccedilatildeo de 3458

accedilotildees em Curitiba e Regiatildeo Metropolitana 114 accedilotildees em Londrina 123 accedilotildees em Foz do Iguaccedilu 147 accedilotildees em Ponta Grossa 71 accedilotildees em Cascavel

totalizando a existecircncia de 4398 accedilotildees em todas as comarcas

Prosseguindo no tocante agrave comprovaccedilatildeo do requisito de

que haja risco de ofensa agrave isonomia e agrave seguranccedila juriacutedica ndash inciso II do artigo

976 do CPC2015 - de acordo com a doutrina natildeo se exige a existecircncia de

decisotildees antagocircnicas sobre a controveacutersia Suficiente neste sentido a existecircncia de risco potencial

ou seja a possibilidade de julgamentos dissonantes Assim a liccedilatildeo doutrinaacuteria de Sofia Temer1

-- 1TEMER Sofia Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas Salvador Ed Juspodivm 2016 p 106

Documento assinado digitalmente conforme MP ndeg 2200-22001 Lei ndeg 114192006 e Resoluccedilatildeo ndeg 092008 do TJPROE

Paacutegina 16 de 26

Oacutergatildeo EspecialTJPR Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas nordm 1711022-8 Fl 16

Pensamos que o segundo requisito para instauraccedilatildeo do incidente qual seja risco de ofensa agrave isonomia e agrave seguranccedila

juriacutedica (art 976 II) tambeacutem natildeo pode ser a justificativa legal para exigir decisotildees dissonantes a respeito da problemaacutetica

Caso essa fosse a opccedilatildeo legal o Coacutedigo trataria de dispor como

requisito para a instauraccedilatildeo a efetiva ofensa agrave isonomia e seguranccedila juriacutedica (que decorrem da coexistecircncia de decisotildees antagocircnicas) e natildeo o risco de (grifamos)

Natildeo fosse isso o dissenso interpretativo restou

evidenciado Com efeito foi noticiado nos autos pelo Estado do

Paranaacute por meio do petitoacuterio PJPR 02838992017 a prolaccedilatildeo pelo juiacutezo do 2ordm

Juizado Especial da Fazenda Puacuteblica de Maringaacute nos autos n 0026447-

5720178160018 de sentenccedila que julgou improcedente o pedido de

imediata implantaccedilatildeo da revisatildeo geral anual para 2017 entendendo ser

constitucional o artigo 33 da Lei 189072016

Nessa conformidade a toda evidecircncia a atual existecircncia

em tramitaccedilatildeo de 4398 accedilotildees sobre a mateacuteria da constitucionalidade do artigo

33 da Lei Estadual 1890716 num universo de 150000 servidores puacuteblicos

estaduais afetados pelo dispositivo legal somada ao dissenso interpretativo

noticiado constituem elementos suficientes para patentear o risco de ofensa agrave

isonomia e agrave ordem juriacutedica maacutexime considerando-se que uma significativa parte do funcionalismo natildeo ajuizaraacute demandas para essa mesma finalidade

De outro tanto tem-se por preenchido o requisito do

artigo 976 sect 4ordm do CPC2015 verbis [sect 4ordm - Eacute incabiacutevel o incidente de resoluccedilatildeo de

demandas repetitivas quando um dos tribunais superiores no acircmbito de sua respectiva

competecircncia jaacute tiver afetado recurso para definiccedilatildeo de tese sobre questatildeo de direito material

ou processual repetitiva]

Documento assinado digitalmente conforme MP ndeg 2200-22001 Lei ndeg 114192006 e Resoluccedilatildeo ndeg 092008 do TJPROE

Paacutegina 17 de 26

Oacutergatildeo EspecialTJPR Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas nordm 1711022-8 Fl 17

Isso porque embora exista em tramitaccedilatildeo no STF a ADI

5641PR sobre o mesmo tema tal hipoacutetese natildeo se enquadra na situaccedilatildeo

prevista no artigo 976 sect 4ordm do CPC2015 tratando-se de fenocircmeno que ocasiona outras repercussotildees processuais na presente espeacutecie conforme se

veraacute mais adiante

Prosseguindo mostra-se cabiacutevel a instauraccedilatildeo do

Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas por tramitarem perante o

Oacutergatildeo Especial deste Tribunal no atual momento dois mandados de

seguranccedila originaacuterios de segundo grau Tratam-se dos MS nordm 1624911-3

(Rel Des Joseacute Augusto Gomes Aniceto) e MS nordm 1643119-1 (Rel Des

Carlos Mansur Arida)

Assim por mais esse motivo se evidencia o cabimento

do incidente na forma do previsto no artigo 976 do CPC2015 Nesse ponto

releva assentar sobre a sistemaacutetica processual aplicaacutevel agrave presente espeacutecie a doutrina de Fredie Didier Jr2

ldquoO IRDR eacute como seu proacuteprio nome indica um incidente Trata-se de

um incidente instaurado num processo de competecircncia originaacuteria ou

em recurso (inclusive na remessa necessaacuteria)

Instaurado o incidente transfere-se a outro oacutergatildeo do mesmo tribunal

a competecircncia funcional para julgar o caso e igualmente fixar o seu

entendimento a respeito de uma questatildeo juriacutedica que se revela

comum em diversos processos

Haacute no IRDR a transferecircncia de competecircncia a outro oacutergatildeo do

tribunal para fixar a tese a ser aplicada a diversos processos e ao

mesmo tempo a transferecircncia do julgamento de pelo menos dois

casos esse oacutergatildeo do tribunal que passa a ter competecircncia para

-- 2DIDIER JR Fredie Curso de Direito Processual Civil o processo civil nos tribunais recursos accedilotildees de competecircncia originaacuteria de tribunal e querela nullitatis incidentes de competecircncia originaacuteria de tribunal 13ordf ed Salvador Juspodium 2016 p 625

Documento assinado digitalmente conforme MP ndeg 2200-22001 Lei ndeg 114192006 e Resoluccedilatildeo ndeg 092008 do TJPROE

Paacutegina 18 de 26

Oacutergatildeo EspecialTJPR Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas nordm 1711022-8 Fl 18

fixar o entendimento aplicaacutevel a diversos casos passa a ter

competecircncia para julgar os casos que lhe deram origem

Sendo o IRDR um incidente eacute preciso que haja um caso tramitando

no tribunal

O incidente haacute de ser instaurado no caso em que esteja em curso no

tribunal

Se natildeo houver caso em tracircmite no tribunal natildeo se teraacute um

incidente mas um processo originaacuterio

E natildeo eacute possiacutevel ao legislador ordinaacuterio criar competecircncias

originaacuterias para os tribunais

As competecircncias do STF e do STJ estatildeo previstas

respectivamente no art 102 e no art 105 da Constituiccedilatildeo Federal

as dos tribunais regionais federais estatildeo estabelecidas no art 108

da Constituiccedilatildeo federal cabendo agraves Constituiccedilotildees Estaduais fixar as

competecircncias dos tribunais de justiccedila (art 125 sect 1ordm CF)

O legislador ordinaacuterio pode - e foi isso que fez o CPC criar

incidentes processuais para causas originaacuterias e recursais que

tramitem nos tribunais mas natildeo lhe cabe criar competecircncias

originaacuterias para os tribunais

Eacute tambeacutem por isso que natildeo se permite a instauraccedilatildeo do IRDR sem

que haja causa tramitando no tribunalrdquo

Concluindo esse exame preliminar portanto tenho por

preenchidos os requisitos do artigo 976 do CPC2015 para o cabimento do

presente Incidente de Resoluccedilatildeo de demandas repetitivas IIb Meacuterito Da necessidade de dar prosseguimento ao presente Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas a

Documento assinado digitalmente conforme MP ndeg 2200-22001 Lei ndeg 114192006 e Resoluccedilatildeo ndeg 092008 do TJPROE

Paacutegina 19 de 26

Oacutergatildeo EspecialTJPR Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas nordm 1711022-8 Fl 19

despeito da propositura da ADI nordm 5641 no Supremo Tribunal Federal No meacuterito conquanto se cuide de um juiacutezo de

admissibilidade trazido agrave apreciaccedilatildeo dos pares no atual momento cumpre

demarcar que a controveacutersia objeto deste Incidente de Resoluccedilatildeo de

Demandas Repetitivas - com a finalidade de estabelecer teses cuja aplicaccedilatildeo

se daraacute a todos os casos que envolvam idecircntico ponto de direito- consiste na

apreciaccedilatildeo da constitucionalidade do artigo 33 da Lei Estadual 1890716 verbis [Art 33 Natildeo se aplica e natildeo gera efeitos o disposto no art 3ordm da Lei nordm 18493 de 24

de junho de 2015 enquanto natildeo forem implantadas e pagas todas as promoccedilotildees e

progressotildees devidas aos servidores civis e militares e comprovada a disponibilidade

orccedilamentaacuteria e financeira] Argumenta-se com a potencial ofensa agraves claacuteusulas

constitucionais do direito adquirido da irredutibilidade salarial e da revisatildeo

geral insculpidas nos artigos 5ordm inciso XXXVI 37 inciso X e XV da CF88

Corroboram a assertiva da repeticcedilatildeo dessas teses

submetidas ao Judiciaacuterio as coacutepias das peccedilas processuais provenientes de

accedilotildees ajuizadas por servidores puacuteblicos estaduais pertinentes agrave mateacuteria

trazidas aos autos com a inicial do incidente (peticcedilotildees iniciais peccedilas de

contestaccedilatildeo e sentenccedilas)

Pois bem

Neste ponto abro um parecircntesis para observar que a ADI

nordm 1623641-2 ajuizada neste Tribunal de Justiccedila do Paranaacute debatendo a constitucionalidade dos artigos 32 e 33 da Lei nordm 189072016 foi suspensa

em razatildeo da propositura da ADI nordm 5641 no Supremo Tribunal Federal a qual

tem por objeto o controle de constitucionalidade do artigo 33 da referida lei

Documento assinado digitalmente conforme MP ndeg 2200-22001 Lei ndeg 114192006 e Resoluccedilatildeo ndeg 092008 do TJPROE

Paacutegina 20 de 26

Oacutergatildeo EspecialTJPR Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas nordm 1711022-8 Fl 20

suspensatildeo essa que foi motivada pela relaccedilatildeo de prejudicialidade do

julgamento do tema pela ocorrecircncia do fenocircmeno do simultaneus processos

Na decisatildeo suspensiva da ADI nordm 1623641-2 seu Relator Des Nilson Mizuta assim observou

ldquoQuando haacute tramitaccedilatildeo simultacircnea de processos de controle

concentrado perante o Tribunal de Justiccedila Local em que se

questiona o mesmo paradigma objeto de accedilatildeo perante o STF a

jurisprudecircncia da Corte Suprema possui orientaccedilatildeo consolidada

no sentido da necessidade de suspensatildeo prejudicial do processo de fiscalizaccedilatildeo normativa abstrata instaurado perante

Tribunal de Justiccedila localrdquo (grifamos)

Na linha de orientaccedilatildeo do Pretoacuterio Excelso acertada a

suspensatildeo da accedilatildeo de constitucionalidade em tramitaccedilatildeo neste Tribunal de

Justiccedila conforme se observa

AJUIZAMENTO DE ACcedilOtildeES DIRETAS DE

INCONSTITUCIONALIDADE TANTO PERANTE O SUPREMO

TRIBUNAL FEDERAL (CF ART 102 I ldquoArdquo) QUANTO PERANTE

TRIBUNAL DE JUSTICcedilA LOCAL (CF ART 125 sect 2ordm)

PROCESSOS DE FISCALIZACcedilAtildeO CONCENTRADA NOS QUAIS

SE IMPUGNA O MESMO DIPLOMA NORMATIVO EMANADO DE

ESTADO-MEMBRO NAtildeO OBSTANTE CONTESTADO PERANTE

O TRIBUNAL DE JUSTICcedilA EM FACE DE PRINCIacutePIOS QUE

INSCRITOS NA CARTA POLIacuteTICA LOCAL REVELAM-SE

IMPREGNADOS DE PREDOMINANTE COEFICIENTE DE

FEDERALIDADE (RTJ 147404 ndash RTJ 152371-373) OCORREcircNCIA

DE ldquoSIMULTANEUS PROCESSUSrdquo HIPOacuteTESE DE SUSPENSAtildeO

PREJUDICIAL DO PROCESSO DE CONTROLE NORMATIVO

ABSTRATO INSTAURADO PERANTE O TRIBUNAL DE JUSTICcedilA

LOCAL NECESSIDADE DE SE AGUARDAR EM TAL CASO A

Documento assinado digitalmente conforme MP ndeg 2200-22001 Lei ndeg 114192006 e Resoluccedilatildeo ndeg 092008 do TJPROE

Paacutegina 21 de 26

Oacutergatildeo EspecialTJPR Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas nordm 1711022-8 Fl 21

CONCLUSAtildeO PELO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL DO

JULGAMENTO DA ACcedilAtildeO DIRETA DOUTRINA PRECEDENTES

(STF) (ADI 4138 MT Rel Min Celso de Mello j em 11122009 p DJ 17122009)

Agrave vista desse contexto num primeiro momento

acompanhando a orientaccedilatildeo do Ministeacuterio Puacuteblico contida no caderno processual entendi verificar-se em razatildeo da suspensatildeo da ADI nordm 1623641-2 por este Tribunal a ocorrecircncia de prejudicialidade externa tambeacutem em relaccedilatildeo ao presente Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas porquanto seu julgamento de meacuterito estaacute imbricado com a

soluccedilatildeo final pelo Supremo Tribunal Federal da ADI 5641PR na qual

controverte-se sobre a constitucionalidade do artigo 33 da Lei Estadual nordm

189072016

Sucede que o posicionamento adotado pela

Procuradoria-Geral de Justiccedila foi revisitado na sessatildeo de julgamento realizada em 04 de dezembro de 2017 ocasiatildeo em que o ilustre Procurador de Justiccedila

Mauro Rocha elencou novos argumentos abordando relevantes aspectos da

procedimentalizaccedilatildeo do incidente

Sustentando inicialmente a partir da admissatildeo do IRDR

a imediata suspensatildeo dos processos que hospedam idecircntica questatildeo de

direito - e que serviram de requisito para a sua instauraccedilatildeo - ateacute o julgamento dos recursos interpostos contra a decisatildeo proferida neste acircmbito ou por

oacutebvio ateacute o tracircnsito em julgado da respectiva decisatildeo na linha da sistemaacutetica

prevista para o julgamento de recursos especiais e extraordinaacuterios repetitivos

(arts 1036 e ss do CPC2015) com pequenas distinccedilotildees indagou o insigne representante do Ministeacuterio Puacuteblico acerca de previsatildeo legal para a suspensatildeo do proacuteprio incidente

Documento assinado digitalmente conforme MP ndeg 2200-22001 Lei ndeg 114192006 e Resoluccedilatildeo ndeg 092008 do TJPROE

Paacutegina 22 de 26

Oacutergatildeo EspecialTJPR Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas nordm 1711022-8 Fl 22

Em resposta aventou tatildeo somente a hipoacutetese de natildeo

cabimento expressamente contida no art 976 sect4ordm do CPC2015 quando ldquoum

dos tribunais superiores no acircmbito de sua competecircncia jaacute tiver afetado recurso para definiccedilatildeo de tese sobre questatildeo de direito material ou processual

repetitivardquo o que aqui natildeo ocorre

Persistiu no questionamento contextualizando a problemaacutetica para defender natildeo se tratar de caso de suspensatildeo mesmo diante de questatildeo juriacutedica constitucional existindo accedilatildeo direta de

inconstitucionalidade com idecircntico conteuacutedo Para tanto abordou a natureza

juriacutedica do instituto processual que embora tenha forte vieacutes objetivo

encontra-se diretamente ligado agrave multiplicidade de processos subjetivos que

lhe datildeo suporte distanciando-se por assim da accedilatildeo essencialmente

objetiva cuja inauguraccedilatildeo independe ateacute mesmo da questatildeo ter sido objeto

de outro processo

Acrescentou que como o incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas conduz agrave suspensatildeo dos processos subjetivos se

porventura for ele tambeacutem suspenso em razatildeo da accedilatildeo direta de

inconstitucionalidade haveria inequiacutevoca hipoacutetese de amesquinhamento eou

supressatildeo do controle difuso-incidental quase uma negativa de jurisdiccedilatildeo

redundando em reconhecer numa aproximaccedilatildeo mais estreita que os

processos subjetivos foram suspensos por forccedila da accedilatildeo direta de inconstitucionalidade posiccedilatildeo aliaacutes que entraria em colisatildeo com o

entendimento jaacute sufragado pelo Supremo Tribunal Federal (STF 2a Turma

Rcl 26513 AGRES Rel Min Ricardo Lewandowski j 952017)

Repisou por fim o cabimento de recurso especial ou

recurso extraordinaacuterio do julgamento de meacuterito do incidente consoante o art

987 do CPC2015 dotado de excepcional efeito suspensivo (sect 1ordm) Assim

Documento assinado digitalmente conforme MP ndeg 2200-22001 Lei ndeg 114192006 e Resoluccedilatildeo ndeg 092008 do TJPROE

Paacutegina 23 de 26

Oacutergatildeo EspecialTJPR Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas nordm 1711022-8 Fl 23

apontou que fixada a tese juriacutedica pelo Tribunal local ou Regional a mateacuteria

permite enfrentamento pelos Tribunais Superiores (inclusive presume-se a

existecircncia de repercussatildeo geral quanto ao recurso extraordinaacuterio) Indicou ademais a possibilidade de manejo de recurso especiacutefico pelo sucumbente

no respectivo processo subjetivo

Concluiu o Parquet em vista disso natildeo haver

prejudicialidade externa nos termos do art 313 inc V letra lsquoarsquo do Coacutedigo de

Processo Civil

Tendo em conta os pontos trazidos necessaacuterio se faz

aprofundar a reflexatildeo considerando tambeacutem a finalidade almejada pelo novo

Coacutedigo de Processo Civil ao consagrar tal instituto processual qual seja na liccedilatildeo de Aluiacutesio Gonccedilalves de Castro Mendes e de Sofia Temer3 a de

ldquocontingenciar a litigiosidade repetitivardquo com a fixaccedilatildeo de tese juriacutedica

aplicaacutevel a todos os processos subjetivos ldquoconferindo prestaccedilatildeo jurisdicional

isonocircmica e previsiacutevel aos jurisdicionados e reduzindo o assoberbamento do

Poder Judiciaacuterio com demandas seriadasrdquo Dessa feita evidente a

preocupaccedilatildeo do legislador no desenvolvimento de mecanismo diferenciado

apto a promover a ldquotutela jurisdicional ceacutelere efetiva e adequada agrave

litigiosidade repetitivardquo

De conseguinte a suspensatildeo do presente Incidente de

Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas na forma do artigo 313 inciso V aliacutenea ldquoardquo do CPC2015 na pendecircncia de decisatildeo a ser proferida em sede de

controle abstrato de constitucionalidade parece retirar a higidez do instituto

esvaindo o seu sentido na ordem juriacutedica processual

-- 3 CASTRO MENDES Aluiacutesio Gonccedilalves de TEMER Sofia O Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas do Novo Coacutedigo de Processo Civil Revista dos Tribunais (on line) 2015 p 1

Documento assinado digitalmente conforme MP ndeg 2200-22001 Lei ndeg 114192006 e Resoluccedilatildeo ndeg 092008 do TJPROE

Paacutegina 24 de 26

Oacutergatildeo EspecialTJPR Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas nordm 1711022-8 Fl 24

Sublinhe-se por oportuno que o sobrestamento do

incidente constituiria soluccedilatildeo que iria na contramatildeo do direito fundamental agrave

tutela efetiva e tempestiva insculpido no art 5ordm incisos XXXV e LXXVIII da Constituiccedilatildeo Federal e consagrado no plano infraconstitucional no art 4ordm do

CPC2015 Subordinar a soluccedilatildeo da controveacutersia nos processos subjetivos ao

deslinde da accedilatildeo de controle abstrato natildeo soacute desprestigia o controle difuso

mas vai de encontro ao desiderato constitucional de garantir aos cidadatildeos a

ldquosoluccedilatildeo integral do meacuteritordquo em tempo razoaacutevel (art 4ordm do CPC)

Aliada a tal constataccedilatildeo cabe referir a inequiacutevoca

possibilidade de a mateacuteria ser submetida ao Supremo Tribunal Federal no

contexto do proacuteprio incidente conforme argumentou o Ministeacuterio Puacuteblico

antes mesmo de gerar efeitos concretos

Relativamente ao ponto anote-se que se afigura

equivocado de fato supor que a pendecircncia da resoluccedilatildeo de questatildeo

constitucional ou infraconstitucional pelo Supremo Tribunal ou pelo Superior Tribunal de Justiccedila resulta necessariamente na suspensatildeo de processos que

veiculem idecircntica controveacutersia nas Cortes de Justiccedila Ora como bem assevera Daniel Mitidiero4 eacute certo que cumpre a essas cortes aplicar os

precedentes das cortes de veacutertice No entanto tambeacutem eacute certo que enquanto

natildeo fixado precedente obrigatoacuterio pelas Cortes Supremas compete aos

Tribunais de Justiccedila e aos Tribunais Regionais Federais conferir soluccedilatildeo aos casos concretos postos sob julgamento explorando para tanto os possiacuteveis

sentidos dos textos juriacutedicos Entendimento contraacuterio equivaleria a manietar as

Cortes de Justiccedila no desempenho da funccedilatildeo que lhes eacute proacutepria qual seja o

controle da justiccedila do caso concreto por meio da interpretaccedilatildeo do direito

-- 4 MITIDIERO Daniel Precedentes Jurisprudecircncia e Suacutemulas no Novo Coacutedigo de Processo Civil Revista de Processo Ano 40 Volume 245 Julho2015 p 45

Documento assinado digitalmente conforme MP ndeg 2200-22001 Lei ndeg 114192006 e Resoluccedilatildeo ndeg 092008 do TJPROE

Paacutegina 25 de 26

Oacutergatildeo EspecialTJPR Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas nordm 1711022-8 Fl 25

Em vista desses fundamentos permitir o processamento

do presente Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas eacute medida que

se mostra mais compatiacutevel agrave preservaccedilatildeo do sistema processual salvaguardando os pilares constitucionais que acomodam o instituto quais

sejam o princiacutepio da isonomia a seguranccedila juriacutedica e a razoaacutevel duraccedilatildeo do

processo Conclusatildeo Forte nas razotildees alinhadas voto no sentido de admitir o

presente Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas determinar o seu processamento e com fundamento no artigo 982 inciso I do CPC2015

suspender as demais accedilotildees individuais e coletivas relacionadas ao tema e

em tramitaccedilatildeo Ademais entendo pertinente atrelar a formaccedilatildeo do

presente incidente aos MS nordm 1624911-3 (Rel Des Joseacute Augusto Gomes

Aniceto) e MS nordm 1643119-1 (Rel Des Carlos Mansur Arida) como representativos da controveacutersia eis que de competecircncia originaacuteria deste

Oacutergatildeo Especial

Decisatildeo Ante o exposto ACORDAM os Senhores

Desembargadores integrantes do Oacutergatildeo Especial do Tribunal de Justiccedila do Estado do Paranaacute por unanimidade de votos pela admissibilidade do

presente Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas e pelo seu

processamento determinando a suspensatildeo das demais accedilotildees individuais e coletivas relacionadas ao tema e em tramitaccedilatildeo

Documento assinado digitalmente conforme MP ndeg 2200-22001 Lei ndeg 114192006 e Resoluccedilatildeo ndeg 092008 do TJPROE

Paacutegina 26 de 26

Oacutergatildeo EspecialTJPR Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas nordm 1711022-8 Fl 26

Participaram da sessatildeo de julgamento acompanhando o voto do Relator os Senhores Desembargadores Prestes Mattar Rogeacuterio Coelho Nilson Mizuta (em 0502 votou apenas na questatildeo preliminar)

Marques Cury (na sessatildeo desta data votou apenas quanto ao processamento do incidente) Maria Joseacute de Toledo Marcondes Teixeira Jorge de Oliveira Vargas (na sessatildeo desta data votou apenas quanto ao processamento do

incidente) Socircnia Regina de Castro Lauro Laertes de Oliveira Arquelau Arauacutejo Ribas Carlos Mansur Arida Antonio Loyola Vieira Luiacutes Carlos Xavier Joseacute Laurindo de Souza Neto Lenice Bodstein Luiz Fernando Tomasi Keppen Hamilton Mussi Correcirca Carviacutelio da Silveira Filho Vilma Reacutegia Ramos de Rezende (em 0502 votou apenas na questatildeo preliminar)

Regina Afonso Portes (na sessatildeo desta data votou apenas quanto ao

processamento do incidente) e Clayton Camargo A sessatildeo de julgamento foi presidida pelo Senhor

Desembargador Renato Braga Bettega (sem voto)

Curitiba 19 de fevereiro de 2018

Des Ruy Cunha Sobrinho

Relator

17092020 STJ decidiraacute se eacute possiacutevel instaurar IRDR diretamente no 2ordm grau sem causa pendente

httpswwwmigalhascombrquentes302782stj-decidira-se-e-possivel-instaurar-irdr-diretamente-no-2-grau-sem-causa-pendente 15

MIGALHAS QUENTES

CPC15

STJ decidiraacute se eacute possiacutevelinstaurar IRDRdiretamente no 2ordm grausem causa pendente

Caso na 3ordf turma tem votos divergentes do

relator Sanseverino e da ministra Nancy

terccedila-feira 21 de maio de 2019

0

A 3ordf turma do STJ retomou a discussatildeo acerca

da possibil idade de instauraccedilatildeo do IRDR -

Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas

Repetit ivas diretamente no Tribunal de 2ordm grau

mesmo natildeo havendo ainda qualquer recurso

relat ivo agrave mateacuteria no acircmbito do Tribunal local

A discussatildeo foi proposta em recurso da

Defensoria Puacuteblica do DF contra decisatildeo que

inadmit iu o IRDR ao fundamento de que a

instauraccedilatildeo do incidente tem como

pressuposto a existecircncia de processo ou

recurso no tribunal

Em sessatildeo do mecircs passado o relator Paulo de

Tarso Sanseverino negou a pretensatildeo da

Defensoria S Exa afirmou

Embora o legislador possa criar incidentes

processuais para causas originaacuterias

recursais que tramitem no acircmbito do

Tribunal natildeo pode criar competecircncias

originaacuterias para os Tribunais de Justiccedila A

instauraccedilatildeo do incidente pressupotildee a

existecircncia de causa pendente no acircmbito do

respectivo tribunal

Na ocasiatildeo a ministra Nancy Andrighi pediu

vista Na sessatildeo matut ina desta terccedila-feira 21

a ministra proferiu voto divergente

Natildeo conhecimento

APOIADORES

ver todos

FOMENTADORES

ver todos

PATROCIacuteNIO

QUENTES MAIS LIDAS

1Para TJSP conversa no WhatsAppvale como aditivo a contrato deadvogado

2Estagiaacuteria de Direito chamada demacaca pela chefe seraacute indenizada

3Funcionaacuterio que tinha 3 minutospara ir ao banheiro e ainda cavacom o nome exibido num telatildeo seraacuteindenizado

4STF xa tese sobre regra parapromoccedilatildeo de juiacutezes estaduais

5Covid-19 Pai que descumpriumedidas de isolamento natildeo poderaacutevisitar lha presencialmente

quinta-feira 17 de setembro de 2020

Informat ivo de hoje

Migalhas nordm 4939

QUENTES |DEPESO

| COLUNAS | AMANHECIDAS | PIacuteLULAS |MERCADODETRABALHO

| APOIADORES | FOMENTADORES | EVENTOS |TVMIGALHAS

| LEITORES

ENTRAR CADASTRO

AUTORES | CATAacuteLOGO DE ESCRITOacuteRIOS | CORRESPONDENTES | EVENTOS MIGALHAS | LIVRARIA | PRECA

17092020 STJ decidiraacute se eacute possiacutevel instaurar IRDR diretamente no 2ordm grau sem causa pendente

httpswwwmigalhascombrquentes302782stj-decidira-se-e-possivel-instaurar-irdr-diretamente-no-2-grau-sem-causa-pendente 25

Divergindo do relator Sanseverino a ministra

Nancy suscitou inicialmente prel iminar pelo

natildeo conhecimento do recurso De acordo com

a ministra eacute irrecorriacutevel acoacuterdatildeo de 2ordm grau que

admite ou inadmite o IRDR diante da ausecircncia

de causa decidida - requisito exigido pelo texto

const itucional para que se possa viabil izar o

conhecimento de qualquer recurso especial

Nancy mencionou ainda a possibil idade

expressamente prevista de se requerer novo

IRDR quando sat isfeito o pressuposto que natildeo

havia sido cumprido

Nesse ponto o ministro Sanseverino reiterou o

voto pela admissibil idade do recurso especial

Conforme o relator o legislador balanccedilou ao

longo da tramitaccedilatildeo do processo legislativo e

ficaram algumas regras havendo espaccedilo para

essa possibil idade O ministro explicou que dos

32 tribunais alguns tecircm admit ido o IRDR

mesmo sem ter processo pendente no

Tribunal

Sanseverino concordou que quando eacute

admit ido o incidente natildeo cabe o recurso - mas

entende que quando foi negado haacute uma

questatildeo relevante decidida pelo Tribunal uma

decisatildeo terminat iva

Prescinde de causa pendente

Passando ao meacuterito Nancy Andrighi detalhou o

histoacuterico e natureza do inst ituto para analisar

se sua instauraccedilatildeo exige causa pendente no 2ordm

grau de jurisdiccedilatildeo

Rebatendo o primeiro argumento do relator a

ministra defendeu que dizer que natildeo poderia o

legislador ordinaacuterio criar competecircncias

originaacuterias aos tribunais como teria sido feito

com a inst ituiccedilatildeo do IRDR porque somente por

emenda const itucional se poderia criar as

referidas competecircncias nada mais eacute do que

exercer controle difuso de constitucionalidade

no acircmbito do recurso especial dos dispositivos

que instituiacuteram o referido incidente eliminando

uma das possiacuteveis interpretaccedilotildees desse

conjunto de dispositivo ao fundamento de que

ARTIGOS MAIS LIDOS

1Responsabilizaccedilatildeo civil do empregador no caso decontaminaccedilatildeo do empregado pelo coronaviacuterus

Alyne Conti Damiani Ferreira e Ricardo Calcini

2A relevante funccedilatildeo dos exames da OAB

Ana Tereza Basilio

3Dano Esteacutetico e Justiccedila

Clodoaldo Moreira dos Santos Juacutenior e Tiago Magalhatildees Costa

4Saiba o que eacute auxiacutelio-doenccedila parental e os reexos noserviccedilo puacuteblico

Jorgiana Paulo Lozano

5A recente alteraccedilatildeo legislativa para realizaccedilatildeo desorteios rifas e distribuiccedilatildeo de precircmios pelasOrganizaccedilotildees da Sociedade Civil

Fernanda Andreazza e Ana Carolina Coragem Campos

ENTRAR CADASTRO

AUTORES | CATAacuteLOGO DE ESCRITOacuteRIOS | CORRESPONDENTES | EVENTOS MIGALHAS | LIVRARIA | PRECA

17092020 STJ decidiraacute se eacute possiacutevel instaurar IRDR diretamente no 2ordm grau sem causa pendente

httpswwwmigalhascombrquentes302782stj-decidira-se-e-possivel-instaurar-irdr-diretamente-no-2-grau-sem-causa-pendente 35

ele natildeo seria compatiacutevel com as regrasconstitucionais definidoras da competecircncia dostribunais de 2ordm grau

Assentando que o IRDR eacute um inst ituto

absolutamente inovador e que naturalmente

causa muitas e fundadas divergecircncias Nancy

disse que o incidente se inspira fortemente no

modelo alematildeo chamado procedimento-

modelo

Eacute correto concluir que o modelo alematildeo noqual se inspirou nosso IRDR natildeo apenasprescinde da existecircncia de causa pendentena Corte de Apelaccedilatildeo mas eacute instrumentovocacionado essencialmente a resolverquestatildeo repetitiva que se encontra noprimeiro grau de jurisdiccedilatildeo

A ministra tambeacutem mencionou as

modificaccedilotildees sofridas pelo IRDR durante o

processo legislat ivo que o afastaram do

modelo-alematildeo e ponderou que a questatildeo a

ser examinada eacute se tais modificaccedilotildees

efet ivamente resultaram em completa

desnaturaccedilatildeo do inst ituto e afastamento do

IRDR da sua origem

Citando extensa doutrina Nancy argumentou a

autonomia entre o IRDR e a causa que lhe eacute

adjacente de modo que o incidente poderaacute ser

instaurado quando a controveacutersia repetit iva

houver se instalado apenas em processos que

tramitam no 1ordm grau de jurisdiccedilatildeo e que sequer

tenham sido sentenciados

E que o art 976 do CPC15 nos incisos I e II

somente estabelecem como requisitos a

existecircncia da efet iva repeticcedilatildeo de processos

que contenham controveacutersia sobre a mesma

questatildeo de direito e o risco de ofensa agrave

isonomia e agrave seguranccedila juriacutedica

Sendo assim concluiu Nancy a causa

pendente no Tribunal natildeo eacute condiccedilatildeo si ni qua

non para instauraccedilatildeo do IRDR ainda mais

quando se considera ( i ) o fato de que o juiz de

1ordm grau de ofiacutecio pode pedir a instauraccedilatildeo (art

977 I) - o que sugere a possibil idade concreta

de inexist ir processo no tribunal naquele

momento ( i i ) essa exigecircncia resultaria na

absoluta impossibil idade do IRDR quando a

questatildeo repetit iva se mult ipl icasse no acircmbito

dos Juizados Especiais ( i i i ) a excepcional

concessatildeo de legit imaccedilatildeo ao amicus curiae

para recorrer do meacuterito do incidente o que

reforccedila seu caraacuteter objet ivo autocircnomo e

dissociado de qualquer causa em tramite no

Tribunal

ENTRAR CADASTRO

AUTORES | CATAacuteLOGO DE ESCRITOacuteRIOS | CORRESPONDENTES | EVENTOS MIGALHAS | LIVRARIA | PRECA

17092020 STJ decidiraacute se eacute possiacutevel instaurar IRDR diretamente no 2ordm grau sem causa pendente

httpswwwmigalhascombrquentes302782stj-decidira-se-e-possivel-instaurar-irdr-diretamente-no-2-grau-sem-causa-pendente 45

A inexistecircncia de obrigatoriedade de causa

pendente no Tribunal natildeo significa dizer que

o IRDR natildeo poderaacute ser instaurado nessas

circunstacircncias Desde que presentes os

pressupostos do 976 I e II o IRDR poderaacute ser

admitido com ou sem causa pendente no

Tribunal

Assim concluiu o art 978 paraacutegrafo uacutenico eacute

regra de prevenccedilatildeo e natildeo se aplicaraacute quando a

instauraccedilatildeo se der na ausecircncia de causas

pendentes no Tribunal As conclusotildees da

ministra foram entatildeo que

a - o IRDR eacute um procedimento-modelo

b - a existecircncia de uma causa pendente

no Tribunal natildeo eacute pressuposto para

instauraccedilatildeo do IRDR e

c - o art 978 paraacutegrafo uacutenico eacute uma regra

de prevenccedilatildeo

No caso concreto Nancy Andrighi entendeu

que o recurso da Defensoria do DF deve ser

negado no meacuterito pela ausecircncia de

reproduccedilatildeo de controveacutersia em nuacutemero

significat ivo

Apoacutes o voto da ministra o ministro Ricardo

Cueva pediu vista dos autos

Processo REsp 1631846

Por Redaccedilatildeo do Migalhas

Atualizado em 111900 1200

Compartilhar

Comentaacuterios 0

Lembrete Os comentaacuterios natildeo representam a opiniatildeo doMigalhas a responsabilidade eacute do autor da mensagem

Deixe seu

comentaacuterio

ENTRAR

LEIA MAIS

CPC 15

STJ debate se IRDRpode ser instauradono acircmbito do Tribunal

0

ENTRAR CADASTROAUTORES | CATAacuteLOGO DE ESCRITOacuteRIOS | CORRESPONDENTES | EVENTOS MIGALHAS | LIVRARIA | PRECA

17092020 STJ decidiraacute se eacute possiacutevel instaurar IRDR diretamente no 2ordm grau sem causa pendente

httpswwwmigalhascombrquentes302782stj-decidira-se-e-possivel-instaurar-irdr-diretamente-no-2-grau-sem-causa-pendente 55

Ministro Mauro Campbellpediu vista

Migalhas Quentes

STJ deniraacute se eacute

cabiacutevel IRDR na Corte

Julgamento foi suspensopor pedido de vista

EDITORIAS

Colunas

Eventos

Mercado de Trabalho

Migalhas Amanhecidas

Migalhas de Peso

Migalhas dos Leitores

Migalhas Quentes

Piacutelulas

TV Migalhas

SERVICcedilOS

Autores

Cataacutelogo de Escritoacuterios

Correspondentes

Eventos Migalhas

Livraria

Precatoacuterios

Webinar

ESPECIAIS

covid19

dr Pintassilgo

Lula Fala

Vazamentos Lava Jato

MIGALHEIRO

Central do Migalheiro

Fale Conosco

Apoiadores

Fomentadores

MIGALHAS NAS REDES

ISSN 1983-392X

Migalhas

ENTRAR CADASTRO

AUTORES | CATAacuteLOGO DE ESCRITOacuteRIOS | CORRESPONDENTES | EVENTOS MIGALHAS | LIVRARIA | PRECA

17092020 ldquoIRDR e uniformizaccedilatildeo de jurisprudecircnciasrdquo eacute tema de segunda palestra do 43ordm FONAJE

httpswwwtjapjusbrportalpublicacoesnoticias7671-ldquoirdr-e-uniformizaccedilatildeo-de-jurisprudecircnciasrdquo-eacute-tema-de-segunda-palestra-do-43ordm-fonajehtml 13

(portal)

ublicacoesgaleriahtml)

wflickrcomphotosoficial_tjap)

agramcomtjap_oficial)

undcloudcomtribunaldoamapa)

wyoutubecomuserTJAPNoticias)

ttercomtjap_oficial)

wfacebookcompagestjap215744231796241)

(httpw

T(httptucujuristjapjusbr)

(httpssigtjapjusbrautentica_md)

(httpservicestjapjusbrdjeconsulta)

(httpsigtjapjusbrato_no

(httpssigtjapj

O que procura Pesquisar

Agendar Atendimento (httpwwwtjapjusbragendar) Gestatildeo Processual (gestao_jud) Gestatildeo Administrativa (gestao_adm)Intranet (portalintranet) Webmail (httpmailtjapjusbr)

ldquoIRDR e uniformizaccedilatildeo de jurisprudecircnciasrdquo eacute tema de segunda palestra do 43ordm FONAJE

O desembargador do Tribunal de Justiccedila de Santa Catarina Joel DiasFigueira Juacutenior foi o segundo palestrante na manhatilde desta quinta-feira(14) no 43ordm Congresso do Foacuterum dos Juizados Especiais (FONAJE) Eleexplanou sobre o tema ldquoIRDR e uniformizaccedilatildeo de jurisprudecircnciasrdquo Odesembargador catarinense eacute autor de grandes obras do Direito comoldquoJuizados Especiais da Fazenda Puacuteblicardquo e ldquoCoacutedigo de Processo CivilSistematizado em perguntas e respostasrdquo (ACESSE A GALERIA DE FOTOS)(http192168312portalpublicacoesgaleria7670-2C2BA-dia-de-atividades-do-fonaje-no-amapC3A1-clique-aquihtml)

Parao

palestrante o tema eacute ldquodenso e um tanto polecircmicordquo devido a grandequantidade de interpretaccedilotildees sobre o assunto ldquoVou tratar de um incidenteprevisto no novo Coacutedigo de Processo Civil que tem sido muito debatido equestionado sobre sua aplicaccedilatildeo ou natildeo nos Juizados Especiais Ciacuteveisanalisado pelo prisma da uniformizaccedilatildeo da jurisprudecircncia porque existeuma preocupaccedilatildeo dos operadores do Direito dos estudiosos e dojurisdicionado com a sintonia e com a harmonia do julgadordquo

De

acordo com o desembargador essa preocupaccedilatildeo acontece porque o novoinstituto pode ocasionar uma demora no andamento do processo ldquoEssautilizaccedilatildeo pode ser equiparada como um meio de impugnaccedilatildeo criando nojuizado mais um instituto que venha gerar obstaacuteculo na satisfaccedilatildeo dojurisdicionado Meu posicionamento eacute pela natildeo utilizaccedilatildeo do IRDR porquenatildeo eacute compatiacutevel com o espiacuterito que envolve os juizadosrdquo argumentou

O Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas (IRDR) eacute uma novamodalidade de soluccedilatildeo de conflitos repetitivos Elencado no artigo 976do novo Coacutedigo de Processo Civil (2015) tem como objetivo evitar umtumulto nos Tribunais Superiores pelo fluxo exagerado de processos sobreos mesmos temas

Segundo o juiz Augusto Leite titular do Juizado Especial Criminal daComarca de Macapaacute a palestra teve um caraacuteter reflexivo pois com osurgimento deste novo dispositivo foi gerada uma seacuterie de conflitos deinterpretaccedilotildees ldquoTendo em vista que eacute algo novo algumas interpretaccedilotildeespodem ateacute mesmo atrapalhar o andamento dos juizados especiaisrdquocomentou o magistrado

O juiz Esclepiacuteades Neto titular da Vara Uacutenica de Porto Grande consideroua palestra uma excelente oportunidade para pautar um tema que estaacutesendo amplamente discutido na atualidade ldquoO que fica de aprendizado eacutejustamente que precisamos pensar institutos juriacutedicos natildeo somente deforma isolada como instituto juriacutedico ou acadecircmico mas como algo queefetivamente vaacute repercutir na prestaccedilatildeo jurisdicional Quando se fala emJuizados Especiais essa prestaccedilatildeo deve sempre ser norteada porprinciacutepios como o de oralidade tipicidade pragmatismo e outros paraque os juizados natildeo percam sua razatildeo de serrdquo ressaltou

(httpwwwtjapjonlinehtml)

17092020 ldquoIRDR e uniformizaccedilatildeo de jurisprudecircnciasrdquo eacute tema de segunda palestra do 43ordm FONAJE

httpswwwtjapjusbrportalpublicacoesnoticias7671-ldquoirdr-e-uniformizaccedilatildeo-de-jurisprudecircnciasrdquo-eacute-tema-de-segunda-palestra-do-43ordm-fonajehtml 23

- Macapaacute 14 de junho de 2018 -Assessoria de Comunicaccedilatildeo Social

FOTOS Sal Lima e Mauriacutecio GaspariniSiga-nos no Twitter Tjap_OficialFacebook Tribunal de Justiccedila do AmapaacuteYou Tube TJAP NotiacuteciasFlickr wwwflickrcomphotostjap_oficialInstagram tjap_oficialPrograma Justiccedila por Elas- Raacutedio 969 FMPrograma Conciliando as Diferenccedilas- Raacutedio 969 FMPrograma Nas Ondas do Judiciaacuterio- 630 AMPrograma Justiccedila em Casa- Raacutedio 969 FMPrograma Justiccedila Contando Histoacuterias- Raacutedio Difusora

DetalhesCriado Quinta 14 Junho 2018 0832

larr

CorregedoriaCorregedoria Geral de Justiccedila

(portalcorregedoria) Jurisprudecircncia

Consultar Jurisprudecircncia

(httptucujuristjapjusbrtucujurispagesconsultar-jurisprudenciaconsultar-jurisprudenciahtml)

(portalseeu)

TransparecircnciaPortal da Transparecircncia

(portalapresentacaohtm

rarr

Conheccedila o Tribunal (portalhomeconheca-o-tribunalhtml)

Administraccedilatildeo (portalhomeadministracaohtml)

Composiccedilatildeo (portalhomecomposicaohtml)

Magistrados (httpssigtjapjusbrsgrh_grid_magistradossgrh_grid_magistradosphp)

Comarcas (portalhomecomarcashtml)

Juizados Especiais (portalhomejuizados-especiaishtml)

Justiccedila Itinerante (portalcalendaacuteriohtml)

Hino da Justiccedila (portalhomehino-da-justicahtml)

Organograma (portalhomeorganogramahtml)

Controle Interno (portalapresentacao-astecinhtml)

Nossa Reverecircncia (portalhomenossa-reverenciahtml)

Iniacutecio (portal)

Denuacutencias (portalservicos-de-informacaodenunciashtml)

Coral (portalservicos-de-informacaocoralhtml)

Biblioteca (portalservicos-de-informacaobibliotecahtml)

EventosCongressos (portalservicos-de-informacaoeventos-congressoshtml)

Escola Judicial (portalservicos-de-informacaoejaphtml)

Emissatildeo de Certificados (httpsigtjapjusbrejap_grid_curso_congresso_web)

Validaccedilatildeo de Certificados (httpssigtjapjusbrejap_control_curso_congresso_autentica_web)

Links Uacuteteis (portalservicos-de-informacaolinks-uteishtml)

Tecnologia da Informaccedilatildeo (portalapresentacao-tihtml)

Listagem de Redirecionamento de Ligaccedilotildees (portalservicos-de-informacaolistagem-redirecionamentohtml)

Serviccedilo de Informaccedilatildeo ao Cidadatildeo (httpwwwtjapjusbrportalouvidoriahtml)

Notiacutecias (portalpublicacoesnoticiashtml)

Gestatildeo Judiciaacuteria (portalpublicacoesgestao-judiciariahtml)

Custas Processuais (portalcustas-em-geralhtml)

Legislaccedilatildeo (portalpublicacoeslegislacaohtml)

Projetos Sociais (portalpublicacoesprojetos-sociaishtml)

Galeria de Fotos (portalpublicacoesgaleriahtml)

Sessotildees online (portalpublicacoessessoes-onlinehtml)

Publicaccedilotildees

(httpwwwtjapjonlinehtml)

17092020 ldquoIRDR e uniformizaccedilatildeo de jurisprudecircnciasrdquo eacute tema de segunda palestra do 43ordm FONAJE

httpswwwtjapjusbrportalpublicacoesnoticias7671-ldquoirdr-e-uniformizaccedilatildeo-de-jurisprudecircnciasrdquo-eacute-tema-de-segunda-palestra-do-43ordm-fonajehtml 33

Atas das Sessotildees (portalpublicacoesatas-da-sessotildeeshtml)

Execuccedilotildees Penais (portalexecuccedilotildees-penaishtml)

Estatiacutesticas (portalpublicacoespublicacoes-estatisticahtml)

Publicaccedilatildeo de Editais (portalpublicacoespublicacoes-editaishtml)

Processos (httptucujuristjapjusbrtucujurispagesconsultar-processo)

Jurisprudecircncia (httptucujuristjapjusbrtucujurispagesconsultar-jurisprudenciaconsultar-jurisprudenciahtml)

Suacutemulas (portalconsultassumulashtml)

Atos Normativos (sigtjapjusbrato_normativo_grid_ato_normativoato_normativo_grid_ato_normativophp)

Validaccedilatildeo Contracheque (portalconsultasvalidacaohtml)

Concursos (portalconcursoshtml)

Busca no Portal (portalconsultasbusca-no-portalhtml)

Ex Territoacuterio (httpapptjapjusbrtucujurispublicoetfa)

Calendaacuterio (portalconsultascalendariohtml)

Ramais (httpsigtjapjusbrramais)

Acervo Bibliograacutefico (portalconsultasbibliotecahtml)

Consulta Geral (portalconsultasconciliacaohtml)

Sessotildees e Audiecircncias (portalconsultassessatildeo-e-audiecircnciashtml)

Horaacuterios de Funcionamento (portalconsultashoraacuterios-de-funcionamentohtml)

Consultas

Ata de Registro de Preccedilo (portallicitaccedilatildeoata-de-registro-de-preccedilohtml)

Licitaccedilotildees em Aberto (httpsigtjapjusbrclc_grid_licitacao_em_abertoclc_grid_licitacao_em_abertophp)

Licitaccedilatildeo (portallicitaccedilatildeohtml)

Intranet (portalintranethtml)

Transparecircncia (portalapresentacaohtml)

Ouvidoria (portalouvidoriaapresentaccedilatildeohtml)

Diaacuterio da Justiccedila (httpservicestjapjusbrdjeconsulta)

Tucujuris (portaltucujurishtml)

Plantotildees Judiciais (httptucujuristjapjusbrtucujurispagesconsultar-plantaoconsultar-plantaohtml)

Plantotildees Extrajudiciais (portal2015-12-29-04-33-18plantotildees-extrajudiciaishtml)

Comunicado (portaloutroscomunicadohtml)

Webmail (httpmailtjapjusbr)

Acessibilidade (portaloutrosacessibilidadehtml)

50 Maiores Litigantes (httpssigtjapjusbrsgpe_grid_50maiores_litigantessgpe_grid_50maiores_litigantesphp)

Agenda 2030 ONU (portalagenda-2030html)

Corregedoria (portalcorregedoriahtml)

Tribunal de Justiccedila do Estado do Amapaacute - CNPJ 348705760001-21Rua General Rondon 1295 Centro CEP 68900-911 Macapaacute AP

Fone 55 96 3312-3300 Horaacuterio de Atendimento ao puacuteblico 07h30min agraves 14h30min de segunda a sexta-feira exceto nos feriados

(httpwwwtjapjonlinehtml)

17092020 Portal da Justiccedila Federal da 4ordf Regiatildeo

httpswwwtrf4jusbrtrf4controladorphpacao=irdr_listarampseq=1947C2517C548 112

TRF4 PESQUISAR

CONSULTA PROCESSUALNordm do Processo

O que vocecirc procura Jurisprudecircncia Sessotildees

Inicial TRF4 gt Pesquisas Judiciais gt Demandas Repevas gt Incidente de resoluccedilatildeo de demandas repevas

Incidente de resoluccedilatildeo de demandas repevasNuacutemero do

Tema 1

Situaccedilatildeo Acoacuterdatildeo publicado

Ramo Direito Funcionamento de Estabelecimentos Empresariais Licenccedilas Atos Administravos DIREITO ADMINISTOUTRAS MATEacuteRIAS DE DIREITO PUacuteBLICO

Controveacutersia

Discute-se a compabilidade constucional e legal do previsto nas aliacuteneas b dos incisos IV e V do argResoluccedilatildeo nordm 1682004CONTRAN com redaccedilatildeo atribuiacuteda pela Resoluccedilatildeo nordm 5432015CONTRAN qsobre a obrigatoriedade das aulas com simulador de direccedilatildeo veicular na formaccedilatildeo dos condutores para da carteira de habilitaccedilatildeo agrave luz do princiacutepio da legalidade

Tese FixadaA Resoluccedilatildeo nordm 5432015 do CONTRAN foi editada em estrita observaccedilatildeo aos limites do poder regulaque resulta a legalidade da obrigatoriedade da inclusatildeo de aulas em Simulador de Direccedilatildeo Veicular paracandidatos agrave obtenccedilatildeo da Carteira Nacional de Habilitaccedilatildeo - CNH

Observaccedilotildees Haacute recursos excepcionais pendentes de julgamentoProcesso

IRDR 50243262820164040000TRF4 - Relator LUIacuteS ALBERTO D AZEVEDO AURVALLE

ProcessosRepresentavos

50344991420164040000TRF4 - Relator MARGA INGE BARTH TESSLER50259636320164047000PR

ProcessosREspRE

DatasAfetaccedilatildeo Julgamento Acoacuterdatildeo Publicado Tracircnsito Julg

08092016 16102017 18102017

Nuacutemero doTema 2

Situaccedilatildeo Acoacuterdatildeo publicadoRamo Direito Jurisdiccedilatildeo e Competecircncia DIREITO PROCESSUAL CIVIL E DO TRABALHO

ControveacutersiaNa definiccedilatildeo do valor a ser considerado para deliberaccedilatildeo sobre a competecircncia dos Juizados Especiais Finclusive para efeito de renuacutencia algum montante representado por parcelas vincendas deve ser somadmontante representado pelas parcelas vencidas

