VERSƒO PARA IMPRESSƒO - Academia IVAO .cartas, especialmente o Jeppview, da Jeppesen. Veremos abaixo

  • View
    224

  • Download
    4

Embed Size (px)

Text of VERSƒO PARA IMPRESSƒO - Academia IVAO .cartas, especialmente o Jeppview, da Jeppesen....

  • Aprendendo a Interpretar Cartas de Aproximao

    VERSO PARA IMPRESSO

    file:///C|/Cartas%20de%20Aproximao/index_impresso.html (1 of 23) [22/5/2003 14:26:28]

  • Aprendendo a Interpretar Cartas de Aproximao

    A: CABEALHO

    B: COMUNICAES

    C: INFORMAES PR-APROXIMAO

    C.1: MSA (ALTITUDE MNIMA OU SETORES DE ALTITUDE)

    D: VISUALIZAO DO PLANO DE APROXIMAO

    E: VISUALIZAO DE PERFIL DO PLANO DE APROXIMAO

    F: TABELAS DE CONVERSO, INDICADORES DE ILUMINAO DA PISTA E CONES DE APROXIMAO PERDIDA

    G: VALORES MNIMOS DE ALTITUDE PARA A ATERRISAGEM

    file:///C|/Cartas%20de%20Aproximao/index_impresso.html (2 of 23) [22/5/2003 14:26:28]

  • Aprendendo a Interpretar Cartas de Aproximao

    CABEALHO

    1: Identificador ICAO 4: Nmero de ndice 2: Nome do Aeroporto 5: Nome do Local 3: Data da atualizao da carta 6: Identificao do PROCEDIMENTO

    Existe uma variante nas cartas de aproximao que so as cartas de aproximao para pistas de baixa visibilidade (low visibility taxi routes). Essas cartas tm indicaes especiais nos cabealhos como no modelo

    abaixo:

    SMCGS = SURFACE MOVEMENT GUIDANCE AND CONTROL SYSTEM

    Detalhes sobre o ndice (4):Para cada localidade, as cartas so organizadas por uma seqncia numrica, um ndice.

    Este ndice vai aparecer como mostrado abaixo:

    1 nmero: Representa o nmero do aeroporto e designado arbitrariamente. 2 nmero: Representa o tipo de carta:

    0: rea, SID, etc 3: VOR 7: DF1: ILS, MLS, LOC, LDA,SDF,KRM 4: TACAN 8: PAR, ASR, SRA, SRE2: GPS 5: Carta Reservada 9: RNAV, LORAN, Visual arr. ou dep.

    3 nmero: Representa a seqncia das cartas de mesmo tipo

    COMUNICAO

    Comunicaes para aterrisagem na ordem normal de uso. O (*) indica operaes de meio-expediente.

    file:///C|/Cartas%20de%20Aproximao/index_impresso.html (3 of 23) [22/5/2003 14:26:28]

  • Aprendendo a Interpretar Cartas de Aproximao

    INFORMAES NA PR - APROXIMAO

    A: Freqncia e identificao do navegador primrio. Neste caso temos LOC (localizador) - nossa carta de exemplo uma aproximao em ILS - ISP o nome do localizador e 109.30 sua freqncia.

    D: DA(H) Descison altitude (altitude de deciso) e MDA(H) minimum descent altitude: O valor em negrito a altitude no indicador de altitude no painel da aeronave e o valor entre parnteses a altitude da pista aeronave. Neste ponto necessria a visualizao da pista. Caso contrrio, deve-se arremeter.

    B: Curso de aproximao final. E: Elevao do aeroporto e elevao da pista no ponto de toque.

    C: Altitude do Glideslope quando passando pelo OM (outter marker, a luz azul piscando no painel) e altitude mnima no fixo de aproximao final (ou equivalente) para aproximaes no precisas (isto , sem glideslope - vertical - , apenas localizador - lateral).

    F: Instrues para aproximaes perdidas.

