Saber Sofrer

  • View
    228

  • Download
    1

Embed Size (px)

Text of Saber Sofrer

  • SABER SOFRER

    Bem-aventurados

    os Aflitos

    (Cap. V, O Evangelho Segundo o Espiritismo)

  • Mateus, 5:4, 6-10

    Bem-aventurados os que choram, pois

    que sero consolados.

    Bem-aventurados os famintos e os

    sequiosos de justia, pois que sero

    saciados.

    Bem-aventurados os que sofrem

    perseguio pela justia, pois que deles

    o reino dos cus.

  • Lucas, 6:20-21

    Bem-aventurados vs, que sois pobres,

    porque vosso o reino dos cus.

    Bem-aventurados vs, que agora tendes

    fome, porque sereis saciados.

    Ditosos sois, vs que agora chorais,

    porque rireis.

  • Allan Kardec (ESE cap. V, item 3)

    Somente na vida futura podem efetivar-se

    as compensaes que Jesus promete aos

    aflitos da Terra.

    Sem a certeza do futuro, estas mximas

    seriam um contrassenso; mais ainda:

    seriam uma enganao.

    Mesmo assim, dificilmente se compreende

    a convenincia de sofrer para ser feliz.

  • Mas, ento pergunta-se:

    Por que sofrem uns mais do que outros?

    Por que nascem uns na misria e outros

    na opulncia, sem coisa alguma haverem

    feito que justifique essas posies?

    Por que uns nada conseguem ao passo

    que a outros tudo parece sorrir?

  • Menos compreensvel ainda:

    Os bens e os males to desigualmente

    repartidos entre o vcio e a virtude;

    Os homens virtuosos sofrendo, ao lado

    dos maus que prosperam.

    A f no futuro pode consolar e infundir

    pacincia, mas no explica essas

    anomalias, que parecem desmentir a

    justia de Deus. (ex. gmeos)

  • Deus existe!

    Perfeio Poder Justia - Bondade;

    Sendo Deus, soberanamente bom e justo,

    no pode agir com capricho, nem com

    desigualdade.

    Logo, as dificuldades da vida derivam de

    uma causa e, pois, que Deus justo, justa

    h de ser essa causa.

  • Kardec nos ensina que:

    Os problemas da vida originam-se de

    duas fontes: uns tm causa nesta vida e

    outros fora desta vida.

    Deus criou todos os homens iguais para a

    dor; pequenos ou grandes, ignorantes ou

    esclarecidos, sofrem pelas mesmas

    causas, ...

  • Causas Atuais das Aflies

    Quantos homens caem por sua prpria

    culpa!

    Quantos so vtimas de sua

    imprevidncia, de seu orgulho e de sua

    ambio!

    Quantos se arrunam por falta de ordem,

    de perseverana, pelo mau proceder, ou

    por no terem sabido limitar seus desejos!

  • Alerta-nos Raul Teixeira

    Que no campo das aflies da criatura

    humana, podemos identificar causas que

    so criadas agora.

    Muita gente chora, se lamenta. H muitos

    que se desesperam diante dos problemas,

    dos tormentos, das dificuldades que esto

    lhes assoberbando a vida na atualidade.

  • Um dos Motivos

    Uma das principais causas de aflies o

    temperamento.

    Quantas so as pessoas de

    temperamentos fortssimos, ditas de

    pavios curtos, que explodem por

    qualquer coisa. (ex. casam.)

  • Vcios que Adquirimos

    Por exemplo uma criatura que aprendeu a

    fumar desde novinha, em poucos anos

    estar com asma, com bronquite, com

    enfisema pulmonar e quem sabe com

    cncer.

    Estar transpirando o mau odor do tabaco

    na circulao sangunea.

  • No Lei de Deus!

    No foi uma imposio da Divindade ter

    que fumar, mas uso do livre arbtrio.

    Quantas so as enfermidades,

    amputaes, problemas orgnicos por

    causa do tabagismo?

    Ento, natural que ns identifiquemos

    nesses indivduos, aqueles que esto

    provocando aflies para suas vidas,

    nesta mesma existncia.

  • Muitas aflies = Vida presente

    Fazem parte da nossa atualidade e cabe a

    ns ter precauo e evitar

    gradativamente.

    Existem situaes que, verdadeiramente,

    so dispensveis.

    Quantos so os suicdios indiretos?