Tese Fixada a) No acircmbito dos Juizados Especiais Federais haacute duas possibilidades de renuacutencia (i) uma inicial considerepercussatildeo econocircmica da demanda que se inaugura para efeito de definiccedilatildeo da competecircncia (ii) outrade cumprimento da decisatildeo condenatoacuteria para que o credor se assim desejar receba seu creacutedito medirequisiccedilatildeo de pequeno valor b) Havendo discussatildeo sobre relaccedilatildeo de trato sucessivo no acircmbito dos JuizEspeciais Federais devem ser observadas as seguintes diretrizes para a apuraccedilatildeo de valor da causa e ldefiniccedilatildeo da competecircncia inclusive mediante renuacutencia (i) quando a causa versar apenas sobre prestaccedilotildevincendas e a obrigaccedilatildeo for por tempo indeterminado ou superior a um ano considera-se para a apuravalor o montante representado por uma anuidade (ii) quando a causa versar sobre prestaccedilotildees vencidasvincendas e a obrigaccedilatildeo for por tempo indeterminado ou superior a um ano considera-se para a apura

TRF4 JFRS

Ir para o conteuacutedo 1 Informaccedilotildees Acessibilidade 2

17092020 Portal da Justiccedila Federal da 4ordf Regiatildeo

httpswwwtrf4jusbrtrf4controladorphpacao=irdr_listarampseq=1947C2517C548 212

valor o montante representado pela soma das parcelas vencidas com uma anuidade das parcelas vincenobdo o valor da causa nos termos antes especificados a renuacutencia para efeito de opccedilatildeo pelo rito previ102592001 incide sobre o montante total apurado consideradas assim parcelas vencidas e vincendaQuando da liquidaccedilatildeo da condenaccedilatildeo havendo prestaccedilotildees vencidas e vincendas e tendo o autor renunexcedente a sessenta salaacuterios miacutenimos para ligar nos Juizados Especiais Federais o montante represeque foi objeto do ato inicial de renuacutencia (desde o termo inicial das parcelas vencidas ateacute o termo final dentatildeo vincenda) deveraacute ser apurado considerando-se sessenta salaacuterios miacutenimos vigentes agrave data do ajuizadmida a parr deste marco no que toca a este montante apenas a incidecircncia de juros e atualizaccedilatildeo A acumulaccedilatildeo de novas parcelas a este montante inicialmente definido somente se daraacute em relaccedilatildeo agraves que se vencerem a parr de um ano a contar da data do ajuizamento incidindo juros e atualizaccedilatildeo monparr dos respecvos vencimentos A sistemaacuteca a ser observada para o pagamento (sect 3ordm do argo 1710259) de todo modo consideraraacute o valor total do creacutedito (soma do montante apurado com base na rinicial com o montante apurado com base nas parcelas acumuladas a parr de doze meses contados doajuizamento)

Observaccedilotildees

1) Em 13012017 foi determinada a suspensatildeo de todos os processos relacionados ao tema que tramRegiatildeo 2) Haacute recurso especial pendente de julgamento 3) Recurso especial afetado ao regime dos recrepevos - Tema STJ nordm 1030 4) Informaccedilatildeo complementar NugepSTJ Haacute determinaccedilatildeo de suspenprocessamento de todos os processos pendentes individuais ou colevos que versem acerca da questdelimitada e tramitem no territoacuterio nacional (acoacuterdatildeo publicado no DJe de 21102019)

ProcessoIRDR 50332079120164040000TRF4 - Relator LUIacuteS ALBERTO D AZEVEDO AURVALLE

ProcessosRepresentavos 50259845520154047200SC

ProcessosREspRE

DatasAfetaccedilatildeo Julgamento Acoacuterdatildeo Publicado Tracircnsito Jul

22092016 27042017 04052017

Nuacutemero doTema 3

Situaccedilatildeo Acoacuterdatildeo publicado

Ramo Direito Graficaccedilotildees de Avidade Sistema Remuneratoacuterio e Benecios Servidor Puacuteblico Civil DIREITOADMINISTRATIVO E OUTRAS MATEacuteRIAS DE DIREITO PUacuteBLICO

Controveacutersia

Os servidores puacuteblicos que se aposentaram com base na regra do argo 3ordm da Emenda Constucional ntem direito a receber proventos integrais equivalentes agrave uacutelma remuneraccedilatildeo do cargo em que se deu aaposentadoria com a manutenccedilatildeo de todas as rubricas que a integram inclusive a GDASS esta sendo patamar igual ao da uacutelma remuneraccedilatildeo

Tese FixadaO pagamento de graficaccedilatildeo de desempenho de natureza pro labore faciendo previsto na sua lei de regvalor inferior ao pago na uacutelma remuneraccedilatildeo recebida em avidade pelo servidor que se aposentou nodo art 3ordm da Emenda Constucional nordm 472005 natildeo viola o direito agrave integralidade do caacutelculo de seus p

Observaccedilotildees Haacute recurso extraordinaacuterio admidoProcesso

IRDR 50410155020164040000TRF4 - Relator LUIacuteS ALBERTO D AZEVEDO AURVALLE

ProcessosRepresentavos 50580850320144047000TRF4 - Relator LUIacuteS ALBERTO D AZEVEDO AURVALLE

ProcessosREspRE

DatasAfetaccedilatildeo Julgamento Acoacuterdatildeo Publicado Tracircnsito Jul

01122016 09082018 13092018

Nuacutemero doTema 4

Situaccedilatildeo Transitado em julgado

Ramo Direito Parcelas e iacutendices de correccedilatildeo do salaacuterio-de-contribuiccedilatildeo RMI - Renda Mensal Inicial RMI - Renda MeReajustes e Revisotildees Especiacuteficas DIREITO PREVIDENCIAacuteRIO

Controveacutersia Discute-se se eacute possiacutevel ou natildeo a aplicaccedilatildeo da regra prevista no art 29 I e II da Lei 821391 quando

17092020 Portal da Justiccedila Federal da 4ordf Regiatildeo

httpswwwtrf4jusbrtrf4controladorphpacao=irdr_listarampseq=1947C2517C548 312

favoraacutevel que a regra de transiccedilatildeo prevista no art 3ordm da Lei 987699 (direito agrave opccedilatildeo pelo melhor bene

Tese FixadaA 3ordf Seccedilatildeo deste Regional em sessatildeo virtual realizada no periacuteodo de 19052020 a 27052020 tendo julgamento pelo STJ de recursos especiais afetados agrave sistemaacuteca dos recursos repevos (Tema STJ ndecidiu por unanimidade exnguir o IRDR sem resoluccedilatildeo do meacuterito por perda superveniente do obje

Observaccedilotildees Em 10012017 foi determinada a suspensatildeo no acircmbito da Quarta Regiatildeo incluindo os Juizados EspeTurmas Recursais de todos os processos individuais e colevos que versem sobre o tema deste incide

ProcessoIRDR 50527135320164040000TRF4 - Relator FERNANDO QUADROS DA SILVA

ProcessosRepresentavos

50240988920134047200SC - Relator MARINA VASQUES DUARTE50240988920134047200TRF4

ProcessosREspRE

DatasAfetaccedilatildeo Julgamento Acoacuterdatildeo Publicado Tracircnsito Julg

15122016 27052020 29052020 240720

Nuacutemero doTema 5

Situaccedilatildeo Transitado em julgadoRamo Direito Acreacutescimo de 25 (Art 45) Disposiccedilotildees Diversas Relavas agraves Prestaccedilotildees DIREITO PREVIDENCIAacuteRIO

Controveacutersia Discute-se se o adicional de 25 previsto no art 45 da 821391 desnado agrave aposentadoria por invaliser estendido aos demais pos de aposentadoria em face do princiacutepio da isonomia

Tese Fixada A 3ordf Seccedilatildeo deste Regional em 21112018 tendo em vista o julgamento pelo STJ de recurso especial sistemaacuteca dos recursos repevos (Tema 982) decidiu por unanimidade reconhecer a perda do obje

Observaccedilotildees

Tema 982STJ Sobrestado Tese firmada Comprovadas a invalidez e a necessidade de assistecircncia permterceiro eacute devido o acreacutescimo de 25 (vinte e cinco por cento) previsto no art 45 da Lei n 821391 aposentados pelo RGPS independentemente da modalidade de aposentadoria Anotaccedilatildeo do NUGEPSSituaccedilatildeo do tema alterada para sobrestado em razatildeo da decisatildeo proferida Primeira Turma do SupremoFederal (STF) na Pet n 8002 que suspendeu o tracircmite em todo o territoacuterio nacional de accedilotildees judiciaisindividuais ou colevas e em qualquer fase processual que tratam sobre a extensatildeo do pagamento do 25 natildeo relacionada agraves aposentadorias por invalidez (Ministro Luiz Fux Primeira Turma 1232019)

ProcessoIRDR 50268136820164040000TRF4 - Relator OSNI CARDOSO FILHO

ProcessosRepresentavos 50021838920154047013PR

ProcessosREspRE

DatasAfetaccedilatildeo Julgamento Acoacuterdatildeo Publicado Tracircnsito Jul

15122016 21112018 29112018 220220

Nuacutemero doTema 6

Situaccedilatildeo Transitado em julgado

Ramo Direito Diaacuterias e Outras Indenizaccedilotildees Sistema Remuneratoacuterio e Benecios Servidor Puacuteblico Civil DIREITOADMINISTRATIVO E OUTRAS MATEacuteRIAS DE DIREITO PUacuteBLICO

Controveacutersia

O pagamento da indenizaccedilatildeo por exerciacutecio nas unidades situadas em localidades estrateacutegicas vinculadaprevenccedilatildeo controle fiscalizaccedilatildeo e repressatildeo dos delitos transfronteiriccedilos instuiacuteda pela Lei 12855 de02092013 agraves carreiras relacionadas no respecvo argo 1ordm estaacute condicionado agrave definiccedilatildeo de criteacuteriodo Poder Execuvo ou a norma eacute autoaplicaacutevel

Tese Fixada A 2ordf Seccedilatildeo deste Regional em 14032019 tendo em vista a publicaccedilatildeo do acoacuterdatildeo paradigma referen974STJ decidiu por unanimidade reconhecer prejudicado o IRDR

ObservaccedilotildeesTema 974STJ Acoacuterdatildeo publicado em 01022019 Tese firmada A Lei 128552013 que instuiu a Ipor Trabalho em Localidade Estrateacutegica eacute norma de eficaacutecia condicionada agrave preacutevia regulamentaccedilatildeo pardas localidades consideradas estrateacutegicas para fins de pagamento da referida vantagem

ProcessoIRDR 50169854820164040000TRF4 - Relator ROGERIO FAVRETO

17092020 Portal da Justiccedila Federal da 4ordf Regiatildeo

httpswwwtrf4jusbrtrf4controladorphpacao=irdr_listarampseq=1947C2517C548 412

ProcessosRepresentavos

50120183720154047002PR

ProcessosREspRE

DatasAfetaccedilatildeo Julgamento Acoacuterdatildeo Publicado Tracircnsito Jul

01122016 14032019 19032019 260420

Nuacutemero doTema 7

Situaccedilatildeo Transitado em julgado

Ramo Direito Incidecircncia sobre Aplicaccedilotildees Financeiras IRPFImposto de Renda de Pessoa Fiacutesica Impostos DIREITOTRIBUTAacuteRIO

ControveacutersiaDiscute-se o dever de a Uniatildeo incluir no caacutelculo dos valores a serem repassados ao Fundo de ParcipaMuniciacutepios parcela decorrente da arrecadaccedilatildeo da multa prevista no art 8ordm da Lei nordm 132542016 (RegEspecial de Regularizaccedilatildeo Cambial e Tributaacuteria)

Tese Fixada A 1ordf Seccedilatildeo deste Regional em 08062017 decidiu por unanimidade exnguir o IRDR sem anaacutelise doObservaccedilotildees

ProcessoIRDR 50543218620164040000TRF4 - Relator ROGER RAUPP RIOS

ProcessosRepresentavos 50049412520164047007PR

ProcessosREspRE

DatasAfetaccedilatildeo Julgamento Acoacuterdatildeo Publicado Tracircnsito Jul

26012017 08062017 08062017 020820

Nuacutemero doTema 8

Situaccedilatildeo Acoacuterdatildeo publicadoRamo Direito AverbaccedilatildeoCocircmputoConversatildeo de tempo de serviccedilo especial Tempo de serviccedilo DIREITO PREVIDEN

Controveacutersia Discute-se a possibilidade de se computar como tempo de serviccedilo especial para fins de inavaccedilatildeo o pque o segurado esteve em gozo de auxiacutelio-doenccedila de natureza natildeo acidentaacuteria

Tese FixadaO periacuteodo de auxiacutelio-doenccedila de natureza previdenciaacuteria independente de comprovaccedilatildeo da relaccedilatildeo da mcom a avidade profissional do segurado deve ser considerado como tempo especial quando trabalhadavidade especial antes do afastamento

Observaccedilotildees

1) Em 08032017 foi determinado nos processos em tracircmite na Jusccedila Federal da 4ordf Regiatildeo (incluindcomum federal juizados especiais federais e juiacutezo comum estadual no exerciacutecio da competecircncia deleganormal prosseguimento da instruccedilatildeo dos processos em tracircmite no primeiro grau somente ateacute a conclussentenccedila II - a imediata suspensatildeo dos processos jaacute sentenciados ou jaacute remedos a este Tribunal Regioou agraves Turmas Recursais III - o normal prosseguimento de atos ou medidas tendentes agrave concessatildeo ou agrave de tutela provisoacuteria 2) Recurso especial admido como representavo da controveacutersia Tema 998STJpublicado Tese firmada O Segurado que exerce avidades em condiccedilotildees especiais quando em gozo ddoenccedila seja acidentaacuterio ou previdenciaacuterio faz jus ao cocircmputo desse mesmo periacuteodo como tempo de sespecial 3) Haacute recurso extraordinaacuterio pendente de julgamento

ProcessoIRDR 50178966020164040000TRF4 - Relator LUIacuteS ALBERTO D AZEVEDO AURVALLE

ProcessosRepresentavos

50033778920134047112RS - Relator ALTAIR ANTONIO GREGORIO50033778920134047112TRF4

ProcessosREspRE

DatasAfetaccedilatildeo Julgamento Acoacuterdatildeo Publicado Tracircnsito Jul

20102016 25102017 26102017

Nuacutemero do 9

17092020 Portal da Justiccedila Federal da 4ordf Regiatildeo

httpswwwtrf4jusbrtrf4controladorphpacao=irdr_listarampseq=1947C2517C548 512

TemaSituaccedilatildeo Acoacuterdatildeo publicado

Ramo Direito Redo na fonte IRPFImposto de Renda de Pessoa Fiacutesica Impostos DIREITO TRIBUTAacuteRIO

ControveacutersiaDiscute-se a interpretaccedilatildeo do art 158 inciso I da Constuiccedilatildeo Federal no acircmbito da distribuiccedilatildeo das rarrecadadas a tulo de Imposto de Renda Redo na Fonte (IRRF) incidente sobre valores pagos pelos Ma qualquer tulo a pessoas sicas ou juriacutedicas contratadas para prestaccedilatildeo de bens ou serviccedilos

Tese FixadaO argo 158 I da Constuiccedilatildeo Federal de 1988 define a tularidade municipal das receitas arrecadadade imposto de renda redo na fonte incidente sobre valores pagos pelos Municiacutepios a pessoas sicas contratadas para a prestaccedilatildeo de bens ou serviccedilos

Observaccedilotildees

1) Em 16032017 a 1ordf Seccedilatildeo deste Regional determinou a suspensatildeo das decisotildees de meacuterito quanto submeda ao presente incidente sem prejuiacutezo de regular instruccedilatildeo 2) Em 18122017 o STF na Pet 7reautuada como SIRDR 1 com fundamento no art 982 sect 3ordm do CPC2015 deferiu o requerimento dedos atos decisoacuterios de meacuterito de controveacutersia constante de todos os processos individuais ou colevosno territoacuterio nacional que versem sobre a questatildeo objeto do presente IRDR manda a possibilidade juadoccedilatildeo dos atos e das providecircncias necessaacuterias agrave instruccedilatildeo das causas instauradas ou que vierem a serdo julgamento dos eventuais pedidos disntos e cumulavos deduzidos 3) Haacute recursos excepcionais pde julgamento

ProcessoIRDR 50088354420174040000TRF4 - Relator LUIacuteS ALBERTO D AZEVEDO AURVALLE

ProcessosRepresentavos 50182682520164047108RS

ProcessosREspRE

DatasAfetaccedilatildeo Julgamento Acoacuterdatildeo Publicado Tracircnsito Jul

16032017 25102018 30102018

Nuacutemero doTema 10

Situaccedilatildeo Em julgamentoRamo Direito Seguro Sistema Financeiro da Habitaccedilatildeo SFH Espeacutecies de contratos Obrigaccedilotildees DIREITO CIVIL

ControveacutersiaDiscute-se a legimidade passiva da CEF como representante judicial do FCVS nas accedilotildees que se discucobertura securitaacuteria no acircmbito do Sistema Financeiro da Habitaccedilatildeo quando se tratar de apoacutelice puacuteblic66)

Tese Fixada A 2ordf Seccedilatildeo deste Regional em 10092020 decidiu por unanimidade julgar prejudicado o incidente dde demandas repevas

Observaccedilotildees Incidente julgado prejudicado em razatildeo do julgamento pelo STF de recurso afetado ao regime da repergeral (Tema STF nordm 1011)

ProcessoIRDR 50521921120164040000TRF4 - Relator RICARDO TEIXEIRA DO VALLE PEREIRA

ProcessosRepresentavos 50021729620154047001TRF4 - Relator RICARDO TEIXEIRA DO VALLE PEREIRA

ProcessosREspRE

DatasAfetaccedilatildeo Julgamento Acoacuterdatildeo Publicado Tracircnsito Julg

30032017 10092020

Nuacutemero doTema 11

Situaccedilatildeo Transitado em julgadoRamo Direito Aposentadoria Especial (Art 578) Benecios em Espeacutecie DIREITO PREVIDENCIAacuteRIOControveacutersia Discute-se a incidecircncia ou natildeo do fator previdenciaacuterio sobre a aposentadoria de professor (espeacutecie 57

Tese FixadaA 3ordf Seccedilatildeo deste Regional em 21082019 tendo em vista a afetaccedilatildeo pelo STJ de recursos especiais sistemaacuteca dos recursos repevos (Tema 1011) decidiu por unanimidade exnguir o IRDR sem resomeacuterito por perda superveniente do objeto

Observaccedilotildees

17092020 Portal da Justiccedila Federal da 4ordf Regiatildeo

httpswwwtrf4jusbrtrf4controladorphpacao=irdr_listarampseq=1947C2517C548 612

ProcessoIRDR

50325236920164040000TRF4 - Relator FERNANDO QUADROS DA SILVA

ProcessosRepresentavos 50047788620144047210SC

ProcessosREspRE

DatasAfetaccedilatildeo Julgamento Acoacuterdatildeo Publicado Tracircnsito Jul

12062017 21082019 22082019 030920

Nuacutemero doTema 12

Situaccedilatildeo Acoacuterdatildeo publicadoRamo Direito Benecio Assistencial (Art 203V CF88) Benecios em Espeacutecie DIREITO PREVIDENCIAacuteRIO

Controveacutersia Discute-se se a renda per capita inferior a frac14 do salaacuterio miacutenimo gera presunccedilatildeo absoluta ou relava demiserabilidade para fins de concessatildeo do benecio assistencial de prestaccedilatildeo connuada

Tese FixadaO limite miacutenimo previsto no art 20 sect 3ordm da Lei 874293 (considera-se incapaz de prover a manutenccedilatildepessoa com deficiecircncia ou idosa a famiacutelia cuja renda mensal per capita seja inferior a 14 (um quarto) dmiacutenimo) gera para a concessatildeo do benecio assistencial uma presunccedilatildeo absoluta de miserabilidade

Observaccedilotildees

1) Em 06072017 a 3ordf Seccedilatildeo deste Regional determinou nos processos em que se discuta se a rendinferior a frac14 do salaacuterio miacutenimo gera presunccedilatildeo absoluta ou relava de miserabilidade para fins de concebenecio de prestaccedilatildeo connuada em tracircmite na Jusccedila Federal da 4ordf Regiatildeo (incluindo juiacutezo comum fjuizados especiais federais e juiacutezo comum estadual no exerciacutecio da competecircncia delegada) I - o normalprosseguimento da instruccedilatildeo dos processos em tracircmite no primeiro grau somente ateacute a conclusatildeo paraII - a suspensatildeo a parr da data do presente julgamento dos processos jaacute sentenciados ou jaacute remedoTribunal Regional Federal ou agraves Turmas Recursais III - o normal prosseguimento de atos ou medidas tenconcessatildeo ou agrave efevaccedilatildeo de tutela provisoacuteria 2) Haacute recurso especial pendente de julgamento (natildeo adMinistro Relator como representavo da controveacutersia)

ProcessoIRDR 50130367920174040000TRF4 - Relator LUIacuteS ALBERTO D AZEVEDO AURVALLE

ProcessosRepresentavos 50209761920144047108RS

ProcessosREspRE

DatasAfetaccedilatildeo Julgamento Acoacuterdatildeo Publicado Tracircnsito Jul

06072017 21022018 22022018

Nuacutemero doTema 13

Situaccedilatildeo Transitado em julgado

Ramo Direito Licenccedila Precircmio Sistema Remuneratoacuterio e Benecios Militar DIREITO ADMINISTRATIVO E OUTRAS DE DIREITO PUacuteBLICO

Controveacutersia Discute-se a possibilidade de conversatildeo em pecuacutenia de licenccedila especial de militar natildeo usufruiacuteda nem copara fins de inavidade

Tese Fixada A 2ordf Seccedilatildeo deste Regional em 11102018 decidiu por unanimidade julgar prejudicado o IRDRObservaccedilotildees

ProcessoIRDR 50116934820174040000TRF4 - Relator VIVIAN JOSETE PANTALEAtildeO CAMINHA

ProcessosRepresentavos 50390683520154047100RS

ProcessosREspRE

DatasAfetaccedilatildeo Julgamento Acoacuterdatildeo Publicado Tracircnsito Julg

03082017 11102018 22102018 030920

17092020 Portal da Justiccedila Federal da 4ordf Regiatildeo

httpswwwtrf4jusbrtrf4controladorphpacao=irdr_listarampseq=1947C2517C548 712

Nuacutemero doTema

14

Situaccedilatildeo Acoacuterdatildeo publicadoRamo Direito AverbaccedilatildeoCocircmputoConversatildeo de tempo de serviccedilo especial Tempo de serviccedilo DIREITO PREVIDEN

ControveacutersiaDiscute-se o procedimento no desconto de valores recebidos a tulo de benecios inacumulaacuteveis quandireito agrave percepccedilatildeo de um deles transita em julgado apoacutes o auferimento do outro gerando creacutedito de pem atraso

Tese Fixada

O procedimento no desconto de valores recebidos a tulo de benecios inacumulaacuteveis quando o direitpercepccedilatildeo de um deles transita em julgado apoacutes o auferimento do outro gerando creacutedito de proventosdeve ser realizado por competecircncia e no limite do valor da mensalidade resultante da aplicaccedilatildeo do julgaevitando-se desta forma a execuccedilatildeo inverda ou a restuiccedilatildeo indevida de valores haja vista o caraacuteterdo benecio previdenciaacuterio e a boa-feacute do segurado natildeo se ferindo a coisa julgada sem existecircncia de rpejus eis que haacute expressa determinaccedilatildeo legal para tanto

Observaccedilotildees Haacute recurso especial pendente de julgamentoProcesso

IRDR 50238721420174040000TRF4 - Relator LUIacuteS ALBERTO D AZEVEDO AURVALLE

ProcessosRepresentavos 50717925820164047100RS

ProcessosREspRE

DatasAfetaccedilatildeo Julgamento Acoacuterdatildeo Publicado Tracircnsito Jul

23082017 23052018 28052018

Nuacutemero doTema 15

Situaccedilatildeo Acoacuterdatildeo publicadoRamo Direito Aposentadoria Especial (Art 578) Benecios em Espeacutecie DIREITO PREVIDENCIAacuteRIO

Controveacutersia

Discute-se se a comprovaccedilatildeo da eficaacutecia do EPI e consequente neutralizaccedilatildeo dos agentes nocivos devdemonstrada somente pelo PPP (Perfil Profissiograacutefico Previdenciaacuterio) ou requer dilaccedilatildeo probatoacuteria perespecialmente a descriccedilatildeo do po de equipamento ulizado intensidade de proteccedilatildeo proporcionada aotrabalhador treinamento uso efevo do equipamento e a fiscalizaccedilatildeo pelo empregador

Tese Fixada A mera juntada do PPP referindo a eficaacutecia do EPI natildeo elide o direito do interessado em produzir provasendo contraacuterio

Observaccedilotildees

1) Em 23082017 a 3ordf Seccedilatildeo deste Regional determinou nos processos que tratem da prova da eficaacutepara elidir os agentes nocivos e consequente natildeo reconhecimento de avidade especial em tracircmite naFederal da 4ordf Regiatildeo (incluindo juiacutezo comum federal juizados especiais federais e juiacutezo comum estaduaexerciacutecio da competecircncia delegada) I - o normal prosseguimento da instruccedilatildeo dos processos em tracircmitprimeiro grau somente ateacute a conclusatildeo para sentenccedila II - a suspensatildeo a parr da data do presente julgdos processos jaacute sentenciados ou jaacute remedos a este Tribunal Regional Federal ou agraves Turmas Recursaisnormal prosseguimento de atos ou medidas tendentes agrave concessatildeo ou agrave efevaccedilatildeo de tutela provisoacuteria24082017 o Relator determinou que a suspensatildeo dos processos pendentes na regiatildeo com a modulpelo Colegiado tenha aplicaccedilatildeo a parr de 1ordm de outubro de 2017 nos termos do art 982 I do NCPCrecursos excepcionais pendentes de julgamento

ProcessoIRDR 50543417720164040000TRF4 - Relator LUIacuteS ALBERTO D AZEVEDO AURVALLE

ProcessosRepresentavos 50033794720134047213SC

ProcessosREspRE

DatasAfetaccedilatildeo Julgamento Acoacuterdatildeo Publicado Tracircnsito Jul

23082017 22112017 11122017

Nuacutemero doTema 16

Situaccedilatildeo Transitado em julgado

Eacute Uacute

17092020 Portal da Justiccedila Federal da 4ordf Regiatildeo

httpswwwtrf4jusbrtrf4controladorphpacao=irdr_listarampseq=1947C2517C548 812

Ramo Direito Sauacutede Serviccedilos DIREITO ADMINISTRATIVO E OUTRAS MATEacuteRIAS DE DIREITO PUacuteBLICOControveacutersia Discute-se a necessidade da prova da hipossuficiecircncia do paciente para a concessatildeo de medicamentos

Tese FixadaA 2ordf Seccedilatildeo deste Regional em 09082018 tendo em vista o julgamento pelo STJ de recurso especial sistemaacuteca dos recursos repevos (Tema 106) decidiu por unanimidade solver questatildeo de ordem pda perda superveniente de objeto determinar o arquivamento do feito sem julgamento do meacuterito

ObservaccedilotildeesProcesso

IRDR 50490730820174040000TRF4 - Relator VIVIAN JOSETE PANTALEAtildeO CAMINHA

ProcessosRepresentavos 50230303620154047200TRF4 - Relator ANTONIO FERNANDO SCHENKEL DO AMARAL E SILVA

ProcessosREspRE

DatasAfetaccedilatildeo Julgamento Acoacuterdatildeo Publicado Tracircnsito Jul

16102017 09082018 15082018 031020

Nuacutemero doTema 17

Situaccedilatildeo Acoacuterdatildeo publicadoRamo Direito Aposentadoria por Idade (Art 4851) Benecios em Espeacutecie DIREITO PREVIDENCIAacuteRIO

ControveacutersiaEacute possiacutevel dispensar a produccedilatildeo de prova testemunhal em juiacutezo para comprovaccedilatildeo de labor rural quanprova oral colhida em jusficaccedilatildeo realizada no processo administravo e o conjunto probatoacuterio natildeo perreconhecimento do periacuteodo eou o deferimento do benecio previdenciaacuterio

Tese FixadaNatildeo eacute possiacutevel dispensar a produccedilatildeo de prova testemunhal em juiacutezo para comprovaccedilatildeo de labor rural houver prova oral colhida em jusficaccedilatildeo realizada no processo administravo e o conjunto probatoacuterio permir o reconhecimento do periacuteodo eou o deferimento do benecio previdenciaacuterio

Observaccedilotildees

1) Em 25102017 a 3ordf Seccedilatildeo deste Regional determinou com relaccedilatildeo a todos os processos individucolevos que versam sobre o tema o qual ressalte-se limita-se apenas aos casos de indeferimento datestemunhal para a comprovaccedilatildeo do exerciacutecio da avidade rural em vista da existecircncia de jusficaccedilatildeoadministrava I - o normal prosseguimento da instruccedilatildeo dos processos em tracircmite no primeiro grau inJuizados Especiais Federais ateacute a conclusatildeo para sentenccedila II - a suspensatildeo a parr da data do presentjulgamento dos processos jaacute sentenciados ou jaacute remedos a este Tribunal ou agraves Turmas Recursais III - prosseguimento de atos ou medidas tendentes agrave concessatildeo ou agrave efevaccedilatildeo de tutela provisoacuteria 2) Haacuteespecial pendente de julgamento

ProcessoIRDR 50454186220164040000TRF4 - Relator CELSO KIPPER

ProcessosRepresentavos 50069656020154047104RS

ProcessosREspRE

DatasAfetaccedilatildeo Julgamento Acoacuterdatildeo Publicado Tracircnsito Jul

25102017 12122018 13122018

Nuacutemero doTema 18

Situaccedilatildeo Acoacuterdatildeo publicado

Ramo Direito Reajustes de Remuneraccedilatildeo Proventos ou Pensatildeo Servidor Puacuteblico Civil DIREITO ADMINISTRATIVO MATEacuteRIAS DE DIREITO PUacuteBLICO

ControveacutersiaNos processos em tracircmite nos Juizados Especiais Federais na Jusccedila Federal e na competecircncia deleganatildeo cabiacutevel proceder-se ao cumprimento parcial da sentenccedila relavamente agrave parte da decisatildeo que natildeoobjeto de recurso ainda natildeo definivamente julgado ou seja agrave parcela incontroversa da sentenccedila

Tese Fixada Eacute legalmente admido o imediato cumprimento definivo de parcela transitada em julgado tanto na hijulgamento antecipado parcial do meacuterito (sectsect 2deg e 3ordm do art 356 do CPC) como de recurso parcial da FaPuacuteblica e o prosseguimento com expediccedilatildeo de RPV ou precatoacuterio na hipoacutetese de impugnaccedilatildeo parcial cumprimento de sentenccedila que reconheccedila a exigibilidade de quana certa (art 523 e sectsect 3ordm e 4ordm do art 5

17092020 Portal da Justiccedila Federal da 4ordf Regiatildeo

httpswwwtrf4jusbrtrf4controladorphpacao=irdr_listarampseq=1947C2517C548 912

CPC) respeitada a remessa oficial nas hipoacuteteses em que necessaacuteria nas accedilotildees em que eacute condenada a FPuacuteblica na Jusccedila Federal nos Juizados Especiais Federais e na competecircncia federal delegada

Observaccedilotildees

1) Em 23112017 a Corte Especial deste Regional por maioria decidiu proceder ao julgamento conjuIRDR nordm 5048697-2220174040000 e do IRDR nordm 5044361-7220174040000 2) Em decisatildeo profe11072018 o relator Des Federal Cacircndido Alfredo Silva Leal Junior indeferiu a suspensatildeo dos procependentes sobre a mateacuteria

ProcessoIRDR 50486972220174040000TRF4 - Relator LUIacuteS ALBERTO D AZEVEDO AURVALLE

ProcessosRepresentavos

50443617220174040000TRF4 - Relator LUIacuteS ALBERTO D AZEVEDO AURVALLE50009988520174047129RS

ProcessosREspRE

DatasAfetaccedilatildeo Julgamento Acoacuterdatildeo Publicado Tracircnsito Jul

23112017 24102019 29102019

Nuacutemero doTema 19

Situaccedilatildeo Acoacuterdatildeo publicado

Ramo Direito Conselhos Regionais de Fiscalizaccedilatildeo Profissional e Afins Organizaccedilatildeo Poliacuteco-administrava AdminisPuacuteblica DIREITO ADMINISTRATIVO E OUTRAS MATEacuteRIAS DE DIREITO PUacuteBLICO

Controveacutersia

A Portaria GMMS nordm 204802 ao definir que a tripulaccedilatildeo das Ambulacircncias Tipo B (item 21) prescindpresenccedila de profissional da enfermagem (item 52) e a Portaria GMMS nordm 101012 que dispotildee o mea tripulaccedilatildeo da Unidade de Suporte Baacutesico de Vida Terrestre (art 6ordm I) satildeo consideradas ilegais frente adispotildee a Lei nordm 749886 que regulamenta o exerciacutecio da enfermagem

Tese Fixada

A Portaria GMMS nordm 204802 ao definir que a tripulaccedilatildeo das Ambulacircncias Tipo B (item 21) prescindpresenccedila de profissional da enfermagem (item 52) e a Portaria GMMS nordm 101012 que dispotildee o mea tripulaccedilatildeo da Unidade de Suporte Baacutesico de Vida Terrestre (art 6ordm I) natildeo incorrem em ilegalidade fredispotildee a Lei nordm 749886 que regulamenta o exerciacutecio da enfermagem

Observaccedilotildees1) Recurso especial afetado pelo STJ agrave sistemaacuteca dos recursos repevos - Tema STJ nordm 1024 2) Haacutedeterminaccedilatildeo de suspensatildeo do processamento de todos os processos pendentes individuais ou colevversem acerca da questatildeo delimitada e tramitem no territoacuterio nacional (acoacuterdatildeo publicado no DJe de 4

ProcessoIRDR 50452529320174040000TRF4 - Relator LUIacuteS ALBERTO D AZEVEDO AURVALLE

ProcessosRepresentavos 50105583120144047202TRF4 - Relator LUIacuteS ALBERTO D AZEVEDO AURVALLE

ProcessosREspRE

DatasAfetaccedilatildeo Julgamento Acoacuterdatildeo Publicado Tracircnsito Jul

14122017 11102018 12102018

Nuacutemero doTema 20

Situaccedilatildeo Meacuterito julgadoRamo Direito Empreacutesmo consignado Bancaacuterios Contratos de Consumo DIREITO DO CONSUMIDORControveacutersia Discute-se a limitaccedilatildeo de desconto referente a empreacutesmo consignado em folha de pagamento

Tese Fixada

Respeitados os limites estabelecidos em norma especiacutefica do ente federavo a que vinculado o servidoausente qualquer viacutecio na manifestaccedilatildeo de vontade do devedor no ato da contrataccedilatildeo natildeo haacute impedimdesconto de consignaccedilotildees voluntaacuterias em folha de pagamento Ausente legislaccedilatildeo especiacutefica o limite aobservado eacute de 35 (trinta e cinco por cento) da remuneraccedilatildeo liacutequida do mutuaacuterio descontadas as conobrigatoacuterias em funccedilatildeo do princiacutepio da razoabilidade e do caraacuteter alimentar dos vencimentos No caso do Municiacutepio de Porto Alegre eacute hiacutegido o Decreto que estabeleceu limitaccedilatildeo garando ao servidor no cconsignaccedilatildeo voluntaacuteria o direito a 40 (quarenta por cento) abados os descontos compulsoacuterios comliacutequido a receber a tulo de remuneraccedilatildeo

Observaccedilotildees Em 14122017 a 2ordf Seccedilatildeo determinou a suspensatildeo de todas as demandas acerca do tema no acircmbitode competecircncia desta Corte

17092020 Portal da Justiccedila Federal da 4ordf Regiatildeo

httpswwwtrf4jusbrtrf4controladorphpacao=irdr_listarampseq=1947C2517C548 1012

ProcessoIRDR

50656592320174040000TRF4 - Relator RICARDO TEIXEIRA DO VALLE PEREIRA

ProcessosRepresentavos 50326622720174047100TRF4 - Relator RICARDO TEIXEIRA DO VALLE PEREIRA

ProcessosREspRE

DatasAfetaccedilatildeo Julgamento Acoacuterdatildeo Publicado Tracircnsito Jul

14122017 10092020

Nuacutemero doTema 21

Situaccedilatildeo Acoacuterdatildeo publicado

Ramo Direito AverbaccedilatildeoCocircmputo de tempo de serviccedilo de segurado especial (regime de economia familiar) Tempo dDIREITO PREVIDENCIAacuteRIO

ControveacutersiaDiscute-se a viabilidade de consideraccedilatildeo como iniacutecio de prova material dos documentos em nome de integrantes do nuacutecleo familiar apoacutes o retorno do segurado ao meio rural quando corroborada por provtestemunhal idocircnea

Tese Fixada Viaacutevel a consideraccedilatildeo como iniacutecio de prova material dos documentos emidos em nome de terceiros ido nuacutecleo familiar apoacutes o retorno do segurado ao meio rural quando corroborada por prova testemunh

Observaccedilotildees

1) Em 24102018 a 3ordf Seccedilatildeo deste Regional determinou nos processos em que se discuta a viabilidaconsideraccedilatildeo como iniacutecio de prova material dos documentos em nome de terceiros integrantes do nuacutefamiliar apoacutes o retorno do segurado ao meio rural quando corroborada por prova testemunhal idocircneanormal prosseguimento da instruccedilatildeo dos processos em tracircmite no primeiro grau somente ateacute a conclussentenccedila II - a suspensatildeo a parr da data do presente julgamento dos processos jaacute sentenciados ou jaacutea este Tribunal Regional Federal ou agraves Turmas Recursais III - o normal prosseguimento de atos ou meditendentes agrave concessatildeo ou agrave efevaccedilatildeo de tutela provisoacuteria 2) Haacute recurso especial pendente de julgam

ProcessoIRDR 50328833320184040000TRF4 - Relator LUIacuteS ALBERTO D AZEVEDO AURVALLE

ProcessosRepresentavos 50095890520174047107RS

ProcessosREspRE

DatasAfetaccedilatildeo Julgamento Acoacuterdatildeo Publicado Tracircnsito Jul

24102018 21082019 28082019

Nuacutemero doTema 22

Situaccedilatildeo Transitado em julgadoRamo Direito Interrupccedilatildeo Prescriccedilatildeo Exnccedilatildeo do Creacutedito Tributaacuterio Creacutedito Tributaacuterio DIREITO TRIBUTAacuteRIO

ControveacutersiaPossuem ou natildeo os Conselhos de fiscalizaccedilatildeo profissional interesse processual no ajuizamento de proteinterrupvo da prescriccedilatildeo (CTN art 174 paraacutegrafo uacutenico II) enquanto natildeo reunidas as quatro anuidadrefere o art 8ordm da Lei 1251411

Tese Fixada

Os Conselhos de fiscalizaccedilatildeo profissional natildeo possuem interesse processual no ajuizamento de protestinterrupvo da prescriccedilatildeo (CTN art 174 paraacutegrafo uacutenico II) enquanto natildeo reunidas as quatro anuidadrefere o art 8ordm da Lei nordm 1251411 porque durante este periacuteodo natildeo se inicia o prazo prescricional papropositura da execuccedilatildeo fiscal

Observaccedilotildees Em 13112019 foi determinada a suspensatildeo de todos os processos pendentes individuais ou colevtramitam na 4ordf Regiatildeo

ProcessoIRDR 50268318420194040000TRF4 - Relator ROGER RAUPP RIOS

ProcessosRepresentavos

ProcessosREspRE

Datas Afetaccedilatildeo Julgamento Acoacuterdatildeo Publicado Tracircnsito Julg

17092020 Portal da Justiccedila Federal da 4ordf Regiatildeo

httpswwwtrf4jusbrtrf4controladorphpacao=irdr_listarampseq=1947C2517C548 1112

05092019 04062020 04062020 290620

Nuacutemero doTema 23

Situaccedilatildeo Admido

Ramo Direito Multas e demais Sanccedilotildees Infraccedilatildeo Administrava Atos Administravos DIREITO ADMINISTRATIVO MATEacuteRIAS DE DIREITO PUacuteBLICO

Controveacutersia Necessidade de envio da noficaccedilatildeo de imposiccedilatildeo de penalidade (NIP) para o proprietaacuterio do veiacuteculo econdutor infrator quando forem pessoas disntas

Tese Fixada

ObservaccedilotildeesHaacute determinaccedilatildeo de suspensatildeo de todos os processos individuais e colevos que versem sobre o temda Quarta Regiatildeo incluiacutedo o microssistema dos Juizados Especiais Federais sem prejuiacutezo da anaacutelise de pedidos de tutela de urgecircncia

ProcessoIRDR 50474243720194040000TRF4 - Relator VIVIAN JOSETE PANTALEAtildeO CAMINHA

ProcessosRepresentavos 50008409520194047117RS

ProcessosREspRE

DatasAfetaccedilatildeo Julgamento Acoacuterdatildeo Publicado Tracircnsito Julg

13022020

Nuacutemero doTema 24

Situaccedilatildeo AdmidoRamo Direito Periacuteodos de Carecircncia Disposiccedilotildees Diversas Relavas agraves Prestaccedilotildees DIREITO PREVIDENCIAacuteRIO

Controveacutersia As situaccedilotildees juriacutedicas consolidadas na vigecircncia das Medidas Provisoacuterias nordms 7392016 e 7672017 perpor ela regidas ou regulam-se pela redaccedilatildeo original dos disposivos anteriormente vigentes

Tese Fixada

Observaccedilotildees A Seccedilatildeo decidiu ainda modular a suspensividade para que os processos em curso na 4ordf Regiatildeo tenhamtramitaccedilatildeo ateacute o momento anterior ao da prolaccedilatildeo de sentenccedila

ProcessoIRDR 50466077020194040000TRF4 - Relator FERNANDO QUADROS DA SILVA

ProcessosRepresentavos 50174198120194047000PR

ProcessosREspRE

DatasAfetaccedilatildeo Julgamento Acoacuterdatildeo Publicado Tracircnsito Julg

27052020

Rua Otaacutevio Francisco Caruso da Rocha 300 - Bairro Praia de Belas - CEP 90010-395 - Porto Alegre (RS) - PABX (51) 3213 3000Horaacuterio de atendimento ao puacuteblico das 13h agraves 18h

17092020 Portal da Justiccedila Federal da 4ordf Regiatildeo

httpswwwtrf4jusbrtrf4controladorphpacao=irdr_listarampseq=1947C2517C548 1212

Acesso agrave Jusccedila

Cerdotildees documentos e processoshellip

Comunicaccedilatildeo

Serviccedilo de Informaccedilotildees ao Cidadatildeohellip

Gestatildeo

Judicial

Julgamentos

Pesquisas Judiciais

Publicaccedilotildees

Sistemas e aplicavos

Sobre o TRF4

Transparecircncia Puacuteblica

Page 2: IRDR E JUIZADOS

2

Sumaacuterio

Os Juizados Especiais Estaduais e o IRDR por uma busca harmocircnica dos mesmos objetivos

Antonio Aurelio Abi-Ramia Duarte e Maria Eduarda de Oliveira Brasil

httpwwwtjrjjusbrdocuments101361186838irdr-juizadospdf

Breves notas sobre aplicabilidade de IRDR nos juizados especiais

Antocircnio Pereira Gaio Juacutenior

httpswwwconjurcombr2017-fev-26breves-notas-aplicabilidade-irdr-juizados-especiais

O Incidente de Resoluccedilatildeo De Demandas Repetitivas E Sua Aplicabilidade No Acircmbito Dos Juizados

Especiais

Isabella Bishop Perseguim

httpsjuscombrartigos73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-

aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais

IRDR inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria da tese paradigma nos juizados especiais ciacuteveis

Pablyne Horrana

httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-

obrigatoria-da-tese-paradigma-nos-juizados-especiais-civeis-5495

IRDR originado de processo em curso no acircmbito dos Juizados Especiais

Marco Aureacutelio Peixoto e Rodrigo Becker

httpswwwjotainfopaywallredirect_to=wwwjotainfoopiniao-e-analisecolunascoluna-cpc-nos-

tribunaisirdr-originado-de-processo-em-curso-no-ambito-dos-juizados-especiais-13092018

O IRDR e os Juizados Especiais

Rodrigo Becker e Victor Trigueiro

httpswwwjotainfopaywallredirect_to=wwwjotainfoopiniao-e-analisecolunascoluna-cpc-nos-

tribunaiso-irdr-e-os-juizados-especiais-20042017

Incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas e turmas de uniformizaccedilatildeo dos juizados especiais

Fernando Machado Carboni

httpswwwindexlaworgindexphprevistaprocessojurisdicaoarticleview4052

IRDR - Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas (in)aplicabilidade nas demandas em tracircmite

do juizado especial ciacutevel

Fernanda de Souza

httpsriuniunisulbrhandle123454067

3

Da (In)aplicabilidade do incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas (IRDR) no juizado especial

federal anaacutelise jurisprudencial

Gabriela Arruda Assunccedilatildeo

httpsrevistajfpejusbrindexphpRJSJPEarticleview168

Assistematicidade na Aplicaccedilatildeo do IRDR ao Sistema dos Juizados Especiais

Marcelo Tadeu de Assunccedilatildeo Sobrinho

httpswwwresearchgatenetpublication313843994_Assistematicidade_Na_

Aplicacao_Do_Irdr_Ao_Sistema_Dos_Juizados_Especiais

DIREITO ADMINISTRATIVO E OUTRAS MATEacuteRIAS DE DIREITO PUacuteBLICO-Servidor Puacuteblico Civil-Sistema

Remuneratoacuterio e Benefiacutecios-Gratificaccedilotildees Estaduais Especiacuteficas

httpswwwtjspjusbrNugepIrdrDetalheTemacodigoNoticia=51239amppagina=1

Incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas n 1711022-8

httpswwwtjprjusbrdocuments264004411090622IRDR+010+-

+DecisC3A3o+de+admissC3A3o+e+suspensC3A3o0551aa56-667d-06cc-2430-20f74238240a

STJ decidiraacute se eacute possiacutevel instaurar IRDR diretamente no 2ordm grau sem causa pendente

httpswwwmigalhascombrquentes302782stj-decidira-se-e-possivel-instaurar-irdr-diretamente-

no-2-grau-sem-causa-pendente

ldquoIRDR e uniformizaccedilatildeo de jurisprudecircnciasrdquo eacute tema de segunda palestra do 43ordm FONAJE

httpswwwtjapjusbrportalpublicacoesnoticias7671-E2809Cirdr-e-

uniformizaC3A7C3A3o-de-jurisprudC3AAnciasE2809D-C3A9-tema-de-segunda-

palestra-do-43C2BA-fonajehtml

Funcionamento de Estabelecimentos Empresariais Licenccedilas Atos Administrativos Direito

Administrativo E Outras Mateacuterias De Direito Puacuteblico

httpswwwtrf4jusbrtrf4controladorphpacao=irdr_listarampseq=1947C2517C548

Os Juizados Especiais Estaduais e o IRDR ndash por uma busca

harmocircnica dos mesmos objetivos

Antonio Aurelio Abi-Ramia Duarte1

Maria Eduarda de Oliveira Brasil2

Aacuterea de Concentraccedilatildeo Direito Constitucional Direito Processual Civil

Resumo Este estudo busca examinando a problemaacutetica contemporacircnea da

massificaccedilatildeo das relaccedilotildees sociais tratar simultaneamente dos Juizados Especiais

Estaduais e do novel Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas analisando se

seraacute ou natildeo possiacutevel a aplicaccedilatildeo conjunta dos institutos Aborda os princiacutepios

fundamentais envolvidos na discussatildeo e o esforccedilo normativo empreendido para

resolvecirc-la principalmente com a constitucionalizaccedilatildeo do Direito Processual Civil e

com o Coacutedigo de Processo Civil de 2015

Palavras-chave Constitucionalizaccedilatildeo do processo demandas de massa princiacutepios

Juizados Especiais Estaduais Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas

Coacutedigo de Processo Civil de 2015

Abstract This article intents to deal simultaneously with the State Special Courts and

the new Repetitive Demands Resolution Incident examining the contemporary issue

on the massification of social relations and whether or not it is going to be possible to

apply them together It approaches the essential principles involved in the discussion

and the normative effort to solve it mainly by the Civil Procedure Right

constitutionalizing process and the 2015 Civil Procedure Law

Key-words Procedure constitutionalizing mass demands principles State Special

Courts Repetitive Demands Resolution Incident 2015 Civil Procedure Law

Sumaacuterio I Introduccedilatildeo II Uma Histoacuteria de rupturas III Os Juizados Especiais

Estaduais e o boom das demandas de massa IV O Incidente de Resoluccedilatildeo de

1 Juiz de Direito Auxiliar da Presidecircncia do TJERJ Mestre em Processo pela UERJ Expositor e Professor da Poacutes Graduaccedilatildeo de instituiccedilotildees como EMERJ ESMARF ESAJ IBMEC UNESA E FEMPERJ Membro do IBDP e do Instituto Carioca de Direito Processual Autor de livros e artigos publicados em revistas especializadas 2 Poacutes-graduanda pela Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro (EMERJ) Bacharel em Direito pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) Advogada

Demandas Repetitivas V Os desafios de uma compatibilizaccedilatildeo VI Conclusatildeo VII

Referecircncias bibliograacuteficas

I Introduccedilatildeo

A contemporaneidade tem conhecido desafios temidos ou mesmo impensados

pelas sociedades de outrora com crises econocircmicas e humanitaacuterias deixando milhotildees

de pessoas alijadas de direitos civis baacutesicos emprego moradia sequer alimento ou o

que se poderia chamar de vida digna

Com o campo do Direito natildeo eacute diferente A globalizaccedilatildeo o consumo em

massa a instantaneidade das relaccedilotildees e a cultura da litigacircncia satildeo apenas algumas das

muitas questotildees que o novo milecircnio e principalmente o novo pensar juriacutedico

trouxeram aos ordenamentos ocidentais

Em atenccedilatildeo a esse cenaacuterio o legislador brasileiro editou a Lei nordm 131052015

o novo Coacutedigo de Processo Civil como resposta aos mais clamantes anseios sociais

por uma justiccedila efetiva eficiente ceacutelere e afinal justa Acompanha-se assim a

evoluccedilatildeo da sociedade com importante alteraccedilatildeo da lei movimento necessaacuterio para

que natildeo fique o Direito engessado e consequentemente sem legitimidade Tal quadro

reforccedila a necessidade de preservaccedilatildeo da duraccedilatildeo razoaacutevel do processo acompanhando

um movimento que tem se tornado prioritaacuterio nas maiores economias do mundo

Natildeo obstante sejam muitas as novas propostas levantadas pelo Coacutedigo o

presente estudo opta por concentrar-se no novel incidente de resoluccedilatildeo de demandas

repetitivas fulcral para uma ordem juriacutedica justa que se pretenda isonocircmica e pautada

na seguranccedila juriacutedica garantias fundamentais de qualquer paiacutes socialmente

desenvolvido Mais especificamente mostra-se interessante traccedilar um paralelo do

instituto com a sistemaacutetica dos Juizados Especiais Estaduais os quais como portas de

acesso ao Judiciaacuterio utilizadas por milhotildees de brasileiros acabam por se revelar

tambeacutem nucleares no Direito que se desenrola no novo milecircnio

II Uma Histoacuteria de rupturas

Toda ordem constitucional que se inaugura visa invariavelmente agrave ruptura

com o modelo anterior natildeo se podendo pensar em um novo ordenamento com olhos

vertidos ao passado A Histoacuteria Mundial assistiu e continua assistindo a incontaacuteveis

Revoluccedilotildees que ainda que majoritariamente pautadas em questotildees econocircmicas

instauraram novos sistemas juriacutedicos No fundo a proacutepria noccedilatildeo de Humanidade

acaba por se confundir com essa vontade constante de mudar e de transformar o que

natildeo agrada em algo que melhor sirva a seus fins

Foi assim nos movimentos religiosos europeus que natildeo mais aceitavam os

dogmas do catolicismo como uacutenica verdade Foi assim nos movimentos de

independecircncia das antigas colocircnias americanas que natildeo mais desejavam submeter sua

liberdade agrave opressatildeo das metroacutepoles europeias E foi assim tambeacutem no movimento

de constitucionalizaccedilatildeo do poacutes-Segunda Guerra Mundial3

No Brasil o fenocircmeno surgiu com a promulgaccedilatildeo da Constituiccedilatildeo da

