Click here to load reader

Regulamento de Uniformes Amapa

  • View
    110

  • Download
    6

Embed Size (px)

Text of Regulamento de Uniformes Amapa

CORPO DE BOMBEIROS MILITAR

MACAP JUNHO DE 2006

REGULAMENTO DE UNIFORMESMACAP 2006

CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO ESTADO DO AMAP

Negcio Proteo da vida e do patrimnio Misso Planejar, organizar, coordenar e controlar, no mbito do Estado do Amap, aes de Defesa Civil, Preveno e Combate Incndios, Busca e Salvamento, Atendimento Pr-hospitalar e Servio de Segurana Contra Incndio e Pnico, executando-as com eficincia, visando proteger a vida e o patrimnio do cidado amapaense, para o bem estar comum. Viso Tornar-se uma organizao proativa de referncia nacional, reconhecida pela sua eficincia administrativa e operacional, mantendo-se com alto grau de credibilidade perante a populao. Valores Institucionais tica, Eficincia, Qualidade, Comprometimento Institucional, Determinao, Empreendedorismo, Hierarquia e Disciplina.

ESTADO DO AMAP CORPO DE BOMBEIROS MILITAR QUARTEL DO COMANDO GERALPORTARIA N 236/06 - DDRH DE 16 DE NOVEMBRO DE 2006

APROVA O REGULAMENTO DE UNIFORMES DO CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO ESTADO DO AMAP E D OUTRAS PROVIDNCIAS.

O COMANDANTE GERAL DO CBMAP, usando das atribuies que lhes so conferidas pelo Decreto n 0789, publicado no DOE n 3726 de 17 de maro de 2006, e: 1- CONSIDERANDO as recentes modificaes verificadas na estrutura e nas atribuies do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Amap, requerendo a modernizao dos procedimentos operacionais, da imagem e da apresentao dos seus efetivos; 2- CONSIDERANDO a necessidade da adequao dos Uniformes da Corporao s exigncias da nova dinmica das atividades desenvolvidas pelo CBMAP, no contexto da Defesa Social do Estado; 3- CONSIDERANDO tambm, a lacuna existente nas normas especficas vigentes, quanto abrangncia das situaes de posse e uso de uniformes pela tropa, RESOLVE Art. 1 - Aprovar o Regulamento de Uniformes do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Amap, anexo a esta Portaria, que regula a composio, posse e uso dos uniformes bsicos e especiais da Corporao. Art. 2 - As caractersticas dos uniformes descritas neste regulamento so de exclusividade do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Amap. Art. 3 - Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicao, revogadas as disposies em contrrio.

Macap-AP, 16 de Novembro de 2006.

Giovanni Tavares Maciel Filho Cel BM Comandante Geral do CBMAP

APRESENTAOO Corpo de Bombeiros Militar do Amap CBMAP, Instituo Permanente, Fora Auxiliar e Reserva do Exrcito, organizado com base na disciplina e hierarquia militares, desde 09 de Julho de 1992, data de sua emancipao, no desempenho de suas atribuies constitucionais, sempre lutou por formar uma identidade prpria, baseada nos princpios adquiridos junto s outras Instituies Bombeiros Militar do Brasil. Reconhecendo a necessidade de padronizar a confeco e o uso dos uniformes utilizados pela Corporao, no ano de 1999 deu-se incio ao trabalho de formulao deste regulamento, que fruto de vrias pesquisas entre Corporaes coirms, no s do Brasil, mas de outros pases do mundo. Pelas diretrizes repassadas pelo comando, procurou-se sempre optar por uniformes prticos, que ofeream o mximo de segurana possvel para quem os utiliza, dentro de uma relao custo/benefcio favorvel realidade oramentria do Estado. Aps seis anos de idas e vindas, a Comisso responsvel pela elaborao deste regulamento, agradece a todas os integrantes do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Amap que contriburam com sua enriquecedora participao para a realizao deste trabalho.

Estcio Janary de Oliveira Picano CAP BM Presidente da Comisso

AGRADECIMENTOSEste regulamento fruto de um grande esforo colaborativo de diversas pessoas, militares e civs, que contriburam com seus conhecimentos, pesquisas, disponibilidade de tempo, opinies e revises. Alguns aguardaram por mais de 5 anos enquanto as diversas e crescentes dificuldades do caminho eram superadas com serenidade e responsabilidade. Por estes motivos, a comisso organizadora deste regulamento, sem citar nomes, agradece a todos que se dedicaram para a consolidao deste trabalho.

AUTORIZAO DO DIREITO DE IMAGEMNs, abaixo assinados, autorizamos o Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Amap a fazer uso de nossa imagem em seu Regulamento de Uniformes, bem como em quaisquer outras apresentaes a ele inerentes. Macap - AP, 14 de Novembro de 2006

Luis Roberto Batista Nri - Cap BM

Arlete Sandra Claudino Picano - Cap BM

Pedromar Valadares Melo - 1 Ten BM

Patrcia Regina Pinheiro da Cunha - 3Sgt BM Fem

Jarbas Tavares Pinheiro - SD BM

Charlene Cristina Rodrigues da Gama - SD BM Fem

Natlia Ferreira de Souza Mescouto - SD BM Fem

Wellerson Dias Pires - SD BM

SUMRIO

1. TITULO I DISPOSIES GERAIS 1.1. CAPITULO I Das disposies preliminares......................................pg 11 2. TITULO II DO USO DOS UNIFORMES 2.1. CAPITULO II Dos direitos e deveres................................................pg 13 3. TITULO III DOS UNIFORMES 3.1. CAPITULO III Da definio e classificao......................................pg 15 3.2. CAPITULO IV Das peas complementares......................................pg 31 4. TITULO IV DAS INSGNIAS E DOS DISTINTIVOS 4.1. CAPITULO V Da especificao e do uso.........................................pg 34 5. TITULO V DA IDENTIFICAO 5.1. CAPITULO VI Das abreviaes e do uso........................................pg 39 5.2. CAPITULO VII Das insignias e das luvas.........................................pg 40 6. TITULO VI DAS CONDECORAES. 6.1. CAPITULO VIII Do uso e classificao............................................pg 45 7. TITULO VII DAS ESPECIFICAES. 7.1. CAPITULO IX Das especificaes e peas......................................pg 47 8. TITULO VIII DAS DISPOSIES FINAIS 8.1. CAPITULO X Disposies transitrias e finais.................................pg 65

TTULO I DISPOSIES GERAIS CAPTULO I Das disposies Preliminares Art. 1 - O presente regulamento contm as prescries sobre os uniformes do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Amap, peas complementares, insgnias, distintivos, identificaes e condecoraes, regulando a sua posse, composio e uso. Art. 2 - O uso correto dos uniformes fator primordial na boa apresentao individual e coletiva dos militares do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Amap, contribuindo para o fortalecimento da disciplina, desenvolvimento do esprito de corpo e bom conceito da Corporao no seio da sociedade. Art. 3 - dever de todo Bombeiro Militar zelar por seus uniformes e pela sua correta apresentao. Art. 4 - Os uniformes de que trata o presente regulamento constituem privilgio absoluto do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Amap, sendo vedado o uso de suas cores e modelos, descritos neste regulamento, por qualquer outra organizao pblica ou privada. 1 - expressamente proibido o uso dos uniformes especificados neste regulamento e suas peas complementares por pessoas no autorizadas. 2 - Cabe ao Comando Geral exercer ao fiscalizadora junto a estabelecimentos de ensino, corporaes, empresas e organizaes de quaisquer natureza que usem uniformes, de modo a no permitir que esses possam ser confundidos com os previstos neste regulamento. Art. 5 - proibido alterar as caractersticas dos uniformes bem como sobrepor aos mesmos, peas, insgnias ou distintivos no previstos, exceto os casos constantes no Art. 7 desse regulamento. 1 - Excetuam-se os equipamentos de proteo individual, aprovados pelo Comandante Geral, que podero ser usados exclusivamente em operaes que justifiquem o seu uso. 2- O Bombeiro Militar que encontrar-se fora do Estado do Amap, quando o indicarem as condies particulares de sua rea de operao ou em atividades de ensino externas corporao, poder utilizar peas de uniformes, condecoraes e distintivos no previstos neste regulamento, mediante autorizao expressa e publicada em expediente regulamentar do Comandante Geral do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Amap. Art. 6 - Os Bombeiros Militares das diferentes OBMs que comparecerem 11

fardados a solenidades militares e atos sociais devem faz-lo com um mesmo uniforme. 1 - Excetuam-se os casos especiais em que o Bombeiro Militar, por necessidade, tenha que usar um uniforme que a situao exija. 2 - Em solenidade interna, cabe ao Comandante, Diretor ou Chefe da respectiva unidade, especificar o uniforme a ser usado na cerimnia, de acordo com as determinaes do escalo superior, caso a unidade participe da solenidade. 3 - Em solenidades ou atos sociais externos, a designao do uniforme competncia do Comandante da Unidade, em correspondncia, quando for o caso, com o traje previsto para o civil ou com o uniforme determinado por outra fora singular responsvel pela solenidade ou ato. Art. 7 - Cabe ao Comandante Geral do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Amap, baixar os atos complementares a este regulamento relativos aos seguintes assuntos: I. Especificao do material a ser usado na sua confeco, no sentido de obter a mxima uniformidade de cores e qualidade; II. Peas de uniforme para atividades especializadas; III. Complementao dos uniformes, designaes de peas e equipamentos no previstos neste regulamento, mas necessrios aos Bombeiros Militares quando empregados em situaes especiais; IV. Regulamentao do uso de traje civil para os Bombeiros Militares , quando no desempenho de funo, que o requeiram. V. Distintivos, identificao e insgnias. Art. 8 - Quaisquer modificaes de detalhes dos uniformes, alteraes de matria-prima e criao, modificaes ou extino de insgnias ou distintivos, s podero ser feitas mediante expresso estudo preliminar de comit designado para tal e posterior autorizao do Comandante Geral. Art. 9 - Para os fins deste regulamento, estendem-se aos Aspirantes a Oficial e aos Cadetes as prescries referentes aos Oficiais, salvo quando houver excees expressas. Art.10 - Alguns uniformes previstos neste regulamento sero complementados para uso em paradas e atividades especiais, por peas de uniformes e equipamentos cuja distribuio se far de acordo com a necessidade. Art.11 - Os casos omissos neste regulamento sero solucionados pelo Comandante Geral do Corpo Bombeiros Militar do Estado do Amap. 12

TTULO II DO USO DOS UNIFORMES CAPTULO II Dos direitos e deveres Art. 12. permitido ao Bombeiro Militar: I- A entrada e sada dos aquartelamentos em trajes civis para tratar de assuntos de servio, devendo ali permanecer somente o tempo necessrio para a soluo daqueles. Entende-se como traje civil, neste caso, o passeio formal completo, o social ou esporte, vestido, saia e blusa ou conjunto de cala comprida. No gozo desta concesso no dever ser tolerada qualquer excentricidade em relao aos trajes da poca e da localidade em que se encontrarem; II - Uso nos aquartelamentos de trajes e artigos desportivos, diversos dos estabelecidos neste Regulamento, tais como chuteiras, meies e outros apropriados para determinados esportes, desde que deva participar de competies oficiais ou de prticas desportivas previamente autorizadas; III - A permanncia, em trajes civis, desde que este pertena s sees de informaes e na execuo de tarefas inerentes natureza do servio por ele desempenhado; IV - A entrada e sada dos aquartelamentos, e at mesmo a permanncia em trajes civis, no cumprimento de dispensa ou licena mdica, desde que haja recomendao neste sentido pelo profissional habilitado que o atendeu; V - Comparecimento, em trajes civis, aos hospitais, ambulatrios e rgos assistenciais da Corporao; VI - Comparecimento aos aquartelamentos, solenidades e outros atos de servio em trajes civis, desde que se encontre disposio de rgo civil e esteja a servio ou representando aquele rgo; VII - Se inativo, o comparecimento fardado s solenidades e eventos oficiais, desde que devidamente autorizado pelo Comandante Geral; VIII - Se feminino, o uso de brincos sem pingentes, de um colar ou corrente, de uma pulseira e de um anel, em cada mo, alm da aliana, desde que as dimenses, formas e cores sejam compatveis com a discrio necessria ao uso do uniforme, o mesmo se exigindo da maquiagem, que facultativa no dia-a-dia, e esmalte, que devem ser aplicados de forma sbria. Em formaturas e desfiles, a maquiagem ser obrigatria e deve ser aplicada de forma padronizada, constante e moderada; IX - O uso de culos, desde que sua armao seja compatvel com a sobriedade do uniforme, em cores neutras exclusivamente; e X O uso de telefone celular, dentro dos bolsos ou na cintura, dentro da capa de proteo, ao lado esquerdo do corpo. 13