    G: Notas aplicveis ao procedimento de descida. Estas notas podem ter informaes referentes a:- Ajustes do altmetro- Nveis e altitudes de transio- Ajustes de Presso baromtrica- Equipamentos requeridos pra aproximaoEsta caixa pode estar omitida quando no houver informaes.

    MSA

    Minimum Safe Altitude (altitude mnima de segurana) ou Sector Altitudes (setores de altitudes): So as altitudes mnimas que voc deve respeitar quando voando nos setores representados pelo grfico ao lado. Por exemplo, MSA STN VOR refere-se as altitudes mnimas com referncia ao VOR STN. Isto , se voc estiver na regio entre 0 e 180 deste VOR, sua altitude mnima obrigatria ser de 6000 ps; entre 180 e 270 7000 ps e entre 270 e 360 de 6500 ps. Essas altitudes so vlidas para um raio de 25 MN por padro, a no ser que tenha outras especificaes.

    s

    file:///C|/Cartas%20de%20Aproximao/index_impresso.html (4 of 23) [22/5/2003 14:26:28]

  • Aprendendo a Interpretar Cartas de Aproximao

    VISUALIZAO DO PLANO DE APROXIMAO - LEGENDAS

    file:///C|/Cartas%20de%20Aproximao/index_impresso.html (5 of 23) [22/5/2003 14:26:28]

  • Aprendendo a Interpretar Cartas de Aproximao

    VISUALIZAO DO PLANO DE APROXIMAO - LEGENDAS

    file:///C|/Cartas%20de%20Aproximao/index_impresso.html (6 of 23) [22/5/2003 14:26:28]

  • Aprendendo a Interpretar Cartas de Aproximao

    VISUALIZAO DO PLANO DE APROXIMAO - LEGENDAS

    file:///C|/Cartas%20de%20Aproximao/index_impresso.html (7 of 23) [22/5/2003 14:26:28]

  • Aprendendo a Interpretar Cartas de Aproximao

    VISUALIZAO DO PLANO DE APROXIMAO

    Apresentamos acima as legendas dos sinais mais comuns apresentados nas cartas de aproximao. Existem outros, especialmente das cartas mais antigas, quando havia outro tipo de padronizao de cartas. Mesmo assim, voc encontra todos os smbolos juntos ao seu software de cartas, especialmente o Jeppview, da Jeppesen. Veremos abaixo como interpretar um plano de aproximao de uma descida para a pista 17R do Aeroporto de Congonhas (SBSP), em So Paulo - SP. Esta carta foi escrita para pouso utilizando ILS, com glideslope e localizer. Para estar apto a ler cartas, necessrio conhecimento prvio de vo por instrumentos: interceptar uma radial, o que so, para que servem e como funcionam rdios VOR, NDB, ILS, marcadores externo, mdio e interno, etc. Voc ter cartas de aproximao utilizando NDB, VOR, ILS e GPS. Outras formas so menos comuns. Segue abaixo o plano de aproximao de nosso exemplo:

    file:///C|/Cartas%20de%20Aproximao/index_impresso.html (8 of 23) [22/5/2003 14:26:28]

  • Aprendendo a Interpretar Cartas de Aproximao

    Temos aqui o incio do procedimento. Temos um smbolo circular que representa uma estao transmissora de sinal VOR com DME. Vemos na caixa a qual este est ligado seu nome: SANTANA. Dentro, temos um "D" pequeno que significa funo DME presente, a freqncia deste que 114.30, seu cdigo nominal ao lado - STN - e o cdigo Morse abaixo da freqncia. Temos um obstculo de 3768' ps ao seu lado esquerdo, a presena de lago ou represa acima e uma rbita circular de rumo 285/105 passando pela estao do VOR STN. A partir da estao, sai uma linha negra grossa com a indicao 105 acima e uma seta sua direita. Essa linha escura o trajeto a seguir, com seu curso em 105 (heading). Isso significa que, esteja onde estiver, se o ATC determinar pra voc que o procedimento de aproximao e pouso vai ser pela carta acima (HOTEL 1), voc deve dirigir-se para o VOR STN e entrar em rbita de espera como indicado na carta at que ele o libere. Quando este o liberar, voc sair num rumo 105 dando continuidade como veremos a seguir. Neste plano de aproximao ainda no discutiremos as alturas previstas.

