Apresenta§£o1 fotos

  • View
    2.081

  • Download
    1

Embed Size (px)

Text of Apresenta§£o1 fotos

  • COMO TRABALHAR EM SALA DE AULA

    A FOTOGRAFIA

  • FOTGRAFO:

    VALDIR CRUZ

  • Valdir Cruz, que reconhecido internacionalmente como um Fotgrafo Humanista tanto pela esttica particular de seu olhar como pelos temas por ele abordados ao longo de mais de 25 anos de carreira. Alm disso, seu meticuloso trabalho como Laboratorista em P&B apreciado por renomados fotgrafos nacionais e internacionais. Brasileiro, natural de Guarapuava, Paran, Valdir Cruz reside nos Estados Unidos h mais de 25 anos. No entanto, o principal foco de seu trabalho fotogrfico est voltado para o povo, arquitetura, manifestaes culturais e paisagens do Brasil.

  • Desfile de moda da casa Canadno Copacabana Palace, dcada de 1940

  • Histrias e costumes de cinco tribos da Etipia captadas por J.R. Duran

    Recm-lanado pela editora Cosac Naify, "Cadernos Etopes" traz 84 imagens de histrias e costumes do pas africano captadas por J.R. Duran em 2005. Intercaladas com as impresses escritas do fotgrafo-viajante, as fotos em preto-e-branco ressaltam os olhares marcantes e corpos pintados, nus e semi-nus, de cinco tribos da Etipia.

  • J. R. Duran (Barcelona, Espanha 1952) Jenny. Nova York, 1995 Impresso a jato de tinta sobre papel fotogrfico, 1/15

  • Grace Kelly ganhou uma exposio em sua homenagem com o nome deOs Anos de Grace Kelly, A Princesa de Mnaco

  • Mario Cravo Neto (Salvador, BA 1947 - 2009) frica 1, 1992 Prata sobre papel gelatinado, 15/25

  • Meninos espiando jogo de fora do estdio do Pacaembu, So Paulo, 1941 o ttulo desta foto de Farkas

  • Thomaz Farkas:Figurativismo, abstracionismo, surrealismo. A fotografia moderna foi uma experincia profunda e renovadora, como afirmam os pesquisadores Helouise Costa e Renato Rodrigues da Silva no livroA Fotografia Moderna no Brasil(Cosac Naify, 2004, 224 pg.),

    Hngaro de nascimento, Farkas chegou ao Brasil em 1930. Teve um papel fundamental para a consolidao da fotografia brasileira. Em 1960, assumiu a rede de lojas Fotoptica, pertencente sua famlia. Nos anos 1990, a Fotoptica j tinha 50 estabelecimentos e era uma referncia no mercado de equipamentos fotogrficos.

  • O Ncleo Educacional e Teraputico Vida em Movimento foi criado em 2002. A ideia da criao do instituto partiu de profissionais que buscavam alternativas para atender pessoas que possuam necessidades especiais.VIDA EM MOVIMENTO

  • Na foto de Lula Marques, o ndio Terena no cho, cercado de policiais: truculncia que atravessa os sculos

    Estava tudo devidamente acertado.

    Naquele 22 de abril do ano 2000, em Porto Seguro, e elite empresarial e poltica do Brasil faria a festa vip dos 500 anos do descobrimento, com direito a coquetis em hotel de luxo, passeio pelo centro histrico e uma apresentao musical numa caravela beira-mar.

    Se estava acertado, faltou combinar com o povo.

    A imagem que ficou, que rodou o mundo, e foi estampada na capa dos jornais nacionais e internacionais como a imagem definitiva, smbolica dos 500 anos do dito descobrimento do Brasil foi a foto de Lula Marques do ndio Gilson Terena sendo pisoteado pelo avano da tropa de choque, na chuva, em meio de uma nuvem de gas lacrimognio: o corpo quase nu, torso magro, calo preto, estendido no asfalto molhado, debaixo dos ps dos jovens sarados, armados para combate, de bota, escudo, capacete avanando no melhor estilo Robocop, relata Vik.