Repuacuteblica de 1988 a grande Carta Cidadatilde responsaacutevel dentre outros por elencar um

rol consideraacutevel de direitos e garantias fundamentais A nova ordem constitucional

que se inaugurava naquele ano prometia uma quebra total com os ditames da ditadura

militar receacutem-findada trazendo consigo valores basilares que com o tempo

acabariam por se espalhar pelos diversos ramos do Direito 4 dentre os quais o

Processo Civil

Eacute assim que hoje natildeo se consegue mais pensar em um processo sem

princiacutepios e desvinculado das normas constitucionais como um eixo gravitacional5

3 Tratamos aqui de uma nova hermenecircutica constitucional calccedilada na dignidade da pessoa humana Paiacuteses como Alemanha Itaacutelia Portugal e Espanha viveram esta experiecircncia Damos especial destaque agrave Convenccedilatildeo Europeia de Direitos Humanos e agraves Emendas 5ordf e 14ordf da Constituiccedilatildeo Americana 4 Sobre o estudo das perspectivas de direito processual e material na anaacutelise da problemaacutetica da efetividade do processo Kazuo Watanabe destaca ldquoO ponto de confluecircncia das duas correntes eacute alcanccedilado pela pesquisa dos aspectos constitucionais do processo civil A importacircncia desses estudos eacute ressaltada por Liebman que observa que os diversos ramos do direito satildeo partes constitutivas de uma unidade encontrando-se ligados entre si por um princiacutepio de coerecircncia que torna essa unidade um todo indivisiacutevel cujo entro eacute representado pelo direito constitucionalrdquo Referecircncia a LIEBMAN Enrico Tullio Diritto costituzionale e processo civile Rivista di Diritto Processuale 1952 p 327-332 In WATANABE Kazuo Cogniccedilatildeo no processo civil 4ordf ed Satildeo Paulo Saraiva 2012 p 25 5 Neil Andrews tece a respeito o seguinte comentaacuterio ldquoOs princiacutepios da Justiccedila Civil tecircm se transformado em importantes campos de pesquisa comparativa e os princiacutepios processuais constitucionais tornaram-se proeminentes () Aleacutem destas influecircncias externas haacute a obrigaccedilatildeo interna de se organizar uma seacuterie de normas processuais fundamentais Este cacircnone de

Se na antiga ordem o culto agrave forma alccedilava a burocracia a uma posiccedilatildeo de destaque

na relaccedilatildeo processual sob a eacutegide da Carta de 1988 o foco central passa a ser a

finalidade que pretendem as partes obter com a praacutetica dos atos processuais

Com o novo Coacutedigo de Processo Civil a tendecircncia ganha contornos ainda

mais fortes vez que a nova lei dedica Livro inteiro agraves normas fundamentais do

processo civil feito ineacutedito no ordenamento brasileiro Acentua-se dessa forma o

chamado modelo constitucional de processo civil expressatildeo que congrega os

princiacutepios constitucionais voltados agrave regulamentaccedilatildeo deste ramo do Direito e indica

os rumos por ele tomados nesta virada contemporacircnea

Natildeo satildeo um poucos ou alguns os princiacutepios que informam o modelo

constitucional de processo6 Entretanto nesta obra cuidar-se-atildeo daqueles que mais

essenciais se mostram ao presente debate quais sejam acesso agrave ordem juriacutedica justa

isonomia seguranccedila juriacutedica e efetividade da jurisdiccedilatildeo

III Os Juizados Especiais Estaduais e a explosatildeo das demandas de massa

A ruptura demarcada pela Constituiccedilatildeo de 1988 tingiu de novas cores o

Direito como jaacute visto Todavia natildeo foram soacute coacutedigos e leis que se viram ante uma

grande mudanccedila de paradigma a proacutepria cultura social foi em grande escala afetada

A redemocratizaccedilatildeo de um paiacutes perdido nos anos de repressatildeo da ditadura

militar trouxe agrave populaccedilatildeo de imediato uma noccedilatildeo mais exata de sua cidadania e dos

direitos que dela decorriam Novos direitos e novos mecanismos para sua tutela

despontaram no cenaacuterio juriacutedico nacional e via de consequecircncia o Poder Judiciaacuterio

passou a ser cada vez mais acionado para corresponder a esses novos anseios

Ademais quanto maior a carecircncia social e cultural mais se recorre ao Judiciaacuterio

como uacutenica porta de resoluccedilatildeo de todos os males

princiacutepios parece ser indispensaacutevel caso os advogados queiram ver a justiccedila processual de forma coerente e sistemaacutetica liberada de regras muito minuciosasrdquo ANDREWS Neil O moderno processo civil formas judiciais e alternativas de resoluccedilatildeo de conflitos na Inglaterra Orientaccedilatildeo e revisatildeo da traduccedilatildeo WAMBIER Teresa Arruda Alvim 2ordf ed Satildeo Paulo Revista dos Tribunais 2012 pp 64-65 6 Alexandre Cacircmara por exemplo lista os seguintes ldquoComeccedilando pelo princiacutepio que a Constituiccedilatildeo da Repuacuteblica chama de devido processo legal (mas que deveria ser chamado de devido processo constitucional) o modelo constitucional de processo eacute composto tambeacutem pelos princiacutepios da isonomia do juiz natural da inafastabilidade da jurisdiccedilatildeo do contraditoacuterio da motivaccedilatildeo das decisotildees judiciais e da duraccedilatildeo razoaacutevel do processordquo (grifo do autor) 6 CAcircMARA Alexandre Freitas O novo processo civil brasileiro Satildeo Paulo Atlas 2015 p 5

Infelizmente a praacutetica forense viria a revelar que o aparelho estatal natildeo

estava de fato pronto para comportar tantas demandas e satisfazer com efetividade e

presteza as pretensotildees dos jurisdicionados Aliaacutes nenhum paiacutes do mundo teria

condiccedilotildees miacutenimas de suportar o enorme volume de processos que temos aqui -

nossa realidade eacute uacutenica de um volume avassalador7

Assim ao mesmo tempo em que aumentou a visibilidade do Judiciaacuterio para a

populaccedilatildeo decaiu a qualidade da atividade por ele prestada fosse por falta de

estrutura financeira material ou pessoal fosse por inadequaccedilatildeo da legislaccedilatildeo

processual fosse pelo fenocircmeno da retroalimentaccedilatildeo processual8

A nova Constituiccedilatildeo os novos direitos e a massificaccedilatildeo das relaccedilotildees sociais

congestionam em pilhas de processos os direitos dos aflitos jurisdicionados

prendendo-os a tracircmites lentos e inseguros agrave medida que a situaccedilotildees similares muitas

vezes acabam sendo dadas respostas diacutespares9 assunto que se abordaraacute com mais

detalhes adiante

Os Juizados Especiais surgiram com papel de destaque nesse contexto em

que de um lado as questotildees poliacuteticas e sociais se judicializam e de outro o Estado

natildeo consegue respondecirc-las a contento Reiteramos o volume tornou-se desesperador

Trata-se de uma nova roupagem dada ao princiacutepio da inafastabilidade da

jurisdiccedilatildeo10 pois natildeo basta o acesso formal ao Estado-juiz ndash eacute preciso que ele seja

7 Quanto mais um povo recorre ao Judiciaacuterio como uacutenica fonte de soluccedilatildeo de seus conflitos mais revela seu escasso grau de cidadania Devemos estimular outras formas de pacificaccedilatildeo social como a mediaccedilatildeo por exemplo 8 Conforme destacado por DUARTE Antonio Aureacutelio Abi-Ramia Flexibilizaccedilatildeo procedimental nos juizados especiais estaduais Rio de Janeiro JC 2014 p 11 9 Humberto Dalla e Roberto Rodrigues tratam do tema da seguinte forma ldquoA massificaccedilatildeo das relaccedilotildees travadas no seio da sociedade contemporacircnea proporcionou um exponencial aumento de accedilotildees judiciais com idecircntico objeto as quais por sua vez contribuiacuteram de forma decisiva para um verdadeiro congestionamento do Poder Judiciaacuterio brasileiro Como reaccedilatildeo a este panorama crescente de demandas repetitivas que descontenta a um soacute tempo tanto os jurisdicionados que sofrem com a morosidade da justiccedila e com o sentimento de inseguranccedila juriacutedica proveniente da sempre presente possibilidade de decisotildees antagocircnicas acerca da mesma situaccedilatildeo como tambeacutem o proacuteprio Poder Judiciaacuterio que natildeo consegue se desincumbir de modo satisfatoacuterio de suas atribuiccedilotildees surgiu entatildeo a necessidade premente de criaccedilatildeo de um regime processual proacuteprio para tratar dessas accedilotildees repetitivasrdquo PINHO Humberto Dalla Bernardina de RODRIGUES Roberto de Aragatildeo Ribeiro O julgamento por amostragem dos recursos excepcionais repetitivos anaacutelise criacutetica e perspectivas P 2 10 Sobre esse princiacutepio Kazuo Watanabe pondera ldquoDele tecircm sido extraiacutedos a garantia do direito de accedilatildeo e do processo o princiacutepio do juiz natural e todos os respectivos corolaacuterios E tem-se entendido que o texto constitucional em sua essecircncia assegura lsquouma tutela qualificada contra qualquer forma de denegaccedilatildeo da justiccedilarsquo abrangente tanto das situaccedilotildees processuais como das substanciais Essa conclusatildeo fundamental tem servido de apoio agrave concepccedilatildeo de um sistema processual que efetivamente tutele todos os direitos seja pelo esforccedilo interpretativo que procure suprir as eventuais imperfeiccedilotildees seja pela atribuiccedilatildeo a certos institutos processuais como o mandado de seguranccedila da notaacutevel funccedilatildeo de cobrir as falhas existentes no sistema de instrumentos processuais organizado pelo legislador ordinaacuteriordquo WATANABE Kazuo Op cit P 26

efetivo ou seja que respeite as garantias fundamentais do cidadatildeo e do processo para

ao final chegar a um resultado construiacutedo a partir da participaccedilatildeo das partes Em

suma ldquoacesso agrave Justiccedila ndash e natildeo apenas ao Poder Judiciaacuterio ndash implica a garantia de

acesso ao justo processo sem entraves e delongas Enfim garantia de ingresso em

uma maacutequina apta a proporcionar resoluccedilatildeo do conflito trazido com rapidez e

seguranccedilardquo11

Natildeo eacute outra a proposta dos Juizados Agrave medida que a sociedade de consumo se

fortalece e que as maneiras de se relacionar padronizam-se os Juizados vecircm propor

um procedimento mais ceacutelere e econocircmico primando pelo princiacutepio da efetividade da

jurisdiccedilatildeo no tratar de tantas lides idecircnticas que se avolumam nos gabinetes dos

magistrados12

Ademais ao permitir a atuaccedilatildeo sem advogado para causas de menor valor

garantem que seratildeo levadas ao Judiciaacuterio mesmo questotildees de menor porte econocircmico

mas que podem ser muito relevantes para a parte Como dizer que natildeo se trata de

verdadeiro e democraacutetico acesso agrave ordem juriacutedica justa Basta observar em um grupo

de amigos leigos ao universo juriacutedico haveraacute pelo menos um que jaacute tenha ouvido

falar ou mesmo buscado a satisfaccedilatildeo do seu direito em um Juizado

Seja porque o acesso ao Judiciaacuterio tenha se popularizado marca do Estado

democraacutetico de Direito seja porque litigar tenha se tornado mais acessiacutevelbarato aos

cidadatildeos fato eacute que os Juizados se tornaram marcas positivas no ideaacuterio da

coletividade

Assim o que a praacutetica pocircde mostrar foi um incremento ainda que modesto da

capacidade do Estado de lidar com o boom das demandas de massa atraveacutes dos

Juizados Especiais Estaduais Dada portanto sua extrema relevacircncia no panorama

juriacutedico brasileiro fica clara a necessidade de respeito a suas particularidades ao que

se chama de microssistema dos Juizados

11 DUARTE Antonio Aureacutelio Abi-Ramia Op cit P 11 12 Kazuo Watanabe discorre acerca dessa preocupaccedilatildeo com a prestaccedilatildeo efetiva de tutela do direito pelo processo a saber ldquoUma das vertentes mais significativas das preocupaccedilotildees dos processualistas contemporacircneos eacute a da efetividade do processo como instrumento da tutela de direitos Do conceptualismo e das abstraccedilotildees dogmaacuteticas que caracterizam a ciecircncia processual e que lhe deram foros de ciecircncia autocircnoma partem hoje os processualistas para a busca de um instrumentalismo mais efetivo do processo dentro de uma oacutetica mais abrangente e mais penetrante de toda a problemaacutetica sociojuriacutedicardquo WATANABE Kazuo Op cit P 20

Dentre elas destaca-se que os Juizados contam natildeo com o Tribunal de Justiccedila

mas com Turmas Recursais como segundo grau de jurisdiccedilatildeo As Turmas satildeo

formadas por juiacutezes dos proacuteprios Juizados o que vem reforccedilar a autonomia dessa

estrutura e garantir que as decisotildees dos recursos seratildeo proferidas por magistrados que

mantecircm contato diaacuterio com a mateacuteria

Destarte surge o seguinte questionamento como garantir o princiacutepio da

seguranccedila juriacutedica e por conseguinte o princiacutepio da isonomia no prolatar das

decisotildees Que mecanismos se aplicam a esse microssistema e garantem uma

uniformidade jurisprudencial

Decerto que o jaacute mencionado incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas

vem tratar do tema dentro da estrutura dos Tribunais Mas e os Juizados se

submeteratildeo a oacutergatildeo externo e alheio agrave sua esquematizaccedilatildeo

IV O Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas

Faz-se necessaacuterio como exame preacutevio a esse debate um estudo mais detido

acerca do assim chamado incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas (IRDR)

Trata-se de interessante inovaccedilatildeo13 trazida pela Lei nordm 131052015 lei esta por sua

vez que finca um de seus alicerces no dever que tecircm os Tribunais de ldquouniformizar

sua jurisprudecircncia e mantecirc-la estaacutevel iacutentegra e coerenterdquo nos dizeres do art 926

Pensando-se no mesmo amigo leigo que jaacute procurou o Judiciaacuterio para confiar-

lhe a tutela de um direito seu fica faacutecil compreender a preocupaccedilatildeo do Coacutedigo em

explicitar algo que a olhos apressados poderia parecer desnecessaacuterio Isso porque os

cidadatildeos depositam no Estado a confianccedila legiacutetima de que seus interesses seratildeo

13 Destacando o caraacuteter de inovaccedilatildeo do instituto Alexandre Flexa Daniel Macedo e Fabriacutecio Bastos ldquoTrata-se de uma regra ineacutedita no ordenamento juriacutedico positivado cuja finalidade conforme a exposiccedilatildeo de motivos eacute a de atenuar o assoberbamento de trabalho no Poder Judiciaacuterio evitando por conseguinte a dispersatildeo excessiva da jurisprudecircncia em situaccedilotildees juriacutedicas homogecircneasrdquo (grifo dos autores) FLEXA Alexandre MACEDO Daniel BASTOS Fabriacutecio Novo Coacutedigo de Processo Civil ndash o que eacute ineacutedito o que mudou o que foi suprimido Salvador Juspodivm 2015 p 621

protegidos contra ameaccedilas ou lesotildees injustas tanto sendo assim que abriram matildeo da

autotutela para delegar os poderes jurisdicional e executivo agrave maacutequina estatal14

Confiando pois na soluccedilatildeo justa e efetiva de eventuais lides em que se vejam

envolvidos os jurisdicionados acreditam que a casos idecircnticos seratildeo dadas respostas

idecircnticas Nada mais loacutegico e justo Eis entatildeo o princiacutepio da seguranccedila juriacutedica15

operando efeitos no papel simboacutelico exercido pelo Judiciaacuterio face agrave sociedade espera-

se dos julgados que sejam coerentes entre si mantendo a higidez e a harmonia de uma

jurisprudecircncia estaacutevel contiacutenua e previsiacutevel

Com isso evitamos o fenocircmeno da dispersatildeo jurisprudencial tiacutepica dos paiacuteses

latinos

Basta pensar que do contraacuterio buscar a tutela de um direito seria nada menos

do que uma aventura de rumos desconhecidos em um territoacuterio nada familiar Natildeo

importaria se dez cem ou mil casos jaacute tivessem obtido tal decisatildeo se natildeo houvesse

esse compromisso ndash agora legal ndash das Cortes de manter a linha de entendimento e

zelar com isso pela boa-feacute daquele que deseja o amparo jurisdicional16

A seguranccedila juriacutedica e a isonomia afinal estatildeo na base do IRDR vez que o

Estado-juiz deve atentar-se para o fato de que ldquoLinhas decisoacuterias inconstantes violam

expectativas legiacutetimas do jurisdicionado Aquele que se coloca em situaccedilatildeo similar agrave

14 Sobre a autotutela ou justiccedila privada Teresa Armenta Deu tece as seguintes consideraccedilotildees ldquoLa justicia privada supone un instrumento muy rudimentario de realizacioacuten juriacutedica que si bien no prescindiacutea totalmente de algunas reglas poniacutea de manifiesto relevantes carencias singularmente proteger al titular de un derecho si ademaacutes era el maacutes fuerte La prohibicioacuten de la justicia privada obliga al Estado a proteger por siacute mismo los derechos de los particulares creando el mecanismo adecuado Ese mecanismo es el proceso Soacutelo a traveacutes del mismo se diraacute y realizaraacute el Derecho objetivo del caso concreto es decir se aplicaraacute al objeto de ese proceso la previsioacuten general de la ley El uso del proceso constituye un derecho de los ciudadanos que se articula a traveacutes de una serie de normas de acceso Ahora bien en el otro polo el Estado encomienda dicha funcioacuten a una serie de oacuterganos especiacuteficos y diferentes de aquellos que integran en la Administracioacuten o el Legislativo Soacutelo estos oacuterganos pueden decir o realizar el Derecho objetivo del caso concretordquo DEU Teresa Armenta Lecciones de Derecho Procesal Civil ndash proceso de declaracioacuten proceso de ejecucioacuten y procesos especiales 7ordf ed Madrid Marcial Pons 2013 pp 43-44 15 Fincando a base constitucional do princiacutepio em voga Luiz Guilherme Marinoni assim comenta ldquoA Constituiccedilatildeo Federal se refere agrave seguranccedila juriacutedica no caput do art 5ordm ao lado dos direitos agrave vida liberdade igualdade e propriedade Esse artigo possui vaacuterios dispositivos que a tutelam como os incs II (princiacutepio da legalidade) XXXVI (inviolabilidade do direito adquirido da coisa julgada e do ato juriacutedico perfeito) XXXIX (princiacutepio da legalidade e anterioridade em mateacuteria penal) e XL (irretroatividade da lei penal desfavoraacutevel) A seguranccedila juriacutedica eacute vista como subprinciacutepio concretizador do princiacutepio fundamental e estruturante do Estado de Direito Expressa-se em termos de estabilidade e continuidade da ordem juriacutedica e de previsibilidade acerca das consequecircncias juriacutedicas das condutas praticadas no conviacutevio socialrdquo MARINONI Luiz Guilherme In WAMBIER Teresa Arruda Alvim DIDIER JR Fredir DANTAS Bruno (Coord) Breves comentaacuterios ao novo Coacutedigo de Processo Civil Satildeo Paulo Revista dos Tribunais 2015 p 2074 16 Ver (1) Aproximaccedilatildeo criacutetica entre as jurisdiccedilotildees de civil law e common law e a necessidade de respeito aos precedentes no Brasil MARINONI Luiz Guilherme e (2) Precedentes no CPC 2015 por uma compreensatildeo constitucionalmente adequada do seu uso no Brasil NUNES Dierle

do caso jaacute julgado possui legiacutetima expectativa de natildeo ser surpreendido por decisatildeo

diversardquo17

O incidente tratado nos arts 976 a 987 tem como escopo ldquoa tutela isonocircmica

e efetiva dos direitos individuais homogecircneos e seu advento traduz o reconhecimento

do legislador de que a chamada lsquolitigiosidade de massarsquo atingiu patamares

insuportaacuteveis em razatildeo da insuficiecircncia do modelo ateacute entatildeo adotadordquo18 comentaacuterios

jaacute tecidos em momento anterior

Cabiacutevel quando existirem simultaneamente ldquoefetiva repeticcedilatildeo de processos

que contenham controveacutersia sobre a mesma questatildeo unicamente de direitordquo e ldquorisco

de ofensa agrave isonomia e agrave seguranccedila juriacutedicardquo nas palavras do art 976 o IRDR seraacute

julgado pelo Oacutergatildeo indicado pelo Regimento Interno do Tribunal dentre aqueles

destacados agrave uniformizaccedilatildeo de jurisprudecircncia daquela Corte

Preocupando-se com a ldquomais a ampla e especiacutefica divulgaccedilatildeo e publicidaderdquo

da instauraccedilatildeo e do julgamento do incidente o art 979 do Coacutedigo determina o

registro eletrocircnico no Conselho Nacional de Justiccedila19 Ademais tendo em vista a

celeridade em sua tramitaccedilatildeo fixa-lhe prazo de ateacute 1 (um) ano para julgamento e

preferecircncia sobre os demais feitos desde que natildeo envolvam reacuteu preso ou que natildeo

sejam pedidos de habeas corpus

O Tribunal atraveacutes de um Desembargador Relator se manifestaraacute sobre a

questatildeo juriacutedica comum controvertida ouvindo para tanto partes e interessados

(inclusive pessoas oacutergatildeos e entidades com interesse na controveacutersia) a permitir que a

sociedade se manifeste e ajude a construir uma tese juriacutedica que afinal lhe impactaraacute

diretamente as pretensotildees

Tanto eacute relevante a tese que o art 985 determina sua aplicaccedilatildeo a todos os

processos individuais ou coletivos que discorram sobre idecircntica questatildeo de direito e

17 MARINONI Luiz Guilherme In WAMBIER Teresa Arruda Alvim DIDIER JR Fredir DANTAS Bruno (Coord) Op cit P 2074 18 (grifo do autor) Palavras de DANTAS Bruno In WAMBIER Teresa Arruda Alvim DIDIER JR Fredir DANTAS Bruno (Coord) Op cit P 2178 19 ldquoA divulgaccedilatildeo por meio de registro eletrocircnico no Conselho Nacional de Justiccedila teraacute o condatildeo de facilitar o acesso aos operadores do direito bem como de potencializar o controle sobre a aplicaccedilatildeo dos precedentes aos casos futuros na esteira do que preconiza do artigo 985 inciso II CPC2015rdquo FLEXA Alexandre MACEDO Daniel BASTOS Fabriacutecio Op cit P 629

tramitem naquela aacuterea de jurisdiccedilatildeo bem como agraves demandas futuras sobre a mesma

temaacutetica

De nada adiantaria contudo uniformizar o entendimento da Corte se isso

significasse um engessamento perpeacutetuo do Direito algo incompatiacutevel com a proacutepria

ideia de Justiccedila e com a noccedilatildeo de evoluccedilatildeo que sempre acompanhou a Humanidade

ao longo da Histoacuteria Isto eacute se mudam as formas e os valores que levam as pessoas a

se relacionarem tambeacutem a regulamentaccedilatildeo juriacutedica deve transformar-se sob pena de

caducar e tornar-se ilegiacutetima e sem credibilidade

Eacute por isso justamente que o art 986 prevecirc a possibilidade de revisatildeo da tese

juriacutedica firmada em sede de IRDR o chamado overruling ldquouma lsquovaacutelvula de escapersquo

que impede o engessamento permanente da jurisprudecircnciardquo20

Fixadas dessa maneira as premissas baacutesicas do instituto eacute chegado o tempo

de se fazer o confronto o incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas tem

aplicabilidade nos Juizados Especiais

V Os desafios de uma compatibilizaccedilatildeo

Como grandes portas de acesso ao Judiciaacuterio ostentando nuacutemero crescente de

demandas os Juizados Especiais Estaduais representam uma seara frutiacutefera para

discussotildees acerca da uniformizaccedilatildeo de sua jurisprudecircncia Tal fato eacute inegaacutevel

bastando mencionar que no Estado do Rio de Janeiro em alguns anos os Juizados

Especiais Estaduais responderam por mais de 50 de toda a distribuiccedilatildeo ocorrida

O IRDR por sua vez simboliza grande avanccedilo legislativo na direccedilatildeo

justamente de tal uniformidade sendo esquematizado como um procedimento

incidental dos Tribunais Outro fato inegaacutevel

A grande questatildeo natildeo respondida por uma doutrina que ainda estaacute comeccedilando

a refletir sobre as problemaacuteticas do Coacutedigo em vacatio eacute saber se o incidente de

20 CARNEIRO Paulo Cezar Pinheiro PINHO Humberto Dalla Bernardina de Novo Coacutedigo de Processo Civil ndash Lei 13105 de 16 de marccedilo de 2015 ndash anotado e comparado Rio de Janeiro Forense 2015 p 988

resoluccedilatildeo de demandas repetitivas e os Juizados satildeo conceitos que caminham

paralelamente ou se ndash e em qual medida - haacute pontos de contato entre ambos

Em primeiro lugar haacute de se observar que o incidente foi pensado para as

demandas repetitivas ldquoaquelas demandas idecircnticas seriais que em grandes

quantidades satildeo propostas perante o Judiciaacuteriordquo consequecircncia direta das relaccedilotildees

em massa travadas pela sociedade contemporacircnea a gerarem interesses individuais

homogecircneos que devem ser tutelados21

Foi visto em ponto anterior deste estudo que os Juizados Especiais Estaduais

vieram justamente como resposta do Estado a essas demandas de massa Trata-se

assim de claro ponto de aproximaccedilatildeo entre os dois polos desta comparaccedilatildeo vez que

ambos contemplam o mesmo fenocircmeno da atualidade

Todavia a questatildeo eacute mais delicada do que essa primeira similaridade possa

apontar Natildeo se pode esquecer afinal que o segundo grau do Tribunal de Justiccedila e o

do Juizado se encontram em estruturas recursais completamente diferidas Decerto

decisotildees proferidas pela Corte vinculam os Juizados poreacutem a via natildeo eacute de matildeo

dupla vez que as causas inerentes aos Juizados natildeo chegam ao escrutiacutenio do Tribunal

Diante de tal cenaacuterio surge relevante indagaccedilatildeo em relaccedilatildeo ao IRDR seria

possiacutevel suscitaacute-lo em um processo iniciado no acircmbito dos Juizados Especiais

Para que se sustente uma resposta positiva faz-se imperioso primeiramente

construir a ponte que a princiacutepio natildeo existe entre o Juizado e o Tribunal de Justiccedila

tendo em vista seus sistemas recursais proacuteprios Vale lembrar que tendo como

segundo grau de jurisdiccedilatildeo as Turmas Recursais a estrutura do Juizado natildeo

permitiria pelo menos em tese a conexatildeo com a Corte de Justiccedila desafio a ser

superado por esta linha de entendimento

Em caso de resposta negativa pareceria consectaacuterio loacutegico afirmar-se a

incompatibilidade entre o incidente e o Juizado ante a ausecircncia de figura central para

21 CAcircMARA Alexandre Freitas Op cit Pp 476-477

o julgamento do instituto o Tribunal Contudo ainda se mostraria possiacutevel aventar

uma alternativa impensada pela lei poderia o juiz do Juizado oficiar agrave Corte para que

o incidente fosse suscitado em processo de competecircncia dela

Nesse caso a doutrina que jaacute examina a questatildeo divide-se em duas posiccedilotildees

quanto aos requisitos do IRDR Uma primeira corrente sustenta que o art 978

paraacutegrafo uacutenico22 traria a exigecircncia de pendecircncia de um julgamento no Tribunal

ainda que natildeo expressa Assim para a Corte julgar o incidente deveria haver tambeacutem

um caso concreto a ser analisado

Essa natildeo parece entretanto a melhor visatildeo Em verdade nunca se mostra o

mais sensato fazer restriccedilotildees onde a lei nada limitou Dada inclusive a importacircncia

da mateacuteria objeto do incidente mais adequada se mostra a corrente que afasta tal

requisito natildeo expresso admitindo o julgamento tatildeo somente do IRDR para formular a

tese juriacutedica

Note-se que em se adotando a primeira linha de pensamento afastam-se por

completo quaisquer pretensotildees de utilizaccedilatildeo do incidente em acircmbito de Juizado eis

que seus casos concretos jamais chegaratildeo ao Tribunal

Contudo temos o desafio de fazer uma nova leitura do sistema processual

calccedilado em valores e vetores jamais aplicados Logo devemos partir da premissa de

maior enfrentamento das demandas de massa utilizando os remeacutedios processuais

inovadores algo que certamente natildeo pode alienar os Juizados Especiais Natildeo teria o

menor sentido pensar em enfrentamento de massa com uma ferramenta tatildeo eficaz

como o IRDR e natildeo aplicaacute-la aos Juizados justamente a seara mais carente de sua

atuaccedilatildeo Seria como ter o remeacutedio e natildeo ministraacute-lo ao paciente

O questionamento no entanto continua sem resposta pois mesmo que se

admita a apreciaccedilatildeo do IRDR sem a existecircncia de um correlato caso submetido agrave

Corte ainda natildeo se consegue superar o entrave que separa em esferas distintas os dois

oacutergatildeos jurisdicionais

22 ldquoArt 978 Paraacutegrafo uacutenico O oacutergatildeo colegiado incumbido de julgar o incidente e de fixar a tese juriacutedica julgaraacute igualmente o recurso a remessa necessaacuteria ou o processo de competecircncia originaacuteria de onde se originou o incidenterdquo

Tal separaccedilatildeo parece inicialmente rechaccedilar a possibilidade de uma

manifestaccedilatildeo ex officio dos magistrados de Juizado clamando por uma suscitaccedilatildeo do

incidente em processo alheio agrave sua competecircncia

Propotildee-se a seguinte reflexatildeo como se sentiria a parte de um processo de

competecircncia de uma Vara Ciacutevel se subitamente um juiz de Juizado totalmente

alheio agrave relaccedilatildeo juriacutedica travada naquela demanda e suas peculiaridades

procedimentais requisitasse ao Tribunal que se manifestasse sobre uma questatildeo para

a qual muitas vezes a parte sequer tinha atentado e a qual pode nem lhe interessar

A uacutenica resposta possiacutevel eacute a de que tal jurisdicionado se sentiria inseguro e

no miacutenimo confuso com tal ingerecircncia indevida E esse certamente natildeo foi o intuito

do novo Coacutedigo de Processo Civil ao criar o incidente O IRDR foi criado para ser

aplicado a todo ordenamento23

A partir da anaacutelise de todas essas variaacuteveis e tendo-se em vista que apenas a

aplicaccedilatildeo praacutetica da nova lei indicaraacute a opccedilatildeo dos Tribunais brasileiros este trabalho

coloca como sugestatildeo a observacircncia das diretrizes que se seguem como primeira

reflexatildeo ainda a ser amadurecida

Quando a mateacuteria for compartilhada entre o Sistema de Juizados e o juiacutezo

comum a Corte se manifestaraacute pela via do IRDR respeitando a claacuteusula de reserva de

plenaacuterio (art 97 da Constituiccedilatildeo da Repuacuteblica) e os requisitos do incidente Como a

questatildeo seria passiacutevel de exame pelo juiacutezo comum portanto dentro da estrutura

hieraacuterquica do Tribunal de Justiccedila natildeo haacute que se falar em qualquer incompatibilidade

com o Juizado

Se entretanto a mateacuteria debatida for tatildeo somente objeto das demandas

tipicamente levadas ao Juizado Especial Estadual portanto iacutensita ao sistema de

Juizados Especiais eacute preciso respeitar a autonomia e todas as peculiaridades deste

oacutergatildeo jurisdicional acima abordadas Com isso preservamos a especialidade e a

23 Usamos a expressatildeo ordenamento em sentido vulgar

separaccedilatildeo dos sistemas recursais concebidos na Lei nordm 909995 Natildeo existe razatildeo para

natildeo submeter o tema ao juiacutezo especializado reforccedilando a premissa de preservaccedilatildeo

sistecircmica dos Juizados Especiais

Portanto em homenagem ao seu microssistema o Tribunal natildeo se manifestaraacute

em sede de incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas nas questotildees

exclusivamente reiteramos exclusivamente pertinentes ao sistema de Juizados

Especiais

Aos mais apressados tal sugestatildeo pode soar atentatoacuteria aos princiacutepios da

seguranccedila juriacutedica e da isonomia pois estar-se-ia privando o Juizado da utilizaccedilatildeo de

instituto crucial trazido pelo novo Coacutedigo na contramatildeo da uniformizaccedilatildeo de

jurisprudecircncia

Observe-se poreacutem que tal receio natildeo merece sustento A uma porque as

mateacuterias afetas tambeacutem ao juiacutezo comum seriam objeto do incidente e a duas porque

para as mateacuterias exclusivas do Juizado as Turmas Recursais seriam oacutergatildeo de segundo

grau de jurisdiccedilatildeo apto a uniformizar posicionamentos e garantir respostas equacircnimes

aos jurisdicionados

Destarte firma-se uma posiccedilatildeo ndash ou melhor uma sugestatildeo ndash de tons

intermediaacuterios em um quadro em que se mostra vantajosa toda compatibilizaccedilatildeo

possiacutevel que uma vez feita gere benefiacutecios para as partes e valorizaccedilatildeo de princiacutepios

constitucionais e processuais grande foco do modelo constitucional de processo civil

VI Conclusatildeo

A ediccedilatildeo de uma novo ordenamento tatildeo importante quanto um Coacutedigo de

Processo Civil em muito impacta e transforma a realidade social e juriacutedica de um paiacutes

A criaccedilatildeo de novos institutos assim como o aprimoramento daqueles jaacute existentes

satildeo feitos com base na mesma premissa melhorar a prestaccedilatildeo da atividade

jurisdicional e com isso oferecer ao jurisdicionado a resposta adequada e efetiva aos

seus anseios24

A partir do momento em que o Brasil no poacutes-Segunda Guerra Mundial aderiu

ao movimento de constitucionalizaccedilatildeo que culminou na Carta Cidadatilde de 1988 seus

muitos valores e princiacutepios se espalharam por todos os ramos do Direitos inclusive o

Processual Civil no qual fincou bases ainda mais niacutetidas e firmes com a ediccedilatildeo da

recente Lei nordm 131052015

Com isso a tendecircncia de garantir aos cidadatildeos a tutela justa de seus direitos

tem ganhado cada vez mais matizes atraveacutes de instrumentos de tutela que primam

sobremaneira por princiacutepios como o da inafastabilidade da jurisdiccedilatildeo da isonomia

da seguranccedila juriacutedica da confianccedila da boa-feacute da eficiecircncia e da efetividade25 da

atividade jurisdicional

Infelizmente a contemporaneidade trouxe ao Poder Judiciaacuterio desafios

estruturais quase paralisantes com avalanches de feitos soterrando em pilhas de

processos os gabinetes dos magistrados Os Juizados Especiais Estaduais no ponto

surgiram como tentativa de soluccedilatildeo do problema por parte do Estado que buscava

uma saiacuteda para o boom das demandas de massa caracteriacutesticas do novo milecircnio

O novo Coacutedigo no mesmo compasso vem tratar dessa ldquosociedade de

massardquo26 com o incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas sempre visando a

24 A necessidade constante de transformaccedilatildeo de modo a melhorar o sistema processual eacute assim destacada por Cacircndido Rangel Dinamarco ldquoDiante do que jaacute se viu do que jaacute se propocircs se discutiu se aceitou no direito positivo e nas praacuteticas dos juiacutezes eacute liacutecito afirmar que a busca de soluccedilotildees de aperfeiccediloamento estaacute encetada e em plena efervescecircncia nos escritos dos juristas e mesmo na evoluccedilatildeo do direito processual positivo E temos tambeacutem a certeza de que todos repudiam o sistema processual e judiciaacuterio de que dispomos sendo indispensaacutevel alguma transformaccedilatildeo daquilo que hoje existerdquo DINAMARCO Cacircndido Rangel Nova era do processo civil 3ordf ed Satildeo Paulo Malheiros 2009 pp 18-19 25 Aliada agrave efetividade a busca da verdade processual mais proacutexima agrave real tambeacutem pode ser colocada como uma das diretrizes do processo Trata-se de estudo epistemoloacutegico ldquoEn teacuterminos generales la epistemologiacutea aplicada es el estudio orientado a determinar si los diversos sistemas de investigacioacuten que pretenden estar buscando la verdad (en diferentes aacutembitos) cuentan o no con un disentildeo apropiado que les permita generar creencias verdaderas acerca del mundo Los teoacutericos del conocimiento ndash como a veces se conoce a los epistemoacutelogos ndash son quienes rutinariamente examinan praacutecticas de esta naturaleza como la ciencia o las matemaacuteticas a los efectos de diagnosticar si son capaces de cumplir con su pretendido propoacutesito (averiguar la verdad)rdquo LAUDAN Larry Verdad error y proceso penal ndash un ensayo sobre epistemologiacutea juriacutedica Trad Carmen Vaacutesquez y Edgar Aguilera Madrid Marcial Pons 2013 p 23 Michele Taruffo tambeacutem vai tratar do tema considerando ldquoque natildeo obstante dificuldades teoacutericas e variedades de orientaccedilotildees a verdade ndash concordando com Lynch ndash eacute objetiva eacute boa eacute um objeto digno de perquiriccedilotildees e digna de ser cultivada por si mesmardquo observa poreacutem que eacute preciso atentar para o fato de se tratar de conceito culturalmente relativo devendo-se ligar ao contexto as metodologias e teacutecnicas empregadas para tentar determinaacute-la TARUFFO Michele Uma simples verdade ndash o juiz e a construccedilatildeo dos fatos Trad Vitor de Paula Ramos Madrid Marcial Pons 2012 pp 102 e 104 26 ldquoUma sociedade de massa no dizer de Mauro Cappelletti gera litiacutegios de massa vale dizer accedilotildees individuais homogecircneas quanto agrave causa de pedir e o pedido Assim vg o Brasil experimenta esse contencioso de massa atraveacutes de milhares de accedilotildees questionando a legalidade da assinatura baacutesica os iacutendices de correccedilatildeo da poupanccedila em confronto com as perdas geradas pelos

uma maior isonomia no prolatar das decisotildees agrave uniformizaccedilatildeo da jurisprudecircncia dos

Tribunais e agrave tutela da seguranccedila juriacutedica e da confianccedila legiacutetima dos

jurisdicionados27

A equaccedilatildeo eacute simples muitas demandas aliadas agrave falta de aparelhamento do

Estado e de institutosferramentas juriacutedicas que o auxiliem levam ao sucateamento do

Poder Judiciaacuterio com a perda de sua credibilidade face agrave sociedade Afinal ningueacutem

se contenta com a violaccedilatildeo agrave duraccedilatildeo razoaacutevel do processo em atividade tatildeo relevante

muito menos quando todo esse tempo de espera por uma decisatildeo pode vir a ser

ldquopremiadordquo com resultados diacutespares para casos rigorosamente similares verdadeiras

afrontas agrave isonomia

Tanto os Juizados quanto o IRDR vieram ao auxiacutelio do Estado nessa

encruzilhada e nesses desafios do seacuteculo XXI A questatildeo que aqui se propocircs para

reflexatildeo dos juristas eacute saber ateacute que ponto eacute possiacutevel se operar a conjugaccedilatildeo de

ambos para dessa forma potencializar a atuaccedilatildeo de combate a essa dispersatildeo

jurisprudencial que no fim eacute tudo menos justa

O Coacutedigo de 2015 ainda natildeo entrou em vigor eacute verdade mas muitas satildeo as

discussotildees relevantes que se devem travar para maximizar o seu alcance Esta foi

apenas uma delas

O que se deve ter sempre em mente poreacutem eacute que em um mundo de

Revoluccedilotildees e rupturas a busca incessante por uma transformaccedilatildeo ndash seja juriacutedica

poliacutetica econocircmica social ou que tenha de tudo um pouco ndash leva em seu bojo o

desejo inato agrave condiccedilatildeo de ser humano de progredir crescer melhorar

Assim eacute no Processo Civil assim eacute na vida

VII Referecircncias bibliograacuteficas

planos econocircmicos os iacutendices de correccedilatildeo do FGTS o pagamento de impostos por determinadas categorias a base de caacutelculo de tributos estaduais municipais federais etcrdquo FUX Luiz (Coord) O novo processo civil brasileiro Rio de Janeiro Forense 2011 p 22 27 ldquoEssas demandas ao serem decididas isoladamente geram para aleacutem de um volume quantitativo inassimilaacutevel por juiacutezos e tribunais abarrotando-os o risco de decisotildees diferentes para causas iguais com grave violaccedilatildeo da claacuteusula peacutetrea da isonomia como adverte Dennys Loydrdquo FUX Luiz Op cit P 23

ANDREWS Neil O moderno processo civil formas judiciais e alternativas de

resoluccedilatildeo de conflitos na Inglaterra Orientaccedilatildeo e revisatildeo da traduccedilatildeo WAMBIER

Teresa Arruda Alvim 2ordf ed Satildeo Paulo Revista dos Tribunais 2012

CAcircMARA Alexandre Freitas O novo processo civil brasileiro Satildeo Paulo Atlas

2015

CARNEIRO Paulo Cezar Pinheiro PINHO Humberto Dalla Bernardina de Novo

Coacutedigo de Processo Civil ndash Lei 13105 de 16 de marccedilo de 2015 ndash anotado e

comparado Rio de Janeiro Forense 2015

DEU Teresa Armenta Lecciones de Derecho Procesal Civil ndash proceso de

declaracioacuten proceso de ejecucioacuten y procesos especiales 7ordf ed Madrid Marcial Pons

2013

DINAMARCO Cacircndido Rangel Nova era do processo civil 3ordf ed Satildeo Paulo

Malheiros 2009

DUARTE Antonio Aureacutelio Abi-Ramia Flexibilizaccedilatildeo procedimental nos juizados

especiais estaduais Rio de Janeiro JC 2014

FLEXA Alexandre MACEDO Daniel BASTOS Fabriacutecio Novo Coacutedigo de

Processo Civil ndash o que eacute ineacutedito o que mudou o que foi suprimido Salvador

Juspodivm 2015

FUX Luiz (Coord) O novo processo civil brasileiro Rio de Janeiro Forense 2011

LAUDAN Larry Verdad error y proceso penal ndash un ensayo sobre epistemologiacutea

juriacutedica Trad Carmen Vaacutesquez y Edgar Aguilera Madrid Marcial Pons 2013

PINHO Humberto Dalla Bernardina de RODRIGUES Roberto de Aragatildeo Ribeiro

O julgamento por amostragem dos recursos excepcionais repetitivos anaacutelise criacutetica e

perspectivas

TARUFFO Michele Uma simples verdade ndash o juiz e a construccedilatildeo dos fatos Trad

Vitor de Paula Ramos Madrid Marcial Pons 2012

WAMBIER Teresa Arruda Alvim DIDIER JR Fredir DANTAS Bruno (Coord)

Breves comentaacuterios ao novo Coacutedigo de Processo Civil Satildeo Paulo Revista dos

Tribunais 2015

WATANABE Kazuo Cogniccedilatildeo no processo civil 4ordf ed Satildeo Paulo Saraiva 2012

17092020 ConJur - Breves notas sobre aplicabilidade de IRDR nos juizados especiais

httpswwwconjurcombr2017-fev-26breves-notas-aplicabilidade-irdr-juizados-especiaisimprimir=1 15

OPINIAtildeO

Breves notas sobre aplicabilidade de IRDR nosjuizados especiais26 de fevereiro de 2017 10h36

Por Antocircnio Pereira Gaio Juacutenior

Eacute fato que o volume da litigacircncia judicial seja individual ou coletiva eacute fator que assola oserviccedilo puacuteblico da Justiccedila no Brasil Conforme dados do Conselho Nacional de Justiccedilaencontram-se espalhados pelos foros brasileiros mais de 100 milhotildees de processos emandamento[1] o que de certo desafia qualquer racionalidade para fins de melhora em umcurto espaccedilo de tempo da prestaccedilatildeo jurisdicional paacutetria em uma duraccedilatildeo razoaacutevel esatisfatoacuteria

Natildeo obstante a isso o Coacutedigo de Processo Civil de 2015 objetivando racionalizar oprocessamento de julgamento de demandas tidas como repetitivas que se apresentam noacircmbito do Judiciaacuterio paacutetrio regulou o denominado Incidente de Resoluccedilatildeo de DemandasRepetitivas (IRDR previsto nos artigos 976-987) estendendo o resultado e respeito no quese refere ao seu julgamento tambeacutem aos Juizados Especiais senatildeo vejamos

Art 985 Julgado o incidente a tese juriacutedica seraacute aplicadaI - a todos os processos individuais ou coletivos que versem sobreidecircntica questatildeo de direito e que tramitem na aacuterea de jurisdiccedilatildeo dorespectivo tribunal inclusive agravequeles que tramitem nos juizadosespeciais do respectivo Estado ou regiatildeo ()

A instauraccedilatildeo do IRDR se daraacute nas esferas dos tribunais de Justiccedila estaduais e nos tribunaisregionais federais e isso eacute fator de relevacircncia na anaacutelise de seu cabimento em sede dosJuizados Especiais pois que cediccedilo eacute que os juiacutezes que o compotildeem natildeo se submetem emhierarquia jurisdicional aos TJs eou TRFs mas agrave sua proacutepria Turma Recursal Aliaacutes talentendimento se faz lastro na Suacutemula 376 do Superior Tribunal de Justiccedila ldquoCompete aturma recursal processar e julgar o mandado de seguranccedila contra ato de juizado especialrdquo

Natildeo obstante isso o mesmo STJ possui entendimento de que cabe ao tribunal estadual ouao tribunal regional federal processar e julgar Mandado de Seguranccedila contra ato praticado

17092020 ConJur - Breves notas sobre aplicabilidade de IRDR nos juizados especiais

httpswwwconjurcombr2017-fev-26breves-notas-aplicabilidade-irdr-juizados-especiaisimprimir=1 25

pelo Juizado Especial com vistas a controlar sua competecircncia[2]

Em verdade ainda que haja conteuacutedos vacilantes em sede doutrinaacuteria jurisdicional quanto agravesubmissatildeo hieraacuterquica dos juiacutezes dos juizados ao tribunal de Justiccedila ou regional federalrespectivo duacutevidas natildeo haacute quanto ao necessaacuterio respeito agrave racionalidade de decisotildees tidasem acircmbito de mateacuteria de direito repetitivas Soa a proacutepria loacutegica de um sistema que busca aseguranccedila juriacutedica e previsibilidade das decisotildees o que de certo estabiliza o proacuteprioordenamento juriacutedico vinculado agrave sua interpretaccedilatildeo normativa e daiacute o proacuteprio tecido socialagrave ele submetido

Nesses termos entendemos a vinculaccedilatildeo do microssistema dos Juizados Especiais agravesdecisotildees em sede de IRDR julgadas pelos tribunais de Justiccedila estaduais (Juizados EspeciaisEstaduais e da Fazenda Puacuteblica) e fegionais federais (Juizados Especiais Federais)

As grandes questotildees surgem quando encontramos (i) decisotildees diacutespares entre os proacutepriosoacutergatildeos dos Juizados bem como (ii) entre estes e as decisotildees dos tribunais estaduais eouregionais federais e aiacute em sede de IRDR

Quanto agrave primeira problemaacutetica cediccedilo eacute que no acircmbito dos Juizados Especiais Federais oconflito de decisotildees neste ambiente se daacute por meio do pedido de uniformizaccedilatildeo dejurisprudecircncia ex vi da Lei 102592001

Art 14 Caberaacute pedido de uniformizaccedilatildeo de interpretaccedilatildeo de lei federalquando houver divergecircncia entre decisotildees sobre questotildees de direitomaterial proferidas por Turmas Recursais na interpretaccedilatildeo da leisect 1ordm O pedido fundado em divergecircncia entre Turmas da mesma Regiatildeoseraacute julgado em reuniatildeo conjunta das Turmas em conflito sob apresidecircncia do Juiz Coordenadorsect 2ordm O pedido fundado em divergecircncia entre decisotildees de turmas dediferentes regiotildees ou da proferida em contrariedade a suacutemula oujurisprudecircncia dominante do STJ seraacute julgado por Turma deUniformizaccedilatildeo integrada por juiacutezes de Turmas Recursais sob apresidecircncia do Coordenador da Justiccedila Federal

Jaacute com relaccedilatildeo aos Juizados Especiais da Fazenda Puacuteblica no acircmbito dos estados doDistrito Federal dos territoacuterios e dos municiacutepios a questatildeo do conflito entre seus julgadosfoi prevista pela Lei 121532009 nos seguintes termos

Art 18 Caberaacute pedido de uniformizaccedilatildeo de interpretaccedilatildeo de leiquando houver divergecircncia entre decisotildees proferidas por Turmas

17092020 ConJur - Breves notas sobre aplicabilidade de IRDR nos juizados especiais

httpswwwconjurcombr2017-fev-26breves-notas-aplicabilidade-irdr-juizados-especiaisimprimir=1 35

Recursais sobre questotildees de direito materialsect 1o O pedido fundado em divergecircncia entre Turmas do mesmo Estadoseraacute julgado em reuniatildeo conjunta das Turmas em conflito sob apresidecircncia de desembargador indicado pelo Tribunal de Justiccedilasect 2o No caso do sect 1o a reuniatildeo de juiacutezes domiciliados em cidadesdiversas poderaacute ser feita por meio eletrocircnicosect 3o Quando as Turmas de diferentes Estados derem a lei federalinterpretaccedilotildees divergentes ou quando a decisatildeo proferida estiver emcontrariedade com suacutemula do Superior Tribunal de Justiccedila o pedidoseraacute por este julgado

Art 19 Quando a orientaccedilatildeo acolhida pelas Turmas de Uniformizaccedilatildeode que trata o sect 1o do art 18 contrariar suacutemula do Superior Tribunalde Justiccedila a parte interessada poderaacute provocar a manifestaccedilatildeo desteque dirimiraacute a divergecircncia

Nota-se que quanto aos Juizados Especiais estaduais a Lei 909995 natildeo disciplinouqualquer previsatildeo acerca do pedido de uniformizaccedilatildeo de jurisprudecircncia decorrente destajusticcedila especial o que se faria entender a aplicaccedilatildeo por analogia do modelo previsto na Lei121532009 retro referido tudo em nome do reconhecimento de um microssistema dosJuizados Especiais conforme dita o art 1ordm paraacutegrafo uacutenico[3]

No entanto natildeo eacute isso que se observa em geral na vida forense seja pelo natildeoreconhecimento pragmaacutetico estimulador de dito procedimento ou mesmo pela ausecircncia deregramento legal

Alguns tribunais tecircm levado em seus regimentos internos ndash e o que pensamosacertadamente ndash a disciplina quanto agrave composiccedilatildeo de uniformizaccedilatildeo de jurisprudecircncia emsede de Juizados Especiais Estaduais como o Tribunal de Justiccedila de Minas Gerais aoprever em seu Regimento Interno o seguinte

Art 11 Os oacutergatildeos do Tribunal de Justiccedila funcionam com o seguintequoacuterum miacutenimo e periodicidade()VII - a Turma de Uniformizaccedilatildeo de Jurisprudecircncia dos JuizadosEspeciais sempre que convocada por seu presidente com quatroquintos de sua composiccedilatildeoParaacutegrafo uacutenico Salvo disposiccedilatildeo em contraacuterio de lei ou desteregimento as decisotildees seratildeo tomadas

17092020 ConJur - Breves notas sobre aplicabilidade de IRDR nos juizados especiais

httpswwwconjurcombr2017-fev-26breves-notas-aplicabilidade-irdr-juizados-especiaisimprimir=1 45

I - por maioria absoluta()c) o pedido de uniformizaccedilatildeo de jurisprudecircncia dos juizados especiais(Redaccedilatildeo dada pela Emenda Regimental 6 de 2016) (Grifo nosso)

Com relaccedilatildeo agrave outra questatildeo tida como relevante se daacute na eventual discrepacircncia entre asdecisotildees dos Juizados Especiais quer estaduais federais ou da Fazenda Puacuteblica para comas decisotildees dos tribunais estaduais eou regionais federais em sede de acoacuterdatildeo proferido emIRDR Neste caso a soluccedilatildeo seraacute outra