Art. 13. proibido ao Bombeiro Militar: I - O uso de uniformes em circunstncias ou condies diferentes das que so estabelecidas em legislao especfica ou neste Regulamento; II - O uso, nos uniformes, de qualquer pea no prevista neste Regulamento ou em ato dele decorrente; III - O uso de uniforme demasiadamente justo ou folgado e em desacordo com as especificaes tcnicas previstas; IV - O uso de roupas ntimas sumrias ou com estamparia e cores que transpaream no uniforme; V - O uso de qualquer sinal de luto nos uniformes, salvo quando houver determinao neste sentido; VI - Quando em formatura, o uso de culos protetores de sol ou esportivos, exceto quando houver expressa recomendao mdica para tal; VII - Quando uniformizado, apresentar-se com aspecto fisionmico diferente daquele com que est identificado na cdula expedida pela Corporao; VIII - O uso de peas ou uniformes de Corporao estrangeira, salvo as condecoraes e distintivos devidamente autorizados pelo Comandante Geral; IX - O emprego, de forma visvel nos uniformes, de qualquer objeto de uso de adorno, tais como corrente de relgio, chaveiro, prendedor de gravata, leno, broche, cordo, pulseira, etc.; e X - o uso de peas de uniformes juntamente com trajes civis. Art. 14. O corte de cabelo do pessoal masculino o meia cabeleira rebaixado tesoura ou mquina, salvo em cursos de formao ou quando determinado, outro corte. Pargrafo nico- Entende-se por meia cabeleira o corte que se usa para a parte inferior (nuca) e lateral do crnio, mquina n 2 (dois) e parte superior a n4. O p do cabelo dever ser feito com o bico da tesoura contornando todo o friso (lateral e nuca) e os acertos devero ser feitos com navalha. Art. 15. A Corporao poder autorizar a confeco de artigos adequados conduo de peas dos uniformes, de modo a padronizar o transporte de tais peas. Art. 16. Aos Bombeiros Militares, quando fardados, s permitido portar malas, pastas, valises, protetor para uniformes, porta-bons e bolsas padronizadas da Corporao, ou bolsas e carteiras femininas no padronizadas, em circunstncias especiais. Art. 17. As peas no padronizadas previstas no artigo precedente podero ser de qualquer modelo, desde que guardem a devida sobriedade, e que sejam, preferencialmente, nas cores preta e marrom. Art. 18. As malas, pastas, valises, protetores para uniformes, porta-bons, bolsas padronizadas da Corporao ou quaisquer outros volumes, somente podero ser transportados com as mos, sendo proibido, em qualquer hiptese, transport-los pendentes dos ombros, sob os braos, sobre os ombros, costas, peito ou qualquer outra parte do corpo, ensejando situaes que comprometam a apresentao do Bombeiro Militar quando fardado. Art. 19. Cabe ao Comandante Geral do CBMAP, aprovar Norma Geral de Ao especfica ao corpo feminino da Corporao, regulamentando a apresentao individual, adereos, acessrios e uniformes especiais 14

TTULO III DOS UNIFORMES CAPTULO III Da definio e classificao Art. 20 A classificao, a posse, a composio e o uso dos uniformes utilizados pelo Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Amap, obedecem s seguintes prescries:

1 Uniforme A (1 A)a) Posse: Obrigatria para Oficiais, Subtenentes e Sargentos. b) Composio da verso masculina: 1. Quepe masculino, confeccionado em tecido na cor cinza prola escuro, com pala correlata ao posto. 2. Tnica branca, com botes dourados e luvas de insgnias metlicas . 3. Camisa branca, manga longa com botes pretos. 4. Gravata vertical preta . 5. Cala passeio, na cor cinza prola escuro. 6. Cinto vermelho com fivela dourada. 7. Meias pretas. 8. Sapatos pretos.

c) Composio da verso feminina: 1. Quepe feminino em fibra, confeccionado em tecido na cor cinza prola escuro, com pala correlata ao posto. 2. Tnica branca, com botes dourados e luvas de insgnias metlicas. 3. Camisa branca, manga longa com botes pretos 4. Gravata de fita de gorgoro preta 5. Saia na cor cinza prola escuro. 6. Cinto vermelho com fivela dourada. 7. Meia cala super transparente em lycra 8. Sapatos pretos de salto mdio ou alto.

d) Uso: Em recepes de gala, solenidades oficiais, reunies ou cerimnias em que se exija traje a rigor ou passeio completo; 15

2 Uniforme A (2 A)

a) Posse: 1. Obrigatria para Oficiais, Subtenentes e Sargentos. 2. Facultado para Cabos e Soldados. b) Composio da verso masculina: 1. Quepe masculino, na cor cinza prola escuro, com pala correlata ao posto. 2. Tnica cinza prola escuro, com botes dourados e luvas de insgnias metlicas. 3. Camisa manga longa na cor branca, com botes pretos. 4. Gravata vertical preta. 5. Cala passeio, na cor cinza prola escuro. 6. Cinto vermelho com fivela dourada. 7. Meias pretas. 8. Sapatos pretos. c) Composio da verso feminina: 1. Quepe feminino em fibra, confeccionado em tecido na cor cinza prola escuro, com pala correlata ao posto. 2. Tnica cinza prola escuro, com botes dourados e luvas de insgnias metlicas. 3. Camisa manga longa na cor branca, com botes pretos. 4. Gravata de fita de gorgoro preta. 5. Saia na cor cinza prola escuro. 6. Cinto vermelho com fivela dourada. 7. Meia cala super transparente em lycra. 8. Sapatos pretos de salto mdio ou alto.

d) Uso: Em solenidades oficiais, de carter cvico ou militar, em que se exija traje passeio completo ou social; 16

2 Uniforme B (2 B)a) Posse: 1. Obrigatria para Oficiais, Subtenentes e Sargentos do sexo feminino em perodo de gestao acentuada. 2. Facultado para Cabos e Soldados. b) Composio: prola escuro, com pala correlata ao posto. 2. Vestido de gestante azul prola escuro. 3. Camisa branca manga longa, com botes pretos. 4. Gravata de fita de gorgoro preta. 5. Meia cala super transparente em lycra. 6. Sapatos pretos de salto mdio ou baixo. c) Uso: Em recepes de gala, solenidades oficiais, reunies ou cerimnias em que se exija traje a rigor ou passeio completo; . .

1. Quepe feminino em fibra, confeccionado em tecido na cor cinza

3 Uniforme A (3 A)

a) Posse: 1. Obrigatria para Oficiais, Subtenentes e Sargentos. 2. Facultado para Cabos e Soldados. b) Composio da verso masculina: 1. Quepe masculino, na cor cinza prola escuro, com pala correlata ao posto. 2. Tnica cinza prola escuro, com botes dourados e luvas de insgnias metlicas. 3. Camisa manga longa na cor bege escuro, com botes pretos. 4. Gravata vertical na cor bege escuro. 5. Cala passeio, na cor cinza prola escuro. 6. Cinto vermelho com fivela dourada. 7. Meias pretas. 8. Sapatos pretos.

17

c) Composio da verso feminina: 1. Quepe feminino em fibra, na cor cinza prola escuro, com pala correlata ao posto. 2. Tnica cinza prola escuro, com botes dourados e luvas de insgnias metlicas. 3. Camisa manga longa na cor bege escuro, com botes pretos. 4. Gravata vertical na cor bege escuro. 5. Saia na cor cinza prola escuro. 6. Cinto vermelho com fivela dourada. 7. Meia cala super transparente em lycra. 8. Sapatos pretos de salto mdio ou alto.

d) Uso: Em trnsito, apresentaes individuais e coletivas, solenidades oficiais, reunies ou cerimnias de carter civil, em que se exija traje passeio completo ou social;

3 Uniforme B (3 B)a) Posse: 1. Obrigatria para Oficiais, Subtenentes e Sargentos. 2. Facultado para Cabos e Soldados. b) Composio da verso masculina: 1. Quepe masculino, na cor cinza prola escuro, com pala correlata ao posto. 2. Camisa manga longa na cor bege escuro, com botes pretos e tarjeta de identificao em acrlico. 3. Gravata vertical na cor bege escuro. 4. Cala passeio masculino, na cor cinza prola escuro. 5. Cinto vermelho com fivela dourada. 6. Meias pretas. 7. Sapatos pretos.

18

c) Composio da verso feminina: 1. Quepe feminino em fibra, na cor cinza prola escuro, com pala correlata ao posto. 2. Camisa manga longa na cor bege escuro, com botes pretos e tarjeta de identificao em acrlico. 3. Gravata vertical na cor bege escuro. 4. Saia na cor cinza prola escuro. 5. Cinto vermelho com fivela dourada. 6. Meia cala super transparente em lycra. 7. Sapatos pretos de salto mdio ou alto.

d) Uso: Em atividades internas de atendimento ao pblico externo ou de acordo com as determinaes do Comandante Geral do CBMAP.

3 Uniforme C (3 C)

a) Posse: Obrigatria para Oficiais, Subtenentes e Sargentos do sexo feminino em perodo de gestao acentuada. b) Composio: 1. Quepe feminino em fibra, confeccionado em tecido na cor cinza prola escuro, com pala correlata ao posto. 2. Camisa manga longa na cor bege escuro, com botes pretos. 3. Gravata vertical na cor bege escuro. 4. Vestido de gestante azul prola escuro. 5. Meia cala super transparente em lycra. 6. Sapatos pretos de salto mdio ou alto. c) Uso: Em solenidades oficiais, de carter cvico ou militar, em que se exija traje passeio completo ou social;

19

4 Uniforme A (4A)

a) Posse: Obrigatria para Oficiais e Praas. b) Composio da verso masculina: . 1. Boina cinza prola escuro, tipo francesa. 2. Camisa passeio, meia manga na cor bege escuro, com botes pretos e luvas de insgnias bordadas. 3. Camiseta meia manga na cor vermelha. 4. Cala passeio na cor cinza prola escuro. 5. Cinto vermelho com fivela dourada. 6. Meias pretas. 7. Sapatos pretos.

c) Composio da verso feminina: . 1. Boina cinza prola escuro, tipo francesa. 2. Camisa passeio, meia manga na cor bege escuro, com botes pretos e luvas de insgnias bordadas. 3. Camiseta meia manga na cor vermelha. 4. Cala passeio na cor cinza prola escuro. 5. Cinto vermelho com fivela dourada. 6. Meia super transparente em lycra. 7. Sapatos pretos de salto mdio ou alto.

d) Uso: 1. Em trnsito e em atividades internas e externas do expediente dirio. 2. Ser admitido o uso do uniforme 4A com saia e boina, em trnsito e nas atividades internas e externas do expediente dirio, ou em outras atividades, quando determinado pelo Comandante Geral do CBMAP.

