of 66/66
Carta de Serviços da ANEEL ao Cidadão

da ANEEL ao Cidadão

  • View
    228

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of da ANEEL ao Cidadão

  • Carta de Servios da ANEEL ao Cidado

  • Carta de Servios da ANEEL ao Cidado

  • Agncia Nacional de Energia Eletrica ANEEL

    Diretor-geralNelson Jose Hbner Moreira

    DiretoresAndre Pepitone da NobregaEdvaldo Alves de SantanaJulio Silveira Coelho Romeu Donizete Rufino

    Catalogao na Fonte

    Centro de Documentao - CEDOC

    A265c Agncia Nacional de Energia Eltrica (Brasil). Carta de servios da Aneel ao cidado / Agncia Nacional

    de Energia Eltrica. 1. ed. - Braslia : ANEEL, 2010.

    66 p.:il. 1. Gesto pblica - ANEEL - Brasil. 2. Organizao admi-nistrativa. 3. Prestao de servios. I. Ttulo.

    CDU: 35(81)

  • Carta de Servios da ANEEL ao Cidado

    Braslia, DF2010

  • 03

    Com esta carta a Agncia Nacional de Energia Eletrica (ANEEL) informa sociedade os servios que presta na regulao do setor. O documento e uma ferramenta do Programa Nacional de Gesto Publica e Desburocratizao (GesPublica) do governo federal, exigido de todos os orgos e entidades do Poder Executivo Federal que prestam servios diretamente ao cidado. Para a ANEEL, a elaborao desta Carta de Servios e mais que uma obrigao legal, pois representa uma oportunidade de mostrarmos a abrangncia da nossa atuao, a transparncia do nosso processo decisorio e a nossa busca constante pelo equilbrio no relacionamento entre consumidores, agentes e governo.

    Nesta edio, nossa Carta faz uma breve apresentao da Agncia, dos nossos servios prestados e dos canais de acesso disponveis ao publico. Com esta iniciativa, a ANEEL reafirma seu compromisso de ampliar o dialogo com os cidados, especialmente com os consumidores, investidores e demais instituies que compem o setor eletrico brasileiro.

    Boa leitura!

    Braslia, 27 de outubro de 2010Prezado cidado,

    A Diretoria

    Apresentao

  • Conhea a ANEEL............................................ 08

    Acesse a ANEEL................................................ 10

    Veja as Agncias Conveniadas...................... 14

    Servios .......................................................... 18

    Saiba mais...................................................... 60

    Sumario

  • 07

    Com a responsabilidade de regular, fiscalizar e solucionar conflitos no mbito do Setor Eletrico Brasileiro, a Agncia Nacional de Energia Eletrica (ANEEL) tem como misso proporcionar condies favoraveis para que o mercado de energia eletrica se desenvolva com equilbrio entre os agentes e em benefcio da sociedade. As decises da ANEEL so tomadas pela Diretoria Colegiada, composta por cinco integrantes, nomeados pelo presidente da Republica apos aprovao do Senado Federal. Alguns temas so submetidos audincia ou consulta publica, para garantir a participao da sociedade, de modo a subsidiar o processo decisorio, deliberado em reunies publicas. As reunies so transmitidas ao vivo pela Internet, na pagina da ANEEL ( ), desde outubro de 2004. Essa iniciativa, pioneira entre as agncias, confere transparncia s decises. Para a Agncia, regular e estabelecer condies para que os servios de energia eletrica sejam prestados com qualidade e segurana aos consumidores. ANEEL cabe ainda promover um ambiente regulatorio coerente com as polticas definidas pelo governo federal para o setor eletrico brasileiro.

    www.aneel.gov.br

    Conhea aANEEL

  • Superintendncias

    Diretoria

    Estrutura Organizacional

    Regulao Econmica Estudos Econmicos do Mercado Mediao Administrativa Setorial Gesto e Estudos Hidroenergeticos Concesses e Autorizaes de Gerao Concesses e Autorizaes de Transmisso e Distribuio Concesses e Autorizaes de Transmisso e Distribuio Fiscalizao dos Servios de Gerao Fiscalizao dos Servios de Eletricidade Fiscalizao Econmica e Financeira

    Regulao dos Servios de Transmisso Regulao dos Servios de Distribuio Regulao da Comercializao da

    Eletricidade Pesquisa e Desenvolvimento e

    Eficincia Energetica Planejamento da Gesto Gesto Tecnica da Informao Relaes Institucionais Recursos Humanos Administrao e Finanas Licitaes e Controle de Contratos e

    Convnios

    Secretaria-Geral Chefia de Gabinete

    Procuradoria Assessoria Auditoria Interna

    Assessoria de Comunicao e Imprensa

  • 09

    Acesse a

    SGAN 603 Modulo I TerreoTelefone: (0XX61) 2192-8693 Fax: (0XX61) 2192-8686Braslia DFCEP. 70.830-030(segundas s sextas-feiras de 8h s 18h)

    Recepo e Protocolo Geral

    Centro de Documentao (Cedoc)

    SGAN 603 Modulo J - TerreoTelefone: (0XX61) 2192 - 8668 / 8392 - Fax: (0XX61) 2192 - 8686Braslia DFCEP. 70.830-030E-mail: [email protected] (segundas s sextas-feiras de 8h s 18h)

    ANEEL

  • 10

    Central de teleatendimento:(segundas s sextas-feiras de 8h s 20h)

    Acompanhamento de solicitaes Ouvidoria( )

    Reclamao por formulario( )

    Chat

    (segundas s sextas-feiras de 8h s 20h)

    Atendimento presencial(segundas s sextas-feiras de 8h s 18h)SGAN 603 Modulo I Terreo - Braslia -DFTelefone: (0XX61) 2192-8693 Fax: (0XX61) 2192-8686

    167

    www.aneel.gov.br/faleconosco

    www.aneel.gov.br/faleconosco

    www.aneel.gov.br/faleconosco

    Ouvidoria Setorial

  • 11

    Reunies publicas

    Audincias e consultas publicas

    Transmisso e informaes pelo endereo eletrnico: www.aneel.gov.br/reunioespublicas

    /www.aneel.gov.br/espao do consumidor audiencias consultas/forum/

    Assessoria parlamentar

    Atendimento institucional

    Assessoria imprensa

    [email protected]

    [email protected]

    [email protected]

  • 13

    AGEPAN - MS

    Agncia Estadual de Regulao de Servios Publicos do Mato Grosso do Sul 0800-6000506 - www.agepan.ms.gov.br

    AGER - MT

    Agncia Estadual de Regulao dos Servios Publicos Delegados de Mato Grosso0800-6476464 - www.ager.mt.gov.br

    AGERGS - RS

    Agncia Estadual de Regulao dos Servios Publicos Delegados do Rio Grande do Sul0800-9790066 - www.agergs.rs.gov.br

    AGR GO

    Agncia Goiana de Regulao, Controle e Fiscalizao de Servios0800-7043200 - www.agr.go.gov.br

    A ANEEL tem sede em Braslia (DF) e faz convnios com agncias reguladoras estaduais para descentralizar parte de suas atividades. Confira a lista das agncias conveniadas.