Nisso natildeo sendo seguido pelos juizados o acoacuterdatildeo proferido em IRDR pelo TJ ou TRFcaberaacute certeiramente a Accedilatildeo de Reclamaccedilatildeo para o respectivo tribunal conforme bemdisciplina o art 988 II do CPC2015 favorecendo assim o respeito e a uniformidade dasdecisotildees fortalecendo a previsibilidade racional e integridade do proacuteprio sistemanormativo

[1]lthttpwwwcnjjusbrprogramas-e-acoespolitica-nacional-de-priorizacao-do-1-grau-de-jurisdicaodados-estatisticos-priorizacaogt

[2] RECURSO ORDINAacuteRIO EM MANDADO DE SEGURANCcedilA CONTROLE DECOMPETEcircNCIA PELO TRIBUNAL DE JUSTICcedilA JUIZADOS ESPECIAIS CIacuteVEISMANDADO DE SEGURANCcedilA CABIMENTO COMPETEcircNCIA DOS JUIZADOSPARA EXECUTAR SEUS PROacutePRIOS JULGADOS 1 Eacute possiacutevel a impetraccedilatildeo demandado de seguranccedila com a finalidade de promover o controle de competecircncia nosprocessos em tracircmite nos juizados especiais 2 Compete ao proacuteprio juizado especial ciacutevel aexecuccedilatildeo de suas sentenccedilas independentemente do valor acrescido agrave condenaccedilatildeo 3Recurso ordinaacuterio desprovido(STJ 3ordf T RMS 41964 GO 20130104769-0 Rel Min Joatildeo Otaacutevio De Noronha Data deJulgamento 06022014 T3 - TERCEIRA TURMA Data de Publicaccedilatildeo DJe 13022014)

[3] ldquoArt 1ordm Os Juizados Especiais da Fazenda Puacuteblica oacutergatildeos da justiccedila comum eintegrantes do Sistema dos Juizados Especiais seratildeo criados pela Uniatildeo no DistritoFederal e nos Territoacuterios e pelos Estados para conciliaccedilatildeo processo julgamento eexecuccedilatildeo nas causas de sua competecircnciaParaacutegrafo uacutenico O sistema dos Juizados Especiais dos Estados e do Distrito Federal eacuteformado pelos Juizados Especiais Ciacuteveis Juizados Especiais Criminais e JuizadosEspeciais da Fazenda Puacuteblicardquo

17092020 ConJur - Breves notas sobre aplicabilidade de IRDR nos juizados especiais

httpswwwconjurcombr2017-fev-26breves-notas-aplicabilidade-irdr-juizados-especiaisimprimir=1 55

Antocircnio Pereira Gaio Juacutenior eacute professor adjunto da Universidade Federal Rural do Rio deJaneiro poacutes-doutor em Direito (Universidade de Coimbra) e em Democracia e DireitosHumanos (Ius Gentium ConimbrigaeFaculdade de Direito da Universidade de Coimbra)doutor e mestre em Direito (UGF) e poacutes-graduado em Direito Processual (UGF) Membrodo Instituto Iberoamericano de Direito Processual do Instituto Brasileiro de DireitoProcessual da International Bar Association da Comissatildeo Permanente de DireitoProcessual Civil do IAB-Nacional e tambeacutem da Comissatildeo de Educaccedilatildeo Juriacutedica da OAB-MG

Revista Consultor Juriacutedico 26 de fevereiro de 2017 10h36

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 140

Este texto foi publicado no Jus no endereccedilo httpsjuscombrartigos73463Para ver outras publicaccedilotildees como esta acesse httpsjuscombr

O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDASREPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOSJUIZADOS ESPECIAIS

O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUAAPLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPECIAIS

Isabella Bishop Perseguim

Publicado em 042019 Elaborado em 042019

O objetivo principal analisar o instituto processual de Incidente deResoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas e sua aplicaccedilatildeo no acircmbito do ritoespecial dos Juizados Especial

INTRODUCcedilAtildeO

O evidente aumento de demandas com o abarrotamento do Poder Judiciaacuterio tornou o exerciacutecioda prestaccedilatildeo jurisdicional por vezes ineficaz

Assim a Constituiccedilatildeo Federal de 1988 determinou a criaccedilatildeo dos Juizados Especiais com o fimde incentivar um Poder Judiciaacuterio com uma participaccedilatildeo ativa no processo democraacuteticomormente com a sua presenccedila mais efetiva na soluccedilatildeo dos conflitos e ao ampliar a sua atuaccedilatildeocom novas vias processuais ocasionando uma Justiccedila ceacutelere e distributiva

Contudo a massificaccedilatildeo de causas forccedilou o ordenamento juriacutedico a criar novos mecanismosque visassem a celeridade nos tracircmites processuais

Ademais a uniformizaccedilatildeo na jurisprudecircncia eacute um outro vetor para tais mecanismos

Sabe-se que a seguranccedila juriacutedica de um sistema depende de decisotildees coerentes e uniacutessonasassim eacute importante a utilizaccedilatildeo de institutos que fomentem a harmonia do Judiciaacuterio

A fim de resolver a problemaacutetica das accedilotildees repetitivas consideradas aquelas que satildeo propostaspor inuacutemeras pessoas que se encontram em idecircntica situaccedilatildeo juriacutedica e por isso tendem a serepetir inuacutemeras vezes algumas teacutecnicas foram inseridas no sistema processual brasileiroEntre elas estatildeo a suacutemula vinculante o julgamento de recursos repetitivos pelos tribunaissuperiores e a improcedecircncia liminar do pedido aleacutem do microssistema das accedilotildees coletivas

Tais mecanismos fitam coibir a massificaccedilatildeo de demandas com a consequente lentidatildeo dosistema e decisotildees contraditoacuterias resultando um cenaacuterio de inseguranccedila juriacutedica e juiacutezosteratoloacutegicos

Dentro desses institutos de uniformizaccedilatildeo de jurisprudecircncia surge o Incidente de Resoluccedilatildeo deDemandas Repetitivas o qual objetiva dirimir a efetiva repeticcedilatildeo de processos que contenhamcontroveacutersia sobre a mesma questatildeo unicamente de direito e diminuir o risco de ofensa agrave

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 240

isonomia e agrave seguranccedila juriacutedica

O IRDR eacute um instituto novo de origem alematilde trazido pelo Coacutedigo de Processo Civil de 2015 Omencionado coacutedigo guarda estreita relaccedilatildeo com todos os outros ramos do direito pois existe adeterminaccedilatildeo de sua aplicaccedilatildeo subsidiaacuteria e supletiva

Os Juizados Especiais satildeo regidos por lei especiacutefica qual seja a Lei nordm 909995 Assim eacutemister a anaacutelise de compatibilidade entre a lei especial e a lei processual civil

Outrossim na presente monografia seratildeo observados pontos relevantes sobre o Incidente deResoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas como seu conceito origem procedimento e competecircncia

O foco principal seraacute o IRDR e os juizados especiais demonstrando a possibilidade decabimento e julgamento no acircmbito do rito especial dos juizados dentre todas as celeumas aserem enfrentadas

Aleacutem disso haacute que se observar tambeacutem todo sistema recursal dos Juizados Especial bem comoa proacutepria constitucionalidade do incidente citado

Diante todo o exposto busca-se no presente trabalho com base nos ensinamentos doutrinaacuteriose jurisprudencial elaborar uma anaacutelise sobre instituto processual de Incidente de Resoluccedilatildeo deDemandas Repetitivas e sua aplicaccedilatildeo no acircmbito dos Juizados Especial conforme a LeiProcessual Civil de 2015 e a Lei nordm 909995Contudo a massificaccedilatildeo de causas forccedilou oordenamento juriacutedico a criar novos mecanismos que visassem a celeridade nos tracircmitesprocessuais

CAPIacuteTULO I - O SISTEMA DOS JUIZADOS ESPECIAIS

Os juizados especiais satildeo tidos como um importante meio de acesso agrave justiccedila porque permitemque cidadatildeos busquem soluccedilotildees para seus conflitos cotidianos de forma raacutepida eficiente egratuita Inclusive sem a presenccedila de um advogado como na esfera ciacutevel

Satildeo considerados oacutergatildeos do Poder Judiciaacuterio disciplinados pela Lei nordm 909995 Assim osjuizados especiais pertencem agrave jurisdiccedilatildeo comum estadual ou federal Leis estaduais criam eregulamentam em cada unidade da federaccedilatildeo esses oacutergatildeos e no acircmbito Federal a Lei nordm1025901

Outrossim discute-se a natureza dos Juizados Especiais Conforme leciona o professor MarcusViniacutecius Rios Gonccedilalves

Os juizados especiais pertencem agrave jurisdiccedilatildeo comum estadual ou federalComo se sabe o CPC previu a existecircncia de dois tipos de processos o deconhecimento e o de execuccedilatildeo com procedimentos proacuteprios Os processosde conhecimento podem ter procedimento comum e especial Muito sediscutiu se nos Juizados haveria um novo tipo de processo ou apenas umprocesso de conhecimento de procedimento especial Parece-nos que haacuteum novo tipo de processo com uma forma diferenciada de cogniccedilatildeo noqual eacute possiacutevel encontrar processos de conhecimento de procedimentoespecialiacutessimo mais concentrado e ceacutelere e de execuccedilatildeo [1] (_ftn1)

Pode-se concluir que os juizados especiais configuram uma espeacutecie de ritoprocedimentoespecial muitos ainda se referem como ldquorito sumariacutessimordquo[2] (_ftn2)

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 340

11 BREVE HISTOacuteRICO

A idealizaccedilatildeo dos Juizados Especiais comeccedilou a surgir no cenaacuterio brasileiro a partir dealgumas iniciativas de magistrados no Rio Grande do Sul na deacutecada de 1970

Contudo seu baluarte deu-se com a Lei dos Juizados de Pequenas Causas a Lei nordm 7244 de 7de novembro de 1984

A referida lei foi inspirada na experiecircncia americana nos chamados Small Claims Courtsretirando elementos como os princiacutepios que norteiam o rito a desnecessidade das partes seremassistidas em juiacutezo por advogado ou ainda a facilitaccedilatildeo do acesso agrave justiccedila pelos cidadatildeos bemcomo a celeridade processual[3] (_ftn3)

Assim escreve a Ministra do Superior Tribunal de Justiccedila Faacutetima Nancy Andrighi

A ideia posteriormente encampada pela Associaccedilatildeo dos Juiacutezes do RioGrande do Sul gerou em 1982 a pioneira experiecircncia dos Conselhos deConciliaccedilatildeo e arbitragem posteriormente institucionalizada nacionalmentepela mente inovadora do entatildeo Ministro da Desburocratizaccedilatildeo - HeacutelioBeltratildeo (1916- 1997) - agrave frente da Coordenaccedilatildeo do Programa Nacional deDesburocratizaccedilatildeo com o envio de anteprojeto ao Congresso Nacional queculminou com a Lei dos Juizados de Pequenas Causas (Lei 724484) Naeacutepoca o anteprojeto enviado ao Congresso Nacional aleacutem de buscarelementos nesses primeiros ensaios sobre os Juizados recebeu forteinfluecircncia da experiecircncia americana nos chamados Small Claims Courtsnotadamente o de Nova Iorque cidade na qual se buscou as referecircnciasteoacutericas e praacuteticas para a implementaccedilatildeo da mesma foacutermula em solopaacutetrio Extraiu-se assim dos Small Claims Court nova-iorquinospropriedades passiacuteveis de serem importadas e adaptadas agraves caracteriacutesticasde nosso paiacutes como a facultatividade do acesso aos propostos Juizados dePequenas Causas os princiacutepios da informalidade e oralidade ou ainda adispensabilidade das partes serem representadas em juiacutezo por advogadoAteacute mesmo alguns aperfeiccediloamentos construiacutedos a partir da proacutepriaexperiecircncia americana foram jaacute naquela eacutepoca encampados pela Lei doque eacute o maior exemplo a limitaccedilatildeo do polo ativo que tinha por escopoimpedir que esse rito ao inveacutes de ser utilizado pela populaccedilatildeo com menosacesso fosse na verdade usado contra ela fato que ocorria amiuacutedenaquela cidade onde os Small Claims eram recorrentemente utilizadospara pessoas juriacutedicas cobrarem diacutevidas da populaccedilatildeo [4] (_ftn4)

Agrave partir do texto da Lei nordm 724484 no qual facultava a criaccedilatildeo dos Juizados Especiais dePequenas Causas o Estado do Rio Grande do Sul editou a primeira Lei Estadual que criou osistema Estadual de Juizados de Pequenas Causas (Lei nordm 812486)[5] (_ftn5)

Posteriormente as dimensotildees atuais destes oacutergatildeos encontraram-se esculpidas no inciso I doArtigo 98 da Constituiccedilatildeo da Repuacuteblica Federativa do Brasil de 1988

A fim de dar cumprimento agrave determinaccedilatildeo constitucional foram editadas as Leis de nuacutemeros909995 102592001 e 121532009 que tratam dos Juizados Ciacuteveis Estaduais Federais eJuizados Especiais da Fazenda Puacuteblica respectivamente

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 440

Portanto com a instituiccedilatildeo do texto constitucional de 1988 e a experiecircncia apurada com osJuizados Especiais de Pequenas Causas deram ensejo agrave formulaccedilatildeo da hodierna Lei dosJuizados Especiais

12 PRINCIacutePIOS

Conforme alhures explanado os Juizados Especiais constituem um importante instrumento defacilitaccedilatildeo do acesso agrave justiccedila pois autorizam que determinadas causas que talvez natildeo fossemlevadas ao Judiciaacuterio antes possam secirc-la Natildeo soacute causas mas tambeacutem determinadas classessociais como as mais carentes que natildeo possuem recursos para contrataccedilatildeo de advogados ecustas judiciais[6] (_ftn6)

Sendo assim os Juizados se valem de um procedimento muito simplificado regido pelainformalidade de custos reduzidos e mais ceacutelere Para que se possa alcanccedilar tais finalidades eranecessaacuterio que o rito do Juizado Especial fosse alicerccedilado por princiacutepios compatiacuteveis com afacilitaccedilatildeo do acesso agrave Justiccedila daqueles que o procuram [7] (_ftn7)

O sistema processual do Juizado eacute regulado por princiacutepios proacuteprios determinados no art 2deg daLei nordm 909995 o processo orientar-se-aacute pelos criteacuterios da oralidade simplicidadeinformalidade economia processual e celeridade buscando sempre que possiacutevel a conciliaccedilatildeoou transaccedilatildeo [8] (_ftn8)

Grifa-se que o art 2ordm da Lei nordm 90991995 utiliza a expressatildeo ldquocriteacuteriosrdquo orientadores doprocesso nos Juizados Especiais e natildeo princiacutepios mas para o presente estudo a denominaccedilatildeo ediscussatildeo doutrinaacuteria sobre o assunto pouco influi[9] (_ftn9)

Tais princiacutepios devem ser alinhados com os princiacutepios e garantias constitucionais como a dodevido processo legal contraditoacuterio ampla defesa isonomia imparcialidade do juiz epublicidade entre outros

Ademais natildeo se pode esquecer que aleacutem da harmonizaccedilatildeo constitucional o microssistema dosJuizados Especiais deve observar e respeitar as regras e princiacutepios do Coacutedigo de Processo Civil afim de manter a coerecircncia do sistema processual paacutetrio

Todavia ressalta Faacutetima Nancy Andrighi

Seguindo a mesma postura de Justiccedila Especial esposada na Lei 724484 anova Lei natildeo determina expressamente a aplicaccedilatildeo subsidiaacuteria do Coacutedigode Processo Civil podendo-se inferir salvo situaccedilotildees especiais quebuscou-se manter afastada sua incidecircncia considerando a especialidade deque eacute revestida esta Justiccedila[10] (_ftn10)

Desta forma as normas do Coacutedigo de Processo Civil soacute poderatildeo ser aplicadas supletivamente naomissatildeo de normas especiacuteficas e desde que natildeo ofendam o sistema e os princiacutepios dos juizados[11] (_ftn11) Diferentemente do Processo Penal cuja aplicaccedilatildeo subsidiaacuteria tem determinaccedilatildeolegal

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 540

121 Oralidade

O princiacutepio da oralidade diz respeito a forma de realizaccedilatildeo do ato processual isto eacute elege omodo verbal da praacutetica dos atos[12] (_ftn12)

Segundo Oscar Valente Cardoso

Vista como um princiacutepio eacute norma informadora de outras regras e(sub)princiacutepios especialmente a identidade fiacutesica do juiz a imediatidade aconcentraccedilatildeo dos atos (na audiecircncia em regra) a irrecorribilidadeimediata das decisotildees interlocutoacuterias e a publicidade Motiva a intervenccedilatildeodo juiz na produccedilatildeo da prova e exige a praacutetica oral dos atos processuais(excepcionalmente agrave forma escrita)[13] (_ftn13)

Desta forma tem-se que a oralidade visa atingir os demais princiacutepios como a proacutepria celeridadea economia processual e a informalidade

Aleacutem disso relaciona-se diretamente com a participaccedilatildeo ativa e o contato direto das partes e dasprovas produzidas com o julgador

Pontua o juiz Marcus Viniacutecius Rios Gonccedilalves

Eacute incluiacutedo entre os princiacutepios gerais do processo civil nos quais noentanto perdeu o sentido e alcance original pois pouco restou de efetivaoralidade todos os atos realizados oralmente tecircm de ser reduzidos atermo No processo comum a oralidade acabou traduzindo natildeopropriamente a praacutetica oral dos atos do processo mas a necessidade deque o juiz esteja sempre o mais proacuteximo possiacutevel da colheita de provas Daiacuteo seu desdobramento nos subprinciacutepios da imediaccedilatildeo identidade fiacutesica dojuiz e concentraccedilatildeo [14] (_ftn14)

Destarte eacute cediccedilo que nos Juizados Especiais a oralidade eacute muito mais evidente que noprocedimento comum regido pelo CPC (ou CPP se criminal) devendo ser notada com muitomais rigor pois a grande maioria dos atos eacute oral e apenas o essencial eacute reduzido a termo

122 Informalidade e Simplicidade

Nos Juizados Especiais a busca eacute pela informalidade pela simplicidade assim eacute consagrada ainstrumentalidade das formas mormente ao art 13 caput da Lei nordm 909995

Assim define Daniel Amorim Assumpccedilatildeo Neves

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 640

A informalidade incentiva o relaxamento e este leva a uma descontraccedilatildeo etranquilidade natural das partes Todos aqueles rituais processuaisassustam as partes e geram natural apreensatildeo sendo niacutetida a tensatildeo dosnatildeo habituados a entrar numa sala de audiecircncia na presenccedila de um juiz Seele estiver de toga entatildeo tudo piora sensivelmente Esse efeito pode serconfirmado com a experiecircncia dos Juizados Especiais nos quais ainformalidade eacute um dos traccedilos mais elogiados pelos jurisdicionados[15](_ftn15)

A informalidade e simplicidade do procedimento se traduz por uma reduccedilatildeo substancial determos e escritos do processo perfilhando de mecanismos diferenciados[16] (_ftn16)

Ademais haacute inuacutemeras simplificaccedilotildees como na peticcedilatildeo inicial na citaccedilatildeo na resposta do reacuteu naproduccedilatildeo e colheita de provas na complexidade da mateacuteria nos julgamentos e nos recursosAinda haacute a dispensa da presenccedila de advogado ndash nas causas de valor ateacute vinte salaacuterios miacutenimos eque natildeo sejam do acircmbito do Juizado Especial Criminal

123 Economia Processual

O princiacutepio da economia processual eacute como uma tentativa de poupar qualquer desperdiacutecio Seriaa maacutexima efetividade na conduccedilatildeo do processo bem como nos atos processuais de trabalhotempo e demais despesas sem maiores esforccedilos

Objetiva o fim da morosidade nos tracircmites processuais

Segundo a doutrina ldquoesse natildeo eacute um princiacutepio apenas dos juizados especiais mas do processocivil em geral jaacute que se haacute de tentar obter sempre com o menor esforccedilo possiacutevel os resultadosalmejados Mas nos juizados isso se acentuardquo[17] (_ftn17)

Outrossim outros doutrinadores tambeacutem consagram o referido princiacutepio como aquele que visao melhor resultado no processo com a reduccedilatildeo das custas processuais

O acesso aos Juizados Especiais eacute gratuito apenas recolhe-se custas em caso de recurso

Logo o autor Demoacutecrito Reinaldo Filho cita o segundo conceito

O princiacutepio da economia processual tem no processo especialiacutessimo dosJuizados Ciacuteveis uma outra conotaccedilatildeo relacionada com a gratuidade doacesso ao primeiro grau de jurisdiccedilatildeo em que fica isento o demandante dopagamento de custas e com facultatividade de assistecircncia das partes poradvogado que dizem agrave evidecircncia com o barateamento de custos aoslitigantes fundamentado na economia de despesas que com a de tempo ea de atos (a economia no processo enfim) constitui uma das maiorespreocupaccedilotildees e conquistas do Direito Processual Civil moderno[18](_ftn18)

Portanto eacute um princiacutepio vinculado tanto a economia temporal quanto agrave financeira

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 740

124 Celeridade

Eacute certo que a Constituiccedilatildeo Federal assegura a todos o direito a um processo de duraccedilatildeo razoaacutevele que tambeacutem no processo comum deve-se buscar o resultado da forma mais ceacutelere possiacutevel

A celeridade processual insculpida no art 5ordm LXXVIII da CF88 pressupotildee a ideia deefetividade do processo ldquoem prol de sua missatildeo social de eliminar conflitos e fazer justiccedilardquo[19](_ftn19)

Assim a celeridade processual eacute intimamente ligada com o binocircmio tempo e eficiecircncia devendoser evitada quando trazer eventual prejuiacutezo ao processo nas palavras de Daniel AmorimAssumpccedilatildeo Neves

Deve ser lembrado que a celeridade nem sempre eacute possiacutevel como tambeacutemnem sempre eacute saudaacutevel para a qualidade da prestaccedilatildeo jurisdicional Natildeo sedeve confundir duraccedilatildeo razoaacutevel do processo com celeridade doprocedimento355 O legislador natildeo pode sacrificar direitos fundamentaisdas partes visando somente a obtenccedilatildeo de celeridade processual sob penade criar situaccedilotildees ilegais e extremamente injustas Eacute natural que aexcessiva demora gere um sentimento de frustraccedilatildeo em todos os quetrabalham com o processo civil fazendo com que o valor celeridade tenhaatualmente posiccedilatildeo de destaque Essa preocupaccedilatildeo com a demoraexcessiva do processo eacute excelente desde que se note que a depender docaso concreto a celeridade prejudicaraacute direitos fundamentais das partesbem como poderaacute sacrificar a qualidade do resultado da prestaccedilatildeojurisdicional Demandas mais complexas exigem mais atividades dosadvogados mais estudo dos juiacutezes e bem por isso tendem naturalmente aser mais demoradas sem que com isso se possa imaginar ofensa aoprinciacutepio constitucional ora analisado[20] (_ftn20)

Desta forma o princiacutepio da celeridade dos Juizados Especiais deve observar sempre aefetividade dos atos do processo combinado com a rapidez em realizaacute-los sem que haja prejuiacutezoagraves partes

13 PROCEDIMENTO ESPECIAL

O escopo do presente trabalho eacute tratar sobre a dinacircmica dos Juizados Especiaismormente agrave esfera ciacutevel portanto todo o procedimento do processo de conhecimento e dosistema recursal seraacute agrave luz desta

De proecircmio o procedimento especial eacute definido pela Lei nordm 909995 atualmente e eacutechamado de sumariacutessimo ndash por grande parte da doutrina - possuindo princiacutepios instrumentos epeculiaridades proacuteprias[21] (_ftn21)

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 840

O rito do Juizado Especial eacute bastante simplificado deduzindo a concentraccedilatildeo dos atosprocessuais uma uacutenica audiecircncia de instruccedilatildeo e julgamento na qual seratildeo ouvidas as partesproduzidas todas as provas ldquoainda que natildeo requeridas previamente e em seguida proferida asentenccedila decidindo-se de plano os incidentes processuais que possam interferir no regularprosseguimento da audiecircnciardquo[22] (_ftn22)

Assim explica Claacuteudio Antocircnio de Carvalho Xavier

Consoante o disposto no art 2ordm a Lei dos Juizados Especiais CiacuteveisEstaduais estaacute calcada estruturada e fundamentada em cinco pilares ouprinciacutepios fundamentais oralidade simplicidade informalidadeeconomia processual e celeridade Desse modo os criteacuterios instituiacutedos pelaLei objetivam a desburocratizaccedilatildeo racionalizaccedilatildeo e simplificaccedilatildeo dosprocedimentos e satildeo de especial valor para estabelecer a tocircnica doprocesso mormente quando natildeo haacute previsatildeo legal expressa[23] (_ftn23)

Nessa toada o sistema recursal segue a mesma linha assingelada contando com apenasdois recursos o recurso inominado e os embargos de declaraccedilatildeo e a possibilidade de recursoextraordinaacuterio endereccedilado ao Supremo Tribunal Federal em caso de flagrante violaccedilatildeoconstitucional

131 Processo de Conhecimento

A Lei nordm 909995 prestigiou o princiacutepio da oralidade ou imediaccedilatildeo na tocircnica do processodos Juizados Especiais de modo que esse permeia toda a sistemaacutetica procedimental dosjuizados

Assim desde a postulaccedilatildeo ateacute apreciaccedilatildeo final do pedido eacute essencial os elementos dasimplicidade e maior celeridade na medida em que se estipula a colheita de prova em uma uacutenicaaudiecircncia - inclusive sem a necessidade de reduzir-se a termo a prova oral - e a aglutinaccedilatildeo detodos os atos processuais nesta

Isto eacute o processo de conhecimento deve ser sucinto e a sentenccedila deve conter apenas oessencial conforme dita o art 38 da Lei dos Juizados

Natildeo se pode esquecer que no rito especial natildeo eacute necessaacuteria a representaccedilatildeo das partes poradvogado mas tatildeo somente a sua assistecircncia nas audiecircncias

Pela simplicidade e menor complexidade das causas a presenccedila do advogado eacuteobrigatoacuteria apenas naquelas cujo o valor ultrapassa 20 salaacuterios miacutenimos e na fase recursal

E ainda sobre a questatildeo de menor complexidade das demandas deve-se reduzir essefator tambeacutem agrave produccedilatildeo de provas

O rito sumariacutessimo inicia-se com a peticcedilatildeo inicial do autor diferenciando doprocedimento comum quanto ao jus postulandi da parte

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 940

A Lei 909995 admite o jus postulandi nos juizados especiais permitindoque a parte apresente sua reclamaccedilatildeo e realize pessoalmente os atosprocessuais podendo postular nos autos eletrocircnicos ou natildeo sem aassistecircncia de um profissional especializado e legalmente habilitado Essafoi uma das formas encontradas pelo legislador para facilitar o plenoacesso da camada social menos favorecida agrave jurisdiccedilatildeo sem os entravesburocraacuteticos do processo Eacute importante ressalvar que embora a assistecircnciade advogado seja indispensaacutevel nas causas de valor superior a 20 salaacuteriosmiacutenimos entende-se que a assistecircncia obrigatoacuteria prevista no art 9ordm daLei tem lugar a partir da fase instrutoacuteria natildeo se aplicando para aformulaccedilatildeo do pedido e a audiecircncia inaugural (F ONAJE 36)[24] (_ftn24)

Quanto ao pedido seus requisitos natildeo precisam obedecer inexoravelmente a estrutura formal dapeticcedilatildeo inicial do procedimento comum mediante norma expressa do art 14 e seu paraacutegrafo 1ordmda Lei nordm 909995

Poderaacute ser realizado de forma escrita ou oral na uacuteltima reduzido a termo na secretaria dojuizado e redigido de maneira simples e em linguagem acessiacutevel aleacutem da qualificaccedilatildeo daspartes conteraacute brevemente os fatos e os fundamentos o objeto e seu valor [25] (_ftn25)

Aleacutem do mais haacute a viabilidade de formulaccedilatildeo geneacuterica quando natildeo for possiacutevel determinardesde logo a extensatildeo da obrigaccedilatildeo (art 14 sect 2ordm)

Natildeo seraacute admitida qualquer forma de intervenccedilatildeo de terceiro aleacutem de outros incidentes salvo oincidente de desconsideraccedilatildeo de personalidade juriacutedica

Uma leitura cuidadosa da Lei n 909995 permite constatar que foramvedados aqueles incidentes que pudessem implicar em demora ou retardodo processo natildeo cabem reconvenccedilatildeo natildeo se admite intervenccedilatildeo deterceiros ressalvado o incidente de desconsideraccedilatildeo da personalidadejuriacutedica (art 1062 do CPC) natildeo se admite prova pericial[26] (_ftn26)

Contudo aceita-se o litisconsoacutercio no polo ativo ou passivo da demanda

Nesse particular ldquocumpre observar que a nomeaccedilatildeo agrave autoria natildeo eacute mais prevista no CPC15como modalidade de intervenccedilatildeo de terceirordquo[27] (_ftn27) submetendo-se ao estabelecido pelosartigos 338 e 339 do referido Coacutedigo

Apoacutes de registrado o pleito autoral independentemente de distribuiccedilatildeo eou autuaccedilatildeo seraacutedesignada a sessatildeo de conciliaccedilatildeo pela proacutepria secretaria

A sessatildeo de conciliaccedilatildeo funciona como uma espeacutecie de audiecircncia de conciliaccedilatildeo e mediaccedilatildeo doCPC15 com apenas algumas especificidades

Segundo o artigo 17 da Lei nordm 909995 com o comparecimento de ambas as partes instaurar-se-aacute desde logo a sessatildeo de conciliaccedilatildeo prescindindo o registro preacutevio de pedido e a citaccedilatildeo doreacuteu podendo este apresentar pedido contraposto dispensando a contestaccedilatildeo formal casonecessaacuterio vedada a reconvenccedilatildeo

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 1040

Os efeitos do natildeo comparecimento a esta sessatildeo de conciliaccedilatildeo satildeo diferentes para o autor e reacuteuno primeiro haveraacute a extinccedilatildeo do processo sem resoluccedilatildeo do meacuterito com a possibilidade emcondenaccedilatildeo de custas processuais salvo comprovada forccedila maior no segundo haveraacute reveliasalvo convicccedilatildeo contraacuteria do juiz autorizando a prolaccedilatildeo imediata da sentenccedila

Evidentemente que a ausecircncia do autor e do reacuteu produziraacute consequecircnciasdistintas O natildeo comparecimento do autor se devidamente intimado aqualquer das audiecircncias do processo revela o seu desinteresse taacutecito noprosseguimento do feito e importaraacute na extinccedilatildeo do processo semresoluccedilatildeo de meacuterito (art 51 I) com a possibilidade de condenaccedilatildeo emcustas processuais salvo comprovada forccedila maior (art 51 sect 2ordm) Por outrolado a ausecircncia do demandado agrave sessatildeo de conciliaccedilatildeo ou agrave audiecircncia deinstruccedilatildeo e julgamento produziraacute a presunccedilatildeo de veracidade dos fatosalegados no pedido inicial (efeito principal da revelia) salvo se o contraacuterioresultar da convicccedilatildeo do juiz (art 20) e por consequecircncia o julgamentoantecipado do meacuterito (art 355 II do novo CPC) autorizando a prolataccedilatildeode sentenccedila (art 23) Deve-se ter presente ainda que a revelia induzpresunccedilatildeo relativa de veracidade da mateacuteria faacutetica mas natildeo acarretanecessariamente a procedecircncia da demanda podendo o magistrado emvirtude do livre convencimento afastar a veracidade dos fatos narrados nainicial se houver nos autos outros elementos de convicccedilatildeo que lheconvenccedilam do contraacuterio Em caso de litisconsoacutercio (art 10) prevalece aregra do art 345 I do novo

CPC (aplicaccedilatildeo subsidiaacuteria) de maneira que natildeo incidem os efeitos darevelia se havendo pluralidade de reacuteus algum deles contestar a accedilatildeoHavendo dois ou mais autores (litisconsoacutercio ativo) a ausecircncia de um dospromoventes produziraacute a extinccedilatildeo do processo unicamente em relaccedilatildeo aoque deu causa agrave contumaacutecia sendo irrelevante o fato de estarem assistidospelo mesmo advogado Destaque-se ao lado disso que o oferecimento deresposta oral ou escrita natildeo dispensa o comparecimento pessoal da parteensejando pois os efeitos da revelia nos termos do Enunciado 78 doFONAJE[28] (_ftn28)

Dessarte o procedimento sumariacutessimo natildeo comporta a opccedilatildeo do autor pela realizaccedilatildeo ou natildeo dasessatildeo de conciliaccedilatildeo como eacute o caso do procedimento comum regido pelo CPC15 por se tratarde um direito irrenunciaacutevel inerente ao rito

Portanto natildeo poderaacute o autor na peticcedilatildeo inicial ou o reacuteu por peticcedilatildeo manifestar desinteresse nacomposiccedilatildeo amigaacutevel do litiacutegio Aleacutem do mais de acordo com o jaacute demonstrado ocomparecimento das partes agrave audiecircncia eacute obrigatoacuterio

A resposta do reacuteu no procedimento sumariacutessimo consoante o disposto no art 30 da Lei dosJuizados poderaacute ser na forma oral ou escrita natildeo cabendo a reconvenccedilatildeo somente pedidocontraposto em mesma peccedila processual

O prazo de apresentaccedilatildeo da contestaccedilatildeo dar-se-aacute da audiecircncia inaugural ateacute a audiecircncia deinstruccedilatildeo e julgamento Assim dispotildee o Enunciado 10 do FONAJE ldquoA contestaccedilatildeo poderaacute serapresentada ateacute a audiecircncia de Instruccedilatildeo e Julgamentordquo[29] (_ftn29)

A instruccedilatildeo probatoacuteria deve ser realizada na audiecircncia de instruccedilatildeo e julgamento recordandoque natildeo seratildeo admitidas provas de alta complexidade[30] (_ftn30) como aquelas que exijamperiacutecia segundo a jurisprudecircncia dos enunciados do FONAJE salvo algumas hipoacuteteses como a

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 1140

informal[31] (_ftn31)

Sobre a sentenccedila tem- se que esta deveraacute ser concisa dispensado inclusive o relatoacuteriofundamentando-se nas audiecircncias realizadas

De acordo com o art 38 da Lei 909995 a sentenccedila mencionaraacute oselementos de convicccedilatildeo do juiz com breve resumo dos fatos relevantesocorridos em audiecircncia Ademais o relatoacuterio natildeo constitui elementoessencial da sentenccedila sendo portanto dispensado Desse modo aausecircncia de relatoacuterio na sentenccedila natildeo acarreta a sua nulidade A decisatildeodeveraacute compreender apenas a fundamentaccedilatildeo (limitada agrave siacutentese dos fatosrelevantes ocorridos em audiecircncia e elementos de convicccedilatildeo do juiz) e odispositivo e seraacute necessariamente liacutequida possibilitando sua execuccedilatildeoimediata No novo CPC o relatoacuterio soacute eacute dispensado na hipoacutetese do art 770Uma particularidade da Lei 909995 eacute que a sentenccedila poderaacute serproferida pelo juiz leigo que tiver dirigido a instruccedilatildeo decisatildeo esta que seraacuteimediatamente submetida ao juiz togado o qual poderaacute homologaacute-la oureformaacute-la parcial ou totalmente ou se necessaacuterio determinar a realizaccedilatildeode atos probatoacuterios indispensaacuteveis ao julgamento da causa[32] (_ftn32)

A sentenccedila eacute recorriacutevel por recurso inominado para o proacuteprio Juizado aleacutem dos aclaratoacuteriosnos moldes do art 41 da Lei Especial

132 Sistema Recursal

A Lei nordm 909995 dentro de toda sua ideologia procurou tambeacutem simplificar o sistemarecursal em face ao eleito pelo antigo Coacutedigo de Processo Civil de 1973

Assim prevecirc apenas dois recursos quais sejam o recurso inominado e os embargos dedeclaraccedilatildeo

A Lei 909995 procurou simplificar o sistema recursal adotado peloCoacutedigo de 1973 prevendo basicamente dois recursos a) recursoinominado b) embargos de declaraccedilatildeo Assim em harmonia com oprinciacutepio da unirrecorribilidade ou unicidade do recurso a sentenccedila demeacuterito proferida em primeiro grau pode ser impugnada por meio deembargos de declaraccedilatildeo e subsequente recurso inominado endereccedilado agraveturma recursal nos prazos previstos para interposiccedilatildeo dos respectivosrecursos embargos de declaraccedilatildeo no prazo de 5 dias e recursoinominado no prazo de 10 dias[33] (_ftn33)

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 1240

Poreacutem eacute sabido na jurisprudecircncia e doutrina que haacute a possibilidade de outros recursosbem como o manejo do mandado de seguranccedila frente agrave algumas decisotildees

Igualmente eacute obrigatoacuteria a representaccedilatildeo por advogado independente de qualquer valorda causa ou mateacuteria conforme ilustra a regra do art 41 paraacutegrafo 2ordm da nordm Lei 9099

() na fase recursal eacute indispensaacutevel a representaccedilatildeo por advogadoqualquer que seja o valor atribuiacutedo agrave causa Entendeu o legislador quenessa fase processual a parte natildeo dispotildee de conhecimento teacutecnicosuficiente e por isso deve comparecer ao processo acompanhado deprofissional habilitado a oferecer-lhe defesa teacutecnica de qualidade(advogado inscrito nos quadros da OAB ou defensor puacuteblico) Arepresentaccedilatildeo processual portanto constitui requisito indispensaacutevel agraveadmissibilidade do recurso a ensejar a deserccedilatildeo automaacutetica do referidorecurso em caso de descumprimento da norma [34] (_ftn34)

As custas processuais e honoraacuterios advocatiacutecios se em primeiro grau eram despiciendosnesta fase seratildeo arbitrados somente ao recorrente vencido salvo se este eacute beneficiaacuterio daassistecircncia judiciaacuteria gratuita

Em se tratando de recursos em espeacutecie tem-se que a figura do recurso inominadointerposto para impugnar os fundamentos da sentenccedila e seraacute recebido em regra somente noefeito devolutivo segundo reza o art 43 da Lei Especial

Aleacutem do mais o recurso inominado natildeo utiliza com o fito de atacar as decisotildees interlocutoacuteriasembora estas possam ser altercadas nas razotildees recursais

Necessaacuterio relembrar que mediante preceito do art 41 da Lei dos Juizados natildeo se admiterecorrer de decisotildees interlocutoacuterias nem por agravo de instrumento nem pelo remeacutedioconstitucional do mandado de seguranccedila assim tem sido o entendimento doutrinaacuterio ejurisprudencial

Todavia tal maacutexima natildeo eacute totalmente verdadeira haacute algumas exceccedilotildees onde tem-se admitidotais institutos um exemplo do mandado de seguranccedila seria quando haacute um pedido liminar a serdeferido e acaba sendo proferida decisatildeo contraacuteria que pode acarretar a parte enorme prejuiacutezo edano irreparaacutevel

O Tribunal de Justiccedila do Estado de Satildeo Paulo criou um enunciado em seu Coleacutegio Recursal queexpressa ser cabiacutevel a figura do Agravo de Instrumento no caso de decisatildeo suscetiacutevel de causar agraveparte lesatildeo grave e difiacutecil reparaccedilatildeo bem como em casos em que haacute a inadmissatildeo do RecursoInominado[35] (_ftn35)

E sobre o Agravo de Instrumento haacute enunciados do FONAJE nos quais se admitem suainterposiccedilatildeo [36] (_ftn36)

Haacute tambeacutem a recente hipoacutetese preconizada no Enunciado 15 do FONAJENos Juizados Especiais natildeo eacute cabiacutevel o recurso de agravo exceto nashipoacuteteses dos artigos 544 e 557 do CPC Essa hipoacutetese objetiva fazer subirrecurso que foi liminarmente negado o seguimento pelo proacuteprio oacutergatildeojulgador no caso do art 544 para instacircncia superior as Turmas Recursais

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 1340

e no caso do art 557 para os Tribunais Superiores o Supremo TribunalFederal tratando-se de decisatildeo de Turma Recursal que nega seguimento arecurso destinado ao STF [37] (_ftn37) [38] (_ftn38)

Mantendo a linha de pensamento eacute forccediloso concluir que a possibilidade da interposiccedilatildeo deagravo instrumento ainda apresenta um cenaacuterio nebuloso

Aleacutem do mais a lei dos Juizados Especiais Federais Lei nordm 102592001 traz em seu bojo apossibilidade da concessatildeo de medidas cautelares no curso do processo

Importante salientar que tal regra natildeo vem sido aplicada por analogia pelas Turmas Recursaisdos juizados especiais estaduais visto haacute uma bifurcaccedilatildeo entre as esferas federais e estaduaisateacute mesmo jurisprudencial[39] (_ftn39)

Assim apesar da divergecircncia doutrinaacuteria o entendimento consolidado pelo FONAJE e pelajurisprudecircncia majoritaacuteria das Turmas Recursais defende que a interposiccedilatildeo de agravo deinstrumento apenas ocorreraacute em situaccedilotildees excepcionais atreladas sua maioria em questotildeespertinentes a subida ou natildeo de Recurso Extraordinaacuterio ao Supremo Tribunal Federal cujoseguimento pela Turma Recursal tenha sido irregularmente negado[40] (_ftn40)

Sobre os aclaratoacuterios tem-se que natildeo se trata de recurso propriamente dito pois seu objetivo eacuteapenas complementar uma decisatildeo eivada de viacutecio de obscuridade contradiccedilatildeo ou omissatildeo

Insta grifar que esses embargos se diferenciavam daquele do Coacutedigo de Processo Civil de 1973na medida em que nestes cabiam em caso de ldquoduacutevidardquo situaccedilatildeo natildeo preconizada naquele etambeacutem o prazo do recurso principal seria apenas suspenso na seara dos Juizados Especiaisenquanto que naquele o prazo do recurso principal eacute interrompido

Com a vigecircncia do Coacutedigo de Processo Civil de 2015 a regra eacute a mesma pois houve modificaccedilatildeona redaccedilatildeo do art48 e seguintes do diploma especial

Sendo assim atualmente as hipoacuteteses de cabimento satildeo iguais no rito especial e comum eambos interrompem o prazo para o recurso principal

Os embargos de declaraccedilatildeo satildeo oferecidos no prazo de 05 (cinco) dias contados da ciecircncia dadecisatildeo e uma vez recebidos interrompem o prazo recursal que apoacutes a ciecircncia da decisatildeo dosembargos volta a fluir pelo prazo eventualmente restante

O Recurso Adesivo natildeo eacute cabiacutevel por falta de previsatildeo legal[41] (_ftn41)

O Recurso Especial tambeacutem natildeo eacute cabiacutevel a teor da suacutemula 203 do Superior Tribunal de JusticcedilaNatildeo cabe recurso especial contra decisatildeo proferida por oacutergatildeo de segundo grau dos JuizadosEspeciais[42] (_ftn42)

Sua interposiccedilatildeo nos termos do art 105 da Constituiccedilatildeo Federal soacute eacute admissiacutevel quando adecisatildeo recorrida for proferida em uacutenica ou uacuteltima instancia por Tribunais

As Turmas Recursais natildeo constituem Tribunal senatildeo mero oacutergatildeo colegiado natildeo sendo possiacutevelportanto a utilizaccedilatildeo deste expediente recursal

Haacute todavia a pequena possibilidade do STJ determinar uma ordem de natureza cautelar queafeta todo o tracircmite da accedilatildeo perante os Juizados Especiais satildeo casos excepcionais que via deregra versam sobre conflito de competecircncia natildeo se tratando em sentido estrito de um RecursoEspecial em si considerado

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 1440

Por fim quanto ao Recurso Extraordinaacuterio tem sido admitida sua interposiccedilatildeo contra decisotildeespreferidas pelas Turmas Recursais pois natildeo se poderia deixar de submeter ao Supremo TribunalFederal questotildees em que ocorrem um possiacutevel violaccedilatildeo da norma constitucional e ao contraacuteriodo que acontece com o recurso especial o legislador constituinte natildeo especificou qual o oacutergatildeoresponsaacutevel pelas decisotildees que seriam objeto de Recurso Extraordinaacuterio pelo que podem serelas advindas das Turmas Recursais dos Juizados Especiais[43] (_ftn43)

Seu processamento prazo e demais requisitos seratildeo os mesmos do Coacutedigo de Processo Civil de2015 por aplicaccedilatildeo subsidiaacuteria e supletiva

O STF sumulou o entendimento Eacute cabiacutevel recurso extraordinaacuterio contra decisatildeo proferida porjuiz de primeiro grau nas causas de alccedilada ou por Turma Recursal de juizado especial ciacutevel ecriminal ndash teor da suacutemula 640[44] (_ftn44)

Uacuteltima observaccedilatildeo se caso seja negado seguimento a este Recurso eacute cabiacutevel como exceccedilatildeo oAgravo de Instrumento mas sem efeito suspensivo de maneira que o processo principal eacuteremetido ao Juizado de origem para processamento do cumprimento provisoacuteria da sentenccedilaconforme art1042 combinado com o art 932 IV do Coacutedigo de Processo Civil de 2015 [45](_ftn45)

CAPIacuteTULO II - COMPATIBILIDADE E APLICACcedilAtildeO DO COacuteDIGO DE PROCESSOCIVIL NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPECIAIS

Desde a entrada em vigor do Coacutedigo de Processo Civil de 2015 vem sendo discutida suaaplicaccedilatildeo subsidiaacuteria eou supletiva de suas normas em outros ramos do direito

De maneira geral a doutrina e a tiacutemida jurisprudecircncia vecircm admitindo a aplicaccedilatildeo supletiva domacrossistema do CPC15 em pontos que natildeo estejam guarnecidos das hipoacuteteses e situaccedilotildeeselencadas na proacutepria Lei sempre que houver omissatildeo legislativa [46] (_ftn46)

Sobre tal temaacutetica a melhor orientaccedilatildeo doutrinaacuteria posiciona-se no sentido de que asubsidiariedade do CPC15 soacute pode ser aplicada naquilo que for compatiacutevel com a sistemaacutetica eos princiacutepios informadores dos juizados especiais ciacuteveis

Salvaguardando-se as hipoacuteteses excepcionais previstas na proacutepria Lei nordm 909995 o Coacutedigo deProcesso Civil em regra eacute inaplicaacutevel ao procedimento especial dos juizados em razatildeo daespecialidade da citada lei a qual conteacutem regras proacuteprias

Todavia sempre se defendeu a aplicaccedilatildeo do CPC de forma supletiva nos casos omissos pois nemtodas as situaccedilotildees estatildeo previstas na lei de rito especial em funccedilatildeo da dinacircmica proacutepria doprocesso

Assim isto natildeo significa que se deva aplicar indistintamente a todos os casos o regime geral doCPC15 sobretudo quando houver disposiccedilotildees especiacuteficas na Lei nordm 909995 cabe ao operadorde Direito sopesar aquilo que eacute compatiacutevel ou natildeo entre os dois sistemas sem desvirtuar a menslegis com interpretaccedilotildees equiacutevocas e procedimentos teratoloacutegicos

21 APLICACcedilAtildeO SUBSIDIAacuteRIA E SUPLETIVA DO CPC15 EM OUTROS RAMOS DO DIREITO

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 1540

Dispotildee o artigo 15 do novo Coacutedigo de Processo Civil

Art 15 Na ausecircncia de normas que regulem processos eleitoraistrabalhistas ou administrativos as disposiccedilotildees deste Coacutedigo lhes seratildeoaplicadas supletiva e subsidiariamente [47] (_ftn47)

Todavia a primeira parte do dispositivo em comento eacute clara em estabelecer que as aplicaccedilotildees donovo Coacutedigo seratildeo aplicadas somente na ausecircncia normas que regulem os processos eleitoraistrabalhistas ou administrativos

A novidade versa sobre a aplicaccedilatildeo supletiva das novas disposiccedilotildees considerando que aaplicaccedilatildeo subsidiaacuteria jaacute era autorizada e prevista em algumas legislaccedilotildees especiais como naCLT

Tem-se que a aplicaccedilatildeo subsidiaacuteria eacute quando existe como a possibilidade de utilizaccedilatildeo de regrase conceitos quando houver omissotildees e lacunas dos demais diplomas

Jaacute a aplicaccedilatildeo supletiva se daacute de forma complementar ou seja eacute mais autocircnoma do que aaplicaccedilatildeo subsidiaacuteria e visa aprimorar e suprir as falhas existentes no em outros diplomas demodo a propiciar maior efetividade e justiccedila em qualquer esfera processual [48] (_ftn48)

O jurista Alexandre Freitas Cacircmara assim define

A aplicabilidade subsidiaacuteria do Coacutedigo de Processo Civil vai muito aleacutem doque consta expressamente do texto do art 15 poreacutem Em primeiro lugar eacutepreciso recordar a aplicaccedilatildeo subsidiaacuteria do CPC ao processo penal comoexpressamente tem reconhecido a jurisprudecircncia do STJ Aleacutem disso oCPC eacute subsidiariamente aplicaacutevel a outras leis processuais como eacute o casoda Lei de Locaccedilotildees (art 79 da Lei no 82451991) e de outras leis quesequer fazem expressa alusatildeo ao ponto (como eacute o caso da Lei do mandadode seguranccedila) Vale aliaacutes frisar que o art 1046 sect 2o expressamenteestabelece que o Coacutedigo de Processo Civil eacute subsidiariamente aplicaacutevel aosprocedimentos regulados em outras leis o que afasta por completoqualquer risco de que se venha a sustentar (como tanto jaacute se sustentou emrelaccedilatildeo a leis que natildeo o estabelecem expressamente como eacute o caso das leisque regula(ra)m o mandado de seguranccedila e os Juizados Especiais Ciacuteveis) aimpossibilidade de aplicaccedilatildeo subsidiaacuteria do CPC Certo eacute que o Coacutedigo deProcesso Civil veicula a lei processual comum a ser aplicada como regrageral a todos os processos judiciais ou administrativos em curso no Brasilressalvada apenas a existecircncia de lei especiacutefica (como eacute o caso do Coacutedigo deProcesso Penal da Consolidaccedilatildeo das Leis do Trabalho ou da Lei deProcessos Administrativos Federais) ou no caso de omissatildeo da leiespeciacutefica de incompatibilidade entre esta e a lei geral (caso em que se falade aplicaccedilatildeo subsidiaacuteria do CPC) Aleacutem disso o Coacutedigo de Processo Civil seaplica aos processos eleitorais trabalhistas e administrativos em caraacutetersupletivo Aplicaccedilatildeo supletiva natildeo se confunde com aplicaccedilatildeo subsidiaacuteriaEsta se daacute na ausecircncia de disposiccedilatildeo normativa especiacutefica Jaacute quando sefala em aplicaccedilatildeo supletiva o que se tem eacute uma interaccedilatildeo entre a leiespeciacutefica e a lei geral (que no caso em exame eacute o CPC) de modo que seraacutenecessaacuterio interpretar a lei especiacutefica levando-se em consideraccedilatildeo o que

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 1640

consta da lei geral Natildeo seraacute possiacutevel portanto interpretar as disposiccedilotildeesprocessuais da legislaccedilatildeo eleitoral ou da Consolidaccedilatildeo das Leis do Trabalhosem levar em consideraccedilatildeo o Coacutedigo de Processo Civil [49] (_ftn49)

De uma anaacutelise conjunta e sistecircmica de todos os dispositivos do novo Coacutedigo de Processo Civilpercebe-se que o legislador pretendeu conferir ao instituto processual um conjunto de normasbaacutesicas de introduccedilatildeo ao sistema processual brasileiro

Isto eacute perquiriu-se a finalidade de criar uma fonte permanente de atualizaccedilatildeo dos muacuteltiplossegmentos processuais que jaacute estavam obsoletos em nosso ordenamento juriacutedico

Assim manteve-se as especificidades de cada ramo poreacutem estabelecendo como alicerces osprinciacutepios constitucionais