20

4 Uniforme B (4 B)a) Posse: Obrigatria para Oficiais e Praas. b) Composio da verso masculina: . 1. Quepe masculino, na cor cinza prola escuro, com pala correlata ao posto. 2. Camisa passeio meia manga na cor bege escuro, com botes pretos e luvas de insgnias metlicas. 3. Camiseta meia manga na cor vermelha. 4. Cala passeio na cor cinza prola escuro 5. Cinto vermelho com fivela dourada. 6. Meias pretas. 7. Sapatos pretos.

c) Composio da verso feminina: . 1. Quepe feminino em fibra, na cor cinza prola escuro, com pala correlata ao posto. 2. Camisa passeio meia manga na cor bege escuro, com botes pretos e luvas de insgnias metlicas. 3. Camiseta meia manga na cor vermelha 4. Cala passeio na cor cinza prola escuro. 5. Cinto vermelho com fivela dourada. 6. Meia super transparente em lycra. 7. Sapatos pretos de salto mdio ou alto.

d) Uso: 1. Em trnsito, solenidades civis ou militares e em atos sociais em que seja permitido o traje esporte aos civis. 21

4 Uniforme C (4 C)a) Posse: Obrigatria para Oficiais e Praas. b) Composio: 1. Boina cinza prola escuro, tipo francesa. 2. Camisa meia manga especial, bege escuro, com botes pretos. 3. Camiseta meia manga na cor vermelha 4. Cala para gestante cinza prola escuro. 5. Meia super transparente em lycra. 6. sapatos pretos de salto mdio, baixo ou mocassim liso. c) Uso: 1. Durante a gestao em trnsito e em atividades internas e externas do expediente dirio. 2. Ser admitido o uso do uniforme 4C com saia e boina, em trnsito e nas atividades internas e externas do expediente dirio, ou em outras atividades, quando determinado pelo Comandante geral.

4 Uniforme D (4 D)

a) Posse: Obrigatria para Oficiais e Praas. b) Composio da verso masculina: 1. Camiseta meia manga na cor vermelha. 2.Cala passeio na cor cinza prola escuro. 3.Cinto vermelho com fivela dourada. 4. Meias pretas. 5. Sapatos pretos.

C) Uso: 1. Em atividades internas do expediente dirio.

22

d) Composio da verso feminina: 1. Camiseta meia manga na cor vermelha. 2. Cala passeio na cor cinza prola escuro. 3. Cinto vermelho com fivela dourada. 4. Meia super transparente em lycra. 5. Sapatos pretos de salto mdio ou alto. e) Uso: 1. Em atividades internas do expediente dirio. 2. Ser admitido o uso do uniforme 4D com saia nas atividades internas do expediente dirio.

5 Uniforme A (5 A)

OM PEDR

AR A+

a) Posse: Obrigatria para Oficiais e Praas do Quadro Complementar de Sade.

b) Composio da verso masculina: 1. Boina cinza prola escuro, tipo francesa. 2. Jaleco meia manga e luvas brancas de insgnias bordadas. 3. Camiseta meia manga na cor vermelha. 4. Cala passeio na cor cinza prola escuro. 5. Cinto vermelho com fivela dourada. 6. Meias pretas. 7. Sapatos pretos.

23

c) Composio da verso feminina: 1. Boina cinza prola escuro, tipo francesa.NATLIA A+

2. Jaleco meia manga e luvas brancas de insgnias bordadas. 3. Camiseta meia manga na cor vermelha. 4. Cala passeio feminino na cor cinza prola escuro. 5. Cinto vermelho com fivela dourada. 6. Meia super transparente em lycra. 7. Sapatos pretos de salto mdio ou alto. d) Uso: Em atividades externas s unidades de sade no atendimento ao pblico externo, dentro do permetro urbano.

5 Uniforme B (5 B)

a) Posse: Obrigatria para Oficiais e Praas do Quadro Complementar de Sade.PEDROMAR A+

b) Composio da verso masculina: 1. Boina cinza prola escuro, tipo francesa. 2. Jaleco meia manga e luvas brancas de insgnias bordadas. 3. Camiseta meia manga na cor branca. 4. Cala passeio na cor branca. 5. Cinto vermelho com fivela dourada. 6. Meias brancas. 7.Sapatos brancos.

24

c) Composio da verso feminina: 1. Boina cinza prola escuro, tipo francesa. 2. Jaleco meia manga e luvas brancas de insgnias bordadas. 3. Camiseta meia manga na cor vermelha. 4. Cala passeio feminino na cor branca. 5. Cinto vermelho com fivela dourada. 6. Meias brancas. 7. Sapatos brancos.NATLIA A+

d) Uso: Usado no interior das unidades de sade, para o atendimento aos pblicos interno e externo.

6 Uniforme A (6 A)a) Posse: Obrigatria para Oficiais e Praas b) Composio 1. Gorro com pala. 2. Gandola operacional acolchoada, com botes pretos. 3. Camiseta meia manga na cor vermelha. 4. Cala operacional acolchoada. 5. Cinto vermelho com fivela dourada. 6. Meias pretas. 7. Coturno preto ou bota cano longo preta c) Uso: 1. Servio dirio de combate a incndio, busca e salvamento e atendimento pr hospitalar 1.1. Em atividades de combate a incndio urbano ser admitido o uso da bota cano longo ou coturnos e, em atividades de combate a incndio florestal sero utilizados o gorro de selva e acessrios; 1.2. Em atividades de busca e salvamento, este uniforme ter o gorro, a gandola e a cala confeccionados em tecido de cor alaranjada, sendo utilizado o coturno como calado; 1.3. Em atividades de atendimento pr-hospitalar, este uniforme ter o gorro, a gandola e a cala confeccionados em tecido de cor azul marinho, sendo utilizado o coturno como calado.

25

6 Uniforme A (6 A)

26

6 Uniforme B (6 B)

a) Posse: Obrigatria para Oficiais e Praas b) Composio: 1. Gorro com pala. 2. Camiseta meia manga na cor vermelha. 3. Cala operacional acolchoada. 4. Cinto vermelho com fivela dourada. 5. Meias pretas. 6. Coturno preto ou bota cano longo preta.

27

c) Uso: Expediente interno e em atividades de campo no operacionais.

6 Uniforme C (6 C)

a) Posse: Obrigatria para Oficiais e Praas b) Composio masculina: 1. Gorro com pala. 2 . Jaleco meia manga e luvas brancas de insgnias bordadas. 3. Camiseta meia manga na cor vermelha. 4. Cala operacional acolchoada. 5. Cinto vermelho com fivela dourada. 6. Meias pretas. 7. Coturno preto.

28

c) Composio feminina: 1. Gorro com pala. 2 . Jaleco meia manga e luvas brancas de insgnias bordadas. 3. Camiseta meia manga na cor vermelha. 4. Cala operacional acolchoada. 5. Cinto vermelho com fivela dourada. 6. Meias pretas. 7. Coturno preto. d) Uso: Em atividades de campo, pelos bombeiros pertencentes ao quadro complementar de sade.NATLIA A+

7 Uniforme A (7 A)

a) Posse: Obrigatria para Oficiais e Praas. b) Composio da verso masculina: 1. Camiseta regata masculina. 2. Short vermelho masculino com bolsos frontais. 3.Sunga vermelha. 4. Meias brancas tipo soquete. 5.Tnis preto. c) Composio da verso feminina: 1. Camiseta sem mangas feminina, na cor vermelha. 2. Short vermelho feminino, com decotes laterais. 3. Mai vemelho. 4. Bermuda em lycra vermelha. 5. Meias brancas tipo soquete. 6.Tnis preto. d) Uso: 1. Instruo de treinamento fsico.

29

7 - Uniforme B (7 B)a) Posse: Obrigatria para Oficiais e Praas. b) Composio da verso masculina: 1. Gorro com pala na cor cqui. 2. Camiseta regata masculina. 3. Short vermelho masculino com bolsos frontais. 4. Sunga vermelha. 5. Sandlia preta. c) Composio da verso feminina: 1. Gorro com pala na cor cqui. 2. Mai vermelho. 3. Short vermelho feminino, com decotes laterais. 4. Sandlia preta. d) Uso: 1. Em atividades de guarda-vidas.

7 - Uniforme C (7 C)

a) Posse: Obrigatria para Oficiais e Praas. b) Composio da verso masculina: 1. Sunga vermelha. 2. Sandlia preta. c) Composio da verso feminina: 1. Mai vermelho. 2. Sandlia preta. d) Uso: 1. Nas Instrues de natao e de salvamento aqutico.

30

CAPTULO IV Das peas complementares Art. 21 Peas complementares so aquelas que no entram na composio dos uniformes de que trata o Captulo III deste regulamento. Pargrafo nico As peas complementares compreendem os abrigos, os agasalhos e as peas de uso geral Art. 22 Os abrigos, os agasalhos e as demais peas usadas com os uniformes bsicos so os seguintes:

I - Agasalho. a) Posse: 1. Obrigatria para Oficiais e Praas. b) Uso: 1. Com o uniforme 7 A. 2. Por equipes representativas e delegaes em atividades esportivas e em atividades nuticas. 3. Em trnsito, devidamente autorizado pelo Comandante Geral do CBMAP ou Comandantes de OBMs

OFICIAIS

SUBTENS E SGTS

CABOS E SOLDADOS

31

II - Japona. a) Posse: 1. Facultativa para Oficiais e Praas. b) Uso: 1. Com o uniforme 4A, 4B, 4D e 5A. 2. Recomendado o uso em dias frios ou chuvosos. c) Tecido: Na cor cinza prola escura.

III - Alamares. a)Posse: 1. Obrigatrio para Oficiais, quando o desempenho da funo o exigir. b)Uso: No desempenho das seguintes funes: 1. Oficial do Gabinete Militar do Estado e do CBMAP. 2. Assistente do Comandante Geral. 3. Ajudante de Ordens do Comandante Geral. c) Tipos: 1. Normal: Preso ao ombro esquerdo e, por ambas as extremidades ao boto superior da tnica do 1 A e uniformes 1A, 2A e 3A 2. Reduzido: Preso ao ombro esquerdo do uniforme bsico 4A e 4B.

Normal

IV - Cinto N/A vermelho. a) Posse: 1. Obrigatrio para Oficiais e Praas em servios de guarda e segurana das unidades e sub unidades, em atividades de busca e salvamento e em atividades de combate a incndios florestais. b) Uso: 1. Com o uniforme 6A, destinado ao acondicionamento de armas, cantis e outros materiais. 32

Reduzido

VI - Espada, Fiador vermelho , Talim vermelho e Luva de pelica preta a) Posse: 1. Obrigatria para Oficial. b) Uso: 1. Quando determinado o uso de espada.

X - Capacete de Prontido Cinto de prontido ou ginstico. a) Posse: 1. Obrigatria para Oficiais e Praas. Branco para Oficiais e preto para Praas. b) Uso: 1. Com o uniforme 6A, compondo o uniforme a ser usado por guarda-bandeiras e/ou guardas de honra.

