Globalização e blocos econômicos

  • View
    1.322

  • Download
    1

Embed Size (px)

DESCRIPTION

O processo de globalização e os principais blocos econômicos

Text of Globalização e blocos econômicos

  • 1. GLOBALIZAO E O PAPEL DOS BLOCOS ECONMICOS NA ECONOMIA MUNDIAL Globalizao Globalizao econmica Blocos Econmicos

2. GLOBALIZAO Aprofundamento da integrao econmica, social, cultural e espacial; Formao de uma Aldeia Global; Processo histrico, porm com maior expanso recentemente; Principais caractersticas: homogeneizao dos centros urbanos, expanso das multinacionais, revoluo tecnolgica, surgimento de blocos econmicos e a uniformizao da cultura. 3. GLOBALIZAO ECONMICA: ORIGENS Globalizao se desenvolveu a partir da Revoluo Industrial, porm, passou despercebida, sendo estudada apenas aps a Segunda Guerra Mundial; Enquanto Paul Singer (economista) pensa na globalizao e o capitalismo se expandindo com a expanso comercial e martima, Maria da Conceio (economista) sugere a globalizao como resultado da acentuao do mercado financeiro. 4. GLOBALIZAO ECONMICA: CONCEITO E AVALIAO H aspectos positivos e negativos a respeito da globalizao; Pontos negativos: a facilidade com que tudo circula no havendo grande controle, instabilidade econmica. Pontos positivos: a facilidade com que as inovaes se propagam entre pases e continentes, o acesso rpido e fcil informao e aos bens. 5. GLOBALIZAO ECONMICA: O BRASIL NA GLOBALIZAO considerado um pas industrializado emergente; Sediou a Conferencia das Naes Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, a Rio-92; Possui um respeitvel parque tecnolgico; Debate contra as barreiras alfandegrias e sanitrias impostas sua produo agrcola e industrial; Vem sofrendo ataques especulativos de moeda estrangeira sobre seu mercado. slogan da Conferncia Rio-92 6. BLOCOS ECONMICOS Forte elemento da globalizao; Soma esforos de pases em blocos que potencializam seu poder de fogo econmico e poltico; O capitalismo pede a evoluo do comrcio internacional; Cria condies para dinamizar e intensificar a economia num mundo globalizado. O intuito a reduo e/ou eliminao das tarifas ou impostos de importao e exportao entre os pases membros, e tambm pode proporcionar a livre circulao de pessoas entre os pases membros. 7. BLOCOS ECONMICOS Conforme suas caractersticas, os blocos econmicos so classificados da seguinte forma: Zona de livre comrcio - acordos de reduo ou eliminao das taxas alfandegrias. Exemplo: NAFTA Unio aduaneira alm de reduzir ou eliminar as taxas alfandegrias, regulamenta o comrcio com naes que no participam deste bloco atravs da TEC (Tarifa Externa Comum). Exemplo: MERCOSUL Mercado Comum proporciona a livre circulao de capitais, servios e pessoas no interior do bloco. Exemplo: Unio Europeia 8. BLOCOS ECONMICOS: APEC APEC (Cooperao Econmica da sia e do Pacfico); Criao: 1993, em Seattle, EUA; Pases-membros: so 21 pases, os principais so EUA, Rssia, China, Japo e Coria do Sul; Se somadas as produes industriais de todos os pases, chega- se a metade de toda a produo mundial; Estar em pleno funcionamento em 2020, e ser o maior bloco econmico do mundo. Logo APEC 9. BLOCOS ECONMICOS: ASEAN ASEAN (Associao das Naes do Sudeste Asitico); Criao: 8 de agosto de 1967; Pases-membros: So ao todo 11 pases, os principais so: Cingapura, Filipinas, Indonsia, Malsia, Tailndia e Vietn; Objetivos: acelerar o crescimento econmico, progresso social e desenvolvimento cultural na regio; Tratado de Amizade e Cooperao: assinado em 1976, trazia a proposta de princpios fundamentais entre os pases, tais como: respeito mtuo pela independncia, soberania, igualdade, integridade territorial; o direito de cada Estado para conduzir a sua existncia nacional, livre de interferncias externas. Logo ASEAN 10. BLOCOS ECONMICOS: CARICOM CARICOM (Mercado Comum e Comunidade do Caribe); Criao: 4 de julho de 1973 como bloco de cooperao econmica e poltica; Pases-membros: So ao todo 15 pases, os principais so: Bahamas, Belize, Dominica, Haiti, Jamaica, Suriname e Trinidad e Tobago. Em 