Click here to load reader

Relatório

  • View
    1.126

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

workshop Serra Talhada PE

Text of Relatório

  • 1. WORKSHOP Manejo Sustentado da Caatinga pesquisa e polticas pblicas RELATRIO DO EVENTOPerodo: 15 16.03.2011Local: Hotel So Cristvo Serra Talhada-PEParticipantes:A lista completa de participantes apresentada no Anexo I. Buscou-se desde oplanejamento do workshop obter uma participao equilibrada entre agricultores, tcnicosde entidades governamentais e no-governamentais, pesquisadores e professores.De forma resumida, obteve-se a seguinte participao: PblicoNmero de participantesAgricultores07Pesquisadores e professores 07Tcnicos de rgos pblicos 10Tcnicos de ONG, sociedade civil e setor privado05APNE-KEW05Objetivos:Os objetivos principais do workshop foram: - divulgar as aes e os resultados do Projeto Madeiras (parceria entre a APNE, KEW e IPA); - discutir gargalos e estratgias para promoo do uso sustentvel da caatinga; - discutir formas de comunicao de tcnicas de uso sustentvel da caatinga; - discutir formas de integrao do manejo sustentvel da caatinga em polticas e normas.Programao:A programao do evento apresentada abaixo e foi realizada na ntegra.