Conclui-se portanto que o legislador atestou a aplicaccedilatildeo subsidiaacuteria e supletiva do processocivil nos demais processos com algumas exceccedilotildees logo que se a intenccedilatildeo eacute fazer com que asinovaccedilotildees do processo civil sejam aplicadas no aos demais ramos processuais pode-se concluir apossibilidade de sua inserccedilatildeo no rito especial da Lei nordm 909995 dos Juizados Especiaisobservada a compatibilidade com as regras e os princiacutepios que regem sua especialidade

Contudo deveraacute ser procedida uma anaacutelise criacutetica de preceitos que natildeo podem ser aplicados noprocesso sumariacutessimo em razatildeo de manifesta incompatibilidade

Por fim destaca-se que mesmo antes da nova previsatildeo legal a praacutetica demonstra quedeterminados preceitos do processo civil jaacute vinham sendo aplicados no procedimento especialdos Juizados ateacute mesmo dado que a lei jaacute contemplava hipoacuteteses de incidecircncia expressas doCPC

22 O COacuteDIGO DE PROCESSO CIVIL E OS JUIZADOS ESPECIAIS

Os Juizados Especiais embora insertos no sistema juriacutedico nacional como oacutergatildeo daJusticcedila construiacuteram por forccedila de sua matriz fixada no art 98 inc I da Constituiccedilatildeo Federalum feito proacuteprio que o apartou das linhas mestras dos demais ramos processuais instituiacutedo demaneira preciacutepua para dar efetividade a um procedimento oral e sumariacutessimos fitando seuobjetivo constitucional de assegurar uma eficaz prestaccedilatildeo jurisdicional

Nessa senda a Lei nordm 909995 mirou na precedente norma que regulava os Juizados dePequenas Causas (Lei nordm 724484) e em todo o seu arcabouccedilo doutrinaacuterio e jurisprudencial etambeacutem na experiecircncia americana com o Small Claims Court de Nova Iorque conformealhures jaacute mencionado[50] (_ftn50)

Viu-se uma necessaacuteria celeridade no julgamento de demandas mais simploacuterias

O rito do Juizado Especial trouxe para si nuances proacuteprias e marcantes norteadas pelosprinciacutepios do art 2ordm da Lei Especial quais sejam os da oralidade simplicidade informalidadeeconomia processual e celeridade

Existe tambeacutem uma valorizaccedilatildeo das decisotildees de primeiro grau e a maior autonomia do juiz naconduccedilatildeo do processo com a evidente informalizaccedilatildeo e simplificaccedilatildeo do sistema sem ferir oduplo grau de jurisdiccedilatildeo

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 1740

Os Juizados Especiais e a sistemaacutetica nele contida constituem-se em paralelo ao sistemaprocessual civil ordinaacuterio sendo um rito especial que afasta a aplicaccedilatildeo de normas gerais

Trata-se de um sistema especial de justiccedila autocircnomo e distinto e natildeo uma derivaccedilatildeo subsidiadapelo processo civil tradicional

Contudo existem remissotildees expressas em ambos os diplomas sobre a incidecircncia da norma decaraacuteter geral na especial aleacutem de consolidada jurisprudecircncia sobre o tema

A Ministra Nancy Andrighi reverbera

Nessa senda urge afirmar e gizar que natildeo haacute espaccedilo para a aplicaccedilatildeosubsidiaacuteria do Coacutedigo de Processo Civil aos Juizados Especiais porque osJuizados Especiais por determinaccedilatildeo idealizada do Legislador instituiusoluccedilotildees proacuteprias para as hipoacuteteses natildeo abarcadas expressamente pela Lei909995 Nessas circunstacircncias deve o julgador atuar e solver as querelase incidentes que lhe satildeo submetidos com base nos elementosprincipioloacutegicos fixados no art 6deg sect 2deg da Lei dos Juizados Especiaisdenominados de criteacuterios e nunca recorrer agraves formulas construiacutedasdentro do Coacutedigo de Processo Civil A Lei dos Juizados quando foi erigidapor sobre regras gerais e abrangentes deixou a talante do julgador combase nos princiacutepios que essa mesma norma instituiu e natildeo de um sistemaparalelo a soluccedilatildeo para as questotildees do cotidiano do processo natildeoexplicitada no texto da lei Daiacute deliberadamente tambeacutem natildeo indicar oCoacutedigo de Processo Civil como norma de aplicaccedilatildeo subsidiaacuteria aliaacutesagindo de forma contraacuteria quando trata da seara processual penal Assimno que concerne a subsidiariedade na hipoacutetese dos Juizados EspeciaisCiacuteveis natildeo haacute espaccedilo para sua existecircncia Eacute preciso repetir e insistir sobreo manifesto equiacutevoco que se comete de formalizar o procedimento nosJuizados Especiais aos moldes dos preceitos exarados no Coacutedigo deProcesso Civil tendecircncia cada vez mais frequente ateacute mesmo emdecorrecircncia de uma indevida influecircncia osmoacutetica da Justiccedila tradicionalsobre os Juizados Especiais Os juiacutezes que conduzem processosconcomitantemente em varas ciacuteveis comuns e Juizados Especiais assimcomo os servidores ateacute mesmo por questatildeo de praticidade vatildeopaulatinamente adotando as foacutermulas do Coacutedigo de Processo Civil e porconseguinte fazendo minguar as qualidades tatildeo caras aos JuizadosEspeciais de informalidade simplicidade e oralidade Essa praacutetica atingenegativamente natildeo apenas o tempo do curso do processo nos Juizadosmas a essecircncia desse sistema que repito rompeu com as bases do ProcessoCivil exaustivamente codificado para trilhar caminho proacuteprio em linhamais pragmaacutetica de entrega da prestaccedilatildeo jurisdicional pleiteada onde asdecisotildees finais ou interlocutoacuterias podem ser tomadas em linhadiametralmente oposta ao que eacute preconizado no atual e no futuro Coacutedigode Processo Civil[51] (_ftn51)

Tecida tal criacutetica agrave aplicaccedilatildeo subsidiaacuteria do Lei Adjetiva Processual Civil observa-se a extremacautela em sua aplicaccedilatildeo para natildeo ferir o rito especial abarcado por lei proacutepria

Dentro desse raciociacutenio conclui-se que a Lei nordm 909995 permite a incidecircncia das novas regrasprocessuais na dinacircmica dos juizados especiais ciacuteveis

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 1840

Porquanto ainda que haja lacuna ou omissatildeo na lei especializada deve-se interpretar a norma agraveluz dos princiacutepios reitores do sistema dos Juizados Especiais Ciacuteveis sem tergiversar seuconteuacutedo natildeo tendo incidecircncia as normas gerais do CPC quando atentar contra os seusprinciacutepios basilares

Sempre haacute que primar pela celeridade ao processo sem que se crie com o uso de normas geraismaiores entraves ao regular andamento processual perdendo a finalidade do rito sumariacutessimo

O Enunciado 161 do FONAJE[52] (_ftn52) diz que considerando o princiacutepio da especialidade oCPC15 somente teraacute aplicaccedilatildeo ao Juizado Especial nos casos de expressa e especiacutefica remissatildeoou na hipoacutetese de compatibilidade com os criteacuterios previstos no art 2ordm Lei n ordm 909995 quaissejam os princiacutepios gerais do Juizado Especial

Assim pela leitura do mencionado enunciado eacute possiacutevel verificar quedurante o encontro foi definido o entendimento de que haacute umaincompatibilidade normativa entre o novo CPC e a sistemaacutetica jaacuteestabelecida dos Juizados Especiais sendo possiacutevel a aplicaccedilatildeo apenas dosdispositivos que atendem os criteacuterios previstos no art 2ordm da Lei 909995() Todavia existiam vaacuterios institutos processuais do Coacutedigo Buzaidianoque eram aplicados nos juizados a exemplo da concessatildeo de tutelasantecipadas que natildeo haacute previsatildeo nos juizados e mesmo assimcorriqueiramente eram de haacute muito utilizados nesse universo processual ecertamente continuaram a ser aproveitadas com as regras do novo CPCreferente agraves tutelas provisoacuterias (CPC2015 art 294 e seguintes) Dessemodo apesar do enunciado acima mencionado demonstrar uma desejadaautonomia do microssistema dos juizados especiais o entendimentodoutrinaacuterio conforme seraacute demonstrado no presente trabalho tem sido nosentido de que sempre que possiacutevel for mister se faz a existecircncia de umdiaacutelogo instrumental entre tal microssistema e o novo CPC atraveacutes denormas que repercutam naquele de forma subsidiaacuteria e que estejam emconformidade com a sistemaacutetica dos Juizados De tal forma ante asconsideraccedilotildees acima realizadas no estudo das aplicaccedilotildees do recenteCoacutedigo de Processo Civil ao microssistema dos Juizados Especiais eacutepossiacutevel entatildeo estabelecer uma divisatildeo bem niacutetida entre as normas deaplicaccedilatildeo expressa e as normas de aplicaccedilatildeo subsidiaacuteria[53] (_ftn53)

Nesse mesmo sentido eacute o Enunciado 151 FONAJEF[54] (_ftn54) que diz que o CPC15 soacute eacuteaplicaacutevel nos juizados especiais federais se houver compatibilidade

Eacute possiacutevel afirmar que a Lei nordm 90991995 natildeo trouxe em seu texto por exemplo qualquerdisposiccedilatildeo sobre alguns recursos e sobre o criteacuterio de fluecircncia e contagem de prazos

Entretanto tal defectibilidade da lei especial resolve-se com a aplicaccedilatildeo da lei geral no caso oCoacutedigo de Processo Civil de 2015 que se harmonizam segundo os preceitos da Lei de Introduccedilatildeoagraves Normas do Direito Brasileiro (LINDB Decreto-lei 46571942)

O fato de o artigo 2ordm da Lei nordm 90991995 estabelecer diretivas principioloacutegicas fundamentaisdo processo perante o Juizado Especial Ciacutevel as quais privilegiam os ditames da oralidadesimplicidade informalidade economia processual e celeridade natildeo chega a ponto de prescindira observacircncia de certos regramentos responsaacuteveis pela certeza do direito e seguranccedila juriacutedicacomo alguns trazidos pelo Coacutedigo de Processo Civil

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 1940

Sustentar a incompatibilidade de diaacutelogo entre essas fontes de direito seria o mesmo queldquosubmergir o jurisdicionado nas trevas da ausecircncia de norma sobre diversas questotildeessujeitando-o agraves subjetividades solipsistas e discricionaacuterias do juiz eliminando toda certeza eseguranccedila juriacutedica do direito e do processo perante o Juizado Especial Ciacutevelrdquo segundoNiemeyer[55] (_ftn55)

O Coacutedigo de Processo Civil de 1973 natildeo tinha qualquer norma expressa no sentido de determinara sua aplicaccedilatildeo supletiva na Lei nordm 909995 tal supletividade eacute uma consequecircncia do proacutepriosistema juriacutedico em vigor como baluarte das disposiccedilotildees da LINDB

Haja vista o apontamento acima o CPC1973 sempre se aplicou supletivamente ousubsidiariamente aos processos perante o Juizado Especial Ciacutevel desde o advento da Lei nordm90991995

Jaacute no caso do novo Coacutedigo de Processo Civil a supletividade deste em relaccedilatildeo agrave Lei nordm90991995 conta com expressa disposiccedilatildeo legal contida no sect 2ordm do artigo 1046

Ou seja naquilo que a Lei nordm 90991995 eacute incompleta por imperativo da certeza do direito e daseguranccedila juriacutedica a lacuna eacute colmatada pelas disposiccedilotildees do novo CPC

Subsiste a necessidade de aplicar os institutos da teoria do diaacutelogo das fontes e acompatibilidade sistecircmica entre os dois ordenamentos assim haveraacute uma aplicaccedilatildeo concisa eprudente da lei

221 Teoria do Diaacutelogo das Fontes

A essecircncia da teoria do diaacutelogo das fontes eacute que as normas juriacutedicas natildeo se excluemporque pertencentes a ramos juriacutedicos distintos mas se complementam A teoria foidesenvolvida por Erik Jayme na Alemanha e Claacuteudia Lima Marques no Brasil

Um pequeno esboccedilo sobre a teoria do diaacutelogo das fontes pelo professor Flaacutevio Tartuce eacute que ateoria do diaacutelogo das fontes surge para substituir e superar os criteacuterios claacutessicos de soluccedilatildeo dasantinomias juriacutedicas hieraacuterquico especialidade e cronoloacutegico de Norberto Bobbio

A essecircncia da teoria eacute que as normas juriacutedicas natildeo se excluem -supostamente porque pertencentes a ramos juriacutedicos distintos - mas secomplementam Como se pode perceber haacute nesse marco teoacuterico do mesmomodo a premissa de uma visatildeo unitaacuteria do ordenamento juriacutedico [56](_ftn56)

O fundamento da teoria do diaacutelogo das fontes estaacute no fato de que as normas surgem para seremaplicadas como um todo e natildeo para serem excluiacutedas umas pelas outras principalmente quandohaacute um campo convergente sendo forma de integraccedilatildeo e natildeo de exclusatildeo das normas

Tem-se que a aplicaccedilatildeo da teoria do diaacutelogo das fontes significa que a norma geral pode sim sesobrepor agrave norma especial caso a norma geral se mostre mais eficiente para proteger aqueledireito disciplinado pela norma especial

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 2040

Com efeito consoante a teoria do diaacutelogo das fontes as normas gerais mais beneacuteficassupervenientes preferem agrave norma especial (concebida para conferir tratamento privilegiado adeterminada categoria) a fim de preservar a coerecircncia do sistema normativo

Assim temos interpretaccedilotildees restritivas e ampliativas do novo sistema processual civil

Eacute necessaacuterio que se faccedila um exerciacutecio de compatibilidade entre as normas para que natildeohaja contrariedades e nem desvirtuamento de sua funccedilatildeo o nosso ordenamento juriacutedico deveser analisado sobre um prisma uacutenico e concatenado entre si[57] (_ftn57)

Inclusive essa harmonia no sistema juriacutedico deve-se a moderna corrente daconstitucionalizaccedilatildeo das leis na qual a interpretaccedilatildeo deve sempre buscar raiz na ConstituiccedilatildeoFederal de 1988

Exemplo disso eacute o art 1ordm do Coacutedigo de Processo Civil de 2015 ldquoO processo civil seraacute ordenadodisciplinado e interpretado conforme os valores e as normas fundamentais estabelecidos naConstituiccedilatildeo da Repuacuteblica Federativa do Brasil observando-se as disposiccedilotildees deste Coacutedigo rdquo[58] (_ftn58)

O modelo constitucional do direito processual civil brasileirocompreende para fins didaacuteticos quatro grupos bem destacados os ldquoosprinciacutepios constitucionais do direito processual civilrdquo a ldquoorganizaccedilatildeojudiciaacuteriardquo as ldquofunccedilotildees essenciais agrave Justiccedilardquo e os ldquoprocedimentosjurisdicionais constitucionalmente identificadosrdquo Mais do que do queenumerar os ldquoprinciacutepios constitucionais do direito processual civilrdquo impotildeeanalisar desde a doutrina do direito constitucional ndash a chama ldquonovahermenecircuticardquo - seu adequado meacutetodo de utilizaccedilatildeo levando em contanotadamente o paraacutegrafo primeiro do art 5ordm da CF () Essas anotaccedilotildeesquerem evidenciar a necessidade da adoccedilatildeo da perspectiva metodoloacutegicaque em uacuteltima anaacutelise acaba decorrendo do art 1ordm do CPC de 2015(apesar de friso ela ser desnecessaacuteria porque decorre diretamente daproacutepria Constituiccedilatildeo) O estudo do direito processual civil nessaperspectiva contudo natildeo se limita a pesquisar os temas de que aConstituiccedilatildeo trata sobre direito processual civil Muito mais do que issotrata-se de aplicar diretamente as diretrizes constitucionais com vistas agraveobtenccedilatildeo das fruiccedilotildees puacuteblicas resultantes da atuaccedilatildeo do Estado inclusiveno exerciacutecio de sua funccedilatildeo jurisdicional o Estado-juiz A lei nesse sentidodeve-se adequar necessariamente ao atingimento daqueles fins natildeo ocontraacuterio E o CPC de 2015 natildeo estaacute imune a esse contraste nem a essacriacutetica natildeo obstante e justamente por forccedila do seu art 1ordm [59] (_ftn59)

Em siacutentese percebe-se que essa teoria do diaacutelogo das fontes juntamente com a visatildeoconstitucional das normas possibilitam a visatildeo de um sistema unitaacuterio em que haacute muacutetuosdiaacutelogos e o reconhecimento da interdisciplinaridade [60] (_ftn60)

Verifica-se uma compatibilidade sistecircmica ou seja se a norma de processo civil de 2015 semostra mais ceacutelere e confere maior eficiecircncia que a proacutepria Lei dos Juizados Especiais haacute de seaplicar aqui o CPC15 desde que respeitados todos os criteacuterios da lei especial como se fosse umfiltro entre as duas normas

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 2140

223 Exemplos da compatibilidade e aplicaccedilatildeo do CPC nos Juizados Especiais

Com a chegada do novo Coacutedigo de Processo Civil uma outra faceta foi apresentada aoprocesso civil instituindo novas regras prazos e teacutecnicas processuais

Dentre as principais inovaccedilotildees haacute uma quebra com o sistema tradicional passando-se avalorizar a autocomposiccedilatildeo e a autonomia das partes fora e dentro do processo

Prestigiando o princiacutepio oralidade haacute um maior diaacutelogo do juiz com as partes com vista aoaformoseamento das teacutecnicas processuais exemplo disso eacute o contraditoacuterio diferido[61] (_ftn61) segundo o qual natildeo se proferiraacute decisatildeo contra uma das partes sem que ela seja previamenteinstada a se manifestar evitando-se a extinccedilatildeo abrupta do processo

Haacute uma verdadeira influecircncia da Lei nordm 909995 sobre o Coacutedigo de Processo Civil de 2015 enatildeo soacute de forma contraacuteria

Desde logo se enfatize que o NCPC natildeo teraacute grandes repercussotildees noacircmbito dos juizados especiais visto que de regra os dois sistemas muitasvezes natildeo satildeo convergentes No entanto a contrario sensu a influecircncia daLei 909995 sobre o novo CPC eacute notoacuteria Podemos citar dentre outras asseguintes a) reuniatildeo de princiacutepios processuais em capiacutetulo especiacutefico b)ecircnfase na audiecircncia de conciliaccedilatildeo ou de mediaccedilatildeo (art 334) c) acontestaccedilatildeo deve concentrar toda a mateacuteria de defesa (art 336) inclusive aarguiccedilatildeo de incompetecircncia relativa d) produccedilatildeo de prova teacutecnicasimplificada quando o ponto controvertido for de menor complexidade(art 464 sect 2ordm) e) audiecircncia concentrada (art 365) f) gravaccedilatildeo daaudiecircncia (sectsect 5ordm e 6ordm do art 367) g) apresentaccedilatildeo do pedidoreconvencional na contestaccedilatildeo h) limitaccedilatildeo do agravo de instrumento efim do agravo retido Exceto nos casos em que a Lei 909995 for omissaeventualmente poderaacute haver a aplicaccedilatildeo subsidiaacuteria do novo CPC E issoporque como se veraacute adiante a sistemaacutetica dos juizados especiais afastade regra a aplicaccedilatildeo do processo civil comum As novas regras permitemreduzir o tempo de duraccedilatildeo do processo (art 190) em sintonia com oprinciacutepio da ldquorazoaacutevel duraccedilatildeo do processordquo consubstanciado no art 5ordmLXXVII da Constituiccedilatildeo Federal e portanto visando agrave efetiva etempestiva concretizaccedilatildeo do direito material Por isso o NCPC reafirmou oprinciacutepio da razoaacutevel duraccedilatildeo do processo ao dispor no art 4ordm que aspartes tecircm o direito de obter em prazo razoaacutevel a soluccedilatildeo integral domeacuterito incluiacuteda a atividade satisfativa e concomitantemente estende essaregra a todos os sujeitos do processo os quais devem cooperar entre sipara que se obtenha em tempo razoaacutevel decisatildeo de meacuterito justa e efetiva(art 6ordm) [62] (_ftn62)

De outro lado o Coacutedigo de processo Civil estabeleceu alteraccedilotildees ciruacutergicas na Lei nordm 909995cabendo gizar dentre elas as seguintes aplicaccedilatildeo do incidente de resoluccedilatildeo de demandasrepetitivas aos processos em tramitaccedilatildeo nos juizados especiais e respectivas turmas recursaismodificaccedilatildeo de texto dos artigos que versam sobre os embargos declaratoacuterios preservaccedilatildeo da

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 2240

competecircncia dos juizados especiais ciacuteveis para as causas referidas no art 275 II do CPC73[63](_ftn63) - fim do procedimento sumaacuterio- e previsatildeo expressa acerca da possibilidade deaplicaccedilatildeo do incidente de desconsideraccedilatildeo da personalidade juriacutedica

As mudanccedilas em relaccedilatildeo ao texto da Lei nordm 909995 consignadas expressamente no textoforam poucas Aleacutem das alteraccedilotildees referentes aos embargos declaratoacuterios que passou a preversuas hipoacuteteses de cabimento e a interrupccedilatildeo natildeo mais suspensatildeo para interposiccedilatildeo de recursoprincipal tambeacutem houve a previsatildeo de manutenccedilatildeo expressa da competecircncia para oprocessamento e julgamento das causas previstas no art 275 inciso II do CPC revogado o queprovocaraacute uma adaptaccedilatildeo da Lei dos Juizados agrave nova lei processual civil

Ademais tambeacutem houve expressa previsatildeo no CPC15 sobre a possibilidade de o juiz nos autosda proacutepria accedilatildeo determinar a instauraccedilatildeo do incidente de desconsideraccedilatildeo da personalidadejuriacutedica

Todas essas alteraccedilotildees estatildeo insertas no capiacutetulo sobre disposiccedilotildees finais e transitoacuterias doCPC15

Faacutetima Nancy Andrighi se posicionou no sentido que a compatibilidade entre os ritos comum eespecial decorrem de lei assim natildeo haveria como criar outras hipoacuteteses de aplicaccedilatildeo semprevisatildeo legal

Nessa medida nada muda em relaccedilatildeo ao novo Coacutedigo de Processo CivilEste traz expressamente indicadas trecircs referecircncias expressas aos JuizadosEspeciais art 985 quando ao tratar do incidente de resoluccedilatildeo de demandasrepetitivas vincula os Juizados Especiais agrave tese juriacutedica consolidada - arts1062 e 1063 dispositivos constantes das disposiccedilotildees finais e transitoacuterias donovo CPC O primeiro afirmando que o incidente de desconsideraccedilatildeo dapersonalidade juriacutedica aplica-se ao processo de competecircncia dos JuizadosEspeciais e o segundo reafirma a continuidade da competecircncia dos JuizadosEspeciais ateacute a ediccedilatildeo de lei especiacutefica para julgar as causas prevista no art275 inc II do vigente Coacutedigo de Processo Civil- Lei 586973 A Lei909995 por seu turno remete apenas em trecircs situaccedilotildees os seusprocedimentos agraves disposiccedilotildees do Coacutedigo de Processo Civil a primeira noart 30 - infine - que remete o processamento de possiacutevel arguiccedilatildeo desuspeiccedilatildeo ou impedimento do juiz para o CPC a segunda no art 52 quandofixa que se aplica agraves execuccedilotildees de sentenccedila no que couber o disposto noCoacutedigo de Processo Civil elencando no entanto nove distinccedilotildees em relaccedilatildeoao rito preconizado no CPC e a terceira no art 53 onde igualmente fixa oprocedimento delimitado pelo Coacutedigo de Processo Civil mas tambeacutem aquiinsere quatro modificaccedilotildees em relaccedilatildeo agrave execuccedilatildeo de tiacutetulo executivoextrajudicial prevista no CPC Na verdade fica evidente que haacute umareiterada opccedilatildeo legislativa pela permanente apartaccedilatildeo dos sistemas sobpena de os julgadores perderem a autonomia na conduccedilatildeo dos processosdas partes perderem na praacutetica o acesso direto ao sistema considerando oaumento da complexidade na tramitaccedilatildeo das accedilotildees o que imporianecessariamente o apoio teacutecnico especializado de advogados e de se perdera celeridade nos julgamentos provocando um prolongamento dosprocessos incompatiacutevel com a natureza do sistema dos Juizados Especiais[64] (_ftn64)

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 2340

Conforme amplamente jaacute debatido o entendimento da r Ministra natildeo eacute perfilhadomajoritariamente pois entende-se que pode haver a incidecircncia e compatibilidade do CPC15 noacircmbito dos Juizados Especiais em tudo aquilo que for patiacutevel ou houver uma patente omissatildeo nalei especial

Aleacutem dos expressamente citados artigos pode-se compatibilizar alguns institutos do CPC15com o rito especial dos juizados como o incidente de assunccedilatildeo de competecircnciadistinguishing[65] (_ftn65) overruling[66] (_ftn66) improcedecircncia liminar do pedido [67](_ftn67) ata notarial inquiriccedilatildeo direta protesto da decisatildeo judicial regras gerais da conciliaccedilatildeoe mediaccedilatildeo negoacutecio juriacutedico processual distribuiccedilatildeo do ocircnus da prova prazo em dias uacuteteis e etc

Sobre ocircnus da prova

Por isso o novo diploma processual confiou ao magistrado a tarefa de agraveluz das peculiaridades do caso concreto afastar o ocircnus estaacutetico da provaatribuindo-o agrave parte que tenha melhores condiccedilotildees dele se desincumbirsistemaacutetica compatiacutevel com o procedimento dos Juizados Especiais Entretanto em sede especializada predomina a oralidade e a concentraccedilatildeodos atos processuais em audiecircncia natildeo havendo um momentoprocedimental especiacutefico para o saneamento do processo Logo natildeo sepode simplesmente transportar a regra do procedimento comum previstopelo NCPC para o procedimento sumariacutessimo sendo imprescindiacutevel que adinamizaccedilatildeo seja determinada ao menos na audiecircncia inaugural deconciliaccedilatildeo antes de se realizar a instruccedilatildeo Em suma a dinamizaccedilatildeo doocircnus da prova contribui para a prestaccedilatildeo de uma tutela jurisdicionallegiacutetima e efetiva evitando que o acesso agrave justiccedila se torne letra morta notexto constitucional natildeo podendo jamais ser desprezada Afinal osprovimentos jurisdicionais satildeo frutos da convergecircncia de vontades daspartes (ainda que antagocircnicas) somente se legitimando quandoassegurado o direito fundamental agrave prova[68] (_ftn68)

O que natildeo haacute como ser aplicado seriam casos como o prazo em dobro recursos[69] (_ftn69) dilaccedilatildeo probatoacuteria[70] (_ftn70) elementos essenciais da sentenccedila[71] (_ftn71) ritos especiais deprocedimento comum accedilatildeo rescisoacuteria entre outros

Nesses casos acima elencados haacute evidente contraposiccedilatildeo ao disposto na Lei dos JuizadosEspeciais exemplo disso eacute accedilatildeo rescisoacuteria que eacute claramente vetada na lei especial

Portanto havendo harmonia e nenhuma disposiccedilatildeo em contraacuterio na Lei nordm 909995 pode ser oCPC15 aplicado de modo supletivo ou subsidiaacuterio ao rito especial

CAPIacuteTULO III - O Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas

Trata-se de uma das mais importantes e inovaccedilotildees do CPC atual pois visa a uniformizaccedilatildeo dedemandas conferindo maior seguranccedila juriacutedica a todos os jurisdicionados coibindo decisotildeescontraditoacuterias e em discordacircncia com a jurisprudecircncia

Na vigecircncia do CPC de 1973 havia sido criado o mecanismo de julgamento dos recursosextraordinaacuterio e especial repetitivos pelo qual era dado ao Supremo Tribunal Federal e aoSuperior Tribunal de Justiccedila afetar um recurso paradigma e julgar de uma uacutenica vez questatildeo de

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 2440

direito que era objeto de uma multiplicidade de recursos mecanismo este tambeacutem mantido noCPC atual

Jaacute com o incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas cria-se um mecanismo semelhantemas de extensatildeo muito maior que abrange todas as causas com a questatildeo de direito e quecorrem nas instacircncias ordinaacuterias natildeo soacute as que constam em sede de recurso

A finalidade do instituto eacute assegurar um julgamento uacutenico da mesma questatildeo juriacutedica que sejaobjeto de demandas muacuteltiplas repetitivas com eficaacutecia vinculante sobre os processos em cursogarantindo a isonomia e seguranccedila juriacutedica com procedimento proacuteprio diferente dosmecanismos jaacute existentes

31 CONCEITO

O incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas possuiacute inspiraccedilatildeo alematilde noMusterverfahren (procedimentos-modelo ou representativos) o instituto mira viabilizar umaconcentraccedilatildeo de processos que versem sobre uma mesma questatildeo de direito no acircmbito dosTribunais permitindo que a decisatildeo a ser proferida nele vincule todos os demais casos queestejam sob a competecircncia territorial do Tribunal competente para julgaacute-lo [72] (_ftn72)

Nos termos do art 976 caput do Novo CPC eacute cabiacutevel o incidente deresoluccedilatildeo de demandas repetitivas conhecido por IRDR quando houversimultaneamente a efetiva repeticcedilatildeo de processos que contenhamcontroveacutersia sobre a mesma questatildeo unicamente de direito e o risco deofensa agrave isonomia e agrave seguranccedila juriacutedica [73] (_ftn73)

Portanto o CPC de 2015 trouxe um mecanismo destinado a assegurar que casos iguais recebamresultados iguais o IRDR (incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas) eacute um incidenteprocessual destinado a fixar um precedente dotado de eficaacutecia vinculante capaz de fazer com quecasos idecircnticos recebam soluccedilotildees idecircnticas sema necessidade de uma demanda coletiva[74](_ftn74)

Eacute decisatildeo que teraacute eficaacutecia vinculante a depender do Tribunal a ser julgada assegurandoisonomia e seguranccedila juriacutedica uma vez que submete os oacutergatildeos jurisdicionados a uma decisatildeouma e vinculativa atribuindo uma previsibilidade do resultado do processo

Para a instauraccedilatildeo do incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas eacute preciso que sejampreenchidos alguns requisitos cumulativos quais sejam efetiva repeticcedilatildeo de processos quecontenham controveacutersia sobre a mesma questatildeo unicamente de direito risco de ofensa agraveisonomia e agrave seguranccedila juriacutedica e que a tese natildeo esteja afetada em julgamento de recursorepetitivo em tribunal superior

Pode ateacute ocorrer de haver recurso especial eou extraordinaacuterio para o STJ eou para o STFrespectivamente viabilizando que o ldquomeacuteritordquo do incidente alcance todo o territoacuterio nacional enatildeo apenas o Tribunal onde foi instaurado o respectivo incidente

Sendo assim o IRDR eacute um instrumento importante para a uniformizaccedilatildeo vinculante dajurisprudecircncia com o fito de evitar a massificaccedilatildeo de demandas com a consequente lentidatildeo dosistema e decisotildees contraditoacuterias resultando um cenaacuterio de inseguranccedila juriacutedica observado a

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 2540

forccedila que o precedente ganhou com a entrada em vigecircncia do CPC15

33 COMPETEcircNCIA E PROCEDIMENTO DO IRDR

O IRDR deveraacute ser distribuiacutedo ao oacutergatildeo colegiado indicado no regimento interno do Tribunal deJusticcedila ou Regional Federal que deve ser o mesmo que deteacutem competecircncia para a uniformizaccedilatildeode sua jurisprudecircncia (art 978 do NCPC)

A doutrina jaacute se posicionou no sentido que seratildeo os tribunais de segundo grau competentes paratal enfrentamento incidental[75] (_ftn75)

Seraacute contudo do Plenaacuterio ou de um Oacutergatildeo Especial a competecircncia sempre que o julgamento dacausa que for paradigma da demanda repetitiva conter uma soluccedilatildeo de questatildeo constitucionalrespeitando-se a claacuteusula de reserva de plenaacuterio (art 97 da Constituiccedilatildeo da Repuacuteblica)

Sendo assim verificada a existecircncia de questatildeo juriacutedica idecircntica em demandas repetitivas emprocessos em curso na primeira ou na segunda instacircncia o proacuteprio juiz da causa ou o relatorpor ofiacutecio ou qualquer das partes o Ministeacuterio Puacuteblico ou a Defensoria Puacuteblica por peticcedilatildeosuscitaratildeo o incidente demonstrando no ofiacutecio ou na peticcedilatildeo o preenchimento dos requisitosdo art 976 do CPC isento de custas processuais

O julgamento do incidente caberaacute ao oacutergatildeo indicado pelo regimento interno dos tribunais

Admitido ele deveraacute ser julgado no prazo de um ano e o relator deveraacute suspender todos osprocessos pendentes individuais ou coletivos que tramitam no Estado ou na Regiatildeo envolvendoa mesma questatildeo juriacutedica

A suspensatildeo deveraacute ser comunicada aos juiacutezes diretores dos foacuteruns de cada comarca ou seccedilatildeojudiciaacuteria por ofiacutecio

Se ultrapassar o prazo de um ano sem julgamento do incidente cessa a suspensatildeo dos processos

Se ele for instado quando o processo estiver em grau de recurso remessa necessaacuteria ou se tratarde processo de competecircncia originaacuteria o oacutergatildeo colegiado competente de julgar o incidentejulgaraacute igualmente o recurso a remessa ou a causa de competecircncia originaacuteria Caso o processose encontre em primeiro grau ficaraacute suspenso aguardando a soluccedilatildeo do incidente com forte nojaacute mencionado

Este oacutergatildeo colegiado competente para fixar o padratildeo decisoacuterio atraveacutes doIRDR natildeo se limitaraacute a estabelecer a tese A ele competiraacute tambeacutem julgaro caso concreto (recurso remessa necessaacuteria ou processo de competecircnciaoriginaacuteria do tribunal) nos termos do art 978 paraacutegrafo uacutenico Daiacute arazatildeo pela qual se tem aqui falado que o processo em que se instaura oincidente funciona como verdadeira causa-piloto Eacute que este processo seraacuteusado mesmo como piloto (empregado o termo no sentido encontrado nosdicionaacuterios de ldquorealizaccedilatildeo em dimensotildees reduzidas para experimentaccedilatildeoou melhor adaptaccedilatildeo de certos processos tecnoloacutegicosrdquo ldquoque eacuteexperimental inicial podendo vir a ser melhorado ou continuadordquo ldquoqueserve de modelo e como experiecircnciardquo ldquoqualquer experiecircncia inovadora que

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 2640

sirva de modelo ou exemplordquo) nele se proferindo uma decisatildeo que serviraacutede modelo de padratildeo para a decisatildeo posterior de casos idecircnticos (e queevidentemente poderaacute depois ser melhorado ou continuado)[76] (_ftn76)

Outrossim a instauraccedilatildeo e o julgamento do incidente devem ser sucedidos da mais ampla eespeciacutefica divulgaccedilatildeo devendo os tribunais manter banco eletrocircnico de dados atualizados comas informaccedilotildees especiacuteficas sobre as questotildees de direito submetidas ao incidente comcomunicaccedilatildeo ao Conselho Nacional de Justiccedila

Deveratildeo constar os fundamentos determinantes da decisatildeo e os dispositivos normativosrelacionados agrave tese juriacutedica que tenha sido objeto do incidente no registro eletrocircnico

Depois que for suscitado ainda que haja desistecircncia ou abandono da causa ele prosseguiraacute semprejuiacutezo do exame do meacuterito devendo o Ministeacuterio Puacuteblico assumir a sua titularidade

Quando natildeo for o suscitante do incidente o Ministeacuterio Puacuteblico seraacute sempre ouvido devendo serintimado para manifestar-se em 15 dias

O relator ouviraacute as partes e os demais interessados inclusive pessoas oacutergatildeos ou entidades cominteresse na controveacutersia no prazo comum de 15 dias Pode haver designaccedilatildeo de audiecircnciapuacuteblica para ouvir depoimentos de pessoas com experiecircncia e conhecimento na mateacuteriasolicitando em seguida dia para o julgamento

No dia do julgamento do IRDR o relator faraacute a exposiccedilatildeo do objeto do incidente podendo haversustentaccedilatildeo oral sucessivamente do autor e do reacuteu do processo originaacuterio e do MinisteacuterioPuacuteblico pelo prazo de 30 minutos e dos demais interessados no mesmo prazo que seraacutedividido entre todos eles

O conteuacutedo do acoacuterdatildeo que julgar o incidente deveraacute analisar todos os fundamentos suscitadosconcernentes agrave tese juriacutedica discutida tanto os favoraacuteveis como os contraacuterios

O julgamento tem eficaacutecia vinculante sobre todos os processos que tenham permanecidosuspensos por envolverem questatildeo juriacutedica idecircntica Assim a tese juriacutedica acolhida ourechaccedilada no incidente deveraacute ser aplicada a todos os processos individuais e coletivos em cursoou futuros que tramitem no territoacuterio de competecircncia do tribunal inclusive nos juizadosespeciais do respectivo Estado ou Regiatildeo sob pena de caber reclamaccedilatildeo

Do julgamento de meacuterito do incidente caberaacute recurso extraordinaacuterio ou especial com efeitosuspensivo presumindo-se a repercussatildeo geral da questatildeo constitucional eventualmentediscutida

Caso seja interposto os referidos recursos e seu meacuterito venha a ser apreciado a tese juriacutedicaadotada pelo STF ou STJ deveraacute ser aplicada em todo o territoacuterio nacional nos processosindividuais ou coletivos que versem sobre idecircntica questatildeo juriacutedica sob pena de caberreclamaccedilatildeo

Por fim visando agrave garantia da seguranccedila juriacutedica a lei permite que as partes o MinisteacuterioPuacuteblico ou a Defensoria Puacuteblica possam requerer ao oacutergatildeo competente para o julgamento dorecurso extraordinaacuterio ou especial que durante a tramitaccedilatildeo do incidente sejam suspensostodos os processos individuais ou coletivos que versem sobre a questatildeo juriacutedica objeto doincidente em todo o territoacuterio nacional

33 O IRDR E OS JUIZADOS ESPECIAIS

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 2740

O impasse a ser enfrentado estaacute na interpretaccedilatildeo restritiva ou ampliativa que deve ser dada aum conjunto de artigos que estabelecem a competecircncia do juiacutezo singular para suscitar o IRDR acompetecircncia dos Tribunais para julgar e processar o IRDR a eficaacutecia e extensatildeo da decisatildeoproferida que engloba os juizados e a recorribilidade das decisotildees proferidas no IRDR

Primeiramente analisando o caput do art 977 existe menccedilatildeo clara que o Incidente deResoluccedilatildeo de Demanda Repetitivas seraacute dirigido ao presidente do Tribunal mesma regra eacuterepetida no art 978 caput que determina a indicaccedilatildeo de oacutergatildeo responsaacutevel pela uniformizaccedilatildeode jurisprudecircncia do tribunal para julgamento do instituto

Os Juizados Especiais natildeo estatildeo sujeitos agrave jurisdiccedilatildeo dos Tribunais de Justiccedila dos Estados e dosTribunais Regionais Federais constituindo um microssistema proacuteprio

As decisotildees de primeiro grau satildeo revisadas por uma Turma Recursal composta por trecircs juiacutezestogados em exerciacutecio no primeiro grau de jurisdiccedilatildeo

Sendo assim a Turma Recursal natildeo eacute tribunal logo natildeo teria competecircncia para apreciar osincidentes suscitados em seus processos

O IRDR foi pensado para completar o microssistema de demandasrepetitivas Enquanto o Resp e o RE repetitivos datildeo ao STJSTF umaabrangecircncia nacional os TJsTRFs teriam o IRDR como ferramenta deuniformizaccedilatildeo similar A partir desta premissa natildeo entendo ser possiacutevel ojulgamento do IRDR por uma turma recursal Ateacute por uma interpretaccedilatildeo acontrario sensu chegariacuteamos a tal conclusatildeo O caput do art 977 fala que ldquoo pedido de instauraccedilatildeo do incidente seraacute dirigido ao PRESIDENTE DOTRIBUNALrdquo Na mesma linha o art 978 diz que ldquoo julgamento doincidente caberaacute ao OacuteRGAtildeO indicado pelo regimento interno dentreaqueles responsaacuteveis pela uniformizaccedilatildeo de jurisprudecircncia doTRIBUNALrdquo Daiacute minha conclusatildeo turma recursal natildeo eacute tribunal entatildeonatildeo poderia julgar IRDR [77] (_ftn77)

Da interpretaccedilatildeo literal dos artigos citados entende-se que o Tribunal no qual o JuizadoEspecial integra seria competente para anaacutelise dos IRDRacutes

Todavia tem-se que analisar a regra trazida pelo paraacutegrafo uacutenico do art 978 do CPC na qual haacutedeterminaccedilatildeo se caso julgado o IRDR tambeacutem haveraacute julgamento conjunto do recurso remessanecessaacuteria ou processo de competecircncia originaacuteria de onde se originou o incidente

Eacute cediccedilo que nos Juizados Especiais natildeo cabe reexame necessaacuterio e natildeo existem accedilotildees decompetecircncia originaacuteria do tribunal pela simples razatildeo de natildeo existir tribunal em talmicrossistema

O cerne do problema estaacute exatamente no recurso pois se o tribunal de segundo grau realizar ojulgamento do IRDR natildeo teria competecircncia para julgar o recurso inominado

A doutrina concluiu que uma o ideal seria uma competecircncia natildeo prevista em lei ao proacutepriocoleacutegio recursal para julgar tanto o IRDR como o recurso inominado atraveacutes de um oacutergatildeocolegiado de uniformizaccedilatildeo do proacuteprio sistema[78] (_ftn78)

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 2840

A criacutetica a referida soluccedilatildeo jaacute adotada pela doutrina e jaacute por alguns Tribunais do paiacutesentretanto eacute que aleacutem de criar uma competecircncia inexistente permeia um risco de decisotildeesconflitantes ou contraditoacuterias entre os incidentes julgados pelo oacutergatildeo especial do Tribunal e peloda Turma Recursal prestando-se o IRDR a violar justamente os princiacutepios que fundamentamsua existecircncia

Embora natildeo haja hierarquia e subordinaccedilatildeo das Turmas Recursais para os Tribunais em caso dediscrepacircncia entre julgamentos a doutrina entende a prevalecircncia do julgado pelos Tribunais ateacutepor regra expressa do art 985 I do CPC15 sob pena de reclamaccedilatildeo

Nisso natildeo sendo seguido pelos juizados o acoacuterdatildeo proferido em IRDR peloTJ ou TRF caberaacute certeiramente a Accedilatildeo de Reclamaccedilatildeo para o respectivotribunal conforme bem disciplina o art 988 II do CPC2015 favorecendoassim o respeito e a uniformidade das decisotildees fortalecendo aprevisibilidade racional e integridade do proacuteprio sistema normativo[79](_ftn79)

A ideia de um tribunal de segundo grau excepcionalmente ganhar competecircncia para julgar orecurso inominado e IRDR oriundo de Juizados Especiais natildeo parece adequada em razatildeo dafalta de sua ingerecircncia jurisdicional nos Juizados Especiais

Ademais tratando-se de competecircncia absoluta do tribunal eacute necessaacuteria a existecircncia de expressaprevisatildeo legal e natildeo simples determinaccedilatildeo em Regimento Interno

A questatildeo da eficaacutecia vinculante da decisatildeo e a suspensatildeo processual em primeiro graudeterminada pelo Tribunal atingir os Juizados Especiais parece tambeacutem lesionar aindependecircncia do microssistema

Assim como a redaccedilatildeo da parte final do inciso I do art 985 do CPC2015ou seja a eficaacutecia suspensiva e a aplicaccedilatildeo vinculante da tese juriacutedica aosprocessos em tramitaccedilatildeo nos juizados especiais do respectivo Estado ouregiatildeo satildeo inconstitucionais Frise-se natildeo se trata do que seria maiseficiente do ponto de vista processual defendemos que o primeiro criteacuteriode verificaccedilatildeo obrigatoriamente eacute a conformidade com a Constituiccedilatildeo eato subsequente a deferecircncia para a opccedilatildeo legislativa Ou seja nossoposicionamento natildeo eacute uma discordacircncia com o criteacuterio escolhido peloLegislador Nossa objeccedilatildeo se daacute porque a opccedilatildeo legislativa eacuteinconstitucional em sua literalidade daiacute nossa proposta de interpretaccedilatildeoconforme a Constituiccedilatildeo A primeira grande discussatildeo travada nostribunais acerca da vinculaccedilatildeo jurisdicional dos juiacutezes integrantes dosjuizados especiais ao tribunal do respectivo Estado ou regiatildeo surgiu emdecorrecircncia do ajuizamento de diversos mandados de seguranccedila contradecisotildees judiciais irrecorriacuteveis proferidas no procedimento sumariacutessimoComo se sabe no acircmbito dos juizados especiais as decisotildees interlocutoacuteriassatildeo em regra irrecorriacuteveis dando ensejo agrave impetraccedilatildeo do mandado deseguranccedila na forma de sucedacircneo recursal como autoriza o inciso II doart 5deg da Lei do Mandado de Seguranccedila () Todavia o STF decidiudiversas vezes que os juizados especiais natildeo estatildeo sujeitos agrave jurisdiccedilatildeo dosTribunais de Justiccedila dos Estados e dos Tribunais Regionais Federais Istoeacute os juiacutezes que integram os juizados especiais natildeo estatildeo subordinados(para efeitos jurisdicionais) agraves decisotildees dos Tribunais de Justiccedila dos

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 2940

Estados ou dos Tribunais Regionais Federais A suspensatildeo e a imposiccedilatildeovinculativa da tese juriacutedica aos processos repetitivos em tramitaccedilatildeo nosjuizados especiais violam o texto constitucional Em doutrina Nelson NeryJunior e Rosa Maria de Andrade Nery tambeacutem defendem a natildeo vinculaccedilatildeodos magistrados integrantes dos juizados especiais agraves decisotildees dostribunais locais e regionais Por essas razotildees defendemos no mencionadotexto de 2015 que os Juizados somente seriam alcanccedilados pela vinculaccedilatildeocaso o IRDR fosse instaurando em oacutergatildeo que integrasse o microssistemaprocessual dos juizados especiais[80] (_ftn80)

Apoacutes a entrada em vigor do CPC2015 por meio da jurisprudecircncia jaacute se verificou uma tendecircnciaem natildeo se aceitar que decisotildees oriundas de IRDRacutes instaurados em Tribunais tenham eficaacuteciavinculante sobre aos processos em tramitaccedilatildeo nos juizados especiais [81] (_ftn81)

A ideia eacute que o IRDR seja julgado por oacutergatildeo colegiado de uniformizaccedilatildeo do proacuteprio sistema dosJuizados em consonacircncia com a jurisprudecircncia do Tribunal de origem salvo os casos de Respou RE Assim preserva-se a estrutura organizacional de nosso sistema judiciaacuterio de maneiraconstitucional

O IRDR dos juizados deve ser feito dentro de sua proacutepria estrutura funcional evitando-seeventual inconstitucionalidade pois regras de competecircncia funcional natildeo podem sermodificadas por legislaccedilatildeo ordinaacuteria muito menos resoluccedilotildees e atos de natureza administrativa

Destaco que o inciso I do art 985 estabelece que a aplicaccedilatildeo da tesealcanccedilada no incidente se daraacute tambeacutem no acircmbito dos Juizados EspeciaisA questatildeo merece reflexatildeo mais demorada porque em rigor o oacutergatildeo desegundo grau de jurisdiccedilatildeo dos Juizados Especiais natildeo satildeo os TJstampouco os TRFs mas as Turmas ou Coleacutegios Recursais A soluccedilatildeo dadapelo CPC de 2015 eacute inquestionavelmente a mais praacutetica e ldquoloacutegicardquofazendo eco ateacute mesmo agrave Resoluccedilatildeo n 122009 do STJ que em uacuteltimaanaacutelise permite que aquele Tribunal controle o conteuacutedo das decisotildeesproferidas no acircmbito dos Juizados Especiais de todo o paiacutes por intermeacutediode reclamaccedilotildees (sejam elas de conteuacutedo material ou processual) Todavianatildeo haacute como deixar de lado a configuraccedilatildeo dada aos Juizados Especiaispelo inciso I do art 98 da CF a impor destarte necessaacuteria (e preacutevia)revisatildeo daquele modelo constitucional e do sistema de competecircncia deleextraiacutevel para depois viabilizar que a lei (e isso eacute pertinente tambeacutem paraato administrativo de Tribunal ainda que do STJ) estabeleccedila teacutecnicas deuniformizaccedilatildeo de jurisprudecircncia aplicaacuteveis tambeacutem aos JuizadosEspeciais Por isso prezado leitor sou obrigado a sustentar ainconstitucionalidade do alcance pretendido pelo inciso I do art 985 aosJuizados Especiais[82] (_ftn82)

Portanto parece ser a maneira mais adequada que haja uma separaccedilatildeo entre os sistemas dajusticcedila comum e especial cada uma com a criaccedilatildeo de um oacutergatildeo responsaacutevel pela uniformizaccedilatildeode jurisprudecircncia de sua alccedilada

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 3040

Caso ocorra uma discordacircncia entre as turmas de uniformizaccedilatildeo de jurisprudecircncia do Tribunal edos Coleacutegios Recursais haacute de se observar o disposto em cada Regimento Interno o qual poderaacuteconstituir um oacutergatildeo uacutenico para dirimir tais questotildees sem ferir competecircncia de nenhuma dasesferas jurisdicionais[83] (_ftn83)

Por fim uma vez descumprida a orientaccedilatildeo firmada no IRDR caberaacute a parte ajuizar reclamaccedilatildeoperante o Tribunal contra a decisatildeo descumpridora ainda que proveniente do sistema dosjuizados [84] (_ftn84) [85] (_ftn85)

34 CONSTITUCIONALIDADE DO IRDR

Atualmente discute-se sobre a (in) constitucionalidade do IRDR pois todos os incidentesanteriormente criados foram considerados inconstitucionais pelo Supremo Tribunal Federalsob o fundamento de que lei ordinaacuteria natildeo poderia atribuir competecircncia aos tribunais

A competecircncia dos tribunais eacute mateacuteria constitucional natildeo podendo ser modificada por lei

O que se tem em relaccedilatildeo ao IRDR eacute que ele eacute julgado pelos tribunais de segunda instacircncia -Tribunais de Justiccedila ou Tribunais Regionais Federais

Isto eacute a lei ordinaacuteria nordm 1310515 (Coacutedigo de Processo Civil de 2015) natildeo poderia atribuircompetecircncia aos tribunais mesmo sob uma proposta de uniformizaccedilatildeo e massificaccedilatildeo dosistema como forma de se tornar razoaacutevel o prazo do processo

Poreacutem houve uma modificaccedilatildeo no texto da Lei nordm 1310515 antes de sua aprovaccedilatildeo pois haviauma regra expressa no sentido de que o incidente ora analisado poderia ser suscitado perantetribunal de justiccedila ou tribunal regional federal atribuindo competecircncia para o julgamento doIRDR aos tribunais de segundo grau de jurisdiccedilatildeo

Tal regra foi suprimida no texto final aprovado do CPC15 mas natildeo elide a competecircncia dostribunais de segundo grau pois impliacutecita na leitura dos artigos que versam sobre a mateacuteria[86](_ftn86)

Ademais ainda no projeto aprovado originariamente no Senado do CPC2015 havia indicaccedilatildeoda competecircncia interna dos tribunais para julgar o incidente por meio do plenaacuterio ou oacutergatildeoespecial previsatildeo que natildeo foi repetida no projeto aprovado evidente a inconstitucionalidade detal premissa porque cabe ao regimento interno dos tribunais a definiccedilatildeo da competecircncia internade seus oacutergatildeos para o julgamento do incidente ora analisado[87] (_ftn87)

Sobre a competecircncia reside ainda uma inconstitucionalidade sobre a determinaccedilatildeo de que atese juriacutedica posta no incidente afete os processos que tramitam nos juizados especiais hajavista os juizados natildeo estatildeo submetidos aos Tribunais de Justiccedila dos Estados e aos TribunaisRegionais Federais

O STF jaacute se posicionou que os juiacutezes que integram os juizados especiais natildeo estariamsubordinados de modo jurisdicional agraves decisotildees dos Tribunais de Justiccedila dos Estados ou dosTribunais Regionais Federais assim ldquoa suspensatildeo e a imposiccedilatildeo vinculativa da tese juriacutedica aosprocessos repetitivos em tramitaccedilatildeo nos juizados especiais violariam o texto constitucionalrdquo[88](_ftn88)

