Elementos da comunicaçã .Web viewO próprio conceito de texto depende das concepções que se tenha

  • View
    213

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Elementos da comunicaçã .Web viewO próprio conceito de texto depende das concepções que se...

Elementos da comunicao

ELEMENTOS DA COMUNICAO

Lngua:

o tipo de cdigo formado por palavras e leis combinatrias por meio do qual as pessoas se comunicam e interagem entre si.

O conhecimento de vrias regras gramaticais e a capacidade de us-las eficiente e apropriadamente para a comunicao. (Lngua)

Linguagem:

Linguagem a representao do pensamento por meio de sinais que permitem a comunicao e a interao entre as pessoas.

Linguagem verbal: aquela que tem por unidade a palavra.

Linguagem no verbal: tem outros tipos de unidade, como gestos, o movimento, a imagem e etc.

A linguagem mista: como as histrias em quadrinhos, o cinema e a tv que utilizam a imagem e a palavra.

A linguagem mais do que um simples sistema de regras. Segundo Nunan (1989), ela pode ser encarada como um recurso dinmico para gerar significados;

Comunicao:

A comunicao se caracteriza por ter o foco no sentido, no significado e na interao propositada entre os sujeitos que esto aprendendo uma nova lngua.

O modelo clssico tricotmico definido por Aristteles fundamentado na formulao terica para os estudos de comunicao. Este sistema linear perdura at os dias atuais:

FONTE

MENSAGEM

RECEPTOR

A comunicao um processo que viabiliza a troca de mensagens entre pessoas. , portanto, uma atividade cada vez mais utilizada nas relaes sociais humanas modernas. Devido sua complexidade atual e aos amplos campos de interesse fica cada vez mais conflitante a sua definio. Na verdade, comunicao uma atividade que praticamos todos os dias, conhecemos mas, no sabemos defini-la satisfatoriamente.

Comunicao uma palavra que vem do latim communicare, que tem o significado de: trocar opinies, partilhar, tornar comum, conferenciar.

No ato da comunicao verificamos:

Emissor: aquele que diz algo a algum

Receptor: aquele com quem o emissor se comunica

Mensagem: tudo que transmitido do emissor para o receptor

Cdigo: a conveno que permite ao receptor compreender a mensagem. Ex: Lngua Portuguesa.

O canal: o meio que conduz a mensagem ao receptor: Ex: a lngua oral

O referente: o assunto da mensagem

0bs.: as atitudes e reaes dos comunicantes so tambm referentes e exercem influncia sobre a comunicao.

NVEIS DE LINGUAGEM

Em portugus, temos vrios nveis de linguagem, vrias formas de dizer a mesma mensagem, uma vez que no falamos sempre do mesmo jeito. Para nos comunicarmos melhor e adequadamente, temos de levar em considerao alguns elementos que garantem a eficincia de nossa mensagem.

Exemplificando: se voc conversa com um colega, um amigo, voc fala de um modo. Usa uma linguagem. Se esse mesmo assunto for falado com uma autoridade, seu jeito de se comunicar ser diferente. E mais, se esse mesmo contedo for dirigido a uma criana pequena, tambm voc ter de mudar sua forma de comunicao.

Portanto, voc teve de usar nveis de linguagem diferenciados para cada destinatrio de sua mensagem.

Para efeitos didticos, vamos considerar apenas dois nveis de linguagem, embora existam outros:

(O informal ou coloquial, usado mais comumente em conversas entre amigos, conhecidos mais ntimos;

(O formal ou culto, usado em situaes de maior cerimnia, quando devem ser observadas as normas gramaticais.

Exemplos:

a)Aquela ali uma perua. (nvel informal ou coloquial)

b)Aquela senhora est muito enfeitada. (nvel formal ou culto)

c)Houve uma grande confuso no colgio e muitos brigaram. (nvel formal)

d)Aconteceu um rebu na escola e o pau quebrou. (nvel informal

AS FUNES DA LINGUGEM

Quando comunicamos desejamos, acima de tudo, materializar nossas intenes. Onde no h inteno, no h necessidade de comunicao. O sujeito falante se comunica, portanto, quando quer colocar em cena uma inteno qualquer. Quais so essas intenes?

Emocionar, julgar, influenciar.

Construir uma ao.

Informar/ descrever o mundo e os acontecimentos.

Explicar o significado de um signo, de uma palavra.

Estabelecer uma relao com o outro, iniciar ou finalizar uma comunicao.

Cada funo da linguagem expressa uma inteno especfica do sujeito que comunica. Ao elaborar uma frase, escrita ou oral, estamos representando uma inteno atravs de uma das 6 funes da linguagem.

Quais so essas funes?

1- FUNO EXPRESSIVA OU EMOTIVA:

Centrada no emissor: exprime a atitude dele em relao ao contedo.

Caractersticas:

discurso em 1 pessoa;

julgamentos subjetivos;

interjeies com valor emotivo;

entonaes caractersticas (oral);

figuras literrias e

criaes literrias.