2. PROGRAMAO Day TimeAssunto 08:00 08:30 Apresentao dos participantes e da programao Objetivo do evento e resultados esperados 08:30 09:00 O Projeto Madeiras 09:00 12:30Visita de campo rea experimental na EstaoExperimental do IPA 12:30 14:00Almoo 14:00 14:30Introduo 14:30 15:00Manejo sustentvel de espcies nativas da Caatinga Os resultados do Projeto Madeiras15.03Parte 1. Crescimento de biomassa 15:00 15:30Manejo sustentvel de espcies nativas da Caatinga Os resultados do Projeto MadeirasParte 2. Qualidade da madeira 15:30 16:00Lanche 16:00 16:30Manejo sustentvel de espcies nativas da Caatinga Os resultados do Projeto MadeirasParte 3. Dendrocronologia 16:30 17:00 Viso e opinio de produtores familiares com respeito ao manejo florestal da caatinga 17:00 17:30Introduo s atividades do dia seguinte07:30 9:30 Trabalho em grupos: Comunicando tcnicas de manejosustentvel 09:30 10:00Lanche 10:00 11:00Apresentaes dos grupos 11:00 - 12:00 Plenria16.0312:00 13:30Almoo 13:30 14:30 Trabalho em grupos: a integrao do manejosustentvel em polticas e normas 14:30 15:30 Apresentaes e plenria 16:00 16:30 Avaliao do Workshop 16:30 17:00 EncerramentoResultados dos trabalhos de gruposO trabalho de grupo foi organizado conforme os pblicos alvos pretendidos e apresentadosacima.A participao nos grupos foi muito positiva bem como os resultados apresentados. Asdiscusses em plenria tambm demonstraram a motivao do pblico presente paradiscusses mais profundas e o anseio de contribuir com propostas concretas com relao aotema.Os resultados e a participao de cada grupo so apresentados no Anexo II. 3. EncaminhamentosUm dos principais resultados do evento foi o compromisso assumido pelos participantes einstituies em dar continuidade discusso das principais recomendaes dos grupos.Neste sentido, foi acordado em realizar novos encontros mais especficos para transformaras propostas, apresentadas pelos grupos, em aes concretas ou estratgias concretas einstitucionais, visando qualificar e fortalecer o manejo florestal no Estado.Estas proposies seriam encaminhadas pelo grupo aos gestores institucionais do Governo.Como primeiro desdobramento ser realizado uma reunio com os participantes paratransformar o Anexo II em um documento nico, sistematizando e conciliando as propostasdos quatro grupos.Avaliao do workshopAo final do evento foi realizada uma avaliao individual por meio de formulrio edepoimentos individuais. O resumo das avaliaes por formulrio apresentado no AnexoIII. importante enfatizar que a participao dos agricultores no evento foi considerada muitoimportante e muito eficiente, tanto por parte dos prprios agricultores como por parte dosdemais participantes. Avaliou-se que o momento de discusso da Viso dos agricultoresfoi comprometido devido ao surgimento de assuntos muito polmicos com relao explorao da caatinga. necessrio fortalecer esta participao no futuro visandoconseguir uma representao mais equilibrada.Vale a pena destacar tambm a veiculao do workshop na rede de televiso da regio,divulgando o tema do manejo florestal da caatinga para um pblico maior.Acredita-se, tambm, que o evento resultou muito positivo para os participantes de outrosEstados, uma vez que os resultados apresentados e as discusses realizadas se aplicam caatinga como um todo e no apenas ao estado de Pernambuco. As recomendaes epropostas dos grupos tambm podero ser aprofundadas e aplicadas nos outros estados. 4. Anexo I. Lista de participantesNomeInstituio - Setor E-mailTelefoneTaciana F. de LimaDiretoria de Meio [email protected](87) 9622-1122Ednilza Maranho Santos UFRPE/[email protected].br(87) 9654-3864Gleymerson AlmeidaUFRPE/[email protected] (87) 9927-9871Amlia B. Baracat Royal Botanic Gardens, [email protected] 44-2083325718Peter GassonRoyal Botanic Gardens, [email protected] Bom Diretoria Municipal de Meio Ambientebonzinho..... (87) 9905-4405Adelmo Bezerra GomesPrefeitura de Serra Talhada [email protected] (87) 9929-8966Fernando Gallindo Inst. Agronmico de [email protected](81) 3184-7259Jos Cardeiro dos SantosSEMAS [email protected] (81) 3183-5588Plnio Augusto de Castro Lima SEMA-BA/DAF [email protected](71) 3115-9823Josenilson L. Da [email protected](81) 9962-5053Jankiel Moreira [email protected](86) 9989-4075Isabelle M. J. MeunierDepartamento de Cincia Florestal UFRPE [email protected](81) 8500-7292Rute Berger Departamento de Cincia Florestal UFRPE [email protected] (81) 9664-3860Patrcia P. MattosEMBRAPA Florestas [email protected] (41) 3675-5625Alpio Carvalho Filho EMA/CERBCAAPE [email protected] (81) 9189-1021(81) 3731-3839Simone [email protected] (81) 8506-6949Christianne Tores de PaivaGerente UCNF/CPRH [email protected] (81) 8824-7250Jos Paulo Rosa de Oliveira CMDRS/Serra Talhada [email protected](87) 3831-1074(87) 9938-0126Marcos Jos da RochaAssociao Vila Bela(87) 9935-6050Jailson J. LemosAssociao Pipocas(87) 9633-3136Jos Luiz Vieira C. Filho [email protected](81) 9619-6595Luiz Djalma Associao Vila BelaAntnio Joo da Rocha Associao do Cachau [email protected] (87) 9127-4970 5. Rivaneide Lgia A MatiasCECOR [email protected](87) 3831-2385Felipe Carlos P. AlmeidaSOS. Serto [email protected] (84) 8812-6953Ronaldo Czar Bonfim Santos UDCF/DRFB/[email protected] (81) 3182-8927Jos da Luz Alencar IBAMA/Salgueiro [email protected](87) 3182-8927 (87) 9934-4889Bruno Nunes [email protected] Beatriz S. Gomes STR Serra Talhada [email protected] [email protected] (87) 9618-2147Valderedes Martins da Silva IPA- [email protected] (81) 9972-0125 6. Anexo II. Resultados dos grupos.Grupo 1 - AgricultoresParticipantes: Jankiel, Bruno, Josenilson, Jailson, Luiz, Jos Paulo, Rosimeire, Peter,Amlia1. Qual o estado atual ou o avano no conhecimento sobre manejo da caatinga equais so as lacunas? 1. Estado atual Bom andamento Fonte de Renda Evita o xodo 2. Lacunas Divulgao Nivelamento entre os rgos de assistncia tcnica Uso adequado do solo Falta de informao sobre os valores das espcies Ciclo de corte2.Como comunicar e divulgar o conhecimento sobre manejo da caatinga? Dia de campo Atravs dos rgos do governo Rdio3.Como integrar o manejo sustentvel em polticas, normas e incentivos?1.Incentivos Atuao MDA e MMA (existe ) Acesso aos fundos (lacunas) Dificuldade em acessar o PRONAF Florestal (lacuna) Fiscalizao (o que fazer) 7. Atores: Governo Instituies pblicas e ONGs Agricultor familiar2.Normasj existem manejo x desmate Fiscalizao?! - foco no consumidor final (lacuna)Fazer... O que e como? Desburocratizar e simplificarQuemrgos ambientais 8. Grupo 2 AcademiaParticipantes: Patrcia, Fernando, Rute, Isabelle, Ednilza e Gleymerson(comentrios em itlico so comentrios adicionais da Isabelle para melhor entendimento) 1. Qual o estado atual ou o avano no conhecimento sobre manejo da caatinga e quais so as lacunas? Estado atual a. Tcnicas de manejo aplicadas de forma generalizada (desconsiderao de especificidades da vegetao, solos, hidrologia, etc, nas prescries do manejo) b. Ciclo de corte nico (estabelecido por normativa, independe da destinao do produto e desconsidera as condies dos stios); c. A estimativa de produo pela amostragem, como realizada, no garante a produo definida paracada talho (implicaes na falta de controle da produo e na possibilidade de esquente de madeira clandestina); d. Exposio do solo (pelo corte raso) favorecendo a acelerao da mineralizao da matria orgnica do solo, interferindo na capacidade produtiva das espcies (efeitos desconhecidos na produtividade do segundo ciclo); e. H a atuao de um responsvel tcnico (facilita responsabilizao, capacitao, controle); f. Falta de controle da sada da produo (DOF) (PMFS so usados para gerar DOFs, usados indevidamente); g. Concorrncia com a madeira clandestina (desvalorizao do produto); h. O manejo atual com autorizao de corte raso sem qualquer restrio por espcie (busca autorizao de supresso de vegetao e desconsidera a aptido das espcies e seus diferentes usos e necessidades de proteo). Avanos no conhecimento (o que as pesquisas avanaram) a. O solo exposto acelera a mineralizao da matria orgnica em ecossistemas tropicais; b. J existem informaes sobre largura da faixa de corte, levantamentos da distribuio de espcies, fenologia e respostas de determinadas espcies ao corte, porm so pontuais, no generalizveis; Lacunas No existe um programa de pesquisa em manejo para definir as prioridades e as grandes linhas de pesquisa; Linhas de pesquisa: Zoneamento (sub) regional voltado ao manejo(fitofisionomia, edafologia, hidrologia) (base do 9. ordenamento florestal); Incentivar as pesquisas na rea de