XI - Capa de Chuva Amarela a) Posse: 1. Facultativa para Oficiais e Praas. b) Uso: 1. Em atividades nas quais necessitem transitar sob a chuva. 33BOMBEIROS

TITULO IV DAS INSGNIAS E DOS DISTINTIVOS CAPITULO V Da especificao e do uso Art. 23 As insgnias e os distintivos usados na Corporao so usados nos uniformes deste regulamento, obedecendo os posicionamentos e as especificaes que se seguem: I Distintivo do CBMAP: Formada pela insgnia Marechal Souza Aguiar, que composta de duas machadinhas douradas cruzadas, formando um ngulo de 90; um archote dourado, com chamas vermelhas colocado verticalmente entre as duas machadinhas; na interseco, um escudo vermelho com uma estrela dourada de cinco pontas no centro; abaixo da interseco, uma mangueira prateada, formando trs crculos, que envolvem a parte inferior do cabo do archote e as partes inferiores dos cabos das machadinhas, tendo ainda nas extremidades da mangueira, dois esguichos na cor dourada. Este conjunto est envolvido por uma circunferncia formada por dois cabos solteiros, que tm seus chicotes unidos por dois ns direito, ficando um n acima da chama do archote e outro sob a ponta do cabo. Esta insgnia est envolvida por uma circunferncia de 7,5 cm (sete centmetros e meio) de dimetro, na cor preta, de extremidades douradas; na parte superior desta circunferncia est escrito, em letras brancas Corpo de Bombeiros Militar e na parte inferior, entre duas estrelas de cinco pontas, a palavra Amap, tambm em letras brancas.

a) Uso: No gorro do uniforme 6A, no lado esquerdo das camisas e camisetas vermelhas, no brao esquerdo das tnicas dos uniformes 1A, 2A e 3A, no lado esquerdo das canculas e jalecos dos uniformes 4A, 4B, 5A, 5B e 6C e na gandola do uniforme 6 A. II - As insgnias de Quadros so confeccionadas em metal dourado e representam os Quatro quadros existentes no CBMAP: Combatentes, Auxiliares Administrativos, Complementares e Msicos. 34

a) Uso: 1. Na gola direita da camisa de mangas compridas bege escuro do uniforme 3A e nas golas da camisa passeio, meia manga, na cor bege escuro do uniforme 4A, 4B e 4C, nos jalecos dos uniformes 4B, 5B e 6C, nestes casos em tamanho pequeno, voltadas para o rosto. So usadas tambm, em ambos os lados das lapelas das tnicas dos uniformes 1A, 2A e 3A, com as pontas viradas para o rosto, nestes casos em tamanho grande. 2. Nas golas dos uniformes 5A, 5B e 6C, as insgnias sero bordadas. Por questo de segurana nas atividades mdicas.COMBATENTE ADMINISTRATIVO MSICO

C O M P L E M E N TA R E S

ENGENHEIRO CIVIL

MDICO

DENTISTA

ASSISTENTE SOCIAL

PSICLOGO

FARMACUTICO FISIOTERAPEUTA

ENGENHEIRO MECNICO

ENFERMEIRO

INFORMTICA

III - Na boina cinza prola escuro ser usado no lado direito um distintivo circular com fundo preto, medindo 4 (quatro) centmetros de raio, em metal estampado e esmaltado, tendo ao centro a insgnia Marechal Souza Aguiar. 35

IV - Os distintivos que podem ser usado nos braos das tnicas, canculas, jalecos e gandolas so os seguintes: 1. Lado esquerdo: Os distintivos correspondentes aos cursos de especializao, com as suas devidas cores e nomenclaturas, tipo barretes, sendo sempre utilizado quele correspondente ao curso mais recente ou o que corresponda atividade desenvolvida pelo bombeiro.

2. Lado direito: A bandeira do Estado do Amap, cujas medidas devem respeitar as especificaes contidas nos uniformes acima descritos.

V - Os distintivos a serem usados no gorro com pala sero os dos cursos de especializao que o adotarem no lado esquerdo, o smbolo do CBMAP na frente e a bandeira do Estado do Amap no lado direito, respeitando-se as medidas acima descritas. Art. 24 Os distintivos de cursos militares que podem ser usados nos uniformes, com exceo do uniforme 7 A e suas variaes, so os seguintes: I - Cursos militares de Formao, Habilitao, Aperfeioamento e Curso Superior: destinados a oficiais e/ou praas, possuem distintivos que sero afixados sobre o macho do bolso superior direito das tnicas dos uniformes 1A, 2A e 3A e do macho do bolso direito da camisa bege meia manga do uniforme 4A e 4B. II - Cursos militares de especializao: destinados a oficiais e/ou praas, possuem distintivos que evidenciam o seu ciclo de ensino e respectivas modalidades. Os distintivos podem ser metlicos - que sero usados no lado direito, acima do bolso superior nas tnicas dos uniformes 1A, 2A e 3A e acima do bolso direito da cancula do uniforme 4A e 4B - ou bordados em tecido, acima do bolso esquerdo da gandola do uniforme 6A - sendo que em alguns casos admite-se o uso de distintivos na manga esquerda da gandola do 6A, ou ainda, na lateral direita do gorro com pala ou do gorro de selva. a) Nas tnicas e na cancula, sero usados, alm do distintivo de curso de nvel mais elevado do qual o militar detentor, no mximo dois outros de especializao, enquanto que na gandola do uniforme 6A, s sero permitidos no mximo dois distintivos referentes aos cursos de especializao, que sero bordados nas formas, cores e dimenses dos distintivos metlicos.

36

b) Na manga esquerda da gandola do uniforme 6A, dever ser usada apenas um distintivo tipo barrete, posicionado a 20mm abaixo da linha dos ombros. Art. 25 - Os distintivos das OBMs sero utilizados por todos os militares de acordo com a sua lotao. I - Os distintivos das OBMs sero afixados sobre um suporte de couro e ficaro presos pelo boto do bolso superior esquerdo das tnicas dos uniformes 1 A, 2A e 3A e no bolso esquerdo da camisa bege do uniforme 4A e 4B.

C M D O GERAL

DAG

DDRH

DIOP

COC

C O I

C O E

1 CI/COC

2 CI/COC

5 CI/COI

6 CI/COI

9 CI/COE

10 CI/COE

Art. 26 Os distintivos para os quepes devero ter acabamento misto (bordado e canutilho) e as seguintes medidas. I - Quepe dos Oficiais: medir 8,0cm (oito centmetros) de altura e 10cm (dez centmetros) de largura (medido em sua base inferior). II - Quepe das Praas: medir 8,0cm (oito centmetros) de altura e 10cm (dez centmetros) de largura.

A M A P

A M A P

OFICIAIS37

PRAAS

Pargrafo nico - A disposio dos distintivos nos uniformes, descritas no artigos 23, 24 e 25, esto representadas nas figuras abaixo:

OBM

OBM

CAP BM SIMO A

_

38

TTULO V DA IDENTIFICAO CAPTULO VI Das abreviaes e do uso Art. 27 A identificao do Bombeiro Militar nos diversos uniformes e peas complementares de que trata o presente regulamento feita obedecendo as abreviaes a seguir: Abreviaes usadas nas identificaes.

POSTO/GRADUAO CORONEL BM TENENTE CORONEL BM MAJOR BM CAPITO BM TENENTE BM ASPIRANTE A OFICIAL BM ALUNO DO CURSO DE HABILITAO DE OFICIAIS BM SUB TENENTE BM ALUNO DO CURSO DE APERFEIOAMENTO DE SARGENTOS BM SARGENTO BM ALUNO DO CURSO DE FORMAO DE SARGENTOS BM CABO BM ALUNO DO CURSO DE FORMAO DE CABOS BM SOLDADO BM ALUNO DO CURSO DE FORMAO DE SOLDADOS BM

ABREVIAES CEL BM TEN CEL BM MAJ BM CAP BM TEN BM ASP OF BM AL CHOA BM SUB TEN BM AL CAS BM SGT BM AL CFS BM CB BM AL CFC BM SD BM AL CFSD BM

I - Na gandola do uniforme 6A e nos jalecos dos uniformes 5A, 5B e 6C, aplicada acima do bolso do lado direito, usada a tarjeta de identificao individual, na cor dos uniformes, contendo o nome de guerra do Bombeiro Militar, seguido do tipo sangneo e fator RH, em letras pretas tipo Arial, e em letras brancas no uniforme azul marinho. 1. As tarjetas devero ter o mesmo comprimento da tampa do bolso da gandola, por 20mm de largura.

SIMO O-

SIMO O-

SIMO O-

SIMO O39

2. Para os militares que estiverem em cursos de formao de soldados, cabos ou sargentos, as tarjetas tero a cor amarela com as bordas e as letras na cor preta.

SIMO OII - Nas camisas dos uniformes 3B, 4A e 4B usada a plaqueta de identificao na cor vermelha, contendo o posto ou graduao abreviados, seguido do nome de guerra do Bombeiro Militar e do tipo sangneo e fator RH, escritos em letras brancas tipo Arial. A plaqueta ter a dimenso mnima de 75 x 15 mm e mxima de 80 x 18 mm. III - Na camisa e na camiseta vermelhas, obrigatrio constar, na altura do trax, a designao do posto ou graduao abreviados, seguido do nome de guerra do Bombeiro, em letra tipo Arial de 10 mm de altura e 7mm de largura, na cor preta.

SD BM SIMO A_

CAPITULO VII Das insgnias e das luvas Art. 28 - O presente captulo trata das prescries relativas s insgnias nos uniformes e as peas complementares. 1 - As insgnias so os dispositivos associados aos escales hierrquicos que permitem identificar e distinguir visualmente os postos e graduaes dos militares fardados. 2 - Para efeito de aplicao e uso, tendo como finalidade o equilbrio e angulao adequados, devero ser consideradas as exigncias de linhas verticais e horizontais imaginrias que coincidiro respectivamente com as linhas mdias da largura e da altura dos distintivo, orientando seu correto posicionamento. - As insgnias de postos e graduaes so as seguintes: 1 - de Oficiais e de Aspirante-a-oficial; 2 - de Cadetes; 3 - de Subtenentes; 4 - de Sargentos, Cabos e Soldados. 40

- A descrio, a disposio, a confeco e o uso das insgnias obedecero as seguintes prescries: Descrio a) Oficiais - formadas por estrelas compostas e simples: 1 - Estrela Composta: constitui-se de uma estrela basilar de oito pontas, eqidistantes, tendo, cada ponta, a forma de um tringulo constitudo por nove bastes longitudinais e simtricos entre si, que so disposto em descendncia ao basto central, na medida em que se afastam deste. Sobre esta centrada uma faixa circular onde esto distribudas, de forma regular, cinco estrelas pentagonais minsculas. O crculo descrito pela borda interna da faixa vermelho e nele estampada a insgnia da base do CBMAP; 2 - Estrela Simples: constitui-se de uma estrela basilar de quatro pontas, eqidistantes, tendo, cada ponta, a forma de um triangulo constitudo por nove bastes longitudinais e simtricos entre si, que so dispostos em descendncia ao basto central, na medida em que se afastam deste. Sobre esta centrada uma faixa circular onde esto distribudas, de forma regular, cinco estrelas pentagonais minsculas. O crculo descrito pela borda interna da faixa vermelho e nele estampada a insgnia da base do CBMAP; b) Aspirante-a-oficial- formadas por estrelas cinzeladas: 1- Estrelas Cinzeladas: constitui-se de uma estrela pentagonal cujas pontas distribuem-se de forma eqidistante e regular. c) Cadetes- formada pela insgnia base do CBM-AP posicionada sobre barretas horizontais: 1- Insgnia base do CBMAP - constitui-se de uma estrela singela sobreposta a um conjunto formado por duas machadinhas cruzadas e uma archote vertical; 2- Barretas- so bastes horizontais retangulares, podendo ser em nmero de um, dois ou trs, de acordo com o ano em que o cadete estiver matriculado.

d) Subtenentes- ser formado por um tringulo eqiltero vazado.

e) Sargentos, Cabos e Soldados- formada por conjunto de divisas, inseridas em uma base pentagonal: 1- Divisas- constituem-se de setas paralelas com pice obtuso voltado para baixo; 2- Base pentagonal- figura geomtrica pentagonal, com pice cncavo, laterais paralelas e base findada em vrtice obtuso. 41

II - Luvas a) Uso: 1. Luvas bordadas: Quando utilizadas no uniforme 6 A, devero ter as estrelas bordadas em luvas da cor do uniforme; e quando utilizadas no uniforme 4 A, devero ser bordadas em luvas na cor cinza prola escuro. 2. Luvas com estrelas metlicas: Utilizadas com os uniformes 1 A, 2 A e 3 A e 4B, Sero da cor cinza prola escuro, contendo em sua face superior as estrelas correspondentes ao posto. 3. As luvas tambm sero usadas pelos subtenentes, tendo em sua face superior um tringulo prata para as luvas dos uniformes 4A e 6A e metlica dourada para a luva dos uniformes 1A, 2Ae 3A e 4B. b) Descrio: 1. OFICIAL 1.1 COMANDANTE GERAL: Conjunto ladeado por uma coroa de louros, formado por trs insgnias compostas, dispostas de forma tringular na cor amarelo ouro; uma fita azul contendo sete estrelas de cinco pontas brancas; escudo azul marinho de forma ovide contendo 24 estrelas e a Insgnia Marechal Sousa Aguiar, envolvida por um crculo de fundo vermelho de bordas douradas.