    Exs.: Lavando janelas de prdios;

    dirigindo embriagados, etc.

  • Responsabilidade paterna

    Analisemos os pais que ensinam seus

    filhos a:

    devolver violncia com violncia;

    brigar nas ruas;

    no levar desaforos para casa;

    tirar proveito de tudo;

    passar por cima de todo mundo para

    conquistar seus objetivos em nome da

    esperteza; (ex. oficina)

  • Processo de Deseducao

    Logo mais esses pais estaro sofrendo,

    porque a polcia vir sua porta dizer que

    eles incendiaram ndios (mendigos???),

    bateram em empregadas domsticas,

    (meretrizes???).

    Ento vo em busca de profissionais

    corruptos para defender seus filhos dos

    crimes que eles prprios ensinaram.

  • Causas Anteriores das Aflies

    Kardec continua: Mas, se h males nesta

    vida cuja causa primria o homem,

    outros h tambm aos quais, pelo menos

    na aparncia, ele completamente

    estranho e que parecem atingi-lo como

    por fatalidade.

  • Causa e Efeito

    Perda de entes queridos e a dos que so

    o amparo da famlia;

    Os acidentes que nenhuma previso

    poderia impedir;

    Os reveses da fortuna;

    Os flagelos naturais;

    As enfermidades de nascena

    (deformidades, idiotia, cretinismo, etc).

  • Por que seres to desfavorecidos?

    Por que nascem crianas com todas as

    possibilidades de se desenvolver e outras

    para as quais falta tudo?

    Como que nascem crianas ricas,

    poderosas e outras miserveis?

    Como que uma criana violada?

    violentada e morta?

  • UMA NICA VIDA?

    O efeito precedendo sempre a causa, se

    esta no se encontra na vida atual, h de

    ser anterior a essa vida, isto , h de estar

    numa existncia precedente.

    Ento, os erros que cometemos no

    passado voltam conosco. Estamos de

    roupa nova, mas a alma a mesma e

    temos que dar conta disto. (ex. Arig)

  • ACERTOS TAMBM

    Os acertos que tenhamos feito no

    passado tambm retornam conosco.

    por isso que j merecemos uma

    sociedade com progressos, j temos luz

    eltrica, j temos vacinas, j temos

    remdios, j temos uma moradia boa.

  • A TERRA AGRADECE

    Todas as facilidades materiais de

    que dispomos correspondem ao

    bem que j espalhamos na Terra;

    As realidades luminosas que

    inauguramos aqui.

  • AVISO DO CRISTO

    S saireis da depois de pagardes o ltimo

    quadrante, a ltima moeda.

    importantssimo perceber que a Terra ,

    ao mesmo tempo, uma escola, um

    hospital, uma cadeia.

    Dependendo somente daquilo que

    estejamos fazendo aqui.

  • Campo de Oportunidades

    De qualquer forma, seja como for, a Terra

    o nosso campo abenoado de

    oportunidades.

    Tudo quanto no temos explicaes na

    atualidade, essas explicaes esto no

    nosso passado, nas coisas que fizemos,

    positivas ou negativas.

  • Nascidos de Novo

    Quem no nascer de novo, no progride,

    no avana, no melhora.

    Seria terrvel em uma nica existncia

    definirmos tudo.

    por isso que precisamos voltar a esse

    campo de aprendizados, que a Terra.

  • Aliviando o Sofrimento

    Augusto Cury (R. poca, 01/2014) recomenda,

    para aliviar o sofrimento por antecipao:

    Treinar seu eu a dar um choque de lucidez

    em cada pensamento perturbador, para

    no registrar a experincia ruim e no

    iludir nossa memria com dados inteis.

  • Vivendo o Agora

    Devemos pensar no futuro apenas para

    traar metas.

    No devemos sofrer por antecipao.

    No podemos dispensar o presente,

    nico momento que temos para ser

    estveis e felizes.

  • RESPOSTAS

    Todas as questes para as quais

    no encontremos respostas hoje,

    essas respostas esto no nosso

    ontem, pessoal ou no ontem da

    Humanidade. (Raul Teixeira)

  • Bibliografia

    Evangelho Segundo o Espiritismo Cap. V;

    Raul Teixeira - As aflies humanas: causas

    atuais - Transcrio do Programa Vida e Valores

    n 164 FEP Jul/08;

    Revista poca Jan/14;

    SABER SOFRER - Richard Simonetti

    Bblia Online;