    Veja as AgnciasConveniadas

  • 14

    ARCE CE

    Agncia Reguladora de Servios Publicos Delegados do Ceara0800-853838 - www.ceara.gov.br

    ARCON PA

    Agncia Estadual de Regulao e Controle de Servios Publicos0800-2869117 - www.arcon.pa.gov.br

    ARPB PB

    Agncia de Regulao do Estado da Paraba0800-2816644 - www.arpb.pb.gov.br

    ARPE PE

    Agncia de Regulao dos Servios Publicos Delegados do Estado de Pernambuco0800-2813833 - www.arpe.pe.gov.br

    ARSEP - RN

    Agncia Reguladora de Servios Publicos do Rio Grande do Norte0800-0841009 - www.arsep.rn.gov.br

    ARSESP SP

    Agncia Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de So Paulo08000-0555591 - www.arsesp.sp.gov.br

  • 15

    ARSAL - AL

    Agncia Reguladora de Servios Publicos do Estado de Alagoas167 - www.arsal.al.gov.br

    AGESC - SC

    Agncia Reguladora de Servios de Santa Catarina167 - www.agesc.sc.gov.br

  • 17

    Servios

    Servio ao Cidado

    Servios aos Agentes

    Servios ao Publico Institucional

    Disponibilizao de informaes gerais no Endereo eletrnico da ANEEL....

    Atendimento de Ouvidoria Setorial .........................................................24

    Definio de Direitos e Deveres do Consumidor......................................25

    Recepo de documentos no Protocolo Geral ............................................25

    Pesquisas de documentos no Protocolo Geral ............................................26

    Fornecimento de copias e atendimento de pedidos de vistas de processos.............26

    Transmisso das Reunies Publicas da Diretoria.................................... 27

    Realizao de audincias e consultas publicas .........................................27

    24

  • 18

    Elaborao e disponibilidade do ranking das tarifas residenciais vigentes......28

    Reajuste Tarifario Anual............................................................................28

    Reviso Tarifaria Periodica.........................................................................29

    Apurao (IASC).......................................................................................30

    Estabelecimento de limites para os indicadores (DEC e FEC)..........30

    Estabelecimento de limites para os indicadores (DIC, FIC e DMIC).........31

    Atualizao e disponibilidade de dados (SIGEL)..................................32

    Disponibilizao de Informaes Gerenciais........................................32

    Atualizao e disponibilidade do Sistema de Apoio Deciso (SAD).....33

    Disponibilizao de estudos e projetos hidreletricos.............................33

    Disponibilizao do acervo historico para pesquisas..........................34

    Fornecimento de Publicaes.....................................................................34

    Manuteno do Forum Tecnico de Integrao - Forte Integrao.......35

  • 19

    Conduo de processos de Mediao....................................................... 35

    Homologao de contratos de compartilhamento de infraestrutura......36

    Definio de coeficientes (CFURH) e dos royalties de Itaipu..............36 Previso anual do Preo de Liquidao de Diferenas (PLD)............37

    Previso anual do Encargo de Segurana Energetica (ESS).............37

    Aprovao Conta de Consumo de Combustveis (CCC)......................38

    Reviso do montante de energia das geradoras do Proinfa......................38 Atualizao anual da Tarifa de Energia de Otimizao (TEO)...............39

    Atualizao anual da Tarifa de Servios Ancilares (TSA).....................39

    Reviso da Receita Anual Permitida (RAP) na transmisso...........40 Estabelecimento da Receita Anual Permitida (RAP).............................. 40

    Definio da Tarifa de Uso dos Sistemas de Transmisso - (TUST).................41

  • 20

    Previso de custos dos encargos de uso da Rede Bsica e de Conexo........41

    Atendimento de ouvidoria na SGH........................................................42 Realizao de Leiles para contratao de energia eletrica.....................43

    Autorizao, analise e aprovao de estudos de inventario..............43

    Autorizao, analise e aprovao de estudos de viabilidade ..................44

    Autorizao, analise e aprovao de projetos basicos (PCH)...................45

    Outorga de autorizaes de gerao de energia eletrica..............................46

    Declarao de Utilidade Publica para obras de gerao......................46

    Monitoramento da implantao dos empreendimentos de gerao..........47

    Declarao de Utilidade Publica para subestaes e linhas de transmisso....47 Concesso para construo e operao de linhas de transmisso ...........48

    Autorizao para acesso de consumidores livres Rede Basica .............49

    Regulamentao dos servios de transmisso..........................................49

  • 21

    Aprovao de Procedimentos de Rede.........................................................50

    Aprovao do PMIS...................................................................................50

    Autorizao de reforos na Rede Basica e DIT...........................................51

    Acesso ao Sistema e definio (ICG e IEG).................................................52 Registro de contratos de compra energia eletrica .....................................53

    Regulao do acesso ao sistema de distribuio.........................................53

    Autorizao para comercializao de energia...........................................54

    Autorizao para exportao de energia...................................................55

    Autorizao para importao de energia..................................................55

    Atendimento a publico institucional.......................................................56

    Assessoria Parlamentar............................................................................ 57

    Assessoria Imprensa................................................................................58

  • 23

    da ANEEL

    Atendimento de Ouvidoria Setorial

    Stio que abriga informaes sobre a Agncia, suas resolues, atos administrativos e sobre o setor eletrico em geral. Em 2009 foram registradas mais de 1,5 milho de paginas consultadas, com mais de 405 mil visitas ao stio.

    Segunda instncia para receber, apurar e solucionar reclamaes de agentes e consumidores, quando no satisfeitos com atendimento oferecido pelo proprio prestador do servio.

    O que e?

    O que e?

    Como Acessar?

    Como Acessar?

    Prazo?

    Prazo?

    Disponvel em www.aneel.gov.br

    Central de Teleatendimento 167 (segundas s sextas-feiras, de 8h s 20h) Envio de correspondncias Chat na pagina eletrnica da ANEEL ( ) Preenchimento de formulario eletrnico em ( )

    www.aneel.gov.br faleconosco/

    www.aneel.gov.br/faleconosco

    permanente

    30 dias, prorrogaveis por igual perodo.

    Disponibilizao de informaes gerais no Endereo eletrnico

  • 24

    Recepo de documentos no Protocolo Geral

    O que e?Definio de Direitos e Deveres do Consumidor

    Regulamentao das condies gerais de fornecimento de energia eletrica, com estabelecimento de direitos e deveres dos consumidores de alta e baixa tenso (industriais, comerciais, residenciais, baixa renda/rural e Poder Publico).

