AG S1.Apresentacao Finalizado

  • View
    9

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of AG S1.Apresentacao Finalizado

  • Tratamento de MinTratamento de Minriosrios

    Universidade de So Paulo - USPEscola de Engenharia de Lorena EEL

    Departamento de Engenharia de Materiais - DEMAR

    Ano letivo de 2013

  • Tratamento de Minrios

    Importncia da disciplina no curso de Engenharia de MateriaisImportncia da disciplina no curso de Engenharia de Materiais

    Fe, Cu, Ni, Al,Au, Ag, etc

    Al2O3, ZrO2, SiO2, etc

    MINA

    PRODUTOS

    Apresentao

  • Tratamento de Minrios

    rejeito

    METALURGIA EXTRATIVA ou mercado externo

    HIDROMETALURGIA ELETROMETALURGIA PIROMETALURGIA

    Metais ou produtos intermedirios

    Tratamento de minTratamento de minriosrios

    concentrado

    Fragamentao

    Importncia da disciplina no curso de Engenharia de MateriaisImportncia da disciplina no curso de Engenharia de Materiais

    Fe, Cu, Ni, Al,Au, Ag, grafite, etc

    Al2O3, ZrO2, SiO2, etc

    Minrio bruto

    mina

    Apresentao

  • Tratamento de Minrios

    PLANO DE CURSO - ANO DE 2013

    DISCIPLINA: Tratamento de Minrios

    CARGA HORRIA: 60 horas

    COORDENADOR DA DISCIPLINA: Sebastio Ribeiro

    PROFESSOR DA DISCIPLINA: Sebastio Ribeiro

    Apresentao

  • OBJETIVOS:

    Tratamento de Minrios

    1) Capacitar o aluno a entender os fundamentos tericos e descrever as principais operaes unitrias envolvidas no tratamento de minrios;

    2) Capacitar o aluno a realizar balanos de massa e montar circuitos de tratamentos de minrios.

    Apresentao

  • CONTEDO PROGRAMTICOTratamento de Minrios

    1 Introduo2 Amostragem3 Anlise granulomtrica4 - Caracterizao Tecnolgica de Minrios5 Fragmentao6 - Classificao e Peneiramento Industrial7 Concentrao gravtica8 Separao em meio denso9 Flotao10 - Separao Magntica e Eletrosttica11 - Circuitos de tratamentos e balano de massa12 Testes experimentais.

    Apresentao

  • REFERNCIAS BIBLIOGRFICAS1. Tratamento de Minrios, 4 Ed., CETEM_MCT, Rio de Janeiro, 2004, Ado Benvindo da Luz, Joo Alves Sampaio e Salvador L. M. de Almeida.2. Disperso e empacotamento de partculas, Fazendo Arte Editorial, Ivone R. de Oliveira e co-autores, 2.000.3. Mineral processing, 3 Ed., Elsevier Applied Science Publishers, n. 4, 1965.4. Mineral Processing Technology, B.A. Wills, Pergamon Press, n. 4, 1979.5. Teoria e prtica de tratamento e recuperao de minrios por sistemas gravticos, Cristoni, S. Signus - So Paulo, 1986.6. Princpios das operaes unitrias, A.S. Foust, 2 Ed., Guanabara Dois, 1982.

    Tratamento de MinriosApresentao

  • METODOLOGIA

    Aulas expositivas no quadro

    Utilizao de recursos audio-visuais

    Aulas experimentais(demonstraes)

    Tratamento de MinriosApresentao

  • Fevereiro Maro Abril Maio Junho Julho

    27 6 3 8 5 3

    13 10 15 12 10

    20 17 22 57CBC 19 17 Recuperao

    27Semana Santa

    24 P1 29 26 P2 24

    31

    Tratamento de minrios calendrio para o 1 semestre de 2013

  • Duas provas escritas valendo de 0 a 10

    CRITRIOS DE AVALIAO

    32 21 PPNF +=

    Tratamento de Minrios

    Norma de recuperaNorma de recuperaoo

    Prova de Recuperao (PR) para aluno com Nota Final (NF) maior ou igual a 3,0 e menor do que 5,0 e freqncia superior a 70%.

    Ser considerado aprovado o aluno que tenha obtido Mdia Final (MF) igual o maior do que 5,0, sendo MF = (NF+PR)/2.

    TODA MATRIA

    Apresentao

  • Tratamento de Minrios

    Importncia dos minrios

    Matrias primas minerais

    Fertilizantes

    Metais e ligas Cimento Cermica Vidro

    Classes de minrios ou minerais

    Metlicos No metlicos Energticos Gemas guas minerais

    Apresentao

  • Tratamento de minTratamento de minriosrios

    HistHistria da mineraria da minerao o Pr-histria

    AntiguidadeIdade mdia

    Idade contempornea

    Leitura extra classe

    Apresentao

  • Histria da minerao

    Pr-histriaOs primeiros mineiros, datam provavelmente de 300 000 a.C., e ocupavam-se sobretudo da obteno de slex e cherte para a fabricao de utenslios e armas de pedra.As suas pedreiras e cortas levaram criao primeiro de galerias e mais tarde de

    poos e finalmente s primeiras exploraes subterrneas durante o neoltico. Surpreendentemente, algumas destas minas subterrneas, escavadas em giz no sul da Inglaterra e norte de Frana atingiam os 90 metros de profundidade.A partir daqui a humanidade passou a dirigir a sua ateno tambm para os

    minrios metlicos.Inicialmente os metais eram apenas apreciados como pedras ornamentais. Por volta de 40 000 a.C. era extrada hematite, na atual Suazilndia, para utilizao em pinturas rituais.Entre 7000 a.C. e 4000 a.C. desenvolveu-se a metalurgia do cobre at produo de ligas com caractersticas variveis de fuso, dureza e flexibilidade.A tecnologia pirometalrgica apareceu pela primeira vez no Mdio oriente por volta de 6000 a.C..