1.2 SUBCOMANDANTE GERAL: Conjunto ladeado por uma coroa de louros, com trs estrelas compostas, na cor amarelo ouro

1.3 CORONEL: Trs estrelas compostas, na cor amarelo ouro (bordadas), trs insgnias compostas, na cor dourada (metlica)

1.4 TENENTE CORONEL: Duas estrelas compostas, na cor amarelo ouro e uma singela, na cor cinza prola escuro (bordada), duas insgnias compostas, na cor dourada e uma simples, na cor prateada (metlica).

42

1.5 MAJOR: Uma estrela composta, na cor amarelo ouro e duas singelas, na cor cinza prola escuro (bordada) ou uma insgnia composta, na cor dourada e duas

1.6 CAPITO: Trs estrelas singelas, na cor cinza prola escuro (bordada) ou trs insgnias singelas , na cor prateada (metlica).

1.7 PRIMEIRO TENENTE: Duas insgnias singelas, na cor cinza prola escuro (bordada) ou duas insgnias singelas, na cor prateada (metlica).

1.8 SEGUNDO TENENTE: Uma estrela singela, na cor cinza prola escuro (bordada) ou uma insgnia singela, na cor prateada (metlica).

1.9 ASPIRANTE A OFICIAL: Uma estrela singela de cinco pontas na cor branca (bordada) ou uma estrela de cinco pontas singela, na cor dourada (metlica).

2. PRAAS 2.1 SUBTENENTE: Um tringulo eqiltero vazado na cor prateada.

43

II Divisas a) Uso: 1. Divisas bordadas: Utilizadas nas mangas dos uniformes 1A, 2A, 3A e 6A. Podem ser bordadas em amarelo no tecido de cor branca e cinza prola escuro, bordadas em preto nos tecidos de cores cqui e alaranjada e em cinza claro no tecido de cor azul marinho. 2. Divisas metlicas prateadas, com fundo vermelho: utilizadas na gola esquerda das camisas bege escuro dos uniforme 3A e na cancula dos uniformes 4A e 4B. b) Descrio: 1. 1 SARGENTO: Cinco divisas formando dois conjuntos, um superior com duas divisas e outro inferior com trs, separados por uma divisa na cor branca.

2. 2 SARGENTO: Quatro divisas formando dois conjuntos, um superior com uma divisa e outro inferior com trs, separados por uma divisa na cor branca.

3. 3 SARGENTO: Um conjunto de trs divisas.

4. CABO: Um conjunto de duas divisas .

5. SOLDADO: Uma divisa. Utilizada por soldados com dez anos ou mais de efetivo servio, que estejam no comportamento timo.

44

TTULO VI DAS CONDECORAES CAPTULO VIII Do uso e classificao Art. 29 As condecoraes adotadas ou permitidas no Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Amap, sero as Nacionais ou Estrangeiras, de carter Militar ou Civil. Art. 30 O Bombeiro Militar agraciado com condecorao Nacional de qualquer natureza, deve apresentar corporao o respectivo diploma ou ato de sua concesso, para fins de registro em suas alteraes. Art. 31 O Bombeiro Militar agraciado com condecorao Estrangeira deve submeter ao Comandante Geral do Corpo de Bombeiros Militar do Amap, o respectivo diploma ou ato de sua concesso, para a devida autorizao de registro em suas alteraes. Pargrafo nico Somente aps o disposto neste artigo, ficar o agraciado autorizado a usar a condecorao outorgada; respeitadas as prescries do ato do Governador do Estado do Amap quanto ao uso de suas condecoraes nos uniformes. Art. 32 As condecoraes sero usadas obrigatoriamente nas paradas e desfiles, nas recepes e cerimnias em que assim for determinado ou quando o convite ou ordem para o ato ou solenidade fixar expressamente essa obrigatoriedade. Art. 33 O Bombeiro Militar agraciado com qualquer condecorao Nacional ou estrangeira de uso autorizado, poder usa-la aps o cumprimento do disposto nos artigos 23 e 24 deste regulamento e, depois da publicao de seu recebimento em boletim da corporao. Art. 34 A terminologia adotada referente condecorao tem um sentido preciso, em que so exclusivamente empregados, quer na linguagem corrente, quer nas ordens e documentos escritos. Da a necessidade das definies que se seguem: I - Barreta: Composio: Pea de metal, revestida com um ou mais pedaos de fita, corresponde s condecoraes conferidas. Uso: Coloca-se por ordem regulamentar, acima do bolso superior do lado esquerdo das tnicas dos uniformes e camisa meia manga do uniforme 4A e 4B. II - Colar: Composio: Constitudo de dupla corrente ornada com os elementos alegricos da condecorao, tendo a insgnia pendente de sua parte inferior. Uso: Usada apenas com os uniformes 1A e 2A. III - Comenda: Composio: Insgnia de comendador ou GrandeOficial Uso: Geralmente usada ao pescoo, pendente de uma fita. Apenas com os uniformes 1A e 2A. 45

IV - Diploma: Documento oficial conferido ao agraciado, pelo governo ou autoridade competente, em confirmao outorga da condecorao e que oficializa e autentica essa honraria. V - Fita: Composio: Tira estreita de tecido, geralmente de gorgoro de seda chalamotada, em cores e dimenses fixadas, de onde pendem as insgnias ou medalhas. Uso: Usada apenas com os uniformes 1A e 2 A. VI - Miniatura: Redues das insgnias para serem usadas na casaca civil, alinhadas na lapela. VII - Passador: Composio: Pea retangular de metal, integrante de algumas medalhas, por onde atravessa a fita. Uso: Destina-se geralmente, a representar honrarias ou distinguir, pelas figuras que o ornam, tempo de servio, categorias ou motivos outros, tudo de acordo com o regulamento da respectiva medalha. VIII - Placa: Composio: Chapa em esmalte sobreposta a uma pea de metal dourado ou prateado. Uso: Usadas pelos Gr-Cruzes ou Grande-Oficiais de uma ordem. IX - Roseta: Composo: Laos ou boto de fita da respectiva condecorao. Uso: Usada na botoeira da lapela do traje civil. Art. 35 O uso de condecorao, nos uniformes obedecem s seguintes normas: I - Sero usadas obrigatoriamente: a) Em paradas e desfiles Militares; b) Nas grandes datas, nos atos e solenidades em que assim for determinado; c) Quando determinado por autoridade. II - A disposio das condecoraes usadas no peito obedecer a seguinte ordem, de cima para baixo e da direita para esquerda: a) As nacionais de bravuras; b) De ferimento em ao; c) De campanha, cumprimento de misses ou operaes; d) As que premiam atos pessoais de abnegao, coragem e bravura, com o risco de vida, em tempo de paz, no cumprimento do dever, e) Do mrito; f) De servios relevantes; g) De bons servios corporao; h) De servios prestados s Foras Armadas ou Auxiliares; i) De servio extraordinrio; j) Destinados a premiar o mrito cvico; k) De aplicao aos estudos Militares, e l) Comemorativas. m) Seguir-se-o as estrangeiras, obedecendo mesma ordem fixada as Nacionais. A mesma ordem deve ser obedecida quando forem usadas barretas, em 46

substituio s condecoraes. III - No podem ser usadas ao mesmo tempo as barretas e as condecoraes, salvo quando os passadores metlicos faam parte integrante. a) No ser permitido o uso isolado de uma ou mais condecoraes estrangeiras. Pelo menos uma condecorao nacional dever, tambm, ser usada. b) Em solenidades e atos oficias nacionais, devem ser usadas com prioridade as condecoraes nacionais. Nas solenidades no estrangeiro, em embaixadas ou delegaes e nas Foras Armadas e Auxiliares, deve ser dado destaque s suas condecoraes. c) O Bombeiro Militar agraciado com condecoraes de outras Corporaes, Governos ou Instituies, as usar dispostas em seguida s do Governo do Estado do Amap, dentro da ordem estabelecida no item 2, respeitada a ordem do seu recebimento. d) O fato de o Bombeiro Militar possuir grandes nmeros de condecoraes no significa que as deve usar todas ao mesmo tempo, deve haver propriedade no seu uso, com relao ao ato a que deva comparecer. Art. 36 Condies de uso e disposio das condecoraes nos uniformes: I - Medalha: Nos uniformes abertos e com bolso, no caso de ser usado uma nica fileira a parte inferior de insgnia dever tangenciar a parte inferior da pestana do bolso superior esquerdo. Quando houver mais de uma fileira, a ltima ter a colocao citada acima e as demais se disporo de forma que se tenham sempre as medalhas dispostas em ordem decrescente, de cima para baixo. Pargrafo nico - Nas fileiras de medalhas, o alinhamento feito pela parte inferior da insgnia, devendo as fitas serem dobradas de maneira a tambm ficarem no mesmo alinhamento. II - Barreta: So usadas em substituio s condecoraes: a) Quando determinado por autoridade competente; b) A critrio de seus possuidores; 1. As barretas so organizadas em fileiras de trs ou quatro, devendo a ltima ser colocada a 2 mm acima do bolso superior esquerdo. Sua disposio idntica ao que ficou dito para as condecoraes. TTULO VII DAS ESPECIFICAES CAPITULO IX Das Especificaes e Peas Art 37 - As peas dos uniformes tratadas neste captulo so aquelas mencionadas na composio das verses dos uniformes masculinos e femininos. Art 38 - As peas de uniformes do vesturio de modelo nico aos Militares, quando forem direcionadas para as mulheres, tero corte feminino. Art 39 - Devero ser adotados os seguintes parmetros limtrofes, objetivando a padronizao no uso das peas: I - a saia e a cala feminina tero o seu cs no intervalo da linha umbilical e a 30mm abaixo desta; II - a saia ter a sua bainha no intervalo da linha articular do joelho e a 30mm abaixo desta; III - as calas masculinas tero o seu cs no intervalo de 20 a 50mm abaixo da linha umbilical; e IV - as calas masculinas e femininas tero a sua bainha no limite da parte inferior do calcanhar. 4 - O ajuste das peas de uniforme dever atender o padro tradicional Militar, de forma que fique evidenciada a boa apresentao do traje e no a silhueta do Militar. 47