    Recebimento e expedio de toda a correspondncia da ANEEL, responsabilizando-se por seu registro, cadastro, digitalizao e encaminhamento, alem de contato direto para soluo de pendncias relacionadas aos correspondentes processos.

    O que e?

    Como Acessar?

    Como Acessar?

    Resoluo n. 414/2010

    Guich de atendimento de segundas s sextas-feiras, de 8h s 18h. www.aneel.gov.br processos enviodedocumentos//

    permanente

    Os prazos variam de acordo com as solicitaes.

    Prazo?

    Prazo?

  • 25

    Fornecimento de copias e atendimento de pedidos de vistas de Processos

    Atendimento a pedidos de pesquisa, via telefone e e-mail, sobre documentos cadastrados. Os interessados podem solicitar informaes sobre a tramitao do correspondente processo.

    Os interessados podem solicitar vistas ou copia parcial ou integral de processos em tramitao ou arquivados, desde que no sejam sigilosos. O pedido pode ser feito no Protocolo-Geral da Agncia ou encaminhado pelos Correios. A copia pode ser retirada diretamente na area em que esteja o processo ou enviada pelos Correios, mediante previo pagamento dos custos de reproduo e envio por meio de GRU.

    O que e?

    O que e?

    Como Acessar?

    Como Acessar?

    A pesquisa pode ser solicitada por telefone ou via e-mail: e pelo telefone (61) [email protected]

    Formulario especfico disponvel em www.aneel.gov.br processos/pedidos de vistas ou copias de documentos e processo

    /

    /

    01 (um) dia.

    Pesquisas de documentos no Protocolo Geral

    Prazo?

  • 26

    Transmisso das Reunies Publicas da DiretoriaReunies semanais em que a Diretoria Colegiada delibera publicamente sobre os processos tecnico-institucionais da Agncia, a partir de relatorios e votos produzidos pelos Relatores sorteados.

    As audincias e consultas publicas so instrumentos de apoio ao processo decisorio da ANEEL, permit indo a part ic ipao previa da soc i edade na elaborao de atos administrat ivos a serem regulamentados . So tambem uma opor tunidad e para d ivu l ga o das a e s da Agnc ia e d e e s t mulo ao ex e r c c i o

    O que e?

    O que e?

    As reunies tem suas pautas divulgadas previamente e so realizadas tradicionalmente s teras-feiras, sendo abertas participao publica. As reunies podem ser acompanhadas ao vivo pela internet, pelo endereo www.aneel.gov.br.

    Conforme calendario anual ()

    www.aneel.gov.br a aneel /reunio publica das diretoria

    /

    Prazo? imediato, conforme Norma ANEEL n 11

    Prazo?

    Como Acessar?

    Realizao de audincias e consultas publicas

  • 27

    Elaborao e disponibilidade do ranking das tarifas

    Reajuste Tarifario Anual

    residenciais vigentesAtualizao periodica do ranking das tarifas residenciais de todas as distribuidoras, permitindo ao consumidor comparar os valores de todas as empresas

    Atualizao anual das tarifas de energia eletrica praticadas pelas concessionarias e permissionarias de distribuio de energia, a partir de analise econmico-financeira, de acordo com as regras definidas nos contratos de concesso. O pleito das empresas e divulgado previamente.

    O que e?

    O que e?

    Como Acessar? Pagina Eletrnica ()

    www.aneel.gov.br espao do consumidor /tarifas residenciais

    /

    da cidadania e participao publica.

    Como Acessar? Disponvel na Internet ()

    www.aneel.gov.br/aneel /espaco do consumidor /audiencias e consultas

    Prazo?

    Prazo?

    Permanente

    Atualizao mensal

  • 28

    Reviso Tarifaria PeriodicaReviso periodica das tarifas (a cada quatro anos, em media) para garantir o equilbrio econmico-financeiro, da empresa. prevista nos respectivos contratos de concesso.

    O que e?

    O calendario de reajuste das distribuidoras esta disponvel no stio da ANEEL (em

    ). A divulgao previa do pleito das prestadoras esta disponvel na internet (em

    ). A resoluo de cada reajuste pode ser encontrada em

    www.aneel.gov.br espao do consumidor/tarifas/consumidores finais/reajuste tarifario anual

    www.aneel.gov.br/espao do consumidor/tarifas/ consumidores finais/reajuste tarifario anual/anexos

    www.aneel .gov.br /bibliotecavirtu a l /p e s q u i sa legislativa.

    /

    A audincia publica previa e divulgada em jornais de grande circulao e emissoras de radio, alem da Internet (

    ). O resultado da reviso consta de resoluo que pode ser consultada em

    .

    www.aneel.gov.br /espao do consumidor /audincias e consultas publicas

    www.aneel.gov.br/ biblioteca virtual/pesquisa legislativa

    Como Acessar?

    Como Acessar?

    Anual (mas no ocorre nos anos de reviso tarifaria), no aniversario do contrato de concesso

    Prazo?

  • 29

    Apurao e disponibilidade do Indice ANEEL de Satisfao

    Definio de limites para os indicadores coletivos de fornecimentode energia eletrica (DEC e FEC)

    do Consumidor (IASC)Apurao do Indice Aneel de Satisfao do Consumidor (IASC), a partir de pesquisa realizada junto a consumidores residenciais sobre da qualidade dos servios prestados pelas distribuidoras de energia eletrica. O IASC foi criado em 2000.

    Indicadores definidos pela ANEEL para aferir a qualidade do fornecimento de energia eletrica no conjunto de unidades consumidoras da area de atuao de cada distribuidora. Consideram a durao e frequncia das interrupes no fornecimento do servio.

    O que e?

    O que e?

    Como Acessar? Disponvel na pagina eletrnica www.aneel.gov.br/ espao do consumidor/iasc

    Prazo?

    Prazo?

    O processo tem incio com audincia publica, realizada 60 dias antes da data da reviso. As revises so realizadas a cada quatro anos, em media, de acordo com as definies de cada contrato de concesso.

    Atualizao anual

  • 30

    Estabelecimento de limites para os indicadores individuais decontinuidade de fornecimento de energia eletrica (DIC, FIC e DMIC)

    Os indicadores, definidos pela ANEEL para aferir a qualidade do fornecimento de energia eletrica, em cada unidade consumidora,consideram a durao e frequncia das interrupes.

    O que e?

    Publicao de resoluo autorizativa, no momento das revises tarifarias das concessionarias. Disponvel em

    ou www.anee l . gov .br b ib l i o t e cavir tual/pesqu i sa legislativa www.aneel.gov.br/informaes tecnicas/indicadores de qualidade.