Poreacutem o art 985 do CPC15 inc I[89] (_ftn89) estabelece o contraacuterio que a tese juriacutedicafixada no julgamento do IRDR tambeacutem seraacute aplicada obrigatoriamente aos processos emandamento nos juizados especiais do respectivo Estado ou regiatildeo [90] (_ftn90)

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 3140

Essa questatildeo estaacute vinculada mais a quem seraacute atribuiacuteda a competecircncia para processar o IRDRse as Turmas Recursais ou o Tribunal a depender de disposiccedilatildeo de Regimento Interno de cadaTJ ou TRF[91] (_ftn91) toacutepico abordado alhures

Existem outras questotildees atinentes ao tema da inconstitucionalidade do incidente todasreferentes ao princiacutepio constitucional do devido processo legal

Deixe-se claro todavia que entendemos que o IRDR pode ser um eficazmecanismo de resoluccedilatildeo de litiacutegios de massa Apesar disso natildeo podemosfechar os olhos e ignorar algumas inconstitucionalidades constantes dotexto projetado que violam diversos princiacutepios constitucionais do processodecorrentes da claacuteusula do devido processo geral Satildeo elas (a) violaccedilatildeo agrave independecircncia funcional dos magistrados e agrave separaccedilatildeo funcional dos Poderes a vinculaccedilatildeo da tese juriacutedica aos juiacutezes de hierarquia inferior aooacutergatildeo prolator da decisatildeo natildeo estaacute prevista na Constituiccedilatildeo da Repuacuteblica(b)violaccedilatildeo ao contraditoacuterio ausecircncia do controle judicial da adequaccedilatildeo darepresentatividade como pressuposto fundamental para a eficaacuteciavinculante da decisatildeo de meacuterito desfavoraacutevel aos processos dos litigantesausentes do incidente processual coletivo(c) violaccedilatildeo ao direito de accedilatildeo ausecircncia de previsatildeo do direito de o litigante requerer suaautoexclusatildeo (opt-out) do julgamento coletivo e (d) violaccedilatildeo ao sistema decompetecircncias da Constituiccedilatildeo a tese juriacutedica fixada no IRDR pelo TJ ouTRF seraacute aplicada aos processos que tramitem nos juizados especiais do respectivo Estado ou regiatildeo (art 982 I do NCPC)[92] (_ftn92)

Embora sejam pontos importantes a serem analisados a violaccedilatildeo ao devido processo legal natildeogera uma inconstitucionalidade do IRDR pois deve ser interpretada sobre o prisma de umavisatildeo constitucionalmente adequada o sistema deve ser estudado como um todo portanto natildeohaacute o que se falar sobre qualquer maacutecula ao referido princiacutepio

CONCLUSAtildeO

Diante das consideraccedilotildees anteriores inevitaacutevel a conclusatildeo de que a aplicaccedilatildeo do novo Coacutedigode Processo Civil aos Juizados Especiais pode ocorrer tanto nas estritas hipoacuteteses delimitadasnos respectivos ordenamentos juriacutedicos quanto naquilo em que for compatiacutevel mediante umaanaacutelise sistecircmica ou unitaacuteria agrave luz da Constituiccedilatildeo Federal da Repuacuteblica do Brasil de 1988

O microssistema dos juizados veio ampliar o acesso do cidadatildeo agrave Justiccedila visando agrave obtenccedilatildeoraacutepida e eficaz da tutela jurisdicional

O Coacutedigo de Processo Civil vem ao encontro das novas tendecircncias do moderno processo civil demodo a tornaacute-lo mais ceacutelere havendo forte influecircncia dos princiacutepios que jaacute regiam o rito especialdos Juizados

O rito procedimental dos juizados especiais ciacuteveis possui um sistema proacuteprio e uma dinacircmicabastante peculiar inconciliaacutevel com o formalismo exacerbado e a instrumentalidade das formasque visa acima de tudo ao melhoramento e a entrega da prestaccedilatildeo jurisdicional em tempo

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 3240

razoaacutevel e de modo eficaz assim haacute que se fazer uma aplicaccedilatildeo adequada do Coacutedigo de ProcessoCivil

O Coacutedigo de Processo Civil ao valorizar os precedentes privilegia a seguranccedila juriacutedica eestimula a uniformizaccedilatildeo da interpretaccedilatildeo acerca das questotildees juriacutedicas

Certo que vivem em um sistema de Civil Law poreacutem com a vigecircncia do Coacutedigo Processual Civilde 2015 abriu-se as portas para o Common Law um sistema mais flexiacutevel de julgamentos

Assim sendo pode-se utilizar uma interpretaccedilatildeo ampliativa dos dispositivos do CPC que versamsobre o IRDR

A compreensatildeo majoritaacuteria eacute no sentido de que o novo CPC implicitamente admitiu que osincidentes sejam instaurados a partir de processos que tramitam nos juizados especiais e aeficaacutecia das decisotildees proferidas pelos Tribunais de apelaccedilatildeo englobam a todos os processos quetramitem na sua aacuterea de jurisdiccedilatildeo inclusive agravequeles que tramitem nos Juizados Especiais dorespectivo Estado ou Regiatildeo

Muito embora natildeo haja submissatildeo entre o Juizado Especial e os Tribunais visto aindependecircncia funcional de cada um eacute certo que a intenccedilatildeo do legislador natildeo foi suprimircompetecircncia e sim uniformizar e conciliar dos os ramos de jurisdiccedilatildeo seja a comum ou aespecial

Portanto eacute possiacutevel admitir a instauraccedilatildeo de IRDR a partir de causas originaacuterias do sistema dosjuizados especiais observada a necessidade de uniformizaccedilatildeo de jurisprudecircncia entre eles e ajusticcedila comum ordinaacuteria

Natildeo haacute inconstitucionalidade do IRDR no acircmbito dos Juizados Especiais mas deve o Tribunalde cada Estado ou Regiatildeo estipular de maneira clara em seu Regimento Interno a estrutura ecompetecircncia de julgamento dos IRDRacutes seja por oacutergatildeo especial dentro da proacutepria TurmaRecursal ou do Tribunal

Os uacutenicos empecilhos residem em um risco de decisatildeo contraditoacuterias entre esses oacutergatildeosespeciais o que poderaacute ser dirimida conforme cada Regimento Interno ou a prevalecircncia dadecisatildeo do Tribunal

O outro seria a impossibilidade do manejo de um Recurso Especial ou Extraordinaacuterio adepender do caso se o Incidente for julgado pela Turma Recursal

Todavia sempre seraacute cabiacutevel a reclamaccedilatildeo por expressa determinaccedilatildeo legal e jurisprudencial

Em razatildeo de tais celeumas a aplicaccedilatildeo de lei da dimensatildeo do CPC2015 geraraacute algumaspolecircmicas tal qual a ora analisada mormente a competecircncia e independecircncia funcional trazidaspela a Constituiccedilatildeo

Haacute que sempre ter uma anaacutelise de aplicaccedilatildeo do CPC15 em outros ramos sob o manto de umaconstitucionalmente adequada

Por conseguinte a que se superar tais questotildees inicialmente por meio doutrinaacuterio ejurisprudencial porque mais importante do que quem vincula o juizado eacute que construa alicercespara como decidir da melhor maneira possiacutevel um IRDR seja no TJ TRF ou Turma Recursaltornando o sistema de decisotildees uniacutessono

O IRDR eacute um novo instituto e natildeo se pode interpretaacute-lo agrave luz do CPC73

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 3340

Sendo assim caberaacute a cada Tribunal em seu Regimento Interno estabelecer um oacutergatildeo especialpara o julgamento do incidente que abranja tanto a justiccedila comum quanto a especial para quenatildeo haja decisotildees contraditoacuterias dentro da mesma circunscriccedilatildeo territorial daquele tribunal

Portanto atualmente natildeo haacute mais impedimentos para o processamento e julgamento do IRDRno acircmbito dos juizados de modo que os Regimentos Internos pelos Tribunais locais e regionaispodem e devem ser plenamente observadas mostrando coerecircncia com o modelo constitucionalde processo

Por fim uma vez descumprida a orientaccedilatildeo firmada no IRDR caberaacute a parte ajuizar reclamaccedilatildeoperante o Tribunal contra a decisatildeo descumpridora ainda que proveniente do sistema dosjuizados

[1] (_ftnref1) GONCcedilALVES Marcus Vinicius Rios Curso de Direito Processual CivilEsquematizado Marcus Vinicius Rios Gonccedilalves coordenador Pedro Lenza -6 ed- SatildeoPaulo Saraiva 2016- (Coleccedilatildeo esquematizado) p 658

[2] (_ftnref2) ENUNCIADO 8 ndash As accedilotildees ciacuteveis sujeitas aos procedimentos especiais natildeo satildeoadmissiacuteveis nos Juizados Especiais ndash FONAJE - Disponiacutevel na Internetlthttpwwwcnjjusbrcorregedoriacnjredescobrindo-os-juizados-especiaisenunciadosfonajeenunciados-civeisgt Acesso em 20 de janeiro de 2018

[3] (_ftnref3) ANDRIGHI Faacutetima Nancy Juizados Especiais Ciacuteveis e o Novo CPC FaacutetimaNancy Andrighi coordenador Erick Linhares - Curitiba Juruaacute 2015 p 11

[4] (_ftnref4) ANDRIGHI Faacutetima Nancy Juizados Especiais Ciacuteveis e o Novo CPC FaacutetimaNancy Andrighi coordenador Erick Linhares - Curitiba Juruaacute 2015 p 10-12

[5] (_ftnref5) ANDRIGHI Faacutetima Nancy Juizados Especiais Ciacuteveis e o Novo CPC FaacutetimaNancy Andrighi coordenador Erick Linhares - Curitiba Juruaacute 2015 p 11

[6] (_ftnref6) Natildeo se pode olvidar a figura da Defensoria Puacuteblica e da assistecircncia judiciaacuteriagratuita (advogados dativos) que atuam na assistecircncia dos hipossuficientes bem como aexistecircncia do benefiacutecio da gratuidade da justiccedila antes era mateacuteria de regulaccedilatildeo da lei 106050contudo o art 1072 inciso III do novo Coacutedigo de Processo Civil derrogou esta lei passandoentatildeo a ser o proacuteprio CPC responsaacutevel por tratar do tema

[7] (_ftnref7) GONCcedilALVES Marcus Vinicius Rios Curso de Direito Processual CivilEsquematizado Marcus Vinicius Rios Gonccedilalves coordenador Pedro Lenza -6 ed- SatildeoPaulo Saraiva 2016- (Coleccedilatildeo esquematizado) p 659

[8] (_ftnref8) BRASIL 1995 Lei nordm 9099 de 26 de setembro de 1995- Disponiacutevel na Internetlthttpswwwplanaltogovbrccivil_03LEISL9099htmgt Acesso em 20 de janeiro de 2018

[9] (_ftnref9) CARDOSO Oscar Valente A Oralidade nos Juizados Especiais CiacuteveisDiagnoacutestico e Perspectivas Artigo Revista CNJ Brasiacutelia volume 1 dezembro de 2015 p10

[10] (_ftnref10) ANDRIGHI Faacutetima Nancy BENETI Sidnei Agostinho Juizados EspeciaisCiacuteveis e Criminais Belo Horizonte Del Rey 1996

[11] (_ftnref11) GONCcedilALVES Marcus Vinicius Rios Curso de Direito Processual CivilEsquematizado Marcus Vinicius Rios Gonccedilalves coordenador Pedro Lenza -6 ed- SatildeoPaulo Saraiva 2016- (Coleccedilatildeo esquematizado) p 660

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 3440

[12] (_ftnref12) CARDOSO Oscar Valente A Oralidade nos Juizados Especiais CiacuteveisDiagnoacutestico e Perspectivas Artigo Revista CNJ Brasiacutelia volume 1 dezembro de 2015 p10

[13] (_ftnref13) CARDOSO Oscar Valente A Oralidade nos Juizados Especiais CiacuteveisDiagnoacutestico e Perspectivas Artigo Revista CNJ Brasiacutelia volume 1 dezembro de 2015 p10

[14] (_ftnref14) GONCcedilALVES Marcus Vinicius Rios Curso de Direito Processual CivilEsquematizado Marcus Vinicius Rios Gonccedilalves coordenador Pedro Lenza -6 ed- SatildeoPaulo Saraiva 2016- (Coleccedilatildeo esquematizado) p 660

[15] (_ftnref15) NEVES Daniel Amorim Assumpccedilatildeo Manual de Direito Processual Civil ndashVolume uacutenico Daniel Amorim Assumpccedilatildeo Neves ndash 8 ed ndash Salvador Ed JusPodivm 2016 p101

[16] (_ftnref16) GONCcedilALVES Marcus Vinicius Rios Curso de Direito Processual CivilEsquematizado Marcus Vinicius Rios Gonccedilalves coordenador Pedro Lenza -6 ed- SatildeoPaulo Saraiva 2016- (Coleccedilatildeo esquematizado) p 661

[17] (_ftnref17) GONCcedilALVES Marcus Vinicius Rios Curso de Direito Processual CivilEsquematizado Marcus Vinicius Rios Gonccedilalves coordenador Pedro Lenza -6 ed- SatildeoPaulo Saraiva 2016- (Coleccedilatildeo esquematizado) p 661

[18] (_ftnref18) REINALDO FILHO Demoacutecrito Ramos Juizados especiais ciacuteveiscomentaacuterios agrave Lei nordm 909995 de 26091995 2ordm ed Satildeo Paulo Saraiva 1999 p 36

[19] (_ftnref19) LENZA Pedro Direito constitucional esquematizado Pedro Lenza ndash 16ed rev atual e ampl ndash Satildeo Paulo Saraiva 2012 p 907

[20] (_ftnref20) NEVES Daniel Amorim Assumpccedilatildeo Manual de Direito Processual Civil ndashVolume uacutenico Daniel Amorim Assumpccedilatildeo Neves ndash 8 ed ndash Salvador Ed JusPodivm 2016 p304

[21] (_ftnref21) XAVIER Claacuteudio Antocircnio de Carvalho Juizados especiais e o novo CPCRevista CEJ Brasiacutelia Ano XX n 70 p 7-22 setdez 2016 p 12

[22] (_ftnref22) XAVIER Claacuteudio Antocircnio de Carvalho Juizados especiais e o novo CPCRevista CEJ Brasiacutelia Ano XX n 70 p 7-22 setdez 2016 p 12

[23] (_ftnref23) XAVIER Claacuteudio Antocircnio de Carvalho Juizados especiais e o novo CPCRevista CEJ Brasiacutelia Ano XX n 70 p 7-22 setdez 2016 p 13

[24] (_ftnref24) XAVIER Claacuteudio Antocircnio de Carvalho Juizados especiais e o novo CPCRevista CEJ Brasiacutelia Ano XX n 70 p 7-22 setdez 2016 p 14

[25] (_ftnref25) XAVIER Claacuteudio Antocircnio de Carvalho Juizados especiais e o novo CPCRevista CEJ Brasiacutelia Ano XX n 70 p 7-22 setdez 2016 p 15

[26] (_ftnref26) GONCcedilALVES Marcus Vinicius Rios Curso de Direito Processual CivilEsquematizado Marcus Vinicius Rios Gonccedilalves coordenador Pedro Lenza -6 ed- SatildeoPaulo Saraiva 2016- (Coleccedilatildeo esquematizado) p 661

[27] (_ftnref27) XAVIER Claacuteudio Antocircnio de Carvalho Juizados especiais e o novo CPCRevista CEJ Brasiacutelia Ano XX n 70 p 7-22 setdez 2016 p 14

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 3540

[28] (_ftnref28) XAVIER Claacuteudio Antocircnio de Carvalho Juizados especiais e o novo CPCRevista CEJ Brasiacutelia Ano XX n 70 p 7-22 setdez 2016 p 13

[29] (_ftnref29) Disponiacutevel na Internet lthttpwwwcnjjusbrcorregedoriacnjredescobrindo-os-juizados-especiaisenunciados fonajeenunciados-civeisgt Acesso em 20 de janeiro de 2018

[30] (_ftnref30) ENUNCIADO 54 ndash A menor complexidade da causa para a fixaccedilatildeo dacompetecircncia eacute aferida pelo objeto da prova e natildeo em face do direito material ndash FONAJE -Disponiacutevel na Internet lt httpwwwcnjjusbrcorregedoriacnjredescobrindo-os-juizados-especiaisenunciados fonajeenunciados-civeis gt Acesso em 20 de janeiro de 2018

[31] (_ftnref31) ENUNCIADO 12 ndash A periacutecia informal eacute admissiacutevel na hipoacutetese do art 35 da Lei90991995 ndash FONAJE - Disponiacutevel na Internetlthttpwwwcnjjusbrcorregedoriacnjredescobrindo-os-juizados-especiaisenunciadosfonajeenunciados-civeisgt Acesso em 20 de janeiro de 2018

[32] (_ftnref32) XAVIER Claacuteudio Antocircnio de Carvalho Juizados especiais e o novo CPCRevista CEJ Brasiacutelia Ano XX n 70 p 7-22 setdez 2016 p 15-16

[33] (_ftnref33) XAVIER Claacuteudio Antocircnio de Carvalho Juizados especiais e o novo CPCRevista CEJ Brasiacutelia Ano XX n 70 p 7-22 setdez 2016 p 20

[34] (_ftnref34) XAVIER Claacuteudio Antocircnio de Carvalho Juizados especiais e o novo CPCRevista CEJ Brasiacutelia Ano XX n 70 p 7-22 setdez 2016 p 19

[35] (_ftnref35) ENUNCIADO 60 ndash No sistema dos Juizados Especiais cabe agravo deinstrumento somente contra decisatildeo suscetiacutevel de causar agrave parte lesatildeo grave e de difiacutecilreparaccedilatildeo bem como nos casos de inadmissatildeo do recurso inominado - CONSELHOSUPERVISOR DOS SISTEMA DE JUIZADOS ESPECIAIS DO TJSP ndash Disponiacutevel na Internet lthttpwwwtjspjusbrDownloadJuizadosEspeciaisEnunciadosColegiopdfgt Acesso em 20de janeiro de 2019

[36] (_ftnref36) ENUNCIADO 15 ndash FONAJE - Nos Juizados Especiais natildeo eacute cabiacutevel o recurso deagravo exceto nas hipoacuteteses dos artigos 544 e 557 do CPC (nova redaccedilatildeo ndash XXI Encontro ndashVitoacuteria ES) - Disponiacutevel na Internet lthttpwwwcnjjusbrcorregedoriacnjredescobrindo-os-juizados-especiaisenunciados fonajeenunciados-civeisgt Acesso em 20 de janeiro de 2018

[37] (_ftnref37) AMARAL Marco Antonio Inaacutecio Recursos nos juizados especiais ciacuteveisVisatildeo Pragmaacutetica - Disponiacutevel na Internet httpambito-juridicocombrsiten_link=revista_artigos_leituraampartigo_id=13998 gt Acesso em 20 de janeiro de 2018

[38] (_ftnref38) Atenccedilatildeo especial que os art 544 e 557 foram substituiacutedos respectivamente pelosart1042 932 IV 1021 p4ordm do Novo Coacutedigo de Processo Civil de 2015

[39] (_ftnref39) SANTOS M F CHIMENTI R C Juizados Especiais Ciacuteveis e Criminais -Federais e Estaduais 10 ed Satildeo Paulo Saraiva 2012 v 1 p308

[40] (_ftnref40) AMARAL Marco Antonio Inaacutecio Recursos nos juizados especiais ciacuteveisVisatildeo Pragmaacutetica - Disponiacutevel na Internet httpambito-juridicocombrsiten_link=revista_artigos_leituraampartigo_id=13998 gt Acesso em 20 de janeiro de 2018

[41] (_ftnref41) ENUNCIADO 88 FONAJE - Natildeo cabe recurso adesivo em sede de JuizadoEspecial por falta de expressa previsatildeo legal (Aprovado no XV Encontro ndash FlorianoacutepolisSC) -Disponiacutevel na Internet lthttpwwwcnjjusbrcorregedoriacnjredescobrindo-os-juizados-especiaisenunciados fonajeenunciados-civeisgt Acesso em 20 de janeiro de 2018

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 3640

[42] (_ftnref42) Disponiacutevel na Internet lthttpwwwstjjusbrSCONsumulasenunciadosjspgt Acesso em 20 de janeiro de 2019

[43] (_ftnref43) AMARAL Marco Antonio Inaacutecio Recursos nos juizados especiais ciacuteveisVisatildeo Pragmaacutetica - Disponiacutevel na Internet httpambito-juridicocombrsiten_link=revista_artigos_leituraampartigo_id=13998 gt Acesso em 20 de janeiro de 2018

[44] (_ftnref44) Disponiacutevel na Internet lthttpwwwstfjusbrportalcmsverTextoaspservico=jurisprudenciaSumulagt Acesso em 20 de janeiro de 2019

[45] (_ftnref45) ENUNCIADO 15 ndash FONAJE -Nos Juizados Especiais natildeo eacute cabiacutevel o recurso deagravo exceto nas hipoacuteteses dos artigos 544 e 557 do CPC (nova redaccedilatildeo ndash XXI Encontro ndashVitoacuteria ES) - Disponiacutevel na Internet lthttpwwwcnjjusbrcorregedoriacnjredescobrindo-os-juizados-especiaisenunciados fonajeenunciados-civeisgt Acesso em 20 de janeiro de 2018

[46] (_ftnref46) MEDINA Joseacute Miguel Garcia Novo Coacutedigo de Processo Civil Comentado4ordf ed Satildeo Paulo Revista dos Tribunais 2016 p 67

[47] (_ftnref47) BRASIL 2015 Coacutedigo de Processo Civil - Lei nordm 13105 de 16 de marccedilo de 2015Disponiacutevel na Internet lthttpwwwplanaltogovbrccivil_03_Ato2015-20182015LeiL13105htmgt Acesso em 20 de janeiro 2018

[48] (_ftnref48) SCHIAVI Mauro Manual de Direito do trabalho 10 ed de acordo com oNovo CPC ndash Satildeo Paulo LTR 2016 p151

[49] (_ftnref49) CAcircMARA Alexandre Freitas O novo processo civil brasileiro AlexandreFreitas Cacircmara ndash 3 ed ndash Satildeo Paulo Atlas 2017 p 32

[50] (_ftnref50) ANDRIGHI Faacutetima Nancy Juizados Especiais Ciacuteveis e o Novo CPCFaacutetima Nancy Andrighi coordenador Erick Linhares - Curitiba Juruaacute 2015 p 12

[51] (_ftnref51) ANDRIGHI Faacutetima Nancy Juizados Especiais Ciacuteveis e o Novo CPC FaacutetimaNancy Andrighi coordenador Erick Linhares - Curitiba Juruaacute 2015 p 15-16

[52] (_ftnref52) ENUNCIADO 161 ndash FONAJE- Considerado o princiacutepio da especialidade oCPC2015 somente teraacute aplicaccedilatildeo ao Sistema dos Juizados Especiais nos casos de expressa eespeciacutefica remissatildeo ou na hipoacutetese de compatibilidade com os criteacuterios previstos no art 2ordm daLei 909995 - Disponiacutevel na Internet lthttpwwwcnjjusbrcorregedoriacnjredescobrindo-os-juizados-especiaisenunciados fonajeenunciados-civeisgt Acesso em 20 de janeiro de 2018

[53] (_ftnref53) CAVALCANTE Bruno Arcoverde Aplicaccedilotildees do novo Coacutedigo de ProcessoCivil aos juizados especiais ciacuteveis - Disponiacutevel na Internet lthttpsjuscombrartigos60320aplicacoes-do-novo-codigo-de-processo-civil-aos-juizados-especiais-civeisgt Acesso em 20 de janeiro de 2019

[54] (_ftnref54) ENUNCIADO nordm 151 ndash FONAJEF -O CPC2015 soacute eacute aplicaacutevel nos JuizadosEspeciais naquilo que natildeo contrariar os seus princiacutepios norteadores e a sua legislaccedilatildeo especiacutefica(Aprovado no XII FONAJEF) - Disponiacutevel na Internetlthttpswwwajufeorgbrfonajefenunciados-fonajef255-enunciados-xii-fonajefgt Acesso em20 de janeiro de 2018

[55] (_ftnref55) NIEMEYER Seacutergio O novo CPC aplica-se supletivamente agrave Lei dosJuizados Especiais Disponiacutevel na Internet lt httpswwwconjurcombr2016-mai-23sergio-niemeyer-cpc-aplica-supletivamente-lei-90991995 gt Acesso em 2 de fevereiro de2019

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 3740

[56] (_ftnref56) TARTUCE Flaacutevio Manual de direito civil volume uacutenico 5 ed ver atuale ampl ndash Rio de Janeiro Forense Satildeo Paulo Meacutetodo 2016 p 66

[57] (_ftnref57) CHIMENTI R C Teoria e Praacutetica dos Juizados Especiais CiacuteveisFederais e Estaduais 13 ed Sao Paulo Saraiva 2013 v 1 p479

[58] (_ftnref58) BRASIL 2015 Coacutedigo de Processo Civil - Lei nordm 13105 de 16 de marccedilo de 2015Disponiacutevel na Internet lthttpwwwplanaltogovbrccivil_03_Ato2015-20182015LeiL13105htmgt Acesso em 20 de janeiro 2018

[59] (_ftnref59) SCARPINELLA BUENO Cassio Novo Coacutedigo de Processo Civil Anotado3ordf ed Satildeo Paulo Saraiva 2017 p 41-42

[60] (_ftnref60) TARTUCE Flaacutevio Manual de direito civil volume uacutenico 5 ed ver atuale ampl ndash Rio de Janeiro Forense Satildeo Paulo Meacutetodo 2016 p 73

[61] (_ftnref61) Art 9deg Natildeo se proferiraacute decisatildeo contra uma das partes sem que ela sejapreviamente ouvida- BRASIL 2015 Coacutedigo de Processo Civil - Lei nordm 13105 de 16 de marccedilo de2015 Disponiacutevel na Internet lthttpwwwplanaltogovbrccivil_03_Ato2015-20182015LeiL13105htmgt Acesso em 20 de janeiro 2018

[62] (_ftnref62) XAVIER Claacuteudio Antocircnio de Carvalho Juizados especiais e o novo CPCRevista CEJ Brasiacutelia Ano XX n 70 p 7-22 setdez 2016 P20

[63] (_ftnref63) Art 275 Observar-se-aacute o procedimento sumaacuterio (Redaccedilatildeo dada pela Lei nordm9245 de 26121995) II - nas causas qualquer que seja o valor (Redaccedilatildeo dada pela Lei nordm9245 de 26121995) a) de arrendamento rural e de parceria agriacutecola (Redaccedilatildeo dada pelaLei nordm 9245 de 26121995) b) de cobranccedila ao condocircmino de quaisquer quantias devidas aocondomiacutenio (Redaccedilatildeo dada pela Lei nordm 9245 de 26121995 c) de ressarcimento por danosem preacutedio urbano ou ruacutestico (Redaccedilatildeo dada pela Lei nordm 9245 de 26121995) d) deressarcimento por danos causados em acidente de veiacuteculo de via terrestre (Redaccedilatildeo dadapela Lei nordm 9245 de 26121995) e) de cobranccedila de seguro relativamente aos danos causadosem acidente de veiacuteculo ressalvados os casos de processo de execuccedilatildeo (Redaccedilatildeo dada pelaLei nordm 9245 de 26121995) f) de cobranccedila de honoraacuterios dos profissionais liberais ressalvado odisposto em legislaccedilatildeo especial (Redaccedilatildeo dada pela Lei nordm 9245 de 26121995) g) queversem sobre revogaccedilatildeo de doaccedilatildeo (Redaccedilatildeo dada pela Lei nordm 12122 de 2009) h) nosdemais casos previstos em lei (Incluiacutedo pela Lei nordm 12122 de 2009) Paraacutegrafo uacutenico Esteprocedimento natildeo seraacute observado nas accedilotildees relativas ao estado e agrave capacidade das pessoas BRASIL 1973 Lei nordm 5869 de 11 de janeiro de 1973- Revogada Disponiacutevel na Internetlthttpwwwplanaltogovbrccivil_03LEISL5869htmgt Acesso em 23 de janeiro de 2019

[64] (_ftnref64) ANDRIGHI Faacutetima Nancy O novo CPC e sua aplicaccedilatildeo nos juizadosespeciais In LINHARES Erick (coord) Juizados especiais ciacuteveis e o novo CPC CuritibaJuruaacute 2015 p 16

[65] (_ftnref65) Confrontar em que medida o seu caso se assemelha ou natildeo com o caso doprecedente Todo precedente judicial soacute pode ser aplicado apoacutes o distinguishing Eacute um meacutetodode comparaccedilatildeo ou confronto entre o caso e o precedente O distinguishing eacute absolutamenteindispensaacutevel na aplicaccedilatildeo dos precedentes posto que a aplicaccedilatildeo do precedente natildeo eacuteautomaacutetica eacute necessaacuterio interpretaacute-la A eficaacutecia do precedente eacute erga omnes qualquer um podese valer do precedente diferentemente da coisa julgada que soacute vincula as partes FARIZEL DaviOverruling e distinguishing no Processo Civil ndash Disponiacutevel na Internet lthttpsdavifmjusbrasilcombrartigos238330375overruling-e-distinguishing-no-processo-civilgt Acesso em 20 de janeiro de 2019

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 3840

[66] (_ftnref66) Mecanismo de superaccedilatildeo dos precedentes satildeo rigorosos Para justificar umamudanccedila eacute preciso de uma carga de motivaccedilatildeo de argumentaccedilatildeo grande Esse mecanismo desuperaccedilatildeo do precedente chama-se overruling que pode ser prospectivo (eficaacutecia ex nunc) ouretrospectivo (eficaacutecia ex tunc) FARIZEL Davi Overruling e distinguishing no ProcessoCivil ndash Disponiacutevel na Internet lthttpsdavifmjusbrasilcombrartigos238330375overruling-e-distinguishing-no-processo-civilgt Acesso em 20 de janeiro de 2019

[67] (_ftnref67) ENUNCIADO 43 - O art 332 do CPC2015 se aplica ao sistema de juizadosespeciais e o inciso IV tambeacutem abrange os enunciados e suacutemulas dos seus oacutergatildeos colegiadoscompetentes ndash ENFAM ndash Disponiacutevel na Internet lthttpsnayrontoledocombr20150902enunciados-da-enfam-sobre-o-ncpc gt Acesso em20 de janeiro de 2019

[68] (_ftnref68) CUNHA Mauriacutecio Ferreira A dinamizaccedilatildeo do ocircnus da prova e seusreflexos no procedimento dos juizados especiais In Juizados especiais coordenadoresFredie Didier Jr Augusto V F e Silva Bruno Garcia Redondo Leandro Valladares e WelderQueiroz ndash v7 Salvador Juspodivm 2016p444

[69] (_ftnref69) ENUNCIADO 46- O sect 5ordm do art 1003 do CPC2015 (prazo recursal de 15 dias)natildeo se aplica ao sistema de juizados especiais ndash ENFAM ndash Disponiacutevel na Internet lthttpsnayrontoledocombr20150902enunciados-da-enfam-sobre-o-ncpc gt Acesso em20 de janeiro de 2019

[70] (_ftnref70) ENUNCIADO 54 ndash A menor complexidade da causa para a fixaccedilatildeo dacompetecircncia eacute aferida pelo objeto da prova e natildeo em face do direito material ndash FONAJE -Disponiacutevel na Internet lthttpwwwcnjjusbrcorregedoriacnjredescobrindo-os-juizados-especiaisenunciados fonajeenunciados-civeisgt Acesso em 20 de janeiro de 2018

[71] (_ftnref71) ENUNCIADO 47 - O art 489 do CPC2015 natildeo se aplica ao sistema de juizadosespeciais ndash ENFAM ndash Disponiacutevel na Internet lthttpsnayrontoledocombr20150902enunciados-da-enfam-sobre-o-ncpc gt Acesso em20 de janeiro de 2019

[72] (_ftnref72) SCARPINELLA BUENO Cassio Manual de Direito Processual Civilndash Voluacutenico 3ordf ed Satildeo Paulo Saraiva 2017 p578

[73] (_ftnref73) NEVES Daniel Amorim Assumpccedilatildeo Manual de direito processual civil ndashVolume uacutenico Daniel Amorim Assumpccedilatildeo Neves ndash 8 ed ndash Salvador Ed JusPodivm 2016 p2477

[74] (_ftnref74) CAcircMARA Alexandre Freitas O novo processo civil brasileiro AlexandreFreitas Cacircmara ndash 3 ed ndash Satildeo Paulo Atlas 2017 Pp 412

[75] (_ftnref75) ENUNCIADO 343 do Foacuterum Permanente de Processualistas Civis (FPPC) ldquoOincidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas compete a tribunal de justiccedila ou tribunalregionalrdquo ndash Disponiacutevel na Internet lt httpsinstitutodccombrwp-contentuploads201706FPPC-Carta-de-Florianopolispdfgt Acesso em 20 de janeiro de 2019

[76] (_ftnref76) CAcircMARA Alexandre Freitas O novo processo civil brasileiro AlexandreFreitas Cacircmara ndash 3 ed ndash Satildeo Paulo Atlas 2017 p 414

[77] (_ftnref77) BORBA Mozart Diaacutelogos sobre o Novo CPC Mozart Borba Salvador EdJuspodvim2017 p 367- 368

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 3940

[78] (_ftnref78) ENUNCIADO 44 - Admite-se o IRDR nos juizados especiais que deveraacute serjulgado por oacutergatildeo colegiado de uniformizaccedilatildeo do proacuteprio sistema ndash ENFAM ndash Disponiacutevel naInternet lt httpsnayrontoledocombr20150902enunciados-da-enfam-sobre-o-ncpc gtAcesso em 20 de janeiro de 2019

[79] (_ftnref79) GAIO JUacuteNIOR Antocircnio Pereira Breves notas sobre aplicabilidade deIRDR nos juizados especiais Consultor Juriacutedico 2017 Disponiacutevel em lthttpswwwconjurcombr2017-fev-26breves-notas-aplicabilidade-irdr-juizados-especiaisgtAcessado em 15 de jan 2018

[80] (_ftnref80) ABBOUD Georges CAVALCANTI Marcos IRDR e a polecircmica acerca dasua aplicaccedilatildeo em juizados Disponiacutevel na Internetlt httpswwwjotainfoopiniao-e-analiseartigosirdr-e-a-polemica-acerca-da-sua-aplicacao-em-juizados-25092017_ftn1gtAcesso em 17 de fevereiro de 2019

[81] (_ftnref81) TJSP Turma Especial ndash Puacuteblico IRDR 2018727-8020178260000 relFermino Magnani Filho J 19052017 p 20062017 Disponiacutevel na Internet lthttpsesajtjspjusbrcjsgconsultaCompletadogt Acesso em 25 de janeiro de 2019

[82] (_ftnref82) SCARPINELLA BUENO Cassio Manual de Direito Processual Civilndash Voluacutenico 3ordf ed Satildeo Paulo Saraiva 2017 p590

[83] (_ftnref83) Art 190 A uniformizaccedilatildeo de jurisprudecircncia seraacute por suacutemulas por enunciado dejurisprudecircncia pacificada por enunciado de tese juriacutedica fixada em incidente de resoluccedilatildeo dedemandas repetitivas e em incidente de assunccedilatildeo de competecircncia ()sect 7ordm - Em caso dedivergecircncia entre suacutemulas ou enunciados da Turma de Uniformizaccedilatildeo dos Juizados Especiais esuacutemulas enunciados ou jurisprudecircncia dominante das Seccedilotildees do Tribunal de Justiccedila o OacutergatildeoEspecial deliberaraacute dirimindo-a apoacutes ser provocado pelo Presidente do Tribunal de Justiccedila peloVice-Presidente e pelos Presidentes de Seccedilatildeo ndash SAtildeO PAULO Regimento Interno do Tribunal deJusticcedila de Satildeo Paulo ndash Disponiacutevel na Internet lthttpwwwtjspjusbrDownloadPortalBibliotecaBibliotecaLegislacaoRegimentoInternoTJSPpdfgtAcesso em 12 de fevereiro de 2019

[84] (_ftnref84) BECKER Rodrigo TRIGUEIRO Victor O IRDR e os Juizados EspeciaisConstitucionalidade da submissatildeo dos juiacutezes que compotildeem este sistema aosprecedentes firmados JOTA 2017 Disponiacutevel em lt httpswwwjotainfocolunascoluna-cpc-nos-tribunaiso-irdr-e-os-juizados-especiais-20042017gt Acessado em 15 de jan 2018

[85] (_ftnref85) SUacuteMULA 203 ndash STJ - Natildeo cabe recurso especial contra decisatildeo proferida poroacutergatildeo de segundo grau dos Juizados Especiais Disponiacutevel na InternetlthttpwwwstjjusbrSCONsumulasenunciadosjsp gt Acesso em 20 de janeiro de 2019

[86] (_ftnref86) ENUNCIADO 343 do Foacuterum Permanente de Processualistas Civis (FPPC) ldquoOincidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas compete a tribunal de justiccedila ou tribunalregionalrdquo ndash Disponiacutevel na Internet lt httpsinstitutodccombrwp-contentuploads201706FPPC-Carta-de-Florianopolispdfgt Acesso em 20 de janeiro de 2019

[87] (_ftnref87) NEVES Daniel Amorim Assumpccedilatildeo Manual de direito processual civil ndashVolume uacutenico Daniel Amorim Assumpccedilatildeo Neves ndash 8 ed ndash Salvador Ed JusPodivm 2016 p2487

[88] (_ftnref88) ABBOUD Georges CAVALCANTI Marcos Inconstitucionalidades doincidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas (IRDR) e os riscos ao sistemadecisoacuterio Satildeo Paulo RT Revista de Processo n 240 2015 p 221-242

17092020 O INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E SUA APLICABILIDADE NO AcircMBITO DOS JUIZADOS ESPEChellip

httpsjuscombrimprimir73463o-incidente-de-resolucao-de-demandas-repetitivas-e-sua-aplicabilidade-no-ambito-dos-juizados-especiais 4040

[89] (_ftnref89) Art 985 Julgado o incidente a tese juriacutedica seraacute aplicada I - a todos osprocessos individuais ou coletivos que versem sobre idecircntica questatildeo de direito e que tramitemna aacuterea de jurisdiccedilatildeo do respectivo tribunal inclusive agravequeles que tramitem nos juizadosespeciais do respectivo Estado ou regiatildeo BRASIL 2015 Coacutedigo de Processo Civil - Lei nordm13105 de 16 de marccedilo de 2015 Disponiacutevel na Internetlthttpwwwplanaltogovbrccivil_03_Ato2015-20182015LeiL13105htmgt Acesso em 20de janeiro 2018

[90] (_ftnref90) ENUNCIADO 93 do Foacuterum Permanente de Processualistas Civis (FPPC ldquoAdmitido o incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas tambeacutem devem ficar suspensos osprocessos que versem sobre a mesma questatildeo objeto do incidente e que tramitem perante osjuizados especiais no mesmo estado ou regiatildeordquo ndash Disponiacutevel na Internet lthttpsinstitutodccombrwp-contentuploads201706FPPC-Carta-de-FlorianopolispdfgtAcesso em 20 de janeiro de 2019

[91] (_ftnref91) Sigla para Tribunal de Justiccedila e Tribunal Regional Federal

[92] (_ftnref92) ABBOUD Georges CAVALCANTI Marcos Inconstitucionalidades doincidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas (IRDR) e os riscos ao sistemadecisoacuterio Satildeo Paulo RT Revista de Processo n 240 2015 p 221-242

Autor

Isabella Bishop Perseguim

Advogada Graduada pela PUCPR em Direito em 2014 Poacutes- Graduada pelaPUCPR em Direito Tributaacuterio Empresarial e Processual Tributaacuterio 2015

Poacutes- Graduada Processo Civil pelo Complexo Damaacutesio de Jesus 2017 Membro dascomissotildees do jovem advogado e da mulher advogada da OABSP Entusiasta do ProjetoOAB vai agraves Escolas Suplente de Conselho da OABSP Ex- Assessora Juriacutedica do TJPRAprovada em Procuradoria Municipal e Federal

Informaccedilotildees sobre o texto

Este texto foi publicado diretamente pela autora Sua divulgaccedilatildeo natildeo depende de preacuteviaaprovaccedilatildeo pelo conselho editorial do site Quando selecionados os textos satildeo divulgados naRevista Jus Navigandi

17092020 IRDR inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria da tese paradigma nos juizados especiais ciacuteveis | Juriacutedico Certo

httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-obrigatoria-da-tese-paradigma-nos-juizados-esphellip 122

IRDR inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteriada tese paradigma nos juizados especiais ciacuteveis

RESUMO

O presente artigo trata do Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas ndash IRDR um

incidente processual novo no Direito Processual Brasileiro cujo objetivo eacute desafogar o

judiciaacuterio tendo em vista o crescente ajuizamento de demandas repetitivas que tratam do

mesmo direito pleiteado aplicando-se a estes casos a tese juriacutedica firmada no julgamento

do incidente Constitucionalmente respalda-se nos princiacutepios da isonomia seguranccedila

14022020 agraves 17h10

Por Pablyne Horrana Correspondente Juriacutedico

0

(whatsappsendtext=IRDR inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria da teseparadigma nos juizados especiais ciacuteveis httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-

corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-obrigatoria-da-tese-paradigma-nos-juizados-especiais-civeis-5495)

(httpswwwfacebookcomsharersharerphpu=httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-obrigatoria-da-tese-

paradigma-nos-juizados-especiais-civeis-5495)

(httptwittercomshareurl=httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-obrigatoria-da-tese-paradigma-nos-juizados-

especiais-civeis-5495ampvia=jcorrespondenteamphashtags=artigos)

Kit Modelos de Peticcedilatildeo 2020Facilite seu trabalho com Modelos de Peticcedilatildeo em diversas aacutereas dodireito

Kit de Peticcedilatildeo ABRIR

()

17092020 IRDR inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria da tese paradigma nos juizados especiais ciacuteveis | Juriacutedico Certo

httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-obrigatoria-da-tese-paradigma-nos-juizados-esphellip 222

juriacutedica e duraccedilatildeo razoaacutevel do processo O Coacutedigo Civil de 1973 trouxe algumas teacutecnicas

processuais para dirimir a quantidade de accedilotildees ajuizadas em massa como os processos

coletivos que inclusive mantecircm-se no CPC15 todavia com o desenvolvimento da

sociedade moderna e os avanccedilos tecnoloacutegicos sociais e econocircmicos direitos individuais

homogecircneos vecircm surgindo com diversas nuances e o abarrotamento da maacutequina

judiciaacuteria com accedilotildees individuais pleiteando pelo mesmo direito tornou o processo coletivo

ineficaz acarretando a necessidade de uma teacutecnica inovadora que assegure o julgamento

do processo de forma isonocircmica sem ferir a seguranccedila juriacutedica e de forma mais ceacutelere O

presente artigo aborda o acesso agrave justiccedila bem como os aspectos do novo incidente

trazendo alguns dos questionamentos doutrinaacuterios que satildeo levantados acerca da

vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria aos Juizados Especiais da aplicaccedilatildeo da tese paradigma em seus

processos em curso

Palavras-chave IRDR Discussotildees Aplicaccedilatildeo Juizados Especiais

INTRODUCcedilAtildeO

O crescente nuacutemero de demandas judiciais no sistema juriacutedico brasileiro tem abarrotado e

causado morosidade na maacutequina judiciaria e que de forma significativa tem dificultado o

acesso agrave justiccedila e a prestaccedilatildeo satisfativa da tutela jurisdicional de forma efetiva Diversos

fatores contribuiacuteram para um afogamento de processos no Poder Judiciaacuterio dentre os

deacuteficits nas teacutecnicas processuais tambeacutem estatildeo os fatores sociais econocircmicos poliacuteticos

etc e que dentre vaacuterias outras causas justificam a ineficiecircncia das accedilotildees coletivas

consagradas pelo Coacutedigo de 1973[1]

A massificaccedilatildeo de demandas que versam sobre o mesmo direito e diversas tentativas do

legislador processual em aprimorar a tutela jurisdicional natildeo foram suficientes

O presente artigo aborda a temaacutetica do acesso agrave justiccedila salientando de forma breve seus

aspectos mais relevantes englobando o histoacuterico e o acesso agrave justiccedila no Brasil Como uma

democracia visa a aplicaccedilatildeo do direito de forma isonocircmica para todos na Constituiccedilatildeo de

1988 tambeacutem foi consagrado o fenocircmeno do amplo acesso agrave justiccedila a fim de que a tutela

jurisdicional natildeo se restringisse apenas aos ldquonobresrdquo mas alcanccedilando tambeacutem agravequeles

que se encontram em situaccedilatildeo de hipossuficiecircncia financeira e natildeo podem arcar com as

custas e despesas processuais

Seraacute tratado o Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas ndash IRDR a nova teacutecnica

processual trazida pelo novo Coacutedigo de Processo Civil inspirado no procedimento-modelo

do direito alematildeo ldquomusterverfahrenrdquo Destina-se justamente para as situaccedilotildees de

massificaccedilatildeo dos litiacutegios ou seja para as demandas repetitivas que travam controveacutersias

de idecircntico ponto de direito O tribunal que julgar a causa-piloto fixaraacute tese a qual seraacute

aplicada a todos os demais casos que tratem da mesma mateacuteria de direito

17092020 IRDR inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria da tese paradigma nos juizados especiais ciacuteveis | Juriacutedico Certo

httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-obrigatoria-da-tese-paradigma-nos-juizados-esphellip 322

Dessa forma espera-se que o novo procedimento que julga as causas repetitivas tenha

eficiecircncia e que assim os processos sejam julgados de forma mais ceacutelere garantindo a

seguranccedila juriacutedica aos tutelados aplicando uma decisatildeo satisfatoacuteria

Por fim seraacute pontuado alguns questionamentos debatidos pela doutrina acerca da

constitucionalidade do Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas notadamente

quanto a previsatildeo trazida no coacutedigo processual que trata da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria dos

Juizados Especiais na aplicaccedilatildeo da tese paradigma fixada no julgamento do incidente aos

seus processos em tracircmite Dessa forma levando em consideraccedilatildeo os fundamentos de um

Estado Democraacutetico de Direito e o oacutebice travado na prestaccedilatildeo da tutela jurisdicional em

decorrecircncia da massificaccedilatildeo dos processos repetitivos a temaacutetica se mostrou atrativa a

fim de discorrer melhor sobre a eventual inconstitucionalidade atinente aos Juizados

Especiais e o novo incidente processual

METODOLOGIA

DO ACESSO Agrave JUSTICcedilA

Contexto Histoacuterico

O acesso agrave justiccedila estaacute presente na sociedade como uma forma de garantir defesa aos

pobres As primeiras garantias previstas a fim de impedir a opressatildeo do fraco pelo forte

foram no Coacutedigo de Hamurabi vigente no seacuteculo XXIII aC que incentivava o pobre a

procurar ajuda na instacircncia judicial quando oprimido[2]

No final da Idade Meacutedia o periacuteodo medieval diferente da antiguidade sofreu diversas

transformaccedilotildees dentre as quais as ideias filosoacuteficas discutidas pouco contribuiacuteam para o

direito que era manifestado com base nos costumes Esse periacuteodo foi marcado pelas fortes

reivindicaccedilotildees do homem por seus direitos e deveres sociais[3]

O acesso agrave justiccedila nos periacuteodos entre o seacuteculo XVIII ao iniacutecio do seacuteculo XX tinha uma visatildeo

individualista onde o indiviacuteduo que se sentisse lesado buscava a proteccedilatildeo de seu direito

atraveacutes da propositura de uma accedilatildeo judicial arcando com os custos decorrentes do

processo

Mauro Cappelletti (1988) aborda sobre essa ineficiecircncia do Estado na prestaccedilatildeo

efetiva da justiccedila

Afastar a ldquopobreza no sentido legalrdquo ndash a incapacidade que muitas pessoas tecircm de utilizar

plenamente a justiccedila e suas instituiccedilotildees ndash natildeo era preocupaccedilatildeo do Estado A justiccedila como

outros bens no sistema do laissez-faire soacute podia ser obtida por aqueles que pudessem

enfrentar seus custos aqueles que natildeo pudessem fazecirc-lo eram considerados os uacutenicos

responsaacuteveis por sua sorte O acesso formal mas natildeo efetivo agrave justiccedila correspondia agrave

igualdade apenas formal mas natildeo efetiva (CAPPELLETTI Mauro GARTH Bryant 1988 p

9)

17092020 IRDR inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria da tese paradigma nos juizados especiais ciacuteveis | Juriacutedico Certo

httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-obrigatoria-da-tese-paradigma-nos-juizados-esphellip 422

A tutela dos direitos fundamentais se efetiva com o acesso agrave justiccedila O acesso agrave justiccedila natildeo

deve ser tratado apenas como o acesso a maacutequina judiciaacuteria de maneira formal ao Estado-

juiz mas na efetivaccedilatildeo da aplicaccedilatildeo da tutela ao caso concreto na soluccedilatildeo eficaz ao direito

que se busca resguardar[4]

O Estado comeccedila a se preocupar com a igualdade efetiva ainda no seacuteculo XX na

materializaccedilatildeo do direito positivado ao caso concreto buscando modificaccedilotildees a fim de

garantir a tutela dos direitos fundamentais aos menos favorecidos em suas relaccedilotildees com

os mais fortes

Espera-se que os conflitos sociais decorrentes do desenvolvimento da sociedade sejam

solucionados pelo Estado nessa linha tendo em vista o histoacuterico individualista do acesso agrave

justiccedila este conceito tem se desenvolvido encaixando-se aos princiacutepios constitucionais do

estado democraacutetico de direito sendo pensado de forma coletiva a fim de atender os

conflitos de todas as classes e principalmente agravequeles que satildeo considerados vulneraacuteveis

que natildeo tem condiccedilotildees de arcar com as despesas processuais

Acesso agrave Justiccedila no Brasil

Em que pese a natureza discriminatoacuteria dos mecanismos de soluccedilatildeo de conflitos no Brasil

desde sua colonizaccedilatildeo no qual a maioria da populaccedilatildeo natildeo detinha direitos garantidos

ficando ao relento o acesso agrave justiccedila ganhou status de direito fundamental de forma

expliacutecita com a Constituiccedilatildeo de 1946[5]

Apesar da forma de governo ateacute os dias atuais ser o republicano o qual se iniciou com a

proclamaccedilatildeo da repuacuteblica em 15 de novembro de 1889 nesse percurso histoacuterico tendo em

vista as diversas mudanccedilas constitucionais decorrentes do desenvolvimento social em

especial poliacutetico e econocircmico o acesso agrave justiccedila tambeacutem foi ampliado para atender os

interesses da maioria que satildeo agravequeles que natildeo tecircm condiccedilotildees de arcar com os custos

inerentes ao ingresso de uma accedilatildeo judicial

O acesso agrave justiccedila sofreu diversas mudanccedilas ateacute ser positivado como direito fundamental

e a ordem constitucional tambeacutem contou com grandes modificaccedilotildees variando no tempo a

cada eacutepoca acompanhando o desenvolvimento social a fim de atender seus interesses

Na constituiccedilatildeo de 1988 o acesso agrave justiccedila foi previsto de forma abrangente a fim de que a

tutela jurisdicional possa atender a todos sem distinccedilatildeo de qualquer natureza Essa

garantia prevista natildeo deve apenas ser prestada formalmente mas sim de forma efetiva

levando em consideraccedilatildeo as mudanccedilas sofridas ateacute os dias atuais a fim de garantir essa

efetividade

Limitaccedilotildees na Prestaccedilatildeo Jurisdicional

17092020 IRDR inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria da tese paradigma nos juizados especiais ciacuteveis | Juriacutedico Certo

httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-obrigatoria-da-tese-paradigma-nos-juizados-esphellip 522