- Tnica masculina: a) cor branca ou cinza prola escuro; b) confeccionada em tecido panam, aberta na frente em toda a extenso e fechando por quatro botes de 22mm, de metal dourado, contendo o smbolo do CBMAP em autorelevo, sendo que o primeiro colocado na linha dos botes das pestanas dos bolsos superiores e o ltimo na linha superior das pestanas dos bolsos inferiores, e os demais eqidistantemente distribudos; c) possui corte anatmico, ligeiramente cintada, de comprimento at pouco abaixo da regio gltea, toda pespontada a 5mm da orla das costuras; d) possui quatro bolsos externos frontais, com os ngulos da base arredondados, sendo os dois superiores aplicados na altura do peito e tendo as dimenses de 120mm de largura por 140mm de altura; e os de baixo aplicados a 50mm da bainha inferior, com 180mm de largura por 200mm de altura, sendo todos fechados por pestanas retangulares, com dimenses de 60mm por 140mm para os superiores e 70mm x 180mm para os inferiores; entre os vivos do bolso esquerdo, existir no seu tero posterior, abertura caseada de 30 mm para a passagem da guia de espada ou espadim; as medidas dos bolsos podem sofrer ligeiras variaes no sentido de se manter a proporcionalidade em razo do porte fsico e da estatura do usurio; e) os dois bolsos superiores possuem, cada um, uma grega de largura mdia de 40mm, em forma de macho, eqidistante dos lados; e os dois inferiores so lisos, sem detalhes, sendo todos fechados com botes de 15mm, de metal dourado, possuindo o smbolo do CBM-AP em auto-relevo; os dois bolsos inferiores so de formato ligeiramente trapezoidal; f) as costas so lisas, com uma costura central no sentido longitudinal, na qual existe uma abertura de 180mm a 200mm, medida do limite inferior; g) a gola aberta, virada, formando com a lapela um ngulo reto de lados iguais; h)os punhos so do tipo canho duplo, do mesmo tecido, tendo 90mm na frente e 130mm atrs; 1- aplicam-se ombreiras de forma pentagonal, medindo 120mm de comprimento, com 60mm na base que costurada junto manga da pea do uniforme, estreitando at 50mm, a 20mm do final, quando converge incisivamente para terminar em um ngulo obtuso, onde ser presa por um boto de 15mm de metal dourado com o smbolo da Corporao em alto relevo, objetivando guarnecer as luvas com estrelas metlicas. - Tnica Feminina : a) de cor branca ou cinza prola escuro; b) confeccionada em tecido panam, aberta na frente em toda a extenso, fechando com trs botes de 22mm de metal dourado, contendo o smbolo do CBMAP em autorelevo, e trs caseados, tipo olho, no sentido horizontal; os ombros sero estruturados 48

internamente com ombreiras; possui dois bolsos superiores externos frontais, com as partes externas com base arredondada, fechada com um boto dourado de 15mm de dimetro aplicados na altura do peito com as dimenses de 120mm largura e 140mm de altura; Os bolsos inferiores aplicados a 50mm da bainha inferior, no sentido horizontal, com 140mm de altura e 120mm de largura, entre os vivos do bolso esquerdo, existir no seu tero posterior, abertura caseada de 30 mm para a passagem da guia de espada ou espadim; dois recortes laterais saindo da cava at a extremidade inferior, e duas penses frontais saindo da base dos bolsos superiores at a parte superior dos bolsos inferiores e dos recortes traseiros das cavas das mangas at a extremidade inferior; c) possui gola com 30mm e lapelas com 40mm de bico; mangas compridas com punhos lisos e bainhas; abertura frontal com fechamento por meio de dois vivos de d) nas costas possui longitudinalmente um costura central, com meios quartos at a bainha; 1- aplicam-se ombreiras de forma pentagonal, medindo 120mm de comprimento, com 60mm na base que costurada junto manga da pea do uniforme, estreitando at 50mm, a 20mm do final, quando converge incisivamente para terminar em um ngulo obtuso, onde ser presa por um boto de 15mm de metal dourado com o smbolo da Corporao em alto relevo, com objetivo de guarnecer as luvas com estrelas metlicas. h) punhos so do tipo canho duplo, do mesmo tecido, tendo 90mm na frente e 120mm atrs; - Camisa Bege Escuro de Colarinho Duplo: a) confeccionada em gabardine na cor bege escuro, possuindo mangas compridas e as costas lisa; b) aberta na frente, ao meio, em toda a extenso, possuindo uma carcela com 30mm de largura abotoada por uma ordem de seis botes de material plstico, de 11mm, de cor preta, sendo o primeiro na altura da gola, o ltimo na do quadril e os demais eqidistantes, atravs de caseamento vertical; c) os punhos sero singelos com 60mm de altura fechados por botes iguais aos da camisa; d) o colarinho do tipo duplo comum, com 65mm de bico, presa nas pontas por botes embutidos; e) dois bolsos de formato retangular so aplicados externamente, na altura do peito, tendo no sentido vertical uma grega em forma de macho, de largura mdia de 40mm, eqidistante das extremidades; seus ngulos inferiores sero chanfrados, 10mm no sentido horizontal e 10mm no sentido vertical e suas dimenses sero de 130mm de largura e 150mm de altura, sendo fechados por pestanas, em forma pentagonal, com dimenses de 125mm de largura por 60 mm na altura do vrtice e 40mm na altura lateral, de acordo com a figura, abotoando ao centro; f) ser usada por dentro da cala. 49

- Camisa Bege Escuro Meia Manga: a) confeccionada em gabardine, ligeiramente cintada, sendo aberta na frente, ao meio, em toda a extenso, sem carcela, abotoando por uma ordem de cinco botes de material plstico, de 11mm, de cor preta, ficando o primeiro a 50mm acima da linha das pestanas dos bolsos, o ltimo altura do quadril e os demais eqidistantes, com caseados verticais; b) externamente, na parte superior da frente, dois bolsos, aplicados altura do peito, de forma retangular, possuindo ngulos inferiores chanfrados, com 10mm no sentido horizontal e 10mm no vertical, nas dimenses de 130mm de largura por 150mm de altura e so fechados por pestanas, em forma retngular, com dimenses de 130mm de largura por 50mm na altura e tendo no sentido vertical uma grega, em forma de macho, de 40mm de largura, eqidistante das extremidades de acordo com a figura; c) a gola possui entretela dura, do tipo colarinho esporte, inteiria, com 65mm de bico; d) as mangas so curtas com bainhas de 25mm, findando de 70mm a 100mm acima dos cotovelos; e) as costas possuem pala lisa; f) aplicam-se sobre as costuras dos ombros dois passadores simples, um de cada lado, feitos do mesmo tecido, com 75mm de comprimento por 25mm de largura, onde sero afixadas as luvas bordadas, g) na manga direita possuem a bandeira do Amap (65mm x 55mm) fixada a 45mm abaixo da linha dos ombros; h) na manga esquerda possui o distintivo do CBMAP com 70mm de dimetro afixado a 45mm abaixo da linha do ombro. i) ser usada por dentro da cala.

50

- Cala Masculina Cinza Prola Escuro: a) confeccionada em tecido panam na cor cinza prola escuro; b) forma ligeiramente tronco-cnica, com a boca inferior seccionada levemente oblqua da frente para a retaguarda e findando em bainha simples, com largura de 220mm, variando de acordo com a pontuao; c) possui 4 bolsos, sendo dois bolsos laterais verticais com 180mm de abertura, e mais dois traseiros horizontais embutidos com uma abertura de 130mm fechados por uma lapela de cinco lados sendo que a base superior na largura do bolso, as laterais com 30mm de altura, e da base a ponta central da lapela com 50mm de altura, dois vivos fechados por um boto de 15mm de material plstico na cor do tecido; d) apresentam duas pregas frontais, internas e externas em cada face da frente da cala. As pregas internas com profundidade de 20mm acompanharo o vinco vertical da perna da cala que parte da primeira prega, e as pregas externas com 10mm. As pregas estaro eqidistantes a 30mm uma da outra, com aberturas voltadas para as laterais; e) O cs possui 40 mm de altura e sete passadores simples de 12mm de largura, do mesmo tecido, dispostos eqidistantes para receberem o cinto; f) braguilha dupla, fechada por fecho ecler de polister da mesma cor do tecido, complementado por um gancho de segurana de metal na parte interna do cs.

- Cala Feminina Cinza Prola Escuro: a) confeccionada em tecido panam na cor cinza prola escuro; b) forma ligeiramente tronco-cnica, com a boca inferior seccionada levemente oblqua da frente para a retaguarda e findando em bainha simples, com largura de 220mm, variando de acordo com a pontuao; c) possui 2 bolsos laterais verticais com 180mm de abertura; d) apresentam duas pregas frontais, internas e externas em cada face da frente da cala e duas pregas internas na parte de trs, uma em cada face. As pregas frontais internas com profundidade de 20mm acompanharo o vinco vertical da perna da cala que parte da primeira prega, e as pregas frontais externas com 10mm. As pregas frontais estaro eqidistantes a 30mm uma da outra, com aberturas voltadas para as laterais. As pregas internas traseiras com profundidade de 20mm acompanharo o vinco vertical da perna da cala. e) O cs possui 40 mm de altura e sete passadores simples de 12mm de largura, do mesmo tecido, dispostos eqidistantes para receberem o cinto; f) braguilha dupla, fechada por fecho ecler de polister da mesma cor do tecido, complementado por um gancho de segurana de metal na parte interna do cs.

MASC.

FEM.

51

- Vestido de Gestante: a) cor cinza prola escuro; b) tipo Jumper, confeccionado em tecido panam; c) decote em "V", pespontado, com fechamento na parte de trs, at a linha da cintura, por meio de fecho ecler invisvel, sendo ajustvel externamente nas laterais por meio de faixas do mesmo tecido com 20mm de largura e 300mm de comprimento, atravs de lao; d) no possui mangas; e) o comprimento se estende at os joelhos, cobrindoos; f) possui duas pregas frontais, com profundidade de 100mm e eqidistantes em 200mm, iniciando-se na altura dos bustos e indo at a extremidade inferior do vestido, com a finalidade de acompanhar o crescimento abdominal; g) possui uma prega fmea, em continuao da costura traseira, iniciando-se a 220mm do final da bainha; -Camisas meia manga e mangas compridas especiais para gestante. a) Camisa meia manga especial para gestante confeccionada em tecido polister/algodo. b) Apresenta gola tipo esporte, pespontada, com 70 mm de bico c) Mangas curtas com bainhas fixas e mangas longas com punhos singelos com 60mm de altura; d)O Comprimento total da camisa deve ser independentemente do perodo de gestao, at a altura correspondente do meio da coxa; e) Possui ombreiras abotoveis com formato pentagonal, tendo 55mm na parte fixa e 45mm na parte presa pelo boto; f) Abertura com fechamento por meio de seis botes e seis caseados no sentido vertical; g) Duas pregas frontais, no sentido vertical, indicando-se a 140mm da costura dos ombros e presas por costura simples at abaixo do busto, ficando at a extremidade inferior, e duas pences oblquas na altura do busto; h) Na altura do busto, presa por costura simples, uma faixa para ajuste, de 30mm de largura; i) Pea nica nas costas; j) As ombreiras so do mesmo tecido e sobre elas so bordados as insgnias do Posto da Oficial BM e da graduao da Subtenente BM, com linha 100% polister 120, na cor cinza brilhante; k) Na gola dos uniformes das praas gestantes, o distintivo metlico da especialidade usado do lado direito. No lado esquerdo, usado a divisa metlica correspondente; 52

l) Na manga do lado esquerdo e do lado direito, respectivamente, so usado o distintivo e a bandeira do estado do Amap regulamentado no CBM-AP.

Cala para gestante a) Confeccionada em sarja de polister/l na cinza prola escura; b) Cs postio com 40mm de largura; c) Duas pences traseiras saindo do cs; d) Suporte frontal feito em tecido elstico.

- Camisa Branca de Colarinho Duplo: a) confeccionada em tricoline; b) aberta frente, ao meio, em toda a extenso, possuindo uma carcela com 30mm de largura, abotoada por uma ordem de seis botes de 11mm, de cor preta, eqidistantes entre si, sendo o primeiro na altura da gola e o ltimo na do quadril, atravs de caseamento vertical; c) possui punhos singelos com 60mm de altura, fechados por botes iguais aos da camisa, atravs de caseamento vertical; d) o colarinho ser do tipo duplo comum, com 65 mm de bico, presa nas pontas por botes embutidos; e) possui as costas lisa; f) a verso feminina cintada, tendo duas pences retas abaixo do busto e duas traseiras saindo da altura das cavas das mangas, todas no sentido vertical e findando 50mm da bainha; g) ser usada por dentro da cala.

53

- Cala Masculina Branca: A) confeccionada em tecido panam na cor branca; b) forma ligeiramente tronco-cnica, com a boca inferior seccionada levemente oblqua da frente para a retaguarda e findando em bainha simples, com largura de 220mm, variando de acordo com a pontuao; c) possui 4 bolsos, sendo dois bolsos laterais verticais com 180mm de abertura, e mais dois traseiros horizontais embutidos com uma abertura de 130mm fechados por uma lapela de cinco lados sendo que a base superior na largura do bolso, as laterais com 30mm de altura, e da base a ponta central da lapela com 50mm de altura, dois vivos fechados por um boto de 15mm de material plstico na cor do tecido; d) apresentam duas pregas frontais, internas e externas em cada face da frente da cala. As pregas internas com profundidade de 20mm acompanharo o vinco vertical da perna da cala que parte da primeira prega, e as pregas externas com 10mm. As pregas estaro eqidistantes a 30mm uma da outra, com aberturas voltadas para as laterais; e) O cs possui 40 mm de altura e sete passadores simples de 12mm de largura, do mesmo tecido, dispostos eqidistantes para receberem o cinto; f) braguilha dupla, fechada por fecho ecler de polister da mesma cor do tecido, complementado por um gancho de segurana de metal na parte interna do cs.

