(Apresentação 8º salão de ensino ufrgs - 02-10-2012 - revisado)

Embed Size (px)

Text of (Apresentação 8º salão de ensino ufrgs - 02-10-2012 - revisado)

  • 1. Amanda Maciel de Quadros Mestranda em Educao PPGEDU/UFRGSnanymq@gmail.comCristiane KoehlerDoutoranda em Informtica na Educao PGIE/UFRGScristiane.koehler@gmail.comPorto Alegre, 03 de outubro de 2012

2. Reflexes realizadas a partir das experincias comoTutoras a Distncia.Distncia.Cursos de extenso e aperfeioamento UFRGS/UAB .Perodo: 2009/Perodo: 2009/1 a 2012/1.2012/ 3. Refletir sobre a importncia do conceito de interao, emambientes virtuais na educao a distncia, visando aconstruo do conhecimento e a aprendizagem dosestudantes. 4. a comunicao entre A tutoria mediadora prev aduas pessoas criada pela interaomtuaentreao de ambas, interao. , professor, tutor e cursistas, aoOnde umacomunica-se contrrio da tutoria reativacom a outra e as duas aondeossujeitosapenascomunicam-se entresi respondem aos(aes entre duas pessoas). questionamentos com poucasA cada encontro, suasaesdefinem(ouintervenes.redefinem) a relao entreelas. Interao MtuaTutoria Mediadora (Primo, 2003, p.97) (Silva, 2012) 5. O conhecimento no acontece pela A aprendizagem aformao ouatuaodosujeitotransformao de cadaapenas; nem por presso do meiosujeito em virtude de suasexterno. Acontece pela interao interaes recorrentes,asentreosujeito,comsua quais se efetivam no mbitoextraordinria complexidade, e essesocial e o conhecimento meio, com toda sua complexidade. sempre adquirido naInteraosignifica,sempre, convivncia. convivnciafundamentalmente, acomodao(ao transformadoradosujeitosobre ele mesmo) [...].Construo do ConhecimentoAprendizagem(Becker; Marques, 2007, p.15)(Maturana, 2001, p.123) 6. Anlise comparando o aproveitamento final dos estudantes(conceitos/notas) com a quantidade e qualidade das interaesno ambiente virtual de aprendizagem. Estas interaes foramobservadas pela participao dos estudantes nos fruns, bate-papos, mensagens individuais e acessos aos materiais didticos.A quantidade das interaes foi analisada pelo nmero deacessos que o estudante fez ao ambiente virtual e ao materialdidtico.A qualidade das interaes foi analisada pela consistncia docontedo e das inter-relaes entre os sujeitos. 7. A interao mtua constante entre professor, tutor e alunos potencializadora da aprendizagem do estudante virtual, masno decisiva.Isto quer dizer que nem todo estudante que entrou e clicouvrias vezes no ambiente teve resultados satisfatrios nasavaliaes. Porque o estudante pode ter apenas feito vriosacessos, copiado os materiais mas no ter compreendido. 8. Por outro lado, os estudantes que obtiveram os melhoresconceitos/notas, foram os que tiveram mais dvidas eincertezas em relao ao tema estudado.Consequentemente, estes estudantesforam osmaisparticipativos e que valorizaram os processosdecomunicao e interao com os professores e seus pares. 9. Percebe-se que quanto maior o nmero das interaesmtuas no ambiente virtual de aprendizagem e a qualidadedestas interaes, melhor o desempenho dos estudantesnas avaliaes, o que deve ser relevante no momento doplanejamento pedaggico dos novos cursos ofertados nestamodalidade. 10. BECKER, Fernando; MARQUES, Tania. B. I. (2007) Ser professor Ser pesquisador. Porto Alegre: Mediao.MATURANA, Humberto R. (2001) Cognio, cincia e vidacotidiana. Belo Horizonte: UFMG.PRIMO, Alex. (2003) Interao Mediada por Computador: acomunicao e a educao a distncia segundo uma perspectivasistmico-relacional. Tese de Doutorado. Programa de Ps-Graduao em Informtica na Educao. PGIE/UFRGS.SILVA, Marco. (2012) Educao online. So Paulo: EdiesLoyola. 4 edio. 11. Muito Obrigada!Amanda Maciel de QuadrosMestranda em Educao PPGEDU/UFRGSnanymq@gmail.com Cristiane Koehler Doutoranda em Informtica na Educao PGIE/UFRGS cristiane.koehler@gmail.com