Click here to load reader

Fora Caridade não existe Salvação - A Caridade Horizontal e Caridade Vertical

  • View
    11

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

“A dádiva material que ora ajuda e passa é o SOCORRO NA HORIZONTAL. A lâmpada moral, que acendes no país atormentado de um espírito, será sol emboscado num perene horizonte de luz. Ilumina hoje, produzindo na VERTICAL DA VIDA”. Joanna de Angelis - Celeiro de Bênçãos – Cap. 51 – Sempre Caridade

Text of Fora Caridade não existe Salvação - A Caridade Horizontal e Caridade Vertical

  • “A Assistência Social é a Fraternidade em ação”. Emmanuel – Pedro Leopoldo, 7/06/1952 - Amor e Luz - 2ª Parte – Cap. 19

    “A melhor, a mais eficiente e econômica de todas as modalidades de Assistência é a Educação, por ser a única de natureza preventiva. Não remedeia os males sociais; evita-os”.

    Pedro de Camargo (Vinicius) – São Paulo/1970 - O Mestre na Educação – Introito

  • A PARÁBOLA DAS OVELHAS E DOS CABRITOS E A CARIDADE Quando vier o Filho do Homem na sua majestade e todos os anjos com ele, então, se assentará no trono da sua glória;

    e todas as nações serão reunidas em sua presença, e ele separará uns dos outros, como o pastor separa dos cabritos as ovelhas;

    e porá as ovelhas à sua direita, mas os cabritos, à esquerda;

    então, dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai! Entrai na posse do reino que vos está preparado desde a fundação do mundo.

    PORQUE TIVE FOME, E ME DESTES DE COMER; TIVE SEDE, E ME DESTES DE BEBER; ERA FORASTEIRO, E ME HOSPEDASTES; ESTAVA NU, E ME VESTISTES; ENFERMO, E ME VISITASTES; PRESO, E FOSTES VER-ME.

    Então, perguntarão os justos: Senhor, quando foi que te vimos com fome e te demos de comer? Ou com sede e te demos de beber? E quando te vimos forasteiro e te hospedamos? Ou nu e te vestimos? E quando te vimos enfermo ou preso e te fomos visitar?

    O Rei, respondendo, lhes dirá: EM VERDADE VOS AFIRMO QUE, SEMPRE QUE O FIZESTES A UM DESTES MEUS PEQUENINOS IRMÃOS, A MIM O FIZESTES.

    Jesus - Mateus 25:31—46 — A Parábola das Ovelhas e dos Cabrito Allan Kardec – O Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap. 15 – Fora da caridade não há salvação – Item

  • “FORA DA CARIDADE NÃO HÁ SALVAÇÃO, nesta máxima

    estão contidos os DESTINOS DO

    HOMEM sobre a Terra e no Céu”.

    Paris, 1860

    “Espíritas!, AMAI-VOS, EIS O PRIMEIRO ENSINAMENTO. INSTRUÍ-VOS, EIS O SEGUNDO”.

    Paris, 1860 ESE- Cap. 6- item 5

    "FÉ INABALÁVEL só é aquela que

    pode ENCARAR A RAZÃO FACE A

    FACE". Paris, 1864

    ESE– Cap. 19 – item 7

    Paulo de Tarso Espírito de Verdade Allan Kardec

  • “A Caridade e a Fraternidade não se decretam em Leis. Se uma e outra não estiverem no Coração, o egoísmo aí sempre imperará. Cabe ao Espiritismo fazê-los penetrar nele”.

    Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap. 25, item 8

    “O Espiritismo terá a glória de ser o primeiro a havê-la proclamado. Inscrevei-a em todos os locais de reunião e em vossas residências. Mas fazei melhor ainda: gravai-a em vossos corações.”

    Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap. 25, item 8

    A CARIDADE E A DOUTRINA ESPÍRITA

  • A ASSISTÊNCIA SOCIAL ESPÍRITA - Conceitos A ASSISTÊNCIA HORIZONTAL E A ASSISTÊNCIA VERTICAL

    • A dádiva material que ora ajuda e passa é o socorro na horizontal

    • A lâmpada moral, que acendes no país atormentado de um espírito, será sol

    emboscado num perene horizonte de luz.

    • Ilumina hoje, produzindo na vertical da vida.

    A ASSISTÊNCIA MATERIAL E A ASSISTÊNCIA ESPIRITUAL

    • (...) Em verdade, és bom e amparaste a minha vida, MAS NÃO ME ENSINASTE

    A VIVER! • Espíritas, irmãos! Cultivemos a divulgação da Doutrina Renovadora que nos

    esclarece e reúne! • COM O PÃO DO CORPO, ESTENDAMOS A LUZ DA ALMA QUE NOS HABILITE a

    APRENDER e COMPREENDER, RACIOCINAR e SERVIR.

    Joanna de Angelis – Celeiro de Bênçãos – Cap. 51 – Sempre Caridade

    Humberto de Campos – Cartas e Crônicas – Cap. 1 – Lição nas Trevas

    ⇒ “Se sabeis estas coisas, bem-aventurados sois se as fizerdes” ⇐ Jesus – João 13:17

  • A ASSISTÊNCIA SOCIAL ESPÍRITA - Diretrizes

    1. ACEITAÇÃO Nós que sabemos acatar com apreço e solicitude a todos os representantes dos poderes transitórios do mundo e que treinamos boas maneiras para comportamento digno nos salões aristocráticos da Terra, saibamos também ser afáveis e amigos, junto dos nossos companheiros em dificuldades maiores.

    Emmanuel – Livro da Esperança – Cap. 36 2. RESPEITO À PERSONALIDADE

    Não pretenda refazer radicalmente a experiência do próximo a pretexto de auxiliá-lo. André Luiz – Ideal Espírita – Cap. 24

    3. ATITUDE DE NÃO-JULGAMENTO Auxiliar aos irmãos menos felizes sem exprobrar-lhes a conduta passada. Não exigir das criaturas humanas a perfeição moral que todos estamos muito longe de possuir. Deixar os companheiros tão livres para encontrarem a própria felicidade quanto aspiramos a ser livres por nossa vez.

    Militão Pacheco – Ideal Espírita – Cap. 20 4. COMPREENSÃO

    Toda caridade, para ser divina, precisa apoiar-se na fraternidade. Laura – Nosso Lar – Cap. 39

    5. AUTODETERMINAÇÃO Aproximar-se do assistido, encontrando nele uma criatura humana, tão humana e tão digna de estima quanto os nossos entes mais caros. Ajudar os assistidos a serem independentes de nós.

    André Luiz – Sinal Verde – Cap. 4 6. AJUDAR CAPACITANDO

    Em verdade, és bom e amparaste a minha vida, mas não me ensinaste a viver! Espíritas, irmãos! Cultivemos a divulgação da Doutrina Renovadora que nos esclarece e reúne! Com o pão do corpo, estendamos a luz da alma que nos habilite a aprender e compreender, raciocinar e servir.

    Humberto de Campos – Cartas e Crônicas – Cap. 1

    [01] PARA QUEM RECEBE O AMPARO

  • O DESCULPISMO

    (...) Quantos pretextos são inventados pelas criaturas terrestres para fugir ao testemunho da verdade divina, nas tarefas que lhes são próprias :

     Os detentores da responsabilidade alegam excesso de deveres, os servidores da obediência afirmam ausência de ensejo.

     Os que guardam possibilidades financeiras montam guarda ao patrimônio amoedado, os que recebem a bênção da pobreza de recursos monetários aconselham-se com a revolta.

     Os moços declaram-se muito jovens para cultivar as realidades sublimes, os mais idosos afirmam-se inúteis para servi-las.

     Os casados reclamam quanto à família, os solteiros queixam-se da ausência dela.