- Cala Feminina Branca: A) confeccionada em tecido panam na cor branca; b) forma ligeiramente tronco-cnica, com a boca inferior seccionada levemente oblqua da frente para a retaguarda e findando em bainha simples, com largura de 220mm, variando de acordo com a pontuao; c) possui 2 bolsos laterais verticais com 180mm de abertura; d) apresentam duas pregas frontais, internas e externas em cada face da frente da cala e duas pregas internas na parte de trs, uma em cada face. As pregas frontais internas com profundidade de 20mm acompanharo o vinco vertical da perna da cala que parte da primeira prega, e as pregas frontais externas com 10mm. As pregas frontais estaro eqidistantes a 30mm uma da outra, com aberturas voltadas para as laterais. As pregas internas traseiras com profundidade de 20mm acompanharo o vinco vertical da perna da cala. e) O cs possui 40 mm de altura e sete passadores simples de 12mm de largura, do mesmo tecido, dispostos eqidistantes para receberem o cinto; f) braguilha dupla, fechada por fecho ecler de polister da mesma cor do tecido, complementado por um gancho de segurana de metal na parte interna do cs.

MASC.

FEM.

54

- Jaleco: a) cor branca; b) confeccionado em gabardine; na manga direita possui a bandeira do Amap (65mm x 5mm) fixada a 45mm abaixo da linha dos ombros; na manga esquerda possui o distintivo do CBMAP com 70mm de dimetro afixado a 45mm abaixo da linha do ombro. c) ligeiramente cintado, sendo aberto na frente, ao meio, em toda a extenso, sem carcela, abotoado por uma ordem de

SD BM JONAS A+

cinco botes de material plstico, de 11mm, de cor branca, ficando o primeiro a 160mm da costura do ombro, o ltimo altura do quadril e os demais eqidistantes, com caseados verticais; d) externamente, na parte superior da frente, dois bolsos, aplicados altura do peito, de forma retangular, possuindo ngulos inferiores chanfrados, com 10mm no sentido horizontal e 10mm no vertical, nas dimenses de 130mm de largura por 150mm de altura e so fechados por pestanas, em forma retngular, com dimenses de 130mm de largura por 50mm na altura e tendo no sentido vertical uma grega, em forma de macho, de 40mm de largura, eqidistante das extremidades de acordo com a figura; e) a gola possui entretela dura, do tipo colarinho esporte, inteiria, com 65mm de bico; f) as mangas so curtas com bainhas de 25mm, findando de 70mm a 100mm acima dos cotovelos; g) as costas so lisas, sem costuras; h) ombreiras de forma pentagonal, medindo 120mm de comprimento, com 60mm na base onde costurado junto manga da pea do uniforme, estreitando at 50mm, a 20mm do final, quando converge incisivamente para terminar em um ngulo obtuso, onde ser preso por um boto de 11mm de cor branca; I) a verso feminina levemente cintada, tendo acrescidos dois recortes frontais saindo da altura do busto e dois recortes traseiros iniciando na altura da cava das mangas, todos verticais e findados na extremidade inferior da pea; o abotoamento contrrio ao da verso masculina; I) a verso feminina levemente cintada, tendo acrescidos dois recortes frontais saindo da altura do busto e dois recortes traseiros iniciando na altura da cava das mangas, todos verticais e findados na extremidade inferior da pea; o abotoamento contrrio ao da verso masculina; j) ser usada por fora da cala. - Saia Cinza Prola Escuro: a) confeccionada em tecido panam na cor cinza prola escuro; b) provido de 4 passadores de 10mm de largura distribudos uniformemente ao longo do cs; c) seu feitio formal, de corte reto, com o comprimento se estendendo at a linha dos joelhos, cobrindo-os; o cs postio, com 40mm de largura, fechando na parte traseira por meio de um gancho metlico embutido. Com fecho ecler invisvel na costura central; d) possui duas pences frontais e duas traseiras, todas com 60mm, saindo do cs. e) forro interno. 55

FRENTE

COSTAS

- Sapatos: a) cor branca ou da cor preta; b) confeccionados em vaqueta cromada, sem biqueira, sem enfeites, tendo duas carreiras de cinco ilhoses na altura do peito do p por onde se entrelaa um cordo da mesma cor do sapato e com uma dupla costura entre o bico e o peito do p; c) o solado e salto so de borracha, da mesma cor do sapato, com acabamento liso, sem detalhes. - Sapatos de Salto Baixo: a) cores preta ou branca; b) confeccionado em couro, de vaqueta cromada, sem biqueira, sem enfeites; c) solado e saltos em borracha vulcanizados ou palmilhados, com frisos ou garras antiderrapantes, na mesma cor do sapato, sem detalhes, enfeites ou logotipos; d) modelo clssico com bico arredondado com salto de 20mm. - Sapatos de Salto Alto: a) cor preta; b) seu modelo clssico, sendo decotado e com o bico fino; c) a gspea toda em pelica preta e tem a borda toda pespontada; d) apresenta salto alto fino com 75mm de altura, forrado com pelica preta; e) o solado de couro; f) a parte interna toda forrada com raspa de couro e tecido. - Sapatos de Salto Mdio: a) cor branca ou preta; b) seu modelo clssico, sendo decotado e com o bico fino; c) a gspea toda em pelica ou napa vacum preta e tem a borda pespontada; d) apresenta salto mdio e fino com 45mm de altura, forrado com pelica ou napa vacum tambm preta; e) o solado de couro ou borracha vulcanizada; f) a parte interna toda forrada com raspa de couro e tecido. - Quepe: a) cor cinza prola escuro; b) compe-se de copa, armao, cinta, braso, forro, jugular, botes, carneira e pala; c) a copa confeccionada em tecido panam, com armao de fios rgidos de ao inoxidvel e entretela de crina; d) a armao feita de papelo-fibra, forrada de oleado preto, debruada em toda a volta com o mesmo material, tendo uma lmina metlica com 80mm de altura na parte dianteira superior da base armada, que se acopla ao topo, a qual elevada na parte frontal, para fixao do braso, inclinando-se para baixo, a partir da, at a parte posterior, onde termina ao mesmo nvel da cinta; e) a cinta deve ser em veludo preto, com a costura sob o braso, tendo 40mm de largura; f) o forro de tecido fino, sobre o qual costurada uma cobertura de plstico, sendo 56

aplicado em toda a parte interna da copa e confeccionado da mesma maneira que a face externa; g) a jugular possui 15mm de largura, confeccionada com galo de fio dourado, presa pelas extremidades em dois botes com o Smbolo do CBMAP em auto-relevo, de 15mm de dimetro, em metal dourado; h) a carneira de oleado ou couro marrom, de 40mm de largura, o bordado do braso possui 75mm de altura com as demais dimenses proporcionais, de acordo com a figura; i) a pala confeccionada em material plstico rgido, da cor preta, pregada e embutida na cinta de armao, formando com ela um ngulo de 125, tendo de 55mm a 70mm de comprimento na frente, abrangendo um arco de 250mm a 280mm; j) para Oficiais superiores a pala revestida de feltro preto com debrum de oleado preto brilhante, de 5mm, ornada na parte superior por dois ramos de louro de trs folhas e um fruto para Coronel BM, e duas folhas de louro e dois frutos para Tenente-Coronel e Major BM, bordados em fio Myller na cor ouro-novo, partindo das extremidades laterais e afastados de 5 mm na parte central da curva externa da pala, o braso contm o distintivo de quepe do CBMAP envolvido por moldura de chamas cheias; k) Para Oficiais intermedirios, oficiais subalternos e Cadetes e praas: a pala lisa, forrada de couro preto na parte inferior, com debrum de oleado preto brilhante de 5mm, e o braso, contm o distintivo de quepe do CBMAP envolvido por moldura de chamas cheias;A M AP

- Quepe Feminino: a) cor cinza prola escuro; b) compe-se de pala e copa; c) seu feitio simples, de copa cncava, confeccionado com capa de tecido sinttico cinza prola escuro, recobrindo um conjunto formado por entretela reforada semiesfrica e aro flexvel na carneira e extremidade da pala, com forro interno costurado copa; d) a pala confeccionada em material plstico rgido, da cor preta, pregada e embutida na cinta de armao, com largura varivel, tendo cerca de cinco centmetros e meio de altura do crach, diminuindo at dois centmetros na altura dos botes que prendem a jugular e aumentando na parte de trs para 40mm; a parte da pala frente dos botes da jugular projetada para baixo e a parte atrs dos mencionados botes dobrada para cima; e) a jugular se constitui de um galo de fios dourados com 15mm de largura; f) as extremidades da jugular so presas armao do bon nas suas laterais atravs de um boto dourado de 15mm, em cada lado, contendo o smbolo do CBM-AP, em auto-relevo, sendo, que, frontalmente, centralizado e em sentido horizontal, h sobreposto um lao achatado do mesmo galo com cerca de 60mm de comprimento, fixado, em seu meio, prpria jugular por uma volta do mesmo galo; g) a pala tem largura varivel, tendo cerca de 55mm na parte frontal, na altura do crach, diminuindo at dois centmetros na altura dos botes que prendem a jugular, sendo a 57

pala levemente inclinada para baixo; h) possui basicamente as mesmas caractersticas de distino na pala e no braso para diferenciar o escalo hierrquico do usurio, que o descrito para o quepe da verso masculina, porm, o bordado dever se adaptar s dimenses da pala e do braso. - Boina: a) cor cinza prola escuro; b) confeccionada em feltro de l 100%, forrada internamente em tecido de polister/algodo de cor preta, debruada com vaqueta cromada preta de 1,2 mm de espessura, formando um tubo de 10mm de dimetro que contorna toda a cavidade circular, onde corre um cadaro de raiom na cor preta que se destina ao ajustamento da boina; c) formato circular, de dimetro varivel conforme os tamanhos especificados, com aba do lado esquerdo presa por um boto de presso; d) aba possuindo dois ilhoses de alumnio de cor preta, no seu limite inferior, separados de 70mm um do outro, no sentido transversal e a 40mm da base, destinados a facilitar a circulao do ar; e) entre os ilhoses aplicado o macho de um boto de

A M A P

presso que, juntamente com a fmea que colocada a 10mm da base, completam o acabamento da boina; f) internamente possui um reforo em forma de semicrculo de 50mm de altura e 80mm de largura no quarto anterior do lado direito - Gravata Feminina: a) cor preta, confeccionada em fita de gorgoro ou em cetim de seda, com 20mm de largura, armada em forma de lao, de modo que as pontas fiquem pendentes, com comprimentos de 180mm, cada; b) centrado na parte superior existe o passador vertical de 10mm de largura que simula um n, a partir de onde brota o lao horizontal, com cada um dos seios laterais medindo 50mm de extenso; c) as pontas pendentes so unidas nas suas partes internas por um ponto a uma distncia de 10mm, abaixo do passador; d) o sistema de fixao da gravata feito por meio de velcro ou de elstico e colchete de gancho, que ficam presos a cada uma das extremidades das fitas internas para ajuste ao colarinho, com 135mm de comprimento, cada, a partir do passador central. - Gravata Vertical: a) confecciona em tecido panam, nas cores preta e bege escuro, para os uniformes 1A e 2A e 3A, 3B e 3C, respectivamente; b) feitio comum, de corpo liso e sem detalhes, formando uma tira de tecido com 1,50m de comprimento, iniciando-se em pequeno bico triangular, possuindo 25mm de largura em at 3/5 de sua extenso, a partir de onde comea a se alargar em sentido outra 58

extremidade, at alcanar a largura mxima de 75mm, quando, a 35mm do final da tira, converge bruscamente suas laterais at se fechar em um bico triangular grande.