Exemplos:

No texto:

Ah! Perdi a tramontana! Agarrei a garrafa que estava na minha frente e abri a cabea de santa criatura com uma pancada horrvel! De nada mais me lembro. Ouvi um berro, um clamor. Senti o pnico em redor de mim e corri para a rua como um brio. Foi quando...

(Monteiro Lobato Cidades mortas p. 91)

Na propaganda:

Quando o comercial efeito atravs do testemunho de pessoas conhecidas publicamente (artistas, desportistas, empresrios e profissionais de destaque), que expressam suas opinies em relao ao produto ou servio anunciado.

2- FUNO CONATIVA OU APELATIVA:

Centrada no receptor (destinatrio). Os anunciados visam influenciar o comportamento do destinatrio da mensagem.

Caractersticas:

verbos no imperativo

emprego de vocativos1

uso de pronomes de 2 pessoa (tu/vs ou voc/vocs)

Aplicao:

Textos publicitrios, polticos e linguagem comum.

Exemplos:

Antes de escolher seu carro para 97, v a uma concessionria Ford.

Beba Coca Cola.

Vote em Baslio Eficiente. A escolha do eleitor inteligente.

Ah! Finalmente um novo banco.

Sente-se. Saia. Aguarde na fila. No fume.

3- FUNO REFERENCIAL:

Centrada no referente. O importante o contedo da informao. A linguagem precisa, direta e objetiva.

Caractersticas:

neutralidade do emissor

objetividade e preciso

contedo informacional e

uso de 3 pessoa

Aplicao:

Jornalismo, cartas comerciais, redaes tcnicas, manuais de instrues, bulas de remdios, relatrios, resenhas, resumos, informes e descries. Na propaganda informaes gerais sobre o produto ou servio.

Exemplos:

Museu de Arte Contempornea Aberto de 9:00 as 18:00 horas - Rua Ouvidor, n 507 Rio de Janeiro / RJ.

SOFT a espuma de banho com hidratante, umectante e vitamina E.

4- FUNO FTICA:

Centrada no receptor. Tudo o que na mensagem serve para estabelecer, manter ou cortar o contato. O objetivo chamar a ateno do receptor e assegurar que este no se distraia. O conjunto organizado de expresses traz pouca informao.

Caractersticas:

Manifestao da necessidade ou desejo de comunicao e

Manuteno dos vnculos sociais.

Aplicao:

Conversas telefnicas e informais, propaganda e msica.

Exemplos:

Ol, como vai?

Eu vou indo, e voc, tudo bem?

Tudo bem, eu vou indo, correndo,

Pegar meu lugar no futuro. E voc?

Tudo bem, eu vou indo em busca de um sono

Tranqilo, quem sabe?

Quanto tempo...

(Sinal fechado - Paulinho da Viola 1974)

Psiu! com voc que eu estou falando.

Hei! Hei! Vocs lembram da minha voz?

5- FUNO METALINGISTICA:

Centrada no cdigo, serve para dar explicaes ou dar preciso ao cdigo utilizado pelo emissor.

Metalinguagem uma linguagem que fala da prpria linguagem. Tem por objetivo a lngua usada como forma de expresso.

Caractersticas:

fornecer informaes conceituais

definies e

explicaes

Aplicao:

Textos explicativos e didticos, linguagem cientfica, dicionrios, comentrios explicativos ou descritivos de fotografia (imagem) e anlises.

Exemplos:

Na escola: uma aula sobre o vocabulrio (sinnimos), o dilogo entre o professor e os alunos constitui uma metalinguagem.

Na definio: o ventanista foi agarrado. O que quer dizer ventanista, ventanista quer dizer: ladro que penetra nas casas pela janela.

Na propaganda: voc sabe o que injeo eletrnica? um processo de ... (o texto explica que e mostra as vantagens do carro y, que equipado com esse dispositivo).

Cabernet ou Merlot? O texto define e comenta os dois tipos de vinho e encaminha o consumidor adega do anunciante.

6- FUNO POTICA OU ESTTICA:

Centrada na prpria mensagem. A funo potica no abrange s a poesia, no entanto nessa forma de expresso que a funo dominante. A funo potica est sempre presente onde a forma e a estrutura da mensagem reforam ou modificam o seu contedo. Ela suplementa ou modifica o sentido denotativo da mensagem.

Caractersticas:

ritmo

jogo das sonoridades

estrutura

grafismo

espacialidade

figuras de harmonia, repetio e pensamento

Exemplos:

Na propaganda: pneu carecou? Hm trocou. (HM Hermes Macedo revendedor de pneus)

A fora do novo, a fora do povo. (propaganda poltica)

Kuka Fresca (assistncia tcnica de geladeiras e freezers)

Vero colorido. Vero colorama. (batons Colorama)

Anlise da funo potica pelo aspecto fontico:

Coca Cola isso a.

O carter onomatopaico do verso realado pelo som fricativo ss, ao ranger o rudo que produzido quando se abre o refrigerante. O som simboliza um convite ao consumidor para abrir uma garrafa do refrigerante.

Observao: as seis funes da linguagem no se excluem, mas tambm no se encontram, necessariamente, todas reunidas numa mesma