    /

    Resoluo Normativa n. 395/2009, que aprova os Procedimentos de Distribuio (PRODIST), em seu Modulo 8.

    Como Acessar?

    Como Acessar?

    Prazo?

    Prazo?

    Os limites dos indicadores coletivos (DEC e FEC) so definidos apos audincia publica que antecede as revises tarifarias de cada concessionaria (em media a cada 4 anos).

    Os limites individuais (DIC, FIC e DMIC) so impressos nas faturas mensais de energia eletrica de cada consumidor.

  • 31

    Atualizao e disponibilidade de dados do Sistema de

    Disponibilizao de Informaes Gerenciais

    Informaes Georreferenciadas do Setor Eletrico (SIGEL)Instrumento de busca desenvolvido pela ANEEL para disponibilizar dados sobre o setor eletrico nas areas de gerao, transmisso, distribuio, comercializao e outros segmentos, servindo de apoio s atividades de pesquisa, regulao e fiscalizao.

    Boletim disponvel na Internet, com indicadores de tendncia e desempenho do setor eletrico, informaes sobre as atividades da ANEEL como concesses, outorgas, ndices de qualidade, acessos Ouvidoria, quantidade de fiscalizaes e autuaes, alem de dados financeiros e universalizao de atendimento, dentre outras.

    O que e?

    O que e?

    Como Acessar?

    Como Acessar?

    Disponvel em http://sigel.aneel.gov.br

    Disponvel em www.aneel.gov.br/informaes tecnicas/informaes gerenciais

    Prazo?

    Prazo?

    Contnuo

    Permanente

  • 32

    Atualizao e disponibilidade do Sistema de Apoio

    Disponibilizao de estudos e projetos de aproveitamentos hidreletricos para consulta ou fornecimento de copias (em CD e DVD)

    Deciso (SAD)Informaes sobre fornecimento de energia, com possibilidade de emisso de relatorios sobre numero de consumidores, consumo, receita, tarifa media por regio e por classe de consumo .

    Emprestimo e duplicao de CD e DVD dos inventarios hidreletricos aprovados e disponveis no Centro de Documentao da ANEEL, assim como fornecimento de informaes complementares sobre as sub-bacias, aproveitamentos hidreletricos, ato legal de aprovao etc.

    O que e?

    O que e?

    Como Acessar?

    Como Acessar?

    Pagina Eletrnica da ANEEL ( )www.aneel.gov.br/informaes tcnicas

    Disponvel em www.aneel.gov.br/biblioteca

    Prazo?

    Prazo?

    Atualizao mensal

    Permanente

  • 33

    Disponibilizao do acervo historico para pesquisas

    Fornecimento de Publicaes

    Ferramenta que permite pesquisar acervo historico de processos administrativos documentados pelos orgos antecessores da ANEEL na regulao do setor eletrico, desde 1934.

    Produo e fornecimento de publicaes institucionais como Relatorio ANEEL (anual), Cadernos Tematicos (sobre assuntos tecnicos), cartilhas e folders sobre tarifas e outros assuntos, Revista de P&D, cartazes e outros materiais destinados a informar decises da Agncia e esclarecer assuntos tecnicos.

    O que e?

    O que e?

    Como Acessar?

    Como Acessar?

    Disponvel em Telefone (61) 2192-8827

    www.aneel .gov.br/processos

    Publicaes impressas distribudas em eventos. Publicaes impressas disponveis no CEDOC.Publicaes disponveis na Internet (

    e outros links).

    www.anee.gov.br /informaes tecnicas / educao pesquisa e desenvolvi-mento/espao do consumidor

    /

    Prazo?

    Prazo?

    Permanente

    permanente

  • 34

    Manuteno do Forum Tecnico de Integrao - Forte Integrao

    Conduo de processos de Mediao

    Forum Tecnico de Integrao da ANEEL com a Sociedade cujo objetivo e oferecer um espao para debate tecnico interno e externo de ideias e temas de interesse do setor eletro energetico, disseminao de conhecimento.

    Reunies de mediao entre partes em divergncia sobre algum assunto, com objetivo de contribuir para que celebrem acordo. As divergncias geralmente abrangem descumprimento de clausulas contratuais, interpretao de legislao e lacunas regulatorias.

    O que e?

    O que e?

    Como Acessar?

    Como Acessar?

    Disponvel na Internet ()

    www.aneel.gov.br/ informaes tecnicas

    Solicitao de reunio por correspondncia, e-mail ou telefone.

    Prazo?

    Prazo?

    Permanente

    Variavel, pois depende do acordo entre as partes.

  • 35

    Homologao de contratos de compartilhamento de infraestrutura

    Definio de coeficientes de distribuio da Compensao Financeira

    Homologao de contratos de compartilhamento de infraestrutura celebrados entre agentes do setor eletrico, de telecomunicaes e de petroleo.

    Calculo da distribuio dos valores que as concessionarias de gerao hidreletrica pagam pela utilizao de recursos hdricos aos estados e municpios afetados por tais empreendimentos. Complementarmente, a ANEEL gerencia o sistema de arrecadao e distribuio mensal desses recursos. O sistema esta disponvel na Internet e permite a impresso de relatorios, de acordo com demanda do interessado.

    O que e?

    O que e?

    Como Acessar?

    Como Acessar?

    Agente deve encaminhar o contrato via ofcio, e, no mesmo instrumento, requerer homologao, nos termos dos regulamentos conjuntos.

    Esto disponveis no site da informaes, esclarecimentos e diplomas legais que regem o assunto (

    ).

    ANEEL

    http://www.aneel.gov.br/nformaestecnicas/compensaao financeira

    Prazo? Variavel, conforme o caso.

    pela Utilizao dos Recursos Hdricos (C F U R H) e dos royalties de Itaipu

  • 36

    Definido pela antes da entrada em operao comercial de cada UHE.

    ANEEL Prazo?

    Previso anual do Preo de Liquidao de Diferenas (PLD)

    Previso anual do Encargo de Segurana Energetica (ESS)

    Dado usado nos processos de atualizao tarifaria, com intuito de aprovisionar s distribuidoras receita relativa aos custos incorridos com a exposio dos contratos ao mercado de curto prazo.

    Dado usado nos processos de atualizao tarifaria, com intuito de estabelecer custos da gerao termeletrica (usinas fora da ordem de merito econmico) que garantam segurana energetica

    O que e?

    O que e?

    Como Acessar? Dado utilizado nos processos de reajuste e reviso tarifaria

    Prazo? Dado produzido mensalmente (primeira semana de cada ms)

    Como Acessar? Dado utilizado nos processos de reajuste e reviso tarifaria.

    Prazo? Dado produzido pela mensalmente (primeira semana de cada ms).

