Dimensionamento de Elementos - Unesp Cisalhamento (NBR 15812-1 / NBR 15961-1) Verificar o cisalhamento

  • View
    0

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Dimensionamento de Elementos - Unesp Cisalhamento (NBR 15812-1 / NBR 15961-1) Verificar o...

  • Alvenaria Estrutural

    jean.marie@ufrgs.br

    Dimensionamento de Elementos

    Disponível em http://www.chasqueweb.ufrgs.br/~jeanmarie/eng01208/ENG01208.html

  • Alvenaria Estrutural

    jean.marie@ufrgs.br

    FLEXÃO

    -Flexão no plano

    -Flexão fora do plano

  • Alvenaria Estrutural

    jean.marie@ufrgs.br

    Flexão de alvenaria

    �Valores Características

    Direção Resistência media de Compressão da Argamassa (MPa)

    1,5 a 3,4 3,5 a 7,0 > 7,0

    Normal a fiada - ftk 0,10 0,20 0,25

    Paralela a fiada - ftk 0,20 0,40 0,50

    Resistência a compressão na flexão pode ser considerada 50% maior que a resistência à compressão simples

    NBR 15812-1 - ELU

    ffk = 1,5 fk

  • Alvenaria Estrutural

    jean.marie@ufrgs.br

    Flexão simples no Plano

    Elementos onde ocorre: vigas e vergas; muros e paredes de reservatório pouco comprimidos.

  • Alvenaria Estrutural

    jean.marie@ufrgs.br

    Flexão simples: Modelo de cálculo

    �Alvenaria não armada: - Dimensionado no estádio I - Máxima tensão de tração < resistência da alvenaria

  • Alvenaria Estrutural

    jean.marie@ufrgs.br

    6

    Flexão simples: Modelo de cálculo

    �Alvenaria armada: � Estádio II – Tensões admissíveis e tensões lineares na

    região comprimida

  • Alvenaria Estrutural

    jean.marie@ufrgs.br

    7

    Flexão simples: Modelo de cálculo

    �Alvenaria armada: � BS 5628 ; NBR 15812-1 (ELU) – Estádio III –

    Plastificação na região comprimida.

  • Alvenaria Estrutural

    jean.marie@ufrgs.br

    Estádio III: Hipóteses

    � Tensões proporcionais as deformações;

    � Módulos de deformações constantes

    � Aderência perfeita entre o aço e a alvenaria

    � Máxima deformação na alvenaria igual a 0,35%

    � A alvenaria não resiste a tração. Esta deve ser combatida com o aço

    � A tensão do aço é limitada a 50% da tensão de escoamento

  • Alvenaria Estrutural

    jean.marie@ufrgs.br

    9

    Flexão simples

    � As deformações admitidas são dados do problema;

    � Determina-se a posição do eixo neutro;

    � Calcula-se a seção de armadura necessária

  • Alvenaria Estrutural

    jean.marie@ufrgs.br

    Flexão simples

    Flexão simples (seção sub-armada)

    Seção Superarmada e Armadura dupla

  • Alvenaria Estrutural

    jean.marie@ufrgs.br

    11

    Flexão composta

    �Interação carga axial e momento fletor

    � estruturas portantes de edifícios

    � Paredes que suportam cargas gravitacionais e resistem ações horizontal (vento, desaprumo)

    � Elementos com cargas verticais e ações laterais de empuxo de solo ou de água

    � Carregamento vertical excêntrica

  • Alvenaria Estrutural

    jean.marie@ufrgs.br

    FLEXÃO �Flexo-tração e flexo-compressão no plano

    Deve ser analisadas as combinações mais desfavoráveis

  • Alvenaria Estrutural

    jean.marie@ufrgs.br

    NBR 15812-1 ELU

  • Alvenaria Estrutural

    jean.marie@ufrgs.br

    Resistência característica

    R só é considerado para as ações permanentes e acidentais

  • Alvenaria Estrutural

    jean.marie@ufrgs.br

    Combinações

    � Ação permanente: carga permanente

    � Ação variável principal: vento

    � Ação variável secundária: carga acidental

    1) Permanente + acidental

    2) Permanente – vento (sem tração)

    3) Permanente +vento + acidental

  • Alvenaria Estrutural

    jean.marie@ufrgs.br

    Estado limite último

    1,5: coeficiente para aumentar a resistência a compressão na flexão.

  • Alvenaria Estrutural

    jean.marie@ufrgs.br

    Estado limite último

    17

    fk = 0,7.fpk

    γm = 2,0

  • Alvenaria Estrutural

    jean.marie@ufrgs.br

    Estado limite último

    18

    Vento desfavorável e permanente favorável:

  • Alvenaria Estrutural

    jean.marie@ufrgs.br

    Exemplo

    Para a parede anterior, verifique a flexo- compressão e o cisalhamento, incluindo a força do vento e o momento da força

    Espessura: t = 14 cm

    Considerar fpk/fbk = 0.8

  • Alvenaria Estrutural

    jean.marie@ufrgs.br

    Dimensionamento

  • Alvenaria Estrutural

    jean.marie@ufrgs.br

    Dimensionamento

  • Alvenaria Estrutural

    jean.marie@ufrgs.br

    Dimensionamento

  • Alvenaria Estrutural

    jean.marie@ufrgs.br

    Dimensionamento

  • Alvenaria Estrutural

    jean.marie@ufrgs.br

    Dimensionamento

  • Alvenaria Estrutural

    jean.marie@ufrgs.br

    Dimensionamento

    fk = 0,7.fpk

    γm = 2,0

  • Alvenaria Estrutural

    jean.marie@ufrgs.br

    Dimensionamento

    Não atende:

  • Alvenaria Estrutural

    jean.marie@ufrgs.br

    Dimensionamento

  • Alvenaria Estrutural

    jean.marie@ufrgs.br

    Dimensionamento

  • Alvenaria Estrutural

    jean.marie@ufrgs.br

    Dimensionamento

  • Alvenaria Estrutural

    jean.marie@ufrgs.br

    Dimensionamento

  • Alvenaria Estrutural

    jean.marie@ufrgs.br

    Cisalhamento (NBR 15812-1 / NBR 15961-1)

    Verificar o cisalhamento da parede

  • Alvenaria Estrutural

    jean.marie@ufrgs.br

    Exemplo 1

  • Alvenaria Estrutural

    jean.marie@ufrgs.br

    FIM