  • Antiguidade

    O bronze seria produzido a partir de 2600 a.C..

    Cerca de 2000 a.C. os povos do mediterrneo oriental eram j capazes da produo em massa de cobre, chumbo e prata a partir de minrios de xidos e sulfuretos de metais, bem como de vrias ligas metlicas.

    Por esta mesma altura, os povos pr-Hititas j utilizavam o ferro e os chinesesiniciavam a extrao de carvo para utilizao como combustvel.

    As minas de prata e chumbo de Laurium, prximo de Atenas, Grcia foram inicialmente exploradas e posteriormente abandonadas pelos micnios, no 2milnio a.C.

    Eram exploraes a a cu aberto com pequenas galerias.

    Os atenienses retomariam a sua explorao cerca de 600 a.C., construindo numerosos poos de acesso e ventilao e utilizando o mtodo de cmaras e pilares.

    Histria da minerao

  • Antiguidade

    O progresso da escavao era lento, estimando-se que um mineiro conseguisse um avano de 1.5 m/ms na escavao de poos.

    Cerca de 950 a.C. os Fencios iniciam a explorao da mina de Rio Tinto, Espanha, para obteno de prata.

    Por volta de 700 a.C. so utilizadas as primeiras ferramentas de ferro na extrao de sal-gema na ustria e em 600 a.C. os chineses descobrem o petrleo e o gs natural em exploraes de sal.

    As primeiras armas de ao aparecem na China em 600 a.C..

    Histria da minerao

  • Idade mdia

    Em 265 a.C. iniciam-se as Guerras Pnicas pelo controle dos depsitos argentferos da Pennsula Ibrica e pela mesma altura Teofrasto escreve a sua obra Sobre as pedras.Cerca do ano 900, os chineses inventam a porcelana.A maior contribuio romana para a minerao foram os dispositivos de remoo de gua das minas, destacando-se a nora e o parafuso de Arquimedes.

    Idade moderna

    Em 1553 so utilizados pela primeira vez carris para movimentao de minrios, na Repblica Checa e em 1556 publicada a primeira edio de De Re Metallicade Agrcola, o primeiro registro abrangente sobre mtodos mineiros e metalrgicos.Em 1627 faz-se a primeira utilizao de explosivos em mina na Hungria e em 1768inicia-se a utilizao bombas movidas a vapor para retirar gua das minas de estanho da Cornualha.

  • Idade contempornea

    1815 fabricada a primeira lanterna de segurana para uso em minas de carvo

    1825 legalizado o primeiro sindicato mineiro em Inglaterra

    1829 aparecem as primeiras jigas.

    1848 o ano do incio da corrida ao ouro na Califrnia ,

    1850 aparece em Frana, a primeira mquina de perfurao de rocha,

    1864 surge a primeira broca de diamante e

    1865 Alfred Nobel inventa a dinamite.

  • Idade contempornea1876 so utilizados pela primeira vez martelos pneumticos, na Alemanha.

    1880 os britadores de mandbulas e os moinhos de bolas so aplicados pela primeira vez na Cornualha1888 primeira mquina de extrao a eletricidade comea a funcionar em, em

    Aspen, Colorado.1897 inventada a mesa de Wilfley

    1900 a lmpada de acetileno;1901 patenteado o processo de flutuao e em 1904 so utilizadas as primeiras locomotivas elctricas (Inglaterra).Em 1950 inicia-se o uso de ANFO em minerao,

    1952 inventada a minerao de urnio por lixiviao e

    1953 apresentada a primeira mquina tuneladora.

  • Histria da minerao

    HistHistria da mineraria da minerao no Brasilo no Brasil

    Fonte: DNPM

    Leitura extra classe

  • Histria da minerao no Brasil Minerao no Brasil Colnia e Imprio

    1500-1700Explorao de Ouro, Ferro e Diamantes.

    Em 1603, primeira referncia legislao mineral no Brasil. Incentivo ao desbravamento, pelos bandeirantes, para descoberta de jazidas de ouro.

    Descoberta de ouro em abundncia, na regio das Minas de Ouro, atualmente Estado de Minas Gerais.

    1700-1800Intensificao das descobertas e extrao de ouro.

    Adoo do quinto do ouro, sistema de tributao previsto na legislao de 1603.

    Em 1702, descoberto ouro em Jacobina, Bahia, alm de diversas jazidas em Minas Gerais. Descobertos diamantes em Minas Gerais e na Bahia.

    A coroa portuguesa adota medidas drsticas para controle, exige cotas de tributao mnima e a "derrama" (cobrana violenta de impostos). Em 1789, surge o movimento da Inconfidncia Mineira.

  • Minerao de diamantes, Carlos Julio. c. 1770.

    Lavagem de diamantes em Serro Frio, MG, por Carlos Julio, c. 1770.

    Pr-cabralina (antes de 1500)Colnia (15001822)Imprio (18221889)

    Repblica (18892011)

    Tratamento de minTratamento de minriosrios

  • Histria da minerao no Brasil - Colnia e Imprio

    1800-1822

    Elaborado um conjunto de medidas no Governo de D. Joo VI, em que se pretendia recuperar a economia mineral brasileira.

    Em 1808, ocorre a transferncia da Corte portuguesa para o Brasil.

    Primeiras descobertas e exploraes de carvo no sul do Brasil.

    Criao das primeiras fbricas, empreendimentos e companhias de minerao.

    Descobre-se mangans em Na