    ANEEL

  • 37

    Aprovao do oramento anual da Conta de Consumo de

    Reviso do montante de energia das geradoras participantes

    Dado usado como base para recolhimento do encargo cobrado de todos os consumidores de energia.

    Dado usado para definir cotas e custos do Proinfa, tendo como base a gerao efetiva das usinas.

    O que e?

    O que e?

    Como Acessar?

    Como Acessar?

    De acordo com resoluo aprovada pela Diretoria no incio de cada ano.

    Stio da ANEEL ()

    www.aneel.gov.br/biblioteca/pesquisa legislativa

    Prazo?

    Prazo?

    Anual (fevereiro ou maro de cada ano).

    Mensal (ultima semana de cada ms)

    do Programa de Incentivo s Fontes Alternativas deEnergia Eletrica (Proinfa)

    Combustveis (CCC)

  • 38

    Atualizao anual da Tarifa de Energia de Otimizao (TEO)

    Atualizao anual da Tarifa de Servios Ancilares (TSA)

    Reviso do valor da TEO, que cobre os custos de manuteno e operao das usinas hidreletricas e o pagamento de compensao financeira referente energia transacionada no Mecanismo de Realocao de Energia (MRE).

    Reviso do valor da TSA, que remunera os custos adicionais da gerao de energia reativa por geradoras que operam na condio de compensadores sncronos.

    O que e?

    O que e?

    Como Acessar?

    Como Acessar?

    Pagina eletrnica da ANEEL)

    (www.aneel.gov.br/biblio-teca/pesquisaonline/pesquisalegislativa

    Pagina eletrnica da ANEEL )

    (www.aneel.gov.br/biblio-teca/pesquisaonline/pesquisalegislativa

    Prazo?

    Prazo?

    Anual (dezembro)

    Anual (dezembro)

  • 39

    Reviso da Receita Anual Permitida (RAP) nos contratos de transmisso

    Reviso da Receita Anual Permitida (RAP) das transmissoras, a cada quatro anos, a contar da assinatura dos contratos de concesso.

    O que e?

    Como Acessar? Publicao de resoluo disponvel em www.aneel.gov.br/ biblioteca virtual/pesquisa legislativa

    Prazo? De acordo com o calendario dos contratos das transmissoras.

    Estabelecimento da Receita Anual Permitida (RAP)Definio da Receita Anual Permitida (RAP), que e a remunerao maxima permitida s transmissoras pela utilizao das instalaes integrantes da Rede Basica e das demais instalaes de transmisso. O reajuste esta previsto nos contratos de concesso e no e praticado nos anos de reviso da RAP.

    O que e?

    Como Acessar? Pub l i c a o d e r e s o lu o d i spon v e l em www.aneel.gov.br biblioteca virtual pesquisa legislativa/ /

    Prazo? Ate 30/06 de cada ano.

  • 40

    Definio anual da Tarifa de Uso dos Sistemas de Transmisso - TUST

    Previso de custos dos encargos de uso da Rede Basica e de Conexo

    Definio anual da Tarifa de Uso dos Sistemas de Transmisso, na mesma data do reajuste da Receita Anual Permitida (RAP). O calculo da TUST e locacional, ou seja, varia de acordo com a intensidade do uso da rede. A TUST tambem e calculada para as centrais geradoras participantes dos leiles de energia nova.

    Estimativa de encargos de uso da Rede Basica e de Conexo para subsidiar o calculo das Tarifas de Uso do Sistema de Distribuio (TUSD). Item considerado na TUSD, com valores contabilizados pelo Operador Nacional do Sistema Eletrico (ONS), que emite aviso de debito, s distribuidoras, pelo uso da Rede Basica, e de credito, s transmissoras.

    O que e?

    O que e?

    Como Acessar?

    Como Acessar?

    Publicao de resoluo disponvel em www.aneel.gov.br biblioteca virtual/pesquisa legislativa

    /

    Calculos subsidiam processos de reajuste anual e reviso tarifaria periodica

    Prazo? Ate 30 06/

  • 41

    Prazo? Os reajustes tarifarios so anuais e as revises tarifarias periodicas ocorrem, em media, a cada quatro anos, de acordo com contratos de concesso

    Atendimento de ouvidoria na Superintendncia de Gesto e Estudos Hidroenergeticos

    Atendimento aos interessados em processos de estudos e projetos que tramitam na area, com respostas aos questionamentos. Faz a analise de solicitaes de reunies, para posterior agendamento. Fornece subsdios tecnicos a outras superintendncias que demandam informaes processuais.

    O que e?

    Como Acessar? E-mail: [email protected] Telefone: (61) 2192-8894 Formularios disponveis na Internet para solicitao de agendamento de reunies: www.aneel . gov.br/ informaes tecnicas/fale conosco

    Prazo? Variavel, conforme o caso.

  • 42

    Realizao de Leiles para contratao de energia eletrica

    Autorizao, analise e aprovao de estudos de inventario de potenciais hidroenergeticos

    Leiles, realizados conforme diretrizes do Ministerio de Minas e Energia (MME), de modo a assegurar o atendimento aos consumidores do Pais.

    para contratao de energia eletrica,

    Registros, analises e aprovaes de estudos de inventario, dando publicidade aos aproveitamentos hidreletricos disponveis para estudos de viabilidade e/ou projetos basicos.

    O que e?

    O que e?

    Como Acessar? Os leiles so definidos por meio de Portarias especficas do MME. As Portarias so publicadas no Diario Oficial da Unio, no site do MME e no site da ANEEL.O edital de cada leilo fica disponvel na internet (

    )www.aneel.gov.br/espao do empreendedor editais de

    gerao/

    Prazo? Previstos em portarias publicadas pelo Ministerio de Minas e Energia.

  • 43

    Como Acessar?

    Como Acessar?

    Formularios disponveis na Internet:

    Despachos publicados:

    Acompanhamento dos estudos:

    Pesquisa de estudos aprovados disponveis no CEDOC:

    .

    www.aneel.gov .br informaestecnicas/estudos/projetoshidroenergeticos/nformaes gerais

    www.aneel.gov.br/biblioteca virtual /pesquisa legislativa

    www.aneel.gov.br/informaes tecnicas/estudos e projetos hidroenergeticos/ acompanhamento de estudos e projetos

    www.aneel.gov.br/bibliotecavirtual/inventarios hidreletricos

    /

    Formularios disponveis na internet:

    .

    www.aneel.gov.br/informaes tecnicas/estudos e projetos hidroenergeticos/ informaes gerais

    Prazo? Variavel, conforme etapas e caractersticas dos estudos.

    Autorizao, analise e aprovao de estudos de viabilidadetecnico-econmica de aproveitamentos hidreletricos

    Registros, analises e aprovaes de estudos de viabilidade e projetos basicos de aproveitamentos hidreletricos, aferindo aspectos relacionados ao potencial identificado nos estudos de inventario.