    Seguindo o rumo 105 na linha escura, vemos que em determinado momento ela se curva para a direita, com uma nova indicao de rumo acima, 166. Esta vai ser a proa, o curso ou o rumo que voc dever seguir para pousar na pista 17R de SBSP. Quando eu devo virar? Voc pode ver que abaixo da indicao 166 temos o sinal de estao ILS: parece um rabo de peixe com um lado branco e o outro tracejado. Este smbolo converge at a cabeceira da pista. Veja com mais detalhes na legenda. Ligado a ele, vemos uma caixa escrito ILS. Ela est sombreada porque a principal estao da carta, j que o nosso procedimento de aproximao aqui por ILS. Dentro dela temos o curso da aproximao final - 166 - a sua freqncia 109.30 e seu cdigo ISP. Portanto, voc deve ajustar seu OBS1 com o curso 166 e o rdio NAV1 com a freqncia 109.30. Quando o mostrador OBS1 comear a centralizar a linha vertical, est na hora de voc virar direita seguindo o rumo 166. Isto chama-se interceptar o localizador e rastre-lo. Logo que voc virar direita, voc observar que tem um tringulo, sinal de fixo, com a indicao de D8.9 CGO: significa distncia de 8.9 MN de CGO. O que CGO? a estao VOR de Congonhas que veremos abaixo. Este fixo ter sua importncia estudada no perfil, quando veremos as altitudes na aproximao.

    Na seqncia, acompanhando o feixe do ILS, temos o fixo MADA. Aqui temos trs coisas em uma s: o fixo, representado pelo tringulo, a estao NDB IS de freqncia 290, smbolo circular abaixo do tringulo (caixa com o cdigo Morse abaixo da freqncia e IS), e o smbolo do marcador externo, abaixo do crculo, em forma de elipse (parece uma bola de futebol americano). Sua distncia do VOR CGO de 5.9 NM. Na parte infeiror da figura, vemos o aeroporto de Congonhas com um crculo de VORDME ao seu redor com a identificao de D 116.9 CGO: estao VOR de Congonhas (CGO) com funo DME presente. Ao passar sobre ele, uma luz azul no seu painel comear a piscar e um som de sirene a soar. O prximo ponto o fixo So Paulo: NDB SPO 250, D1.2 CGO. Neste ponto, conhecido tambm como marcador mdio, uma luz amarela ser acionada em seu painel e a sirene novamente soar. Pode-se observar vrios obstculos prximos ao curso final assim como algumas reas proibidas.

    file:///C|/Cartas%20de%20Aproximao/index_impresso.html (9 of 23) [22/5/2003 14:26:28]

  • Aprendendo a Interpretar Cartas de Aproximao

    Caso haja algum problema na parte final da aproximao, a aeronave deve declarar pouso perdido, deve arremeter. Isso deve ser feito dentro de certas normas e procedimentos, no para qualquer lado. No plano de aproximao, APENAS NESTA VISO HORIZONTAL, a linha tracejada indica o rumo a seguir. Outras orientaes a respeito geralmente esto no cabealho ("missed aproach") e nos cones de aproximao perdida (F). Mas aqui temos uma caixa, logo aps o aeroporto de Congonhas, feita em linha tracejada descontnua, que significa que esta rea est fora da escala da carta (NOT TO SCALE) mas importante que ela aparea pra auxiliar a navegao, mostrando que, caso sua aproximao seja perdida (missed apch fix), voc deve prosseguir no rumo 166 e seguir em direo ao VOR RDE (Rede) e entrar em rbita de espera como os valores de curso indicados (358/178). Veja seu manual de piloto pra saber como entrar num padro de espera, numa rbita de espera. Vai permanecer