     Dizem os doentes que não podem, comentam os sãos que não precisam.

    Raros companheiros encarnados conseguem viver sem a contradição.

    André Luiz – Os Mensageiros – Cap. 28 – Vida Social

    A ASSISTÊNCIA SOCIAL ESPÍRITA - Diretrizes [02] QUAIS OS PERIGOS EM VOCÊ ?

  • Esperam por Jesus e, consequentemente, por nós outros, que detemos a presunção de representá-Lo,

    a criança sem agasalho moral, o doente sem coragem, os pais aflitos, os servidores anônimos do progresso, s jovens carentes de auxílio, os aprendizes vacilantes da fé, os transviados da experiência humana, os infelizes irmãos nossos que o cipoal do crime entonteceu e arrojou a escuros

    despenhadeiros, os sedentos de luz divina, as mães humildes que ajudam o crescimento da prosperidade geral, os corações esquecidos nas zonas sombrias da inquietação e da renúncia pelo bem de

    todos, e as almas nobres e generosas que se apagam nos trilhos evolutivos, na defesa e na

    preservação do lar e na consagração à gloria da felicidade comum... É nesses companheiros da luta e do serviço que precisamos centralizar os nossos

    maiores e melhores impulsos de ajudar, esclarecer e cooperar. Emmanuel – Através do Tempo – Pag. 5

    [03] IMPACTOS NA SOCIEDADE

    A ASSISTÊNCIA SOCIAL ESPÍRITA - Diretrizes

  •  O BEM NÃO TE IMUNIZARÁ DO SOFRIMENTO, de que necessitas, no entanto, auxiliar-te-á a enfrentar as situações difíceis com ânimo robusto e confiança em Deus.  O BEM NÃO TE PREENCHERÁ TODOS OS “VAZIOS DA ALMA”, todavia evitará que te encharques de pessimismo e azedume.  O BEM NÃO TE RESOLVERÁ TODOS OS PROBLEMAS, porém oferecer-te-á resistência para vencer dificuldades e não contrair novos compromissos negativos.  O BEM NÃO TE LIBERARÁ DA LUTA, QUE É CAMINHO DE REDENÇÃO, sem embargo, ser-te-á cireneu e amigo, sustentando-te em todos os lances, até que logres a felicidade.  O BEM QUE SE FAZ, É BEM QUE NÃO CESSA NUNCA, sempre produzindo o bem.  O BEM QUE FAZES, É O BEM QUE A TI FAZES.

    Joanna de Ângelis – Alerta – Cap. 44 – O Bem em Ação

    [04] QUAIS OS BENEFÍCIOS PARA VOCÊ ?

    A ASSISTÊNCIA SOCIAL ESPÍRITA - Diretrizes

  • Serviço de Assistência aos Necessitados 1890 FEB/RJ Dias da Cruz (1853/1937)

    Associação de Auxílio aos Necessitados 1895 Sociedade Espírita Anjo da Guarda/Santos/SP Benedito José de Souza Jr. (1854-1934)

    Colégio Allan Kardec 1907 Centro Espírita Fé e Caridade/Sacramento/MG Eurípedes Barsanulfo (1880/1918)

    Hospital Espírita de Porto Alegre 1912 Sociedade Espírita Allan Kardec/Porto Alegre/RGS Oscar Pithan (1879-1942)

    A ASSISTÊNCIA SOCIAL ESPÍRITA - Marcos

    Apresentador Notas de apresentação Em 20 de abril de 1890, é criada na Federação Espírita Brasileira, então sob a presidência do médico homeopata Dr. Francisco Dias da Cruz, a Assistência aos Necessitados, com o objetivo de assistir, nas suas necessidades materiais e espirituais, os que viviam em penúria física ou moral. Dada a sua importância, a Assistência aos Necessitados tornou-se o centro das ações promovidas pela FEB na sua tarefa de divulgação do Espiritismo, transformando-se, mais tarde, no Departamento de Assistência Social

Search related