O acesso agrave justiccedila esbarra em diversas limitaccedilotildees que decorrem da proacutepria prestaccedilatildeo da

tutela jurisdicional dentre elas a ineficiecircncia na prestaccedilatildeo da assistecircncia judiciaacuteria

gratuita aos hipossuficientes a morosidade processual a eficaacutecia das decisotildees judiciais o

excesso de demandas no judiciaacuterio e diversas outras deficiecircncias que obstam o acesso agrave

justiccedila que natildeo eacute ainda satisfatoacuterio[6]

Com relaccedilatildeo a prestaccedilatildeo da justiccedila gratuita aos necessitados destaca Vasni (2008)

As pessoas mais carentes de recursos financeiros natildeo podem escolher o profissional de

sua preferecircncia mas tecircm de se contentar com aquele que consegue obter para auxiliaacute-lo

Mesmo quando haacute concessatildeo dos benefiacutecios da assistecircncia judiciaacuteria existem despesas

relativas a atos processuais inadiaacuteveis natildeo praticados por oacutergatildeos puacuteblicos mas por

particulares que natildeo iratildeo receber pelos serviccedilos prestados (PAROSKI Mauro Vasni 2008

p 238)

Essa prestaccedilatildeo da assistecircncia juriacutedica gratuita se trata de um dever do Estado

constitucionalmente previsto no art 5ordm inciso LXXIV da Constituiccedilatildeo da Repuacuteblica[7] e

natildeo um favor que seraacute prestado onde o beneficiaacuterio deve comprovar sua insuficiecircncia de

recursos Ocorre que o sistema judiciaacuterio eacute ineficiente nessa prestaccedilatildeo levando-se em

consideraccedilatildeo a qualidade do serviccedilo prestado o que compromete o proacuteprio Estado

Democraacutetico de Direito tendo em vista que natildeo eacute implantando em todo o territoacuterio

nacional e ainda apesar dos grandes avanccedilos tecnoloacutegicos a conscientizaccedilatildeo da

populaccedilatildeo acerca de seus direitos e os meios a disposiccedilatildeo para soluccedilatildeo das lides eacute

insatisfatoacuterio[8]

Escuta-se muito dizer que a justiccedila eacute lenta e apesar de ser garantia constitucional uma

duraccedilatildeo razoaacutevel do processo isso natildeo significa dizer que necessariamente o

procedimento seraacute raacutepido entretanto a morosidade processual tem sido um dos

principais motivos que impedem o acesso pleno agrave justiccedila[9]

Nesse sentido outro ponto importante que atinge o acesso efetivo agrave justiccedila eacute o excesso de

demandas no judiciaacuterio que tem crescido de forma demasiada por consequecircncia de

diversos fatores como por exemplo o crescimento populacional a estrutura do judiciaacuterio

a morosidade processual teacutecnicas processuais excesso de recursos nos tribunais

superiores a quantidade de demandas que poderiam ser resolvidas administrativamente

e vatildeo para o judiciaacuterio dentre incontaacuteveis razotildees as quais contribuem para a lentidatildeo

processual[10]

Destarte em que pese o grande avanccedilo no sistema judiciaacuterio para garantir o direito

fundamental de acesso agrave justiccedila ainda existem diversos obstaacuteculos a serem enfrentados

pelo Estado e suas instituiccedilotildees para que esta garantia se preste com qualidade e de forma

17092020 IRDR inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria da tese paradigma nos juizados especiais ciacuteveis | Juriacutedico Certo

httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-obrigatoria-da-tese-paradigma-nos-juizados-esphellip 622

efetiva e natildeo se pode olvidar que estamos caminhando em busca de dirimir esses

complicadores que colocam em risco o Estado Democraacutetico de Direito

INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS ndash IRDR

Contexto Histoacuterico

O Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas ndash IRDR eacute uma nova teacutecnica do Direito

Processual Brasileiro cujo objetivo eacute desafogar o judiciaacuterio tendo em vista o crescente

ajuizamento de demandas repetitivas que tratam do mesmo direito pleiteado aplicando-se

a estes casos a tese juriacutedica firmada no julgamento do incidente Constitucionalmente

respalda-se nos princiacutepios da isonomia seguranccedila juriacutedica e duraccedilatildeo razoaacutevel do

processo

O Coacutedigo Civil de 1973 trouxe algumas teacutecnicas processuais para dirimir a quantidade de

accedilotildees ajuizadas em massa como os processos coletivos que inclusive mantecircm-se no

CPC15 todavia com o desenvolvimento da sociedade moderna e os avanccedilos tecnoloacutegicos

sociais e econocircmicos direitos individuais homogecircneos vecircm surgindo com diversas

nuances e o abarrotamento da maacutequina judiciaacuteria com accedilotildees individuais pleiteando pelo

mesmo direito tornou o processo coletivo ineficaz acarretando a necessidade de uma

teacutecnica inovadora que assegure o julgamento do processo de forma isonocircmica sem ferir a

seguranccedila juriacutedica e de forma mais ceacutelere

A prestaccedilatildeo da tutela jurisdicional deve ser aplicada visando a isonomia a seguranccedila

juriacutedica de forma eficiente e satisfatoacuteria ao indiviacuteduo todavia o volume nas demandas

pleiteando por um mesmo direito restavam em procedimentos morosos e que apesar de

versar litiacutegios com aplicaccedilatildeo do mesmo direito acabava por resultar em diferentes

decisotildees o que fere constitucionalmente a isonomia a seguranccedila juriacutedica e a duraccedilatildeo

razoaacutevel do processo

Natureza Juriacutedica

O Capiacutetulo VIII do Coacutedigo de Processo Civil de 2015 nos artigos 976 a 987 regula o

Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas[11] Como dito trata-se de nova teacutecnica

processual que ante a repetitividade de accedilotildees que tratem da mesma mateacuteria de direito

objetiva fixar uma tese juriacutedica na qual vincula a aplicaccedilatildeo aos demais casos pelo tribunal

competente

Sofia Temer em seu livro ldquoIncidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivasrdquo conceitua

que ldquoO incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas destina-se agraves situaccedilotildees em que haja

multiplicidade de processos que contenham controveacutersia sobre idecircntico ponto de direito

com o objetivo de fixar a tese juriacutedica aplicaacutevel a todos os casosrdquo (2018 p 43)

17092020 IRDR inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria da tese paradigma nos juizados especiais ciacuteveis | Juriacutedico Certo

httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-obrigatoria-da-tese-paradigma-nos-juizados-esphellip 722

Com o advento da Lei 1310515 foi criado o Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas

Repetitivas ndash IRDR inspirado no procedimento-modelo do direito alematildeo

ldquomusterverfahrenrdquo[12] No texto da exposiccedilatildeo de motivos do Novo Coacutedigo Processual Civil

eacute relatado que o incidente eacute inspirado no direito alematildeo[13]

Conforme relata DANIELE VIAFORE o procedimento-modelo alematildeo (Musterverfahren)

foi desenvolvido a partir de uma especiacutefica fraude engendrada por uma empresa na Bolsa

de Frankfurt e que levou ao ajuizamento de mais de 13000 accedilotildees para reparaccedilatildeo dos

prejuiacutezos perante o Tribunal de Frankfurt o que levou a quase paralisaccedilatildeo daquele

Tribunal (SIMAtildeO Lucas Pinto p 15)

Dessarte o IRDR foi criado na tentativa de dar celeridade na resoluccedilatildeo de processos em

massa que versam sobre a mesma questatildeo unicamente de direito e assim ao fixa a tese

juriacutedica a ser aplicada aos demais processos presentes e futuros garantir ao indiviacuteduo

uma decisatildeo isonocircmica evitando-se a disparidade nas decisotildees o que ao menos

teoricamente garante seguranccedila juriacutedica na prestaccedilatildeo da tutela jurisdicional

Do Cabimento do Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas

Conforme o art 976 do CPC eacute cabiacutevel a instauraccedilatildeo do incidente de resoluccedilatildeo de

demandas repetitivas quando houver simultaneamente efetiva repeticcedilatildeo de processos

que contenham controveacutersia sobre a mesma questatildeo unicamente de direito e risco de

ofensa agrave isonomia e agrave seguranccedila juriacutedica [14]

O Enunciado 344 do Foacuterum Permanente de Processualistas Civis - FPPC traz outro requisito

que para a instauraccedilatildeo do incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas pressupotildee a

existecircncia de processo pendente no respectivo tribunal O enunciado tem seu fundamento

no art 978 paraacutegrafo uacutenico do CPC que prevecirc que o julgamento da causa-piloto compete

ao mesmo oacutergatildeo que conheceu do incidente julgando o recurso e fixando a tese juriacutedica

que seraacute aplicada aos demais casos

Esses requisitos de admissibilidade para a instauraccedilatildeo do incidente devem ser

preenchidos de forma cumulativa natildeo sendo cabiacutevel a instauraccedilatildeo na falta de qualquer

um deles[15] todavia caso inadmitido por falta de um desses requisitos poderaacute ser

suscitado novamente o incidente se suprido o pressuposto (art 976 sect3ordm CPC)

Legitimidade para Instauraccedilatildeo do IRDR

O art 977 do CPC prevecirc o rol de legitimados para requerer a instauraccedilatildeo do incidente de

resoluccedilatildeo de demandas repetitivas Pelo juiz ou relator por ofiacutecio (inciso I) pelas partes

por peticcedilatildeo (inciso II) e pelo Ministeacuterio Puacuteblico ou pela Defensoria Puacuteblica por peticcedilatildeo

(inciso III) que deveratildeo ser dirigidas ao Presidente do Tribunal

17092020 IRDR inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria da tese paradigma nos juizados especiais ciacuteveis | Juriacutedico Certo

httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-obrigatoria-da-tese-paradigma-nos-juizados-esphellip 822

No caso de abandono ou desistecircncia do processo por alguma das partes o Ministeacuterio

Puacuteblico obrigatoriamente deveraacute intervir assumindo a titularidade tendo em vista que o

abandono ou desistecircncia natildeo impede que seja examinado o meacuterito do incidente (art 976

sectsect 1ordm e 2ordm CPC)

Competecircncia para Admissatildeo e Julgamento do IRDR

O juiacutezo de admissibilidade em sede de incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas

compete ao oacutergatildeo colegiado que ocorreraacute apoacutes a distribuiccedilatildeo do requerimento de

instauraccedilatildeo (art 981 do CPC) e eacute vedada decisatildeo proferida monocraticamente conforme

enunciado 91 do FPPC[16] O oacutergatildeo colegiado analisaraacute se o requerimento do incidente

apresentado preenche cumulativamente aos pressupostos previstos no art 976 do CPC e

caso natildeo admita a instauraccedilatildeo do incidente negando seguimento com exceccedilatildeo dos

embargos de declaraccedilatildeo natildeo caberaacute recurso de acordo com o enunciado 556 do FPPC[17]

todavia como jaacute dito nada impede que suprido o requisito seja instaurado novamente o

incidente (art 976 sect3ordm do CPC)

Satildeo competentes para julgar o incidente conforme enunciado 343 do FPPC o tribunal de

justiccedila e o tribunal regional Frise-se que deve constar no regimento interno de cada

tribunal qual o oacutergatildeo competente para julgar o incidente conforme se extrai do art 978 do

CPC

Da Suspensatildeo dos Processos

Depois de admitido o incidente por ato do relator seraacute determinado a suspensatildeo de todos

os processos que versem da mesma mateacuteria individuais ou coletivos que tramitem nos

limites da competecircncia territorial do tribunal de justiccedila caso que seratildeo suspensos os

processos do Estado ou se for competecircncia de tribunal regional federal seratildeo suspensos

os processos da respectiva regiatildeo art 982 I do CPC que deveraacute ser comunicada aos oacutergatildeos

jurisdicionais competentes sect1ordm[18] A suspensatildeo resulta da admissatildeo do incidente e

independe de demonstraccedilatildeo para concessatildeo de tutela nesse sentido eacute o enunciado nordm 92

do FPPC

A suspensatildeo dos processos tambeacutem eacute aplicada aos casos que tratem da mesma mateacuteria em

processos que tramitam no acircmbito dos Juizados Especiais eacute o que diz o enunciado nordm 93 do

FPPC

Em que pese a suspensatildeo dos processos ser nos limites territoriais do oacutergatildeo julgador

competente eacute perfeitamente possiacutevel que ocorra uma extensatildeo da suspensatildeo para que se

suspendam os processos afetados pelo incidente em acircmbito nacional por forccedila do sect3ordm do

art 982 do CPC[19]

Julgamento e Recursos

17092020 IRDR inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria da tese paradigma nos juizados especiais ciacuteveis | Juriacutedico Certo

httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-obrigatoria-da-tese-paradigma-nos-juizados-esphellip 922

Depois de cumpridas as fases previstas no art 983 do CPC deve o relator solicitar dia para

o julgamento do incidente o qual deveraacute observar a ordem prevista no art 984 do CPC

devendo o acoacuterdatildeo proferido ser pormenorizadamente fundamentado abrangendo as

mateacuterias favoraacuteveis e desfavoraacuteveis quanto as teses suscitadas tendo em vista a natureza

vinculante do julgamento[20] que posteriormente teraacute a tese juriacutedica fixada aplicada ao

demais processos com idecircntica questatildeo de direito individuais ou coletivos que tramitem

nos limites da jurisdiccedilatildeo do tribunal competente que julgou a causa incluindo-se os que

tramitem nos juizados especiais da respectiva regiatildeo ou Estado e tambeacutem aos casos

futuros que versem sobre idecircntica mateacuteria de direito nos limites da respectiva

competecircncia do tribunal[21]

Se a tese firmada em sede de incidente natildeo for observada seraacute cabiacutevel reclamaccedilatildeo

conforme preceitua o sect1ordm do art 985 do CPC[22] A eficaacutecia da tese firmada seraacute vinculante

ateacute que seja revista A revisatildeo da tese poderaacute ser de ofiacutecio ou a requerimento dos

legitimados e deve ser feita pelo tribunal nos termos do art 986 do CPC[23]

INCONSTITUCIONALIDADE DA APLICACcedilAtildeO DA TESE PARADIGMA NOS JUIZADOS

ESPECIAIS CIacuteVEIS

Juizados Especiais Ciacuteveis

A criaccedilatildeo de juizados especiais tem respaldo constitucional no art 98 inciso I da CF cuja

competecircncia eacute destinada para o julgamento e execuccedilatildeo de causas ciacuteveis de menor

complexidade por meio do procedimento sumariacutessimo[24] assim denominado por ser um

procedimento mais ceacutelere[25]

Assim a Lei nordm 9099 de 26 de setembro de 1995 foi a primeira a dispor acerca das normas

dos Juizados Especiais Estaduais Ciacuteveis e Criminais posteriormente a Lei 10259 de 12 de

julho de 2001 instituiu os Juizados Especiais Ciacuteveis e Criminais no acircmbito da Justiccedila

Federal com fulcro no sect1ordm do art 98 da CF e com o advento da Lei nordm 12153 de 22 de

dezembro de 2009 instituiu-se os Juizados Especiais da Fazenda Puacuteblica no acircmbito dos

Estados do Distrito Federal dos Territoacuterios e dos Municiacutepios[26]legislaccedilotildees estas que

formam o microssistema dos Juizados Especiais cujo procedimento processual eacute proacuteprio

diferente do CPC o qual eacute aplicado apenas de forma suplementar quando natildeo haacute regra

especiacutefica[27]

Os Juizados foram criados tambeacutem como forma de ampliaccedilatildeo do acesso agrave justiccedila[28] com

grande relevacircncia para o aprimoramento da maacutequina judiciaacuteria tendo em vista seus

princiacutepios norteadores que objetivam em especial celeridade e economia processual um

dos maiores problemas que o judiciaacuterio enfrenta trata-se portanto de uma forma de

ampliaccedilatildeo do acesso agrave justiccedila

Juizados Especiais Ciacuteveis Estaduais

17092020 IRDR inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria da tese paradigma nos juizados especiais ciacuteveis | Juriacutedico Certo

httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-obrigatoria-da-tese-paradigma-nos-juizados-eshellip 1022

O Juizado Especial Ciacutevel Estadual foi criado em decorrecircncia do art 98 I da CF e eacute

regulamentado pela Lei nordm 9099 de 26 de setembro de 1995 lastreado na ideia de

conciliaccedilatildeo com a finalidade de soluccedilotildees mais justas e adequadas sendo considerado o

primeiro modelo que buscou desburocratizar o procedimento e assim acelerar a

prestaccedilatildeo da tutela jurisdicional[29]

Assim sendo o Juizado Especial Ciacutevel estadual como pivocirc aos demais Juizados Especiais

Ciacuteveis Federal e da Fazenda Puacuteblica desempenha funccedilatildeo primordial que auxilia no acesso

agrave justiccedila notadamente aos que natildeo tinham esse acesso para que a prestaccedilatildeo jurisdicional

seja efetivada saindo do plano formal e alcanccedilando a materialidade pautada nos

princiacutepios da simplicidade informalidade economia processual e celeridade buscando

sempre que possiacutevel a conciliaccedilatildeo[30]

Aplicabilidade do IRDR nos Juizados

Os Juizados Especiais tecircm estrutura diversa da Justiccedila Comum Os recursos das decisotildees

proferidas nos juizados por exemplo natildeo satildeo dirigidos para tribunal de justiccedila ou para

tribunal regional federal mas satildeo de competecircncia da turma recursal a qual eacute composta

por juiacutezes de primeira instacircncia[31] Sofia Temer (2018) questiona a aplicabilidade do

IRDR nos Juizados Especiais da seguinte forma

Um dos aspectos mais delicados acerca do IRDR diz respeito aos juizados especiais Os

juizados tecircm autonomia em relaccedilatildeo aos tribunais de justiccedila estaduais e tribunais regionais

e o oacutergatildeo hierarquicamente superior eacute a turma recursal formada por juiacutezes Os juizados

natildeo estatildeo propriamente no Acircmbito de circunscriccedilatildeo dos tribunais para fins jurisdicionais

(TEMER Sofia 2018 p 123)

Desse modo em que pese a previsatildeo legal do CPC na vinculaccedilatildeo da aplicaccedilatildeo da tese

juriacutedica fixada no julgamento do incidente aos processos em tracircmite nos juizados

especiais estes por sua vez detecircm autonomia jurisdicional em relaccedilatildeo agrave justiccedila comum

Segundo o Novo Coacutedigo Processual Civil o incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas

poderaacute ser suscitado segundo as demandas repetitivas que tramitem nos juizados

especiais tambeacutem eacute o que diz no Enunciado nordm 21 do ENFAM[32]

Nesse sentido Cavalcanti (2016) sustenta a inconstitucionalidade do IRDR

Haacute que se apontar todavia uma quarta inconstitucionalidade atinente ao incidente de

resoluccedilatildeo de demandas repetitivas A inconstitucionalidade seria a determinaccedilatildeo de que a

tese juriacutedica posta no incidente incidisse em face dos processos que tramitam nos juizados

17092020 IRDR inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria da tese paradigma nos juizados especiais ciacuteveis | Juriacutedico Certo

httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-obrigatoria-da-tese-paradigma-nos-juizados-eshellip 1122

especiais uma vez que o proacuteprio STF jaacute deliberou por diversas vezes que os juizados natildeo

estatildeo submetidos aos Tribunais de Justiccedila dos Estados e aos Tribunais Regionais Federais

(CAVALCANTI Marcos de Arauacutejo 2016 p 391)

Como visto jaacute eacute pacificado que os recursos das decisotildees proferidas pelos juiacutezes dos

Juizados Especiais satildeo de competecircncia da Turma Recursal e natildeo dos Tribunais de Justiccedila

ou Tribunais Regionais Federais tendo em vista que os Juizados tecircm procedimento

especiacutefico diverso da Justiccedila Comum

O art 985 inciso I parte final do CPC determina que a tese juriacutedica fixada em sede de

incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas deveraacute ser aplicada aos processos que

estejam em tracircmite nos juizados especiais do respectivo estado ou regiatildeo[33]

Nessa linha o Enunciado nordm 93 do Foacuterum Permanente de Processualistas Civis estabelece

que ldquoAdmitido o incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas tambeacutem devem ficar

suspensos os processos que versem sobre a mesma questatildeo objeto do incidente e que

tramitem perante os juizados especiais no mesmo estado ou regiatildeordquo[34]

Dessa forma diante das discussotildees doutrinaacuterias acerca da aplicaccedilatildeo do IRDR nos Juizados

Especiais e suas distinccedilotildees com a Justiccedila Comum de acordo com a literalidade do previsto

no art 985 inciso I do CPC julgado o incidente a tese tambeacutem deveraacute ser aplicada aos

processos em tracircmite no acircmbito dos juizados especiais do respectivo Estado ou Regiatildeo[35]

Correntes favoraacuteveis agrave aplicaccedilatildeo do IRDR nos Juizados e Inconstitucionalidade da

Vinculaccedilatildeo Obrigatoacuteria aos Juizados Especiais Ciacuteveis

Como abordado acima existem diversas discussotildees e posicionamentos doutrinaacuterios a

respeito da aplicaccedilatildeo do incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas nos juizados

especiais e muitos defendem sua aplicaccedilatildeo[36] Nesse sentido eacute o entendimento de Didier

(2016) em consonacircncia com a aplicaccedilatildeo do IRDR nos juizados

A tese fixada no IRDR aplica-se aos processos dos Juizados Especiais conforme estabelece

o inciso I do art 985 do CPC Natildeo parece haver inconstitucionalidade nisso Se eacute verdade

que natildeo haacute hierarquia jurisdicional entre os juiacutezes dos juizados e os tribunais natildeo eacute

inusitado haver medidas judiciais em tribunais que controlam atos de juiacutezos a eles natildeo

vinculados (DIDIER JR Fredie CUNHA Leonardo Carneiro Da 2016 p 643)

O autor alinha seu entendimento em consonacircncia com a literalidade dos dispositivos

legais onde a tese juriacutedica fixada em sede de incidente de resoluccedilatildeo de demandas

repetitivas deve ser aplicada aos processos dos Juizados Especiais conforme a disposiccedilatildeo

17092020 IRDR inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria da tese paradigma nos juizados especiais ciacuteveis | Juriacutedico Certo

httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-obrigatoria-da-tese-paradigma-nos-juizados-eshellip 1222

do art 985 I do CPC[37]

Cacircmara (2016) posiciona-se seguindo a literalidade do texto normativo processual

Daiacute a razatildeo pela qual estabelece a lei processual que uma vez julgado o IRDR a tese

juriacutedica fixada na decisatildeo seraacute aplicada (art 985) a todos os processos individuais ou

coletivos que versem sobre as causas idecircnticas e que tramitem na aacuterea de atuaccedilatildeo do

respectivo tribunal (Estado ou Regiatildeo conforme o caso) inclusive agravequeles que tramitam

perante os Juizados Especiais (985 I) e ainda aos casos futuros que versem sobre a

mesma questatildeo de direito e que venham a tramitar no territoacuterio de competecircncia do

respectivo tribunal (985 II) (CAcircMARA Alexandre Freitas 2016 p 485)

O doutrinador eacute claro em se posicionar de acordo com a literalidade do dispositivo legal

abordando quanto agrave eficaacutecia vinculante da tese juriacutedica fixada no julgamento do incidente

e sua aplicaccedilatildeo inclusive perante os juizados especiais nos processos que versem da

mesma causa de direito[38]

Haacute ainda enunciados que fomentam a aplicaccedilatildeo do incidente nos juizados o Enunciado 21

do Foacuterum da Escola Nacional de Formaccedilatildeo e Aperfeiccediloamento de Magistrados ndash ENFAM

dispotildee o seguinte ldquoO IRDR pode ser suscitado com base em demandas repetitivas em curso

nos juizados especiaisrdquo e o Enunciado 44 do mesmo instituto diz que ldquoAdmite-se o IRDR

nos juizados especiais que deveraacute ser julgado por oacutergatildeo colegiado de uniformizaccedilatildeo do

proacuteprio sistemardquo[39]

Como jaacute foi destacado anteriormente em que pese a previsatildeo legal haacute discussotildees

doutrinaacuterias questionando acerca da aplicaccedilatildeo do incidente de resoluccedilatildeo de demandas

repetitivas Muitos defendem sua inconstitucionalidade e ainda os que defendem sua

constitucionalidade e que nesse caso o processamento e o julgamento do incidente

deveria ser realizado pelas turmas de uniformizaccedilatildeo dos juizados[40]

Ocorre que os Juizados Especiais tecircm estrutura diversa da Justiccedila Comum natildeo admitindo

recurso especial de suas decisotildees o que eacute possiacutevel no incidente conforme art 987 do CPC e

os juizados estaduais natildeo possuem turma de uniformizaccedilatildeo de jurisprudecircncia o que

impediria a uniformizaccedilatildeo nacional da mateacuteria tudo isso eacute contraacuterio aos objetivos do

IRDR que eacute a isonomia e a seguranccedila juriacutedica[41]

Noutro giro concernente a inconstitucionalidade da aplicaccedilatildeo da tese paradigma nos

juizados especiais os quais natildeo satildeo submetidos aos Tribunais de Justiccedila nem aos Tribunais

Regionais Federais destaca Cavalcanti (2016)

17092020 IRDR inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria da tese paradigma nos juizados especiais ciacuteveis | Juriacutedico Certo

httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-obrigatoria-da-tese-paradigma-nos-juizados-eshellip 1322

Todavia o STF decidiu diversas vezes que os juizados especiais natildeo estatildeo sujeitos agrave

jurisdiccedilatildeo dos Tribunais de Justiccedila dos Estados e dos Tribunais Regionais Federais Isto eacute

os juiacutezes que integram os juizados especiais natildeo estatildeo subordinados (para efeitos

jurisdicionais) agraves decisotildees dos Tribunais de Justiccedila dos Estados ou dos Tribunais Regionais

Federais A suspensatildeo e a imposiccedilatildeo vinculativa da tese juriacutedica aos processos repetitivos

em tramitaccedilatildeo nos juizados especiais violam o texto constitucional (CAVALCANTI Marcos

de Arauacutejo 2016 p 393)

Dessa forma os Juizados Especiais tratam-se de um microssistema autocircnomo diverso da

Justiccedila Comum natildeo se sujeitando agrave jurisdiccedilatildeo da competecircncia destes Tribunais em

respeito ao sistema normativo a vinculaccedilatildeo da aplicaccedilatildeo da tese juriacutedica aos processos

repetitivos em curso nos juizados especiais eacute inconstitucional[42] Os Juizados Especiais

satildeo vinculados apenas as suas Turmas Recursais vinculaacute-los a decisotildees fixadas pela

competecircncia de outro oacutergatildeo jurisdicional diverso deste microssistema eacute uma ofensa agrave

seguranccedila juriacutedica[43]

Inaplicabilidade de aplicaccedilatildeo de tese paradigma fixada pelos tribunais nos juizados

em face dos princiacutepios da oralidade simplicidade informalidade economia

processual e celeridade e do devido acesso agrave justiccedila

Noutro ponto como jaacute dito anteriormente o microssistema dos juizados especiais foi

criado atendendo agrave insatisfaccedilatildeo popular com a morosidade e formalidade dos

procedimentos de soluccedilotildees de conflitos existentes tendo em vista que seus princiacutepios

consistem na oralidade simplicidade informalidade economia processual e celeridade

seu objetivo foi a ampliaccedilatildeo do acesso agrave justiccedila para aqueles que natildeo possuem condiccedilotildees

de arcar com as custas processuais e ainda de um modo geral na prestaccedilatildeo da tutela

jurisdicional de forma efetiva e ceacutelere[44]

Nesse raciociacutenio frente ao procedimento e os princiacutepios dos Juizados Especiais

importante ressaltar que eles tambeacutem foram pensados com a finalidade de solucionar a

massificaccedilatildeo dos processos na maacutequina judiciaacuteria o que se assemelha ao objetivo do IRDR

que foi criado justamente como forma de diminuir os processos em massa na prolaccedilatildeo de

decisotildees uniformes garantindo dessa forma a isonomia e a seguranccedila juriacutedica[45]

Ocorre que a vinculaccedilatildeo da aplicaccedilatildeo da tese juriacutedica fixada no julgamento do incidente

viola a autonomia jurisdicional dos Juizados Especiais que como abordado tem estrutura

diversa da jurisdiccedilatildeo comum e o novo Coacutedigo de Processo Civil com a criaccedilatildeo do IRDR

prevecirc a vinculaccedilatildeo da tese paradigma aos processos em tracircmite nos Juizados Especiais[46]

Trata-se portanto de uma decisatildeo de competecircncia de uma jurisdiccedilatildeo que deveraacute ser

aplicada em uma competecircncia jurisdicional diversa e autocircnoma ou seja uma decisatildeo que

vincula outro sistema que eacute o sistema dos Juizados Especiais

17092020 IRDR inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria da tese paradigma nos juizados especiais ciacuteveis | Juriacutedico Certo

httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-obrigatoria-da-tese-paradigma-nos-juizados-eshellip 1422

Ademais eacute sabido que lei geral ndash coacutedigo de processo civil natildeo revoga lei especial ndash juizados

especiais conforme prevecirc o sect2ordm do art 2ordm da Lei de Introduccedilatildeo agraves Normas do Direito

Brasileiro[47]

O uso de tese paradigma fixada no incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas aos

juizados e uma possiacutevel inseguranccedila juriacutedica

A vinculaccedilatildeo da tese paradigma fixada no incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas

aos juizados ainda eacute bastante discutida tendo em vista que o CPC se manteve inerte

quanto a isso se restringindo a vinculaccedilatildeo e aplicaccedilatildeo da tese aos juizados[48] Nesse

sentido salienta Sofia Temer (2018)

Haacute certamente um longo caminho ateacute que se estabeleccedila um sistema coerente de aplicaccedilatildeo

do incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas aos juizados o que se daraacute

precipuamente por construccedilatildeo doutrinaacuteria e jurisprudencial ao menos ateacute que haja

legislaccedilatildeo especiacutefica sobre o tema jaacute que o novo Coacutedigo eacute praticamente silente (TEMER

Sofia 2018 p 127)

Assim sendo muitos satildeo os questionamentos doutrinaacuterios acerca da constitucionalidade e

inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo da aplicaccedilatildeo da tese juriacutedica firmada no incidente de

resoluccedilatildeo de demandas repetitivas tendo em vista que a nova teacutecnica visa garantir a

seguranccedila juriacutedica dando uniformidade para as decisotildees judiciais de forma isonocircmica o

entrave com os juizados especiais necessita ser dirimido

Cavalcanti (2016) aborda acerca da vinculaccedilatildeo dos juizados as decisotildees do IRDR e

apresenta a soluccedilatildeo seguinte

Melhor saiacuteda seria por exemplo o NCPC estabelecer no Livro Complementar das

Disposiccedilotildees Finais e Transitoacuterias como faz no art 1062 para o incidente de

desconsideraccedilatildeo da personalidade juriacutedica que o IRDR seja aplicaacutevel aos processos dos

juizados especiais cabendo o julgamento do incidente aos oacutergatildeos indicados no regimento

interno (provavelmente as Turmas de Uniformizaccedilatildeo) O que natildeo se pode aceitar eacute que

uma tese juriacutedica fixada em incidente processado e julgado em oacutergatildeo jurisdicional

estranho ao microssistema dos juizados especiais (Tribunais de Justiccedila e TRFs) alcance

vinculativamente os processos ali em tramitaccedilatildeo Caso se admita essa vinculaccedilatildeo tambeacutem

teria que se aceitar o cabimento de reclamaccedilatildeo perante o tribunal de justiccedila ou regional

federal para garantir a observacircncia de precedente natildeo aplicado ou aplicado

indevidamente a processos em tramitaccedilatildeo nos juizados Poreacutem como se viu os juizados

natildeo satildeo subordinados jurisdicionalmente aos tribunais de justiccedila e regionais federais natildeo

sendo possiacutevel o ajuizamento de reclamaccedilatildeo com essa finalidade Correto portanto o

17092020 IRDR inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria da tese paradigma nos juizados especiais ciacuteveis | Juriacutedico Certo

httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-obrigatoria-da-tese-paradigma-nos-juizados-eshellip 1522

Enunciado 44 da EnfamrdquoAdmite-se o IRDR nos juizados especiais que deveraacute ser julgado

por oacutergatildeo colegiado de uniformizaccedilatildeo do proacuteprio sistema (CAVALCANTI Marcos de

Arauacutejo 2016 p 395)

De fato admitir a aplicaccedilatildeo de uma decisatildeo de competecircncia de oacutergatildeo diverso causa

inseguranccedila juriacutedica e este natildeo eacute o objetivo do incidente de resoluccedilatildeo de demandas

repetitivas que de certa forma tem objetivos comuns ao microssistema dos juizados

especiais como por exemplo desafogar o judiciaacuterio[49]

Destarte a finalidade primordial do IRDR eacute garantir a isonomia e seguranccedila juriacutedica nas

decisotildees judiciais de demandas repetitivas que versam sobre a mesma questatildeo

unicamente de direito os questionamentos levantados acerca da vinculaccedilatildeo dos juizados

especiais satildeo primordiais para o aprimoramento da maacutequina judiciaacuteria o que se espera eacute

que uma soluccedilatildeo coerente e respeitaacutevel a todos os princiacutepios e previsotildees normativas seja

tomada

Consideraccedilotildees Finais

A teacutecnica inovadora do incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas como forma de

desafogar o crescente nuacutemero de demandas repetitivas se mostrou necessaacuteria frente aos

diversos procedimentos jaacute utilizados com este mesmo fim mas que todavia mostraram-se

insuficientes para atender as demandas que soacute aumentam a cada dia no Judiciaacuterio

resultando em morosidade na prestaccedilatildeo da tutela jurisdicional

Os conflitos advindos das relaccedilotildees intersubjetivas crescem e se modificam no tempo em

decorrecircncia do desenvolvimento da sociedade Essas mudanccedilas sociais satildeo necessaacuterias

para a evoluccedilatildeo social como um todo e acontecem de forma constante

Nessa linha pensa-se no acesso agrave justiccedila como um mecanismo que o cidadatildeo busca a

interferecircncia do Estado para solucionar essas lides assegurando os direitos e garantias

fundamentais de todos atraveacutes da prestaccedilatildeo da tutela jurisdicional Percorreu-se um longo

caminho ateacute que o acesso agrave justiccedila alcanccedilasse o status de direito fundamental a finalidade

eacute que o acesso seja efetivo e satisfatoacuterio e natildeo meramente formal

Dessa forma com o desenvolvimento da sociedade o consumo em massa o avanccedilo

tecnoloacutegico dentre outros traz por consequecircncia conflitos que versam sobre a mesma

questatildeo de direito demandas idecircnticas e a maacutequina eacute tachada de morosa sendo uma das

principais causas dessa demora na prestaccedilatildeo da tutela jurisdicional esse abarrotamento de

17092020 IRDR inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria da tese paradigma nos juizados especiais ciacuteveis | Juriacutedico Certo

httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-obrigatoria-da-tese-paradigma-nos-juizados-eshellip 1622

processos que vem crescendo de forma desordenada demandas essas que em sua maioria

tratam do mesmo aspecto material tendo em vista que os procedimentos para o

julgamento coletivo ateacute entatildeo utilizados demonstraram-se insuficientes

Com isso o novo Coacutedigo de Processo Civil trouxe o Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas

Repetitivas uma teacutecnica especiacutefica para julgar os processos em massa que versam sobre

questotildees com idecircntico ponto de direito com risco de ofensa agrave isonomia e agrave seguranccedila

juriacutedica que quando suscitado preenchendo os requisitos o Tribunal julgaraacute uma causa-

modelo cuja tese fixada deveraacute ser aplicada aos demais processos que tratem da mesma

causa

Ocorre entretanto que o coacutedigo processual trouxe a previsatildeo de que a tese paradigma

deveraacute ser aplicada tambeacutem nos Juizados Especiais e muitos satildeo os questionamentos

acerca de sua constitucionalidade tendo em vista que a estrutura dos Juizados Especiais eacute

diferente da Justiccedila Comum Trata-se de um microssistema que deteacutem autonomia

jurisdicional mas que a nova lei prevecirc a vinculaccedilatildeo dos Juizados Especiais agrave decisatildeo

proferida na competecircncia jurisdicional de oacutergatildeo distinto

Jaacute eacute pacificado o entendimento de que os recursos dos Juizados Especiais satildeo de

competecircncia da Turma Recursal O CPC prevecirc que os do IRDR seratildeo julgados pelo oacutergatildeo

colegiado que fixar a tese paradigma Cumpre ressaltar que nos Juizados Especiais Ciacuteveis

Estaduais aleacutem de natildeo admitir Recurso Especial natildeo existe uma turma de uniformizaccedilatildeo

de jurisprudecircncia o que impede a uniformizaccedilatildeo da mateacuteria e contraria os fundamentos

do IRDR

Como foi salientado no presente trabalho diversas satildeo as discussotildees acerca dessa

aplicaccedilatildeo da tese paradigma do IRDR nos Juizados Especiais Na doutrina muitos se

posicionam a favor seguindo a literalidade do texto normativo

Noutra banda aqueles que defendem a inconstitucionalidade dos dispositivos sustentam

a autonomia jurisdicional dos Juizados Especiais sendo inconstitucional vinculaacute-lo a

decisotildees de competecircncia jurisdicional de oacutergatildeo distinto

Isto posto em que pese os questionamentos levantados acerca da aplicaccedilatildeo do IRDR nos

Juizados Especiais ainda natildeo tem um posicionamento firmado Espera-se que seja

estabelecido entendimento que afaste os riscos agrave isonomia e agrave seguranccedila juriacutedica nos

limites e paracircmetros legais a fim de garantir uma medida justa que possa angariar para

um eficaz funcionamento da maacutequina judiciaacuteria na prestaccedilatildeo da tutela jurisdicional e o

pleno acesso agrave justiccedila

17092020 IRDR inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria da tese paradigma nos juizados especiais ciacuteveis | Juriacutedico Certo

httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-obrigatoria-da-tese-paradigma-nos-juizados-eshellip 1722

Referecircncias

REFERENCIAL BIBLIOGRAacuteFICO

BRASIL Constituiccedilatildeo da Repuacuteblica Federativa do Brasil Disponiacutevel em

lthttpwwwplanaltogovbrccivil_03ConstituicaoConstituicaoCompiladohtmgt Acesso

em 02042019

BRASIL DECRETO-LEI Nordm 4657 DE 4 DE SETEMBRO DE 1942 Disponiacutevel em

lthttpwwwplanaltogovbrccivil_03decreto-leidel4657gthtm Acesso em 03112019

BRASIL LEI No 7347 DE 24 DE JULHO DE 1985 Disponiacutevel em

lthttpwwwplanaltogovbrccivil_03leisl7347orightmgt Acesso em 03062019

BRASIL LEI Nordm 13105 DE 16 DE MARCcedilO DE 2015 Disponiacutevel em

lthttpwwwplanaltogovbrccivil_03_Ato2015-20182015LeiL13105htmgt Acesso em

02042019

BRASIL Resoluccedilatildeo CJF3R Nordm 3 de 23 de Agosto de 2016 Disponiacutevel em

lthttpswwwtrf3jusbrdocumentosgaco2016Res_3_2016_RIpdfgt Acesso em

06122019

CAOVILLA Maria Aparecida Lucca Acesso agrave Justiccedila e Cidadania Chapecoacute Ed Argos

2003 233 p

CAcircMARA Alexandre de Freitas O Novo Processo Civil Brasileiro 2 ed Satildeo Paulo ed

Atlas 2016

CAPPELLETTI Mauro GARTH Bryant Acesso agrave Justiccedila Traduccedilatildeo de Ellen Gracie

Northfleet Porto Alegre ed Sergio Antonio Fabris Editor 1988 168 p

CAVALCANTI Marcos de Arauacutejo Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas IRDR

Satildeo Paulo ed Revista dos Tribunais 2016

DONIZETTI Elpiacutedeo Curso Didaacutetico de Direito Processual Civil 20 ed rev atual e ampl

Ed Atlas Satildeo Paulo 2017

DUARTE Antonio Aurelio Abi-Ramia e Outro Os Juizados Especiais Estaduais e o IRDR ndash

por uma busca harmocircnica pelos mesmos objetivos Disponiacutevel em lt

httpwwwtjrjjusbrdocuments101361186838irdr-juizadospdfgt Acesso em

03112019

DRESCH Silvane A Aplicabilidade do Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas

aos Juizados Especiais Ciacuteveis Revista do CEJURTJSC Prestaccedilatildeo Jurisdicional Santa

Catarina v IV n 01 p 201-223 2016

17092020 IRDR inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria da tese paradigma nos juizados especiais ciacuteveis | Juriacutedico Certo

httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-obrigatoria-da-tese-paradigma-nos-juizados-eshellip 1822

ENFAM Escola Nacional de Formaccedilatildeo e Aperfeiccediloamento de Magistrados Disponiacutevel

em lthttpswwwenfamjusbrwp-contentuploads201509ENUNCIADOS-

VERSC383O-DEFINITIVA-pdfgt Acesso em 01112019

FPPC ENUNCIADOS DO FOacuteRUM PERMANTE DE PROCESSUALISTAS CIVIS Disponiacutevel em

lthttpcivileimobiliarioweb971uni5netwp-contentuploads201707Carta-de-

FlorianC3B3polispdfgt Acesso em 31102019

NEVES Daniel Amorim Assumpccedilatildeo Manual de Direito Processual Civil volume uacutenico 8

ed Salvador ed Juspodivm 2016 1760p

SADEK Maria Tereza Aina Acesso agrave Justiccedila um direito e seus obstaacuteculos Revista USP n

101 p 55-66 30 maio 2014

TEIXEIRA Paulo Relatoacuterio Final p 62 Disponiacutevel em

lthttpswww2camaralegbratividade-legislativacomissoescomissoes-

temporariasespeciais54a-legislatura8046-10-codigo-de-processo-

civilproposicaopareceres-e-relatoriosparecer-do-relator-geral-paulo-teixeira-08-05-

2013gt Acesso em 03062019

TEMER Sofia Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas 3 ed rev ampl e atual

Salvador ed Juspodivm 2018

[1] CAVALCANTI Marcos de Arauacutejo Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas

IRDR Satildeo Paulo ed Revista dos Tribunais 2016 p 117

[2] CAOVILLA Maria Aparecida Lucca Acesso agrave Justiccedila e Cidadania Chapecoacute Ed Argos

2003 p 19

[3] PAROSKI Mauro Vasni Direitos Fundamentais e Acesso agrave Justiccedila na Constituiccedilatildeo Satildeo

Paulo ed LTr 2008 p156

[4] CAOVILLA Maria Aparecida Lucca Acesso agrave Justiccedila e Cidadania Chapecoacute Ed Argos

2003 p 23

CAPPELLETTI Mauro GARTH Bryant Acesso agrave Justiccedila Traduccedilatildeo de Ellen Gracie

Northfleet Porto Alegre ed Sergio Antonio Fabris Editor 1988 p 9

[5] PAROSKI Mauro Vasni Direitos Fundamentais e Acesso agrave Justiccedila na Constituiccedilatildeo Satildeo

Paulo ed LTr 2008 p 168

17092020 IRDR inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria da tese paradigma nos juizados especiais ciacuteveis | Juriacutedico Certo

httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-obrigatoria-da-tese-paradigma-nos-juizados-eshellip 1922

[6] Idem p 236

[7] Art 5ordm inciso LXXIV dispotildee o Estado prestaraacute assistecircncia juriacutedica integral e gratuita

aos que comprovarem insuficiecircncia de recursos

BRASIL Constituiccedilatildeo da Repuacuteblica Federativa do Brasil Disponiacutevel em

httpwwwplanaltogovbrccivil_03ConstituicaoConstituicaoCompiladohtm Acesso

em 22102019

[8] PAROSKI Mauro Vasni Direitos Fundamentais e Acesso agrave Justiccedila na Constituiccedilatildeo Satildeo

Paulo ed LTr 2008 p 239-240

[9] PAROSKI Mauro Vasni Direitos Fundamentais e Acesso agrave Justiccedila na Constituiccedilatildeo Satildeo

Paulo ed LTr 2008 p 275

[10] Idem p 271-282

[11]BRASIL LEI Nordm 13105 DE 16 DE MARCcedilO DE 2015 Disponiacutevel em

lthttpwwwplanaltogovbrccivil_03_Ato2015-20182015LeiL13105htmgt Acesso em

02042019

[12]TEMER Sofia Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas 3 ed rev ampl e

atual Salvador ed Juspodivm 2018 p 99

[13] Com os mesmos objetivos criou-se com inspiraccedilatildeo no direito alematildeo o jaacute referido

incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas que consiste na identificaccedilatildeo de

processos que contenham a mesma questatildeo de direito que estejam ainda no primeiro

grau de jurisdiccedilatildeo para decisatildeo conjunta (Disponiacutevel em

lthttpswww2senadolegbrbdsfbitstreamhandleid496296000895477pdf

sequence=1ampisAllowed=ygt Acesso em 08092019)

[14]Disponiacutevel em lthttpwwwplanaltogovbrccivil_03_ato2015-

20182015leil13105htmgt Acesso em 08092019

[15]CUNHA Leonardo Carneiro da DIDIER Fredie Jr Curso de Direito Processual Civil

Meios de Impugnaccedilatildeo agraves Decisotildees Judiciais e Processo nos Tribunais 15 ed rev atual e

ampl Salvador ed Juspodivm 2018 p 626

[16] Nesse sentido o enunciado 91 do Foacuterum Permanente de Processualistas Civis ldquoCabe

ao oacutergatildeo colegiado realizar o juiacutezo de admissibilidade do incidente de resoluccedilatildeo de

demandas repetitivas sendo vedada a decisatildeo monocraacuteticardquo

[17] Enunciado 556 do Foacuterum Permanente de Processualistas Civis ldquoEacute irrecorriacutevel a

decisatildeo do oacutergatildeo colegiado que em sede de juiacutezo de admissibilidade rejeita a

instauraccedilatildeo do incidente de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas salvo o cabimento dos

17092020 IRDR inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria da tese paradigma nos juizados especiais ciacuteveis | Juriacutedico Certo

httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-obrigatoria-da-tese-paradigma-nos-juizados-eshellip 2022

embargos de declaraccedilatildeordquo

[18]BRASIL LEI Nordm 13105 DE 16 DE MARCcedilO DE 2015 Disponiacutevel em

lthttpwwwplanaltogovbrccivil_03_Ato2015-20182015LeiL13105gthtm Acesso em

22092019

[19]BRASIL LEI Nordm 13105 DE 16 DE MARCcedilO DE 2015 Disponiacutevel em

lthttpwwwplanaltogovbrccivil_03_Ato2015-20182015LeiL13105htmgt Acesso em

22092019

[20]Idem acesso em 23092019

[21]Idem acesso em 23092019

[22]BRASIL LEI Nordm 13105 DE 16 DE MARCcedilO DE 2015 Disponiacutevel em

lthttpwwwplanaltogovbrccivil_03_Ato2015-20182015LeiL13105htmgt Acesso em

24092019

[23]Idem acesso em 24092019

[24]BRASIL Constituiccedilatildeo da Repuacuteblica Federativa do Brasil Disponiacutevel em

lthttpwwwplanaltogovbrccivil_03ConstituicaoConstituicaoCompiladohtmgt Acesso

em 281019

[25] CUNHA Leonardo Carneiro da DIDIER Fredie Jr Curso de Direito Processual Civil

Meios de Impugnaccedilatildeo agraves Decisotildees Judiciais e Processo nos Tribunais 15 ed rev atual e

ampl Salvador ed Juspodivm 2018 p 642

[26] DONIZETTI Elpiacutedeo Curso Didaacutetico de Direito Processual Civil 20 ed rev atual e

ampl Ed Atlas Satildeo Paulo 2017 p 677

[27] DONIZETTI Elpiacutedeo Curso Didaacutetico de Direito Processual Civil 20 ed rev atual e

ampl Ed Atlas Satildeo Paulo 2017 p 677-678

[28] DONIZETTI Elpiacutedeo Curso Didaacutetico de Direito Processual Civil 20 ed rev atual e

ampl Ed Atlas Satildeo Paulo 2017 p 678

[29] Idem p 679

[30]BRASIL LEI Nordm 9099 DE 26 DE SETEMBRO DE 1995 Disponiacutevel em

lthttpwwwplanaltogovbrccivil_03LEISL9099htmgt Acesso em 31102019

[31]CUNHA Leonardo Carneiro da DIDIER Fredie Jr Curso de Direito Processual Civil

Meios de Impugnaccedilatildeo agraves Decisotildees Judiciais e Processo nos Tribunais 15 ed rev atual e

ampl Salvador ed Juspodivm 2018 p 642

17092020 IRDR inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria da tese paradigma nos juizados especiais ciacuteveis | Juriacutedico Certo

httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-obrigatoria-da-tese-paradigma-nos-juizados-eshellip 2122

[32] CAVALCANTI Marcos de Arauacutejo Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas

IRDR Satildeo Paulo ed Revista dos Tribunais 2016 p 391

[33]BRASIL LEI Nordm 13105 DE 16 DE MARCcedilO DE 2015 Disponiacutevel em

lthttpwwwplanaltogovbrccivil_03_Ato2015-20182015LeiL13105htmgt Acesso em

31102019

[34]Disponiacutevel em lthttpcivileimobiliarioweb971uni5netwp-

contentuploads201707Carta-de-FlorianC3B3polispdfgt Acesso em 31102019

[35]CUNHA Leonardo Carneiro da DIDIER Fredie Jr Curso de Direito Processual Civil

Meios de Impugnaccedilatildeo agraves Decisotildees Judiciais e Processo nos Tribunais 15 ed rev atual e

ampl Salvador ed Juspodivm 2016 p 643

[36] CUNHA Leonardo Carneiro da DIDIER Fredie Jr Curso de Direito Processual Civil

Meios de Impugnaccedilatildeo agraves Decisotildees Judiciais e Processo nos Tribunais 15 ed rev atual e

ampl Salvador ed Juspodivm 2016 p 643

[37] CUNHA Leonardo Carneiro da DIDIER Fredie Jr Curso de Direito Processual Civil

Meios de Impugnaccedilatildeo agraves Decisotildees Judiciais e Processo nos Tribunais 15 ed rev atual e

ampl Salvador ed Juspodivm 2016 p 643

[38] CAcircMARA Alexandre de Freitas O Novo Processo Civil Brasileiro 2 ed Satildeo Paulo ed

Atlas 2016 p 485

[39] Disponiacutevel em lthttpswwwenfamjusbrwp-

contentuploads201509ENUNCIADOS-VERSC383O-DEFINITIVA-pdfgt Acesso em

01112019

[40] TEMER Sofia Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas 3 ed rev ampl e

atual Salvador ed Juspodivm 2018 p 124

[41] Idem p 125

[42] CAVALCANTI Marcos de Arauacutejo Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas

IRDR Satildeo Paulo ed Revista dos Tribunais 2016 p 393

[43] Idem p392

[44] DONIZETTI Elpiacutedeo Curso Didaacutetico de Direito Processual Civil 20 ed rev atual e

ampl Ed Atlas Satildeo Paulo 2017 p 678

[45] Idem acesso em 03112019

[46] CAVALCANTI Marcos de Arauacutejo Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas

IRDR Satildeo Paulo ed Revista dos Tribunais 2016 p 39

17092020 IRDR inconstitucionalidade da vinculaccedilatildeo obrigatoacuteria da tese paradigma nos juizados especiais ciacuteveis | Juriacutedico Certo

httpsjuridicocertocomppablyne-horrana-corartigosirdr-inconstitucionalidade-da-vinculacao-obrigatoria-da-tese-paradigma-nos-juizados-eshellip 2222

[47]BRASIL DECRETO-LEI Nordm 4657 DE 4 DE SETEMBRO DE 1942 Disponiacutevel em

lthttpwwwplanaltogovbrccivil_03decreto-leidel4657htmgt Acesso em 03112019

[48] TEMER Sofia Incidente de Resoluccedilatildeo de Demandas Repetitivas 3 ed rev ampl e

atual Salvador ed Juspodivm 2018 p 127

[49] DUARTE Antonio Aurelio Abi-Ramia e Outro Os Juizados Especiais Estaduais e o

IRDR ndash por uma busca harmocircnica pelos mesmos objetivos Disponiacutevel em lt

httpwwwtjrjjusbrdocuments101361186838irdr-juizadospdfgt Acesso em

03112019

(advpablyne-horrana-cor)

Pablyne Horrana Correspondente Juriacutedico (advpablyne-horrana-cor)