    O que e?

  • 44

    Despachos publicados:

    Acompanhamento dos estudos:

    .

    www.aneel.gov.br biblioteca virtual /pesquisa legislativa

    www.aneel.gov.br/ informaes tecnicas/estudos e projetos hidroenergeticos /acompanhamento de estudos e projetos

    /

    Autorizao, analise e aprovao de projetos basicos de Pequenas Centrais Hidreletricas (PCH)

    Registros, analises e aprovaes de projetos basicos de Pequenas Centrais Hidreletricas (PCH)

    O que e?

    Como Acessar? Formularios disponveis na Internet:

    Despachos publicados:

    Acompanhamento dos estudos:

    www.aneel.gov.br/ / hidroenergeticos/informaes gerais

    www.aneel.gov.br/biblioteca virtual/pesquisa legislativa

    www.aneel.gov.br/ informaes tecnicas/estudos e projetos hidroenergeticos/ acompanhamento de estudos e projetos

    informaes tecnicas estudos e projetos

    Prazo? Variavel, conforme etapas e caractersticas dos estudos.

    Prazo? Variavel, conforme etapas e caractersticas dos estudos.

  • 45

    Como Acessar? Disponvel na internet (). Regras previstas nas

    Resolues Normativas n. 390/2009 e 391/2009 (

    ).

    www.aneel.gov.br informaes tecnicas/outorgas de gerao

    www.aneel . gov.br/bibl iotecavirtual/pesquisa legislativa

    /

    Declarao de Utilidade Publica para Areas destinadas instalao

    Emisso de outorgas para autorizar instalao e funcionamento de Pequenas Centrais Hidreletricas (PCH), usinas termeletricas (UTE) e usinas eolicas (EOL), para assegurar a expanso da oferta de energia eletrica, em atendimento demanda prevista.

    Declarao de Utilidade Publica (DUP) para areas de propriedade particular que passaro a atender interesses da sociedade na prestao de servio gerao de energia eletrica.

    O que e?

    O que e?

    Prazo? Previstos nas Resolues Normativas n. 390 2009 e 391/2009.

    /

    Como Acessar? Resoluo Normativa n. 279 2007 /www.aneel.gov.br bibliotecavirtual pesquisa legislativa/ /

    Outorga de autorizaes de gerao de energia eletrica

    de Empreendimentos de Gerao de Energia Eletrica

  • 46

    Monitoramento da implantao dos empreendimentos de

    Declarao de Utilidade Publica de areas utilizadas paraconstruo de subestaes e passagem de linhas de transmisso

    gerao de energia eletrica no BrasilFiscalizao dos empreeendimentos e produo de relatorios com informaes sobre o estagio de implantao dos empreendimentos de gerao, para acompanhamento da ampliao do parque gerador do Pas.

    Emitir Declarao de Utilidade Publica (DUP) para areas de propriedade particular que passaro a atender a interesses da sociedade pela prestao de servio de transmisso de energia eletrica.

    O que e?

    O que e?

    Como Acessar? Disponvel em www.aneel.gov.br informaes tecnicas, fiscalizao/gerao

    /

    Prazo?

    Prazo?

    O relatorio e atualizado no dia 15 de cada ms, ou no primeiro dia util subsequente.

    variavel, conforme o caso.

  • 47

    Como Acessar? Agente (concess ionario, permissionario e autorizado) deve apresentar requerimento, via ofcio, ANEEL contendo as informaes discriminadas na REN n 279/2007.

    Prazo? Variavel, conforme o caso.

    Como Acessar? O interessado devera obedecer os procedimentos estabelecidos no edital do leilo de transmisso publicado no DOU e concorrer em leilo para se tornar concessionario de transmisso.

    Concesso para construo e operao de linhas de transmissoe obras relacionadas

    Licitar e contratar obras de transmisso indicadas no Plano Determinativo de Outorgas, destinadas expanso da Rede Basica do Sistema Interligado Nacional (SIN), de forma a atender o crescimento da demanda nacional por energia.

    O que e?

    Prazo? Prazos estabelecidos em cada Edital de Transmisso.

  • 48

    Autorizao para acesso de consumidores livres Rede Basica

    Regulamentao dos servios de transmisso

    do Sistema Interligado Nacional (SIN)Analise dos pedidos de consumidores livres para acessar a Rede Basica do Sistema Interligado Nacional (SIN), de modo permitir a conexo desses agentes com seus fornecedor, favorecendo a competio na oferta de energia.

    Executar as atividades relacionadas ao estabelecimento de criterios e superviso do acesso ao sistema de transmisso, bem como de regulamentao, normatizao e padronizao dos servios.

    O que e?

    O que ?

    Como Acessar?

    Como Acessar?

    O interessado devera encaminhar a ANEEL, via ofcio, solicitao requerendo autorizao para acessar a rede basica, assim como o projeto e a justificativa tcnica e econmica.

    Procedimentos definidos nas normativas Resolues n 281/1999; n 067/2004; Resoluo Normativa n 068/2004;n 117/2004;n 158/2005;n 191/2005;

    Prazo? Variavel, conforme o caso.

  • 49

    n 267 2007;n 270 2007;n 320 2008;n 372/2009;n 399/2010.

    / / /

    Como Acessar? Pagina eletrnica da da ANEEL

    Pagina eletrnica do ONS http://www.aneel.gov.br cedoc ren2009372.pdf

    http://www.ons.org.br/procedimentos/index.aspx

    / /

    Aprovao de Procedimentos de Rede

    Aprovao do Plano de Modernizao de Instalaes de Interesse Sistmico (PMIS)

    Procedimentos de Rede so documentos de carater normativo elaborados pelo ONS, com participao dos agentes, e aprovados pela ANEEL, que definem os procedimentos e os requisitos necessarios realizao das atividades de planejamento da operao eletroenergetica, administrao da transmisso, programao e operao em tempo real no mbito do Sistema Interligado Nacional.

    A resoluo da ANEEL autoriza o conjunto de obras de transmisso necessarias ao aumento da segurana operacional do Sistema Interligado Nacional (SIN).

    O que e?

    O que e?

    Prazo? Prazos estabelecidos em cada Edital de Transmisso.

  • 50

    O PMIS prev reforos e melhorias em instalaes integrantes da Rede Basica e das demais instalaes de transmisso, bem como revitalizaes a serem implantadas pelas concessionarias de distribuio e do mbito da gerao. As obras esto relacionadas proteo e controle, recomposio do sistema, substituio e/ou instalao de equipamentos e sistemas de registro de perturbaes, alem de outras revitalizaes.