  • Horscopo Semanal Touro Touro de 21/04 a 20/05Horscopo Semanal de18 24 de Marode 2012No exalte a sua atividade profissional, procure um maior convvio com as pessoas que ama.No plano afetivo: Encare a sua vida amorosa se uma forma mais otimista. Existem boas perspectivas para o desenrolar da mesma. No se condicione, disponha-se a amar, a abrir o corao. Viva estes dias envolto em romantismo.No plano profissional e material: Estar predisposto a agarrar vrias tarefas ao mesmo tempo e a conseguir o pleno controle das mesmas. Este ser o momento certo para adquirir mais conhecimentos tanto para as suas atividades como para a realizao de novos negcios.Na sade: No descuide da sua coluna. Faa os movimentos corretos ao carregar pesos.

  • Tipos de textos:NarrativoDescritivoArgumentativo Expositivo Injuntivo preditivo

  • Preditivos tem por objetivo fazer o leitor/ouvinte acreditar em um estado de coisas que ainda est para acontecer. Por isso, predominam os verbos nos tempos futuros e os conectores lgicos no so importantes. Pode-se perceber, formalmente, uma semelhana com a descrio de uma situao futura: uso de verbos de estado e de frases nominais.

  • Texto 01

    Tive de escolher para qual filha doar meu rimAs trs precisavam do meu rgo para transplante. Como privilegiar uma delas?

    Publicado em 14/05/2010Michele Marreira"Quanto mais eu pensava, mais ficavana dvida. No desejo isso a me nenhuma" Foto: Arquivo pessoalEu precisava tomar uma deciso. No final de 2004, vivi um dos piores dramas que uma me pode enfrentar: escolher um filho para privilegiar. Eu tinha apenas um rim para doar e trs filhas para receb-lo. O que fazer? Como ser justa? Eu passava noites em claro em busca de uma soluo. Tentava encontrar critrios, esperava uma luz. No conseguia. A dvida me angustiava. E o tempo corria contra todas ns.

  • Texto 2 Final Feliz? Ingredientes:

    3 filhas com grave problema renal, que h quatro anos fazem dilise e esperam um rgo na fila de transplante;1 me que possui apenas dois rins e, deste modo, apenas um disponvel para transplante;1 hospital do rim, na Vila Mariana, Zona Sul de So Paulo;1 mdico especialista em transplante de rim;1 equipe de apoio para este mdico.

  • Modo de fazer:

    pegue as filhas, leve-as ao mdico e faa-as descobrir a grave doena, deixe-as em banho- maria.Pegue ento a me e de a notcia a ela, dizendo tambm que ela ter de escolher a qual das filhas doar seu rim, reserve.Pegue novamente as filhas, d tambm esta notcia a elas.Este procedimento causar grande ebulio de sentimentos (angstias, ansiedade, tristezas, etc...), espere ento que esfrie.Coloque as quatro para que decidam juntas qual das filhas receber o rim.Aguarde um certo tempo para que elas se resolvam, enquanto isso v juntando o dinheiro necessrio para o transplante.Resolvido? Ento leve a me e as filhas ao Hospital do Rim e faa com que encontrem o mdico e sua equipe.Entre ento com a me e uma das filhas na sala de cirurgia.Faa o transplante e deixe as outras duas filhas esperando na fila do transplante.retorne, ento, com a filha transplantada e a me para casa, e leve as outras duas filhas para o hospital fazer dilise.

    Final feliz?autora: Jlia Portela, aluna do curso de comunicao e multimeios da PUC - SP

  • Quando acontece o fenmeno de um texto ter aspecto de um gnero mas ter sido construdo em outro, Marcuschi d o nome deintertextualidade intergneros.Ele explica dizendo que isso acontece porque ocorreu no texto a configurao de uma estrutura intergneros de natureza altamente hbrida, sendo que um gnero assume a funo de outro.Travaglia no fala deintertextualidade intergneros, mas fala de umintercmbio de tipos. Explicando, ele afirma que um tipo pode ser usado no lugar de outro tipo, criando determinados efeitos. Para exemplificar, ele fala de descries e comentrios dissertativos feitos por meio da narrao.Resumindo esse ponto, Marcuschi traz a seguinte configurao terica:a) intertextualidade intergneros = um gnero com a funo de outrob) heterogeneidade tipolgica = um gnero com a presena de vrios tiposTravaglia mostra o seguinte:a) conjugao tipolgica = um texto apresenta vrios tiposb) intercmbio de tipos = um tipo usado no lugar de outro

  • Susan Sontag