1998, Cuba foi aceita como pas observador; Criado para superar os problemas econmicos e sociais aps a independncia dos pases-membros; Objetivo: acelerar o processo de desenvolvimento econmico e social, o livre comrcio na regio, proporcionar a circulao do trabalho e capital, coordenar a agricultura e indstria. Logo CARICOM 11. BLOCOS ECONMICOS: CARICOM 1999 - criado um acordo de livre comrcio para a reduo de tarifas entre os pases do CARICOM, porm, continuam elevadas; 2000 Cuba e Dominica foram inseridas nos acordos de livre comrcio com o bloco; Alm de abordar questes econmicas, aborda aspectos como poltica externa, e desenvolve projetos sociais comuns. Logo CARICOM 12. BLOCOS ECONMICOS: CEI CEI (Comunidade dos Estados Independentes); Criao: 8 de dezembro de 1991, aps o fim da URSS, os pases ex- integrantes criaram uma forte dependncia nas relaes polticas, militares e econmicas; Objetivo: estabelecer um sistema econmico e de defesa entre as naes da extinta Unio Sovitica; Pases-membros: so ao todo 11 pases, os principais so Rssia, Ucrnia e Bielorrssia; A autonomia de cada nao respeitada, no havendo, portanto, interferncia de outros pases nas questes polticas internas. Logo CEI 13. BLOCO ECONMICO: CAN CAN (Comunidade Andina); Criao: 1969, por meio do Acordo de Cartagena; Pases-membros: so 9 pases, e todos tem relativa importncia, so eles Bolvia, Colmbia, Equador, Peru, Brasil, Argentina, Chile, Uruguai e Paraguai, e conta com 2 pases observadores: Mxico e Panam; Estrutura administrativa: Sistema Andino de Interao (SAI), este formado pelas principais instituies: de Conselho Presidencial Anino, Tribunal de Justia, Fundo Latino-Americano de Reservas (FLAR); Logo CAN 14. BLOCO ECONMICO: CAN Objetivos: integrao comercial, econmica e poltica; facilitar a participao no processo de integrao regional; proporcionar pontos de trabalhos; uniformizar o desenvolvimento dos pases membros; melhoria da qualidade de vida da populao. Logo CAN 15. BLOCO ECONMICO: MERCOSUL MERCOSUL (Mercado Comum do Sul) Criao: 23 de maro de 1991 Pases-membros: Argentina, Brasil, Uruguai, Paraguai e Venezuela; 1995 instalada zona de livre comrcio; 1999 uniformizao de taxas de juros, ndice de dficit e taxas de inflao. Logo MERCOSUL 16. BLOCO ECONMICO: MERCOSUL Conflitos comerciais entre Brasil e Argentina: Argentina impe algumas barreiras no setor automobilstico e da linha branca (geladeiras, micro-ondas, foges), pois a livre entrada dos produtos brasileiros dificulta o crescimento destes setores na Argentina; 1999 Brasil recorre OMC (Organizao Mundial do Comrcio), pois a Argentina estabeleceu barreiras aos tecidos de algodo e l produzidos no Brasil; Esses conflitos entre as maiores economias do MERCOSUL impede que o bloco funcione plenamente. Logo MERCOSUL 17. BLOCO ECONMICO: NAFTA NAFTA (Acordo de Livre Comrcio da Amrica do Norte); Pases-membros: EUA, Mxico e Canad; Ratificao em 1993; Objetivo: consolidar o intenso comrcio regional e enfrentar a concorrncia da Unio Europeia; Resultado mais importante: ajuda financeira prestada pelos EUA ao Mxico durante a crise cambial de 1994. Logo NAFTA 18. BLOCO ECONMICO: UNIO EUROPEIA Criao: 25 de maro de 1957, pelo Tratado de Roma; Pases-membros: so ao todo 28 pases, os principais so Alemanha, Frana, Reino Unido, Itlia, Grcia e Blgica; Tratados da UE: Tratado da Comunidade Europeia do Carvo e do Ao (CECA), o Tratado da Comunidade Econmica Europeia (CEE), o Tratado da Unio Europeia e o Tratado de Maastricht; Tratado de Maastricht: acordos de segurana e poltica exterior. Logo Unio Europeia 19. BLOCO ECONMICO: UNIO EUROPEIA Moeda nica: EURO 2002 adoo de uma nica moeda (com exceo da Gr- Bretanha, Sucia e Dinamarca) Zona do Euro zona de livre circulao da moeda, envolve 17 pases, os principais so Alemanha, Frana, Blgica e Espanha. Objetivos: unidade poltica e econmica da Europa, melhor condies de vida e de trabalho, melhor condies de livre comrcio, reduzir as desigualdades sociais e econmicas, estimular o desenvolvimento de pases em crescimento. Logo Unio Europeia