Mídia Radical

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Apresentação do livro Mídia Radical (prefácio, capítulos 1, 2 e 3)

Text of Mídia Radical

  • 1. Mdia RadicalRebeldia das comunicaes e movimentos sociais John D. H. Downing Mdia, Sade e Mediao Thiago Petra da Silva
  • 2. Adorno Vs.Interesses, formas marginais, alternativas, autonomia...
  • 3. MdiaAs mdias, entendidas em seu sentido mais amplo, compreendem um complexo intricado de interesses, demandas e respostas, um conflito permanente entre diferentes foras ue as constituem (proprietrios, patrocinadores, trabalhadores, cidados, polticos, militantes), alm de envolverem tambm negociaes com os sujeitos representados e com os pblicos que se destinam (pginas 9-10) Bitolamento Hegemnico ou Alternativa de Contedo?
  • 4. Como podemos transformar as mdias em geral?
  • 5. a mdia que expressa uma visoMdia Radical: alternativa s polticas, prioridades e perspectivas hegemnicas
  • 6. Diferena entre mdia radical alternativa e mdia convencional estabelecida1.Falar em Mdia alternativa 6.Apresenta uma grandeparadoxo (todas so variedade de formatosalternativas) 7.Tem algo em comum: romper2.Mdia Radical pode regras (ou a inteno)representar foras negativas 8.So tipicamente de pequena(Racistas, Homofbicas) escala3.Pode incluir mdias de minoria 9. Dois propsitos: expressartnicas e religiosas verticalmente oposio ao4.As vezes esta mdia se poder; obter horizontalmenteatrapalha (Radicalismo) apoio e solidariedade5.Em algumas circunstncias, se 10.Tentar ser mais democrticavem numa situao binria que a mdia estabelecida
  • 7. Cultura Popular: apenasCultura Popular de massa? oposio a cultura
  • 8. A cultura popular mais abrangente que a cultura de oposio que representa, no mximo, conjunturas de uma histria provavelmente bem mais ampla. No entanto, assim como a cultura popular e a cultura de massa se interpenetram e impregnam uma outra, assim tambm a cultura de oposio recorre e contribui para cultura popular e a cultura de massa (p. 35) Interessante...CulturaCULTURAS!!!!!
  • 9. Audincia A cultura , no entanto, compe-se no apenas de textos ou artefatos, mas tambm do modo como so recebidos e utilizados (pgina 37) Sobre audincia ativa: Uma audincia que elabora e molda os produtos da mdia, e no apenas absorve passivamente suas mensagens (pg 38)
  • 10. O termo cultura popular concentra-se namatriz da mdia radical alternativa, que relativamente independente da pauta dospoderes constitudos e, s vezes, se ope a umou mais elementos desta pauta. Ao mesmotempo, o termo serve para nos fazer lembrarque toda essa mdia parte da cultura popular eda malha social como um todo e no seencontra isolada, de modo ordeiro, em umterritrio poltico reservado e radical. UM FENMENO MISTO. (Pgina 39)
  • 11. O conceito de Poder
  • 12. Hegemonia de Gramsci Capitalismo organizou sua liderana atravs de rgos de informao e cultura Necessidade de desafiar e destronar o domnio cultural e a liderana (=hegemonia) de suas classes dominantes com uma viso alternativa coerente e convincente a respeito de como a sociedade poderia organizar-se CONTRA-HEGEMONIA ou por uma hegemonia socialista Pgina 47
  • 13. O papel da mdia radical pode ser visto como o de tentarquebrar o silncio, refutar as mentiras e fornecer a verdade. Este o modelo de contra-informao, que tem um forte elementode validade, especialmente sob regimes repressores eestritamente reacionrios (pg. 49)
  • 14. Anlise de resistncia (James Scott) Infrapoltica Mais radical que Gramsci, considerando aes de revolta, ameaa, canes proibidas, etc. Historiador X Antroplogo (etnografia do conflito micropoltico) Mltiplas fontes de opresso Mltiplas formas de poder e subordinao
  • 15. Movimentos Sociais
  • 16. Habermas e a esfera pblica ffentlichkeitInformao / Comunicao / Debate / Mdia Estimular o debate