- Gandola operacional acolchoada: a) de cores cqui, azul ou laranja; b) confeccionada em tecido com tratamento anti-chamas, resistente a 100 lavagens, 100% algodo; Gandola Operacional alcochoada em espuma 4mm e costura linha n 60 no trax e costas; com fitas refletivas de 5 cm de largura cor cinza nos bolsos e na costa; na manga direita possuem a bandeira do Amap (65mm x 55mm) fixada a 45mm abaixo da linha dos ombros. Na manga esquerda possui o distintivo do CBMAP com 70mm de dimetro afixado a 45mm abaixo da linha do ombro. c) comprimento at a altura do glteo, aberta na frente, fechada por uma ordem de cinco botes de dupla face, na cor preta, de 14mm, sendo o primeiro a 100mm da gola, embutidos em uma carcela de 40mm de largura; tendo seu corpo forrado em tecido duplo pespontado em xadrez (tipo matelass) diagonal, partindo da costura do ombro at a linha da cintura; d) costas com pala de 120mm a 150mm, com variao de acordo com a pontuao, duas pregas laterais do tipo fole, com 60mm de profundidade, desde a pala at a bainha, fixas na altura da cintura, tendo as aberturas voltadas para as laterais e afastadas 60mm das cavas; o tecido ser duplo e pespontado em xadrez (tipo matelass) diagonal entre as duas pregas at a atura da cintura, inclusive a pala; e) frente, na altura do peito, dois bolsos de 160mm x 130mm do tipo fole, com uma prega vertical, pestanas de 60mm de altura, fechando por meio de velcro embutido na pestana; f) a gola de colarinho duplo, com boto preto de 15mm de dimetro e uma tira de segurana do mesmo tecido, com 25mm de largura, costurada no lado esquerdo, a qual se fecha outra extremidade da gola por sistema de velcro; g) mangas compridas com reforo retangular de 135mm x 195mm na altura dos cotovelos; h) punhos de 68mm de largura e transpasse de 78mm, com bico de canto vivo e singelo, fechado por meio de velcro para perfeito ajuste; i) a tarjeta de identificao no mesmo tecido e cor, com 230mm por 130mm, aplicado sobre o bolso do lado direito por meio de velcro, com o nome de guerra do BM bordado em letras pretas cheias, tipo basto, com 11mm de altura, seguido do grupo sangneo e fator RH bordado na cor vermelha; j) permitido a dobra da manga, iniciando-se pelo punho at que atinja o limite da altura do cotovelo, salvo quando o Militar estiver em dispositivo de formatura, nas atividades operacionais e de instruo ou quando estipulado pelo Comandante-Geral; k) ser usada por dentro da cala.

59

- Cala operacional acolchoada: a) cala operacional confeccionada em tecido com tratamento anti-chamas, nas cores cqui, azul ou laranja, resistente a 100 lavagens, 100% algodo, com reforos alcochoado com espuma de 4mm e linha n 60. Com fitas refletvas de 50mm de largura, na cor cinza, sobre a tampa dos bolsos e abaixo da linha dos joelhos, ao final do reforo alcochoado das pernas. De formas retas, sem pregas, com as pernas findadas em bainha simples costurada a uma distancia da borda entre 245mm e 270mm, tendo o seu corpo forrado em tecido duplo pespontado em xadrez na diagonal (tipo matelass), na frente, atrs e na parte interna da perna; b) possui dois bolsos aplicados externamente nas laterais das pernas, a 150mm abaixo do cs, tendo, centralizada em sentido vertical, uma prega em forma de macho (fole aberto), com largura mdia de 50mm, com dimenses de 250mm de altura por 220mm de largura; c) bolsos possuindo pestanas retas com de 90mm de altura e 210mm de largura, que se fecham por dispositivo de velcro, com fitas refletveis com 50mm de largura, na cor cinza; d) cs inteirio com 55mm de altura, provido de 7 passadores reforados com 30mm de largura, dispostos equidistantemente por todo o contorno da cintura, para receberem o cinto; e) a braguilha dupla e reforada, sendo fechada por fecho ecler de polister da mesma cor do tecido, complementado por um boto de segurana de um lado que se acopla ao caseamento da outra extremidade do cs. - Bombacha: a) consiste num tirante circular elstico e resistente utilizado internamente para prender as pernas das calas dos uniformes de servio e especiais, em conjunto com o uso dos coturnos. - Gorro com pala: a)confeccionado em tecido com tratamento anti-chamas, nas cores cqui, laranja e azul resistente a 100 lavagens, 100% algodo, de feitio simples e copa cncava, com forro espumado e telado, composto por uma seo frontal maior, de onde sair a pala e onde estar fixado o distintivo do CBMAP de 70mm de dimetro, e outras quatro sees menores, todas de formato triangular, sendo todo o conjunto costurado nas suas partes em ponto reto, tendo pesponto em ambos os lados da costura na face externa da copa, bem como um passante sobre as costuras internas de 15mm de largura em tela de material prprio para acabamento; b) pala costurada e afixada sobre as duas superfcies de uma alma (armao) plstica de 1mm de espessura; c) alma plstica possuindo curvatura correspondente ao interior do gorro, tendo 90mm de raio, com a sua borda externa iniciando-se a 20mm da costura de ligao da parte frontal com as partes laterais, em ambos os lados, e largura mxima de 100mm, tendo a borda externa com desenho em curvas e retas sem descontinuidade de concordncia; 60

d) carneira com 25mm de largura ao longo de toda a base interna do gorro; e) na parte lateral direita estar bordada a bandeira do estado do Amap com (45x35mm) f) parte frontal possuindo base de 197mm, tendo seu ponto mais alto relativo base do gorro acabado de 90mm e o incio de sua curvatura a 38mm da base; as partes laterais formam um tringulo isscele com 100mm de base e 165mm de altura; e as partes posteriores possuem formas semelhantes s das partes laterais, diferindo na abertura existente centrada na base, necessria para a adaptao do sistema de ajuste cabea, que pode ser por cintas plsticas com orifcios e pinos para encaixe, tiras do mesmo tecido com fivelas ou tira elstica; g) centrado na parte frontal est bordado o distintivo do Corpo de Bombeiro do Amap. h) na parte lateral direita estar bordada a bandeira do estado do Amap com (45x35mm) i) toda a copa do gorro deve possuir uma forrao interna colada em todos os pontos da superfcie, em espuma de 4mm de espessura, de baixa densidade e cor branca; j) em cada seo, a exceo da frontal, possui orifcios de ventilao com dimetro de 5mm, colocados no ponto mdio das bissetrizes dos seus vrtices superiores; k) possui as mesmas caractersticas do bordado da pala do quepe referentes distino dos Oficiais Superiores, sendo que poder ser emborrachado em cor amarela ou bordado confeccionado com linha 100% polister, nmero 120 tambm na cor amarela.

- Capacete de Prontido a) Para Oficial, Aspirante-a-Oficial e Cadete: De fibra de vidro, na cor branca, revestido internamente com carneira de cor marrom, jugular de couro branco com dois puxadores metlicos, dois furos em cada lado (respiradores). Junto base da aba dianteira h uma guarnio metlica escamada, prateada, presa lateralmente em duas extremidades por parafusos com roldanas prateados; na parte externa superior h um quebra-telha prateado e frisado. b) Para Subtenentes e Sargentos: De fibra de vidro, na cor preta, revestido internamente com carneira de cor marrom, jugular de couro preto com dois puxadores metlicos, dois furos em cada lado (respiradores). Junto base da aba dianteira h uma guarnio metlica escamada, prateada, presa lateralmente em duas extremidades por parafusos com roldanas prateados; na parte externa superior h um quebra-telha prateado e frisado. c) Para Cabos e Soldados: De fibra de vidro, na cor preta, revestido internamente com carneira de cor marrom, jugular de couro preto com dois puxadores metlicos, dois furos em cada lado (respiradores). Junto base da aba dianteira h uma guarnio metlica 61

escamada, dourada, presa lateralmente em duas extremidades por parafusos com roldanas dourados; na parte externa superior h um quebra-telha prateado e frisado.

- Camisa de Malha Meia Manga: a) cor vermelha;SD BM JONAS A+

b) confeccionada em malha poliviscose; c) o feitio do tipo comercial, com gola olmpica e bainha simples; d) a gola guarnecida por malha sanfonada (ribana) com 25mm de largura e as mangas findadas em bainha sanfonada; e) a identificao do posto ou graduao e do nome de guerra deve ser aplicada do lado direito em bordado, na cor preta, aproximadamente a 80mm da borda inferior da gola, sendo as letras do tipo arial, normal, com 11mm de altura; f) ser aplicado, trabalhados em bordado, o Emblema do CBMAP na altura da identificao, do lado esquerdo do peito; g) bandeira do estado do Amap do lado direito (45mm x35mm), afixada a 45mm abaixo da linha dos ombros; h) ser usada por dentro da cala. - Camiseta Vermelha Regata Masculina: a) cor vermelha; b)confeccionada em malha poliviscose, feitio comercial, sem gola, sem mangas com vis de acabamento; c) o degolo e cava com acabamento de vis de 10mm, cobertura de duas agulhas, bainha de 20mm com cobertura de duas agulhas; d) a identificao do posto ou graduao seguido da sigla BM e do nome de guerra aplicada do lado direito na parte frontal, por bordado, em letras tipo arial com 11mm de altura, na cor preta, aproximadamente a 60mm do degolo; e) ser aplicado, trabalhados em bordado, o Emblema do CBMAP na altura da identificao, do lado esquerdo do peito; f) ser usada por dentro do short do uniforme 7A. 62

SD BM JONAS A+

- Camiseta Vermelha Regata Fenimina:SD BM FEM MARIA A+

a) cor vermelha; b)confeccionada em malha poliviscose, feitio comercial, com gola, sem mangas com vis de acabamento; c) a identificao do posto ou graduao, seguido da sigla BM FEM, do nome de guerra, tipo sanguneo fator RH aplicada do lado direito na parte frontal, por bordado, em letras tipo arial com 11mm de altura, na cor preta, aproximadamente a 60mm do degolo; d) ser aplicado, trabalhados em bordado, o Emblema do CBMAP na altura da identificao, do lado esquerdo do peito; e) ser usada por dentro do short do uniforme 7A. - Agasalho a) da cor predominante vermelha; b) confeccionado em tecido de tactel, sendo constitudo de casaco e cala; c) o casaco tem mangas compridas com corte raglan e gola alta de 70mm de largura com , abertura frontal com fecho ecler separvel de nylon em toda a extenso, punhos e cintura sanfonados de algodo para regulagem, bolsos nas duas laterais, embutidos, rente costura, com 150mm; d) a cala tem aplicao de elstico de 40mm de largura na cintura, cadaro embutido para ajuste e as bainhas das pernas sanfonadas. e) possui um bolso chapado com os cantos inferiores chanfrados, sendo pregado na parte traseira, do lado direito, a uma distncia de 50mm do pesponto inferior do cs, devendo ficar centralizado na parte direita traseira. f) possui as seguintes caractersticas para distino do escalo hierrquico dos usurios: g) para Oficiais e Cadetes: apresenta duas listras de cadaro de algodo na cor branca, com 10mm de largura, em cada lado da cala, aplicadas de um e de outro lado da costura das pernas, sendo separadas de 5mm uma da outra; h) Subtenentes e Sargentos: somente com uma listra de 10mm de cada lado da cala, aplicadas sobre a costura da perna;D D DE

MBEIRO BO SMI

E

MBEIRO BO SMI

E

MBEIRO BO SMI

O

O

COR P

COR P

COR P

O

LITA

LITA