Bacharel em Direito - Brasiacutelia DF

Comentaacuterios

copy 2020 Juriacutedico Certo

Termos de Uso (termos-uso)

Poliacutetica de Privacidade (politica-privacidade)

(app-iphone) (app-android)

17092020 IRDR originado de processo em curso no acircmbito dos Juizados Especiais | JOTA Info

httpswwwjotainfopaywallredirect_to=wwwjotainfoopiniao-e-analisecolunascoluna-cpc-nos-tribunaisirdr-originado-de-processo-em-cursohellip 11

CPC NOS TRIBUNAIS

IRDR originado de processo em curso no acircmbito dos

Juizados Especiais

Polecircmica reacendida no STJ

MARCO AUREacuteLIO PEIXOTORODRIGO BECKER

13092018 1300

Ministro Paulo de Tarso Sanseverino Creacutedito FlickrSTJ

Prezados leitores do JOTA Nesta coluna voltamos a abordar a polecircmica queenvolve os incidentes de resoluccedilatildeo de demandas repetitivas que satildeo suscitados apartir de causas que tramitam nos Juizados Especiais1 Em decisatildeo publicada nouacuteltimo dia 17 de agosto de 2018 o ministro Paulo de Tarso Sanseverino Presidenteda Comissatildeo Gestora de Precedentes [hellip]

17092020 O IRDR e os Juizados Especiais | JOTA Info

httpswwwjotainfopaywallredirect_to=wwwjotainfoopiniao-e-analisecolunascoluna-cpc-nos-tribunaiso-irdr-e-os-juizados-especiais-20042hellip 11

NOVO CPC

O IRDR e os Juizados Especiais

Constitucionalidade da submissatildeo dos juiacutezes que compotildeem este sistema aos precedentes rmados

RODRIGO BECKERVICTOR TRIGUEIRO

20042017 1611Atualizado em 25042017 agraves 2220

Pixabay

Prezados leitores do JOTA Dando sequecircncia agrave anaacutelise do Incidente de Resoluccedilatildeo deDemandas Repetitivas trataremos no texto desta semana sobre a possibilidade deinstauraccedilatildeo do IRDR a partir de processos que tramitam perante os juizadosespeciais e sobre a constitucionalidade da submissatildeo dos juiacutezes que compotildeemeste sistema aos precedentes rmados pelos Tribunais no [hellip]

Organizaccedilatildeo Comitecirc Cientiacutefico Double Blind Review pelo SEEROJS Recebido em 27062018 Aprovado em 01082018

Revista de Processo Jurisdiccedilatildeo e Efetividade da Justiccedila

Revista de Processo Jurisdiccedilatildeo e Efetividade da Justiccedila | e-ISSN 2525-9814 | Salvador | v 4 | n 1 | p 20

ndash 36 | JanJun 2018

20

INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E TURMAS DE

UNIFORMIZACcedilAtildeO DOS JUIZADOS ESPECIAIS

Fernando Machado Carboni

RESUMO

Com o Coacutedigo de Processo Civil de 2015 ocorreu grande controveacutersia sobre o oacutergatildeo

competente para julgamento do IRDR em processos do Juizado Especial Por isso objetiva-se

definir quem possui esta competecircncia o Tribunal de segunda instacircncia ou a Turma de

Uniformizaccedilatildeo do Juizado Especial Para tanto com o uso do meacutetodo dedutivo procede-se agrave

anaacutelise da legislaccedilatildeo doutrina e jurisprudecircncia Apoacutes esta pesquisa conclui-se que o incidente

seraacute sempre julgado pelo Tribunal de segunda instacircncia mesmo nos processos de

competecircncia exclusiva do Juizado Especial

Palavras-chave microssistema demandas repetitivas competecircncia tribunal

THE INCIDENT OF MULTIPLE CLAIMS IN THE SAME POINT OF LAW AND

THE STANDARDIZATION OF THE SMALL CLAIMS COURTS

ABSTRACT

With the Civil Procedure Code of 2015 a great discussion started about the public agency that

has jurisdiction to hear the IRDR for lawsuits therein Small Claims Courts In light of the

aforesaid the aim is to define who has jurisdiction over these cases The Court of Appeals or

the Small Claims second instance judges For this purpose by way of the deductive method

follows the analyses of the legislation literature and jurisprudence To conclude that the

incident will always be tried be the Court of Appeals even in the cases in which the Small

Claims Court has exclusive jurisdiction

Key-words microsystem multiple claims jurisdiction tribunal

1 INTRODUCcedilAtildeO

O Coacutedigo de Processo Civil de 2015 (CPC2015) criou o Incidente de Resoluccedilatildeo de

Demandas Repetitivas (IRDR) inspirado em instituto alematildeo chamado de Musterverfahren

Estaacute previsto nos artigos 976 a 987 do referido Coacutedigo

Mestrando em Direito pela Universidade Federal de Santa Catarina ndash UFSC Especialista em Direito Processual

Civil pela Faculdade de Direito Professor Damaacutesio de Jesus Especialista em Direito e Gestatildeo Judiciaacuteria pela

Academia Judicial do TJSC Graduado em Direito pela UFSC Juiz de Direito em Santa Catarina

fernando_carboniyahoocombr Rua XV de Novembro 580 apto 1003 Centro ItajaiacuteSC

Fernando Machado Carboni

Revista de Processo Jurisdiccedilatildeo e Efetividade da Justiccedila | e-ISSN 2525-9814 | Salvador | v 4 | n 1 | p 20

ndash 36 | JanJun 2018

21

O artigo 985 I do CPC2015 dispotildee que o IRDR eacute aplicaacutevel ao Juizado Especial

Entretanto isso estaacute causando uma grande discussatildeo no meio juriacutedico sobre qual o oacutergatildeo

competente para o julgamento do IRDR nos processos de competecircncia do Juizado Especial

Para uma primeira corrente a decisatildeo seraacute das Turmas de Uniformizaccedilatildeo do proacuteprio

sistema do Juizado Especial Eacute o que prevecirc o Enunciado n 44 da Escola Nacional de

Formaccedilatildeo de Aperfeiccediloamento de Magistrados (ENFAM) ldquoAdmite-se o IRDR nos Juizados

Especiais que deveraacute ser julgado por oacutergatildeo colegiado de Uniformizaccedilatildeo do proacuteprio sistemardquo

Por outro lado existe uma segunda corrente de que o caso seraacute julgado pelos

Tribunais de Justiccedila (TJ) ou Tribunais Regionais Federais (TRF) conforme Enunciado n 343

do Foacuterum Permanente de Processualistas Civis (FPPC) ldquoO incidente de resoluccedilatildeo de

demandas repetitivas compete a tribunal de justiccedila ou tribunal regionalrdquo

Em meio a esta divergecircncia o Tribunal de Justiccedila do Espiacuterito Santo por meio da

Resoluccedilatildeo n 232016 aprovou o Regimento Interno do Coleacutegio Recursal e da Turma de

Uniformizaccedilatildeo de Interpretaccedilatildeo de Lei dos Juizados Especiais com previsatildeo de que o IRDR

seja julgado pela Turma de Uniformizaccedilatildeo

Com base nisso em 10-3-2017 julgou-se o IRDR n 402016 mais conhecido como

ldquoCaso Samarcordquo em que muitos autores ajuizaram accedilotildees de indenizaccedilatildeo por dano moral pela

interrupccedilatildeo do fornecimento de aacutegua potaacutevel em razatildeo da poluiccedilatildeo do Rio Doce ocasionada

pelo rompimento da barragem de rejeitos de Fundatildeo localizada no municiacutepio de Mariana em

Minas Gerais

Decidiu-se por reconhecer a responsabilidade objetiva da Samarco Mineraccedilatildeo SA

com fixaccedilatildeo de dano moral de R$ 100000 (mil reais) para todas as accedilotildees

Pouco depois propocircs-se no CNJ o Pedido de Providecircncias n 0002624-

5620172000000 em que se requereu a nulidade da Resoluccedilatildeo n 232016 do TJES bem

como dos incidentes julgados com base nela

Foi assim que em 19-4-2017 deferiu-se a liminar para suspender a eficaacutecia da

Resoluccedilatildeo n 232016 do TJES no que diz respeito ao IRDR IAC e Reclamaccedilatildeo ateacute o

julgamento definitivo do Pedido de Providecircncias pelo CNJ

Trata-se de decisatildeo do Conselheiro Henrique Aacutevila que teve como principal

fundamento o fato de que as Turmas de Uniformizaccedilatildeo dos Juizados Especiais natildeo possuem

competecircncia para julgamento de IRDR

O Foacuterum Nacional dos Juizados Especiais (FONAJE) entatildeo em 19-5-2017 emitiu

uma nota teacutecnica na qual defende que o CNJ reconheccedila a competecircncia das Turmas de

Uniformizaccedilatildeo dos Juizados Especiais para julgamento de IRDR

INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E TURMAS DE UNIFORMIZACcedilAtildeO DOS JUIZADOS ESPECIAIS

Revista de Processo Jurisdiccedilatildeo e Efetividade da Justiccedila | e-ISSN 2525-9814 | Salvador | v 4 | n 1 | p 20

ndash 36 | JanJun 2018

22

Foi assim que em 26-6-2017 a Conselheira do CNJ Maria Tereza Uille Gomes

revogou a liminar deferida no Pedido de Providecircncias n 0002624-5620172000000 para

que se aguarde o posicionamento do Supremo Tribunal Federal (STF) e Superior Tribunal de

Justiccedila (STJ) sobre o tema

Assim surge o grande problema que este artigo visa responder qual o oacutergatildeo

competente para o julgamento do IRDR nos processos do Juizado Especial Tribunais de

segunda instacircncia ou Turmas de Uniformizaccedilatildeo

Entre os objetivos deste artigo estaacute estudar os objetivos do CPC2015 examinar o

IRDR verificar a competecircncia do Juizado Especial constatar qual o oacutergatildeo competente para o

julgamento do incidente originado de processos do Juizado

Para alcanccedilar os objetivos seraacute utilizado o meacutetodo dedutivo com estudo da lei

doutrina e jurisprudecircncia Com obediecircncia aos princiacutepios da Constituiccedilatildeo da Repuacuteblica

Federativa do Brasil de 1988 (CRFB1988) estudar-se-aacute os objetivos do CPC2015 e dos

artigos que tratam do IRDR Na sequecircncia examinar-se-aacute a legislaccedilatildeo do Juizado Especial

tanto o Estadual o Federal e o da Fazenda Puacuteblica para ao final responder agrave pergunta

formulada no problema

Por fim a justificativa deste estudo eacute a importacircncia de se definir a competecircncia para

o julgamento do IRDR Ora se o incidente for julgado por oacutergatildeo incompetente estaacute eivado de

nulidade E como sua decisatildeo tem efeito vinculante para centenas talvez milhares de

demandas repetitivas os efeitos desta nulidade seratildeo desastrosos

Por isso este artigo eacute relevante para contribuir com o debate e ajudar a chegar a uma

conclusatildeo definitiva sobre o tema o que evitaraacute a nulidade de milhares de processos

2 OBJETIVOS DO COacuteDIGO DE PROCESSO CIVIL DE 2015

Segundo a exposiccedilatildeo de motivos do CPC2015 o principal objetivo da Comissatildeo de

Juristas encarregada de sua elaboraccedilatildeo foi tornar o Judiciaacuterio mais ceacutelere atento agrave claacuteusula

constitucional da duraccedilatildeo razoaacutevel do processo

Conforme o Presidente da referida Comissatildeo de Juristas Ministro Luiz Fux (2011 p

3) ldquo[] um paiacutes que ostenta uma justiccedila morosa tambeacutem ostenta uma justiccedila inacessiacutevelrdquo

Mas natildeo eacute possiacutevel simplesmente tornar o Judiciaacuterio mais raacutepido Eacute preciso agilizar

sem perda de qualidade

Fernando Machado Carboni

Revista de Processo Jurisdiccedilatildeo e Efetividade da Justiccedila | e-ISSN 2525-9814 | Salvador | v 4 | n 1 | p 20

ndash 36 | JanJun 2018

23

Para isso segundo a Relatora da Comissatildeo Tereza Arruda Alvim (2015 p 1396) eacute

necessaacuterio ldquoGerar uniformidade na jurisprudecircncia dando sentido praacutetico ao princiacutepio da

isonomia e agrave necessidade de previsibilidade criando seguranccedila juriacutedicardquo

O CPC2015 tambeacutem busca cumprir as normas constitucionais de modo que os

dispositivos do Coacutedigo seratildeo interpretados sempre conforme a CRFB1988 Eacute o que consta

expressamente no artigo 1ordm do CPC2015 ldquoO processo civil seraacute ordenado disciplinado e

interpretado conforme os valores e as normas fundamentais estabelecidos na Constituiccedilatildeo da

Repuacuteblica Federativa do Brasil observando-se as disposiccedilotildees deste Coacutedigordquo

E um dos princiacutepios mais importantes da CRFB1988 eacute a isonomia que aleacutem de

constar no preacircmbulo1 estaacute no caput do art 5ordm segundo o qual todos satildeo iguais perante a lei

sem distinccedilatildeo de qualquer natureza Trata-se de claacuteusula peacutetrea que natildeo pode ser excluiacuteda

nem por emenda constitucional conforme art 60 sect 4ordm IV da CRFB1988

E se todos satildeo iguais perante a lei natildeo faz sentido que casos idecircnticos sejam julgados

de forma diferente pois decididos por juiacutezes diversos

Conforme ensina Luiz Guilherme Marinoni (2016b p 150)

Partindo-se da premissa fundante do Estado de Direito ndash de que os homens satildeo iguais

perante a lei e os tribunais ndash e portanto diante das suas decisotildees - torna-se um paradoxo

admitir que pessoas iguais com casos iguais possam obter decisotildees diferentes do Judiciaacuterio Trata-se bem vistas as coisas de um absurdo curiosamente alimentado por

alguns setores

Outro importante princiacutepio constitucional eacute a seguranccedila juriacutedica que estaacute previsto de

forma impliacutecita em alguns dispositivos como no art 5ordm XXXVI da CRFB1988 que protege

o direito adquirido o ato juriacutedico perfeito e a coisa julgada Tambeacutem eacute claacuteusula peacutetrea que

natildeo pode ser alterada

A seguranccedila juriacutedica tem relaccedilatildeo com a ldquo[] ideia de estabilidade (continuidade

permanecircncia durabilidade) porque uma ordem juriacutedica sujeita a variaccedilotildees abruptas natildeo provecirc

condiccedilotildees miacutenimas para que as pessoas possam se organizar e planejar suas vidasrdquo

(MITIDIERO 2016 p 23) Tambeacutem tem relaccedilatildeo com previsibilidade ou seja eacute a garantia do

cidadatildeo de que os casos futuros seratildeo julgados da mesma forma sem que cada juiz decida de

uma maneira diferente e a pessoa natildeo saiba como pautar sua vida o que pode ou natildeo fazer

que atitude eacute conforme o Direito e qual eacute iliacutecita ldquoA variaccedilatildeo friacutevola do que o Judiciaacuterio diz

1 Noacutes representantes do povo brasileiro reunidos em Assembleia Nacional Constituinte para instituir um Estado

Democraacutetico destinado a assegurar o exerciacutecio dos direitos sociais e individuais a liberdade a seguranccedila o

bem-estar o desenvolvimento a igualdade e a justiccedila como valores supremos de uma sociedade fraterna

pluralista e sem preconceitos fundada na harmonia social e comprometida na ordem interna e internacional com a soluccedilatildeo paciacutefica das controveacutersias promulgados sob a proteccedilatildeo de Deus a seguinte Constituiccedilatildeo da

Repuacuteblica Federativa do Brasil (grifou-se)

INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E TURMAS DE UNIFORMIZACcedilAtildeO DOS JUIZADOS ESPECIAIS

Revista de Processo Jurisdiccedilatildeo e Efetividade da Justiccedila | e-ISSN 2525-9814 | Salvador | v 4 | n 1 | p 20

ndash 36 | JanJun 2018

24

acerca de um texto legal contradiz a seguranccedila juriacutedica O cidadatildeo para poder se desenvolver

tem que conhecer as consequecircncias juriacutedicas das suas accedilotildees e dos comportamentos daqueles

com quem conviverdquo (MARINONI 2016a p 65)

E eacute justamente para contribuir com a igualdade de todos perante a lei e os Tribunais e

a seguranccedila juriacutedica que o CPC2015 criou figuras para evitar a dispersatildeo excessiva da

jurisprudecircncia como o IRDR (TEIXEIRA 2016 p 367)

3 CARACTERIacuteSTICAS DO IRDR

O IRDR faz parte do microssistema de julgamento de casos repetitivos Estaacute previsto

nos artigos 976 a 987 do CPC2015

Segundo o art 976 do CPC2015 eacute cabiacutevel sua instauraccedilatildeo quando ocorrer

simultaneamente ldquoI - efetiva repeticcedilatildeo de processos que contenham controveacutersia sobre a

mesma questatildeo unicamente de direito II - risco de ofensa agrave isonomia e agrave seguranccedila juriacutedicardquo

Faacutecil perceber que o principal objetivo do IRDR eacute buscar a isonomia e a seguranccedila

juriacutedica E como visto no item anterior estes tambeacutem satildeo objetivos que o CPC2015 visa

alcanccedilar assim como satildeo importantes princiacutepios constitucionais

O pedido de instauraccedilatildeo do incidente seraacute dirigido ao presidente do Tribunal pelo

juiz pelo relator pelas partes pelo Ministeacuterio Puacuteblico ou pela Defensoria Puacuteblica (art 977 do

CPC2015)

Segundo art 978 do CPC2015 o julgamento do IRDR seraacute pelo oacutergatildeo indicado pelo

regimento interno dentre os responsaacuteveis pela uniformizaccedilatildeo da jurisprudecircncia no Tribunal

Admitido o incidente o relator determinaraacute a suspensatildeo dos processos individuais

ou coletivos que tratem de idecircntica questatildeo de direito e tramitem na aacuterea de jurisdiccedilatildeo do

Tribunal (Estado se for Justiccedila Estadual ou regiatildeo no caso de Justiccedila Federal) na forma do

art 982 do CPC2015

Realizado o julgamento do incidente a tese juriacutedica firmada teraacute efeito vinculante a

todos os processos individuais ou coletivos que versem sobre a mesma questatildeo de direito e

tramitem na aacuterea de jurisdiccedilatildeo do Tribunal inclusive os de competecircncia dos Juizados

Especiais conforme disposiccedilatildeo expressa do art 985 I do CPC2015 Tambeacutem seraacute aplicada

aos casos futuros Descumprida a decisatildeo caberaacute recurso ou reclamaccedilatildeo (art 985 sect 1ordm do

CPC2015)

Eacute possiacutevel a revisatildeo desta tese juriacutedica ldquopelo mesmo tribunal de ofiacutecio ou mediante

requerimentordquo (art 986 do CPC2015)

Fernando Machado Carboni

Revista de Processo Jurisdiccedilatildeo e Efetividade da Justiccedila | e-ISSN 2525-9814 | Salvador | v 4 | n 1 | p 20

ndash 36 | JanJun 2018

25

Da decisatildeo do incidente caberaacute recurso especial e extraordinaacuterio presumindo-se a

repercussatildeo geral para este O julgado proferido pelo STF e pelo STJ teraacute aplicaccedilatildeo em todo

territoacuterio nacional (art 987 do CPC2015)

Um ponto que gera muita controveacutersia eacute se o IRDR forma um procedimento-modelo

ou se trata de julgamento de causa-piloto

Segundo esta alguns processos satildeo selecionados como representativos de

controveacutersia e afetados com a suspensatildeo dos demais que tratam de idecircntica questatildeo O

julgamento dessas causas-piloto ao mesmo tempo fixa a tese juriacutedica a resolve a lide o caso

concreto Esse eacute o sistema do Group Litigation Order inglecircs

Jaacute pelo procedimento-modelo instaura-se um incidente processual tambeacutem com a

suspensatildeo das causas repetitivas Julgam-se as questotildees comuns em abstrato com fixaccedilatildeo da

tese que serviraacute de modelo aos processos suspensos sem julgamento do caso concreto Eacute o

sistema adotado no Musterverfahren alematildeo (CAVALCANTI 2016)

Enquanto na causa-piloto haacute unidade cognitiva decisoacuteria pois se julga a causa e fixa

a tese ao mesmo tempo no procedimento-modelo existe cisatildeo cognitiva com a fixaccedilatildeo da

tese em abstrato e depois o julgamento do recurso ou processo originaacuterio se for o caso

(TEMER 2016)

Entre estes dois sistemas entende-se que o IRDR se aproxima mais do

procedimento-modelo

Inicialmente conforme consta expressamente na Exposiccedilatildeo de Motivos do

CPC2015 o IRDR tem inspiraccedilatildeo no direito alematildeo no chamado Musterverfahren que

significa procedimento-modelo

Aleacutem disso eacute um incidente e cabe apenas para questotildees de direito conforme art

976 I do CPC2015 Eacute fixada a tese para aplicaccedilatildeo em outros casos idecircnticos Se fosse causa-

piloto seria necessaacuterio examinar os fatos para julgar a causa

Outro argumento para justificar que se aproxima mais de procedimento-modelo eacute que

a desistecircncia ou abandono do processo natildeo impede o exame do meacuterito do incidente ou seja

da questatildeo de direito na forma do art 976 sect 1ordm do CPC2015 Isso prova que natildeo se pretende

julgar a causa-piloto mas sim fixar a tese juriacutedica

Por outro lado pode-se defender que o IRDR eacute julgamento de causa-piloto pela

redaccedilatildeo do paraacutegrafo uacutenico do art 978 do CPC2015 segundo o qual o oacutergatildeo que julgar o

incidente tambeacutem decidiraacute o recurso reexame necessaacuterio ou processo de competecircncia

originaacuteria

INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E TURMAS DE UNIFORMIZACcedilAtildeO DOS JUIZADOS ESPECIAIS

Revista de Processo Jurisdiccedilatildeo e Efetividade da Justiccedila | e-ISSN 2525-9814 | Salvador | v 4 | n 1 | p 20

ndash 36 | JanJun 2018

26

Entretanto existe uma cisatildeo cognitiva isto eacute primeiro se julga o incidente de forma

abstrata com fixaccedilatildeo da tese juriacutedica Num segundo momento eacute decidido o caso concreto

com a anaacutelise de todos os pedidos e da causa de pedir na hipoacutetese de o processo estar

pendente de julgamento no Tribunal Caso contraacuterio apenas se fixa a tese e devolve-se ao

Juiacutezo de origem

Como ensina Seacutergio Luiz de Almeida Ribeiro (2015 p 191)

Eacute preciso deixar claro que o tribunal natildeo julga o caso concreto em que foi instaurado o

IRDR jaacute que esse mister compete ao oacutergatildeo jurisdicional de origem O tribunal apenas roga para si competecircncia para estabelecer a questioiuris que serviraacute de paradigma para os

casos idecircnticos pendentes e futuros Em outras palavras natildeo haacute um deslocamento de

competecircncia para julgamento da causa apenas a fixaccedilatildeo da norma juriacutedica abstrata pelo

tribunal (grifo no original)

Assim em razatildeo da cisatildeo cognitiva e de que o Tribunal fixa a tese juriacutedica conclui-

se que o IRDR se aproxima mais do procedimento-modelo do que da causa-piloto

4 COMPETEcircNCIA DO JUIZADO ESPECIAL

O microssistema do Juizado Especial tem fundamento no art 98 I da CRFB1988

que prevecirc a competecircncia para julgamento e execuccedilatildeo das causas ciacuteveis de menor

complexidade Com base neste dispositivo foi editada a Lei n 90991995 que trata dos

Juizados Especiais Ciacuteveis e Criminais nos Estados Distrito Federal e Territoacuterios

Posteriormente editou-se a Lei n 102592001 que dispotildee sobre os Juizados Especiais

Federais (JEF) Mais recentemente a Lei n 121532009 que instituiu os Juizados Especiais

da Fazenda Puacuteblica

Seraacute analisada a competecircncia ciacutevel em cada uma das trecircs leis que compotildeem o

microssistema do Juizado Especial

O art 3ordm da Lei n 90991995 prevecirc duplo criteacuterio para fixaccedilatildeo da competecircncia dos

Juizados Especiais Ciacuteveis dos Estados Distrito Federal e Territoacuterios (JEC) quantitativo e

qualitativo Este diz respeito agrave mateacuteria e aquele ao valor da controveacutersia (FIGUEIRA

JUacuteNIOR TOURINHO NETO 2009 p 85)

Quanto ao valor o Juizado Especial eacute competente para o julgamento de causas de ateacute

40 (quarenta) salaacuterios miacutenimos Concernente ao criteacuterio material a competecircncia eacute para as

causas do inciso II do art 275 do CPC1973 (procedimento sumaacuterio) e despejo para uso

proacuteprio

Fernando Machado Carboni

Revista de Processo Jurisdiccedilatildeo e Efetividade da Justiccedila | e-ISSN 2525-9814 | Salvador | v 4 | n 1 | p 20

ndash 36 | JanJun 2018

27

Importante destacar que mesmo com a revogaccedilatildeo do CPC1973 o JEC continua

competente para o julgamento das causas previstas no art 275 II de referido Coacutedigo por

forccedila o art 1063 do CPC2015 in verbis ldquoAteacute a ediccedilatildeo de lei especiacutefica os juizados

especiais ciacuteveis previstos na Lei n 9099 de 26 de setembro de 1995 continuam competentes

para o processamento e julgamento das causas previstas no art 275 inciso II da Lei n 5869

de 11 de janeiro de 1973rdquo

Nos primeiros anos apoacutes o surgimento da Lei n 90991995 houve grande

controveacutersia a respeito de se a competecircncia do JEC eacute opcional ou obrigatoacuteria No iniacutecio a

doutrina inclinou-se por ser obrigatoacuteria de modo que se a causa fosse prevista em lei como de

competecircncia do JEC o autor natildeo poderia optar pelo rito comum

Entretanto hoje eacute amplamente majoritaacuterio na doutrina e na jurisprudecircncia o

entendimento de que a competecircncia pelo JEC eacute opcional (CAcircMARA 2010)

Nesse sentido o Enunciado n 1 do FONAJE ldquoO exerciacutecio do direito de accedilatildeo no

Juizado Especial Ciacutevel eacute facultativo para o autorrdquo

Este tambeacutem eacute o entendimento pacificado no Superior Tribunal de Justiccedila (STJ)2E

se eacute uma faculdade do autor optar por ajuizar sua accedilatildeo no JEC significa que um mesmo fato

pode gerar demandas repetitivas no Juizado Especial e no Juiacutezo Comum com recursos agrave

Turma Recursal e ao TJ respectivamente

Por outro lado quanto ao JEF o art 3ordm da Lei n 102592001 adota como criteacuterio

para fixar a competecircncia o valor das demandas que eacute de ateacute 60 (sessenta) salaacuterios miacutenimos O

sect 3ordm do art 3ordm da mesma Lei dispotildee que onde estiver instalada Vara do Juizado a competecircncia

eacute absoluta De outro modo nas demais hipoacuteteses como Juizados adjuntos itinerantes etc a

competecircncia eacute relativa (FIGUEIRA JUacuteNIOR TOURINHO NETO 2007)

Dessa forma onde natildeo haacute Vara do Juizado Especial instalada eacute opccedilatildeo do autor

seguir este procedimento de modo que um mesmo fato pode gerar demandas repetitivas no

Juiacutezo Comum com recurso ao TRF bem como no JEF com impugnaccedilatildeo dirigida agrave Turma de

Recursos

Jaacute nos locais com Vara privativa instalada a competecircncia eacute absoluta de modo que o

autor natildeo pode optar Natildeo obstante se um mesmo fato gerar causas com valores inferiores e

2 ldquo[] 3 O Superior Tribunal de Justiccedila possui entendimento de que bdquoo processamento da accedilatildeo perante o

Juizado Especial eacute opccedilatildeo do autor que pode se preferir ajuizar sua demanda perante a Justiccedila Comum‟ (REsp

173205SP Relator Ministro Cesar Asfor Rocha Quarta Turma DJ 1461999) A propoacutesito REsp

331891DF Rel Ministro Antocircnio de Paacutedua Ribeiro Terceira Turma 2132002 REsp 146189RJ Rel

Ministro Barros Monteiro Quarta Turma DJ 2961998 4 O art 3ordm sect 3ordm da Lei 90991995 e o art 1ordm da Lei

Estadual 106751996 permitem que a demanda seja ajuizada no Juizado Especial ou na Justiccedila Comum sendo essa uma decisatildeo da parte 5 Recurso Ordinaacuterio providordquo (STJ Segunda Turma Recurso Ordinaacuterio em

Mandado de Seguranccedila n 53227RS rel Min Herman Benjamin julgado em 26-7-2017)

INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E TURMAS DE UNIFORMIZACcedilAtildeO DOS JUIZADOS ESPECIAIS

Revista de Processo Jurisdiccedilatildeo e Efetividade da Justiccedila | e-ISSN 2525-9814 | Salvador | v 4 | n 1 | p 20

ndash 36 | JanJun 2018

28

superiores a 60 (sessenta) salaacuterios miacutenimos tambeacutem haveraacute demandas repetitivas no Juizado

Especial e no Juiacutezo Comum

Assim soacute haveraacute demandas exclusivamente no JEF se todas as causas repetitivas

originadas do mesmo fato forem de valor inferior a 60 (sessenta) salaacuterios miacutenimos e houver

Vara privativa instalada no local

Quanto ao Juizado Especial da Fazenda Puacuteblica tambeacutem segue a regra da

competecircncia para as accedilotildees com valor inferior a 60 (sessenta) salaacuterios miacutenimos conforme art

2ordm caput da Lei n 121532009 Exige-se apenas que seja parte demandada entidade puacuteblica

estadual distrital ou municipal E da mesma forma que no JEF consta que onde houver

instalada Vara do Juizado Especial da Fazenda Puacuteblica a competecircncia seraacute absoluta

conforme art 2ordm sect 4ordm da Lei n 121532009 (CAcircMARA 2010)

Assim um mesmo fato tambeacutem pode gerar demandas repetitivas no Juizado Especial

da Fazenda Puacuteblica e no Juiacutezo Comum caso algumas accedilotildees ultrapassem 60 (sessenta) salaacuterios

miacutenimos e outras natildeo O mesmo ocorre na hipoacutetese de accedilotildees propostas em comarcas que natildeo

tenham instalada uma Vara privativa do Juizado Especial da Fazenda Puacuteblica o que eacute a

realidade da maioria das comarcas

Portanto constata-se que nas trecircs esferas do Juizado Especial existentes no Brasil

quais sejam dos Estados Federal e da Fazenda Puacuteblica um mesmo fato pode originar

demandas ciacuteveis no Juiacutezo Comum e no Juizado

No julgamento relatado na introduccedilatildeo por exemplo que eacute o ldquoCaso Samarcordquo as

pessoas atingidas pelo desastre ambiental podem ajuizar suas demandas nas Varas Ciacuteveis ou

no JEC Da sentenccedila proferida no primeiro caso caberaacute apelaccedilatildeo ao Tribunal de Justiccedila

enquanto que no segundo recurso inominado agrave Turma Recursal

5 JUIZADO ESPECIAL E COMPETEcircNCIA PARA JULGAMENTO DO IRDR

Apesar de o CPC2015 natildeo prever a competecircncia das Turmas de Uniformizaccedilatildeo dos

Juizados Especiais para julgamento do IRDR tambeacutem natildeo haacute proibiccedilatildeo expressa o que faz

muitos autores defenderem ser possiacutevel estabelecer esta competecircncia

Natildeo obstante como jaacute analisado na seccedilatildeo 3 em muitos dispositivos o CPC2015 faz

menccedilatildeo ao termo ldquoTribunalrdquo para julgamento do IRDR in verbis

Art 977 O pedido de instauraccedilatildeo do incidente seraacute dirigido ao presidente de tribunal

Art 978 O julgamento do incidente caberaacute ao oacutergatildeo indicado pelo regimento interno dentre aqueles responsaacuteveis pela uniformizaccedilatildeo de jurisprudecircncia do tribunal

Fernando Machado Carboni

Revista de Processo Jurisdiccedilatildeo e Efetividade da Justiccedila | e-ISSN 2525-9814 | Salvador | v 4 | n 1 | p 20

ndash 36 | JanJun 2018

29

Art 986 A revisatildeo da tese juriacutedica firmada no incidente far-se-aacute pelo mesmo tribunal [] (grifou-se)

Assim com a redaccedilatildeo dos dispositivos acima por uma interpretaccedilatildeo gramatical natildeo

haacute como concluir que a competecircncia para decidir o IRDR seja de outro oacutergatildeo que natildeo o

Tribunal conforme assinala Marinoni (2016a p 70)

O art 977 do CPC2015 deixa claro que a competecircncia para julgar a questatildeo prejudicial posta no incidente eacute do tribunal ndash de Justiccedila Regional Federal ou Regional do Trabalho -

seja quando as demandas repetitivas que datildeo origem ao delineamento da questatildeo estatildeo em

primeiro grau de jurisdiccedilatildeo seja quando jaacute estatildeo no tribunal em vista da interposiccedilatildeo de

recursos de apelaccedilatildeo

Eacute o que consta tambeacutem na Exposiccedilatildeo de Motivos do CPC2015 ldquoEacute instaurado

perante o Tribunal local por iniciativa do juiz do MP das partes da Defensoria Puacuteblica ou

pelo proacuteprio Relatorrdquo (grifou-se)

E como competecircncia eacute mateacuteria de direito processual somente lei federal pode

modificaacute-la conforme art 22 I da CRFB1988 Nem medida provisoacuteria pode dispor sobre

direito processual por vedaccedilatildeo expressa do art 62 sect 1ordm I ldquobrdquo da CRFB1988

Dessa forma se apenas lei federal pode estabelecer a competecircncia das Turmas

Recursais ou de Uniformizaccedilatildeo para julgamento do IRDR conclui-se que eacute inconstitucional

fazer esta previsatildeo por meio de resoluccedilatildeo ou regimento interno de Tribunal (UBIALI 2015)

conforme fez o Tribunal de Justiccedila do Espiacuterito Santo que resultou no julgamento do ldquoCaso

Samarcordquo pela Turma de Uniformizaccedilatildeo do JEC

De outro modo alguns autores defendem que o Juizado Especial natildeo eacute subordinado

agraves decisotildees dos Tribunais de segunda instacircncia por forccedila do art 98 I da CRFB1988 o qual

prevecirc que o julgamento de recursos seraacute feito por Turmas de juiacutezes de primeiro grau Assim o

juiz do Juizado Especial natildeo seria obrigado a seguir a decisatildeo proferida em IRDR pelo

Tribunal de segunda instacircncia (CAVALCANTI 2016)

Tambeacutem fundamentam este ponto de vista em decisotildees judiciais de que compete agrave

Turma Recursal e natildeo ao TJ ou TRF processar e julgar mandado de seguranccedila impetrado de

ato de juiz de primeira instacircncia do JEC como substitutivo de recurso3de modo que tambeacutem

compete agrave Turma Recursal ou de Uniformizaccedilatildeo julgar o IRDR Apesar de que o proacuteprio STF

jaacute julgou apoacutes reconhecer a repercussatildeo geral pelo natildeo cabimento de mandado de seguranccedila

das decisotildees interlocutoacuterias exaradas em processos do JEC4

3 Recurso Extraordinaacuterio n 586789 Pleno do STF Rel Min Ricardo Lewandowski julgado em 16-11-2011 4 Repercussatildeo Geral no Recurso Extraordinaacuterio n 576847 Pleno do STF Rel Min Eros Roberto Grau julgado

em 1ordm-5-2008

INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E TURMAS DE UNIFORMIZACcedilAtildeO DOS JUIZADOS ESPECIAIS

Revista de Processo Jurisdiccedilatildeo e Efetividade da Justiccedila | e-ISSN 2525-9814 | Salvador | v 4 | n 1 | p 20

ndash 36 | JanJun 2018

30

Ocorre que apesar de natildeo haver subordinaccedilatildeo entre juiz do Juizado Especial e TJ ou

TRF existem vaacuterias hipoacuteteses em que Tribunais controlam atos de Juiacutezos a eles natildeo

vinculados Eacute o caso do TRF dirimir conflito de competecircncia entre JEF e Juiacutezo Federal

conforme suacutemula n 428 do STJ5 Este Tribunal Superior aliaacutes julga conflito de competecircncia

entre Juiacutezo Trabalhista e Juiacutezo Comum apesar de o juiz do trabalho natildeo ser vinculado ao STJ

6

Outro importante exemplo eacute que apesar de os Juizados Especiais natildeo serem

subordinados ao STJ tanto que natildeo cabe recurso especial segundo suacutemula n 203 de referido

Tribunal7 os juiacutezes do Juizado devem seguir as decisotildees do STJ

Prova disso eacute que as leis do JEF e do Juizado Especial da Fazenda Puacuteblica preveem

que o STJ faz parte dos mecanismos de uniformizaccedilatildeo de jurisprudecircncia O sect 4ordm do art 14 da

Lei n 102592001 dispotildee que se houver divergecircncia entre a Turma Nacional de

Uniformizaccedilatildeo (TNU) e o STJ cabe a este dirimir a controveacutersia Da mesma forma o art 18

sect 3ordm da Lei n 121522009 estabelece que nos Juizados Especiais da Fazenda Puacuteblica se as

Turmas Recursais de diferentes Estados derem agrave lei federal interpretaccedilotildees divergentes cabe

ao STJ dar a palavra final (MENDES ROMANO NETO 2015)

E mesmo nos Juizados Especiais Estaduais o STF assentou a necessidade de

uniformizaccedilatildeo da jurisprudecircncia de modo que cabe reclamaccedilatildeo ao STJ se o juiz ou Turma

Recursal do Juizado Especial natildeo respeitar a decisatildeo deste Tribunal com fundamento no art

105 I ldquofrdquo da CRFB19888

Em razatildeo desta decisatildeo o STJ publicou a Resoluccedilatildeo n 122009 para disciplinar

referida reclamaccedilatildeo Posteriormente editou a Resoluccedilatildeo n 22016 o qual prevecirc que cabe aos

Tribunais de Justiccedila processar e julgar as reclamaccedilotildees destinadas a dirimir controveacutersia entre

Turma Recursal Estadual e a jurisprudecircncia do STJ consolidada em IAC IRDR recurso

repetitivo e suacutemula

Entatildeo se o STF e o STJ jaacute assentaram que os juiacutezes do Juizado Especial devem

seguir as decisotildees deste Tribunal proferidos em IRDR e outros casos apesar de natildeo serem a

ele subordinados pelo mesmo raciociacutenio os juiacutezes do JEC tambeacutem devem seguir as decisotildees

5 Suacutemula n 428 do STJ Compete ao Tribunal Regional Federal decidir os conflitos de competecircncia entre

juizado especial federal e juiacutezo federal da mesma seccedilatildeo judiciaacuteria 6 Agravo Regimental no Conflito de Competecircncia n 130453PB Primeira Seccedilatildeo do STJ Rel Min Napoleatildeo

Nunes Maia Filho julgado em 11-10-2017 7 Suacutemula n 203 do STJ Natildeo cabe recurso especial contra decisatildeo proferida por oacutergatildeo de segundo grau dos

Juizados Especiais 8 Embargos de Declaraccedilatildeo do Recurso Extraordinaacuterio n 571572BA Pleno do STF Rel Min Ellen Gracie

julgado em 26-8-2009

Fernando Machado Carboni

Revista de Processo Jurisdiccedilatildeo e Efetividade da Justiccedila | e-ISSN 2525-9814 | Salvador | v 4 | n 1 | p 20

ndash 36 | JanJun 2018

31

proferidas pelos Tribunais de segunda instacircncia em IRDR mesmo natildeo sendo subordinados a

eles

Importante ainda fazer referecircncia que o microssistema do Juizado Especial possui

mecanismos proacuteprios para pacificar a jurisprudecircncia mas que apresentam algumas

deficiecircncias

O primeiro mecanismo foi previsto na Lei n 102592001 para o JEF O art 14 de

referida Lei criou o pedido de uniformizaccedilatildeo de interpretaccedilatildeo de lei cabiacutevel para decisotildees

divergentes sobre questotildees de direito material proferidas por Turmas Recursais

Se as Turmas forem da mesma regiatildeo da Justiccedila Federal o julgamento ocorreraacute da

reuniatildeo das Turmas em conflito sob a presidecircncia do juiz coordenador Se forem Turmas de

regiotildees diferentes ou alguma decisatildeo contrariar suacutemula ou jurisprudecircncia dominante do STJ o

pedido seraacute julgado pela Turma Nacional de Uniformizaccedilatildeo (TNU) integrada por juiacutezes de

Turmas Recursais e presidida pelo Coordenador da Justiccedila Federal E se a decisatildeo da TNU for

contraacuteria ao STJ sempre no direito material cabe a este dar a palavra final

Da mesma forma a Lei n 121532009 em seu art 18 criou um mecanismo de

pacificaccedilatildeo da jurisprudecircncia do acircmbito do Juizado Especial da Fazenda Puacuteblica Tambeacutem eacute

chamado de pedido de uniformizaccedilatildeo de interpretaccedilatildeo de lei cabiacutevel em caso de divergecircncia

entre decisotildees de Turmas Recursais sobre direito material

Se forem do mesmo Estado as Turmas seraacute julgado pela reuniatildeo das Turmas em

conflito sob a presidecircncia de desembargador indicado pelo TJ Quando de diferentes Estados

ou se a decisatildeo contrariar suacutemula do STJ a decisatildeo eacute deste Tribunal

Por outro lado a Lei n 90991995 nada previu sobre a uniformizaccedilatildeo da

jurisprudecircncia no Juizado Especial Estadual apesar de alguns Estados criarem Turmas de

Uniformizaccedilatildeo com base nos artigos 18 e 20 da Lei n 121532009 De qualquer forma cabe

reclamaccedilatildeo em caso de violaccedilatildeo de decisatildeo do STJ conforme visto acima

Estes satildeo os mecanismos existentes de uniformizaccedilatildeo da jurisprudecircncia no

microssistema dos Juizados Especiais para os quais satildeo apontadas trecircs deficiecircncias 1 ndash natildeo

existe previsatildeo legal expressa para os Juizados Estaduais 2 ndash abrange apenas o direito

material natildeo o processual 3 ndash ausecircncia de mecanismos para pacificar a jurisprudecircncia entre

Juizados Especiais e Tribunais de Justiccedila ou Regionais Federais (MENDES ROMANO

NETO 2015)

O IRDR resolve essas trecircs deficiecircncias pois 1 ndash aplica-se aos Juizados Especiais

Estaduais 2 ndash cabe para direito material e processual 3 ndash caso julgado pelos Tribunais de

INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E TURMAS DE UNIFORMIZACcedilAtildeO DOS JUIZADOS ESPECIAIS

Revista de Processo Jurisdiccedilatildeo e Efetividade da Justiccedila | e-ISSN 2525-9814 | Salvador | v 4 | n 1 | p 20

ndash 36 | JanJun 2018

32

segunda instacircncia eacute um mecanismo para unificar a jurisprudecircncia entre Juizado Especial e

Tribunais de Justiccedila ou Regionais Federais

Se admitido que o IRDR seja julgado pelas Turmas de Uniformizaccedilatildeo do Juizado

Especial ele geraraacute efeito contraacuterio a este item trecircs pois serviraacute para aumentar a divergecircncia

jurisprudencial de modo que seraacute possiacutevel julgar um incidente na Turma de Uniformizaccedilatildeo e

outro no Tribunal de segunda instacircncia ambos sobre a mesma mateacuteria

E eacute justamente aqui que reside o maior problema em se admitir o julgamento de

IRDR por Turma de Uniformizaccedilatildeo Eacute que segundo visto na seccedilatildeo 2 deste artigo o principal

objetivo do CPC2015 foi tornar o Judiciaacuterio mais ceacutelere conforme o princiacutepio constitucional

da duraccedilatildeo razoaacutevel do processo Para isso o Coacutedigo busca uniformizar a jurisprudecircncia o

que traz mais isonomia e seguranccedila juriacutedica dois princiacutepios considerados dos mais

importantes na CRFB1988

E um dos instrumentos usados para isso foi justamente o IRDR que por disposiccedilatildeo

expressa do art 976 II do CPC2015 eacute utilizado quando houver risco de ofensa agrave isonomia e

agrave seguranccedila juriacutedica conforme estudado na seccedilatildeo n 3 deste artigo

Natildeo obstante isso segundo examinado na seccedilatildeo 4 um fato pode gerar demandas

repetitivas no Juiacutezo Comum e no microssistema do Juizado Especial seja no Estadual

Federal ou da Fazenda Puacuteblica

Com isso haveraacute dois oacutergatildeos aptos a uniformizar a jurisprudecircncia por meio do

IRDR que eacute a Turma de Uniformizaccedilatildeo e o Tribunal de segunda instacircncia o que poderaacute

resultar em decisotildees divergentes numa mesma base territorial e para os mesmos

jurisdicionados Tal fato resultaraacute em quebra da isonomia e da seguranccedila juriacutedica causada

ironicamente por um incidente e um Coacutedigo que buscam evitar que isso ocorra Eacute um total

contrassenso que contraria toda a loacutegica criada pelo CPC2015

O FONAJE emitiu uma nota teacutecnica em 19-5-2017 na qual defende que nesta

hipoacutetese a divergecircncia seja dirimida pelo Oacutergatildeo Especial ou Pleno do TJ ou TRF mas isso

esbarra mais uma vez no art 22 I da CRFB1988 pois se cria por resoluccedilatildeo ou regimento

um incidente e uma competecircncia natildeo previstos em lei federal

Existe ainda a possibilidade de uma mateacuteria ser exclusiva do Juizado Especial e natildeo

poder ser resolvida por seus mecanismos de uniformizaccedilatildeo da jurisprudecircncia como uma

divergecircncia de natureza exclusivamente processual

Se o IRDR for entendido como causa-piloto a mateacuteria nunca chegaraacute ao Tribunal de

segunda instacircncia de modo que natildeo eacute cabiacutevel a instauraccedilatildeo deste incidente

Fernando Machado Carboni

Revista de Processo Jurisdiccedilatildeo e Efetividade da Justiccedila | e-ISSN 2525-9814 | Salvador | v 4 | n 1 | p 20

ndash 36 | JanJun 2018

33

Mas se for considerado que o incidente mais se aproxima de um procedimento-

modelo como se concluiu na seccedilatildeo 3 deste artigo eacute possiacutevel ao juiz do Juizado suscitar o

IRDR no Tribunal por meio de ofiacutecio (art 977 I do CPC2015) conforme enunciado n 21

da ENFAM O IRDR pode ser suscitado com base em demandas repetitivas em curso nos

juizados especiais

Ao decidir o IRDR o TJ ou TRF apenas julgaraacute a questatildeo comum com fixaccedilatildeo da

tese que seraacute aplicada a todos os processos da aacuterea de jurisdiccedilatildeo do respectivo Tribunal

inclusive no Juizado Especial (art 985 I do CPC2015) sem julgar o caso concreto ldquoDiz-se

isso pois o IRDR promoveraacute uma cisatildeo no procedimento do processo em que ele foi

instaurado em que o tribunal estabeleceraacute a questio iuris abstrata enquanto que o caso

concreto ficaraacute a cargo do juiacutezo de origemrdquo (grifo no original) (RIBEIRO 2015 p 192)

Foi o que fez o TRF da 4ordf Regiatildeo ao decidir o IRDR n 5033207-9120164040000

que trata da fixaccedilatildeo do valor da causa em relaccedilotildees de trato sucessivo com parcelas vencidas e

vincendas bem como o oacutergatildeo competente quando ocorre renuacutencia ao excedente a 60

(sessenta) salaacuterios miacutenimos O processo de origem tramitava no JEF O autor suscitou o

incidente no TRF da 4ordf Regiatildeo que o admitiu e julgou o meacuterito

Perceba-se que eacute mateacuteria processual de modo que natildeo poderia ser resolvida pelos

mecanismos proacuteprios do Juizado Especial

E se fosse julgado o IRDR pelas Turmas Recursais ou pela Turma de Uniformizaccedilatildeo haveria

o risco de outro incidente ser julgado pelo TRF de forma divergente o que ofenderia a isonomia e a

seguranccedila juriacutedica

Da maneira como ocorreu o incidente foi julgado pelo Tribunal que fixou a tese

juriacutedica em abstrato a qual eacute aplicaacutevel ao Juiacutezo Comum e ao JEF exatamente como

defendido neste artigo

Por tudo o que foi visto especialmente os princiacutepios da isonomia e da seguranccedila

juriacutedica a melhor soluccedilatildeo eacute que o IRDR seja julgado apenas pelos Tribunais de segunda

instacircncia e natildeo pelas Turmas de Uniformizaccedilatildeo dos Juizados Especiais Esta seraacute a melhor

maneira de se cumprir os objetivos do CPC2015 e do proacuteprio IRDR

6 CONCLUSAtildeO

Constatou-se na segunda seccedilatildeo deste artigo que o principal objetivo da Comissatildeo de

Juristas encarregada de elaborar o CPC2015 foi tornar o Judiciaacuterio mais ceacutelere Para isso

INCIDENTE DE RESOLUCcedilAtildeO DE DEMANDAS REPETITIVAS E TURMAS DE UNIFORMIZACcedilAtildeO DOS JUIZADOS ESPECIAIS

Revista de Processo Jurisdiccedilatildeo e Efetividade da Justiccedila | e-ISSN 2525-9814 | Salvador | v 4 | n 1 | p 20

ndash 36 | JanJun 2018

34

entenderam ser necessaacuterio uniformidade da jurisprudecircncia o que traraacute mais isonomia e

seguranccedila juriacutedica

Na terceira seccedilatildeo verificou-se que um dos principais instrumentos do CPC2015 para

se alcanccedilar a isonomia e a seguranccedila juriacutedica eacute o IRDR Ao se examinar este incidente com

suas principais caracteriacutesticas concluiu-se que ele mais se aproxima da forma de

procedimento-modelo do que de causa-piloto uma vez que haacute cisatildeo cognitiva de modo que o

IRDR apenas decide a questatildeo comum Somente depois eacute que se julga o caso concreto na

hipoacutetese de o processo estar pendente de julgamento no Tribunal Caso contraacuterio apenas se

fixa a tese e devolve-se ao Juiacutezo de origem

Examinou-se na quarta seccedilatildeo que o microssistema do Juizado Especial eacute formado

pelo JEC JEF e Juizado Especial da Fazenda Puacuteblica E com o estudo da competecircncia de

cada um constatou-se que em qualquer uma das trecircs esferas um mesmo fato pode gerar

demandas repetidas neste microssistema e no Juiacutezo Comum com recursos agrave Turma Recursal e

ao Tribunal de Justiccedila ou Regional Federal

Assim apoacutes uma interpretaccedilatildeo gramatical dos artigos do CPC2015 especialmente

os 977 978 e 986 natildeo haacute como concluir que a competecircncia para decidir o IRDR seja de outro

oacutergatildeo que natildeo do Tribunal de segunda instacircncia Isso consta inclusive na Exposiccedilatildeo de

Motivos de referido Coacutedigo

E como competecircncia eacute mateacuteria processual soacute pode ser fixada por lei federal nunca

por resoluccedilatildeo ou regimento interno conforme art 22 I da CRFB1988

Tambeacutem se concluiu que a obrigatoriedade de os juiacutezes do Juizado Especial

seguirem o IRDR julgado pelo TJ ou TRF natildeo viola o art 98 I da CRFB1988 pois existem

vaacuterias hipoacuteteses em que Tribunais controlam atos de Juiacutezos a eles natildeo vinculados Eacute o caso do

cabimento de reclamaccedilatildeo ao STJ se o juiz ou Turma Recursal do JEC natildeo respeitar a decisatildeo

deste Tribunal mesmo natildeo sendo o Juizado subordinado ao STJ

Mas natildeo se chega a esta conclusatildeo apenas pela interpretaccedilatildeo gramatical O principal

motivo pelo qual o IRDR natildeo pode ser julgado pelas Turmas de Uniformizaccedilatildeo do Juizado eacute

que isso violaria a isonomia e a seguranccedila juriacutedica que satildeo importantes princiacutepios

constitucionais e objetivos buscados