    Autorizao de reforos na Rede Basica e Demais Instalaes deTransmisso, com estabelecimento das correspondentes receitas permitidas

    Analise e autorizao de reforos de instalaes sob responsabilidade de transmissoras, conforme planejamento determinativo definido pelo MME.

    O que e?

    Como Acessar?

    Como Acessar?

    Publicao de resoluo disponvel em www.aneel.gov.br /biblioteca virtual pesquisa legislativa/

    Publicao de resoluo.

    Prazo?

    Prazo?

    Anual

    Sob demanda do Planejamento Determinativo Setorial (documento de Consolidao de obras da Rede Basica e Consolidao de Obras das Demais Instalaes de Transmisso)

  • 51

    Como Acessar?

    Como Acessar?

    Resolues, procedimentos de rede e despachos disponveis em www.aneel.gov.br/bibliotecavirtual/pesquisa legislativa.

    Pub l i c a o d e r e s o lu o d i spon v e l em .www.aneel.gov.br bibliotecavirtual pesquisa legislativa/ /

    Resolues, procedimentos de rede e despachos disponveis em www.aneel.gov.br bibliotecavirtual pesquisa legislativa.

    / /

    Solicitao de Acesso ao Sistema de Transmisso e Distribuio

    Estabelecimento de encargos de conexo das instalaes de transmisso (ICG e IEG)

    Em atendimento ao disposto na Lei n 9.074, de 07 de julho de 1995, que assegura aos fornecedores e respectivos consumidores livre acesso aos sistemas de distribuio e transmisso de concessionario e permissionario de servio publico, mediante ressarcimento do custo de transporte envolvido, calculado com base em criterios fixados pelo poder concedente.

    Estabelecer encargos de conexo das instalaes de transmisso de interesse exclusivo de centrais de gerao (ICG) e de interesse exclusivo de centrais de gerao para conexo individual (IEG), nos casos em que so licitadas.

    O que e?

    O que e?

    Prazo? Variavel, conforme o caso.

  • 52

    Registro de contratos de compra de energia eletrica realizadospor distribuidoras

    Regulao do acesso ao sistema de distribuio

    Analise e registro de contratos de compra de energia eletrica para permitir que agentes e a sociedade possam ter conhecimento sobre os compromissos firmados pelas distribuidoras.

    Definio dos criterios tecnicos e operacionais para acesso ao sistema de distribuio, tanto para novos acessantes quanto para os agentes ja conectados.

    O que e?

    O que e?

    Como Acessar? Os procedimentos de registro variam de acordo com a operao e esto previstos na Resoluo Normativa n. 323/2008, disponvel em www.aneel.gov.br aneel, legislao/pesquisa legislativa.

    /

    Prazo?

    Prazo?

    Os prazos para registro variam de acordo com a operao e esto previstos na Resoluo Normativa n. 323/2008, disponvel em www.aneel.gov.br aneel, legislao/pesquisa legislativa.

    /

    De acordo com Planejamento Determinativo Setorial

  • 53

    Como Acessar? Para consumidores de uma forma geral, as condies de acesso ao sistema de distribuio esto previstas na Resoluo Normativa n. 414/2010, documento que estabelece as condies gerais de fornecimento. Para consumidores livres e especiais, centrais geradoras e agentes importadores/exportadores ou outras distribuidoras, as condies de acesso ao sistema de distribuio esto previstas nas Resolues Normativas n. 281/1999 e n . 3 9 5 /200 9 . E s t a u l t ima a p r o v a o s P r o c e d im en t o s d e D i s t r i b u i o ( PROD IST) , em s e u Mo d u l o 3 . A s n o rma s e s t o d i s p on v e i s em

    .www . a n e e l . g o v . b r b i b l i o t e c a v i r t u a lq uis a l e g i s l a t i v a

    / /p e s -

    Prazo? Os prazos de acesso esto normatizados nas resolues n. 414/2010, 281/1999 e 395/2009.

    Autorizao para comercializao de energiaAutorizao a pessoas jurdicas interessadas em atuar como agente comercializador de energia no mbito da Cmara de Comercializao de Energia Eletrica (CCEE) para compra e venda de energia no Ambiente de Contratao Livre (ACL).

    O que e?

  • 54

    Como Acessar? O interessado devera encaminhar a ANEEL, via ofcio, solicitao requerendo autorizao para comercializar energia eletrica no mbito da CCEE, e a documentao constante na REN 265/1998.

    Prazo? Variavel, conforme o caso.

    Autorizao para exportao de energiaAutorizao para exportao de energia, apos obteno, pelo agente, de manifestao favoravel do Ministerio de Minas e Energia.

    O que e?

    Como Acessar? Agente deve fazer solicitao, via ofcio, ao MME, apresentando modelo de negocio. Apos manifestao favoravel do Ministerio, o agente encaminha requerimento de autorizao, tambem via ofcio, ANEEL, acompanhado do projeto basico da modelagem, sustentado em estudos eletro-energeticos.

    Prazo? Variavel, conforme o caso.

    Autorizao para importao de energiaAutorizao para importao de energia, apos obteno, pelo agente, de manifestao favoravel do Ministerio de Minas e Energia.

    O que e?

  • 55

    Atendimento a publico institucionalRespostas a pedidos de informao e de reunies feitas por publico institucional (grandes consumidores, agentes regulados, associaes do setor eletrico, agentes do Governo, outros orgos reguladores, universidades, Poder Judiciario, ministerios publicos e outros).

    O que e?

    Como Acessar? Agente deve fazer solicitao, via ofcio, ao MME apresentando modelo de negocio. Apos manifestao favoravel do Ministerio, o agente encaminha requerimento de autorizao, tambem via ofcio, ANEEL, acompanhado do projeto basico da modelagem, sustentado em estudos eletro-energeticos.

    Prazo? Variavel, conforme o caso.

    Como Acessar? Correspondncia encaminhada ANEEL (SGAN 603 Modulo I - Superintendncia de Relaes Institu-cionais, Sala 220, Asa Norte, Bras l ia, DF)Cep.: 70.873-030 E-mail: [email protected]

  • 56

    Prazo?

    Prazo?

    O prazo de resposta ao pedido de informao depende da complexidade da demanda, enquanto o do pedido de reunio varia em funo da necessidade de conciliao da agenda do solicitante com a da ANEEL

    O prazo de resposta ao pedido de informao e de 30 dias, mas pode ser estendido, de acordo com a complexidade da demanda. O prazo do pedido de reunio varia em funo da necessidade de conciliao da agenda do solicitante com a da ANEEL

    Assessoria ParlamentarAtendimento a pedidos de informao e de reunies feitos por publico parlamentar (congressistas, deputados estaduais e vereadores).

    O que e?

    Como Acessar? Correspondncia encaminhada ANEEL (SGAN 603 Modulo I - Superintendncia de Relaes institucionais Sala 220, Asa Norte, Braslia, DF, Cep.: 70.873-030) E-mail ([email protected])

  • 57

    Assessoria ImprensaAtendimento s solicitaes por informaes e entrevistas com tecnicos e diretores da ANEEL.

    O que e?

    Como Acessar? Contatos telefnicos Contatos pessoais Solicitaes por e-mail Emisso de boletim eletrnico e press releases encaminhados a jornalistas e disponveis na internet (www.aneel.gov.br/central de notcias)

    Prazo? Variavel, conforme o caso.

  • 59

    A Carta de Servios ao Cidado, prevista no Decreto n. 6.932, de 11 de agosto de 2009, e um documento elaborado para divulgar sociedade os servios prestados pelas organizaes publicas e seus padres de atendimento. Todos os orgos e entidades da administrao publica federal, estadual, municipal ou do Distrito Federal, que prestam servios diretamente ao cidado ou usuario de servios publicos, devem preparar sua Carta de Servios.

    A ANEEL e uma autarquia sob regime especial, vinculada ao Ministerio de Minas e Energia. Foi criada pela Lei n. 9.427, de 26 de dezembro de 1996. O Decreto n. 2.335, de 6 de outubro de 1997, aprovou a estrutura regimental da ANEEL e a Portaria n. 349, de 28 de dezembro de 1997, instituiu o Regimento Interno da Agncia. Quando a ANEEL comeou a func ionar, o pas possua 63 mil quilmetros (Km) de linhas de transmisso e capacidade instalada de 62.932 mil Megawatts (MW), para atender 43,3 milhes de unidades

    Carta de Servios ao Cidado

    Criao da ANEEL

    Saiba mais...

  • 60

    consumidoras. No final de 2009, doze anos depois da criao da Agncia, o sistema de transmisso tinha 93.295,3 Km, a capacidade instalada subia para 106,3 mil MW e o nmero de unidades consumidoras chegava a 63 milhes.

    Reunies Publicas

    A foi a primeira agncia reguladora do pas a realizar reunies publicas para deliberao de assuntos que envolvem interesses dos agentes do setor eletrico e dos consumidores. Os temas passveis de deciso so apreciados pela Diretoria, que atua em regime colegiado, no qual o voto de cada um dos diretores tem igual peso. As reunies publicas ordinarias acontecem semanalmente, de acordo com calendario disponvel em . As reunies extraordinarias acontecem de acordo com a demanda. Todas so transmitidas ao vivo pela Internet, na pagina da ANEEL ( ), desde outubro de 2004. As pautas, os relatorios e os votos dos processos ficam disponveis na pagina da Agncia, de forma a permitir sociedade consulta dos principais assuntos deliberados. Com isso, a Agncia espera aumentar o grau de transparncia de seu processo decisorio.

    ANEEL

    www.aneel .gov.br/reunies publicas

    www.aneel.gov.br

  • 61

    Por meio da participao em audincias e consultas publicas, a sociedade pode apresentar contribuies aos temas que afetam diretamente direitos econmicos de consumidores ou agentes do setor eletrico. A ANEEL publica os avisos no Diario Oficial da Unio e em jornais impressos de relevante circulao e anuncia os eventos em emissoras de radio e televiso locais. Todos os cidados podem participar do processo, seja ele realizado por intercmbio documental, por meio do envio de sugestes ou por sesses presenciais, nas quais podem fazer exposies. Todas as sugestes so analisadas pelas areas tecnicas da ANEEL e consolidadas em um relatorio, usado para subsidiar as decises tomadas pela Diretoria Colegiada nas reunies publicas. Essas decises resultam na publicao de resolues e outros atos administrativos.

    Audincias e Consultas Publicas

    A destaca, periodicamente, um diretor para atuar como ouvidor. Compete a ele, com o auxlio da Ouvidoria Setorial da Agncia, receber, apurar e solucionar reclamaes de agentes e consumidores. Se o consumidor no estiver satisfeito com os servios prestados, deve procurar a concessionaria, diretamente ou pela central de atendimento telefnico, cujo numero encontra-se no verso da fatura de energia e l e tr i ca . Ao ser at endido, o consumidor rec ebera um numero de

    ANEEL

    Ouvidoria

  • 62

    protocolo referente ao registro da solicitao. Esse numero lhe permitira o acompanhamento de sua solicitao, sempre que a resposta no puder ser dada de forma imediata. Se esse atendimento no for satisfatorio, o consumidor pode recorrer Ouvidoria da prestadora do servio. O numero desse telefone tambem deve constar da conta de energia. Se a insatisfao persistir, o consumidor podera registrar uma solicitao de ouvidoria junto agncia reguladora estadual conveniada (onde houver) ou junto propria ANEEL.

    A ANEEL mantem convnios com agncias reguladoras estaduais para descentralizar parte de suas atividades,como fiscalizao, mediao de conflitos, ouvidoria e apoio aos processos regulatorio e de outorga. Com a descentralizao, prevista na lei de criao da Agncia, a ANEEL aumenta a capilaridade de suas aes nos estados e fica mais proxima do consumidor. As agncias reguladoras dos estados que possuem convnio com a ANEEL esto disponveis para atender demandas quando a questo no puder ser equacionada diretamente com as companhias de energia eletrica que atendem aos consumidores.

    Agncias Conveniadas

  • AGNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELTRICA - ANEELDiretoria

    Diretor-geralNelson Jose Hbner Moreira

    DiretoresAndre Pepitone da NobregaEdvaldo Alves de SantanaJulio Silveira Coelho Romeu Donizete Rufino

    Elaborao da Carta de Servios ao Cidado

    Adriano Mendona Fernandes (Assessoria de Comunicao e Imprensa - ACI)Andre Freire de Carvalho Venncio (Superintendncia de Relaes Institucionais - SRI)Andre Ruelli (Superintendncia de Mediao Administrava e Setorial - SMA)Cladio Marcos da Silva (ACI)Everton Luiz Antoni (SMA)Fernanda Almeida Proena (Superintendncia de Planejamento e Gesto - SPG)Flavio Vieira Talasca (Superintendncia de Gesto Tecnica da Informao - SGI)Gabriela de Souza Leal (ACI)Luis Carlos Ferreira (Chefia de Gabinete - CGA)Luiz Rogerio Corra da Costa (SRI)Marzio Ricardo Gonalves de Moura (CGA)Moacir Barbosa de Souza (ACI)Ricardo Martins (SPG)Ubirat Bartolomeu Pickrodt (SGI)

    ProduoAssessoria de Comunicao e Imprensa (ACI)

    Programao VisualAlessandra Batista Lins (ACI)

    RevisoACI

  • SGAN - Qd. 603 - Mdulos I e J - Braslia - DF - 70830-030